Página 1 dos resultados de 608 itens digitais encontrados em 0.029 segundos

Utilização de análises limnológicas, bioensaios de toxicidade e macroinvertebrados bentônicos para o diagnóstico ambiental do reservatório de Salto Grande (Americana, SP); Limnological analyses, toxicity bioassay and benthic macroinvertebrates to environmental assessment of Salto Grande reservoir (Americana, SP)

Dornfeld, Carolina Buso
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/08/2002 Português
Relevância na Pesquisa
37.28%
O presente estudo teve como objetivo avaliar a qualidade ambiental do reservatório de Salto Grande (Americana, SP), localizado em área de intensa urbanização e atividade industrial. Utilizou-se, para tanto, análises físicas e químicas na água e no sedimento, bioensaios de toxicidade e estrutura (composição e densidade) da fauna de macroinvertebrados bentônicos em quatro períodos (Maio, Agosto, Novembro de 2000 e Fevereiro de 2001). Pela análise de nutrientes na água constatou-se que as concentrações são elevadas, principalmente do íon amônio e do fosfato total, os quais estiveram acima do limite estabelecido pela resolução CONAMA 20/86 e, com base no Índice do Estado Trófico o sistema caracteriza-se como eutrófico ou hipereutrófico, dependendo do período e da localização das estações amostradas, verificando-se a redução na concentração de nutrientes e conseqüentemente, do estado trófico, no sentido do rio para a barragem. A concentração de nutrientes no sedimento também foi elevada quando comparada a outros reservatórios e a análise granulométrica demonstra que as estações centrais do reservatório possuem sedimento silte-argiloso enquanto as estações marginais e o rio Atibaia apresentam sedimentos arenosos. A análise de metais indica que a água e o sedimento do sistema encontram-se contaminados para todos os metais estudados (Cd...

Câmara de Topo Aberto, CTA: construção e uso para observação de potencial tóxico da poluição atmosférica urbana com bioensaios em plantas; Open Top Chamber : erection and use for toxicological evaluation of urban air pollution using plants bioassay

André, Paulo Afonso de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.28%
A Câmara de Topo Aberto, CTA, foi adaptada para gerar um gradiente da concentração da poluição atmosférica ambiente por material particulado fino, capaz de ser utilizado em experimentos toxicológicos. Uma vez que os aerossóis urbanos são composições quimicamente complexas, com comprovada toxicidade na saúde e mecanismos de ação sobre o homem ainda pouco conhecidos, a utilização conjunta da CTA com sistemas sentinela simples e de baixo custo, capazes de detectar efeitos tóxicos agudos, constituem alternativa para avaliação desse ambiente. A Câmara de Topo Aberto, CTA, foi documentada em termos de dimensões, especificações e características operacionais, e avaliada durante 60 dias. A concentração ambiental média diária de material particulado fino no período foi de 28,6 ug/m3 e a redução média dessa concentração obtida no interior da CTA foi de 75%. Tradescantia clone 4430, KU20 e pallida cv. Purpurea foram colocadas dentro e fora da CTA para avaliar a resposta de bioensaios nesse gradiente de exposição. O protocolo de mutação em inflorescência (Trad-MCN) foi aplicado nos três espécimes vegetais, e detectou uma menor quantidade de micronúcleos no interior da CTA (p=0,002). Nos clones foram aplicados os protocolos de mutação em pêlo estaminal (Trad-SHM) e aborto em grão de pólen...

