Página 1 dos resultados de 5910 itens digitais encontrados em 0.187 segundos

Um olhar sobre o ombro aos conhecimentos dos enfermeiros dos cuidados de saúde primários portugueses sobre a sexualidade dos adolescentes no final da primeira década do século XXI

Brás, Manuel; Anes, Eugénia; Brás, Maria de Fátima Morais; Praça, Maria Isabel Fernandes; Moura, Sandra Cristina Mendo
Fonte: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: conferenceobject
Português
Relevância na Pesquisa
125.9%
Este artigo, excerto de uma tese de doutoramento, procura vislumbrar através de um olhar sobre o “ombro” a opinião dos enfermeiros portugueses dos cuidados de saúde primários face à sexualidade dos adolescentes, com quem diariamente se encontram nas consultas de enfermagem. Os resultados, sugerem entre outros que, as escolas não preparam estes profissionais relativamente a estas temáticas (sexualidade e adolescência) mais, estes profissionais consideram a masturbação como um expressão normal da sexualidade em particular nesta faixa etária e mais frequente no rapaz que na rapariga. Consideram ainda que o medo da quebra de sigilo é fator que inibe os adolescentes a frequentarem mais as consultas de enfermagem, muito particularmente as de planeamento familiar.

Perceção do estado de saúde dos utentes em cuidados de saúde primários

Praça, Maria Isabel Fernandes; Brás, Manuel; Anes, Eugénia; Geraldes, Maria de Fátima; Neto, Alexandra
Fonte: Unidade de Investigação em Saúde (UIS) da Escola Superior de Saúde de Leiria (ESSLei) Publicador: Unidade de Investigação em Saúde (UIS) da Escola Superior de Saúde de Leiria (ESSLei)
Tipo: conferenceobject
Português
Relevância na Pesquisa
126.04%
A saúde é um conceito globalizante, integra várias áreas do conhecimento, social, económico, político, cultural e humano, pois pressupõe um conceito holístico da pessoa. Segundo Albuquerque e Matos (2006) saúde é um desafio, um conceito dinâmico, difícil de definir e medir. Pode dizer-se que é um estado, uma qualidade de vida influenciada por múltiplos fatores ou físicos, mentais, sociais, económicos e ambientais. A avaliação da qualidade de vida começa assim a fazer parte da prática clínica, para medir problemas que interferem no bem-estar e na vida dos doentes, constituindo-se como medidas efetivas para a avaliação terapêutica de doentes e de grupos de doentes (Anes & Ferreira, 2009). Pretendeu-se, avaliar a perceção do estado de saúde nos indivíduos utentes em cuidados de saúde primários, através da aplicação do Instrumento de Avaliação de Saúde (SF-36 v2). Estudo não experimental, analítico e transversal, desenvolvido com uma abordagem quantitativa, utilizando um instrumento genérico de avaliação da Qualidade de Vida - SF 36. A colheita de dados foi efetuada em julho 2010 aos utentes maiores de 18 anos que frequentam os Centros de saúde de um ACES. A amostra é maioritariamente do sexo feminino (71...

A adolescência e a sexualidade. A óptica do enfermeiro dos cuidados de saúde primários português

Brás, Manuel; Anes, Eugénia; Brás, Maria de Fátima Morais; Praça, Maria Isabel Fernandes
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra e a Unidade de Investigação em Ciências da Saúde Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra e a Unidade de Investigação em Ciências da Saúde
Tipo: conferenceobject
Português
Relevância na Pesquisa
116.01%
Lidar com a adolescência e a “sexualidade”, faz parte das actividades que, embora não oficialmente explicitadas, permeiam todas as acções e comportamentos do profissional de enfermagem dos cuidados de saúde primários, enquanto exigência maior, para desempenhar o seu papel profissional. Os profissionais de enfermagem dos cuidados de saúde primários que se propõem trabalhar com grupos de adolescentes nos Centros de Saúde, Escolas ou Centros Comunitários, sabem que a questão que emerge com particular significado nas discussões é a sexualidade. Pretendemos Identificar conhecimentos e informação, opiniões e atitudes dos enfermeiros dos CSP, face à sexualidade dos adolescentes. Desenvolvemos um estudo descritivo-transversal, com metodologia quantitativa, que faz a abordagem da população em estudo, através de amostragem probabilística, apoiada na amostra aleatória simples. Na recolha de dados foi usado um questionário, constituído por questões fechadas e semiabertas, questões escala e cenário e uma escala de atitudes. Participaram no estudo 1735 enfermeiros, que exercem actividade em 226 Centros de Saúde das 18 Sub-regiões de Saúde do continente e das regiões autónomas Madeira e Açores. Os dados foram colhidos entre 24 de Março a 25 de Junho de 2005. A idade média dos enfermeiros inquiridos é de 39 anos. Pela análise da mediana...

