Página 1 dos resultados de 6034 itens digitais encontrados em 0.308 segundos

A Agência Nacional de Saúde e a política de saúde mental no contexto do sistema suplementar de assistência à saúde: avanços e desafios; The Brazilian National Health Agency and the mental health policy in the context of the private health system: developments and challenges

Salvatori, Rachel Torres; Ventura, Carla Aparecida Arena
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.94%
O presente estudo trata das políticas de saúde mental conduzidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS, no cenário da assistência dispensada pelos planos privados de assistência à saúde. Dessa forma, analisa o modelo de regulação econômica e assistencial do setor suplementar, a forma de atuação da ANS como organismo regulador e o tratamento dispensado à assistência à saúde mental nos normativos emanados pela Agência. Concluiu-se que, apesar de avanços como a obrigatoriedade de cobertura para todas as doenças listadas na CID-10, a inclusão do tratamento das tentativas de suicídio e das lesões autoinfligidas, o atendimento por uma equipe multiprofissional, a ampliação do número de sessões com psicólogo, com terapeuta ocupacional e de psicoterapia, e a inclusão do hospital-dia na rede credenciada da operadora, a assistência à saúde mental ainda é pouco normatizada pelos regramentos vigentes no sistema de atenção à saúde suplementar, existindo muitas lacunas a serem preenchidas. A regulamentação dos mecanismos de coparticipação e franquia, a coparticipação crescente como limitador da internação psiquiátrica sem o repensar em uma rede substitutiva e a limitação do número de sessões de psicoterapia de crise são alguns dos desafios colocados para a ANS...

Integralidade: um estudo a partir da atenção básica à saúde da criança em modelos assistenciais distintos.; A study about the basic attendance on child?s health in different assistance models.

Prado, Sonia Regina Leite de Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/09/2005 Português
Relevância na Pesquisa
85.89%
O sistema de saúde do Brasil, enquanto aparato jurídico-legal, é sem dúvida um dos mais avançados do mundo, porém quando se contextualizam as dimensões sócio-culturais, políticas e econômicas onde esse sistema se concretiza, surgem contradições de diversas ordens. Avançar na consolidação do Sistema Único de Saúde - SUS implica a busca de novos mecanismos que convirjam na superação de dificuldades inerentes à nossa realidade social. Um dos mais importantes mecanismos rumo a essa direção tem sido a construção de modelos assistenciais favorecedores da efetivação dos princípios do SUS. É nesse novo contexto de diferentes formas de organização da assistência que surgem indagações com relação à qualidade da atenção básica prestada na rede pública. Buscando uma melhor delimitação do problema, elegeu-se o princípio da integralidade como um atributo essencial na qualidade do cuidado prestado e quatro dimensões da integralidade foram consideradas para sua análise: fatores contextuais, organização dos serviços / modelos assistenciais, prática da integralidade no cuidado prestado e efeito dos cuidados prestados sobre a saúde da criança. Buscando avaliar, na atenção básica prestada à saúde da criança...

Avaliação da qualidade da assistência à saúde quanto às medidas de prevenção e controle de pneumonia associada à ventilação mecânica; Evaluation of quality of health care regarding the measures of prevention and control of ventilator-associated pneumonia

