Página 1 dos resultados de 1386 itens digitais encontrados em 0.042 segundos

Duração do aleitamento materno em menores de dois anos de idade em Itupeva, São Paulo, Brasil: há diferenças entre os grupos sociais?; Breast feeding duration in children under two years of age in Itupeva, São Paulo, Brazil: are there differences among social groups?

FUJIMORI, Elizabeth; MINAGAWA, Áurea Tamami; LAURENTI, Daniela; MONTERO, Rosali Maria Juliano Marcondes; BORGES, Ana Luiza Vilela; OLIVEIRA, Ida Maria Vianna de
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
66.3%
OBJETIVOS: conhecer a duração do aleitamento materno (AM) total e os determinantes associados à sua interrupção segundo perfis de reprodução social das famílias (formas de trabalhar e viver), fundamentados na teoria da determinação social do processo saúde-doença. MÉTODOS: estudo transversal conduzido em uma amostra de 261 crianças menores de dois anos, residentes em Itupeva, São Paulo, Brasil. A partir de uma base teórico-metodológica-operacional compuseramse três grupos sociais homogêneos (GSH) segundo semelhantes formas de trabalhar e de viver. A duração do AM total foi estimada com a técnica de tábuas de vida. O teste de Wilcoxon foi empregado para identificar associação entre as variáveis categóricas na análise bivariada. Para análise múltipla, as variáveis associadas com a duração mediana do AM (p; OBJECTIVE: based on the theory of social determination of the health-disease process, the objective of this study was to know the duration of overall breast feeding and the factors associated with its interruption, according to the social reproduction profiles of the families (ways of living and working). METHODS: this is a cross-sectional study carried out with a representative sample of 261 children under two years of age...

Prática e duração do aleitamento materno de crianças matriculadas em escolas particulares do município de São Paulo, SP; Practice and duration of breastfeeding of children registered in private schools in São Paulo, SP

SIMON, Viviane Gabriela Nascimento; SOUZA, José Maria Pacheco de; LEONE, Cláudio; SOUZA, Sonia Buongermino de
Fonte: São Paulo Publicador: São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
46.54%
presente estudo descreve a prática de aleitamento materno e verifica possíveis fatores de associação com a duração do aleitamento materno exclusivo e aleitamento materno em crianças de escolas particulares do município de São Paulo. Fizeram parte do estudo 566 crianças, com 2 a 6 anos completos de idade. Foi considerada como variável dependente a duração do aleitamento materno (aleitamento materno exclusivo e aleitamento materno), e como independente idade e escolaridade materna, condição de trabalho da mãe e sexo da criança. A caracterização da amostra é apresentada por meio de distribuições de freqüências. A variável aleitamento materno foi descrita em categorias, e para análise foi utilizada como variável contínua. Para a análise da relação entre duração do aleitamento materno e as variáveis independentes utilizou-se a técnica de regressão múltipla de Cox adotando-se critério p < 0,05 para decisão de significância. Não houve associação entre as variáveis estudadas e tempo de duração das duas formas de aleitamento. Cerca de 80% das crianças deixaram de ser amamentadas exclusivamente antes dos seis meses de vida, o que mostra a necessidade de continuar o desenvolvimento de ações para incentivo e apoio à amamentação; The present study describes the practice of breast feeding and verifies possible associated factors with the duration of breast feeding in children from private schools of the city of São Paulo. The study was made with 566 children from 2 to 6 years of age. For the dependent variable...

Transfer of antibodies across the placenta and in breast milk from mothers on intravenous immunoglobulin

