Página 1 dos resultados de 1070 itens digitais encontrados em 0.024 segundos

Participação docente em direção (e sentido?) à educação inclusiva (a perspetiva dos professores sobre a sua participação na vida da escola)

Lico, Maria de Deus Afonso dos Santos Custódio
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Educação Publicador: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Educação
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
76.77%
A sociedade do conhecimento impõe uma mudança de paradigma no que concerne à instituição escolar, designadamente, deixa de ser uma escola de elites passando a responder às necessidades sociais abrindo-se a públicos heterogéneos. Consequentemente, as várias mudanças em curso no sistema educativo e as oscilações que provocam constituem-se como «factores de perturbação» do avanço (conturbado) em direção a uma educação que se pretende inclusiva. Este estudo, pretende indagar sobre a participação docente na vida da escola e desenvolve-se em torno de uma questão central – Estarão os professores a efetuar a sua participação na vida da escola (concretização do projeto educativo) na mesma direção (e sentido) dos princípios básicos da educação inclusiva, valorizando as suas «margens de autonomia relativa»? A primeira parte do trabalho apresenta uma abordagem teórico-conceptual enriquecida pelo contributo da análise interpretativa de documentos legais que se afigurou indispensável para enquadrar esta reflexão. A segunda parte relata o estudo empírico desenvolvido num concelho de Trás-os-Montes onde, dando voz aos professores, foi aplicado um inquérito por questionário a uma amostra probabilística estratificada por ciclos (1.º...

Análise de atitudes de professoras do ensino fundamental no que se refere à educação inclusiva; Analysis of the attitudes of fundamental education teachers towards inclusive education

CROCHÍK, José Leon; PEDROSSIAN, Dulce Regina dos Santos; ANACHE, Alexandra Ayach; MENESES, Branca Maria de; LIMA, Maria de Fátima Evangelista Mendonça
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
76.74%
Este artigo, que tem como referência a teoria crítica, relata o resultado de uma pesquisa sobre atitudes em relação à educação inclusiva, realizada com doze professoras do 5º ano do ensino fundamental; dentre elas, seis tinham experiência de ter em sala de aula alunos com deficiência, e seis não tinham. A análise qualitativa dos dados decorrentes do levantamento realizado em seis escolas da rede municipal de Campo Grande (MS) demonstrou que, de modo geral, as professoras foram favoráveis à educação inclusiva. Contudo, ficou evidente a expressão de atitudes preconceituosas veladas ou explícitas no âmbito escolar. A formação para experiência com quem é "diferente" ainda encontra barreiras por conta do preconceito e da discriminação presentes nesta sociedade que tem como lógica uma "inclusão marginal". Em suas manifestações, apontaram dificuldades de trabalhar com alunos com deficiência intelectual severa; assinalaram que a responsabilidade de trabalhar sob a predominância da educação centrada no desempenho, com foco na inserção das pessoas no mercado de trabalho, gerava um "sentimento de impotência". Diante das contradições existentes, a educação inclusiva não deixa de evidenciar a presença das injustiças que ainda se apresentam no processo educativo. Apesar disso...

A educação especial : para além do dilema possibilidades de uma educação inclusiva bem sucedida

Pereira, Margareth Kayser
Tipo: trabalho de conclusão de especialização Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.89%
O presente estudo aborda a temática possibilidades de sucesso da aprendizagem dos alunos da Educação Especial no ensino regular, e teve como objetivo identificar elementos que constituem as experiências de sucesso na educação regular com base nos referenciais teóricos da Educação Inclusiva. Para isso, esse estudo consiste em apresentar uma revisão teórica sobre alguns conceitos presentes no contexto da educação inclusiva, tais como definição de Educação Especial, atendimento educacional especializado (AEE), adaptação curricular, sujeitos da educação especial. Além disso, traz uma reflexão sobre alguns elementos que precisam ser considerados no processo de aprendizagem de alunos da Educação Especial na perspectiva inclusiva, ou seja, elementos constituidores para que a mesma seja uma experiência bem sucedida, realizando uma interlocução dos mesmos com algumas experiências da Educação Especial no ensino regular, obtidas através de pesquisa de bibliográfica. Essa interlocução objetiva analisar se os conceitos e elementos apontados a partir da reflexão teórica foram considerados e se estiveram presentes nas experiências apresentadas. Para isso a análise toma como base teórica, referenciais de BEYER (2005)...