Silva, Leandra Terezinha Roncolato da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/09/2010 Português
Relevância na Pesquisa
95.86%
Os serviços de saúde vêm desenvolvendo programas e ações visando a qualificação de seus processos de trabalho com intuito de reduzir, eliminar e prevenir deficiências da qualidade e que também atendam às necessidades e expectativas dos usuários. Diferentes estratégias de avaliação das práticas em saúde têm sido adotadas, permitindo a identificação das condições em que as práticas assistenciais são executadas. As infecções hospitalares constituem risco significativo à saúde dos usuários e, dentre estas, a pneumonia (PNM) assume particular importância, dada a prevalência e mortalidade a ela associadas, especialmente quando acomete pacientes graves internados em unidades de terapia intensiva (UTI). Para avaliação dos processos de trabalho, a literatura recomenda a utilização de indicadores que avaliem não só a estrutura, como também o processo e o resultado. Assim, este estudo objetivou avaliar a qualidade da assistência à saúde prestada em uma UTI, quanto ao uso das medidas de prevenção e controle de PNM em pacientes de alto risco submetidos à ventilação mecânica. Trata-se de um estudo descritivo exploratório, com abordagem quantitativa, realizado na UTI adulto de um hospital público de ensino de grande porte e nível terciário. Os sujeitos da pesquisa foram os pacientes internados na unidade sob assistência ventilatória invasiva com rebaixamento de consciência e/ou nutrição por sondas digestivas. Os dados foram coletados diariamente nos três turnos de trabalho utilizando o Indicador de Avaliação da Adesão às Medidas de Prevenção e Controle de Pneumonia em Pacientes de Alto Risco (IRPR) que monitora a aplicação de medidas de controle e prevenção de pneumonia hospitalar...

Avaliação da atenção primária à saúde prestada a crianças e adolescentes na região oeste do município de São Paulo; Evaluation of primary health care provided to children and adolescents in western region of São Paulo

Ferrer, Ana Paula Scoleze
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
85.89%
Introdução: A Atenção Primária à Saúde (APS) é considerada pela Organização Mundial da Saúde como o componente essencial para a organização da assistência à saúde. Muitas evidências dos benefícios da APS são descritas, entretanto, verifica-se uma grande heterogeneidade na assistência oferecida, o que repercute nos resultados em saúde. Dessa forma, os estudos que avaliam a qualidade da APS têm sido considerados fundamentais para identificar como o cuidado tem sido oferecido, em que pontos estão ocorrendo falhas e quais são as prioridades para a atuação, buscando aumentar a efetividade e a eficiência da atenção prestada. O Brasil passa, atualmente, por um momento de reestruturação do sistema e de organização da APS. As avaliações realizadas em nosso meio, até o momento, têm verificado alguns impactos positivos, porém os resultados ainda são inconsistentes. Um desses resultados é a manutenção de taxas elevadas de Internações por Condições Sensíveis À Atenção Primária (ICSAP) além da constatação de aumento dessas condições no município de São Paulo. Esse estudo partiu da hipótese de que as altas porcentagens de ICSAP devem estar relacionadas a uma baixa orientação aos princípios norteadores (atributos) da APS dos serviços de atenção básica oferecidos à população infantil. Objetivo: Avaliar os atributos da atenção primária oferecida às crianças moradoras da região oeste do município de São Paulo e que foram internadas por condições sensíveis à atenção primária. Métodos: Estudo de corte transversal de abordagem quanti-qualitativa. A população alvo foram as crianças internadas na enfermaria pediátrica do Hospital Universitário da USP...

A execução da estratégia na implantação de um produto de assistência à saúde para o mercado de baixa renda

Schilling, Luiz Fernando
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
95.83%
No presente estudo tem-se o objetivo de analisar a efetiva implantação de um produto de Assistência à Saúde como estratégia empresarial, em suas diversas etapas de execução. A compreensão das dificuldades e dos desafios na implantação de uma estratégia empresarial é o ponto de partida desta pesquisa. Separadas conceitualmente, estratégia e execução são, em verdade, etapas de igual importância que merecem uma visão conjunta. A execução efetiva, entretanto, de uma estratégia, carrega em si uma complexidade de tarefas e uma quantidade de fatores. Também as novas demandas criadas pelo mercado de baixa renda desafiam as organizações, propiciando o lançamento de novos produtos destinados a um novo tipo de consumidor. O desafio de tornar a organização um ofertante ful-line no mercado de saúde suplementar, agregando ao seu portfólio um produto para as classes emergentes, constituiu o cenário e as proposições estratégicas que deveriam ser implementadas como importante decisão da Unimed Porto Alegre. Em relação ao método, adotou-se a pesquisa-ação, em um conceito de pleno envolvimento do pesquisador nas ações desenvolvidas. A execução da estratégia na implantação de um produto de assistência à saúde para o mercado de baixa renda abrangeu o período de 2008 a 2011. Analisaram-se as diversas etapas na implantação do produto e foram considerados os indicadores de desempenho empresarial e mercadológicos...