PALMEIRA, Patricia; COSTA-CARVALHO, Beatriz T.; ARSLANIAN, Christina; PONTES, Gerlandia N.; NAGAO, Aparecida T.; CARNEIRO-SAMPAIO, Magda M. S.
Fonte: WILEY-BLACKWELL PUBLISHING, INC Publicador: WILEY-BLACKWELL PUBLISHING, INC
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
56.13%
We studied the levels of immunoglobulins in colostrum, milk and sera from two common variable immunodeficiency (CVID) mothers (M1 and M2), and in sera from their newborn infants. During pregnancy they continued intravenous immunoglobulin therapy (IVIG). Antibody levels from maternal and cord blood collected at delivery and colostrum and milk, collected on the 3rd and 7th post-partum days, respectively, were analyzed. Although cord/maternal blood ratios of total immunoglobulins and subclasses, as well as specific antibodies differed between M1 and M2, both showed good placental transfer of anti-protein and anti-polysaccharide antibodies, despite lower cord/maternal blood ratios in M2. Anti-Streptococcus pneumoniae antibody avidity indexes were similar between paired maternal and cord serum. Both mothers` colostrum and milk samples showed only traces of IgA, and IgM and IgG levels in colostrum were within normal range in M1, whereas M2 presented elevated IgG and low IgM levels, when compared with healthy mothers. The study of colostrum and milk activity showed that they strongly inhibited enteropathogenic Escherichia coli adhesion in vitro. CVID patients must be informed about the relevance of regular IVIG administration during pregnancy...

Promoção - apoio ao aleitamento materno: binômio ou antítese? Uma caracterização das práticas do profissional de saúde na perspectiva da mulher no processo do aleitamento materno; Promoting - Supporting breast feeding: binomial or antithesis? A characterization of the health professional work under the breast feeding woman perspective

Sousa, Leandra Andreia de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.47%
Os objetivos desta pesquisa constituíram-se em identificar, na perspectiva da mulher-nutriz, o que é apoio à amamentação e rituais da assistência em amamentação nos serviços de saúde, especificamente hospitais amigo da criança e equipes da saúde da família, que não são considerados apoio. Sob as lentes da integralidade, partimos dos pressupostos que uma prática se constitui em apoio à mulher que amamenta, a partir da identificação da necessidade expressa pela mulher; que práticas normativas, pré-estabelecidas podem não atender às necessidades da mulher na amamentação e que as formulações políticas acerca do aleitamento materno (AM) têm reforçado o paradigma hegemônico. Fizeram parte deste estudo todas as puérperas assistidas exclusivamente por equipes de saúde da família do Distrito Oeste no pré-natal e/ou puerpério e tiveram seus partos em instituições credenciadas como Hospital Amigo da Criança (HAC) do município de Ribeirão Preto. Para este estudo descritivo de abordagem qualitativa utilizamos o questionário e a entrevista semi-estruturada como estratégias de investigação. A partir do questionário obtivemos o seguinte perfil dos sujeitos investigados: Quanto aos dados pessoais, 10% eram menores de 18 anos...

Tipo de aleitamento materno em crianças de 3 a 11 meses e 29 dias de idade: crescimento e morbidade infantil; Type of breast feeding in children with ages from 3 months to 11 months and 29 days: child growth and morbidity.

Silva, Cláudia Aparecida Arcari
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/10/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.41%
Este estudo é um recorte de uma pesquisa multicêntrica, financiado pela FAPESP, intitulado Deficiência de ferro em crianças de três a doze meses: determinantes biológicos, sociais, e suas implicações para o incentivo ao Aleitamento Materno Exclusivo(AME). A temática deste recorte focalizou o crescimento, morbidade infantil e Aleitamento Materno (AM) e teve como objetivo geral analisar o crescimento, segundo os índices antropométricos e o estado de saúde, a partir da morbidade referida pela mãe, das crianças de 3 a 11 meses e 29 dias de idade, e suas relações com o tipo de AM, atendidas em dois serviços de saúde de cidades do Estado de São Paulo, no período de julho de 2005 a julho de 2006. Trata-se de um estudo transversal. Participaram do estudo 254 crianças de 3 a 11 meses e 29 dias de idade, atendidas em consulta de puericultura previamente agendada, nos serviços de saúde selecionados. Para coleta de dados, elaborou-se um formulário específico a partir do utilizado no estudo multicêntrico. As análises foram realizadas com auxílio do programa Statistical Package for Social Sciences (SPSS, versão 11,5 for Windows). O valor dos índices peso/altura, altura/idade e peso/idade, para cada uma das referências utilizadas...

