Página 1 dos resultados de 1992 itens digitais encontrados em 0.058 segundos

Avaliação do glicerol proveniente da fabricação do biodiesel como substrato para produção de endotoxinas por Bacillus thuringiensis var. israelensis; Evaluation of glycerol derived from biodiesel production as substrate for endotoxins production by Bacillus thuringiensis var. israelensis.

Barbosa, Claudia Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.94%
A utilização do glicerol proveniente da fabricação do biodiesel como substrato para a obtenção de produtos biotecnológicos é uma alternativa promissora como forma de disposição adequada deste subproduto. O bioinseticida formulado com toxinas de Bacillus thuringiensis tem sido utilizado para o controle de insetos veiculadores de doenças, como a dengue, que atingem milhões de pessoas em todo o mundo. Para que este bioinseticida seja competitivo com os inseticidas químicos é necessário que o custo de sua produção seja diminuído, o que pode ser feito com a utilização de fontes de carbono alternativas, de forma a diminuir o custo do meio de fermentação. Neste trabalho, empregou-se o glicerol proveniente da fabricação do biodiesel de sebo bovino como componente do meio de fermentação para a produção de bioinseticida por Bacillus thuringiensis var. israelensis. Foram avaliados diferentes tratamentos do resíduo contendo glicerol, baseados em acidificação, decantação e aquecimento, para remoção de impurezas. O ajuste do pH até 7 pela adição de ácido fosfórico, seguido de decantação, aquecimento para remoção de metanol e nova decantação, foi a forma de tratamento escolhida, uma vez que proporcionou a maior atividade tóxica do meio fermentado contra larvas de Aedes aegypti. O meio de fermentação foi formulado determinando-se as concentrações de glicerol...

Efeito do pH e do ácido acético sobre a produção de bioinseticida por Bacillus thuringiensis a partir de glicerol proveniente da fabricação de biodiesel; Effect of pH and acetic acid on bioinsetice production by Bacillus thuringiensis using glycerol from biodiesel synthesis

Chagas, Marta Heloisa dos Reis
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.98%
Bacillus thuringiensis é uma bactéria do solo, gram-positiva, que se destaca pela capacidade de sintetizar um cristal protéico, adjacente ao esporo, responsável pela ação tóxica contra diversas espécies de dípteros, como a larva do mosquito Aedes aegypti, o qual é o principal vetor da dengue. A dengue hoje é uma das doenças de maior preocupação para as agências de saúde brasileiras, uma vez que o Brasil possui temperatura e condições socio-econômicas que favorecem proliferação do mosquito transmissor. O Brasil se destaca por desenvolver combustíveis alternativos aos combustíveis de origem petrolífera, como etanol e biodiesel. Porém, durante a reação de transesterificação de óleos/gorduras para a produção de biodiesel é gerado também glicerina e, por não haver uma demanda deste sub-produto no mercado mundial, seu destino se tornou um problema e um desafio para as indústrias de biodiesel. Logo, desenvolver um bioinseticida para o combate da dengue empregando a glicerina como fonte de carbono é uma forma de encontrar novas aplicações para a glicerina e contribuir para o controle de uma doença de impacto nacional. Estudos realizados comprovaram que o ácido acético é um composto produzido e consumido pelas células de Bacillus thuringiensis durante seu crescimento. Além disso...

Obtenção de bioinseticida de Bacillus thuringiensis a partir de resíduo da fabricação de biodiesel; Obtainment of bioinsecticides from Bacillus thuringiensis by the waste of biodiesel production

