Página 1 dos resultados de 1316 itens digitais encontrados em 0.188 segundos

Avaliação clínica da deglutição na doença de Chagas; Clinical evaluation of swallowing in Chagas disease

SANTOS, Carla Manfredi dos; CASSIANI, Rachel de Aguiar; DANTAS, Roberto Oliveira
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
126.13%
OBJETIVO: Avaliar clinicamente a deglutição orofaríngea de pacientes portadores da doença de Chagas com disfagia e comparar os achados da anamnese entre os doentes chagásicos de acordo com o grau do megaesôfago. MÉTODOS: Utilizando protocolo de avaliação, estudamos a deglutição de 21 pacientes com doença de Chagas e comprometimento do esôfago diagnosticado por sorologia e exame radiológico do esôfago, e de 18 sujeitos sadios assintomáticos pareados por idade e gênero. Nos dois grupos foi realizada anamnese contendo questões relacionadas à queixa de disfagia. Após este procedimento, foi realizada avaliação clínica da deglutição, sem introdução de dieta via oral e com dieta via oral nas consistências líquida e pastosa, abrangendo aspectos estruturais e funcionais. Os resultados foram analisados estatisticamente. Este é um estudo experimental e transversal. RESULTADOS: Maior proporção de pacientes chagásicos apresentou deglutições múltiplas e elevação laríngea reduzida na deglutição das consistências líquida e pastosa, em relação aos sujeitos sadios. Os pacientes com aumento do diâmetro do esôfago referiram mais frequentemente queixa de perda de peso quando comparados aos pacientes sem aumento do diâmetro do esôfago. CONCLUSÃO: Os pacientes chagásicos podem apresentar alterações na deglutição orofaringeana e pacientes com maior comprometimento do esôfago apresentam maior perda de peso do que os pacientes com menor comprometimento.; PURPOSE: To clinically evaluate oropharyngeal swallowing in dysphagic patients with Chagas disease...

O inquérito nacional de soroprevalência de avaliação do controle da doença de Chagas no Brasil (2001-2008); The national survey of seroprevalence for evaluation of the control of Chagas disease in Brazil (2001-2008)

OSTERMAYER, Alejandro Luquetti; PASSOS, Afonso Dinis Costa; SILVEIRA, Antônio Carlos; FERREIRA, Antonio Walter; MACEDO, Vanize; PRATA, Aluízio Rosa
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
116.17%
Um inquérito de soroprevalência de doença de Chagas foi realizado em amostra representativa da população com idade até cinco anos de toda a área rural brasileira, exceto o Estado do Rio de Janeiro. Foram estudadas 104.954 crianças, que tiveram amostras de sangue coletadas em papel de filtro e submetidas a testes de screening pelas técnicas de imunofluorescência indireta (IFI) e ELISA em um único laboratório. Todas as amostras com resultados positivos ou indeterminados, juntamente com 10% daquelas com resultados negativos, foram enviadas para um laboratório de referência e aí submetidas a novos testes por IFI e ELISA, além de western blot TESA (Trypomastigote Excreted Secreted Antigen). Para as crianças com resultado final positivo foi agendada uma re-visita para coleta de sangue venoso do próprio participante e das suas mães e familiares. Da avaliação do conjunto de testes resultaram 104 (0,1%) resultados positivos, dos quais apenas 32 (0,03%) foram confirmadas como infectadas. Destas, 20 (0,02%) com positividade materna concomitante (sugerindo transmissão congênita), 11 (0,01%) com positividade apenas na criança (indicativo de provável transmissão vetorial), e uma criança positiva cuja mãe havia falecido. Em 41 situações ocorreu confirmação apenas nas mães...