Para além do seio - uma proposta de intervenção psicanalítica pais-bebê, a partir da escuta dos sentidos ocultos nas dificuldades de amamentação, como auxiliar no desenvolvimento; Beyond the breast - a proposal of a parent-infant psychoanalytical intervention, derived from listening to hidden senses of difficulties in breast-feeding as an aid to development

Monteiro, Denise de Sousa Feliciano
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.48%
A experiência de sentir fome e ser saciado é uma das mais intensas na vida inicial de um bebê. Ao lado de seu papel nutricional, o encontro mãe-bebê proporcionado pela alimentação ao seio materno pode representar os primeiros sinais de qualidade de vínculo dessa relação primordial. O desencontro, por sua vez, atravessa e dificulta o conhecimento mútuo, complicando não apenas a dinâmica mãe-bebê, mas todo o relacionamento familiar. Eventuais transtornos em início de vida com os objetos que são constitutivos no desenvolvimento psíquico do indivíduo atrapalham esse percurso e contribuem para dificuldades emocionais ao longo da vida. Este estudo teve por objetivo oferecer uma escuta do nível simbólico da amamentação por meio de um modelo de intervenção psicanalítica pais-bebê, e dos conteúdos latentes na dinâmica de oito famílias, cujas duplas mãe-bebê apresentaram dificuldades na amamentação. Além disso, buscou verificar os efeitos desse tipo de atendimento como auxiliar para a circulação das angústias e elaboração dos conflitos subjacentes, a partir da continência e nomeação das fantasias implícitas. O atendimento consistiu em visitas domiciliares a essas famílias, com frequência semanal pelo período de quatro a seis semanas...

O aleitamento materno na perspectiva da vulnerabilidade programática; Maternal Breast Feeding in the programmatic vulnerability perspective

Souza, Sarah Nancy Deggau Hegeto de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.6%
Muitos esforços mundiais têm sido empregados para melhorar as condições de saúde das crianças com o objetivo de reduzir a mortalidade e morbidade infantil. A proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno (AM) tem sido uma estratégia relevante no setor saúde e outros setores sociais. Este estudo tem como objetivos descrever a situação do AM no município de Londrina-PR e fatores associados, em crianças menores de um ano, em 2008, comparando com dados da pesquisa realizada no mesmo município em 2002; e analisar as experiências dos profissionais de saúde sobre o AM e a situação das ações programáticas do AM em Londrina, na perspectiva da vulnerabilidade programática. O quadro conceitual apoia-se no conceito de vulnerabilidade para explorar dimensões relevantes no estudo do AM em uma realidade contextualizada. A partir de abordagem quantitativa e qualitativa, o estudo descritivo foi realizado em duas etapas. A primeira baseada na metodologia utilizada pelo Projeto Amamentação e Municípios para inquéritos populacionais em dias de vacinação infantil. Foram realizadas 770 entrevistas com acompanhantes de crianças menores de um ano que compareceram na segunda etapa da campanha de vacinação contra poliomielite...

O aleitamento materno na prática clínica; Breastfeeding in clinical practice

Giugliani, Elsa Regina Justo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.53%
Objetivo: Apresentar uma revisão atualizada sobre aspectos práticos na promoção e no manejo do aleitamento materno. Métodos: Foram utilizados materiais relevantes sobre o tópico oriundos de revistas científicas, livros técnicos e publicações de organismos internacionais. Resultados: Atualmente tem se recomendado amamentação exclusiva por aproximadamente 6 meses e manutenção do aleitamento materno complementado até os 2 anos ou mais. Apesar das abundantes evidências científicas da superioridade do leite materno sobre outros tipos de leite, ainda é baixo o número de mulheres que amamentam os seus filhos de acordo com as atuais recomendações. Os profissionais de saúde podem melhorar esse cenário, promovendo a amamentação e ajudando as mulheres que amamentam a superar uma série de obstáculos à amamentação bem sucedida. Para a realização dessa tarefa, são necessários conhecimentos e habilidades no manejo das diversas fases da lactação. Aconselhamento no pré-natal, orientação e ajuda no período de estabelecimento da lactação, avaliação criteriosa da técnica de amamentação e intervenção adequada quando surgem os problemas relacionados com a lactação são algumas tarefas que profissionais de saúde que lidam com mães e bebês devem dominar. Este artigo aborda alguns tópicos importantes para a prática clínica da amamentação. Conclusão: A amamentação é a forma ideal de alimentar as crianças pequenas e em muitos casos ela é facilitada pelos profissionais de saúde...