Rossi, Adriana Andreia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.97%
A crescente demanda por combustíveis provenientes de fontes renováveis, em função de questões ambientais e possível escassez dos derivados de petróleo, juntamente com a obrigatoriedade de sua adição no óleo diesel empregado atualmente, levou a uma "explosão" do número de empresas que produzem biodiesel. Este produto é obtido pela transesterificação de gorduras animais e óleos vegetais na presença de catalisador, processo que resulta um único sub-produto, a glicerina, a qual teve um aumento de produção na medida do aumento de produção do biodiesel. Uma forma de contribuir para diminuir os problemas advindos do acúmulo da glicerina é utilizá-la como base para formular meios de fermentação e obter produtos de interesse sócio-econômico. Um exemplo é o bioinseticida produzido pela bactéria Bacillus thuringiensis para o controle do mosquito transmissor do vírus da dengue. Este produto apresenta várias vantagens quando comparado aos inseticidas químicos, pois impede que os insetos adquiram resistência, não polui e é seletivo, não oferecendo riscos de intoxicação para os insetos benéficos e animais vertebrados. Cabe salientar que as toxinas produzidas por esta bactéria são letais também para larvas dos mosquitos transmissores da malária e da elefantíase. Assim...

Resistance risk assessment of Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) to Cry1F protein from Bacillus thuringiensis Berliner in Brazil; Avaliação do risco de resistência de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) à proteína Cry1F de Bacillus thuringiensis Berliner no Brasil

Farias, Juliano Ricardo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/01/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.86%
The event TC1507 maize with cry1F gene from the bacterium Bacillus thuringiensis Berliner (Bt) was approved for commercial release in Brazil in 2008. The evolution of pest resistance to Bt plants has been a great concern to preserve the lifetime of this technology. Therefore, in this study we assess the risk of evolution of resistance to Cry1F protein in Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) populations from major maize-growing regions in Brazil. The baseline susceptibility to Cry1F was detemined with diet overlay bioassay for susceptible reference population and four field populations of S. frugiperda. Then, we monitored 43 populations of S. frugiperda sampled in nine different States of Brazil during 2010/2011, 2011/2012 and 2012/2013 crop seasons. Only 4-fold variation in susceptibility to Cry1F was detected among S. frugiperda from field populations in the baseline susceptibility study. Diagnostic concentration of 2,000 ng cm-2 was defined for monitoring the susceptibility to Cry1F in S. frugiperda populations. Survival at 2,000 ng cm-2 of Cry1F protein increased significantly throughout crop seasons in populations from São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul...

Clonagem e expressão de um gene da família Cry1A de Bacillus thuringiensis em Escherichia coli; Cloning and expression of Bacillus thuringiensis Cry1A gene family member in Escherichia coli

Barzan, Barbara Bêz
Tipo: trabalho de conclusão de graduação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.9%
Bacillus thuringiensis é uma bactéria Gram-positiva, entomopatogênica, aeróbia e amplamente utilizada como biopesticida para controle de insetos-praga de culturas importantes. Estas bactérias são encontradas normalmente no solo, na superfície de folhas e também como patógenos de muitos insetos. Elas são capazes de se manter em latência, sob forma de endósporos, em condições adversas. Durante a fase de esporulação, as bactérias sintetizam proteínas que se acumulam na periferia dos esporos sob forma de cristais. Estes cristais são compostos por aglomerados de proteínas Cry inativas, sob a forma de protoxinas de 130 kDa, também chamadas de delta-endotoxinas. As proteínas Cry são tóxicas para membros da classe Insecta, bem como para outros invertebrados, como membros do filo Nematoda. Esse trabalho teve como objetivos a clonagem e a expressão de um gene pertencente à família Cry1A da linhagem UNI498 de Bacillus thuringiensis, isolada do solo do Rio Grande do Sul. Um fragmento de aproximadamente 1900 pb, correspondendo às regiões amino e central da proteína Cry, foi amplificado por PCR usando iniciadores especificamente projetados. Este fragmento foi clonado em pGEM® T-Easy e quase totalmente sequenciado. A sequência de nucleotídeos obtida...