Chagas disease as a mechanistic model for testing a novel hypothesis; A doença de Chagas como um modelo mecanicista para testar uma nova hipótese

MOSOVICH, Serge A.; MADY, Charles; LOPES, Neuza; IANNI, Barbara; DIAS, João Carlos Pinto; CORREIA, Dalmo; FARKOUH, Michael E.
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
116.13%
The association between depression and cardiovascular disease is well documented. Nevertheless, the process through which they are linked remains unknown, as does the direction of this relationship. Studies have suggested both that depression is a risk factor for heart disease and that heart disease is a risk factor for depression. A number of studies have established that a relationship exists between depression and inflammation, with alterations in the levels of inflammatory markers (IL-1, IL-6, TNF-alpha and others). Depressive symptoms have also been identified in many diseases characterized by inflammatory processes e.g. rheumatoid arthritis, bronchial asthma, diabetes, tuberculosis and cardiovascular diseases. In this brief viewpoint, we explain and propose how to use Chagas disease, a disorder characterized by inflammatory processes and leading to cardiovascular and autonomic problems, as a model for studying the directionality of the relationship between heart disease and depression.; A associação entre depressão e doença cardiovascular está bem documentada. Não obstante, o processo pelo qual está associada permanece desconhecido, assim como o sentido desta associação. Estudos têm sugerido que tanto a depressão é um fator de risco para a doença cardiovascular quanto esta o é para a depressão. Uma série de trabalhos tem estabelecido que uma relação existe entre depressão e inflamação...

Avaliação das glândulas parótidas e submandibulares por ressonância magnética e correlação clínico-laboratorial em pacientes portadores das formas indeterminada e digestiva da doença de Chagas; Evaluation of parotid and submandibular salivary glands through magnetic resonance and clinical-laboratorial correlations in cronic form Chagas disease bearers

Leão, Eveline de Lucena Oliveira Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
126.2%
INTRODUÇÃO: A doença de Chagas é a parasitose endêmica mais importante na América Latina. O acometimento das glândulas salivares nesta doença é ainda pouco estudado. Há estudo com portadores da doença através de sialografia convencional, o que motivou a realização deste estudo com a utilização da sialorressonância (sialo RM), por ter melhor sensibilidade e especificidade em relação a outros métodos e não ser invasiva, com o intuito de identificar alterações glandulares nos pacientes da forma indeterminada que possibilitem sua reclassificação para a forma digestiva. OBJETIVO: avaliar as alterações encontradas pela sialo RM e correlacionar com dados clínicos e laboratoriais. METODOLOGIA: Estudaram-se 180 glândulas salivares maiores em 45 pacientes pela sialo RM que foram divididos em três grupos: A portadores da doença de Chagas na forma clínica indeterminada; B portadores da doença de Chagas na forma digestiva; C controle. As idades médias encontradas foram: 48; 55 e 50 anos, respectivamente. Quanto ao sexo, 9; 11 e 10 pacientes dos grupos avaliados eram do feminino. Foram utilizadas seqüências anatômicas ponderadas em T1 e T2, e seqüências específicas para sialo RM T2 fast spin eco 2D e 3D. Realizou-se avaliação clínica específica...

Propriedades terapêuticas de triterpenos ácidos na doença de Chagas experimental - avaliação em fase aguda da infecção; Therapeutic properties of triterpene acids in experimental Chagas' disease - evaluation in the acute phase of infection.

Ferreira, Daniele da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
116.16%
A doença de Chagas é um problema de saúde pública, com dados preocupantes referentes ao número de pessoas contaminadas e daquelas que ainda permanecem expostas ao risco de infecção. As doenças tropicais desafiam as pesquisas científicas, pois os medicamentos existentes apresentam sérios efeitos colaterais. As tripanossomíases são doenças de grande importância no Brasil, como é o caso da doença de Chagas. Estudos realizados em diversos países têm relatado que muitas espécies vegetais possuem atividade contra o agente etiológico da doença de Chagas, Trypanosoma cruzi. Ácido ursólico e seu isômero, ácido oleanólico, pertencem à classe de compostos triterpenóides e são amplamente distribuídos no reino vegetal e têm sido frequentemente isolados como mistura isomérica. Nesse sentido, a proposta para o presente estudo foi avaliar a atividade tripanocida, sobre a cepa Y e Bolívia de T. cruzi, dos triterpenos ácido ursólico e ácido oleanólico, sintetizar e avaliar a atividade tripanocida do sal derivado de ácido ursólico. As substâncias foram administradas nas concentrações de 20 e 50 mg/kg por via intraperitoneal e oral, após a avaliação da dose letal média (DL50). As três substâncias empregadas nas concentrações de 20 e 50 mg/kg...