Estudo da atividade biológica e da expressão do gene da prolactina linfocitária e avaliação do nível de prolactina sérica em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico; Study of biological activity and lymphocytic prolactin gene expression and evaluation of serum prolactin level in patients with systemic lupus erythematosus

Paraiba, Diane Belchior
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
INTRODUÇÃO: Estudos indicam uma prevalência de 20 a 30% de hiperprolactinemia discreta em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico (LES), sugerindo um possível papel da prolactina (PRL) na sua etiopatogenia. Como a expressão do gene da PRL é encontrada na maioria das células do sistema imunológico, onde atua como citocina, de forma parácrina e autócrina, a origem linfocitária desta PRL tem sido aventada. OBJETIVOS: estudar a expressão do gene da PRL linfocitária de pacientes com LES em atividade e inatividade de doença e de controles normais, e sua atividade biológica em bioensaios com células Nb2 e Ba/F-LLP; Determinar o nível sérico de PRL e a prevalência de macroprolactinemia numa população nossa com LES. MÉTODOS: grupo 1, composto de 73 pacientes (66 mulheres e 7 homens), sendo 28 pacientes com LES em atividade e 45 em inatividade de doença, onde foi avaliado o nível de PRL sérica e a prevalência da macroprolactinemia; grupo 2, derivado do grupo 1, com 30 pacientes: 18 com LES em atividade e 12 em inatividade e um grupo controle com 10 indivíduos normais, dos quais foram extraídos linfócitos do sangue periférico e colocados em cultura por 72 horas. Em seguida, o sobrenadante da cultura foi utilizado como amostra de PRL linfocitária em ensaios com células Nb2 (heterólogo) e Ba/F-LLP (homólogo) para avaliação da bioatividade. Os RNAs totais destes linfócitos foram extraídos e usados na RT-PCR em tempo real (método quantitativo)...

Avaliação da qualidade da água e sedimento da sub-bacia do rio Corumbataí (SP) por meio de testes ecotoxicológicos; Water and sediment quality assessment of Corumbataí River (SP) using bioassays

Santos, Maria Alice Penna Firme dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.28%
Foram realizados testes de toxicidade ao longo de dois anos, com amostras de água e sedimento do rio Corumbataí, entre Novembro de 2004 e Setembro de 2006, com o objetivo de avaliar a qualidade da água e do sedimento. Os testes de toxicidade aguda realizados com os organismos Chironomus xanthus, Daphnia magna, Hydra attenuata, Lactuca sativa e Pseudokirchneriella subcapitata indicaram variados graus de toxicidade nos diferentes pontos de coleta do rio Corumbataí, com maior ocorrência de toxicidade nos pontos de coleta mais próximos à foz do rio, principalmente devido à afluência do Ribeirão Claro. Todas as amostras de sedimento se mostraram mais tóxicas do que as amostras de água dos mesmos locais, para todos os organismos utilizados, em todas as coletas realizadas. Para todos os organismos, foram realizados testes de sensibilidade, com substância de referência (NaCl), mensalmente, a fim de garantir a qualidade dos cultivos em laboratório e dos bioensaios realizados, com resultados regulares e satisfatórios. Os efeitos produzidos pelas amostras ambientais sobre as sementes de alface (Lactuca sativa) foram bastante variáveis e irregulares, não possibilitando os cálculos de CI50. Decidiu-se por bem suspender a realização deste teste após um ano. Dentre todos os endpoints avaliados...

Resistência de Rhipicephalus (Boophilus) microplus (Acari: Ixodidae) a fipronil: Padronização de bioensaios in vitro, detecção de resistência em populações de campo e avaliação sobre resistência cruzada com outras drogas.; Resistance of Rhipicephalus (Boophilus) microplus (Acari: Ixodidae) to fipronil standardization of in vitro bioassays, detection of resistance in field populations and evaluation of cross-resistance with other drugs.

Janer, Eleonor Adega Castro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.11%
Para o sucesso das estratégias de manejo de Rhipicephalus (Boophilus) microplus (carrapato bovino) são necessários testes práticos, econômicos e confiáveis que possam detectar a presença de fenótipos resistentes a drogas em suas populações. O fipronil é um acaricida de uso relativamente recente não havendo testes padronizados para o diagnóstico de resistência do carrapato à molécula. No presente trabalho, foram padronizados bioensaios in vitro para esta finalidade: Teste de Imersão de Adultas, Teste de Imersão de Larvas e Teste de Pacote com Larvas. Os testes foram aplicados e, de forma inédita, populações resistentes foram diagnosticadas tanto no Brasil quanto no Uruguai. Ensaios com inibidores enzimáticos não evidenciaram participação importante de enzimas detoxificadoras no mecanismo de resistência. Foi demonstrada reação cruzada entre fipronil e lindano, não verificada para ivermectina. Em algumas situações, foi observado interferência do controle químico de pragas agrícolas no desenvolvimento de resistência dos carrapatos.; For the success of the strategies for the management of Rhipicephalus (Boophilus) microplus (cattle tick), practical, economical and reliable tests are needed to detect the presence of drug-resistant phenotypes in their populations. Fipronil is a relatively new acaricide with no standardized tests for the diagnosis of tick resistance to this molecule. In this study...