Processo coletivo para capacitação de profissionais de uma unidade básica de saúde em relação ao aleitamento materno; Proceso colectivo para la capacitación de los profesionales de una unidad básica de salud en relación al amamantamiento materno; Colective process of qualifying professionals of a basic health unit maternal breast feeding

Lipinski, Jussara Mendes
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.53%
Este estudo de caso qualitativo realizou-se com profissionais que atuam em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do município de Porto Alegre, no período de outubro de 2007 a novembro de 2009. Teve como objetivo geral analisar um processo coletivo de capacitação para o aleitamento materno em uma unidade básica de saúde e como objetivos específicos: identificar as temáticas necessárias para o desenvolvimento da capacitação; discutir as práticas dos profissionais relacionadas ao aleitamento materno; propor ações e/ou estratégias para trabalhar as temáticas identificadas. Utilizou-se como metodologia de pesquisa o estudo de caso com pressupostos da pesquisa participante. Os dados foram coletados em encontros participativos, utilizando-se, para registro dos mesmos, o diário de campo coletivo e instrumento para avaliação individual. Os dados foram analisados a partir da análise temática, proposta por Minayo. O estudo foi desenvolvido em duas etapas: na primeira, foi realizada capacitação com sete pré-natalistas da UBS e, na segunda, a capacitação foi ampliada a equipe, com quarenta profissionais; os dados decorrentes dos encontros deram origem a 5 temas: 1º) A necessidade de atualização das prenatalistas, no qual eles reconhecem a necessidade de realizarem suas práticas pautadas em conhecimentos atualizados...

A Longitudinal Study of the Association Between Breast-feeding and Harmful Oral Habits

Saliba Moimaz, Suzely Adas; Saliba, Orlando; Lolli, Luiz Fernando; Saliba Garbin, Clea Adas; Isper Garbin, Artenio Jose; Saliba, Nemre Adas
Fonte: Amer Acad Pediatric Dentistry Publicador: Amer Acad Pediatric Dentistry
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 117-121
Português
Relevância na Pesquisa
66.41%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Purpose: The purpose of this paper was to study the pattern of breast-feeding and harmful sucking habits (pacifier- and thumb-sucking) from birth to 12-months-old. Methods: A prospective cohort study with 80 newborn infants and their mothers was conducted. A semi-structured questionnaire on breast-feeding and pacifier- and thumb-sucking behavior was administered during monthly household visits. Data were analyzed using the chi-square test. Results: Exclusive breast-feeding occurred in 50% of infants from birth while 69% of participants were completely weaned by 12-months-old. Pacifier-sucking was more prevalent than thumb-sucking and was maintained at a higher rate than thumb-sucking throughout the study. The incidence of thumb-sucking was highest between the third and sixth month of life. There was a significant association between a low rate of breast-feeding and pacifier-sucking at the 12-month visit (chi-square=5.29; P

Aleitamento materno e desenvolvimento do sistema estomatognatico; Breast-feeding the development stomatognathic system

Sebastião Batista Bueno
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
66.49%
O aleitamento é tido como um fator decisivo para a correta maturação e o crescimento das estruturas do sistema estomatognático, estimulando o desenvolvimento das funções fisiológicas e garantindo sobrevivência e qualidade de vida. O objetivo deste trabalho foi relacionar oclusopatias, aeração nasal e hábitos deletérios com o tempo de aleitamento materno. Os participantes foram 138 crianças de 4 a 5 anos, das creches municipais da cidade de Campo Limpo Paulista onde a coleta de dados envolveu questionários, levantando o tipo de parto, gênero, tempo de amamentação e hábitos de sucção associados a levantamento da oclusão e aeração nasal. As crianças foram agrupadas conforme o tempo de amamentação, num primeiro momento em grupo A, com 41 crianças que receberam leite materno de 0 a 3 meses, e grupo B, com 97 crianças que receberam leite materno por 4 meses ou mais e num segundo momento em grupo C, com 77 crianças que receberam leite materno de 0 a 6 meses e grupo D, com 61 crianças que receberam leite materno por 7 meses ou mais. Constatou-se que a prevalência de Classe I de Angle, foi maior nos grupos que mais receberam amamentação e as oclusopatias Classe II de Angle, mordida aberta anterior, espaçamento nos segmentos anteriores...