Avaliação da aterosclerose coronária em pacientes com doença de Chagas por tomografia computadorizada de múltiplos detectores; Evaluation of coronary atherosclerosis in patients with Chagas disease by multidetector computed tomography

Cardoso, Sávio José de Meneses
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2012 Português
Relevância na Pesquisa
116.12%
INTRODUÇÃO: A doença de Chagas (DCh) representa um grave problema de saúde pública na maioria dos países da América Latina. Sintomatologia frequente, a dor torácica ou precordial em pacientes com DCh pode assemelhar-se àquela observada na doença arterial coronária (DAC), constituindo-se, dessa forma, em desafio diagnóstico para os clínicos. A frequência da DAC em pacientes com DCh continua indefinida na literatura, permanecendo a hipótese de que pacientes com DCh possam apresentar menor proporção de DAC. A angiografia coronária por tomografia computadorizada (ATC), em aparelho de múltiplas colunas de detectores, é um método não invasivo de alta acurácia que permite o diagnóstico precoce de placas ateromatosas, obstrutivas ou não, e que poderia detectar a frequência de DAC neste grupo de pacientes. OBJETIVO: Investigar a presença de aterosclerose coronária em pacientes com DCh, comparando com um grupo controle de indivíduos assintomáticos e sem doença coronária conhecida, utilizando a angiografia coronária por tomografia computadorizada. MÉTODOS: Foram estudados 43 pacientes portadores da DCh, sendo 16 (37,2%) homens. O grupo controle foi composto por 66 indivíduos não portadores da DCh, sendo 28 (42...

Desenvolvimento de nanoemulsões contendo ácido ursólico para otimização do tratamento da doença de Chagas; Development of nanoemulsions containing ursolic acid to optimize the treatment of Chagas disease

Oliveira, Erika Cristina Vargas de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/11/2014 Português
Relevância na Pesquisa
116.13%
Mais de cem anos após a descoberta da doença de Chagas esta permanece vitimando milhares de pessoas. Antes restrita à America Latina, hoje já é motivo de alerta na Europa e EUA. Causada pelo parasita Tripanosoma cruzi, é uma doença silenciosa, com graves complicações sistêmicas. Há 40 anos existem somente dois medicamentos para tratamento de Chagas, porém, estes não tratam a fase crônica e possuem efeitos colaterais severos. Nos últimos anos houve progresso no desenvolvimento de novos fármacos com atividade tripanocida e muitas pesquisas têm sido conduzidas neste âmbito cujo principal alvo ainda são os produtos naturais. O ácido ursólico é um terpeno de origem natural que já demonstrou ter importante ação tripanocida além de hepatoprotetora e antitumoral, porém, a hidrofobicidade deste composto é um desafio na produção de formas farmacêuticas que o veicule. As nanoemulsões têm aplicação na indústria cosmética e de medicamentos devido a vantagens como maior capacidade de solubilização em relação às emulsões convencionais permitindo a incorporação de fármacos pouco solúveis em água na fase oleosa além de maior estabilidade conferida pelo tamanho diminuto dos glóbulos e aumento da disponibilidade do fármaco. O método para análise do ácido ursólico por CLAE foi validado e mostrou-se seletivo...