Branchiura sowerbyi (Oligochaeta, Naididae) como espécie-teste em bioensaios ecotoxicológicos; Branchiura sowerbyi (Oligochaeta, Naididae) as test species in ecotoxicological bioassays

Nascimento, Haroldo Lobo dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
Estudos com oligoquetas aquáticos aplicados à ecotoxicologia são quase inexistentes no Brasil, embora diversas agências reguladoras já tenham demonstrado interesse na inclusão da espécie Branchiura sowerbyi (Oligochaeta, Naididae) em protocolos de monitoramento de ambientes aquáticos tropicais. Com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre o potencial de utilização desta espécie em ensaios ecotoxicológicos, efetuou-se ampla revisão bibliográfica entre 1950 e 2012, verificando-se discrepâncias metodológicas, o uso quase exclusivo da matriz água e a inserção da turfa como fonte de matéria orgânica nos testes com sedimento artificial, recomendado como forma de reduzir a diferença entre os diversos tipos de sedimento avaliados. A partir desta revisão, bioensaios de toxicidade com sedimento natural e artificial (SAT, com a fibra de coco em substituição à turfa) foram realizados para avaliar a sobrevivência, crescimento e reprodução de B. sowerbyi. Posteriormente, testes de toxicidade aguda e crônica (incluindo a bioacumulação) foram realizados com B. sowerbyi eTubifex tubifex (espécie com uso padronizado) para avaliar os efeitos dos metais arsênio e zinco. Pelos resultados obtidos verifica-se que a reprodução e taxa de crescimento de B. sowerbyi...

Avaliação ecotoxicológica de distintos tipos de efluentes mediante ensaio de toxicidade aguda utilizando artemia salina e lactuca sativa

Cunha, Bruna Müller da
Tipo: trabalho de conclusão de graduação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
Os diferentes processos utilizados em tratamento de efluentes (urbanos ou industriais) têm sido cada vez mais estudados devido à problemática ambiental relacionada ao descarte destes efluentes e suas conseqüências aos sistemas aquáticos. Além da determinação quantitativa de alguns compostos presentes nos efluentes, outros parâmetros devem ser avaliados paralelamente a fim de caracterizar o efluente adequadamente. Dentre estes parâmetros, está a ecotoxicidade, que é estabelecida pela Resolução n° 357 de 2005 da CONAMA, para matrizes ambientais aquosas. O presente trabalho tem por objetivo principal a implementação e validação de dois ensaios de toxicidade aguda para amostras de efluentes reais, de distintos tipos, utilizando dois organismos de distintos níveis tróficos. A toxicidade das amostras foi avaliada em relação à taxa de mortalidade do microcrustáceo Artemia salina e em relação à taxa de germinação e crescimento de raiz de sementes de alface (Lactuca sativa). Além disso, este estudo objetiva favorecer a utilização de bioensaios economicamente mais acessíveis e tecnicamente mais simples. As matrizes estudadas também foram avaliadas através de parâmetros físicos e químicos para complementar e...