Assistência à saúde mental na atenção primária à saúde

Pereira, Elize Dilly
Tipo: trabalho de conclusão de especialização Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
95.9%
O tema desta pesquisa é assistência à saúde mental na Atenção Primária à Saúde (APS). Teve como objetivo conhecer a assistência à saúde mental na APS. É uma pesquisa caracterizada como revisão de literatura. Foram analisados 33 artigos encontrados na Biblioteca Virtual em Saúde que abrange as bases de dados LILACS e SCIELO. Os dados coletados foram analisados em quatro etapas: leitura exploratória, leitura seletiva, leitura analítica e leitura interpretativa. Foram analisadas quatro categorias prévias: caracterização da amostra, atividades desenvolvidas na APS, impacto das atividades na vida dos usuários e interação entre atenção primária e secundária à saúde. Os resultados mostraram que a saúde mental está presente na APS através de tecnologias leves e estratégias de atenção à saúde mental, como: consultas individuais e em grupos, reuniões de equipe para discussão de casos, encaminhamentos para serviços especializados e apoio matricial, realizado pelo Núcleo de Apoio a Saúde da Família. Pouco se fala sobre o impacto das atividades voltadas à saúde mental na vida dos usuários, mas informações sobre a importância da humanização nas práticas de saúde, o vínculo entre profissional e usuário...

Autogestão nas empresas como assistência ã saúde suplementar: estudo de caso: Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos

Serafim, Ana Paula Savi
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: tccgrad Formato: 153 f.
Português
Relevância na Pesquisa
95.82%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio Econômico, Curso de Administração.; A autogestão apresenta-se como uma alternativa para a prestação de assistência a saúde aos funcionários de empresas privadas, este modelo possibilita que as empresas controlem melhor os custos com a saúde, o gerenciamento da própria rede credenciada, negociação dos preços a serem praticados e a melhoria da qualidade do beneficio. Este estudo visa realizar uma análise das características e do comportamento da autogestão do plano de saúde oferecido pela Empresa de Correios e Telégrafos na Diretoria Regional de Santa Catarina. Como resultado o trabalho apresenta uma visão da realidade da autogestão da saúde dos Correios e assim propõe melhorias que sejam adequadas para a otimização e racionalização do uso do mesmo. o beneficio é atraente as empresas e viável financeiramente devido ao baixo valor per capita, mas o processo necessita ser revisto devido ao crescente aumento dos custos, da má utilização do plano por parte dos beneficiários e da falta de orientação da diante da prevenção e promoção, à saúde. Quanto a metodologia aplicada, trata-se de uma pesquisa inicialmente exploratória e posteriormente descritiva...

Relação entre a idade do médico e os custos gerados com exames complementares durante o atendimento ambulatorial de uma operadora de plano de assistência à saúde

Nakamura, Daniel Freire
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em 26/08/2010 Português
Relevância na Pesquisa
95.89%
Mestrado em Gestão de Empresas; TÍTULO: Relação entre a idade do médico e os custos gerados com exames complementares durante o atendimento ambulatorial de uma operadora de plano de assistência à saúde. OBJETIVO: Definir se há correlação estatística entre a idade do médico e os custos gerados por ele quando do exercício de sua profissão. MÉTODOS: A população estudada foi constituída pelo censo completo dos médicos em atividade de uma Operadora de Plano de Assistência à Saúde, inserida no sistema brasileiro de Planos Privados de Assistência à Saúde, no ano de 2007, representada por 916 profissionais. Seu escopo restringiu-se aos custos com exames complementares, solicitados para elucidação diagnóstica durante o atendimento ambulatorial. Após a obtenção da normalidade dos dados, pela sua conversão para o logaritmo de base dez, a idade dos médicos da população estudada pode ser comparada com os custos produzidos pelos exames complementares, solicitados no momento em que atendem a seus pacientes. RESULTADO: Observou-se uma diminuição de tais custos nas faixas etárias mais avançadas da população em estudo. CONCLUSÕES: O processo de envelhecimento do médico pode estar relacionado a uma possível redução dos custos relacionados à tecnologias com exames complementares solicitados durante o exercício da medicina. Adicionalmente...