Avaliação do sistema de vigilância entomológica da doença de Chagas com participação comunitária em Mambaí e Buritinópolis, estado de Goiás; Assessment of an entomological surveillance system for Chagas disease with community participation in Mambaí and Buritinópolis, state of Goiás

Silveira, Antonio Carlos; Rezende, Dilermando Fazito de; Vasconcelos, Ana Maria Nogales; Cortez Escalante, Juan José; Castro, Cleudson; Macêdo, Vanize
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: artigo / article
Português
Relevância na Pesquisa
116.11%
A vigilância entomológica da doença de Chagas em Mambaí e Buritinópolis, no Estado de Goiás, Brasil, tem sido mantida com participação da população, notificando a presença de vetores nas habitações. Passado longo tempo após instituídas as ações de controle e tendo-se já certificado a interrupção da transmissão vetorial, buscou-se avaliar o conhecimento e as práticas da população nessa situação. Os resultados apontam progressivo desinteresse pelo tema doença de Chagas, atribuível à redução da magnitude do problema representado pela enfermidade, a pouca participação das escolas na vigilância, à pequena importância dos vetores secundários e nativos e, em conseqüência, às limitadas intervenções dos serviços de controle em resposta às notificações. Propõe-se, que atividades de busca direta por amostragem sejam periodicamente realizadas e maior envolvimento das instituições de ensino. ________________________________________________________________________________________ RESUMO; Entomological surveillance of Chagas disease in Mambaí and Buritinópolis, in the State of Goiás, Brazil, has been kept up through the local population’s participation, consisting of reporting the presence of vectors inside their homes. A long time has elapsed since instituting these control measures and it has now been certified that vector transmission has been halted. Thus...

Estudo comparativo da freqüência da morte súbita inesperada por doença de Chagas, em Uberaba, nos anos de 1980 e 1990

Lopes,Edison Reis; Marçal,Mara Virgínia Lellis; Siade,Carlos; Asai,Rosemary Kiyoko; Araújo,Fernando Rodrigues da Cunha; Rivas,Lúcio Gaspar; Moraes,Renata Ribeiro de; Dalalio,Vanessa Delfíno; Rezende,Adriana Vitor; Jorge,Beatriz Hallal
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1995 Português
Relevância na Pesquisa
116.1%
Realizou-se estudo comparativo da freqüência e etiologia das mortes súbitas ocorridas no Município de Uberaba, Minas Gerais, em maiores de 15 anos de idade, nos anos de 1980 e de 1990, com o objetivo fundamental de analisar a freqüência atual do óbito súbito em nossa região e o eventual papel de medidas profiláticas e terapêuticas na morte súbita por doença de Chagas. Dos 1226 óbitos de 1980, 54 (4,4%) foram súbitos e destes, 13 (24,1%) etiologia atribuída à doença de Chagas. Em 1990foram pesquisados 1740 óbitos, dos quais 44 (2,5%) foram súbitos; destes, somente 3 (6,8%) devidos â tripanosomose cruzi. Os resultados indicam redução significativa na freqüência tanto da morte súbita em geral, como daquela devida à doença de Chagas, no ano de 1990, em relação ao de 1980, discutindo-se suas prováveis razões.

Anisocoria na fase crônica da doença de Chagas

Prata,João Antônio; Prata Júnior,João Antônio; Castro,Cleudson Nery de; Macedo,Vanize; Prata,Aluízio
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1995 Português
Relevância na Pesquisa
116.14%
Para verificar a freqüência de anisocoria em portadores da fase crônica da doença de Chagas foi feito estudo prospectivo e duplo cego. Foram submetidos a exame oftalmológico 131 pacientes com sorologia positiva para doença de Chagas e 138 indivíduos com sorologia negativa, da população do município de Mambaí (GO), região endêmica de doença de Chagas. Para a avaliação da presença ou não de anisocoria foi realizada a pupilometria com régua. Observamos a presença de anisocoria em 10(7,6%) pacientes chagásicos e em 3(2,1%) controles. O teste do qui-quadrado revelou que as diferenças detectadas foram estatisticamente significantes ao nível de 5%. A doença de Chagas deve ser incluída entre as causas de anisocoria.