Currículo e deficiência: análise de publicações brasileiras no cenário da educação inclusiva

Leite, Lúcia Pereira; Borelli, Laura Moreira; Martins, Sandra Eli Sartoreto de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Educação Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 63-92
Português
Relevância na Pesquisa
76.74%
A educação inclusiva envolve dimensões político-administrativas e pedagógicas. O currículo é umas dessas dimensões, e as adequações curriculares aparecem como uma estratégia para que sejam atendidos os princípios de uma escola para todos. Este estudo objetiva caracterizar o campo de estudos da educação inclusiva, por meio de uma revisão da literatura publicada entre os anos 2000 e 2010, em periódicos da área de educação, disponíveis no banco de dados Scielo. As palavras-chave utilizadas foram curricular, currículo, deficiência, educação especial e necessidades especiais. Os resultados demonstram que as produções na área são escassas no que diz respeito às estratégias para efetivação da educação inclusiva, limitando-se, prioritariamente, a reflexões e discussões teóricas que envolvem os princípios e políticas educacionais, pouco retratando experiências didático-pedagógicas que promovam ajustes curriculares e/ou formas de flexibilização do ensino.; The Inclusive Education involves political, administrative and pedagogical dimensions. The curriculum is one of these dimensions, and adaptation of curriculum appears as a strategy to comply the principles of a school for all. This study aims characterize the inclusive education field...

Os cursos de Pedagogia da Universidade Estadual Paulista e a Educação Inclusiva

Fonseca-janes, Cristiane Regina Xavier; Omote, Sadao
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 325-342
Português
Relevância na Pesquisa
76.84%
Inclusive education is seen as quality education that should be provided by the educational system for all children, young people and adults. In order to put such a proposal into effect, qualified personnel are needed who are equipped to face such a challenge. This paper aims to examine the curriculum matrices of Pedagogy courses of the Universidade Estadual Paulista - UNESP that intend to prepare future teachers to follow an inclusive perspective. To this end, the political-pedagogical projects of six Pedagogy courses, the University resolutions that regulate the courses and excerpts taken from interviews carried out with course coordinators were analyzed. In order to analyze the curriculum matrices, the required subjects were distributed on a table according to the following categories: 1) specific subjects related to inclusive education, 2) number of hours of each subject related to inclusive education, 3) specific subjects related to special education and 4) amount of time scheduled for each subject related to special education. Among the six Pedagogy courses, five had subjects that focused on issues related to inclusive education, with varying time allotments, and four had subjects focusing on specific issues related to special education.; A educação inclusiva é tida como uma educação de qualidade que deve ser oferecida pelo sistema educacional a todas as crianças...

Revisão sistemática acerca das políticas de educação inclusiva para a formação de professores

Ingles, Maria Amélia; Antoszczyszen, Samuel; Semkiv, Silvia Iris Afonso Lopes; Oliveira, Jáima Pinheiro De
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 461-478
Português
Relevância na Pesquisa
76.79%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); The analysis of public policies for teacher education is often referenced in academic discussions and research. There are many implications regarding these studies relevant to adapting policies and pedagogical practices, which are widely discussed in the form of articles, theses and dissertations process. This study presents a literature review on the topic, from 2008 to the present day, also including a few earlier studies, which we found to be essential to our discussion. The search was performed using specific criteria drawing from the Coordination of Improvement of Higher Education Personnel (CAPES) journal site. Descriptors as well as the number of articles analyzed from each of these descriptors were: teacher certification policies (five items); teacher training policies (three articles ); inclusive education policies (one article) ; inclusive education (three articles); teacher training (two articles) and educational legislation (two article) . After selecting these texts, detailed content analysis was performed, taking into account methodological aspects...