Bioensaios para identificação de biótipos de Euphorbia heterophylla com resistência múltipla a inibidores da ALS e da PROTOX; Greenhouse and laboratory bioassays for identification of Euphorbia heterophylla biotypes with multiple resistance to Protox and ALS-inhibiting herbicides

Trezzi, Michelangelo Muzell; Vidal, Ribas Antonio; Kruse, Nelson Diehl; Nunes, Anderson Luis
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
Quatro bioensaios, dois em casa de vegetação e dois em laboratório, foram conduzidos com o objetivo de identificar biótipos de Euphorbia heterophylla (EPHHL) com resistência múltipla a inibidores da ALS e da PROTOX. Em casa de vegetação, plantas do biótipo suscetível (S) e dos biótipos 4 e 23, suspeitos de resistência múltipla, foram aspergidas com diferentes doses de imazethapyr e fomesafen. Nos bioensaios em laboratório, sementes dos biótipos S e 4 foram depositadas em placas de Petri contendo diferentes concentrações dos mesmos herbicidas. Curvas de dose-resposta foram ajustadas, utilizando os modelos logístico e polinomial, respectivamente, para os dados obtidos em casa de vegetação e em laboratório. Em casa de vegetação, o fator de resistência (FR) a imazethapyr para o biótipo 4 foi superior a 24, enquanto para o biótipo 23 ele foi de 15. Os FRs a fomesafen foram, respectivamente, de 62 e 39, para os mesmos biótipos. Em um período de 144 horas, concentrações de imazethapyr e fomesafen no bioensaio em laboratório foram capazes de discriminar os crescimentos da parte aérea e radicular dos biótipos de EPHHL com resistência múltipla e S. Os resultados confirmam ser tanto os testes em casa de vegetação quanto os laboratoriais...

Bioensaios para diagnóstico da resistência aos herbicidas imidazolinonas em arroz; Bioassays for diagnosis of resistance to the herbicides imidazolinones in rice plants

Roso, Ana Carolina; Merotto Junior, Aldo; Delatorre, Carla Andrea
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.28%
Cultivares de arroz resistentes aos herbicidas imidazolinonas têm proporcionado a utilização destes para o controle do arroz-vermelho, que é um dos principais problemas da cultura do arroz irrigado. No entanto, biótipos de arroz-vermelho resistentes aos herbicidas imidazolinonas têm ocorrido em várias lavouras dessa cultura. O objetivo deste trabalho foi desenvolver métodos expeditos para a identificação de plantas de arroz resistentes aos herbicidas imidazolinonas em diferentes fases do desenvolvimento da planta. Foram utilizados os cultivares de arroz IRGA 422 CL, SATOR CL e PUITÁ INTA CL como padrão resistente aos herbicidas imidazolinonas, e o cultivar IRGA 417, como padrão suscetível. Os bioensaios realizados em sementes, plântulas e afilhos discriminaram de forma efetiva e rápida plantas de arroz resistentes e suscetíveis. As concentrações discriminadoras aos herbicidas imazethapyr + imazapic para os bioensaios de sementes, plântulas e afilhos foram de 0,01, 4 e 3 mM, respectivamente. A utilização desses bioensaios permite a identificação de indivíduos resistentes mesmo durante o desenvolvimento da lavoura, proporcionando assim a adoção de medidas que possam manter a sustentabilidade do controle de arroz-vermelho por meio de cultivares resistentes aos herbicidas.; Red rice is the most troublesome weed in rice paddy fields. Herbicide resistant rice cultivars allow red rice control through the herbicides imidazolinones. However...

Expressão dos genes Vip3Aa e Cry1Ia em Escherichia coli efetivos no controle de Spodoptera frugiperda

