Página 1 dos resultados de 40 itens digitais encontrados em 0.071 segundos

Follow-up of Cancer Patients by Family Health Workers; Acompanhamento de usuários, portadores de câncer, por trabalhadores da saúde da família; Acompañamiento de pacientes portadores de cáncer por trabajadores de equipos de la salud de la familia

SIMINO, Giovana Paula Rezende; SANTOS, Cláudia Benedita dos; MISHIMA, Silvana Martins
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
75.9%
This descriptive and quantitative study identified and analyzed follow-up actions developed by workers of 13 Family Health Teams (FHT) for cancer patients in a city in the Southeast of Brazil. A questionnaire validated by seven experts was applied to 101 workers. The results indicated that 80.2% of workers were aware of the existence of cancer patients in the FHT scope area; 13.9% were aware of the total number of cancer patients; and 63.3% delivered care to these patients; home visits were carried out by 93.1%; and 69% discussed cases during FHT meetings. Emotional support was the most frequent action among those offered by workers to caregivers. As to the joint work developed within the service network, 46.5% reported that there are no counter-referrals. The conclusion is that follow-up is not systematized; there are needs and possibilities within the Family Health Strategy for workers to follow-up with cancer patients and their caregivers.; Objetivou-se, aqui, identificar e analisar as ações de acompanhamento desenvolvidas pelos trabalhadores de 13 Equipes de Saúde da Família (ESF) aos usuários portadores de câncer, em município do Sudeste do Brasil. Trata-se de estudo descritivo, com abordagem quantitativa. Utilizou-se questionário validado por sete juízes. Foram sujeitos da pesquisa 101 trabalhadores. Verificou-se que 80...

Instrumento de registro utilizado na avaliação em sala de recuperação pós-anestésica: importância na continuidade da assistência ao paciente cirúrgico.; Instrument of register used in the valuation of a post anesthetic recovery room: importance in continuing to assist the chirurgical patient.

Reda, Elaine
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
96.28%
Este estudo tem como objetivo geral conhecer a avaliação, feita pelos enfermeiros das unidades pós-operatórias, a respeito da continuidade da assistência de enfermagem ao paciente cirúrgico. Como objetivos específicos, o seu propósito é identificar não só as dificuldades apresentadas pelos enfermeiros na obtenção dos dados clínicos referentes ao período de recuperação pós-anestésica como também indicar a melhor estratégia para obter os dados clínicos necessários para a continuidade da assistência de enfermagem ao paciente cirúrgico, após receber alta da sala de recuperação pós-anestésica, além de levantar os dados clínicos, referentes ao período de recuperação pós-anestésica, considerados necessários para o planejamento da assistência de enfermagem no período pós-operatório. A amostra foi constituída por enfermeiros, de duas instituições hospitalares identificadas por I e II, localizadas no interior do Estado de São Paulo, que assistem pacientes provenientes da recuperação pós-anestésica. Procedeu-se à coleta de dados, no período de julho a agosto de 2005, utilizando-se um formulário, a fim de contemplar o objetivo deste estudo. Os resultados mostraram que, no Hospital I, as dificuldades mais freqüentes...

Acompanhamento do paciente tratado de osteossarcoma; Follow-up of treated osteosarcoma patient

Martins, Gisele Eiras
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
85.94%
Osteossarcoma é o tumor ósseo maligno primário mais comum, com uma taxa de incidência nos adolescentes de 8 a 11 casos/milhão entre 15 e 19 anos. No Brasil, estima-se 350 casos/ano até 20 anos. A sobrevida é de até 70% em cinco anos para os não metastáticos e 80% de sobrevida global. Quando recaem, essa sobrevida atinge 20% em um ano. Pacientes com Osteossarcoma devem ser acompanhados frequentemente com estudos radiológicos para investigação de metástases, por pelo menos 5 anos após término do tratamento , sendo mais intensivo nos dois primeiros anos, onde ocorrem a maioria das recaídas. Objetivo: Avaliar o acompanhamento do pós tratamento nos pacientes portadores de osteossarcoma. Casuística e Métodos: Estudo retrospectivo realizado na Fundação Pio XII Hospital de Câncer de Barretos, com 52 pacientes tratados de Osteossarcoma pelo Departamento de Pediatria, no período de janeiro de 2000 a julho de 2006. Os dados foram coletados através de uma ficha clínica, que constava registros sócios demográficos e clínicos. Foi realizada a análise descritiva dos dados. Para a associação das variáveis independentes ao comparecimento à consulta, utilizou-se o teste qui-quadrado. Resultados: Dos 52 pacientes analisados...