Currículo e deficiência: análise de publicações brasileiras no cenário da educação inclusiva

Leite,Lúcia Pereira; Borelli,Laura Moreira; Martins,Sandra Eli Sartoreto de Oliveira
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
76.74%
A educação inclusiva envolve dimensões político-administrativas e pedagógicas. O currículo é umas dessas dimensões, e as adequações curriculares aparecem como uma estratégia para que sejam atendidos os princípios de uma escola para todos. Este estudo objetiva caracterizar o campo de estudos da educação inclusiva, por meio de uma revisão da literatura publicada entre os anos 2000 e 2010, em periódicos da área de educação, disponíveis no banco de dados Scielo. As palavras-chave utilizadas foram curricular, currículo, deficiência, educação especial e necessidades especiais. Os resultados demonstram que as produções na área são escassas no que diz respeito às estratégias para efetivação da educação inclusiva, limitando-se, prioritariamente, a reflexões e discussões teóricas que envolvem os princípios e políticas educacionais, pouco retratando experiências didático-pedagógicas que promovam ajustes curriculares e/ou formas de flexibilização do ensino.

Formação continuada: análise dos recursos e estratégias de ensino para a educação inclusiva sob a ótica docente

Duek,Viviane Preichardt
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
76.62%
O artigo apresenta resultados de uma pesquisa-intervenção desenvolvida em uma escola da rede pública de Natal/RN. Metodologicamente, adotou-se o modelo construtivo-colaborativo, tendo os casos de ensino como principal estratégia de coleta de dados. Objetiva-se situar o potencial dos casos de ensino para a análise das práticas pedagógicas, focalizando estratégias e recursos empregados no trabalho com alunos com deficiência na sala de aula inclusiva. Os resultados indicam contribuições dos casos de ensino para sistematização e compartilhamento de práticas pedagógicas realizadas na sala de aula, fomentando processos de reflexão docente e tomada de consciência, pelas professoras, das inúmeras possibilidades de intervenção junto ao aluno com deficiência, bem como o redimensionamento de suas práticas. Evidencia-se, assim, a adequação dos casos como ferramenta passível de ser empregada em pesquisas e em programas de formação inicial e continuada de professores para a educação inclusiva.

Multiculturalismo e educação inclusiva: contribuições da universidade para a formação continuada de professores de escolas públicas no Rio de Janeiro

Xavier,Giseli Perelide Moura; Canen,Ana
Fonte: UNICAMP - Faculdade de Educação Publicador: UNICAMP - Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
76.67%
A presente pesquisa parte do argumento de que a educação inclusiva poderia beneficiar-se da perspectiva multicultural, que questiona formas de ocultação das diferenças de modo a desafiar preconceitos e processos de exclusão de grupos socioculturais oprimidos, no contexto educacional. Nesse sentido, o objetivo foi compreender possibilidades dessa articulação tanto em nível teórico, como a partir da análise de uma experiência extensionista de formação continuada para coordenadores pedagógicos, na rede estadual de educação do Rio de Janeiro, tomada como estudo de caso. Para tanto, explicitamos as bases teóricas do estudo e, em seguida, analisamos os dados da pesquisa, em termos das visões iniciais dos docentes sobre a temática; o teor do curso contido nos materiais; os debates realizados; a avaliação final dos potenciais e os desafios suscitados. Os resultados indicam a fertilidade das ações extensionistas da universidade na configuração da formação continuada para uma educação inclusiva multicultural.

Educação inclusiva: para todos ou para cada um? Alguns paradoxos (in)convenientes

Silva,Kelly Cristina Brandão da
Fonte: UNICAMP - Faculdade de Educação Publicador: UNICAMP - Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
76.67%
A educação inclusiva realmente instala um novo paradigma? Em um movimento para mascarar e recobrir a experiência de ambivalência e mal-estar suscitada pelo estranho, percebe-se uma tentativa de naturalizar as diferenças dos alunos com necessidades educativas especiais e enquadrá-los em categorias ordenadoras previamente estabelecidas, que pressupõem uma descrição detalhada e refinada, em um movimento classificatório que tende ao infinito. Os apelos contemporâneos ao individualismo e ao consumismo estão impregnados no discurso da educação inclusiva, perceptíveis na exacerbação do poder do especialista, na preocupação com a eficácia da educação e no excesso (de informações, de técnicas e de saberes).

