Página 1 dos resultados de 95 itens digitais encontrados em 0.034 segundos

Utilização de polímeros para condicionamento de lodo de ETE para desidratação em filtro prensa de placas.; Utilization of polymers for the conditioning of the sludge generated at Wastewater Treatment Plants (WTP) for dewatering at filter presses.

Miki, Marcelo Kenji
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/06/1998 Português
Relevância na Pesquisa
27.23%
Este estudo procurou investigar a utilização de polímeros para condicionamento de lodo de ETE para desidratação em filtro prensa de placa e verificar as eventuais vantagens em relação ao condicionamento com cal e cloreto férrico. Para isso foram realizadas pesquisa bibliográfica, consulta a fornecedores de polímeros e de equipamentos e trabalhos experimentais em laboratório e em escala piloto com lodo gerado nos digestores anaeróbios da ETE Barueri da SABESP que mostrava interesse em fazer o condicionamento do lodo com polímeros. Atualmente, na ETE Barueri o condicionamento de lodo é feito com cal e cloreto férrico, com dosagens em torno de 25% e 10% respectivamente e a desidratação em filtro prensa de placas, com tempo de ciclo de 4 horas, produz tortas com 40% de teor de sólidos e densidade de 1,20 kg/L. Nos experimentos foram utilizados polímeros catiônicos de alto peso molecular. O equipamento piloto utilizado foi um filtro prensa de placa do tipo membrana diafragma com dez placas de 800 x 800 mm. Nos ensaios do filtro prensa piloto, com a utilização de polímero em pó para o condicionamento de lodo, indicou-se uma redução nos custos de produtos químicos consumidos em relação ao condicionamento com cal e cloreto férrico. O condicionamento com polímero em pó e cloreto férrico...

Aplicação de coagulantes no afluente de reator anaeróbio de leito expandido alimentado com esgoto sanitário.; Application of coagulants to anaerobic expanded bed reactor influent fed by domestic wastewater

Santos, Hélio Rodrigues dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/04/2001 Português
Relevância na Pesquisa
47.41%
Os reatores anaeróbios de tratamento de esgoto possibilitam elevada remoção de matéria orgânica, com menor custo em comparação com os processos aeróbios. Entretanto, esses reatores geralmente são pouco eficientes na remoção de nutrientes e seu efluente pode apresentar valores relativamente elevados de DQO e de sólidos suspensos. Por isso, investigou-se a aplicação de cloreto férrico e auxiliares de floculação no afluente de um reator anaeróbio de leito expandido em escala real (Volume = 32 m3; TDH = 3,2 h), no intuito de elevar as eficiências de remoção de DQO, turbidez, fósforo e sólidos. Foram realizados testes de Atividade Metanogênica para avaliar a toxicidade do cloreto férrico ao lodo do reator, mas nenhum efeito tóxico foi detectado para concentrações de até 500 mg FeCl3/l. Em seguida, foram realizados testes em reator de bancada (jar test), quando foi investigado o uso de cloreto férrico (dosagens entre 40 e 200 mg/l) em conjunto com um polímero catiônico, um polímero aniônico e amido natural de batata (dosagens entre 0,5 e 2,0 mg/l), sendo obtidos os melhores resultados com cloreto férrico e polímero aniônico. As eficiências médias diárias de remoção no reator de leito expandido foram elevadas de 64% para 71%...

Pós-tratamento de efluente de reator UASB em sistema de lodos ativados visando a remoção biológica do nitrogênio associada à remoção físico-química do fósforo.; Association of biological removal of nitrogen and physical-chemical of phosphorus by means of activated sludge post-treatment of UASB reactor effluent.

Gaspar, Patricia Martins Ferreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/09/2003 Português
Relevância na Pesquisa
27.41%
No presente trabalho foi operada uma unidade piloto de lodos ativados para o tratamento de esgoto doméstico, pré-tratado anaerobicamente em reator UASB, visando a remoção de nitrogênio e fósforo. O sistema piloto era constituído de reator anóxico, reator aeróbio e decantador. Os experimentos foram conduzidos mantendo a vazão afluente e de retorno de lodo em 50 L/h e a idade do lodo de aproximadamente 10 dias em todas as etapas. Para avaliar a remoção de fósforo foram realizados 4 experimentos com as seguintes condições operacionais: ETAPA 1) sem adição de cloreto férrico nem de polímero; ETAPA 2) adição de 80 mg/L de cloreto férrico e sem adição de polímero; ETAPA 3) adição de 80 mg/L de cloreto férrico e 1 mg/L de polímero catiônico de médio peso molecular; e ETAPA 4) adição de 150 mg/L de cloreto férrico e sem adição de polímero. Foi possível obter as seguintes conclusões: A) O sistema de lodos ativados, como pós-tratamento de efluentes de reatores anaeróbios não é eficiente na remoção de nitrogênio devido a pouca disponibilidade de matéria orgânica para os organismos que realizam a desnitrificação; B) Em se tratando da remoção de amônia, o sistema de lodos ativados se mostrou eficaz...