Mendes, Deise Reis de Paula
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis Formato: ix, 59 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) - FCAV; Proteínas inseticidas derivadas de Bacillus thuringiensis (Bt) são os inseticidas biológicos mais amplamente utilizados. O trabalho teve por objetivo avaliação da toxicidade das proteínas de Bt, Cry1Ia e Vip3Aa, expressas em Escherichia coli BL21 (DE3), a fim de verificar a eficiência destas toxinas na mortalidade de Spodoptera frugiperda. Para tanto, empregou-se um par de iniciadores específicos para amplificar o fragmento correspondente ao gene vip3Aa completo contendo 2370 pb. O fragmento obtido foi clonado no vetor pET SUMO e transformado em células de E. coli BL21 (DE3) por choque térmico. A expressão das proteínas Vip3Aa e Cry1Ia previamente clonado, foi induzida por tiogalactopiranosídeo de isopropila (IPTG), e as proteínas recombinantes com peso molecular de, aproximadamente, 100 e 81 KDa respectivamente, foram detectadas por SDS-PAGE e Western Blot. Para avaliação da toxicidade os bioensaios foram realizados com as lagartas de primeiro instar que foram alimentadas com dietas artificiais contendo, na superfície, cinco diferentes concentrações da toxina Cry1Ia e cinco diferentes concentrações da toxina Vip3Aa recombinante. Os bioensaios foram estabelecidos em delineamento inteiramente casualizado...

Obtenção de bioinseticida a partir de Bacillus thuringiensis var. israelensis e aplicação de bioensaios em culicídeos

Ernandes, Samara
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 124 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Biotecnologia - IQ; A bactéria Bacillus thuringiensis var. israelensis (Bti) gera certas toxinas com ação inseticida que podem ser usadas no controle de doenças transmissíveis através de culicídeos, especialmente o Aedes aegypti, vetor da dengue. Este bioinseticida tem sido produzido através de fermentação submersa e, no Brasil, esta produção tem sido realizada através de pequenos centros de investigação e, mais recentemente, por uma pequena empresa. Para a implementação de um programa de controle de vetores viável através de bioinseticidas, alguns estudos sobre meio de cultura são essenciais para unir eficiência e baixos custos. Assim, tem-se utilizado resíduos ou subprodutos agroindustriais como fontes de nutrientes em meio de cultura. Neste estudo, alguns resíduos e subprodutos tais como água de maceração de milho (“milhocina”), um subproduto do processamento industrial do milho, “manipueira”, um subproduto do processamento da farinha de mandioca e sangue bovino oriundo de abatedouros foram avaliados com o intuito de se verificar a eficiência em processo fermentativo para obtenção de bioinseticidas. O crescimento celular foi avaliado por densidade óptica a 620 nm...

Avaliação da toxicidade de efluentes gerados na indústria madeireira utilizando bioensaios

Oliveira, Leonardo Jonathan Guisolphi Gomes de
Tipo: tccgrad Formato: 23 f.
Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
Projeto acadêmico (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Campus Curitibanos. Ciências Rurais.; A indústria madeireira é uma das principais atividades econômicas do planalto serrano de Santa Catarina, Brasil. Entretanto, no processamento dessas madeiras são gerados efluentes que podem ser capazes de contaminar mananciais hídricos. Desta forma, este trabalho tem como objetivo avaliar o potencial tóxico de efluentes gerados na indústria madeireira utilizando bioensaios. Para isso, os efluentes avaliados serão: o resíduo líquido do banho da madeira serrada, o corante utilizado na pintura do compensado, o resíduo gerado no cozimento da madeira, a água interna da caldeira adicionada a um anti-encrostante e utilizada para a geração de vapor. Como controle negativo será utilizado um manancial hídrico próximo à empresa, mas antes de receber os possíveis contaminantes. Após os efluentes serem coletados, suas possíveis toxicidades serão avaliadas através do uso de organismos bioindicadores, tais como o micro crustáceo Artemia sp., Allium cepa L. (cebola) e sementes de Lactuca sativa L. (alface). Os ensaios de toxicidade aguda em Artemia sp. serão realizados em diferentes diluições preparadas em solução salina 2%...