Educação especial na perspectiva da educação inclusiva: desafios da implantação de uma política nacional

Kassar,Mônica de Carvalho Magalhães
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
76.63%
Este artigo propõe-se a analisar os desafios do oferecimento de uma educação especial dentro da atual política de educação inclusiva do Governo Federal. Para tanto, apresenta um breve histórico a respeito das diretrizes educacionais baseadas na separação de alunos, que sustentaram a educação especial no Brasil desde sua implantação até a adoção de uma política de matrículas em massa de crianças com ou sem deficiências nas escolas públicas. Discute as condições de implantação da proposta do Governo Federal de um "sistema educacional inclusivo", que conta com um suporte de atendimento educacional especializado para complementar e suplementar a educação escolar. Apresenta também um estudo de caso em uma escola pública municipal considerada como representativa de sucesso e aponta para limites da materialização da política proposta. Conclui ressaltando os impasses estabelecidos pelas escolhas do Governo Federal para a atual política educacional.

Educação inclusiva: desafio, descuido e responsabilidade de cursos de licenciatura

Cruz,Gilmar de Carvalho; Glat,Rosana
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
76.54%
O ensaio foca a formação obtida em cursos de graduação no âmbito das Licenciaturas e sua implicação na preparação profissional para a docência com vistas à inclusão escolar de alunos que apresentam necessidades educacionais especiais. Nesse contexto, a contribuição que os cursos de Licenciatura podem assumir no que diz respeito à ressignificação do espaço/tempo de formação profissional oferecido no âmbito da graduação é a interlocução problematizadora entre vivência e intervenção profissional que se dão ao longo do processo de construção do ser docente. A metáfora da orquestra alerta para a intencionalidade presente nos projetos de formação docente dos cursos de Licenciatura afinados com a ideia de uma Educação Inclusiva, como uma utopia necessária à escola.

Atitudes parentais em relação à educação inclusiva

Barbosa,Altemir José Gonçalves; Rosini,Daniella Collado; Pereira,Alessandra Almeida
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
76.65%
Com o objetivo de descrever as atitudes parentais em relação à inclusão escolar, 445 pais de alunos de primeira à quarta série do ensino fundamental de duas escolas municipais da cidade de São Paulo, responderam um questionário e uma escala de atitudes tipo Likert denominada Inventário Geral de Atitudes quanto à Educação Inclusiva (IGAEI). Participaram do estudo 169 (37,98%) pais de alunos com necessidades educacionais especiais em processo de inclusão (G1) e 276 (62,02%) progenitores de discentes que, de acordo com as instituições, não possuíam tal característica (G2). Os instrumentos foram aplicados coletivamente em reunião de pais e mestres com resposta individual. Os resultados obtidos revelam que ambos os grupos de pais tendiam a possuir atitudes favoráveis em relação à educação inclusiva. Porém, as atitudes dos pais de estudantes com necessidades educacionais especiais eram mais favoráveis à inclusão. São apresentados, ainda, resultados referentes a outras variáveis pesquisadas, como, por exemplo, tipos de necessidades educacionais em processo de inclusão. O estudo tende a corroborar resultados obtidos em pesquisas realizadas em outros países, ainda que algumas discrepâncias tenham sido percebidas. Conclui-se enfatizando a necessidade de mais pesquisas sobre o tema no contexto brasileiro e ressaltando a importância dos pais no desenvolvimento de sistemas educacionais inclusivos.