Coagulação/precipitação de efluentes de reator anaeróbio de leito expandido e de sistema de lodo ativado precedido de reator UASB, com remoção de partículas por sedimentação ou flotação; Coagulation/precipitation of effluents from anaerobic expanded bed reactor and activated sludge system preceded by UASB reactor, with particle removal by sedimentation or flotation

Santos, Hélio Rodrigues dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
47.23%
Os reatores anaeróbios de concepção mais moderna (e.g., UASB e RALEx) possibilitam a remoção de 65 a 75% de matéria orgânica do esgoto sanitário, com custos de implantação e operação relativamente baixos, em comparação com os processos aeróbios convencionais. Entretanto, esses reatores geralmente são pouco eficientes na remoção de nutrientes e seus efluentes podem apresentar concentrações relativamente elevadas de material orgânico e de sólidos suspensos. Para melhorar a qualidade dos efluentes desses reatores, algumas configurações de pós-tratamento têm sido empregadas no Brasil, dentre as quais os sistemas de lodo ativado e a coagulação/precipitação com sais metálicos, geralmente seguida de flotação por ar dissolvido. Nesta pesquisa, foi avaliada a aplicabilidade da coagulação/precipitação com cloreto férrico, a partir de testes em unidades de coagulação em escala de bancada (jar test e flotateste), para três sistemas de pós-tratamento de efluentes de reatores anaeróbios, a saber: coagulação/precipitação do efluente de um reator anaeróbio (RALEx); co-precipitação em um sistema de lodo ativado; e pós-precipitação do efluente do sistema de lodo ativado. Cada um desses sistemas foi testado com separação de sólidos por sedimentação ou por flotação por ar dissolvido...

Influência do tamanho molecular aparente das substâncias húmicas aquáticas na eficiência da coagulação com sulfato de alumínio e cloreto férrico; Influence of apparent molecular size from aquatic humic substances in the coagulation efficiency with aluminium sulfate and ferric chloride

Sloboda, Eliane
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2007 Português
Relevância na Pesquisa
47.07%
Existem muitos mananciais usados como fonte de abastecimento de água que apresentam cor verdadeira relativamente alta, devido à presença de substâncias húmicas (SH). Muitas estações de tratamento de água (ETA) apresentam problemas no processo de coagulação decorrentes da presença das SH. Com isso é necessário o uso de pré-oxidantes para reduzir a cor verdadeira da água. Quando emprega-se o cloro como oxidante ocorre a formação de subprodutos halogenados, que são prejudiciais a saúde humana. Para este estudo coletou-se água no Rio Itapanhaú - Bertioga/SP, a qual apresentou cor verdadeira na ordem de 400 uH. Para a extração das SHA empregou-se a resina XAD 8. Os extratos de SHA foram filtrados em membrana com poros de 0,45 µm e após utilizou-se a técnica de ultrafiltração (UF) para o fracionamento do material húmico em diferentes tamanhos moleculares aparente. As frações empregadas na caracterização foram: F1: menor que 0,45 µm, F2: entre 100 kDa e 0,45 µm, F3: entre 30 e 100 kDa, F4: entre 10 e 30 kDa, F5: entre 5 e 10 kDa. As frações foram caracterizadas por meio das técnicas de análise elementar, espectroscopia de ultravioleta/visível, infravermelho e ressonância magnética nuclear de 13C (RMN de 13C). Os resultados mostraram que as frações de menor tamanho molecular aparente (F3...