TBT toxicity and bioremediation in soils: bioassays with invertebrates; Toxicidade e bioremediação do TBT em solos: bioensaios com invertebrados

Silva, Patrícia Maria Veríssimo de Pinho e
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
Tributyltin (TBT) compounds were broadly used as ingredient of antifouling paints for ships. Among other effects, TBT is known to be associated with endocrine disruption. In 2008, the International Maritime Organization – IMO banned globally the use of TBT-based coatings, but due to their persistence and widespread use during the last 50 years, TBT became a ubiquitous compound in the environment. TBT reaches soil through various sources and constitutes a risk for soil fauna, namely the invertebrates, and consequently to soil function. However, soil contamination by TBT and its inherent effects have received very little attention. Nowadays, biological degradation is considered to be the major pathway for TBT removal from the environment. As example, Aeromonas molluscorum Av27 is a bacterium that degrades TBT into DBT (dibutyltin) and MBT (monobutyltin) in aqueous solution and therefore has the potential to be used to develop a biosensor to detect TBT in soils and sediments and to bioremediate this pollutant. This work was conducted considering the following goals: a) assess the toxicity of TBT on the invertebrates Porcellionides pruinosus and Folsomia candida; b) use bioassays with P. pruinosus and Micrococcus luteus to evaluate the potencial of TBT degradation in soil by the bacterium Aeromonas molluscorum Av27. For TBT toxicity evaluation...

Interferência da metodologia nos resultados de bioensaios de seleção de fungos entomopatogênicos para o controle de insetos

Santoro,Patricia Helena; Neves,Pedro Manuel Oliveira Janeiro; Alexandre,Talita Moretto; Alves,Luís Francisco Angeli
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a interferência dos métodos de bioensaios nos resultados de seleção de fungos entomopatogênicos, com a utilização de quatro isolados de Beauveria bassiana e adultos de Alphitobius diaperinus. Quanto à forma de inoculação, foram testados os seguintes métodos: imersão do inseto em suspensão de conídios; pulverização da suspensão sobre insetos; e tratamento de superfície com a suspensão em oito concentrações. Para avaliar a interferência do tempo de imersão sobre a mortalidade, os insetos foram colocados em suspensão de conídios por 1, 10, 20, 30, 40, 50 e 60 segundos. Conídios produzidos em arroz, insetos e meio sintético foram utilizados para avaliar a influência do substrato na virulência dos isolados. Os isolados UNIOESTE 4 e CG 152 foram os mais virulentos pelos métodos imersão e pulverização, respectivamente; em tratamento de superfície, a mortalidade foi baixa para todos os isolados. Observou-se que a mortalidade dos insetos é proporcional ao tempo em que ficam imersos, com tendência a se estabilizar após 40 segundos. Os isolados CG 71 e CG 152, produzidos sobre insetos, foram menos virulentos. Os métodos utilizados podem influenciar os resultados de bioensaios de seleção de fungos para o controle de insetos.

Bioensaios em painéis confeccionados com eucalipto e bagaço de cana-de-açúcar

Belini,Ugo Leandro; Leite,Marta Karina; Tomazello Filho,Mario; Chaix,Gilles; Baudasse,Christine; Lemenager,Nicolas; Thevenon,Marie-France
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
No desenvolvimento de painéis, deve-se dar destaque a ensaios que remetam à aplicabilidade final do produto, como os ensaios de durabilidade ao ataque de fungos e cupins. Nesse contexto, painéis confeccionados com diferentes percentuais de partículas de bagaço de cana-de-açúcar (Saccharum sp.) e fibras de eucalipto (Eucalyptus grandis), aglutinados com duas dosagens de resina ureia formol (13% e 16%), foram submetidos à avaliação de resistência biológica (bioensaios) ao ataque de cupins e fungos, ensaio fundamental na definição de uso e aplicação do produto final. Foram utilizados cupins da espécie Reticulitermes santonensis, rhinotermitidade, e fungos da espécie Pleurotus ostreatus, basidiomiceto de podridão-branca, de acordo com procedimentos da normatização AFNOR. De modo geral, os novos painéis confeccionados apresentaram-se não resistentes aos bioensaios realizados e houve similaridade na dinâmica de ataque e perda de massa entre as diferentes dosagens de resina praticadas, remetendo à necessidade da aplicação de revestimento protetor na superfície dos painéis ou adição de produtos fungicidas e cupinicidas.