Os cursos de Pedagogia da Universidade Estadual Paulista e a Educação Inclusiva

Fonseca-Janes,Cristiane Regina Xavier; Omote,Sadao
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
76.84%
A educação inclusiva é tida como uma educação de qualidade que deve ser oferecida pelo sistema educacional a todas as crianças, jovens e adultos. Para a efetivação de tal proposta, dentre várias necessidades, precisamos de recursos humanos qualificados para o enfrentamento desse desafio. Este trabalho tem por objetivo analisar as matrizes curriculares dos cursos de Pedagogia da Universidade Estadual Paulista para a formação em uma perspectiva inclusiva. Para isto, foram analisados os projetos político-pedagógicos dos seis cursos de Pedagogia, as Resoluções da UNESP que os regulamentam e trechos de entrevistas realizadas com os coordenadores dos respectivos cursos. Para análise das matrizes, as disciplinas obrigatórias foram distribuídas em um quadro com as seguintes categorias: 1) disciplinas específicas relacionadas com a Educação Inclusiva, 2) carga horária das disciplinas relacionadas com a Educação Inclusiva, 3) disciplinas específicas relacionadas com a Educação Especial e 4) carga horária das disciplinas relacionadas com a Educação Especial. Dos seis cursos de Pedagogia da UNESP, cinco possuem disciplinas voltadas para a questão da Educação Inclusiva, com as mais diversificadas cargas horárias...

Revisão sistemática acerca das políticas de educação inclusiva para a formação de professores

Ingles,Maria Amélia; Antoszczyszen,Samuel; Semkiv,Silvia Iris Afonso Lopes; Oliveira,Jáima Pinheiro de
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
76.79%
A análise das políticas públicas de formação docente é bastante referenciada nas discussões e pesquisas acadêmicas. Há muitas implicações destes estudos no processo de adaptação das políticas e de práticas pedagógicas, as quais são amplamente discutidas em forma de artigos, teses e dissertações. Este estudo apresenta uma análise bibliográfica sobre o tema, do ano de 2008 até os dias atuais, incluídos alguns estudos com datas anteriores, os quais julgamos imprescindíveis para a discussão. A busca foi realizada com critérios específicos, no site de periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Os descritores, bem como o número de artigos analisados a partir de cada um destes descritores foram: Políticas de formação docente (cinco artigos); Políticas da formação de professores (três artigos); Políticas de educação inclusiva (um artigo); Educação inclusiva (dois artigos); Formação docente (três artigos) e Legislação educacional (dois artigos). Após a seleção destes textos, foi realizada uma análise de conteúdo minuciosa, levando em consideração seus aspectos metodológicos, problemática discutida e implicações para a prática pedagógica como suporte para a educação inclusiva. Os resultados indicaram um total de 2146 artigos...

Alfabetização científica e educação inclusiva no discurso de professores formadores de professores de ciências

Vilela-Ribeiro,Eveline Borges; Benite,Anna Maria Canavarro
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
76.54%
A complexidade de ensinar ciências em salas de aulas inclusivas é evidenciada pela falta de preparo dos professores e das escolas em transpor a linguagem científica para as pessoas com diferentes necessidades de aprendizagem. Dialogar com professores formadores é uma iniciativa que tem por intuito incentivar essa discussão em um espaço em que ela não acontecia. Nosso objetivo consistiu em analisar concepções sobre alfabetização científica e temas em educação inclusiva nos discursos de professores formadores de ciências (Biologia, Física, Matemática e Química), em uma instituição de Ensino Superior em Jataí, Goiás. Foram realizadas entrevistas, gravadas em áudio, transcritas e analisadas a partir da Análise de Conteúdo. Os professores compreendem a alfabetização científica como fundamental para os cidadãos, e interpretam que todos os cidadãos têm direito a aprender ciência. Portanto, devem existir soluções para que essa alfabetização científica aconteça de modo eficiente, e que professores devem ser formados para isso.

Trajetória da formação de professores de ciências para educação inclusiva em Goiás, Brasil, sob a ótica de participantes de uma rede colaborativa

Pereira,Lidiane de Lemos Soares; Benite,Claudio Roberto Machado; Padilha,Juliana Caixeta; Mendes,Maria Luiza; Vilela-Ribeiro,Eveline Borges; Benite,Anna Maria Canavarro
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
76.7%
Apresenta-se uma investigação com elementos de uma pesquisa participante que objetivou apresentar o cenário da formação de professores de ciências no âmbito da educação inclusiva utilizando interações discursivas produzidas em reuniões de uma rede de pesquisa no estado de Goiás. Os resultados permitiram analisar a política de educação inclusiva no estado de Goiás, bem como refletir sobre como o ensino de ciências pode contribuir para a formação de cidadãos dentro dessa escola inclusiva.