Methodology for fast evaluation of Bacillus thuringiensis crystal protein content

Alves, Lúcia M. Carareto; Lemos, Manoel V. F.
Fonte: Sociedade Brasileira de Microbiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Microbiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 215-218
Português
Relevância na Pesquisa
66.9%
O desenvolvimento da produção e uso do Bacillus thuringiensis no Brasil em escala comercial enfrenta certas dificuldades, entre elas o estabelecimento de metodologias para a quantificação de produtos tóxicos a serem comercializados. Atualmente, a quantidade de toxinas é expressa como porcentagem do total de proteínas presentes em amostras em consideração. Tal metodologia, entretanto, não mede a quantidade real de uma determinada proteína presente em um produto qualquer, além do fato de diferentes linhagens bacterianas possuírem diferentes genes codificadores para endotoxinas e mesmo para b-toxina. Desde que os diferentes tipos de toxinas apresentam diferentes características antigências, este trabalho tem como objetivo a utilização de técnicas imunológicas para quantificar específicamente o conteúdo de proteína cristal presente em diferentes amostras. A proteína cristal produzida pela subespécie B. thuringiensis var. israelensis foi purificada por ultracentrifugação e utilizada para imunizar coelhas e produzir soros hiperimunes. Tais soros foram posteriormente usados para avaliar o nível de proteína cristal em bioinseticidas comerciais e em culturas de laboratório desta bactéria utilizando-se a técnica do imunodot. Os resultados foram obtidos por comparação de reações com concentrações conhecidas de proteína cristal permitindo assim avaliar com segurança os níveis desta proteína em várias preparações.; The development of the production and use of Bacillus thuringiensis in Brazil at a commercial scale faces certain difficulties...

Efeitos da interação e toxicidade das proteínas Cry1 e Vip3Aa de Bacillus thuringiensis, Berliner em Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae)

Pavani, Claudio Damasceno
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis Formato: iv, 44 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
66.88%
Pós-graduação em Microbiologia Agropecuária - FCAV; A bactéria Bacillus thuringiensis é conhecida como uma das melhores opções no controle biológico de pragas devido à ação entomopatogênica e especificidade de suas proteínas. As proteínas Vip3, que são secretadas durante o crescimento vegetativo de B. thuringiensis e Cry1, que são produzidas durante a fase de esporulação, atuam no controle de importantes pragas de lepidópteros. Um dos principais riscos ambientais associados à utilização de inseticidas é o potencial para o desenvolvimento de graus crescentes de resistência pelas pragas alvo. O uso de diferentes proteínas entomopatogênica produzidos por B. thuringiensis, bem como os estudos que envolvem suas interações podem ajudar a superar o desenvolvimento de pragas resistentes. As proteínas utilizadas neste estudo foram preparadas a partir de estirpes recombinantes de Escherichia coli que expressam uma única toxina. Para a expressão das proteínas Cry1 células recombinantes foram inoculadas em meio TB com ampicilina e incubadas por 60 h a 28 oC. Enquanto que para a expressão de Vip3Aa o inóculo foi feito em meio LB (2x) e ampicilina, e induzidas com IPTG durante a incubação por 12 h sob agitação de 190 rpm...

Seleção de isolados de Bacillus thuringiensis Berliner em lagartas de Putella xylostella (L.) (Lepdoptera: Plutellidae)

Viana, Cácia Leila Tigre Pereira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis Formato: iv, 90 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
66.88%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; A pesquisa foi desenvolvida no Laboratório de Biologia e Criação de Insetos (LBCI) e no Laboratório de Genética de Bactérias e Biotecnologia Aplicada (LGBBA) da FCAV-UNESP,Campus de Jaboticabal, SP. O objetivo geral foi selecionar novos isolados de Bacillus thuringiensis através da caracterização molecular, identificando as diferentes subclasses do gene cry1, determinar a patogenicidade contra lagartas de Plutella xylostella e avaliar a influência no ciclo biológico da praga. Foram utilizados 95 isolados de B. thuringiensis obtidos da coleção do LGBBA. O material genético foi extraído pela matriz de troca iônica Kit Instagene Matrix e submetido a PCR com iniciadores gerais para o gene cry1 e específicos para as subclasses. Realizaram-se bioensaios com 58 isolados, um controle positivo com a linhagem padrão HD-1 B. thuringiensis var. kurstaki, um controle negativo com B. thuringiensis var. tenebrionis e água com espalhante adesivo, como testemunha. O conteúdo das subclasses estudadas para o gene cry1 foi determinado para 58 isolados...