Asma na infância: o acompanhamento da saúde da criança na estratégia saúde da família; Childhood asthma: monitoring the health of children in the family health strategy.

Paranhos, Vania Daniele
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
95.97%
O presente estudo teve como objetivo geral analisar as experiências dos profissionais de saúde da estratégia saúde da família (ESF) para o acompanhamento de crianças menores de cinco anos de idade com asma, na perspectiva do cuidado integral à saúde, fornecendo subsídios para a atenção primária em saúde da criança. Os objetivos específicos foram: descrever o perfil sociodemográfico dos profissionais na estratégia saúde da família nas unidades investigadas; descrever os sinais e sintomas, as medidas preventivas e promocionais e o tratamento relacionado à asma em crianças que os profissionais de saúde relatam na ESF; identificar e analisar as experiências dos profissionais de saúde no acompanhamento da saúde de crianças menores de cinco anos de idade com asma no contexto da ESF, na perspectiva do cuidado integral em saúde. Estudo descritivo e exploratório com análise qualitativa dos dados, desenvolvido em Ribeirão Preto-SP, em quatro unidades com ESF, selecionadas com base no número de crianças até cinco anos de idade cadastradas e em acompanhamento, a partir de dados do Sistema de Informação da Atenção Básica. Os participantes foram 25 profissionais de saúde (médicos, enfermeiros...

Acolhimento e Vínculo na assistência de pessoas com diagnóstico de transtornos alimentares; Embracement and Bond in the assistance to people diagnosed with Eating Disorders

Ramos, Tatiane Mitleton Borges
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
76.25%
O objetivo do presente estudo é avaliar e compreender os processos de acolhimento e de vínculo, pela perspectiva dos usuários de um serviço de assistência a pessoas diagnosticadas com transtornos alimentares (TAs). Para isso, foi realizada a mensuração da satisfação dos usuários com o serviço, por meio da escala SATIS-BR (n = 15), e foram realizadas as entrevistas em grupo focal, conduzidas pelo método psicodramático (n = 7). Os resultados da SATIS-BR revelaram que: 77,20% dos usuários consideraram o serviço satisfatório de uma maneira geral; 87,6% dos usuários mostraram-se satisfeitos com a compreensão que a equipe tem com relação ao problema do paciente, e com a competência da equipe; 88,8% estão satisfeitos com a ajuda recebida e com a forma como foram acolhidos pela equipe e 23,3% dos usuários estão satisfeitos com as condições físicas e o conforto do serviço. Os dados das entrevistas em grupo focal mostraram que o serviço investigado apresenta algumas deficiências com relação ao Acolhimento no que se refere ao acesso, à técnica e à postura, e, com relação ao Vínculo, no que se refere à afetividade, à relação terapêutica e à continuidade. Com relação ao acesso observou-se a escassez de serviços multidisciplinares que assistem pacientes com TAs e que o acesso sócio organizacional influi diretamente na qualidade do tratamento. No que se refere à técnica e à postura...

As pacientes que tiveram câncer de mama sentem-se seguras em serem seguidas sem exames complementares?; Do breast cancer patients feel safe about the follow up without supplementary exams?

