Página 3 dos resultados de 608 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Estudo da ecologia química do percevejo praga do arroz Oebalus poecilus (Dallas, 1851) : identificação, síntese e bioensaios em laboratório do feromônio sexual

Oliveira, Márcio Wandré Morais de
Tipo: dissertação / dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Química, 2011.; Este trabalho descreve a identificação do feromônio sexual do percevejo Oebalus poecilus (Dallas, 1851), (Hemiptera: Pentatomidae), bem como os procedimentos para sua síntese. O percevejo Oebalus poecilus está entre as principais pragas de arroz no Brasil, tanto em ecossistemas de terras altas como nos de várzeas, causando grandes prejuízos nessas lavouras. A principal forma de controle dessa praga tem sido a utilização de inseticidas, que são conhecidamente prejudiciais à saúde humana e a todas as espécies de animais e insetos. A busca por alternativas ecologicamente corretas, nos guiou na tentativa de identificação do feromônio sexual. A análise de extratos obtidos das aerações de machos e fêmeas mostrou que os machos produziam um composto específico, que poderia ser o feromônio sexual desta espécie. Este composto foi identificado como zingiberenol. A síntese dos oito isômeros possíveis do zingiberenol a partir de (S) e (R)- citronelal foi conduzida. Foram realizadas três etapas: Adição de Michael seguida de condensação aldólica intramolecular e posterior metilação com metil lítio. Bioensaios com os compostos sintetizados indicam que a mistura dos dois isômeros menos polares vindo do (S) -citronelal é atrativa para as fêmeas dessa espécie. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT; This work describes the identification of sex pheromone of the stinkbug Oebalus poecilus (Dallas...

Desenvolvimento e optimização de um meio de cultura para o teste de inibição do crescimento da bactéria Vibrio fischeri

Pereira, Dulce
Tipo: lecture Formato: 383040 bytes; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
A utilização de microrganismos com o objectivo de avaliar a toxicidade de poluentes ambientais tem sido uma metodologia aceite devido à sua relativa precisão, rapidez e simplicidade. Os microrganismos têm diversos atributos que os tornam os seres vivos ideais para os bioensaios. As bactérias são fáceis de manusear e são sens íveis a muitos poluentes, respondendo muito rápido e reprodutivelmente a alterações no seu ambiente. Neste trabalho, com recurso a técnicas de delineamento experimental pretendeu-se avaliar o efeito dos factores ambientais: temperatura, pH e luz no crescimento da bact éria Vibrio scheri, durante o teste da inibição do crecimento do Vibrio scheri, bem como optimizar um meio de cultura bacteriano com o menor número de nutrientes orgânicos (baseado no meio de cultura descrito na norma deste teste) que permita manter válido o teste. Isto é, um meio de cultura em que a população bacteriana se multiplique 3 a 4 gerações, num período de incubação de 6 a 7 horas e que permita manter a sensibilidade de resposta aos poluentes.

Aplicação de técnicas de delineamento experimental na optimização do teste de inibição do crescimento da bactéria Vibrio fischeri

Saias, Francisco; Pereira, Dulce G.; Anselmo, Ana M.; Paixão, Susana M.
Fonte: Edições SPE Publicador: Edições SPE
Tipo: bookpart
Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
A utilizão de microrganismos com o objectivo de avaliar a toxicidade de poluentes ambientais tem sido uma metodologia aceite devido à sua relativa precisão, rapidez e simplicidade. Os microrganismos têm diversos atributos que os tornam os seres vivos ideais para os bioensaios. As bactérias são fáceis de manusear e são sensíveis a muitos poluentes, respondendo muito rápido e reprodutivelmente a alterações no seu ambiente. Neste trabalho, com recurso a técnicas de delineamento experimental pretendeu-se avaliar o efeito dos factores ambientais: temperatura, pH e luz no crescimento da bactéria Vibrio fischeri, durante o teste da inibição do crecimento do Vibrio fischeri, bem como optimizar um meio de cultura bacteriano com o menor número de nutrientes orgânicos (baseado no meio de cultura descrito na norma deste teste) que permita manter válido o teste. Isto é, um meio de cultura em que a população bacteriana se multiplique 3 a 4 gerações, num período de incubação de 6 a 7 horas e que permita manter a sensibilidade de resposta aos poluentes.

