Página 1 dos resultados de 235 itens digitais encontrados em 0.220 segundos

Enfermeiros dos centros de atenção psicossocial em álcool e drogas (caps ad): a formação e a busca pelo conhecimento específico da área; Nurses in alcohol and drug community mental health services: training and quest for knowledge in the field; Los enfermeros de los servicios de salud mental y abuso de alcohol y drogas: la formación y la búsqueda de conocimiento especifico en el área

VARGAS, Divane de; DUARTE, Fernando Augusto Bicudo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
126.12%
Este estudo objetivou identificar a formação em dependência química e as fontes de conhecimento utilizadas pelos enfermeiros que atuam nos Centros de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas. Os sujeitos foram os 16 enfermeiros que trabalhavam nos Centros de Atenção Psicossocial em álcool e outras drogas da cidade de São Paulo, entre setembro e dezembro de 2007. Os dados foram coletados pelos registros autogravados e submetidos à análise temática de conteúdo. Os resultados evidenciaram que 68,8% dos entrevistados não possuiam formação específica em álcool e outras drogas e 93,8% não receberam preparo nessa área durante a graduação em enfermagem. As leituras em livros e revistas, a internet e o convício com os demais profissionais da equipe foram identificados como fontes de conhecimento para esses enfermeiros. Concluiu-se que existe carência de formação específica na área das substâncias psicoativas e que na ausência de educação formal na área, os enfermeiros lançam mão de outras fontes, nem sempre confiáveis, na busca do conhecimento.; This study aimed to identify the training in chemical dependency and the sources of knowledge used by nurses who work in Psycho-Social Community Alcohol and Drug Centers in Brazil. The subjects were 16 nurses who worked in these centers in the city of São Paulo between September and December of 2007. Data was collected through self-recorded registries and then submitted to thematic content analysis. The results showed that 68.8% of respondents did not have specific training in alcohol and other drugs...

Avaliação da estrutura dos centros de atenção psicossocial do município de São Paulo, SP; Evaluation of psychosocial healthcare services in the city of São Paulo, Southeastern Brazil; Evaluación de la estructura de los centros de atención psicosocial del municipio de Sao Paulo, Sureste de Brasil

NASCIMENTO, Andréia de Fátima; GALVANESE, Ana Tereza Costa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
136.19%
OBJETIVO: Descrever a estrutura física, recursos humanos e modalidades de atenção existentes nos centros de atenção psicossocial (CAPS). MÉTODOS: Foram incluídos no estudo 21 CAPS para atendimento de adultos, vinculados à Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (SP), entre 2007 e 2008. Foram coletadas informações sobre as instalações físicas dos serviços, recursos humanos disponíveis e procedimentos de cuidado ao paciente, utilizando instrumento padronizado. Foram realizados análise descritiva dos dados e o teste de qui-quadrado para testar a associação entre os tipos de atividades e a origem e localização dos serviços. RESULTADOS: Dez serviços foram criados como ambulatórios e posteriormente transformados, oito eram hospitais-dia e apenas três foram criados como CAPS. Nenhum serviço funcionava diariamente durante 24 horas. Metade dos serviços funcionava em imóveis alugados, com instalações físicas inadequadas especialmente para atendimentos grupais. A composição das equipes dos serviços foi bastante diversa. As atividades desempenhadas nos CAPS foram heterogêneas, com maior valorização das atividades grupais desenvolvidas com usuários dentro dos CAPS e pouca integração aos outros equipamentos de saúde. As atividades grupais de arte e cultura foram as mais freqüentes em todos os serviços. Os serviços de origem ambulatorial apresentavam atividades artesanais e os que haviam sido hospitais-dia realizavam mais atividades de integração psicofísica. O perfil de atividades relacionou-se à distribuição regional dos serviços. CONCLUSÕES: A heterogeneidade dos CAPS parece se relacionar à história dos programas de saúde mental implementados no município desde a década de 1980 e à diversidade socioeconômica e cultural das regiões da cidade...