Estudo do impacto do aleitamento materno na carie dentaria em crianças de 2 a 12 anos de idade; The impact of the brest feeding on dental caries in children between 2 and 12 years old

Luciano Artioli Moreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
56.47%
Dois temas de suma importância para a saúde foram analisados neste estudo: o aleitamento materno, base para a promoção da saúde desde o nascimento, e a cárie dentária cuja prevenção é essencial para a saúde oral e integral. Investigou-se a relação entre a cárie dentária e o aleitamento materno em 158 crianças de ambos os gêneros, de 2 a 12 anos de idade, atendidas nos consultórios da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas. Foi realizado um exame intraoral para obtenção dos índices de cárie e aplicado questionário para análise dos hábitos dos pacientes, em especial os relacionados à amamentação e a sua alimentação, com ênfase no primeiro ano de vida. Os dados obtidos foram analisados estatisticamente e pôde-se concluir que os índices de cárie estão acima das metas estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde; que a prevalência da cárie dentária foi menor quando houve maior duração do período de amamentação exclusiva e do período total de aleitamento materno, misto e/ou complementado, e teve relação com a época do início da higiene oral e com as escolaridades materna e paterna; Two subjects of utmost importance for health has been analyzed in this study: the breast feeding which is the basis for the promotion of health from birth...

Risk factors for excess weight loss and hypernatremia in exclusively breast-fed infants

Çaglar,M.K.; Özer,I.; Altugan,F.S.
Fonte: Associação Brasileira de Divulgação Científica Publicador: Associação Brasileira de Divulgação Científica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 Português
Relevância na Pesquisa
56.53%
Data were prospectively obtained from exclusively breast-fed healthy term neonates at birth and from healthy mothers with no obstetric complication to determine risk factors for excess weight loss and hypernatremia in exclusively breast-fed infants. Thirty-four neonates with a weight loss > or = 10% were diagnosed between April 2001 and January 2005. Six of 18 infants who were eligible for the study had hypernatremia. Breast conditions associated with breast-feeding difficulties (P < 0.05), primiparity (P < 0.005), less than four stools (P < 0.001), pink diaper (P < 0.001), delay at initiation of first breast giving (P < 0.01), birth by cesarean section (P < 0.05), extra heater usage (P < 0.005), extra heater usage among mothers who had appropriate conditions associated with breast-feeding (P < 0.001), mean weight loss in neonates with pink diaper (P < 0.05), mean uric acid concentration in neonates with pink diaper (P < 0.0001), fever in hypernatremic neonates (P < 0.02), and the correlation of weight loss with both serum sodium and uric acid concentrations (P < 0.02) were determined. Excessive weight loss occurs in exclusively breast-fed infants and can be complicated by hypernatremia and other morbidities. Prompt initiation of breast-feeding after delivery and prompt intervention if problems occur with breast-feeding...

Frequency and duration of breast-feeding in Cuban children with Type 1 diabetes mellitus (DM)

Collado-Mesa,Fernando; Díaz-Díaz,Oscar
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1998 Português
Relevância na Pesquisa
66.5%
It has been suggested that breastfeeding is a protective factor against Type 1 DM due to anti-infection properties or delay in exposure to other agents in the diet. A descriptive study was carried out using data from the Cuban National Registry of Childhood-Onset Diabetes Mellitus (CNRDM). The goal of the study was to determine the frequency and duration of breast-feeding in Cuban children with Type 1 DM. Four hundred and eighty-six children were registered in the CNRDM between January 1, 1988, and December 31, 1993. Breast-feeding data was obtained from two hundred and sixty three (54.1%) of the total registered children. Of these children, two hundred and one (76.4%) were breastfed. The median duration of breast-feeding was three months (Total range 144 months). No statistically significant association was found between the mean age at DM or the clinical profile at diagnosis and the breast-feeding duration groups (p >0.05, respectively). In conclusion, Cuban children with Type 1 DM have relatively low frequency of breast-feeding. When breast-feeding is studied without stratifying for different types of breast-feeding (e.g. exclusive and non-exclusive), there is no association found with the age at DM diagnosis or the clinical profiles at diagnosis.