Influência da cobertura morta no comportamento do herbicida atrazine

Fornarolli,Donizeti A.; Rodrigues,Benedito N.; Lima,João de; Valério,Maria A.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1998 Português
Relevância na Pesquisa
27.11%
A cobertura morta, oriunda da dessecação ou rolagem de plantas utilizadas para esta finalidade, faz parte do sistema de semeadura direta. Ao mesmo tempo que essa cobertura promove redução na densidade populacional das espécies invasoras, intercepta os herbicidas quando aplicados sobre sua superfície. Alguns autores têm sugerido aumentar as doses dos herbicidas, o que tem gerado polêmica sobre o assunto. Com o objetivo de estudar o comportamento do herbicida atrazine sobre cobertura morta, realizaram-se experimento de campo, bioensaios e análises cromatográficas de resíduos com esse herbicida, nas doses 0,0; 1,25; 2,50; 3,75 e 5,00 kg/ha do ingrediente ativo, aplicando-o em solo descoberto e sobre cobertura morta de palha de aveia preta, com 4,5 e 9,0 t/ha. Amostras de solo de 0 a 10 cm de profundidade foram coletadas após a aplicação, antes e depois de uma irrigação de 20 mm para uso em bioensaios e análises cromatográficas de resíduo. A irrigação foi realizada 24 horas após a aplicação do herbicida. Os resultados mostraram que, nas amostras de solo coletadas antes da irrigação, 85% de cada dose foi interceptada nos dois tratamentos com cobertura morta. A irrigação de 20 mm foi suficiente para lixiviar praticamente todo o herbicida da palha para o solo...

Bioensaios para diagnóstico da resistência aos herbicidas imidazolinonas em arroz

Roso,A.C.; Merotto JR.,A.; Delatorre,C.A.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
27.28%
Cultivares de arroz resistentes aos herbicidas imidazolinonas têm proporcionado a utilização destes para o controle do arroz-vermelho, que é um dos principais problemas da cultura do arroz irrigado. No entanto, biótipos de arroz-vermelho resistentes aos herbicidas imidazolinonas têm ocorrido em várias lavouras dessa cultura. O objetivo deste trabalho foi desenvolver métodos expeditos para a identificação de plantas de arroz resistentes aos herbicidas imidazolinonas em diferentes fases do desenvolvimento da planta. Foram utilizados os cultivares de arroz IRGA 422 CL, SATOR CL e PUITÁ INTA CL como padrão resistente aos herbicidas imidazolinonas, e o cultivar IRGA 417, como padrão suscetível. Os bioensaios realizados em sementes, plântulas e afilhos discriminaram de forma efetiva e rápida plantas de arroz resistentes e suscetíveis. As concentrações discriminadoras aos herbicidas imazethapyr + imazapic para os bioensaios de sementes, plântulas e afilhos foram de 0,01, 4 e 3 mM, respectivamente. A utilização desses bioensaios permite a identificação de indivíduos resistentes mesmo durante o desenvolvimento da lavoura, proporcionando assim a adoção de medidas que possam manter a sustentabilidade do controle de arroz-vermelho por meio de cultivares resistentes aos herbicidas.

Potencial alelopático da parte aérea de Senna occidentalis (L.) Link (Fabaceae, Caesalpinioideae): bioensaios em laboratório