Ruptura e recrescimento de flocos em água com substâncias húmicas aquáticas coagulada com sulfato de alumínio e cloreto férrico; Breakage and regrowth of flocs in water with aquatic humic substances coagulated with aluminum sulphate and ferric chloride

Constantino, Luís Truppel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/05/2008 Português
Relevância na Pesquisa
47.33%
Por meio de ensaios em reatores estáticos (em equipamento de jarteste) foram estudados os efeitos da ruptura e da refloculação na sedimentação dos flocos, para diferentes velocidades de sedimentação. A água de estudo foi preparada com substâncias húmicas aquáticas (SHA) extraídas de água coletada do rio Itapanhaú - Bertioga/SP, resultando cor verdadeira de 100 uH, e coagulada com sulfato de alumínio e cloreto férrico. Para os dois coagulantes, foram realizadas as etapas de coagulação, mistura rápida, floculação, ruptura (G=50, 100 e 150/s) e refloculação (G=10 e 20/s). Na sedimentação sem a ocorrência de ruptura o cloreto férrico teve um desempenho superior ao sulfato de alumínio, principalmente nas velocidades de sedimentação mais altas. Isso se deve ao fato da floculação da água coagulada com o cloreto férrico ter gerado flocos de tamanho muito superior aos flocos gerados com o sulfato de alumínio. A ruptura, em poucos segundos, prejudicou a remoção dos flocos por sedimentação. Quanto maior o gradiente de velocidade na ruptura, maiores foram os valores da cor aparente remanescente, mesmo após a refloculação. A refloculação, mesmo nos primeiros minutos, diminuiu a cor aparente remanescente se comparada a logo após a ruptura. O menor gradiente de velocidade durante a refloculação testado (10/s) apresentou menores valores da cor aparente remanescente. Tanto na água coagulada com o sulfato de alumínio quanto na coagulada com o cloreto férrico a refloculação se comportou de modo semelhante...

Verficação da formação de trialometanos decorrentes da pré-oxidação com cloro e dióxido de cloro em ensaios de ciclo completo com água contendo substâncias húmicas aquáticas; Verification of the formation of thihalomethanes decurrent of the daily preoxidation with chlorine and chlorine dioxide in tests of complete cycle with water contend aquatic humics substances

Cavalari, Luís Gustavo Pereira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.23%
No Brasil, a desinfecção e oxidação da água para o abastecimento público, são usualmente feitas com a adição de cloro nas formas de gás cloro, hipoclorito de sódio e hipoclorito de cálcio. A presença de substâncias húmicas em águas destinadas ao abastecimento público tem ocasionado diversos problemas, decorrentes da formação de subprodutos orgânicos halogenados, principalmente quando se emprega o cloro na oxidação e desinfecção da água. Alguns destes subprodutos são compostos carcinogênicos, como é o caso dos trialometanos. Avaliou-se neste estudo a formação de trialometanos em ensaios de ciclo completo, coagulação, floculação, sedimentação, filtração e pós-cloração, com e sem o uso da pré-oxidação com cloro e dióxido de cloro. A água de estudo utilizada nos ensaios foi preparada utilizando água de poço artesiano da Escola de Engenharia de São Carlos - Universidade de São Paulo, com adição de substâncias húmicas aquáticas extraídas de água coletada do rio Itapanhaú - Bertioga/SP, filtradas em membrana de 0,45µm, resultando cor verdadeira de 100uH. Foi estudada também, a influência do tipo de coagulante, sulfato de alumínio e cloreto férrico, na eficiência de remoção das substâncias húmicas aquáticas por meio de ensaios de coagulação...

Avaliação de diferentes coagulantes para remoção de sólidos por flotação e sedimentação de água residuária de uma indústria metal-mecânica; Evaluation of different coagulants for removal of solids by flotation and sedimentation of wastewater from a metal-mechanic industry

Lopes, Marcelo Almir
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
47.23%
Uma das abordagens para minimizar o volume de captação de água potável e o descarte de efluentes é o reuso da água dentro da unidade industrial através de técnicas avançadas de tratamento como o sistema de osmose reversa, porém esse sistema exige um afluente com uma baixa quantidade de sólidos, além de outros requisitos. A água residuária utilizada nesse estudo é proveniente de uma empresa do ramo metal-mecânico que utiliza processos de coagulação-floculação-sedimentação como forma de remover os sólidos antes de um sistema de osmose reversa. A proposta deste trabalho foi avaliar três diferentes coagulantes (aluminato de sódio, cloreto férrico e uma mistura de dois coagulantes comerciais, Procytrat 100A e Procytrat 300) em processos de coagulação-floculação e separação de sólidos da fase líquida por sedimentação e flotação por ar dissolvido e também comparar os custos aproximados dos processos envolvidos. Foram realizados ensaios em testes de jarros e flotateste e com os dados obtidos construíram-se diagramas de coagulação-floculação e escolhidas as regiões de maior remoção de sólidos. Através das regiões escolhidas, foram feitas as comparações de eficiência de remoção e custos para cada coagulante estudado. Verificou-se que os diagramas de coagulação-floculação-sedimentação foram os que apresentaram as regiões de maior área com turbidez remanescente menor que 2%...