Atuação do enfermeiro em Centros de Atenção Psicossocial; Nurse Performance at a Psychosocial Care Center

Castro, Tatiana Malfará de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
126.02%
O presente estudo é descritivo exploratório com abordagem qualitativa dos dados. Tem como proposta investigar a atuação do enfermeiro em Centro de Atenção Psicossocial; descrever as atividades realizadas pelo enfermeiro em CAPS I, II e III; identificar as facilidades e os limites encontrados pelo enfermeiro para o desenvolvimento de suas atividades nesse tipo de serviço. Para a coleta dos dados, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com 11 profissionais, guiadas por roteiro pré-elaborado. Essas foram gravadas e transcritas na íntegra pelo próprio pesquisador. Na análise e discussão dos dados coletados, utilizou-se as seguintes fases: ordenação dos dados, classificação dos dados e análise final na articulação do material teórico e empírico. Desse modo, extraiu-se, de cada depoimento, os temas emergentes dos discursos dos entrevistados os quais foram agrupados em duas categorias temáticas: assistência de enfermagem, e facilidades e dificuldades para a realização de suas atividades nos CAPS. Os resultados apontam que a maioria das participantes tem experiência prévia em outros serviços de atendimento em saúde mental, antes de ingressarem no CAPS. Quanto à formação específica em saúde mental, constatou-se que mais da metade das enfermeiras possui especialização na área de enfermagem psiquiátrica. O tempo médio de trabalho nos equipamentos selecionados é de três anos e sete meses. Os resultados indicam que as enfermeiras desempenham atividades de assistência direta com a realização de grupos e ações individuais. Para os enfermeiros...

A produção do cuidado através de atividades de arte e cultura nos Centros de Atenção Psicossocial CAPS/ adultos do município de São Paulo; Mental healthcare production through artistic and cultural activities in the Psychosocial Health Care Community Services(CAPS) at the city of São Paulo, southeastern Brazil.

Galvanese, Ana Tereza Costa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/11/2010 Português
Relevância na Pesquisa
136.27%
O objetivo desta pesquisa foi descrever e analisar a produção do cuidado através das atividades de arte e cultura nos CAPS que atendem adultos no município de São Paulo, conforme informado pela observação dessas atividades e breves relatos de profissionais envolvidos nesse cuidado. Trata-se de investigação empreendida a partir de parte da base de dados da pesquisa Avaliação dos Centros de Atenção Psicossocial do Município de São Paulo, desenvolvida em 21 CAPS que atendem adultos entre 2007 e 2008. Foram analisados os relatos de observação etnográfica das 126 atividades de arte e cultura que integraram aquela pesquisa. O método empregado foi análise de conteúdo, com referenciais da reabilitação psicossocial; da arte e da cultura; e de meios terapêuticos em Terapia Ocupacional (enquadres, atividades e vínculos). A interpretação dos resultados deu visibilidade a três tendências de cuidado. A primeira foi caracterizada por atividades realizadas exclusivamente dentro do CAPS e voltadas à ampliação de competências pessoais, com vínculos relacionados a interações dentro dos grupos; temas referentes às dificuldades e desafios dos participantes; e produções culturais circunscritas ao ambiente dos serviços. O foco do cuidado foi o processo grupal e as atividades tiveram função predominantemente expressiva. A segunda tendência caracterizou-se por uma perspectiva clínica desenvolvida na interface da arte e da saúde...