Isolamento, caracterização molecular e expressão de um novo gene vip3Aa50 de Bacillus thuringiensis virulento para Anticarsia gemmatalis e Spodoptera frugiperda

Figueiredo, Camila Soares
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis Formato: xiii, 46 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
66.88%
Pós-graduação em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) - FCAV; A bactéria Bacillus thuringiensis é vista como uma das melhores opções no controle biológico devido à ação entomopatogênica e a especificidade de suas proteínas. As proteínas Vip3, que são secretadas durante o crescimento vegetativo do B. thuringiensis, atuam no controle de importantes lepidópteros praga. O objetivo deste trabalho foi caracterizar um gene vip3A de um isolado de B. thuringiensis, expressar a proteína e verificar sua toxicidade contra larvas de Anticarsia gemmatalis e. Spodoptera frugiperda Para tanto, o gene foi amplificado com iniciadores específicos por PCR, gerando um fragmento de 2370 pb. O fragmento foi clonado em vetor pGEM - T Easy para sequenciamento, subclonado em vetor de expressão pET-28a (+) e o conjunto inserido em células de Escherichia coli BL21 (DE3). A expressão da proteína foi induzida por IPTG, a proteína Vip3Aa50 foi visualizada em SDS-PAGE e detectada por “Western blotting”. Os ensaios de toxicidade revelaram alta virulência às larvas neonatas de A. gemmatalis e S. frugiperda, sendo as larvas da população de A. gemmatalis mais sensíveis. O isolado utilizado neste estudo é altamente promissor como fonte de gene vip3A para controle de ambas as pragas por meio da produção de plantas transgênicas como milho e soja.; The bacterium Bacillus thuringiensis is seen as one the best options for the biological control due to entomopathogenic action and protein specificity. The Vip3 proteins...

Predição in vitro da atividade tóxica de isolados de Bacillus thuringiensis Berliner e efeito sinergístico no controle de larvas de Aedes aegypti (L.) (Diptera: Culicidae)

Costa, Juliana Regina Vieira da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: vii, 77 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
66.89%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) - FCAV; Aedes aegypti (Linnaeus), principal vetor da dengue no Brasil, tem sido combatido com o uso maciço de produtos químicos, contribuindo com o desenvolvimento de resistência e inviabilizando o controle do inseto. Bioinseticidas à base de Bacillus thuringiensis vêm apresentando resultados satisfatórios no controle de dípteros, devido à produção de proteínas bioinseticidas denominadas Cry (cristal), Cyt (citolíticas) e Chi (quitinase) e os efeitos sinergísticos existentes entre elas. O presente trabalho objetivou a seleção de isolados de B. thuringiensis, portadores de genes cry, cyt e chi com alta eficiência no controle de A. aegypti. Uma coleção de 1073 isolados de B. thuringiensis, provenientes de diversas regiões brasileiras, foi submetida à Reação em Cadeia da Polimerase (PCR), com base nos iniciadores específicos para os genes cry4Aa, cry4Ba, cry10Aa, cry11Aa, cry11Ba, cyt1Aa, cyt1Ab, cyt2Aa e chi. Os isolados dípteros-específico foram avaliados quanto à estruturação genética e através de bioensaios seletivos e quantitativos...