Persistência do herbicida sulfentrazone em solo cultivado com cana-de-açúcar

Blanco,Flávio Martins Garcia; Velini,Edivaldo Domingues; Batista Filho,Antonio
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
O objetivo do trabalho foi determinar o comportamento do herbicida sulfentrazone em solo franco-argilo-arenoso cultivado com cana-de-açúcar. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com cinco repetições e três tratamentos de sulfentrazone (0,0; 0,6 e 1,2 kg ha-1), aplicado como pré-emergente. Foram coletadas periodicamente amostras de solo (0-10 cm), em 23 épocas entre 0 e 704 dias após o tratamento (DAT). O comportamento do herbicida sulfentrazone foi avaliado por bioensaios usando a beterraba como planta-teste, sendo determinada que para a menor dose (0,6 kg ha-1), o herbicida persistiu até 601 DAT. Para a dose de 1,2 kg ha-1, até o fim do ensaio aos 704 DAT, o herbicida ainda persistia. A persistência do herbicida sulfentrazone no solo é longa e proporcional à dose aplicada.

Suscetibilidade de Spodoptera Frugiperda a isolados geográficos de um vírus de poliedrose nuclear

Gomez,Sérgio Arce; Moscardi,Flávio; Sosa-Gómez,Daniel Ricardo
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1999 Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
O presente trabalho objetivou verificar a suscetibilidade de larvas de segundo ínstar de Spodoptera frugiperda (Smith, 1797) a sete isolados geográficos de um vírus de poliedrose nuclear (VPN), conduzindo-se sete bioensaios no Laboratório de Patologia de Insetos da Embrapa-Centro Nacional de Pesquisa de Soja, Londrina. Para cada isolado preparou-se dieta artificial contendo 0, 2x10³, 4x10³, 8x10³, 16x10³, 32x10³ e 64x10³ corpos poliédricos de inclusão (CPI)/mL. Cada dose foi oferecida às larvas em copos de plástico de 50 mL, sob condições controladas (temperatura: 26±2ºC; umidade relativa: 60±10%; fotófase:14 horas). A análise (Probits) realizada sobre o somatório de larvas mortas (contadas, diariamente, do quinto ao décimo quarto dia após a inoculação) mostrou, com base na ausência de sobreposição das amplitudes dos intervalos de confiança das concentrações letais médias (CL50), que: o isolado de Sertaneja, PR (5.631 CPI/mL), foi o mais virulento; o da Guatemala (11.520 CPI/mL) equivaleu aos de Ponta Grossa, PR (14.184 CPI/mL), Argentina (15.891 CPI/mL) e Alabama, EUA (17.558 CPI/mL), mas foi superior aos isolados de Louisiana, EUA (19.325 CPI/mL) e Sete Lagoas, MG (25.310 CPI/mL). A variação do tempo letal médio...

Uso da equação logística no estudo de dose-resposta de glyphosate e imazapyr por meio de bioensaios

Souza,Adailson P. de; Ferreira,Francisco A.; Silva,Antônio A. da; Cardoso,Antônio A.; Ruiz,Hugo A.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2000 Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
O uso de bioensaios constitui uma das técnicas mais comuns de se avaliar o potencial de um herbicida e identificar e quantificar seus resíduos no solo ou na água. Nesses trabalhos, é fundamental conhecer os efeitos que algumas variáveis exercem sobre o material biológico e, quase sempre, é possível relacioná-las por meio de uma expressão matemática. Um dos problemas na obtenção das expressões consiste em encontrar aquela que melhor represente a relação doseresposta. O presente trabalho apresenta um estudo comparativo da equação logística (y=a/(1+(X/b)c)) com as equações polinomiais normais de 1o, 2o e 3o graus. Na avaliação do modelo mais adequado para o estudo de doseresposta com o glyphosate e o imazapyr, foram considerados alguns critérios de ordem teórica e de aplicação prática, sendo possível concluir que: a) a função logística apresenta a estimativa de seus parâmetros significativa para o herbicida imazapyr e de razão biológica justificável, para ambos os herbicidas; b) as características de biomassa seca total (BST), da parte aérea (BSA), da raiz (BSR) e do comprimento da raiz (CR) são adequadas para estudos sobre a relação dose-resposta; c) a estimativa do I50 é variável com a função e a característica avaliada; e d) o tomateiro é mais sensível ao imazapyr.