Satisfação dos usuários dos centros de atenção psicossocial da região Sul do Brasil; User satisfaction with psychosocial healthcare services, Southern Brazil

Kantorski, Luciane Prado; Jardim, Vanda Maria da Rosa; Wetzel, Christine; Olschowsky, Agnes; Schneider, Jacó Fernando; Heck, Rita Maria; Bielemann, Valquíria de Lourdes Machado; Schwartz, Eda; Coimbra, Valéria Cristina Christello; Quevedo, André Luis
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
126.26%
OBJETIVO: Avaliar a satisfação dos usuários com o atendimento nos centros de atenção psicossocial. MÉTODOS: O estudo foi realizado em centros de atenção psicossocial dos estados: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, em 2006. A estratégia de investigação foi dividida em métodos quantitativo e qualitativo. Para avaliação quantitativa foram utilizados dados epidemiológicos do tipo transversal de amostra 1.162 usuários de 30 centros de atenção psicossocial. O instrumento utilizado para avaliar a satisfação dos usuários foi a Escala Brasileira de Avaliação da Satisfação (SATIS-BR), de 1 a 5 pontos. Para avaliação qualitativa foram realizados cinco estudos de caso, utilizando-se metodologia de avaliação de quarta geração. Os dados foram obtidos em observação de campo e entrevistas (entre dez e 13 usuários em cada campo, totalizando 57 usuários) e apresentados aos usuários em ofi cinas de validação e negociação. RESULTADOS: A escala SATIS-BR indicou avaliação positiva de todos os itens, com média de 4,4 (desvio-padrão, DP=0,4). A comunicação e o relacionamento com a equipe apresentaram média 4,5 (DP=0,5); o acesso a informações a partir da equipe apresentou média 4,8. A satisfação com o serviço apresentou a menor média...

O papel da arte nos centros de atenção psicossocial - CAPS

Tavares,Claudia Mara de Melo
Fonte: Associação Brasileira de Enfermagem Publicador: Associação Brasileira de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2003 Português
Relevância na Pesquisa
126.08%
Estudo sobre o uso da abordagem artística nos cuidados desenvolvidos nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). Fundamentado em bases conceituais da Reforma Psiquiátrica, o objeto de estudo foi abordado por meio de uma pesquisa exploratória de campo, através da entrevista com profissionais dos CAPS. Os resultados encontrados indicam que atividades de base artística são utilizadas visando a uma interação positiva com o usuário do serviço na perspectiva de sua reabilitação psicossocial. Concluímos que o trabalho no CAPS atualiza a potencialidade criativa dos profissionais e usuários, sendo a arte tomada como uma estratégia de cuidar.

Avaliação da estrutura dos centros de atenção psicossocial do município de São Paulo, SP

Nascimento,Andréia de Fátima; Galvanese,Ana Tereza Costa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
126.13%
OBJETIVO: Descrever a estrutura física, recursos humanos e modalidades de atenção existentes nos centros de atenção psicossocial (CAPS). MÉTODOS: Foram incluídos no estudo 21 CAPS para atendimento de adultos, vinculados à Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (SP), entre 2007 e 2008. Foram coletadas informações sobre as instalações físicas dos serviços, recursos humanos disponíveis e procedimentos de cuidado ao paciente, utilizando instrumento padronizado. Foram realizados análise descritiva dos dados e o teste de qui-quadrado para testar a associação entre os tipos de atividades e a origem e localização dos serviços. RESULTADOS: Dez serviços foram criados como ambulatórios e posteriormente transformados, oito eram hospitais-dia e apenas três foram criados como CAPS. Nenhum serviço funcionava diariamente durante 24 horas. Metade dos serviços funcionava em imóveis alugados, com instalações físicas inadequadas especialmente para atendimentos grupais. A composição das equipes dos serviços foi bastante diversa. As atividades desempenhadas nos CAPS foram heterogêneas, com maior valorização das atividades grupais desenvolvidas com usuários dentro dos CAPS e pouca integração aos outros equipamentos de saúde. As atividades grupais de arte e cultura foram as mais freqüentes em todos os serviços. Os serviços de origem ambulatorial apresentavam atividades artesanais e os que haviam sido hospitais-dia realizavam mais atividades de integração psicofísica. O perfil de atividades relacionou-se à distribuição regional dos serviços. CONCLUSÕES: A heterogeneidade dos CAPS parece se relacionar à história dos programas de saúde mental implementados no município desde a década de 1980 e à diversidade socioeconômica e cultural das regiões da cidade...