Exclusive breast feeding and prevention of diarrheal diseases: a study in Qatar

Bener,Abdulbari; Ehlayel,Mohammad S.; Abdulrahman,Hatim M.
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.37%
OBJECTIVE: to explore the relationships between breast feeding and diarrhea and to assess the effect of exclusive breast feeding (EBF) on reducing the risk of diarrhea in Qatar. METHODS: this is a cross sectional survey carried out at the Well baby clinics and Pediatric clinics in the 11 Primary Health Care Centers and Hamad General Hospital, Hamad Medical Corporation, in Qatar. A multistage sampling design was used and a representative sample of 1500 Qatari infants and preschool children with an age range of 0-3 years and mothers agedbetween 18 to 47 years were surveyed during the period from October 2006 to September 2008 in Qatar. Out of the 1500 mothers, 1278 agreed to participate in this study, with a response rate of 85.2%. Questionnaires were administered to women who were attending Primary Health Care (PHC) Centers for child immunization. Data about the child gathered included date of birth, gender, birth order, consanguinity, socio-economic conditions, age of mother, level of education of mother, occupation, mode of breast feeding, sterilization of bottle and incident of diarrhea during the interview. Univariate statistical methods were performed for statistical analysis. RESULTS: of the 1278 infants studied, more than half (59.3%) were exclusively breastfed...

Identifying which women will stop breast feeding before three months in primary care: a pragmatic study.

Hoddinott, P; Pill, R; Hood, K
Tipo: text
Publicado em /11/2000 Português
Relevância na Pesquisa
46.54%
BACKGROUND: In Britain only 42% of women who initiate breast feeding are still breast feeding at four months, despite well documented health benefits. AIM: To explore whether sociodemographic and social support information collected routinely by health visitors at the new birth assessment can help predict which women will give up breast feeding before three months. METHOD: A survey of 279 consecutive births in three general practices in an inner-London borough. Health visitors collected sociodemographic, infant feeding, and social support data at the new birth assessment 10 to 14 days after birth and at an immunisation visit at three to four months after birth. A data collection form was piloted and used by health visitors as part of their routine clinical care. Stepwise logistic regression was performed on 160 women who initiated breast feeding to identify predictors for those who would still be breast feeding at three months. RESULTS: Three variables were found to be significantly associated with breast feeding at three months. Younger women and women with moderate to poor emotional support as assessed by their health visitor were less likely to still be breast feeding at three months. White women who left full-time education at age 16 years or below are least likely to be breast feeding at three months but educational level is not a significant predictor for women from other ethnic backgrounds. CONCLUSION: This pragmatic study illustrates how information collected during routine clinical care by health visitors can help predict which women will give up breast feeding before three months. This could be useful to identify women whose social support needs are not being met and who may benefit from local initiatives. Infant feeding researchers should consider the influence of ethnicity and levels of social support on breast feeding outcomes.

Prolonged exclusive breast feeding and heredity as determinants in infantile atopy.

Savilahti, E; Tainio, V M; Salmenperä, L; Siimes, M A; Perheentupa, J
Tipo: text
Publicado em /03/1987 Português
Relevância na Pesquisa
46.54%
We followed 183 infants for two years, 31 of whom were breast fed less than three and a half months (median 70 days; short breast feeding group) and a further 31 of whom were exclusively breast fed for more than nine months (long breast feeding group). We assessed heredity for atopy, number of infections, and duration of breast feeding as determinants of atopy. During the first year of life 14 infants has signs of atopy. During the second year parents reported signs of atopy in a further 31. Heredity was the only significant predictor of atopy. Atopy was seen in 33% of infants with a positive heredity and in 16% without family history for atopy. The duration of breast feeding affected the incidence of atopy only among the infants without family history for atopy: fewer in the short breast feeding group (1/18) had atopy than in the long breast feeding group (5/13). Duration of breast feeding did not associate with incidence of respiratory infections. Diarrhoea was more common in the short breast feeding group than in the long breast feeding group during the first year of life. We conclude that prolonging exclusive breast feeding from the median of 70 days to nine months did not contribute to the prevention of infantile atopy and respiratory tract infections.