Características e fatores associados à assistência à saúde de crianças menores de um ano com muito baixo peso ao nascer

Melo,Ana M.C.; Kassar,Samir B.; Lira,Pedro I.C.; Coutinho,Sônia B.; Eickmann,Sophie H.; Lima,Marilia C.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2013 Português
Relevância na Pesquisa
95.91%
OBJETIVOS: Identificar as características da assistência à saúde de lactentes com muito baixo peso ao nascer no primeiro ano de vida e os fatores associados a esta atenção. MÉTODOS: Estudo descritivo com componente analítico foi realizado na cidade de Maceió, Nordeste do Brasil, com uma amostra de 53 crianças com idade mediana de cinco meses na época da entrevista, e suas respectivas mães. As mães foram entrevistadas no domicílio,quanto às condições socioeconômicas, demográficas e de assistência à saúde da criança. A atenção à saúde foi avaliada com a elaboração de um índice utilizando 16 variáveis relacionadas às ações preconizadas para esta assistência. RESULTADOS: A análise de regressão linear multivariada mostrou que a escolaridade materna e a renda familiar foram as variáveis que, juntas, melhor explicaram a variação do Índice de Atenção à Saúde (18,9%), seguidas da paridade (6,6%) e da prática do aleitamento materno na época da entrevista (6,9%). CONCLUSÕES: Considerando que as famílias com piores condições socioeconômicas e as mulheres com maior número de filhos e que não amamentaram foram os fatores associados a uma assistência inadequada à saúde de crianças nascidas com muito baixo peso...

Integração e continuidade do cuidado em modelos de rede de atenção à saúde para idosos frágeis

Veras,Renato Peixoto; Caldas,Célia Pereira; Motta,Luciana Branco da; Lima,Kenio Costa de; Siqueira,Ricardo Carreño; Rodrigues,Renata Teixeira da Silva Vendas; Santos,Luciana Maria Alves Martins; Guerra,Ana Carolina Lima Cavaletti
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
95.81%
Foi realizada revisão crítica da literatura sobre modelos que tenham avaliado a efetividade de redes assistenciais integradas e coordenadas para a população idosa. Foram pesquisadas as seguintes bases bibliográficas: Pubmed, The Cochrane Library, Lilacs, Web of Science, Scopus e SciELO. Doze artigos sobre cinco modelos diferentes foram incluídos para a discussão. A análise da literatura mostrou que a prestação de serviços pautava-se na atenção básica incluindo serviços domiciliares. Os usuários contavam com a integração de atenção primária, hospitalar, centros dia, serviços domiciliares e serviços sociais. O plano de cuidados e a gestão de caso foram elementos chaves para a continuidade de cuidado. Essa abordagem mostrou-se efetiva nos estudos, reduzindo o uso da atenção hospitalar, o que resultou em economia para o sistema financiador. Houve redução da prevalência de perda funcional, melhora na satisfação e na qualidade de vida dos usuários e de seus familiares. A análise da literatura reforça a necessidade de se modificar a abordagem de assistência à saúde dos idosos, e a integração e coordenação dos serviços são formas eficientes para iniciar essa mudança.

A dimensão subjetiva do profissional na humanização da assistência à saúde: uma reflexão

Hoga,Luiza Akiko Komura
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 Português
Relevância na Pesquisa
95.76%
Este artigo faz uma reflexão sobre a humanização da assistência à saúde, que é uma demanda crescente da atualidade. Ela envolve inúmeras dimensões que são complexas e mutuamente influenciáveis. Aspectos relativos à esfera subjetiva do profissional e do relacionamento interpessoal são discutidos e evidenciados como componentes essenciais da humanização do cuidado. São ressaltadas as necessidades de auto-conhecimento dos profissionais e de consciência de suas resistências pois estas são importantes para a efetivação do verdadeiro encontro dos profissionais com seus clientes.