Satisfação dos usuários dos centros de atenção psicossocial da região Sul do Brasil

Kantorski,Luciane Prado; Jardim,Vanda da Rosa; Wetzel,Christine; Olschowsky,Agnes; Schneider,Jacó Fernando; Heck,Rita Maria; Bielemann,Valquíria de Lourdes; Schwartz,Eda; Coimbra,Valéria Cristina Christello; Quevedo,André Luis Alves de; Saraiva,Suéle
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
116.22%
OBJETIVO: Avaliar a satisfação dos usuários com o atendimento nos centros de atenção psicossocial. MÉTODOS: O estudo foi realizado em centros de atenção psicossocial dos estados: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, em 2006. A estratégia de investigação foi dividida em métodos quantitativo e qualitativo. Para avaliação quantitativa foram utilizados dados epidemiológicos do tipo transversal de amostra 1.162 usuários de 30 centros de atenção psicossocial. O instrumento utilizado para avaliar a satisfação dos usuários foi a Escala Brasileira de Avaliação da Satisfação (SATIS-BR), de 1 a 5 pontos. Para avaliação qualitativa foram realizados cinco estudos de caso, utilizando-se metodologia de avaliação de quarta geração. Os dados foram obtidos em observação de campo e entrevistas (entre dez e 13 usuários em cada campo, totalizando 57 usuários) e apresentados aos usuários em oficinas de validação e negociação. RESULTADOS: A escala SATIS-BR indicou avaliação positiva de todos os itens, com média de 4,4 (desvio-padrão, DP=0,4). A comunicação e o relacionamento com a equipe apresentaram média 4,5 (DP=0,5); o acesso a informações a partir da equipe apresentou média 4,8. A satisfação com o serviço apresentou a menor média...

Arte, cultura e cuidado nos centros de atencao psicossocial

Galvanese,Ana Tereza Costa; Nascimento,Andreia de Fatima; DOliveira,Ana Flavia Pires Lucas
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
116.26%
OBJETIVO: Analisar o processo de cuidado desenvolvido por meio de arte e cultura em centros de atenção psicossocial. MÉTODOS: Estudo integrado à pesquisa de avaliação dos centros de atenção psicossocial, em São Paulo, SP. Foram analisados os relatos da observação de tipo etnográfico de 126 atividades grupais de arte e cultura realizadas em 21 desses centros, entre 2007 e 2008. A análise incluiu depoimentos de coordenadores sobre os objetivos das atividades observadas. Baseado em referenciais teóricos da atenção psicossocial, utilizou-se da técnica de análise de conteúdo para investigar relações entre meios terapêuticos (enquadres, atividades e vínculos) e objetivos das atividades. RESULTADOS: Três tendências de cuidado foram identificadas: (1) estritamente clínica, predominante e marcada por atividades realizadas dentro dos centros com foco em competências pessoais e interações grupais; (2) psicossocial, que incluiu atividades no território, ampliação dos repertórios culturais e da circulação social; e (3) residual, minoritária e sem ganhos psicossociais. CONCLUSÕES: A realização de atividades de arte e cultura que produzam cuidado na perspectiva da reabilitação psicossocial depende do acesso dos profissionais a bens culturais e a processos criativos...

A prática profissional nos Centros de Atenção Psicossocial II (caps II), na perspectiva dos profissionais de saúde mental de Santa Catarina

Martinhago,Fernanda; Oliveira,Walter Ferreira de
Fonte: Centro Brasileiro de Estudos de Saúde Publicador: Centro Brasileiro de Estudos de Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
136.09%
Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, exploratória e descritiva, que visa a analisar a percepção dos profissionais com relação à sua prática nos Centros de Atenção Psicossocial II (CAPS II) de Santa Catarina. Os dados foram coletados nos 12 CAPS II do Estado, através de entrevistas semiestruturadas com 12 coordenadores e aplicação de questionários abertos com 24 técnicos. Os relatos foram analisados sob a ótica hermenêutico-dialética. Os resultados sugerem, a partir da percepção dos profissionais, que os CAPS II de Santa Catarina trabalham no limiar da institucionalização e que os usuários não contam com adequado suporte social e comunitário fora das instituições que prestam assistência à saúde mental.