Cuidados de saúde diferenciados : aplicação da gestão por processos

Lobo, Pedro Augusto Amaral Pereira Borges
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
116.02%
O sector da saúde é, cada vez mais, um sector fundamental para a economia de qualquer país desenvolvido. A prestação de cuidados de saúde é, ao mesmo tempo, um serviço complexo, prestado por profissionais altamente qualificados, ainda intensivo em trabalho mas já com uma componente tecnológica muito pesada e, acima de tudo, um serviço vital para as populações. Os resultados obtidos, neste sector, através de uma gestão profissional baseada em critérios como a eficácia, a eficiência e a satisfação do utente e dos profissionais de saúde serão sempre demasiado importantes para serem negligenciados. Este trabalho propõe a adopção da gestão por processos a uma unidade de cuidados de saúde diferenciados. Em concreto, identificam-se e representamse os seus processos críticos, para que, através de um conjunto de indicadores, seja possível a uma unidade de cuidados de saúde diferenciados ser gerida através dos seus próprios processos. Para além disto, apresenta-se ainda um conjunto de ferramentas e modelos de gestão que, apesar da sua grande e recorrente utilização em organizações privadas, não estão ainda suficientemente presentes no sector público da saúde, e em especial no nosso país. São estes instrumentos de gestão que auxiliam e monitorizam os processos críticos...

Envolvimento dos pais nos cuidados de saúde de crianças hospitalizadas

Melo, Elsa Maria de Oliveira Pinheiro de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
126.1%
A hospitalização de uma criança constitui uma experiência stressante, conduzindo, muitas vezes a vivências de sofrimento por parte da criança e da família. A compreensão das necessidades dos pais e do seu nível de empoderamento familiar são fundamentais para desenvolver estratégias promotoras do envolvimento dos pais nos cuidados de saúde, capacitando-os para a continuidade de cuidados. Desenvolvemos um estudo exploratório descritivo, de cariz essencialmente quantitativo, incluindo também análise qualitativa, com uma amostra de 660 pais de crianças hospitalizadas e de 95 profissionais de saúde em três hospitais portugueses. A colheita de dados foi efectuada pela aplicação de questionários, dirigidos aos pais e aos profissionais de saúde, e que incluíam na versão dos pais o Questionário das Necessidades dos Pais e a Escala de Empoderamento Familiar, e na dos profissionais de saúde, um Questionário das Necessidades dos Pais adaptado, ambos incluíram perguntas abertas. O processo de adaptação cultural e validação destas duas escalas faz parte integrante deste trabalho. Os resultados mostram opiniões diferentes entre pais e profissionais de saúde acerca das necessidades dos pais, particularmente no que respeita às necessidades de informação e de suporte e orientação. Os pais atribuem mais importância...

Necessidades dos idosos que procuram os cuidados de saúde primários; Needs of the elderly who seek primary health care