Tratamento físico químico da vinhaça de destilaria de etanol com biopolímero à base de cálcio; Physical chemical treatment of distillery vinasse of ethanol with calcium-based biopolymer

Sapla, Rudner Brancalhoni
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
27.22%
Este presente trabalho teve como objetivo a investigação do desempenho de um biopolímero experimental à base de cálcio, desenvolvido e fornecido por uma empresa americana, na coagulação, floculação e sedimentação da vinhaça bruta como tratamento físico-químico na remoção de carga orgânica e na concentração de compostos fertilizantes no lodo. O estudo do tratamento da vinhaça por meio da aplicação deste biopolímero possibilitaria, hipoteticamente, uma redução significativa da carga orgânica como tratamento inicial da vinhaça, além de concentrar os nutrientes presentes na vinhaça no lodo gerado para uso fertilizante. Foram realizados ensaios com coagulantes convencionais (sulfato ferroso, cloreto férrico e óxido de cálcio) para efeito de comparação entre estes e o biopolímero. Os ensaios de coagulação, floculação e sedimentação foram realizados em escala de laboratório com uso do equipamento Jar Test. Os ensaios foram divididos em três etapas. Na primeira etapa foram realizados ensaios aplicando-se determinadas dosagens de biopolímero e variando-se os tempos de coagulação, velocidades de rotação, além de realizar ou não a mistura lenta após a etapa de coagulação, a fim de verificar se estes parâmetros poderiam otimizar o processo de tratamento com o aplicação do biopolímero. Para segunda etapa do procedimento experimental foram realizados ensaios com os outros coagulantes: óxido de cálcio...

Reutilização de meios do cultivo de Arthrospira (Spirulina) platensis tratados com carvão ativado em pó e diferentes agentes coagulantes; Reuse of exhausted medium from Arthrospira (Spirulina) platensis after treatment with powdered activated carbon and different coagulants.

Mejia da Silva, Lauris Del Carmen
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/11/2014 Português
Relevância na Pesquisa
27.22%
A cianobactéria Arthrospira (Spirulina) platensis, é um dos micro-organismos fotossintetizantes mais estudados e cultivados, e atualmente tem sido utilizado para a produção de biomassa, com elevado conteúdo de proteínas, vitaminas, minerais, aminoácidos essenciais, ácidos graxos poli-insaturados e pigmentos, com potencial uso como complemento alimentar para humanos, bem como em alimentação de animais. No entanto, o cultivo de micro-organismos fotossintetizantes tem uma demanda hídrica bastante alta. Dessa forma, é importante a realização de trabalhos que avaliem a possibilidade de reuso de meio de cultivo de Arthrospira, que, além de reduzir os custos com nutrientes, contemplam o aspecto ambiental, evitando salinização do solo e eutrofização de corpos hídricos. Este trabalho avaliou a reutilização de meios do cultivo de Arthrospira (Spirulina) platensis tratados com carvão ativado em pó e diferentes agentes coagulantes. Os efluentes foram obtidos dos cultivos de A. platensis com nitrato de sódio como fonte de nitrogênio em processo descontínuo, em minitanques. Os efluentes passaram por tratamentos físico-químicos com diferentes concentrações de carvão ativado em pó (30, 40 e 50 mg.L-1) e cloreto férrico (6...