Identificação e caracterização de um gene cry recombinante de Bacillus thuringiensis var. londrina

Abreu, Irlan Leite de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: v, 77 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
66.87%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Microbiologia Agropecuária - FCAV; Os países industrializados apresentam uma forte tendência em buscarem, cada vez mais, sistemas de controle biológico eficiente e específicos sendo menos tóxicos para os humanos e o ecossistema em geral. Os bioinseticidas à base de microrganismos entomopatogênicos não encontram grandes restrições quanto a sua utilização. Dentre as bactérias que possuem atividade entomopatogênica, Bacillus thuringiensis é a que apresenta maior valor potencial no controle dos insetos-praga, por apresentar vários genes cry e possuir mecanismos de recombinação genética como: conjugação e transformação. O objetivo desse estudo foi identificar e caracterizar a linhagem B. thuringiensis var. londrina. A análise morfológica dos cristais indica uma nova proteína Cry. Para comparação foram utilizadas as linhagens de B. thuringiensis var. tenebrionis, var. tolworthi e var. kurstaki - HD1 que possuem os genes cry3Aa, cry3Ba e cry1Aa, respectivamente. Foi realizada a extração do DNA total das quatro linhagens, em seguida esse material foi submetido à reação de PCR com os oligonucleotideos iniciadores específicos dos genes acima citado. Para a confirmação dos resultados utilizou-se a técnica de hibridização por Southern blotting e seqüenciamento dos amplicon. O amplicom para o gene cry3 obtido pela linhagem padrão B. thuringiensis var. tenebrionis foi igual ao tamanho esperado...

Caracterização do gene chi_l555 e propriedades bioquímicas da quitinase de Bacillus thuringiensis

Augusto, Maria Laura Viola
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis Formato: x, 39 p. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
66.87%
Pós-graduação em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) - FCAV; Bacillus thuringiensis é uma bactéria que pode conferir patogenicidade a uma ampla variedade de insetos, e que possui fatores associados à mortalidade de insetos por B. thuringiensis, que foram identificados e são utilizados no controle de insetos-praga como, por exemplo, as toxinas Cry, Vip e Cyt. Novos genes de B. thuringiensis que possam estar envolvidos no processo de patogenicidade a insetos têm sido identificados, entre estes, as quitinases. Enzimas capazes de hidrolisar as ligações glicosídicas entre as unidades de N-acetil-glicosamina da quitina, e aparecem como uma interessante opção por também mostrarem potencial para serem utilizadas no controle de pragas. No presente trabalho, realizou-se o isolamento e a caracterização de um gene de quitinase do isolado de B. thuringiensis I_555 (chi_I555) e a produção e caracterização parcial da quitinase (Chi_I555). A análise de chi_I555 indicou uma fase de leitura aberta de 2025 pares de bases que codificam uma proteína com 674 aminoácidos e peso molecular de 74,24 kDa. Análises bioinformáticas indicaram a presença de um sítio ativo de quitinase, de um domínio de fribronectina e de um domínio ligante de quitina na proteína Chi_I555. A expressão heteróloga de Chi_I555 resultou na produção de uma quitinase ativa sobre o substrato “Chitin Azure” em uma faixa ótima de pH próxima do neutro. A proteína Chi_I555 utilizada neste estudo é altamente promissora para o uso em construções de plantas geneticamente modificadas; Bacillus thuringiensis is a bacterium that can confer pathogenicity to a wide variety of insects...

Compatibilidade entre produtos químicos e biológicos à base de Bacillus thuringiensis Berliner no controle de Tuta absoluta (Meyrick) (Lepidoptera: Gelechiidae)