Almeida, Ana Filipa Oliveira de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
125.99%
O início do século XXI foi marcado por um expressivo aumento da esperança de vida em todo o mundo não só nos países desenvolvidos como em muitos países em desenvolvimento. O aumento da longevidade transfere novos desafios para a área da saúde, o que pode justificar o consumo de cuidados de saúde pelas pessoas idosas. A procura dos serviços de saúde devido a motivos que ultrapassam os clínicos tem sido questionada pelos diferentes profissionais da área. Deste modo, os determinantes da procura de Cuidados de Saúde Primários (CSP) pelas pessoas idosas carecem de aprofundamento. Este trabalho teve como propósito explorar os motivos e as necessidades das pessoas idosas na procura dos CSP no Centro de Saúde de Albergaria-a-Velha e delinear um projeto de apoio a essas necessidades. Os motivos e as necessidades das pessoas idosas sobre a procura dos CSP foram identificados a partir da observação e da entrevista. Os dados foram obtidos a 14 utentes com 65 anos ou mais, dois médicos, dois enfermeiros, uma auxiliar de ação médica e uma administrativa. Para o desenvolvimento do projeto foi ainda utilizada a Metodologia da Pedagogia da Problematização a um grupo de 11 participantes. A análise dos resultados permitiu perceber algumas lacunas nas respostas dos CSP nomeadamente a nível da identificação de necessidades das pessoas idosas que podem afetar a sua saúde e bem-estar. Acredita-se que a continuidade do projeto nos CSP permitirá atuar sobre as necessidades das pessoas idosas que muitas vezes passam despercebidas.; The beginning of the XXI century was marked by a significant increase in life expectancy in the world both in developed and developing countries. Increased longevity transfers new challenges to health...

Funcionalidade e consumo de cuidados de saúde primários

Valente, Tiago André Pinto
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
116.1%
Objectivos: A contínua expansão da população idosa e a elevada prevalência de múltiplas patologias estão associadas a uma maior utilização dos cuidados de saúde. As intervenções que visam a prevenção do declínio funcional são dispendiosas, sendo necessária a identificação de métodos que permitam sinalizar atempadamente os grupos de risco de maior declínio funcional. O objectivo deste estudo é caracterizar o tipo e a frequência de consumo autoreferido de cuidados de saúde a um grupo de utentes dos cuidados de saúde primário e identificar parâmetros da avaliação funcional que estejam associados a uma maior utilização de cuidados de saúde primários. Métodos: Realizou-se um estudo de natureza quantitativa descritiva-correlacional. Este estudo encontra-se dividido em duas partes, a primeira diz respeito à avaliação da funcionalidade e a segunda diz respeito à caracterização do consumo de cuidados de saúde. A caracterização do consumo de cuidados de saúde é relativa ao período aproximado de 1 ano após a avaliação funcional sendo criado um questionário e aplicado telefónicamente a utentes dos centros de saúde da região de Aveiro. Resultados: Na análise global, nenhum preditor da funcionalidade (duração da dor...

Os Centros de Saúde em Portugal - A Satisfação dos Utentes e dos Profissionais

Santos, Osvaldo; Biscaia, André; Antunes, Ana Rita; Craveiro, Isabel; Júnior, António; Caldeira, Rita; Charondière, Pascale
Fonte: Ministério da Saúde - Missão para os Cuidados de Saúde Primários Publicador: Ministério da Saúde - Missão para os Cuidados de Saúde Primários
Tipo: book Formato: 1992750 bytes; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
116.09%
A satisfação com os serviços de saúde, na sua dupla vertente da satisfação dos utentes e da satisfação dos profissionais, é uma área complexa e de difícil avaliação mas, ao mesmo tempo, incontornável. A satisfação dos utentes é, actualmente, considerada como um objectivo fundamental dos serviços de saúde e tem vindo a ocupar um lugar progressivamente mais importante na avaliação da qualidade dos mesmos. O aumento da popularidade deste conceito está associado ao seu valor mediador na aliança (e adesão) terapêutica, à evidência de que a satisfação dos utentes está directamente relacionada com os resultados dos cuidados de saúde, influenciando muitos comportamentos de doença e de saúde, e à crescente importância do papel do utente dos cuidados de saúde enquanto consumidor. Mais especificamente, sabe-se que a satisfação dos utentes está associada à taxa de uso de cuidados de saúde, à efectividade das terapêuticas e ao estado geral de saúde. Por seu lado, e numa visão integradora, a satisfação profissional surge como sendo o resultado afectivo da motivação no trabalho, tendo consequências em termos do desempenho no trabalho e, portanto, sendo determinante para o desenvolvimento sustentado dos cuidados de saúde. A satisfação profissional nos serviços de saúde é considerada um elemento estrutural destes e está associada à sua qualidade e resultados...