Produções discursivas sobre o trabalho em equipe no contexto da reforma psiquiátrica: um estudo com trabalhadores de Centros de Atenção Psicossocial

Silva,Juliana Catarine Barbosa da; Oliveira Filho,Pedro de
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
146.21%
O artigo objetiva analisar as produções discursivas de trabalhadores de Centros de Atenção Psicossocial sobre o processo de atuação em equipe. Adota-se como abordagem teórico-metodológica a Psicologia Social Discursiva, uma abordagem construcionista no contexto da Psicologia Social. A opção por centrar os estudos nos trabalhadores em saúde mental deve-se ao fato de que, no Brasil, esses profissionais foram os precursores do movimento de Reforma Psiquiátrica. A pesquisa, de natureza qualitativa, contemplou 14 entrevistas semiestruturadas com profissionais de dois Centros de Atenção Psicossocial da cidade de Recife (PE). Delimitação de lugares, diluição de saberes e necessidade de formação profissional foram sentenças recorrentes durante as entrevistas. As falas aqui analisadas revelam equipes que se encontram permeadas por conflitos, tensões e possibilidades de construção de suas práticas profissionais. Tais falas apontam para a necessidade de dar visibilidade e fomentar discussões sobre as referidas práticas.

A Violência urbana e suas consequências em um centro de atenção psicossocial na zona norte do município do Rio de Janeiro

Souza,Flávia Mitkiewicz de; Valencia,Eliecer; Dahl,Catarina; Cavalcanti,Maria Tavares
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
126.02%
OBJETIVO: Descrever a interferência da violência urbana e do tráfico de drogas sobre um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) localizado na zona norte do Rio de Janeiro. METODOLOGIA: Pesquisa qualitativa com abordagem teórico-metodológica baseada nos princípios da observação participante e no trabalho de campo. Grande parte dos CAPS da zona norte está inserida em regiões de maior risco social, onde há intensificação da violência. A presença dessa problemática social se reflete na rotina do serviço, que precisa criar estratégias protetivas, realizar visitas domiciliares, atender à demanda de usuários de drogas com precária situação de vida e ainda enfrentar continuamente novos desafios. RESULTADOS: A elevada frequência da percepção de problemas sociais, como as altas taxas de violência e criminalidade, a questão do tráfico de drogas, o aumento da desigualdade social e a consequente sobreposição de exclusões a que estão submetidas essa parcela da população, requer novos estudos que permitam compreender as consequências do impacto da violência na saúde mental dos usuários de serviços em tratamento na comunidade.

Centro de atenção psicossocial: convergência entre saúde mental e coletiva

Ballarin,Maria Luisa Gazabim Simões; Carvalho,Fábio Bruno de; Ferigato,Sabrina Helena; Miranda,Iara Monteiro Smeke de; Magaldi,Carolina de Carvalho
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
126.02%
Este trabalho teve por objetivo discorrer sobre a existência de pontos de convergência entre o trabalho de saúde mental e o de saúde coletiva, a partir da percepção de profissionais que atuam em um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do município de Campinas, SP. Trata-se de estudo de natureza qualitativa e descritiva em que os referenciais teóricos relativos à fenomenologia e à análise do conteúdo do discurso fundamentaram a análise dos dados obtidos. Os resultados mostraram tanto fatores que dificultam a articulação da rede de cuidados - como escassez de recursos materiais, espaço físico inadequado e desconhecimento do papel do CAPS, quanto fatores que dificultam o desenvolvimento de um trabalho dirigido ao acolhimento, à construção de projetos terapêuticos singulares, ao matriciamento e às reuniões de equipe, evidenciando ações que potencializam o trabalho coletivo e dialógico.