Cândido,Ana Carina da Silva; Schmidt,Valerí; Laura,Valdemir Antônio; Faccenda,Odival; Hess,Sônia Corina; Simionatto,Euclésio; Peres,Marize Terezinha Lopes Pereira
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
27.28%
A bioatividade das frações semipurificadas (hexânica, acetato de etila e etanol-água) do extrato etanólico das partes aérea de S. occidentalis foi avaliada através de ensaios de germinação e de crescimento de Lactuca sativa (alface), Lycopersicon esculentum (tomate), Allium cepa (cebola) e Triticum aestivum (trigo), em laboratório. Foram utilizadas três concentrações (250, 500, 1000 mg L-1) de cada fração e um controle não tratado, com quatro repetições de 50 sementes. Os bioensaios de germinação revelaram que todas as frações atrasaram a germinação de alface, tomate e cebola, e as frações hexânica e acetato de etila reduziram a germinabilidade de tomate e cebola. Nos bioensaios de crescimento, a fração hexânica estimulou o crescimento da raiz e inibiu o crescimento do hipocótilo das eudicotiledôneas. A mesma fração inibiu o crescimento da raiz e do coleóptilo das monocotiledôneas. A fração acetato de etila inibiu o crescimento da raiz das plântulas-alvo e o hipocótilo/coleóptilo de tomate e cebola. A fração etanol-água estimulou o crescimento da raiz de tomate e do hipocótilo de alface e inibiu o crescimento da raiz de cebola e trigo e, também, do coleóptilo de cebola, na concentração de 1000 mg L-1. Nos bioensaios com herbicidas comerciais foram observados efeitos semelhantes àqueles obtidos na germinação pelas frações e no crescimento pelas frações hexânica e acetato de etila. Na cromatografia em camada delgada...

Testes de toxicidade aguda através de bioensaios no extrato solubilizado dos resíduos classe II A - não inertes e classe II B - inertes

Rodrigues,Nébora Liz Vendramin Brasil; Pawlowsky,Urivald
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.11%
A grande diversidade de substâncias potencialmente tóxicas contribuem para a deterioração do meio ambiente. O objetivo deste trabalho foi propor a utilização de bioensaios, através de testes de toxicidade aguda com Daphnia magna e Vibrio fischeri, como mais um parâmetro a ser analisado no extrato solubilizado dos resíduos que, segundo a NBR 10004/04 fossem classificados como classe II A - não inertes ou classe II B - inertes. Realizaram-se, também, testes de toxicidade no drenado dos aterros classe II A e II B. Verificou-se que a toxicidade foi constatada nos extratos solubilizados dos 18 resíduos analisados e que, apenas três das amostras estariam próprias para lançamento, ou seja os resíduos 04, 14 e 15. Já, a toxicidade encontrada no drenado dos aterros, ficou muito superior do que a toxicidade de cada extrato solubilizado analisado separadamente.

Estudos de toxidez de alumínio em genótipos de soja e milho cultivados em bioensaios,

PETRERE, V. G.; TECHIO, J. W.; BRESSA, F. L.; CUNHA, T. J. F.; BRAGA, M. B.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 31., 2007, Gramado. Conquistas e desafios da ciência do solo brasileira: anais. Porto Alegre: SBCS, 2007. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 31., 2007, Gramado. Conquistas e desafios da ciência do solo brasileira: anais. Porto Alegre: SBCS, 2007.
Tipo: artigo em anais de congresso (alice) Formato: 1 cd-rom.
Português
Relevância na Pesquisa
27.28%
A soja (Glycine max) e o milho (Zea mayz) são culturas importantes para o desenvolvimento sócio-econômico do Rio Grande do Sul. Um fator que pode afetar a produtividade destas culturas é a presença de alumínio em níveis tóxicos que ocorre, principalmente, em solos ácidos. A utilização de genótipos adaptados é uma estratégia para o manejo integrado dos cultivos em solos ácidos. O presente estudo teve como objetivo determinar as concentrações de cálcio e aluminio adequadas a realização de bioensaios para a classificação de genótipos de soja e milho quanto a tolerância à toxidez de aluminio. Foram utilizados três genótipos de soja (6001, 8100 e AL 72.) e dois genótipos de milho (P3081 e TRAKTOR). Os genótipos foram cultivados, pela técnica de bioensaios, em diferentes concentrações de cálcio e alumínio. A concentração de 2,5 mmol dm-3 de cálcio foi adequada para a realização de estudos em bíoensaios nos genótipos de soja e milho, não promovendo restrições no crescimento da raiz principal. A concentração de 0,005 mmol dm-3 de alumínio para soja e 0,025 mmol dm-3 de alumínío para milho, combínadas com 2,5 mmol dm-3 de cálcio permitem diferenciar os genótipos de soja e milho em uma escala de tolerância ao aluminio; 2007