Satisfação dos utentes face à prestação de cuidados de saúde

Pontinha, Carlos Manuel Rodrigues
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
116.12%
Introdução – A prestação de cuidados de saúde de qualidade é uma questão actual e cada vez mais premente, sendo entendida como uma necessidade intrínseca aos próprios serviços, uma vez que estes existem para servir os utentes. Em consequência, é fundamental ir de encontro às suas necessidades, expectativas e conseguir um elevado grau de satisfação dos mesmos com os cuidados. Com a realização deste trabalho pretendemos: descrever as características sócio-demográficas e clínicas da amostra em estudo; determinar a satisfação dos utentes face à prestação de cuidados de saúde, no serviço de Ortopedia da ULSG; identificar as variáveis que mais influenciam a satisfação dos doentes com os cuidados recebidos; e contribuir para a reflexão sobre a problemática. Métodos – Conceptualizámos um estudo transversal, descritivo-correlacional, de natureza quantitativa. Recorremos a uma amostra não probabilística por conveniência, constituída por 52 indivíduos, na sua maioria mulheres, com idades compreendidas entre os 22 e os 89 anos (x=61,56; Dp=18,74). O instrumento de colheita de dados incorporou uma ficha de caracterização sóciodemográfia e clínica, o questionário EQ-5D para avaliação da qualidade de vida e o questionário INPATSAT32...

Equidade na saúde e nos cuidados de saúde : migrantes e não migrantes na infecção de VIH/SIDA em Portugal 

Baleizão, Andreia
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
116.09%
RESUMO - Este estudo tem como objectivo analisar a questão da equidade em saúde e nos cuidados de saúde entre migrantes e não migrantes no contexto da infecção de VIH/SIDA. A equidade em saúde e nos cuidados de saúde são valores de justiça distributiva. Este princípio representa um direito essencial para atingir uma melhor saúde e preocupa-se com a redução das desigualdades injustas em saúde e nos cuidados de saúde entre classes socioeconómicas. Os migrantes podem ser mais propensos a piores níveis de saúde do que os não migrantes devido a desigualdades sociais, na infecção por VIH/SIDA. Há escassez de estudos sobre a equidade em saúde e nos cuidados de saúde entre migrantes e não migrantes, aplicado ao contexto de VIH/SIDA em Portugal. Este é um país recente de migração e apresenta um aumento do número de casos de VIH/SIDA. O desenvolvimento deste estudo é importante para uma melhor compreensão da realidade da equidade em saúde e cuidados de saúde entre migrantes e não migrantes. Para a metodologia deste estudo, foram utilizados os dados da notificação obrigatória dos casos de VIH/SIDA em Portugal. A nacionalidade foi utilizada como aproximação ao estatuto de migrante. Através deste estudo empírico...

O impacto dos factores humanos na segurança em cuidados de saúde : contribuição para uma revisão da literatura

Mendes, Tanya Azeredo
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
126.06%
RESUMO - A segurança dos doentes é, actualmente, um princípio fundamental dos cuidados de saúde. Apesar desta realidade, cada ponto no processo de prestação de cuidados contém um certo grau de insegurança inerente. Os eventos adversos podem resultar de problemas na prática, produtos, processos ou sistemas. A melhoria da segurança do doente implica um esforço de todo um sistema complexo, envolvendo uma ampla gama de acções de melhoria do desempenho, segurança e gestão ambiental de risco, incluindo, entre outras prioridades, a prática de cuidados de saúde em ambiente seguro e com a melhor qualidade. É sabido que todos os anos morrem nos hospitais portugueses, cerca de três mil pessoas, devido a erros cometidos pelos profissionais de saúde. Compreender o erro humano e intervir de forma adequada nas suas causas, implica, muito mais que uma avaliação do facto em si, mas uma avaliação de toda a estrutura onde é passível de ocorrer um erro. São inúmeros os factores que estão relacionados com esta temática, sendo os factores humanos, aqueles que poderão merecer alguma reflexão, pois são ainda algo omitidos nas orientações de gestão e nas considerações de chefias. Assim sendo, pretende-se que, com este projecto de investigação...