Doença de Chagas em Lassance, MG: Reavaliação clínico-epidemiológica 90 anos após a descoberta de Carlos Chagas

Dias,João Carlos Pinto; Machado,Evandro M.M.; Borges,Érika Carime; Moreira,Eliana Furtado; Gontijo,Claudia; Azeredo,Bernardino Vaz de Mello
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 Português
Relevância na Pesquisa
116.1%
Analisa-se a trajetória da doença de Chagas em Lassance (município da descoberta de Carlos Chagas) entre 1.908 a 2.001, através de registros históricos e pesquisas atuais. O município foi importante foco da tripanossomíase entre Chagas e os anos 1.980, mercê de infestação significativa das casas por Panstrongylus megistus e, mais tarde, Triatoma infestans, espécies que foram eficazmente controladas, nos últimos 20 anos. Importante no passado, a infecção chagásica é hoje residual, com uma prevalência geral de 5,03% e afetando basicamente os grupos etários elevados, não se encontrando soropositivos abaixo dos 20 anos de idade. O perfil clínico-epidemiológico dos chagásicos detectados é o habitual de áreas com transmissão interrompida, com a maioria dos casos em formas cardíacas benignas ou na forma crônica indeterminada, havendo ainda indicativos de formas digestivas, sendo a mortalidade ainda significativa, em grupos etários elevados. O município apresenta-se infestado por T. sordida, em baixas densidades e grande dispersão, não infectado por T. cruzi e restrito ao peridomicílio. Conclui-se que Lassance está hoje livre da transmissão da doença, devendo manter-se sob vigilância epidemiológica frente aos triatomíneos nativos no município e garantir-se a atenção médica às pessoas infectadas no passado.

O perfil dos portadores de doença de Chagas, com ênfase na forma digestiva, em hospital terciário de Ribeirão Preto, SP

Kamiji,Mayra Mayumi; Oliveira,Ricardo Brandt de
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 Português
Relevância na Pesquisa
116.13%
Para caracterizar o perfil clínico e demográfico dos portadores da forma digestiva da doença de Chagas atualmente atendidos no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, foram revistos 377 prontuários de pacientes com resultado positivo para reação sorológica para a doença de Chagas atendidos entre janeiro de 2002 a março de 2003. A idade mediana dos pacientes era de 67 anos e 210 (56%) eram mulheres. Megaesôfago e/ou megacólon chagásicos estavam presentes em 135 pacientes, dos quais, 59% apresentavam cardiopatia. Para 49% dos pacientes com doença digestiva, havia prescrição de pelo menos dois medicamentos para tratamento de doença cardiovascular. Em 66 pacientes, foram detectadas comorbidades crônicas. A população de portadores da forma digestiva da doença de Chagas do HCFMRP é majoritariamente geriátrica e apresenta freqüência elevada de doenças cardiovasculares, o que sugere risco elevado das modalidades de tratamento cirúrgico do megaesôfago e megacólon.

Determinação do peptídeo natriurético cerebral humano em portadores da doença de Chagas

Melo,Railton Bezerra de; Parente,Giordano Bruno de Oliveira; Victor,Edgar Guimarães
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2005 Português
Relevância na Pesquisa
116.14%
OBJETIVO: Determinar os níveis séricos do peptídeo natriurético cerebral (PNB) em pacientes com cardiopatia chagásica crônica e em indivíduos com sorologia positiva para doença de Chagas sem comprometimento cardíaco, e correlacionar os níveis de PNB com o grau de comprometimento cardíaco, dimensões cardíacas, presença de marcapasso e fração de ejeção. MÉTODOS: Concentrações séricas de PNB foram determinadas através do Triage® - BNP Test, produzido pela BIOSITE®. Foi avaliado o PNB sérico de 25 indivíduos do ambulatório de doença de Chagas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, distribuídos em 2 grupos, um, G1; composto por 13 portadores de sorologia positiva para doença de Chagas, assintomáticos e sem cardiopatia detectável pelo eletrocardiograma, radiografia do tórax e ecocardiograma, o outro, G2; por 12 portadores da doença de Chagas com comprometimento cardíaco. RESULTADOS: Níveis significativamente mais elevados de PNB foram detectados nos pacientes chagásicos com comprometimento cardíaco: (G1=4,4±4,4 pg/ml, G2=293,0±460,2 pg/ml) p