Tratamento por coagulação-floculação de lixiviado bruto de aterro sanitário com e sem pré-tratamento biológico em reator sequencial em batelada

Gewehr, André Granzotto
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.16%
A forma de tratamento e destinação final ainda mundialmente preponderante para os resíduos sólidos urbanos é o aterro sanitário, método que gera, além de uma massa sólida residual, parcialmente estabilizada, subprodutos finais líquidos e gasosos. O efluente líquido, conhecido como lixiviado, necessita tratamento específico, devido a sua elevada nocividade ao meio ambiente, em função, principalmente, de suas elevadas concentrações de nitrogênio amoniacal e de matéria orgânica, em elevado percentual, recalcitrante. O presente trabalho avaliou em escala de bancada o tratamento, via processo físico-químico, através de coagulação-floculação, de lixiviado bruto proveniente de aterro sanitário Central de Resíduos do Recreio (operado pela Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos), desprovido de qualquer tratamento prévio, e de lixiviado pré-tratado biologicamente em reatores sequenciais em batelada (RSB). Para o processo de coagulação-floculação foram testados os coagulantes policloreto de alumínio (PAC), cloreto férrico, sulfato férrico e tanino. Sucessivas etapas foram planejadas para a determinação de dosagem e ajuste de pH ótimos, para cada coagulante empregado, e para a verificação da influência de tempos e gradientes de misturas...

Produção do coagulante cloreto férrico a partir de carepa da indústria siderúrgica

Silva, Rogerio Giordani da
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
47.23%
A carepa é um resíduo da produção de aço gerado principalmente nas etapas de lingotamento e laminação. O objetivo do presente trabalho foi a produção do coagulante cloreto férrico a partir da carepa oriunda da indústria siderúrgica. Em termos experimentais, foram realizados ensaios de solubilização da carepa avaliando-se o efeito da concentração de ácido clorídrico, tempo de reação e temperatura. Ainda, avaliou-se a oxidação do Fe2+, presente no liquor, para Fe3+ por dois métodos distintos, sendo adição de peróxido de hidrogênio e injeção de ozônio. A solução de cloreto férrico produzido a partir da carepa foi caracterizada e aplicada no tratamento de esgoto doméstico sanitário de uma instituição universitária. Como resultado, a melhor condição para a dissolução da carepa foi com o uso de uma solução de HCl 90%, tempo de reação de 2 horas a uma temperatura de 80oC. Nesta condição, a eficiência de dissolução da carepa foi de 90%. A completa oxidação do Fe2+ dissolvido no liquor para Fe3+ foi possível tanto com a adição de H2O2 como com O3. Contudo, o processo de ozonização apresenta vantagens, pois estequiometricamente é mais eficiente e não dilui a solução rica em cloreto férrico. A análise físico-química do coagulante produzido com a digestão da carepa com HCl 90% e oxidada com ozônio...

Blendas de polipirrol e poli(cloreto de vinila) : propriedades termicas, mecanicas e eletroquimicas

Valdir Mano
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/01/1995 Português
Relevância na Pesquisa
36.92%
Foram preparadas blendas envolvendo um polímero intrinsecamente condutor, PPy ou PTh, e um polímero isolante, PVc. O método usado foi a polimerização química oxidativa dos monômeros heterocíclicos, em fase vapor, sobre filmes de PVC impregnados com FeCl3 como agente oxidante. Este procedimento mostrou-se um método eficiente para a preparação de blendas compostas por um polímero condutor e um polímero isolante. Com relação à matriz isolante, a incorporação de FeCl3 ao PVC provoca efeito similar ao de plastificação de matrizes poliméricas. Este efeito foi verificado por alterações nas propriedades viscoelásticas do PVc. Com a incorporação de cloreto férrico, as propriedades mecânicas do PVC variam de duro e dúctil a mole e tenaz e a Tg desloca-se para menores temperaturas. A presença do íon FeCI4¨, observado por espectroscopia UV /Visível, explica essa mudança de comportamento como um resultado da interação entre o PVC e o FeCl3. Essa interação dá origem a um par iônico induzindo um aumento na mobilidade das cadeias poliméricas. Análise termogravimétrica indicou que a adição de cloreto férrico não provoca alterações na estabilidade térmica do PVc. A incorporação de PPy e de PTh na matriz foi confirmada por espectroscopia FTIR com atenuação total de reflectância (ATR) e notou-se também a possibilidade de formação de estruturas do tipo "sanduíche". A menor reatividade do tiofeno em relação ao pirrol...

Influencia da pre-ozonização na coagulação-floculação utilizando o cloreto ferrico como coagulante

Maria de Lourdes Di Matteo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/1992 Português
Relevância na Pesquisa
36.52%
Não informado.; Not informed.