Alteração do paradigma da gestão dos cuidados à pessoa com infecção VIH : um modelo centrado nos cuidados de saúde primários

Santos, Jacinta Maria Silva
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
116.09%
RESUMO - A infecção por VIH é reconhecida mundialmente como um problema de saúde pública, apesar de todos os esforços e recursos despendidos e dos avanços científicos conseguidos nos últimos anos. Portugal, apesar do registo da diminuição de novos casos de infecção VIH, encontra-se no 4.º lugar (dos países da União Europeia) em termos de incidência de infecção por VIH (dados de 2008). Esta situação, juntamente com a crescente constatação dos custos elevados para o tratamento desta infecção, da variabilidade de práticas e a fragmentação dos cuidados, motivou a reflexão sobre modelos alternativos de organização de cuidados, inspirados em modelos de gestão da doença e idealmente centrados nos cuidados de saúde primários. O presente trabalho teve como objectivos analisar os modelos de organização de cuidados prestados à pessoa com VIH, nos países desenvolvidos, a nível dos cuidados de saúde primários e compreender o nível de adequação dos resultados encontrados, para a realidade portuguesa. Para os alcançar foi realizada uma revisão da literatura e a realização de entrevistas a profissionais de saúde. Nos artigos analisados na revisão da literatura, verificou-se consenso em torno de um modelo baseado em cuidados partilhados...

Pagamento em função do desempenho nos cuidados de saúde primários : três serviços nacionais de saúde, três experiências

Sousa, Elisabete Maria de Jesus Teixeira de
Fonte: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública Publicador: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
126.03%
RESUMO – A atribuição de incentivos financeiros em função do desempenho e do alcance de metas de qualidade, aos prestadores e especificamente aos médicos constitui um dos principais paradigmas das reformas dos Cuidados de Saúde Primários (CSP) que ocorrem em diversos países. O pay for performance (P4P) - pagamento em função do desempenho tem sido considerado, a nível internacional, como uma estratégia capaz de imputar mais qualidade, eficiência, acessibilidade e equidade aos CSP, pilares fundamentais na prossecução dos objectivos dos sistemas de saúde. Recompensar financeiramente os prestadores de cuidados pelos resultados em saúde e pela concretização de metas específicas, que reflectem prioridades assistenciais é uma forma de promover a satisfação profissional e estimular o envolvimento no processo de cuidados e nas novas formas de governação clínica. O interesse em desenvolver uma comparação internacional e em particular, através de três sistemas de saúde com serviço nacional de saúde (SNS) no âmbito da caracterização do impacto da implementação do P4P nos CSP prende-se com a importância atribuída aos contributos das experiências do P4P decorridas em diferentes países, onde os mesmos objectivos foram procurados de formas diferentes e obtiveram resultados diferentes. A implementação de programas de P4P no Reino Unido...

Apuramento de custos por utente nos cuidados de saúde primários

Martins, Sara Vanessa Teixeira
Fonte: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública Publicador: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
116.03%
RESUMO - Introdução: A ausência de um plano de contabilidade analítica para os Cuidados de Saúde Primários é um problema para a realização da contabilidade interna, fundamental para a gestão de qualquer instituição de saúde. Sem linhas orientadoras para a uniformização dos critérios de imputação e distribuição dos custos/proveitos, torna-se complicado obter dados analíticos para que haja um controlo de gestão mais eficaz, que permita a utilização dos recursos de uma forma eficiente e racional, melhorando a qualidade da prestação de cuidados aos utentes. Objectivo: O presente projecto de investigação tem como principal objectivo apurar o custo por utente nos Cuidados de Saúde Primários. Metodologia: Foi construída uma metodologia de apuramento de custos com base no método Time-Driven Activity-Based Costing. O custo foi imputado a cada utente utilizando os seguintes costs drivers: tempo de realização da consulta e a produção realizada para a imputação dos custos com o pessoal médico; produção realizada para a imputação dos outros custos com o pessoal e dos custos indirectos variáveis; número total de utentes inscritos para a imputação dos custos indirectos fixos. Resultados: O custo total apurado foi 2.980.745...