A influência dos vínculos organizacionais na consolidação dos Centros de Atenção Psicossociais

Alves,Haiana Maria de Carvalho; Dourado,Lidiane Bento Ribeiro; Côrtes,Verônica da Nova Quadros
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 Português
Relevância na Pesquisa
126.03%
O presente trabalho teve como objetivo investigar a influência dos vínculos organizacionais na consolidação dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) II e AD da cidade de Petrolina (PE). Entrevistas semiestruturadas foram realizadas com 18 membros da equipe multiprofissional de ambos os CAPS, sendo a amostra constituída por um representante de cada categoria profissional. A apreciação crítica dos dados baseou-se em análise de conteúdo elaborada a partir de categorizações dos discursos. Os resultados evidenciaram que, de modo geral, as equipes não possuem um conhecimento teórico suficiente sobre o sistema no qual estão inseridas. Além disso, embora haja um alto índice de satisfação, as precárias condições de trabalho, como a falta de reconhecimento profissional e insumos de trabalho, acabam afetando esta dinâmica institucional. Por fim, foi verificada também uma equivalência quantitativa referente aos aspectos afetivo e calculativo do comprometimento organizacional e uma estreita relação entre tempo de serviço e envolvimento com o trabalho.

Trabalhadores dos Centros de Atenção Psicossocial de Alagoas, Brasil: interstícios de uma nova prática

Ribeiro,Mara Cristina
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
126.12%
Os Centros de Atenção Psicossocial constituem uma das principais estratégias para a garantia de cuidados em saúde mental no enfoque da Reforma Psiquiátrica brasileira, e têm requerido considerável número de trabalhadores envolvidos em uma nova prática. Neste estudo buscou-se conhecer como se deu o processo de inserção desses trabalhadores nos serviços, e como eles se percebem e percebem suas práticas dentro do novo contexto. Trata-se de pesquisa qualitativa, na modalidade História Oral Temática, guiada por entrevistas para a produção dos dados e análise temática para a discussão dos seus resultados. Da análise, emergiram quatro categorias temáticas: inserção nos serviços; sofrimento do trabalhador; novas tecnologias de cuidado, e precariedade do trabalho. Os depoimentos apontam a necessidade do cuidado sobre o trabalhador considerando, também, suas demandas, para que esses serviços possam funcionar com toda a sua potencialidade.

Ampliando o campo de atenção psicossocial: a articulação dos centros de atenção psicossocial com a saúde da família

Souza,Ândréa Cardoso de
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
116.19%
Trata-se de uma reflexão sobre a articulação entre o Centro de Atenção Psicossocial e as equipes de Saúde da Família no que se refere à ampliação das ações no campo da saúde mental. Tem como objetivo discutir a implementação da política de saúde mental no âmbito da atenção básica de saúde. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica. Entre os resultados, observa-se que a orientação das políticas de atenção à saúde mental aponta para a consolidação de novas estratégias de cuidado à medida que propõe redirecionar as ações para serviços de base territorial. Conclui-se que tanto a Saúde da Família quanto os Centros de Atenção Psicossocial constituem dispositivos privilegiados para transformações das práticas de atenção em saúde mental. Possibilitam a construção de outras formas de convivência com as diferenças, ampliando as redes de solidariedade em um dado território.