Promoção e vigilância da saúde no contexto da regionalização da assistência à saúde no SUS

Teixeira,Carmen Fontes
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 Português
Relevância na Pesquisa
105.89%
O presente trabalho discute os limites e possibilidades de implementação de práticas de promoção e vigilância da saúde, levando em conta a proposta de regionalização contida na Norma Operacional da Assistência à Saúde (NOAS), adotada pelo Ministério de Saúde em 2001. Caracteriza essa proposta como uma oportunidade para se avançar na construção de sistemas microrregionais que garantam a integralidade da atenção à saúde, de acordo com a capacidade operacional do Sistema Único de Saúde em cada região e Estado do país. Em seguida analisa a contribuição das diversas propostas de mudança nas práticas de saúde para o desenvolvimento da promoção, prevenção de riscos e agravos, e reorientação da assistência individual e coletiva, na medida em que venham a ser incorporadas ao processo de implementação da NOAS nos diversos Estados da Federação.

Assistência à gestação e ao parto: resultados de dois estudos transversais em áreas pobres das regiões Norte e Nordeste do Brasil

Chrestani,Maria Aurora D.; Santos,Iná S.; Cesar,Juraci A.; Winckler,Leonardo S.; Gonçalves,Tatiane S.; Neumann,Nelson A.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2008 Português
Relevância na Pesquisa
95.76%
Em 2002 e 2005 realizou-se inquérito transversal em áreas pobres das regiões Norte e Nordeste do Brasil visando avaliar a assistência à gestação e ao parto entre mães de menores de cinco anos. Foram estudadas 1.528 e 1.529 crianças em 2002 e 2005, respectivamente. Neste período, a escolaridade média das mães aumentou em 1,5 anos, a renda familiar em R$ 100,00 e o fornecimento de água tratada passou de 23% para 41%; a realização de seis ou mais consultas de pré-natal aumentou de 42% para 52% e a imunização contra tétano neonatal de 54% para 77%; a avaliação da altura uterina de 54% para 77% enquanto a realização de teste para HIV e sífilis duplicou, passando de cerca de 8% para aproximadamente 16% e de ultra-sonografia de 44% para 64%. No entanto, a realização de exames ginecológicos caiu de 41% para 31% e as orientações sobre amamentação de 66% para 55%. Apesar de melhorias expressivas na maioria dos indicadores estudados, verifica-se que ainda estão abaixo das regiões mais desenvolvidas do país. Esforços devem ser feitos visando reduzir estes diferenciais.

Integração entre vigilância sanitária e assistência à saúde da mulher: um estudo sobre a integralidade no SUS

Maia,Christiane; Guilhem,Dirce; Lucchese,Geraldo
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
95.89%
A integralidade é um princípio do SUS, com várias perspectivas, entre as quais a da articulação de seus serviços. O debate sobre esse princípio está presente na assistência à saúde, com destaque para a área de Saúde da Mulher, e nas diretrizes da Vigilância Sanitária. Como as duas áreas buscam a qualidade dos serviços de saúde, o objetivo é analisar a integração entre Vigilância Sanitária e assistência à saúde da mulher. Trata-se de estudo de caso, qualitativo, com entrevistas de profissionais de Vigilância Sanitária de serviços de saúde e coordenadores de Saúde da Mulher (CSM). Os achados apontam para isolamento da Vigilância Sanitária nas secretarias de saúde. A importância da integração é citada por CSM, porém não é fácil de ser aplicada. As relações, se ocorrem, são por situações emergenciais. Os trabalhadores de Vigilância Sanitária acham que não há articulação por não haver problemas na Saúde da Mulher que demandem sua participação e que, com inspeções e palestras, estão colaborando com a área. Mostram-se dificuldades à concretização da integralidade, com o desafio de articular ações em saúde, sobretudo para a Vigilância Sanitária.