Da assistência aos pobres aos cuidados de saúde primários em Portugal : o papel da enfermagem : 1926-2002

Rodrigues, Ana Paula Gato R. Polido
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
116.08%
RESUMO - Este estudo analisa a forma como os cuidados de saúde não hospitalares e a enfermagem comunitária, se desenvolveram e se influenciaram mutuamente, no período 1926-2002. Trata-se de um estudo histórico que recorre a fontes escritas, imagéticas e orais, e utiliza conceções do novo institucionalismo e os conceitos de poder e biopoder de Foucault, para investigar este processo. Apresenta e analisa as origens destes cuidados e da enfermagem comunitária, o modo como se institucionalizaram e como evoluíram. A criação e desenvolvimento dos cuidados de saúde não hospitalares foram acompanhados pela individualização da enfermagem comunitária. As políticas e práticas dos cuidados de saúde primários e da enfermagem comunitária apresentam uma clara dependência do percurso já realizado. A sua génese está ligada a práticas de caridade cristã de assistência aos mais pobres liderada pelas Misericórdias e ordens religiosas. O novo entendimento sobre o papel do Estado relativamente à saúde conduziu à criação de instituições não hospitalares e à diferenciação da enfermagem comunitária. Assinale-se como momentos positivos para enfermeiros e instituições a formação das visitadoras sanitárias...

Análise comparativa do impacto das ULS (Unidade Locais de Saúde) e dos ACeS (Agrupamentos de Centros de Saúde) no processo de articulação entre os cuidados de saúde primários e os cuidados de saúde hospitalares

Matos, Inês Lourenço Dias de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
116.07%
RESUMO - Introdução: O presente trabalho, desenvolvido ao longo dos últimos meses, teve como objetivo analisar comparativamente o impacto das Unidades Locais de Saúde e dos Agrupamentos de Centros de Saúde no processo de articulação entre cuidados de saúde primários e hospitais. Para tal, foram avaliadas as seguintes variáveis: frequência de contacto entre médicos de família e especialistas; percentagem de informação de retorno recebida pelos médicos de família; percentagem de recusas recebida pelos médicos de família; e tempo de espera entre o pedido das consultas hospitalares e a efetivação das mesmas para as especialidades mais referenciadas. As instituições escolhidas para o estudo foram a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco e o ACeS Cova da Beira. Metodologia: O instrumento de medida utilizado para este estudo foi um questionário, com questões de resposta aberta e fechada, dirigido a médicos de família da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco e do ACeS Cova da Beira, pretendendo assim averiguar a perceção que os mesmos têm em relação às variáveis descritas no tópico da Introdução. Resultados: Segundo dados estatísticos, meramente descritivos, os médicos de família da ULSCB apresentaram uma frequência de contacto inferior aos médicos de família do ACeS com os médicos hospitalares...

Condições clínicas e comportamento de procura de cuidados de saúde pelo paciente renal crônico

Torchi,Thalita Souza; Araújo,Sílvia Teresa Carvalho de; Moreira,Alessandra Guimarães Monteiro; Koeppe,Giselle Barcellos Oliveira; Santos,Bruna Tavares Uchoa dos
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
115.97%
Objetivo Identificar as condições clínicas e comportamento de procura de cuidados de saúde pelo paciente renal crônico no itinerário terapêutico para a hemodiálise.Métodos Estudo qualitativo, descritivo e exploratório a partir de entrevista com dez pacientes de uma clínica de terapia renal substitutiva em tratamento hemodialítico e análise resultante da utilização da técnica do Discurso do Sujeito Coletivo por meio do software qualiquantisofty.Resultados As condições clínicas no itinerário terapêutico evidenciaram sintomas de mal-estar e o perfil das doenças de base identificadas foram nefroesclerose hipertensiva, nefroesclerose diabética, causa indeterminada e nefroesclerose diabética associada com hipertensão arterial. Os comportamentos que prejudicaram o controle de saúde foram à demora no atendimento na rede de saúde, a não aceitação da doença e do tratamento.Conclusão Poucos tiveram acompanhamento precoce, sem manifestação de sintomas. Todavia, a maioria deles tiveram internação hospitalar de maneira repentina.