Avaliação de pacientes assintomáticos com forma crônica da doença de Chagas através da análise do eletrocardiograma dinâmico, ecocardiograma e do peptídeo natriurético tipo B

Marques,Divina Seila de Oliveira; Canesin,Manoel Fernandes; Barutta Júnior,Flavio; Fuganti,Claudio José; Barretto,Antonio Carlos Pereira
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
116.14%
OBJETIVO: Avaliar pacientes assintomáticos com forma crônica da doença de Chagas em relação a prevalência de arritmias ventriculares, disfunção ventricular esquerda e níveis plasmáticos do peptídeo natriurético tipo B (BNP). MÉTODOS: Avaliação clínica, eletrocardiograma (ECG), índice cardiotorácico (ICT), eletrocardiograma dinâmico, ecocardiograma e dosagem BNP foram realizados em 106 pacientes do Ambulatório de Doença de Chagas, distribuídos em três grupos: GI (50-ECG normal), GIIA (31-ECG com alterações características de doença de Chagas) e GIIB (25-ECG com outras alterações). RESULTADOS: Alterações eletrocardiográficas mais prevalentes no GIIA: bloqueio completo do ramo direito, bloqueio divisional ântero-superior esquerdo (35% cada) e áreas inativas (32%), GIIB: alteração da repolarização inferolateral (28%) e sobrecarga ventricular esquerda (24%). Os valores médios do ICT foram semelhantes (p = 0,383). A prevalência de arritmia ventricular foi maior nos grupos GIIA (77%) e GIIB (75%) do que no GI (46%) (p = 0,002). A disfunção ventricular foi mais prevalente no GIIA (52%) e GIIB (32%) do que no GI (14%) (p = 0,001). A disfunção sistólica foi mais prevalente no GIIA (29%) do que no GIIB (20%) e GI (2%) (p < 0...

Cintilografia para detecção de comprometimento miocárdico na forma indeterminada da doença de Chagas

Abuhid,Ivana Moura; Pedroso,Enio Roberto Pietra; Rezende,Nilton Alves de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2010 Português
Relevância na Pesquisa
116.16%
FUNDAMENTO: Métodos cardiológicos não invasivos têm sido utilizados na identificação de comprometimento miocárdico na doença de Chagas. OBJETIVO: Verificar se a cintilografia miocárdica de perfusão em repouso e esforço é capaz de identificar comprometimento miocárdico precoce na forma indeterminada da doença de Chagas. MÉTODOS: Dezoito pacientes portadores da forma indeterminada da doença de Chagas e igual número de controles normais, pareados pelo sexo e idade, foram submetidos a cintilografia miocárdica de repouso e esforço com sestamibi-99mTc com o objetivo de detectar lesões cardíacas precoces. RESULTADOS: Os resultados não mostraram defeitos de perfusão ou da função ventricular nos pacientes na fase indeterminada da doença de Chagas e nos controles normais, exceto em um paciente que apresentou sinais de disfunção ventricular na análise funcional na cintilografia miocárdica de perfusão sincronizada com o eletrocardiograma (ECG). CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo, em que pese o pequeno número de pacientes, mostraram que a cintilografia miocárdica de repouso e esforço com sestamibi-99mTc não é um método eficaz para detectar precocemente alterações miocárdicas na forma indeterminada da doença de Chagas.

Cintilografia para detecção de comprometimento miocárdico na forma indeterminada da doença de Chagas