Centro de atenção psicossocial: panorama das publicações de 1997 a 2008

Ballarin,Maria Luisa Gazabim Simões; Miranda,Iara Monteiro Smeke de; Fuentes,Ana Carolina de Ramos Castelhano
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
126.1%
Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) se caracterizam como serviços estratégicos na articulação da rede de atenção à saúde mental e têm sido implantados gradualmente, a partir das transformações que ocorreram na assistência psiquiátrica brasileira, considerando-se o movimento de desinstitucionalização do doente mental, a reabilitação psicossocial e a reforma psiquiátrica. Por se tratar de serviços que determinam uma história recente de atenção à saúde mental, merecem ser sistematicamente estudados. Assim, este trabalho tem por objetivo analisar as publicações científicas relacionadas aos CAPS produzidas entre 1997 e 2008. Este estudo se caracteriza pela natureza descritiva, quantitativo-qualitativa, em que se realizou pesquisa bibliográfica com consulta às bases de dados LILACS e SciELO. Os resultados evidenciaram o predomínio de trabalhos publicados em periódicos científicos, sendo prevalentes as temáticas relacionadas aos serviços que compõem a rede de saúde mental, a organização, a avaliação e os projetos desenvolvidos nos CAPS, a análise teórica a respeito da reforma psiquiátrica e os estudos clínicos, socioantropológicos e epidemiológicos. A investigação demonstrou a relevância da identificação dos principais aspectos da produção científica relativa aos CAPS considerando-se o contexto da reforma psiquiátrica e as novas formas de atendimento em saúde mental...

A avaliação dos usuários sobre os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) de Campinas, SP

Surjus,Luciana Togni de Lima e Silva; Campos,Rosana Onocko
Fonte: Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental Publicador: Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
146.12%
Este artigo trata da avaliação dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) de Campinas, sob a perspectiva dos seus usuários por meio do desenvolvimento de estudo hermenêutico-narrativo. Percebe-se que os CAPS são os únicos espaços reconhecidos com potência terapêutica pelos usuários, que relataram transformações efetivas em suas trajetórias, principalmente em sua relação com a doença e na construção de sentidos para o tratamento. A participação de pacientes portadores de transtornos mentais graves em pesquisa avaliativa se mostrou viável, apesar de se tratar de exercício pouco explorado no Brasil.

O processo de trabalho na supervisão clínico-institucional nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS)

Silva,Gilson Mafacioli da; Beck,Carmem Lúcia Colomé; Figueiredo,Ana Cristina Costa de; Prestes,Francine Cassol
Fonte: Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental Publicador: Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
146.12%
O objetivo deste estudo é descrever e analisar o processo de trabalho dos supervisores clínico-institucionais dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) no Rio Grande do Sul, Brasil. Trata-se de uma pesquisa exploratório-descritiva, com abordagem qualitativa. Os sujeitos foram dez supervisores, e a técnica de coleta de dados foi feita a partir de entrevistas semiestruturadas. Os dados foram submetidos à análise temática. Como resultados identificaram-se ferramentas utilizadas pelo supervisor como suporte para sua prática no processo de trabalho, destacando-se: o mapeamento do processo de trabalho no CAPS, a experiência profissional na clínica e na saúde pública, com ênfase no SUS, o uso da escuta e da palavra, e a construção coletiva dos casos clínicos.

As representações sociais sobre a prática profissional do assistente social nos centros de atenção psicossocial no Ceará

Ramos, Rocemilda Alves
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: other
Português
Relevância na Pesquisa
126.18%
No campo da Saúde Mental o assistente social vem historicamente registrando o seu lugar dentro da equipe técnica de saúde mental, compartilhando práticas e saberes. A relevância do estudo deve-se justamente à apreensão de conceitos produzidos no cotidiano para dar visibilidade da atuação e da contribuição do assistente social no interior dos serviços substitutivos, com destaque para os centros de atenção psicossocial CAPS. Frente a isso, a pesquisa teve por objetivos: apreender as representações sociais do assistente social no exercício da sua prática profissional em equipe técnica de saúde mental nos centros de atenção psicossocial CAPS no Ceará; identificar as representações sociais do assistente social em relação às ações compartilhadas com a equipe técnica de saúde mental, com interface na Reforma Psiquiátrica no Brasil; conhecer a identidade do assistente social a partir das representações sociais. O estudo encontra-se fundamentado na teoria das representações sociais, segundo Moscovici, com a utilização da técnica de análise de conteúdo desenvolvida por Bardin (entrevista semi-estrutura). O campo da pesquisa constituiu-se dos Municípios de Fortaleza Secretaria Executiva Regional CAPS III e IV...