Imigração e saúde: a (in)acessibilidade das mulheres imigrantes aos cuidados de saúde

Topa,Joana; Neves,Sofia; Nogueira,Conceição
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
115.99%
A utilização dos serviços de saúde pelas populações imigrantes tem vindo a ser considerado um dos mais importantes indicadores da sua integração nas sociedades receptoras (Dias e col., 2009). No entanto, o conhecimento em torno da qualidade e da eficácia do acesso dos/as imigrantes aos cuidados de saúde, especialmente no que respeita às mulheres imigrantes, é ainda escasso em Portugal (Fonseca e col., 2005). Embora os estudos nacionais tenham vindo, nas últimas décadas, a procurar traçar os diferentes perfis sociais das mulheres imigrantes em Portugal, sobretudo no que concerne às suas relações familiares ou laborais (Wall e col., 2005), a investigação no domínio da saúde é ainda parca e exclusora de uma análise centrada no género ou interseccional. Neste texto apresenta-se uma reflexão sobre os determinantes que condicionam a (in)acessibilidade das mulheres imigrantes aos cuidados de saúde, enfatizando-se os fatores que poderão estar a agir no sentido contrário à sua integração neste setor.

Por uma etnografia dos cuidados de saúde após a alta hospitalar

Castro,Edna Aparecida Barbosa de; Camargo Junior,Kenneth Rochel de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
115.99%
Este texto apresenta uma compreensão de como a abordagem antropológica de Clifford Geertz contribui para estudos e investigações sobre o cuidado de saúde. Geertz apóia-se numa concepção de cultura essencialmente semiótica; adota a descrição densa como eixo das elaborações interpretativas, defendendo a interpretação cultural como ciência que possibilita compreender processos e construir conhecimentos. Apresentaremos uma leitura de elementos constitutivos do pensamento desse autor, que consideramos relevantes à compreensão da experiência humana ao lidar com o processo saúde doença. Do campo da saúde coletiva, a questão que nos desafia é como famílias lidam com a necessidade de praticar cuidados de saúde com um membro doente que demanda cuidados específicos após uma alta hospitalar. Adotamos como pretexto essa questão para expor essa abordagem teórica, articulando os dois campos. O microfoco é o cuidado de saúde que ocorre fora do ambiente cultural em que os cuidados técnicos, rebuscados pelo saber científico, acontecem. Discutiremos brevemente como essa questão se evidencia num objeto de estudo e como ela pode ser investigada segundo a etnografia proposta por Geertz, possibilitando, ao final, considerações que contribuem para a construção do conhecimento no campo da Saúde Coletiva.

Atitudes infantis face aos cuidados de saúde e perceção de dor: papel mediador dos medos médicos

Fernandes,Sara Costa; Arriaga,Patrícia; Esteves,Francisco
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
116%
O presente estudo pretende contribuir para a compreensão das atitudes e opiniões das crianças acerca dos cuidados de saúde, com enfoque nos procedimentos médicos, instituições e eficácia dos profissionais. Participaram no estudo 381 crianças, recrutadas em diversas instituições escolares da área de Lisboa. As atitudes mais negativas foram atribuídas às instituições, enquanto as mais positivas incidiram na eficácia dos profissionais. Os procedimentos médicos foram considerados menos dolorosos comparativamente aos potenciais acidentes do quotidiano. Os níveis mais elevados de dor percebida foram reportados pelas crianças do sexo feminino e pelas do 1º ciclo de escolaridade. Os medos médicos mediaram significativamente a relação entre a perceção de dor e as atitudes infantis face aos cuidados de saúde. A maior perceção de dor mostrou estar associada a atitudes mais negativas, porém, esta relação ficou enfraquecida quando contemplados os medos infantis face a temáticas médicas. Em suma, é fundamental poder avaliar as atitudes infantis face aos cuidados de saúde, o que poderá contribuir para o desenvolvimento de programas de intervenção no âmbito da promoção de comportamentos.