Veiga, Ana Carolina Pires
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: v, 76 p. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
66.98%
Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; O objetivo dessa pesquisa foi analisar a compatibilidade entre produtos químicos e biológicos, a patogenicidade de Bacillus thuringiensis que cresceu em meio contendo inseticidas químicos e o efeito dos diferentes ingredientes ativos azadiractina, flubendiamida, bifentrina, espinosade e beta-ciflutrina e de três produtos biológicos comerciais à base de B. thuringiensis sobre lagartas de primeiro ínstar de T. absoluta. Os produtos químicos utilizados foram: azadiractina (Azamax®), flubendiamida (Belt®), bifentrina (Talstar® 100EC), espinosade (Tracer®) e beta-ciflutrina (Turbo®) e os bioenseticidas Bacillus thuringiensis var. kurstaki (Dipel®), B. thuringiensis aizawai (Xentari®) e B. thuringiensis var. aizawai GC-91 (Agree®) . Para avaliar a compatibilidade foram mensuradas a área de crescimento das colônias (cm2) e efetuada a contagem dos esporos. Já para os testes de mortalidade das lagartas foram utilizados 5 folíolos de plantas de tomate de aproximadamente 8 cm imersos nas suspensões por 10 segundos. Sobre cada folíolo foram colocadas 20 lagartas de primeiro ínstar de T. absoluta. Para a testemunha foi utilizada água destilada autoclavada e 0...

Toxicidade e interação de proteínas Cry1 de Bacillus thuringiensis em Helicoverpa armigera (Hübner) (Lepidóptera: Noctuidae)

Sebastião, Isis
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis Formato: iii, 35 p. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
66.88%
Pós-graduação em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) - FCAV; Studies attempting interaction of Bacillus thuringiensis Cry proteins in order to find combinations for developing Bt plants are fundamental in controlling lepidopteran pests. H. armigera causes severe damage to agricultural crops and their introduction in Brazil has led the search for efficient control and B. thuringiensis may be a good control agent. The aim of this research was to evaluate the toxicity of Cry1Aa, Cry1Ab, Cry1Ac and Cry1Ca proteins from B. thuringiensis to H. armigera, as well as interaction of these proteins with the receptors present in insect midgut. Toxicity was estimated from the lethal concentration LC50 of the tested proteins and protein interactions with the receptors were found in a binding analysis between activated and biotinylated protein with the midgut brush border vesicle membrane (BBMV) of H. armigera, and heterologous competitive binding assays. Among the tested proteins, Cry1Ac protein was the most toxic, followed by the Cry1Ab and Cry1Aa proteins. The Cry1Ca protein showed no toxicity. The Cry1Aa, Cry1Ab and Cry1Ac proteins showed specific binding to the midgut membrane receptors of H. armigera caterpillars. Heterologous competitive binding assays revealed that Cry1Aa...

Utilização sistêmica de Bacillus thuringiensis para controle de Plutella xylostella na cultura de couve

Balsamo, Rayane
Tipo: dissertação / dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
66.94%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2009.; Texto parcialmente liberado pelo autor - sem capítulo 1, resultados e discussões.; A traça-das-crucíferas (TDC) Plutella xylostella (Lepidoptera: Plutellidae) é a principal praga da cultura das crucíferas e o controle químico é o método mais empregado para reduzir os danos desta praga. Uma alternativa para o controle da P.xylostella é a utilização de agentes de controle biológico, como Bacillus thuringiensis (Bt). Seu uso ainda é restrito, quando comparado aos inseticidas químicos, pois quando aplicado nas folhas, o complexo esporo-cristal fica exposto à radiação solar e é rapidamente desnaturado ou é lavado pela ação das chuvas. A alternativa é o uso endifítico do Bt, que tem a mesma função, sem os limites derivados da baixa ação residual. Este trabalho teve como objetivo determinar o efeito do Bt sobre P. xylostella a partir da aplicação sistêmica da bactéria na planta de couve. Foi utilizado o Bacillus thuringiensis kurstaki marcado com GFP (Btk- GFP), pertencente ao banco de Bacillus spp. da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. A estirpe foi crescida por 72 h em meio nutritivo e inoculada perto da raiz das plantas para avaliar a sua atividade tóxica para nas lagartas de P. xylostella. Após a inoculação foram realizados bioensaios para a determinação da mortalidade das lagartas no terceiro instar. Os resultados obtidos mostraram que...