Comunicação como ferramenta essencial para assistência à saúde dos surdos

Oliveira,Yanik Carla Araújo de; Celino,Suely Deysny de Matos; Costa,Gabriela Maria Cavalcanti
Fonte: IMS-UERJ Publicador: IMS-UERJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
95.86%
Estudo de abordagem qualitativa realizado com o objetivo de revelar como os surdos percebem a comunicação com os profissionais de saúde, e compreender o significado da presença de um acompanhante oralizado como interlocutor, durante atendimento na rede pública de serviços de saúde. Foram realizadas 11 entrevistas com pessoas surdas que se comunicassem por meio da língua de sinais. As falas dos entrevistados foram traduzidas para o português, transcritas e submetidas à análise de conteúdo temática, que resultou em três categorias temáticas: as ferramentas de comunicação na assistência à saúde dos surdos; a presença do acompanhante como interlocutor; e a comunicação em Língua Brasileira de Sinais. As estratégias de comunicação com os usuários surdos adotadas pelos profissionais de saúde se mostraram ineficientes e mesmo a presença do acompanhante como interlocutor não foi suficiente para garantir uma assistência de qualidade, visto que os surdos se mostraram sujeitos passivos no seu próprio processo saúde-doença. Nesse sentido, os participantes salientaram que preferiam ser atendidos por profissionais que conhecessem a língua de sinais, no sentido de estabelecer uma comunicação direta, mantendo sua privacidade e independência.

Humanização na Atenção à Saúde do Idoso

Lima,Thaís Jaqueline Vieira de; Arcieri,Renato Moreira; Garbin,Cléa Adas Saliba; Moimaz,Suzely Adas Saliba
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
85.91%
O artigo discute as práticas de assistência, políticas, estratégias e ações governamentais formalizadas para a saúde do idoso, visto que, embora o tema "humanização" se faça presente em várias discussões e que, inclusive, tornou-se diretriz da tão aclamada Política Nacional de Humanização, esses pacientes enfrentam, ainda, vários obstáculos para assegurar alguma assistência à saúde. À desinformação e ao desrespeito aos cidadãos da terceira idade somam-se a precariedade de investimentos públicos para atendimento às necessidades específicas dessa população, a falta de instalações adequadas, a carência de programas específicos e de recursos humanos. Dessa forma, faremos uma reflexão sobre a humanização na assistência à saúde focada nessa população, primeiramente fazendo um resgate da humanização nos diversos cenários do setor saúde, considerando a valorização dos diferentes sujeitos implicados nesse processo, para que o cuidado dessa especial e crescente fatia da população seja realizado de forma humanizada, visto ser este um paciente especial que requer um atendimento diferenciado.

A Agência Nacional de Saúde e a política de saúde mental no contexto do sistema suplementar de assistência à saúde: avanços e desafios

Salvatori,Rachel Torres; Ventura,Carla A. Arena
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
95.94%
O presente estudo trata das políticas de saúde mental conduzidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS, no cenário da assistência dispensada pelos planos privados de assistência à saúde. Dessa forma, analisa o modelo de regulação econômica e assistencial do setor suplementar, a forma de atuação da ANS como organismo regulador e o tratamento dispensado à assistência à saúde mental nos normativos emanados pela Agência. Concluiu-se que, apesar de avanços como a obrigatoriedade de cobertura para todas as doenças listadas na CID-10, a inclusão do tratamento das tentativas de suicídio e das lesões autoinfligidas, o atendimento por uma equipe multiprofissional, a ampliação do número de sessões com psicólogo, com terapeuta ocupacional e de psicoterapia, e a inclusão do hospital-dia na rede credenciada da operadora, a assistência à saúde mental ainda é pouco normatizada pelos regramentos vigentes no sistema de atenção à saúde suplementar, existindo muitas lacunas a serem preenchidas. A regulamentação dos mecanismos de coparticipação e franquia, a coparticipação crescente como limitador da internação psiquiátrica sem o repensar em uma rede substitutiva e a limitação do número de sessões de psicoterapia de crise são alguns dos desafios colocados para a ANS...