Persistência do herbicida sulfentrazone em solo cultivado com soja e seu efeito em culturas sucedâneas

Blanco,F.M.G.; Velini,E.D.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
Esta pesquisa foi realizada em Engenheiro Coelho-SP, Brasil e teve como objetivo estudar a persistência do herbicida sulfentrazone em solos cultivados com soja, bem como os efeitos da toxicidade do resíduo nas culturas sucedâneas de milheto, girassol, aveia, trigo e feijão. O solo do ensaio teve as seguintes características: 46% de argila, 12% de silte, 42% de areia, 4% de matéria orgânica e pH de 5,8. A metodologia usada na determinação da persistência foi a de bioensaios, utilizando-se a beterraba como planta-teste crescendo dentro de um fitotron com as condições climáticas constantes, utilizando o solo amostrado 24 vezes na área experimental até 539 dias após os tratamentos (DAT). A persistência foi determinada em 376 dias após a aplicação de 0,6 kg a.i.ha-1 de sulfentrazone; já na dose maior, 1,20 kg a.i.ha-1, não foi possível determinar o final da persistência, pois mesmo na última época amostrada (539 DAT) a beterraba mostrou-se sensível ao herbicida. Pela análise das diversas características de desenvolvimento nas culturas que sucederam a soja, foi demonstrado que o resíduo do sulfentrazone afetou significativamente o crescimento e o rendimento das culturas de milheto e aveia; o girassol e o feijão não foram afetados; e...

Metodologias empregadas em estudos de avaliação da atividade alelopática em condições de laboratório: revisão crítica

Souza Filho,A.P.S.; Guilhon,G.M.S.P.; Santos,L.S.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
Nas últimas décadas, tem proliferado a formação de grupos de pesquisa dedicados aos estudos na área de alelopatia, em diferentes partes do mundo. O Brasil não ficou imune a essa tendência; prova disso são os números cada vez maiores de artigos científicos publicados em periódicos nacionais e internacionais. O fato de a alelopatia ser uma ciência relativamente jovem, podendo ser considerada em sua fase juvenil de desenvolvimento, tem propiciado a proliferação de técnicas de estudos diversificadas e muitas vezes carentes de embasamento. Adicionalmente, essa peculiaridade dificulta o entendimento das grandezas expressas e do valor biológico que os resultados apresentados podem significar. Uniformizar os procedimentos é, sem dúvida alguma, ponto de partida quando se pensa na dimensão que a alelopatia pode representar em futuro próximo. Neste trabalho, foram revisados criticamente os protocolos pertinentes aos processos empregados nos bioensaios desenvolvidos para caracterizar as propriedades alelopáticas de extratos brutos e de substâncias químicas. Ao mesmo tempo, os pontos fortes e as limitações de cada procedimento são apresentados.

Bioensaios na detecção e quantificação de sementes de soja geneticamente modificada resistente ao glifosato

Miranda,Denise Meza de; Tillmann,Maria Ângela André; Balerini,Fábio; Villela,Francisco Amaral
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
O cultivo mundial de soja geneticamente modificada (GM) resistente ao glifosato é crescente e a presença dessas sementes em lotes de sementes convencionais tornou-se um problema para o comércio internacional da soja. Reconhecendo a importância dos novos mercados e dos produtos GM, a Tecnologia de Sementes terá que assegurar a pureza genética dos produtos derivados da biotecnologia através de testes confiáveis, práticos e de baixo custo. Nesse contexto, os objetivos do trabalho foram verificar a eficiência do teste de germinação com herbicida no substrato (bioensaios) na detecção e na quantificação de misturas de cultivares GM em amostras de sementes convencionais. Amostras de sementes convencionais foram preparadas com 0, 1, 3 e 5% de sementes de soja GM e submetidas aos métodos de pré-embebição, substrato umedecido e imersão em herbicida, instaladas em bandejas plásticas contendo 25 sementes, com e sem associação ao kit de detecção de OGM. Na seqüência, amostras contaminadas com 0, 1, 3, 5 e 8% de sementes de soja GM foram semeadas em rolos de papel (25 e 50 sementes/rolo) e bandejas plásticas com 25 sementes seguindo o método de pré-embebição em herbicida. Aos seis dias após a instalação, avaliaram-se comprimento de hipocótilo...