Patricia Andrade Brandalise
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
75.82%
Introdução: A discussão sobre a melhor maneira de realizar o seguimento de mulheres que foram submetidas ao tratamento de câncer de mama ainda persiste e não há consenso quanto a melhor prática. As normativas internacionais, baseadas em estudos clínicos aleatorizados, orientam que o exame físico periódico e a mamografia anual são suficientes e que outros exames que possibilitem a detecção precoce de metástases não têm impacto na sobrevida destas pacientes. Porém, a opinião das mulheres sobre este assunto não foi ainda avaliada adequadamente. Objetivos: Avaliar a opinião das pacientes que estavam em acompanhamento clínico após o tratamento de câncer de mama com exames complementares de cintilografia óssea, radiografia de tórax e ecografia abdominal sobre a suspensão destes exames em seu seguimento. Sujeitos e métodos: Durante o período de março de 2007 a junho de 2008, pacientes em acompanhamento por câncer de mama no ambulatório do Hospital da Mulher Prof.Dr. José Aristodemo Pinotti-Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM) foram submetidas a um questionário que avaliava a opinião a respeito da interrupção do seguimento com exames complementares. Estas pacientes estavam necessariamente fora de tratamento com quimioterapia ou radioterapia...

Avaliação do tipo de tratamento realizado para as lesões ósseas : cisto ósseo simples, lesão central de célular gigantes e queratocisto odontogênico : análise retrospectiva; Evaluation of type of treatment done in bone injuries : simple bone cysts, central giants cells lesions and odontogenic keratocysts : a retrospective analysis

Renato Marano Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
O objetivo deste trabalho foi avaliar separadamente a eficácia do tratamento realizado pelo serviço de cirurgia bucomaxilofacial da FOP-UNICAMP em três lesões ósseas que podem acometer a região maxilofacial: cisto ósseo simples (COS), lesão central de células gigantes (LCCG) e queratocisto odontogênico (QO). 1) 12 casos de COS, sendo a curetagem o tratamento de escolha. Nenhuma alteração dentária ou sensorial foi percebida e não houve recorrência; 2) 20 casos de LCCG, sendo o tratamento de escolha baseado na característica de lesão: 6 foram tratados por meio de cirurgia (3 ambulatoriais e 3 hospitalares). As demais lesões (14) foram tratadas com injeção intra-lesional de triancinolona semanalmente, associada a calcitonina (5 casos) ou enucleação (2 casos). Não houve recorrência; 3) 53 casos (59 lesões) de queratocisto, sendo que 47 foram tratadas por meio de descompressão e 12 por meio de enucleação. Ocorreu recidiva em 8 casos (6 por descompressão e 2 por enucleação). Todas estas foram tratadas em um segundo momento com enucleação/curetagem, associadas a ostectomia periférica. Não houve recorrência após esta segunda abordagem. De acordo com a metodologia empregada neste estudo concluímos que os tratamentos adotados se mostraram efetivos e com resultados semelhantes aos de outros trabalhos na literatura...

Saúde mental e a continuidade do cuidado em centros de saúde de Belo Horizonte, MG

Oliveira,Graziella Lage; Caiaffa,Waleska Teixeira; Cherchiglia,Mariangela Leal
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
86.11%
OBJETIVO: Analisar os fatores associados à continuidade do cuidado em saúde mental de pacientes encaminhados a centros de saúde. MÉTODOS: Foi conduzido um estudo de seguimento de 98 pacientes encaminhados a oito centros de saúde com equipe de saúde mental da área de abrangência de um centro de referência à saúde mental, em Belo Horizonte, MG, atendidos entre 2003 e 2004. Variáveis sociodemográficas, clínicas e referentes à continuidade foram descritas e em seguida comparadas, utilizando o teste do qui-quadrado. RESULTADOS: Após o encaminhamento, 35 pacientes não compareceram para o primeiro atendimento nos centros de saúde. Dos que o fizeram, 38 continuaram em tratamento. Retornar ao centro de referência para nova consulta após o encaminhamento e ter tido mais de dois encaminhamentos foram fatores facilitadores da continuidade do cuidado. Nenhuma característica individual esteve associada à continuidade. CONCLUSÕES: Os achados sugerem haver uma falha na proposta da linha de cuidado. A continuidade do tratamento parece estar mais relacionada a fatores referentes ao serviço do que a características do paciente.