Avaliação da MAGP1 no processo de trombose arterial induzida por cloreto férrico e assistida por microscopia intravital; Evaluation of MAGP1 in the process of arterial thrombosis induced by ferric chloride and assisted by intravital microscopy

Danielle Sousa Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/02/2014 Português
Relevância na Pesquisa
67.33%
MAGP1 (Microfibril-Associated GlycoProtein1) é um os constituintes das microfibrilas. Numerosos estudos têm demonstrado que MAGP1 interage com outras moléculas in vitro e sua expressão é de grande importância para o desenvolvimento vascular em zebrafish. Dados obtidos em nosso laboratório a partir do modelo fotoquímico de indução de trombo em animais deficientes em MAGP1 sugerem a importância deste componente da microfibrila no processo trombótico. Entre as técnicas para indução da formação de trombo, têm-se o cloreto férrico. Tal mecanismo, quando aplicado em pequenos animais, gera uma lesão endotelial de alta intensidade em apenas dois minutos. Além disso, com o auxílio da microscopia intravital, o cloreto férrico permite a captura de imagens do vaso sanguíneo em tempo real. A microscopia intravital possibilita a análise do processo de formação do trombo e as possíveis diferenças deste processo nos camundongos deficientes em MAGP1. Sendo assim, o presente trabalho objetivou estabelecer a técnica de trombose arterial induzida por cloreto férrico e assistida por microscopia intravital, a fim de verificar a função de MAGP1 no processo de formação do trombo. Para isto, as células brancas e as plaquetas de animais selvagens e deficientes em MAGP1 foram coradas com Rhodamina 6G e analisadas por microscopia intravital.; MAGP1 (Microfibril - Associated GlycoProtein1) is a constituent of the microfibrils. Numerous studies have shown that MAGP1 interact with other molecules in vitro and its expression is of importance for vascular development in zebrafish. Data obtained in our laboratory from the photochemical model of thrombus induction in animals deficient in MAGP1 suggest the importance of this component of the microfibril in the thrombotic process. Among the techniques for inducing thrombus formation...

Uso de suspensões preparadas com sementes de moringa oleifera associada a coagulantes químicos no tratamento da água residuária de usinas de concreto; Use of suspensions prepared with moringa oleifera seeds associated with chemical coagulants in the treatment of wastewater concrete plants

Heber Martins de Paula
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
46.81%
A operação de usinas de concreto gera água residuária que necessita de tratamento antes da disposição ou reuso. O processo de coagulação/floculação com o uso de coagulantes químicos associados à decantação pode gerar resíduos nocivos à saúde humana. Inserido nesse contexto, este trabalho tem como objetivo avaliar a eficiência da Moringa oleifera (MO) como coagulante natural para o tratamento da água residuária do concreto produzido em usinas. A pesquisa foi composta por cinco etapas: (a) caracterização da qualidade da água residuária coletada em uma usina de concreto; (b) avaliação da eficiência, em laboratório, do uso combinado do sulfato de alumínio e da MO em pó no tratamento da água residuária do concreto coletada em campo, com a determinação da concentração e as possíveis combinações entre eles; (c) avaliação da eficiência, em laboratório, do uso combinado de Sulfato de alumínio e da MO na forma solúvel e também do emprego do Cloreto férrico, outro coagulante químico, associado à MO, ambos na forma solúvel, no tratamento das águas residuárias de usinas de concreto; (d) otimização das dosagens de MO e de coagulantes químicos no tratamento da água residuária por meio do Delineamento de Composto Central Rotacional...

Remoção de Microcystis aeruginosa e microsistinas por flotação por ar dissolvido : estudo em escala de bancada utilizando sulfato de alumínio e cloreto férrico como coagulantes

Assis, Renata Sâmia Sobral de
Tipo: dissertação / dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
47.23%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2006.; A ocorrência de florações de cianobactérias é preocupante e tem se tornado mais freqüente em mananciais de abastecimento brasileiros. Espécies de cianobactérias tóxicas podem liberar toxinas para a água, oferecendo risco potencial para o homem e animais que tenham contato ou consumam essa água, podendo até levar à morte. Existem alguns estudos que comprovam a eficiência do processo de flotação por ar dissolvido (FAD) no tratamento de água com baixa turbidez e elevada concentração de algas. Porém, poucos são os estudos que avaliam especificamente a remoção de cianobactérias e cianotoxinas e que buscam conciliar a FAD com o conceito de coagulação melhorada. Nesse cenário, o presente trabalho teve como objetivo geral avaliar a aplicabilidade dos processos de coagulação convencional e de coagulação melhorada seguido de flotação na remoção de Microcystis aeruginosa (106 céls/mL) e de microcistinas (140 a 450 ?g/L), utilizando dois coagulantes, sulfato de alumínio e cloreto férrico. Os experimentos foram desenvolvidos em escala de bancada utilizando o Floteste. O desempenho do sistema de tratamento como um todo (coagulação/floculação/flotação) foi avaliado a partir de dados de turbidez...