Estudo fitoquímico de folhas de Solanum lycocarpum A. St.-Hil (Solanaceae) e sua aplicação na alelopatia

Oliveira,Sarah Christina Caldas; Gualtieri,Sonia Cristina Juliano; Macías Domínguez,Francisco Antônio; Gonzaléz Molinillo,José Maria; Varela Montoya,Rosa
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
Solanum lycocarpum A.St.-Hil (Solanaceae) é um arbusto típico da região central do Brasil (Cerrado). A atividade alelopática do extrato aquoso de folhas e frutos dessa espécie já foi verificada em estudos anteriores. O objetivo desse trabalho foi avaliar a atividade alelopática de diferentes extratos de S. lycocarpum na germinação e crescimento de quatro espécies-alvo. As folhas foram coletadas, secas e trituradas e submetidas a dois métodos distintos de extração: 1- líquido-líquido (acetato de etila e diclorometano) do extrato aquoso das folhas e 2- com solventes em polaridade crescente (hexano, diclorometano, acetato de etila, acetona, metanol e água) diretamente das folhas. Cada extração foi realizada com equipamento de ultrassom durante uma hora, filtrado e evaporado. Desses extratos, soluções de 800, 400 e 200 ppm foram preparadas, e água e Logran® foram usados como controle positivo e negativo, respectivamente. Cada solução, bem como os controles, foi dissolvida em DMSO para os bioensaios. As espécies alvo usadas foram: alface, agrião, tomate e cebola. Cada placa era composta de 20 sementes e foi adicionado 1 mL de solução teste com 4 repetições. As placas foram incubadas a 25 ºC no escuro. Posteriormente...

Determinação da concentração diagnóstica de pirimicarbe para a detecção de populações de Myzus persicae (Sulz.) (Homoptera: Aphididae) com diferentes níveis de esterases

Furiatti,Rui S.; Lázzari,Sonia M. N.
Fonte: Sociedade Entomológica do Brasil Publicador: Sociedade Entomológica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2000 Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
Resultados de bioesnsaios com pirimicarbe, associados aos níveis de esterases totais obtidos através de testes colorimétricos, foram utilizados nesta pesquisa para determinar concentrações diagnostica para a avaliação da resistência de populações de Myzus persicae a inseticidas em cultura de batata Coletas de M. persicae foram feitas ao acaso em plantas de batata de plantações comerciais, na região de Curitiba, Piraí do Sul e Contenda, no Paraná, e Ibicoara na Bahia, durante o período de 1994 a 1996. A CL50 foi estimada submetendo-se os afídeos a bioensaios com concentrações (g/100 ml) de 0.0125; 0.025; 0.05 e 0,1% foram congelados uma hora após o tratamento e submetidos à avaliação das esterases totais, através de ensaio colorimétrico. Na concentração de 0,0125%, a mortalidade foi muito baixa, enquanto que a 0,1% a mortalidade atingiu 100% da população, indicando que a concentração diagnostica encontra-se dentro desta faixa. A diferença foi significativa entre as mortalidades nas concentrações de 0,025 e 0.05% em cada população estudada, mas não entre as populações coletadas nas quatro regiões. A concentração de 0,05% de pirimicarbe causa a mortalidade de aproximadamente 50% dos indivíduos altamente resistentes (R2)...

Observações preliminares sobre a toxicidade do ?BHC e do cloreto de mercúrio à Artemia salina

Gaeta,Salvador Airton; Kadekaru,Naoko; Pereira,Norival; Tommasi,Luiz Roberto
Fonte: Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1983 Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
São apresentados os resultados de bioensaios com larvas de Artemia salinacolocadas em misturas de ?BHC e HgCl2, a fim de se compararem os efeitos das mesmas com aqueles obtidos quando essas duas substancias atuam isoladamente. A CL50 para o yBHC foi quase que o dobro do valor para o HgCl2. O efeito da primeira dose foi observado para aproximadamente 16% da população (CL16), enquanto que, para o ?BHC, o foi em 2,3% da população (CL2,3). Assim, as doses subseqüentes foram mais efetivas para o HgCl2 que para o ?BHC. A dose efetiva 50% (ED50) ê mais ou menos igual para o ?BHC e para o ?BHC + HgCl2, mas em doses altas o YBHC seria mais efetivo, enquanto que em doses baixas a mistura é que o seria.