Saúde mental e a continuidade do cuidado em centros de saúde de Belo Horizonte, MG

Oliveira,Graziella Lage; Caiaffa,Waleska Teixeira; Cherchiglia,Mariangela Leal
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
86.11%
OBJETIVO: Analisar os fatores associados à continuidade do cuidado em saúde mental de pacientes encaminhados a centros de saúde. MÉTODOS: Foi conduzido um estudo de seguimento de 98 pacientes encaminhados a oito centros de saúde com equipe de saúde mental da área de abrangência de um centro de referência à saúde mental, em Belo Horizonte, MG, atendidos entre 2003 e 2004. Variáveis sociodemográficas, clínicas e referentes à continuidade foram descritas e em seguida comparadas, utilizando o teste do qui-quadrado. RESULTADOS: Após o encaminhamento, 35 pacientes não compareceram para o primeiro atendimento nos centros de saúde. Dos que o fizeram, 38 continuaram em tratamento. Retornar ao centro de referência para nova consulta após o encaminhamento e ter tido mais de dois encaminhamentos foram fatores facilitadores da continuidade do cuidado. Nenhuma característica individual esteve associada à continuidade. CONCLUSÕES: Os achados sugerem haver uma falha na proposta da linha de cuidado. A continuidade do tratamento parece estar mais relacionada a fatores referentes ao serviço do que a características do paciente.

Critérios de admissão e continuidade de cuidados em centros de atenção psicossocial, Rio de Janeiro, RJ

Cavalcanti,Maria Tavares; Dahl,Catarina Magalhães; Carvalho,Maria Cecilia Araujo de; Valencia,Elie
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
86.17%
OBJETIVO: Analisar os critérios de admissão, encaminhamento e continuidade de cuidado a pacientes utilizados pelas equipes dos centros de atenção psicossocial. MÉTODOS: Pesquisa qualitativa com avaliação participativa realizada em três centros de atenção psicossocial do município do Rio de Janeiro (RJ) em 2006. Foram sorteados 15 casos admitidos e 15 casos encaminhados dentre os pacientes admitidos para tratamento nos seis meses anteriores ao início da pesquisa. Os critérios apontados pela equipe para a admissão do paciente para tratamento ou encaminhamento foram analisados a partir de um roteiro estruturado. A análise da continuidade de cuidados baseou-se em pesquisa em prontuário, informações da equipe e dos próprios pacientes e/ou familiares seis meses após a absorção ou encaminhamento do paciente. RESULTADOS: Os pacientes admitidos apresentavam diagnóstico de psicose (esquizofrenia), história de internações prévias, funcionamento social pobre e rede de apoio pequena e os pacientes encaminhados apresentavam transtornos ansiosos e depressivos, boa adesão a tratamento ambulatorial, bom funcionamento social e presença de rede social. Quanto à continuidade de cuidados, oito pacientes em 27 tiveram destino desconhecido. Quanto aos encaminhamentos...

Longitudinalidade no trabalho do enfermeiro: relatos da experiência profissional

Baratieri,Tatiane; Mandu,Edir Nei Teixeira; Marcon,Sonia Silva
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
75.78%
Este trabalho objetivou descrever a percepção dos enfermeiros sobre a prática assistencial na perspectiva da longitudinalidade. Trata-se de estudo descritivo-exploratório qualitativo, realizado com vinte enfermeiros da saúde da família de municípios da 10ª Regional de Saúde do Paraná, mediante entrevistas semiestruturadas, em abril de 2010, com dados submetidos à análise de conteúdo. Os resultados apontaram para a categoria: benefícios e implicações das ações realizadas na perspectiva da longitudinalidade, que identificou que esse cuidado ocorre junto à criança, usuário em situação de doença crônica, família e por meio de grupos. O trabalho em equipe, acessibilidade, coparticipação do usuário, visita domiciliária e as ações de prevenção à saúde viabilizam a longitudinalidade, impactando positivamente na saúde das pessoas. Conclui-se que a longitudinalidade melhora a qualidade de vida da população e viabiliza a resolutividade no primeiro nível de atenção à saúde.