Tratamento de efluentes da indústria de concentrados de sumos de fruta: aplicação de processos biológicos e químicos

Amor, Carlos Luís Leite
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
47.23%
Dissertação de Mestrado em Engenharia do Ambiente; As indústrias agro-alimentares caracterizam-se por produzirem elevadas quantidades de águas residuais nos seus processos de transformação. Os efluentes de concentrados de fruta, exemplo de águas residuais provenientes destas indústrias, encontram-se muito contaminados por matéria orgânica e sólidos em suspensão. O presente trabalho teve como objectivo geral analisar a problemática ambiental associada aos efluentes agro-alimentares. Em particular, investigou-se a tratabilidade das águas residuais de uma indústria de concentrados de fruta por aplicação de uma combinação de processos: tratamento biológico aeróbio (1ª parte) seguido de coagulação/floculação química (2ª parte). No processo biológico, utilizaram-se reactores descontínuos aos quais se adicionaram diferentes dosagens de lamas biológicas para tratar o efluente em estudo avaliando-se o efeito de diferentes tempos de arejamento. Neste processo procurou verificar-se a actuação das lamas activadas na redução da carga poluente do efluente. No processo de coagulação/floculação química, utilizou-se um sistema Jar-Test, para avaliar o efeito de distintos agentes coagulantes/floculantes: Ca(OH)2...

Lixiviação da calcopirita com cloreto férrico e cloreto de sódio

Carneiro,Maria Fernanda Coimbra; Leão,Versiane Albis
Fonte: Escola de Minas Publicador: Escola de Minas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 Português
Relevância na Pesquisa
57.39%
Esse trabalho visou a estudar o comportamento de dissolução da calcopirita com soluções oxigenadas de cloreto férrico e de sódio, levando-se em conta variáveis de processo, como pH, concentração de íons férrico e concentração de cloreto de sódio, fazendo uma abordagem morfológica dos resíduos de lixiviação, a partir de análises de MEV e de medidas de superfície específica e de porosidade. A dissolução de cobre da calcopirita mostrou-se independente do pH, diretamente proporcional à concentração de cloreto de sódio e inversamente proporcional à concentração de íons férrico. A presença de cloreto de sódio alterou a morfologia da camada do produto de lixiviação da calcopirita, o que contribuiu para o aumento da dissolução de cobre no sistema.

Uso de fosfato para remoção de arsênio de solo contaminado

Silva,Waleska G. P. da; Amaral Sobrinho,Nelson M. B. do; Mazur,Nelson
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
46.81%
Quando da opção do procedimento de remediação de solos contaminados com metais pesados para determinado sítio, deve-se levar em consideração dados do sítio e do contaminante, o grau de contaminação, o uso futuro da área e a viabilidade econômica do processo de remediação. A Cia. Mercantil Ingá, localizada no município de Itaguaí, RJ, extraía zinco da calamina através do processo de hidrometalurgia. Durante 31 anos a empresa dispôs, no seu pátio e de forma inadequada, cerca de 3 milhões de toneladas de resíduo perigoso. Uma das etapas do processo de extração do zinco consistia na adição de trióxido de arsênio para a remoção de impurezas, tendo-se verificado contaminação do solo com arsênio de áreas próximas ao local de disposição do resíduo. Dentro deste contexto se avaliou, no presente estudo, a técnica de remediação ex situ, através da remoção por lavagem de solo contaminado com arsênio, e o tratamento do efluente gerado da lavagem. O fracionamento mostrou que a diminuição do pH aumentou a retenção do arsênio. O diidrogenofosfato de potássio 0,4 mol L-1 mostrou-se eficiente na remoção por dessorção do arsênio presente no solo contaminado, conseguindo dessorver cerca de 70% deste elemento em pH 6...