Testes ecotoxicológicos de diferentes formulações do bioinseticida produzido na UNIVILLE submetidas ao teste de prateleira

Arcy,Adriana Ramos; Silva,Millena da; Cunha,Tatiana Leitzke
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
O larvicida à base de Bacillus thuringiensis var. israelensis é utilizado para combater mosquitos e simulídeos atingindo o sistema digestivo de larvas do mosquito levando-as à morte. É importante conhecer a dose letal dos produtos (DL50) para os insetos alvo, bem como seu grau de ecotoxicidade (CEC) ao ambiente durante cada fase de caracterização dos produtos para estabelecer valores que não venham a ocasionar a morte ou intoxicação de outros seres vivos. O presente trabalho objetivou a determinação da DL50 através de bioensaios com larvas de Aedes albupictus, bem como o CEC com a utilização de testes agudos com o microcrustáceo Daphnia similis para o larvicida com diferentes formulações expostas ao teste de prateleira. A amostra que apresentou melhor valor para CEC foi B1 (sem aditivos) e para DL50 foi B2 (com cafeína na composição), sendo esses valores de 3526,000 e 16,815 mg.L?1, respectivamente.

Suscetibilidade de Spodoptera frugiperda a isolados geograficos de um virus de Poliedrose nuclear.

GOMEZ, S.A.; MOSCARDI, F.; SOSA-GOMEZ, D.R.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.34, n.9, p.1539-44, set.1999. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.34, n.9, p.1539-44, set.1999.
Tipo: artigo em periódico indexado (alice)
Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
O presente trabalho objetivou verificar a suscetibilidade de larvas de segundo instar de Spodoptera frugiperda (Smith, 1797) a sete isolados geograficos de um virus de poliedrose nuclear (VPN), conduzindo-se sete bioensaios no Laboratorio de Patologia de Insetos da Embrapa-Centro Nacional de Pesquisa de Soja, Londrina. Para cada isolado preparou-se dieta artificial contendo 0,2x10(3), 4x10(3), 8x10(3), 16x10(3), 32x10(3) e 64x10(3) corpos poliedricos de inclusao (CPI)/mL. Cada dose foi oferecida as larvas em copos de plasticos de 50 mL, sob condicoes controladas (temperatura: 26+- 2 Graus C.; umidade relativa: 6+-10%; fotofase: 14 horas). A analise (Probits) realizada sobre o somatorio de larvas mortas (contadas, diariamente, do quinto ao decimo quarto dia apos a inoculacao) mostrou, com base na ausencia de sobreposicao das amplitudes dos intervalos de confianca das concentracoes letais medias (CL 50), que: o isolado de Sertaneja, PR (5.631 CPI/mL), foi o mais virulento; o da Guatemala (11.520 CPI/mL) equivaleu aos de Ponta Grossa, PR (14.184 CPI/mL), Argentina (15.891 CPI/mL) e Alabama, EUA (17558 CPI/mL), foi mais superior aos isolados de Louisiana, EUA (19.325 CPI/mL) e Sete Lagoas, MG (25.310 CPI/mL). A variacao do tempo letal medio...

Metodologias de bioensaios para análise de risco de proteínas entomotóxicas sobre Trigona spinipes (Hymenoptera: Apidae).

LIMA, M. A. P.; CAMPOS, L. A. O.; LARA, M. S.; NAKASU, E. Y. T.; DIAS, S. C.; SIQUEIRA, C. B.; SUJII, E. R.; FONTES, E. M. G.; PIRES, C. S. S.
Fonte: In: ENCONTRO DO TALENTO ESTUDANTIL DA EMBRAPA RECURSOS GENÉTICOS E BIOTECNOLOGIA, 11., 2006, Brasília, DF. Anais: resumos dos trabalhos. Brasília, DF: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2006. Publicador: In: ENCONTRO DO TALENTO ESTUDANTIL DA EMBRAPA RECURSOS GENÉTICOS E BIOTECNOLOGIA, 11., 2006, Brasília, DF. Anais: resumos dos trabalhos. Brasília, DF: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2006.
Tipo: resumo em anais de congresso (alice) Formato: p. 147.
Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
2006

Criação e obtenção da broca-da-bananeira em condições de campo e laboratório para produção de insetos virgens para bioensaios.