Fatores associados à continuidade interpessoal na atenção à saúde: estudo de base populacional

Rosa Filho,Luiz Artur; Fassa,Anaclaudia Gastal; Paniz,Vera Maria Vieira
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 Português
Relevância na Pesquisa
76%
Estudar a prevalência de continuidade interpessoal na atenção à saúde e seus determinantes. Foi realizado um estudo transversal de base populacional com 3.133 indivíduos com 20 anos ou mais da zona urbana de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. A análise multivariável foi realizada através de regressão de Poisson, tendo no primeiro nível variáveis sócio-econômicas e demográficas e no nível proximal, variáveis assistenciais e de necessidades em saúde. A prevalência de continuidade interpessoal na atenção à saúde foi de 43,7% (IC95%: 42,0-45,5). Sexo feminino, idades avançadas, maior renda, consulta no último ano, relato de doença crônica e não consultarem no sistema público de saúde apresentaram maior continuidade interpessoal na atenção à saúde. Entre os que consultam em unidades básicas de saúde, sexo feminino, aumento da idade e o Programa Saúde da Família estiveram associadas com continuidade interpessoal na atenção à saúde. Alguns grupos vulneráveis, como aqueles de baixa renda e usuários do sistema público de saúde, apresentaram menores prevalências do desfecho.

Acesso universal? Obstáculos ao acesso, continuidade do uso e gênero em um serviço especializado em HIV/AIDS em Salvador, Bahia, Brasil

Oliveira,Isadora Borges Nolasco
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
75.97%
Desde 1996, o Brasil mantém políticas internacionalmente conhecidas como de acesso universal ao tratamento especializado em HIV/AIDS. Observa-se, que o impacto da iniciativa tem sido desigual entre diferentes populações e regiões brasileiras. Desde uma perspectiva de gênero, o estudo buscou avaliar o acesso a um serviço especializado em HIV/AIDS localizado em Salvador, Bahia, identificando fatores facilitadores e obstaculizadores ao acesso e continuidade do uso vivenciados por mulheres vivendo com HIV/AIDS. Foram realizadas observação participante e entrevistas semi e não estruturadas com 13 usuárias. Resultados indicaram que a organização das rotinas do serviço e as relações travadas entre usuários e entre eles e trabalhadores em saúde condicionavam-se por valores, concepções e práticas associados a gênero, classe e aparência. O acesso e continuidade do uso no Serviço de Atenção à AIDS de Salvador eram condicionados à disponibilidade de bens sociais e simbólicos; o serviço apresentava capacidade limitada de adequação às especificidades dos usuários. Os achados apontam para limitações da operacionalização das políticas de acesso universal; e reforçam a necessidade de estudos que considerem a noção de vulnerabilidade e regionalização da epidemia no Brasil.

Aplicação da Escala de Braden em domicílio: incidência e fatores associados a úlcera por pressão

Freitas,Jaqueline de Paula Chaves; Alberti,Luiz Ronaldo
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
75.8%
OBJETIVO: Estimar a capacidade da Escala de Braden em predizer o surgimento de úlcera por pressão no âmbito domiciliar, conhecer a incidência da úlcera por pressão neste grupo e os seus fatores associados. MÉTODOS: Trata-se de um estudo de coorte prospectivo que incluiu 183 pacientes. Foram estudadas variáveis demográficas e clínicas, grau de acometimento cognitivo e comprometimento de atividades da vida diária. A Escala de Braden foi aplicada em seis visitas domiciliárias mensais acompanhadas por seis meses em um Programa de Acompanhamento Domiciliar. RESULTADOS: A incidência de úlcera por pressão encontrada foi de 20%. A pontuação com melhor representatividade para considerar risco de desenvolvimento de úlcera foi o ponto de corte 18. O grau de classificação no programa de acompanhamento domiciliar, Alzheimer e Acidente Vascular Encefálico foram fatores preditores ao surgimento do agravo. CONCLUSÃO: A Escala de Braden demonstrou ser efetiva no âmbito domiciliar para predizer o surgimento de úlceras por pressão. A incidência de úlcera por pressão no acompanhamento domiciliar foi de 20%. E os fatores associados foram: Grau no Programa de Acompanhamento Domiciliar, Alzheimer e Atividades da Vida Diária.