Abuhid,Ivana Moura; Pedroso,Enio Roberto Pietra; Rezende,Nilton Alves de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2010 Português
Relevância na Pesquisa
116.16%
FUNDAMENTO: Métodos cardiológicos não invasivos têm sido utilizados na identificação de comprometimento miocárdico na doença de Chagas. OBJETIVO: Verificar se a cintilografia miocárdica de perfusão em repouso e esforço é capaz de identificar comprometimento miocárdico precoce na forma indeterminada da doença de Chagas. MÉTODOS: Dezoito pacientes portadores da forma indeterminada da doença de Chagas e igual número de controles normais, pareados pelo sexo e idade, foram submetidos a cintilografia miocárdica de repouso e esforço com sestamibi-99mTc com o objetivo de detectar lesões cardíacas precoces. RESULTADOS: Os resultados não mostraram defeitos de perfusão ou da função ventricular nos pacientes na fase indeterminada da doença de Chagas e nos controles normais, exceto em um paciente que apresentou sinais de disfunção ventricular na análise funcional na cintilografia miocárdica de perfusão sincronizada com o eletrocardiograma (ECG). CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo, em que pese o pequeno número de pacientes, mostraram que a cintilografia miocárdica de repouso e esforço com sestamibi-99mTc não é um método eficaz para detectar precocemente alterações miocárdicas na forma indeterminada da doença de Chagas.

Estudo eletromanométrico do esôfago em portadores da doença de Chagas em sua forma indeterminada

Crema,Eduardo; Oliveira,Renata Mônica de; Werneck,Ana Marcia; Cruvinel,Luiz Augusto Figueiredo; Terra Júnior,Juverson Alves; Silva,Alex Augusto
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 Português
Relevância na Pesquisa
116.15%
OBJETIVOS: Avaliar as alterações manométricas dos esfíncteres superior (ESE) e inferior do esôfago, bem como a motilidade de seu corpo, em pacientes com a forma indeterminada da Doença de Chagas. MÉTODO: Foram considerados 37 pacientes portadores da Doença de Chagas, assintomáticos, que apresentavam eletrocardiograma, enema opaco e radiografia contrastada do esôfago sem alterações características da doença (forma indeterminada). Estes foram submetidos à eletromanometria do esôfago em que foram analisados dados sobre a pressão dos esfíncteres e ondas peristálticas do corpo do esôfago. RESULTADOS: Detectouse uma diminuição da média da amplitude de contração do corpo do esôfago (p=0,03) nos portadores de ondas sincrônicas quando comparados com os portadores de ondas assincrônicas. A comparação da média das pressões máximas do ESE nos pacientes portadores de ondas sincrônicas foi significativamente maior (p= 0,02) que a média encontrada nos portadores de ondas assincrônicas. CONCLUSÃO: Encontrou-se um elevado número (48,65%) de portadores de ondas sincrônicas em pacientes com a forma indeterminada da Doença de Chagas; notou-se uma redução da média da amplitude da contração do corpo do esôfago em portadores de ondas sincrônicas e observou-se que a média das pressões máximas do ESE é maior nos pacientes com ondas sincrônicas (207...

Estudo clínico e epidemiológico de pacientes submetidos a implante de marcapasso cardíaco artificial permanente: comparação dos portadores da doença de Chagas com os de doenças degenerativas do sistema de condução

Costa,Roberto; Rassi,Anis; Leão,Maria Inês de Paula
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 Português
Relevância na Pesquisa
116.1%
OBJETIVO: Estudar os pacientes portadores de marcapasso cardíaco artificial permanente, comparando as características clínicas e epidemiológicas dos portadores da doença de Chagas com a dos portadores de doenças degenerativas do sistema de condução. MÉTODO: Foram analisados 57.632 procedimentos cadastrados no Registro Brasileiro de Marcapassos, realizados no período de 1995 a 2003, sendo: 25.648 pacientes portadores da doença de Chagas e 31.984, de doenças degenerativas. A comparação das características dessas populações foi feita pelos testes do Qui-quadrado e t-Student com nível de significância de 5%. RESULTADOS: Houve predomínio da doença de Chagas na região Centro-Oeste, nos implantes iniciais. Nas reoperações, a população chagásica representou maioria também no Sudeste. A idade dos pacientes chagásicos foi 58,6 ± 15,3 e 59,3 ± 14,8 anos, respectivamente para implantes iniciais e reoperações, e, nos não chagásicos, 73,5 ± 12,6 e 73,7 ± 13,5. Não foi notada diferença na distribuição entre os dois sexos. Houve maior ocorrência de síncopes, pré-síncopes e bloqueio atrioventricular com QRS largo nos pacientes chagásicos e de tonturas, insuficiência cardíaca e QRS estreito nos não chagásicos. O modo de estimulação ventricular foi utilizado em 60% e 63% nos implantes iniciais e em 77% e 76% das reoperações...