Obtenção de novas estirpes de bacillus thuringiensis Berliner patogênicas a larvas de Simuliidae e caracterização molecular de populações de simulium (chirostilbia) pertinax Kollar (Díptera : Simuliidae) no Brasil

Pereira, Eleny da Silva
Tipo: tese / thesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.9%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Biologia, 2011.; Os simulídeos pertencem a uma família de dipteros, Simuliidae, com ampla diversidade. Por ser um grupo recente na escala dos tempos geológicos, muitas espécies podem ser crípticas e/ ou espécies irmãs. Dentre as muitas espécies já conhecidas algumas possuem interesse econômico abrangendo as áreas médica, agrícola, veterinária e da indústria turística. Algumas espécies podem ser vetoras de agentes etiológicos causadores de doenças como o Simulium damnosum, vetor da oncocercose na África. Outras importunam o homem e animais de criação como Simulium pertinax no Brasil. Muitas dessas espécies de interesse econômico pertencem a complexos de espécies, que possuem algumas similaridades entre si. Mapear a fauna de Simullidae de um determinado lugar é importante para se tentar conhecer espécies semelhantes as espécies de interesse econômico ou ainda pra tentar incrementar as informações existentes das espécies já identificadas e nomeadas. Alguns estudos taxonômicos e de sistemática tem sido realizados para relacionar espécies próximas principalmente às de interesse para o controle. Dependendo dos resultados dos diferentes estudos essas espécies “próximas” podem ser elevadas à categoria de mesma espécie ou separadas em espécies distintas. Para essa separação é necessário o uso de chaves taxonômicas onde os caracteres morfológicos de larvas...

Avaliação da genotoxicidade, citotoxidade e da Hematotoxicidade do complexo esporo-cristal de Estirpes recombinantes de bacillus thuringiensis em organismos não-alvo

Freire, Ingrid de Souza
Tipo: dissertação / dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
66.88%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Patologia Molecular, 2012.; Os esporos-cristais de Bacillus thuringiensis (Bt) têm sido usados no controle biológico de insetos como uma alternativa para o uso de agrotóxicos na agricultura. As ?-endotoxinas, ou proteínas Cry do B. thuringiensis, possuem atividade inseticida para diferentes ordens de insetos. Mesmo como esporos-cristais, já apresentaram toxicidade e têm sido usadas para proteger diferentes culturas. Objetivou-se avaliar o potencial genotóxico, citotóxico e hematotóxico do complexo esporo-cristal das estirpes recombinantes contendo os genes BtCry1Ia, BtCry10Aa e BtCry1Ba6 de Bacillus thuringiensis, em dois organismos não-alvo. Com esporos-cristais dessas estirpes recombinantes foram realizados três concentrações/doses nos tratamentos com peixe e com camundongo, incluindo um grupo de controle negativo para ambos organismos. Grupos de 10 Oreochromis niloticus, foram expostos às concentrações de 25, 50 e 100 mg/L, que variaram de 107 a 9 x 107 esporos viáveis por mL por 96 horas. Grupos de 6 camundongos foram expostos via gavagem as concentrações de 27, 136 e 270 por 72 horas com variações de 4 x 108 a 1010 esporos viáveis. A genotoxicidade em peixes foi realizada por meio de três diferentes testes...