Fornecimento de medicamento investigacional após o fim da pesquisa clínica: revisão da literatura e das diretrizes nacionais e internacionais

Dainesi,Sonia Mansoldo; Goldbaum,Moisés
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
75.88%
A continuidade do tratamento com os medicamentos investigacionais após a conclusão de uma pesquisa clínica vem sendo discutida desde o final dos anos 1980, inicialmente em associação a estudos na área da Síndrome de Imunodeficiência Adquirida e, particularmente, em países em desenvolvimento, onde a vulnerabilidade dos participantes de pesquisa é maior. Diretrizes nacionais e internacionais fazem referência ao tema do acesso pós-pesquisa; entretanto, a complexidade do assunto não é facilmente endereçada e usualmente demanda discussões adicionais e específicas. A decisão sobre o fornecimento do medicamento após a pesquisa deve passar, no mínimo, por avaliações de eficácia e segurança, considerando tratar-se de um medicamento ainda experimental. Cada pesquisa deve ter avaliação própria, levando-se em consideração a doença em questão, assim como a população do estudo e suas necessidades. Desta forma, a natureza da obrigação pós-pesquisa não pode ser considerada a mesma em todas as situações e contextos, mas deve-se assegurar que a relação criada entre pesquisadores e pacientes durante uma pesquisa clínica seja sempre terminada com responsabilidade e respeito.

Acompanhamento de pacientes do espectro esquizofrênico no território: adaptação da intervenção para períodos de transição ("Critical Time Intervention") para o contexto brasileiro em centros de atenção psicossocial do município do Rio de Janeiro

Souza,Flávia Mitkiewicz de; Carvalho,Maria Cecília de Araújo; Valência,Elie; Silva,Tatiana Fernandes Carpinteiro da; Dahl,Catarina Magalhães; Cavalcanti,Maria Tavares
Fonte: Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
95.92%
A continuidade do cuidado de pacientes com transtornos mentais severos e persistentes depende da facilidade de acesso aos serviços. A noção de continuidade do cuidado implica também que os serviços sejam abrangentes, indicando a existência dos destinados à intervenção em crises; de residências terapêuticas; de diferentes dispositivos de tratamento; oportunidades de lazer e redes de suporte social; e oferta de transporte para o acesso físico aos serviços oferecidos. Estudos mostram que a boa continuidade de cuidados associa-se à melhor qualidade de vida, melhor funcionamento social, menor gravidade de sintomas e maior satisfação com o serviço. Neste artigo são apresentados os resultados do estudo piloto que visou adaptar para o contexto brasileiro a Critical Time Intervention (CTI) e testar sua viabilidade com pessoas com transtornos do espetro esquizofrênico em tratamento nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do município do Rio de Janeiro. O desenho da pesquisa incluiu três fases inter-relacionadas. O objetivo deste artigo é descrever o trabalho realizado na Fase 3 do estudo - implementação da intervenção - por meio dos resultados do acompanhamento de 20 pacientes esquizofrênicos em tratamento nos 4 CAPS do município do Rio de Janeiro a partir da análise dos focos definidos pela intervenção (CTI-Br).

Práticas de longitudinalidade no âmbito da Estratégia Saúde da Família no Distrito Federal

Arce,Vladimir Andrei Rodrigues; Sousa,Maria Fátima de
Fonte: Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
85.9%
Este artigo tem como objetivo conhecer as práticas de saúde voltadas para a garantia da longitudinalidade referidas por profissionais e gestores locais das equipes de Saúde da Família do Distrito Federal, analisando-as em relação às dimensões desse atributo. Trata-se de estudo no qual foram realizadas entrevistas individuais e grupo focal com os sujeitos da pesquisa, e posteriormente foi realizada análise do Discurso do Sujeito Coletivo. Observou-se que as dimensões Fonte regular de cuidados e Relação interpessoal estão presentes nos discursos dos sujeitos, evidenciando mecanismos adotados por eles para garantir a continuidade do cuidado. Entretanto as equipes devem ampliar o campo em que desenvolvem seus processos de trabalho, de modo que efetivamente construam práticas de saúde enquanto práticas sociais, extrapolando os limites da atuação programática e individualizada para o reconhecimento e a atuação sobre os determinantes sociais da saúde. Não foi possível observar a presença da dimensão Continuidade informacional.