Programa Educação inclusiva: direito à diversidade - uma análise a partir da visão de gestores de um município-polo

Caiado,Katia Regina Moreno; Laplane,Adriana Lia Friszman de
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
76.73%
O presente estudo busca compreender os rumos da implementação da política inclusiva por meio da confrontação do discurso oficial com as práticas sociais. A história da educação especial no Brasil está marcada pela exclusão social e educacional, entende-se que garantir o direito à educação das pessoas com deficiência é um processo complexo e que exige ações políticas de diferentes dimensões. A reflexão sobre as diretrizes, materiais e documentos do Programa Educação inclusiva: direito à diversidade a partir dos depoimentos de gestores de um município-polo permitiu levantar algumas questões relacionadas ao modo como a política inclusiva está sendo implantada. A análise revela que há tensões e conflitos relacionados às possibilidades de efetivação das ações de formação e multiplicação; à própria discussão conceitual sobre a inclusão; ao lócus de atendimento ao aluno com deficiência; ao financiamento e às relações entre o público e privado; assim como, quanto às responsabilidades dos diferentes atores envolvidos no processo. Os resultados apontam que essas tensões podem ser entendidas a partir das múltiplas relações que se estabelecem entre um ensino que tende para a homogeneização e os princípios inclusivos...

Análise de atitudes de professoras do ensino fundamental no que se refere à educação inclusiva

Crochík,José Leon; Pedrossian,Dulce Regina dos Santos; Anache,Alexandra Ayach; Meneses,Branca Maria de; Lima,Maria de Fátima Evangelista Mendonça
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
76.74%
Este artigo, que tem como referência a teoria crítica, relata o resultado de uma pesquisa sobre atitudes em relação à educação inclusiva, realizada com doze professoras do 5º ano do ensino fundamental; dentre elas, seis tinham experiência de ter em sala de aula alunos com deficiência, e seis não tinham. A análise qualitativa dos dados decorrentes do levantamento realizado em seis escolas da rede municipal de Campo Grande (MS) demonstrou que, de modo geral, as professoras foram favoráveis à educação inclusiva. Contudo, ficou evidente a expressão de atitudes preconceituosas veladas ou explícitas no âmbito escolar. A formação para experiência com quem é "diferente" ainda encontra barreiras por conta do preconceito e da discriminação presentes nesta sociedade que tem como lógica uma "inclusão marginal". Em suas manifestações, apontaram dificuldades de trabalhar com alunos com deficiência intelectual severa; assinalaram que a responsabilidade de trabalhar sob a predominância da educação centrada no desempenho, com foco na inserção das pessoas no mercado de trabalho, gerava um "sentimento de impotência". Diante das contradições existentes, a educação inclusiva não deixa de evidenciar a presença das injustiças que ainda se apresentam no processo educativo. Apesar disso...

Indicadores de estresse e coping no contexto da educação inclusiva

Silveira,Kelly Ambrosio; Enumo,Sônia Regina Fiorim; Pozzatto,Renata Nascimento; Paula,Kely Maria Pereira de
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
76.57%
A escola tem sido o principal meio de educação para alunos com necessidades educativas especiais (NEE), graças às políticas inclusivas. Mas as dificuldades vivenciadas na implementação de tais políticas podem contribuir para o desenvolvimento de estresse entre docentes. Tendo isso em vista, no presente artigo procurou-se identificar os estressores e os níveis de estresse docente e analisar variáveis sóciodemográficas, pessoais, do trabalho e dos alunos, de acordo com a presença de estresse. Dezenove professoras de classes de 1º, 2º e 3º ano do Ensino Fundamental de escolas públicas da cidade de Vitória/ES, regentes de classes com alunos com NEE, responderam ao Inventário de Sintomas de Stress para adultos de Lipp, a um questionário com variáveis de interesse e a seis escalas de estressores e de enfrentamento (coping), especialmente traduzidas e adaptadas para o presente estudo. A grande quantidade de alunos e seus problemas comportamentais foram os estressores mais frequentes. Especificamente com relação à educação inclusiva, destacaram-se a sobrecarga de serviço e a percepção de pouca preocupação governamental em fornecer subsídios para o trabalho. Todavia, cabe ressaltar que a inclusão de alunos com NEE foi um fator menos citado...