Avaliação da Toxicidade de proteínas Cry e Cyt de Bacillus thuringiensis subsp. israelensis para diferentes linhagens de células de inseto e de mamífero

Corrêa, Roberto Franco Teixeira
Tipo: tese / thesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.95%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Biologia Celular, Programa de Pós-Graduação em Biologia Molecular, 2012.; Bacillus thuringiensis é uma bactéria Gram-positiva que produz proteínas formadoras de cristal ou ?-endotoxinas que compreendem as toxinas Cry, com atividade inseticida específica, e Cyt, com atividade citolítica inespecífica. Diferentes ?-endotoxinas mostram-se específicas para diferentes insetos-alvos. Esta especificidade deve-se a receptores de membrana distintos nas células do intestino dos insetos e à presença de diferentes proteases próprias dos insetos, necessárias para ativação proteolítica da prótoxina produzida na fase de esporulação do B. thuringiensis. Os genes cry4Aa, cry11A e cyt2Ba foram amplificados por PCR a partir das estirpes de Bacillus thuringiensis subsp. israelensis, S-1989 ou S-1806. Os produtos das PCR foram clonados em um vetor de expressão em B. thuringiensis, pSVP27A. O gene cyt2Ba foi também clonado em vetores de transferência para construção de baculovírus recombinantes para expressão da proteína Cyt2Ba nativa ou fusionada à proteína Poliedrina. Estirpes de B. thuringiensis acristalíferas foram usadas para expressão individual das proteínas. Após purificação e solubilização das proteínas heterólogas...

Genetic relationships between sympatric populations of Bacillus cereus and Bacillus thuringiensis, as revealed by rep-PCR genomic fingerprinting

Peruca,Ana Paula S; Vilas-Bôas,Gislayne T; Arantes,OMN
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.9%
The bacterial strain Bacillus cereus is closely related to Bacillus thuringiensis, although any genetic relationship between the two strains is still in debate. Using rep-PCR genomic fingerprinting, we established the genetic relationships between Brazilian sympatric populations of B. cereus and B. thuringiensis simultaneously collected from two geographically separate sites. We observed the formation of both B. thuringiensis and B. cereus clusters, as well as strains of B. cereus that are more closely related to B. thuringiensis than to other B. cereus strains. In addition, lower genetic variability was observed among B. thuringiensis clusters compared to B. cereus clusters, indicating that either the two species should be categorized as separate or that B. thuringiensis may represent a clone from a B. cereus background.

Avaliação da eficiência de formulações de Bacillus thuringiensis para o controle de traça-das-crucíferas em repolho no Distrito Federal

Branco,Marina Castelo
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/1999 Português
Relevância na Pesquisa
66.94%
A traça-das-crucíferas (Plutella xylostella) é a praga mais importante do repolho no Distrito Federal. Seu controle é feito basicamente com inseticidas. Novos produtos são constantemente avaliados para o controle da praga e neste trabalho duas novas formulações de Bacillus thuringiensis [Bacillus thuringiensis var. aizawai (350 e 500 g/ha)e B. thuringiensis var. kurstaki x B. thuringiensis var. aizawai (350 e 500 ml/ha)] foram avaliadas no período de maio a outubro de 1995. Os tratamentos B. thuringiensis var. kurstaki (500 ml/ha), deltametrina (240 ml/ha) e uma testemunha sem pulverização foram também incluídos no experimento. O delineamento foi blocos ao acaso, com sete tratamentos e quatro repetições. Os resultados mostraram que B. thuringiensis var. aizawai nas duas dosagens avaliadas e B. thuringiensis var. kurstaki x B. thuringiensis var. aizawai (500 ml/ha) foram os produtos mais eficientes. Ao final do experimento larvas e pupas de traça-das-crucíferas foram coletadas no campo e a primeira geração foi submetida a um teste de laboratório onde discos de folhas de repolho foram tratados com as dosagens dos inseticidas a base de B. thuringiensis utilizadas no campo. Larvas de segundo estádio foram colocadas sobre os discos tratados e a mortalidade de larvas avaliada após 72 h. Todos os tratamentos causaram mais de 97% de mortalidade de larvas. O resultado do teste de laboratório sugere que a menor eficiência de B. thuringiensis var. kurstaki x B. thuringiensis var. aizawai (350 ml/ha) e B. thuringiensis var. kurstaki (500 ml/ha) no teste de campo quando comparada aos demais Bacillus...