Colonialismo nas relações entre trabalhadores e usuários durante as práticas de cuidado: implicações para a integralidade da atenção

Schimith,Maria Denise; Brêtas,Ana Cristina Passarella; Budó,Maria de Lourdes Denardin; Chiesa,Anna Maria; Alberti,Gabriela Fávero
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
76.02%
Este estudo objetivou relatar as relações entre trabalhadores e usuários e suas implicações para a continuidade do cuidado. MÉTODOS: Trata-se de uma pesquisa qualitativa, desenvolvida a partir de um estudo de caso, de fevereiro a julho de 2012. Os sujeitos foram trabalhadores de saúde e usuários de uma Unidade de Saúde da Família. Realizaram-se observação participante, entrevistas e buscas em documentos e registros. RESULTADOS: Evidenciaram-se momentos em que os usuários são generalizados pela equipe, que desconsidera sua singularidade; isso desqualifica o usuário, revelando a fragilidade da integralidade da atenção. CONCLUSÃO: Há implicações das relações colonialistas que consideram usuários como objetos, afetando a continuidade do cuidado. Descortinou-se a participação de enfermeiros neste processo, reforçando a necessidade de se aprofundar a reflexão acerca da prática profissional.

Conhecimento dos profissionais da enfermagem que assistem pacientes com alterações da deglutição em um Hospital Universitário de Belo Horizonte

Guedes,Luciana Ulhôa; Vicente,Laélia Cristina Caseiro; Paula,Cassiana Maria de; Oliveria,Elizete de; Andrade,Emilene Aparecida de; Barcelos,Wanessa Conceição de Oliveira
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
75.92%
OBJETIVO: Descrever a atuação dos profissionais da área de enfermagem frente à alteração da deglutição. MÉTODOS: Estudo transversal e comparativo de amostragem estratificada no qual foram entrevistados 130 profissionais da área de enfermagem de um Hospital Universitário por meio de um questionário.A média de idade dos grupos foi de 29,16 com 11,81 de desvio padrão, sendo 64% do sexo feminino e 23% do sexo masculino. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística por meio do teste Exato de Fischer, sendo considerada significância de 5%. RESULTADOS: 92,33% dos profissionais pesquisados relataram que o fonoaudiólogo é o profissional responsável pela reabilitação dos pacientes com alteração da deglutição. Na amostra estudada, 87% demonstraram ter conhecimento adequado sobre as doenças que podem levar à alteração da deglutição e 94,66% afirmaram saber identificar os casos em que os pacientes apresentam algum sinal ou sintoma da alteração da deglutição. Essa pesquisa permitiu demonstrar que, em alguns itens relacionados à alteração da deglutição, os enfermeiros estão mais preparados que os técnicos e estes mais preparados que os auxiliares de enfermagem. CONCLUSÕES: De forma geral, os profissionais têm uma intervenção adequada diante das alterações da deglutição em pacientes internados.

Análise da continuidade da assistência à saúde de adolescentes portadores de diabetes

Brito,Ederline Suelly Vanini de; Oliveira,Regina Célia de; Silva,Maria Rejane Ferreira da
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
116.12%
OBJETIVOS: analisar a continuidade assistencial de adolescentes diabéticos nos serviços de saúde em Recife, na perspectiva de pacientes e profissionais envolvidos no cuidado. MÉTODOS: estudo qualitativo-descritivo. Realizaram-se 27 entrevistas entre mães de adolescentes e profissionais de saúde dos diferentes níveis de complexidade. Os dados foram analisados através da técnica de análise narrativa de conteúdo. RESULTADOS: na continuidade da gestão, os informantes consideram coerentes os objetivos e o tratamento realizado entre profissionais dos serviços especializados, embora não mencionassem a utilização de planos de cuidados ou protocolos. Na continuidade da informação, alguns entrevistados referiram haver comunicação entre profissionais especialistas, porém, inexiste comunicação entre profissionais da atenção básica. Como principais barreiras para a transfe-rência de informações estão a grande demanda dos serviços e a demora na entrega dos resultados. Finalmente, na continuidade da relação, todas as mães mencionaram a importância e a existência do vínculo e da confiança entre os profissionais e usuários, identificando como responsáveis pela assistência ao adolescente os profissionais especia-listas. CONCLUSÕES: a continuidade assistencial é mais percebida nos serviços de média e alta complexidade. Esses achados podem estar relacionados à qualificação dos profissionais e melhor infra-estrutura dos serviços especializados...