Breast-feeding the last born child and risk of ovarian cancer

Titus-Ernstoff, Linda; Rees, Judy R.; Terry, Kathryn L.; Cramer, Daniel W.
Tipo: text
Português
Relevância na Pesquisa
46.54%
Conflicting reports regarding the relationship between breast-feeding and ovarian cancer risk suggest a possible influence of patterns of breast-feeding. We used logistic regression to examine breast-feeding in a large population of parous women who participated in a case–control study of ovarian cancer in New Hampshire and MA, USA. Risk of ovarian cancer was reduced in parous women who ever breast-fed (OR: 0.75; 95% CI: 0.62, 0.92), but evidence was limited for an influence of duration of breast-feeding and the number of children breast-fed. Compared to never breast-feeding, inverse associations were seen for breast-feeding all children (OR: 0.72; 95% CI: 0.58, 0.91) and for breast-feeding some children when the last born child was breast-fed (OR: 0.58; 95% CI: 0.37, 0.91). There was little evidence of reduced risk for those who breast-fed some children when the last born child was not breast-fed (OR: 0.91; 95% CI: 0.66, 1.26). Similar findings were noted in women with exactly two children and in those with two or more children. The protective influence of breast-feeding on ovarian cancer risk may be limited to women who breast-feed their last born child. These findings, which require confirmation by future studies, imply that breast-feeding resets pregnancy-related states that mediate ovarian cancer risk.

Excessive milk production during breast-feeding prior to breast cancer diagnosis is associated with increased risk for early events

Gustbée, Emma; Anesten, Charlotte; Markkula, Andrea; Simonsson, Maria; Rose, Carsten; Ingvar, Christian; Jernström, Helena
Fonte: Springer International Publishing Publicador: Springer International Publishing
Tipo: text
Publicado em 03/07/2013 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
Breast-feeding is a known protective factor against breast cancer. Breast-feeding duration is influenced by hormone levels, milk production, and lifestyle factors. The aims were to investigate how breast-feeding duration and milk production affected tumor characteristics and risk for early breast cancer events in primary breast cancer patients. Between 2002 and 2008, 634 breast cancer patients in Lund, Sweden, took part in an ongoing prospective cohort study. Data were extracted from questionnaires, pathology reports, and patients’ charts from 592 patients without preoperative treatment. Breast-feeding duration ?12 months of the first child was associated with higher frequency of ER+/PgR+ tumors (P=0.02). Median follow-up time was 4.9 years. Higher risk for early events was observed for breast-feeding duration of first child >12 months (LogRank P=0.001), total breast-feeding duration >12 months (LogRank P=0.008), as well as ‘excessive milk production’ during breast-feeding of the first child (LogRank P=0.001). Patients with ‘almost no milk production’ had no events. In a multivariable model including both ‘excessive milk production’ and breast-feeding duration of the first child >12 months, both were associated with a two-fold risk for early events...

Effect of breast milk lead on infant blood lead levels at 1 month of age

Téllez-Rojo, Martha María; Hu, Howard; Hernández-Avila, Mauricio; Ettinger, Adrienne S; Amarasiriwardena, Chitra J.; Bellinger, David C.; Peterson, Karen E.; Schwartz, Joel David
Fonte: National Institue of Environmental Health Sciences Publicador: National Institue of Environmental Health Sciences
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
56.46%
Nursing infants may be exposed to lead from breast milk, but relatively few data exist with which to evaluate and quantify this relationship. This route of exposure constitutes a potential infant hazard from mothers with current ongoing exposure to lead as well as from mothers who have been exposed previously due to the redistribution of cumulative maternal bone lead stores. We studied the relationship between maternal breast milk lead and infant blood lead levels among 255 mother–infant pairs exclusively or partially breast-feeding through 1 month of age in Mexico City. A rigorous, well-validated technique was used to collect, prepare, and analyze the samples of breast milk to minimize the potential for environmental contamination and maximize the percent recovery of lead. Umbilical cord and maternal blood lead were measured at delivery; 1 month after delivery (± 5 days) maternal blood, bone, and breast milk and infant blood lead levels were obtained. Levels of lead at 1 month postpartum were, for breast milk, 0.3–8.0 ?g/L (mean ± SD, 1.5 ± 1.2); maternal blood lead, 2.9–29.9 ?g/dL (mean ± SD, 9.4 ± 4.5); and infant blood lead, 1.0–23.1 ?g/dL (mean ± SD, 5.5 ± 3.0). Infant blood lead at 1 month postpartum was significantly correlated with umbilical cord (Spearman correlation coefficient rS = 0.40...