Frequência de anticorpos aos agentes etiológicos da síndrome da imunodeficiência adquirida, sífilis, hepatites virais B e C e doença de Chagas em pacientes reumatológicos em tratamento com antifator de necrose tumoral (Tumor Necrosis Factor - TNF)

Silva,Bárbara Santos Pires da; Endo,Ana Cristina; Medeiros,Ana Cristina de; Gonçalves,Carla; Moraes,Júlio César Bertacini de; Bonfá,Eloísa; Carvalho,Jozélio Freire de
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 Português
Relevância na Pesquisa
116.1%
INTRODUÇÃO: Os pacientes reumatológicos em terapia com antifator de necrose tumoral (anti-TNF, Tumor Necrosis Factor) são considerados imunodeprimidos. Neste sentido, a pesquisa de doenças infecciosas nesta população é imperiosa devido à alta morbidade e, por vezes, mortalidade associada a este quadro. OBJETIVOS: O presente trabalho teve por objetivo avaliar a frequência de soropositividade para os seguintes agentes infecciosos: Treponema pallidum (sífilis), Trypanosoma cruzii (doença de Chagas), vírus da imunodeficiência humana adquirida (Human imunnodeficiency Virus - HIV) e hepatites B e C (HBV e HCV, respectivamente) em pacientes recebendo terapia anti-TNF. PACIENTES E MÉTODOS: Foram avaliados 143 pacientes reumatológicos em um estudo observacional, com artrite reumatoide, espondilite anquilosante, artrite psoriásica e outras doenças, em uso de terapia anti-TNF (adalimumabe, etanercepte e infliximabe) no período de setembro de 2007 a novembro de 2008. Foram coletados dados clínicos e demográficos, bem como uma amostra de sangue para a análise da presença de anticorpos contra os agentes infecciosos HIV (Aids), HBV e HCV (hepatites B e C, respectivamente), Treponema pallidum (sífilis) e Trypanosoma cruzii (doença de Chagas). RESULTADOS: A média de idade da população estudada foi de 45...

Exercício aeróbio reduz a hipertensão arterial de mulheres com Doença de Chagas

Lopes,Wania da Silva; Cuman,Roberto Kenji Nakamura; Guedes,Terezinha Aparecida; Araújo,Silvana Marques de; Gomes,Mônica Lúcia
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
116.18%
INTRODUÇÃO: Os portadores de doença de Chagas frequentemente apresentam a hipertensão arterial sistêmica (HAS) como a principal comorbidade. Em indivíduos hipertensos com e sem doença de Chagas, o controle de HAS geralmente é medicamentoso. Medidas alternativas de intervenção como o exercício físico aeróbio têm sido preconizadas como a maneira mais efetiva para reduzir os níveis de pressão arterial. OBJETIVO: Avaliar a influência do exercício físico sobre a pressão arterial de mulheres hipertensas com e sem doença de Chagas. MÉTODOS: Dezenove voluntárias divididas nos grupos G1 (nove com doença de Chagas) e G2 (dez sem doença de Chagas) foram submetidas a um programa de treinamento de 12 semanas, com duração de 30 a 60 minutos duas vezes por semana. A pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD) e a frequência cardíaca (FC) foram avaliadas no pré e pós-esforço no início (T0), após seis (T6) e 12 (T12) semanas. RESULTADOS: Em T6, melhora significativa foi observada na PAS pré e pós-esforço e na PAD pós-esforço, para ambos os grupos. No T12, G1 apresentou melhora significativa para todas as variáveis, exceto FC pós-esforço e G2 para PAS pré e pós-esforço e FC pós-esforço. Não houve diferença significativa entre G1 e G2 para as variáveis estudadas. CONCLUSÃO: O exercício físico aeróbio de baixa intensidade reduz significativamente a pressão arterial de mulheres com doença de Chagas...