Representações sociais das enfermeiras sobre a integralidade na assistência à saúde da mulher na rede básica

Reis,Cássia Barbosa; Andrade,Sônia Maria Oliveira de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2008 Português
Relevância na Pesquisa
105.9%
A Lei Orgânica de Saúde apresenta o princípio da integralidade nas dimensões da articulação entre serviços e das práticas profissionais onde acrescentamos a dimensão da configuração das políticas públicas. Elegemos a enfermeira como sujeito da pesquisa por ser primeiro contato com a mulher e porque acreditamos que tenha uma visão geral da integralidade na assistência das diversas fases da vida desta população. O objetivo deste trabalho é conhecer as representações sociais das enfermeiras sobre a integralidade na assistência prestada à mulher na rede básica de saúde. Para tanto, foram realizadas entrevistas com dez enfermeiras da região sul de Mato Grosso do Sul, com enfoque qualitativo. A análise dos dados foi feita através do discurso do sujeito coletivo (DSC), baseado na teoria das representações sociais. Os resultados são apresentados em sete DSC que descrevem as idéias centrais identificadas nas entrevistas. Conclui-se que a enfermeira tem uma visão fragmentada da assistência à saúde da mulher, ainda pautada nas queixas físicas; não consegue definir o que seja integralidade, repetindo o discurso do atendimento holístico, sem entender direito o que isso realmente significa; trabalha de forma individualizada entendendo que o serviço não está organizado para atingir a integralidade na assistência.

Percepção de adolescentes infratoras submetidas à ação socioeducativa sobre assistência à saúde

Monteiro,Estela Maria Leite Meirelles; Nascimento,Carlos Alberto Domingues do; Almeida Filho,Antonio José de; Araújo,Ana Karina de Andrade; Carmo,Dannilo Rafael Bezerra do; Gomes,Islan Moisalye Barbosa
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
95.84%
O estudo tem como objetivos conhecer a percepção de adolescentes infratoras submetidas à ação socioeducativa sobre assistência à saúde prestada; identificar a percepção das adolescentes quanto aos fatores que contribuíram para o seu processo de institucionalização; levantar a percepção delas sobre sua saúde física e emocional e conhecer as expectativas dessas adolescentes em relação ao seu futuro. Pesquisa qualitativa de caráter descritivo, que utilizou a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) para apresentação dos resultados. As adolescentes institucionalizadas são capazes de relatar os cuidados de saúde disponibilizados, ao mesmo tempo que denunciam a necessidade de continuidade desses cuidados, com ênfase nas ações de educação em saúde. A importância da inserção do enfermeiro é evidenciada pelo planejamento de ações em saúde que atendam às reais necessidades desse grupo etário, atuando na promoção da saúde e propiciando ações de empoderamento no exercício de uma cidadania solidária.

Consensos sobre o papel do gestor estadual na regionalização da assistência à saúde no Sistema Único de Saúde (SUS)

Reis,Yluska Almeida Coelho dos; Cesse,Eduarda Ângela Pessoa; Carvalho,Eduardo Freese de
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2010 Português
Relevância na Pesquisa
95.9%
OBJETIVOS: identificar os consensos acerca do papel do gestor estadual na regionalização da assistência à saúde no SUS. MÉTODOS: foram elaborados um modelo teórico-lógico e uma matriz de avaliação acerca das atribuições do gestor estadual na condução da regionalização. Essa matriz foi submetida à apreciação de especialistas que julgaram a importância dos indicadores de análise definidos, estabelecendo-se o consenso ou o dissenso a partir de pontos de corte previamente definidos, utilizando-se como técnica a Conferência de Consenso. RESULTADOS: a matriz de avaliação resultante do consenso apresenta três níveis de análise (governo, gestão e assistência), que estão desmembrados em seis dimensões compostas de 14 critérios e 82 indicadores de avaliação que exploram as responsabilidades do gestor estadual do SUS frente à regionalização da saúde. Do total de indicadores, apenas quatro não apresentaram consenso, o que indica que a matriz se mostra um instrumento eficiente para avaliação da regionalização da assistência no SUS, abordando as diferentes dimensões dessa intervenção em saúde. CONCLUSÕES: apesar de provisório, o consenso ora estabelecido pode constituir um referencial de elevada utilidade para a realização de pesquisas...