MESQUITA, A. L. M.; SILVA, J. S. da; FANCELLI, M.; BRAGA SOBRINHO, R.
Fonte: In: SIMPÓSIO SOBRE A CULTURA DA BANANEIRA NOS SUBTRÓPICOS DO CONE SUL, 1., 2010, Joinville. Anais. Joinville: Sociedade Brasileira de Fruticultura, 2010. Publicador: In: SIMPÓSIO SOBRE A CULTURA DA BANANEIRA NOS SUBTRÓPICOS DO CONE SUL, 1., 2010, Joinville. Anais. Joinville: Sociedade Brasileira de Fruticultura, 2010.
Tipo: artigo em anais de congresso (alice)
Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
2010

Estudo de plantas bioativas

de Souza Luna, Josiane; Euzébio Goulart Sant Ana, Antônio (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: other
Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
O estudo dos componentes de plantas guiado por bioensaios tem sido adotado por ser um caminho rápido e seguro para a obtenção dos princípios ativos. A utilização de produtos naturais para o controle de pragas e para o tratamento e cura de doenças não é uma técnica recente, já que seu uso era comum antes do advento dos produtos sintéticos. No presente trabalho relatamos os resultados dos testes biológicos para a verificação das atividades larvicida frente à larva do mosquito Aedes aegypti Linnaeus 1762, moluscicida com o caramujo Biomphalaria glabrata Say e toxicidade frente à larva da Artemia salina Linnaeus dos extratos brutos das seguintes plantas: Spondias mombin L. (sementes), Annona muricata L. (folhas), Marsdenia altissima Jacq. Dugand (casca do caule), Bauhinia cheilantha Bong. Steud. (caule, folhas e raiz), Bursera leptophloeos Mart. (caule), Caesalpinia echinata Lam. (folhas e caule), Caesalpinia ferrea Mart. (folhas), Caesalpinia pyramidalis Tul. (folhas e caule), Operculina macrocarpa (Linn) Urb. (tubérculo), Anadenanthera macrocarpa (Benth.) Brenan (casca do caule), Dioclea virgata (Rich.) Amshoff (folhas), Ocotea glomerata (Nees.) Mez. (casca do caule, caule e folhas), Eugenia uniflora L. (folhas e caule)...

Populações de Culex quinquefasciatus Say, 1983 (Diptera:Culicidae) do Estado de Pernambuco: diversidade genética e perfil de susceptibilidade ao organofosforado temephos

Amorim, Liliane Barbosa; Ayres, Constância Flávia Junqueira (Orientadora); Oliveira, Cláudia Maria Fontes de (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: thesis
Português
Relevância na Pesquisa
26.85%
Culex quinquefasciatus é vetor de muitos agentes etiológicos de doenças humanas, incluindo Wuchereria bancrofti, o parasita que causa a filariose linfática, uma doença endêmica no Estado de Pernambuco (PE), Brasil. A elevada densidade deste mosquito pode causar problemas secundários que têm impacto na saúde e qualidade de vida das pessoas expostas; por isso, o controle desta espécie é importante. O objetivo do trabalho foi identificar se existem e quais são os mecanismos de resistência a inseticidas químicos e a diversidade genética de populações naturais de Culex quinquefasciatus coletadas em PE. As avaliações foram feitas por meio de bioensaios, ensaios bioquímicos para mensurar a atividade das enzimas de detoxificação e ensaios moleculares para estimar a frequência da mutação presente no gene da acetilcolinesterase (ace-1), associada à resistência a organofosforados (OPs) e carbamatos (CMs). A diversidade genética das populações foi avaliada utilizando 16 marcadores microssatélites. Ovos de Culex foram coletados em seis municípios de PE: Olinda (Peixinhos e Alto da Conquista), Recife (Água Fria), Jaboatão dos Guararapes, Ipojuca, Glória do Goitá e Santa Cruz do Capibaribe. Os resultados mostraram que apenas a população proveniente de Santa Cruz do Capibaribe (SC) apresentou alteração na susceptibilidade (RR = 7...