Página 1 dos resultados de 3 itens digitais encontrados em 0.067 segundos

Desenvolvimento de biossensores utilizando eletrodos de Ito modificado com poli (2-vinil piridina)

Antonio, Tamara Rodrigues Torres Adib
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorthesis
Português
Relevância na Pesquisa
25.7%
Há uma grande expectativa para o desenvolvimento de biossensores miniaturizados, que permitam análises mais eficientes e rápidas, em matrizes complexas como as encontradas: no ar, alimentos, águas residuais e em medicamentos. Recentemente, filmes poliméricos inteligentes ativados por estímulo externo têm atraído bastante interesse no desenvolvimento desses tais nanosensores para uso em sistemas químicos e bioquímicos. Estes materiais apresentam uma alta sensibilidade a alterações físicas ou químicas ocorridas na sua interface, e respondem seletivamente a essas mudanças para se adaptarem ao meio. Juntando-se as propriedades estímulo-responsivas desses polímeros com a alta seletividade de reações biológicas tem-se uma excelente combinação para a criação de nano biossensores. A esse tipo de sistema: interfaces/material biológico adota-se a nomenclatura biointerface. As biointerfaces são biossensores em potencial, e na preparação dos biossensores a tarefa mais complicada na sua preparação é o desenvolvimento de superfícies adequadas para o interfaceamento com material biológico, de maneira que a parte biológica possa atuar de forma sensível e estável. A primeira etapa consistiu na produção e caracterização dos polímeros escova (P2VP)...

Remoção microbiológica de nitrogênio de águas residuárias da indústria frigorífica

Pelisser, Mires Luci
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: dissertação (mestrado) Formato: xvi, 104 f.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
45.69%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química; O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho do sistema na remoção de carbono e nitrogênio em diferentes configurações e razões de reciclo do reator RN para o RD..Foram projetados dois reatores: um reator híbrido com manta de lodo e filtro biológico denominado reator desnitrificante (RD), para remoção de nitrato e nitrito em meio anaeróbio. O segundo reator aplicado foi aeróbio de leito fixo com aeração submersa denominado reator nitrificante (RN), responsável pela nitrificação. O afluente era alimentado no reator RD sendo posteriormente nitrificado no reator RN , e parte do efluente aeróbio recirculava no RD para remover o nitrogênio através do processo desnitrificante. Os experimentos foram realizados em três estágios: primeiramente foi dado a partida nos reatores com um tempo de operação de 14 dias; no segundo estágio os reatores foram conectados e alimentados com água residuária natural com uma duração de 50 dias, o terceiro realizou-se com água residuária sintética e teve a duração de 118 dias de operação. A partida dos reatores foi realizado separadamente. O reator RN foi em forma de batelada alimentada...

Inactivação de endósporos bacterianos com fotossensibilizadores porfirínicos

Oliveira, Anabela Amorim de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
25.62%
A formação de endósporos é uma estratégia de sobrevivência apresentada por algumas bactérias que envolve a formação de um invólucro com várias camadas muito resistentes a danos provocados pelo calor, radiações e químicos. As bactérias produtoras de endósporos são extremamente resistentes a técnicas de desinfecção solar e fotocatalítica. Os derivados porfirínicos produzem espécies reactivas de oxigénio na presença de luz e oxigénio molecular, o que pode constituir uma abordagem interessante na inactivação dos endósporos bacterianos altamente resistentes. O objectivo deste trabalho foi avaliar o potencial de derivados porfirínicos na fotoinactivação de endósporos produzidos por espécies do género Bacillus e também das células vegetativas correspondentes. Bacillus cereus foi usado como modelo biológico, por ser estruturalmente mais semelhante a B. anthracis, tendo sido também testadas outras espécies do género Bacillus (B. subtilis, B. liqueniformis e B. sphaericus), menos críticas do ponto de vista da biosegurança. Foram utilizados vários derivados porfirínicos diferindo no número de cargas positivas e nos grupos de mesosubstituição. O corante Azul de Toluidina (fenotiazina) foi também testado como fotossensibilizador de referência para endósporos bacterianos. Suspensões puras de endósporos foram irradiadas...