Página 1 dos resultados de 1469 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Hábitos de Sono em estudantes universitários

Pereira, Ana Raquel do Souto
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.71%
Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas; O sono desempenha um importante papel a nível do bem-estar físico e psíquico de cada indivíduo. Vários estudos epidemiológicos sugerem que se deve dormir 7-8 horas, de forma a manter uma boa saúde. Os estudantes universitários são muito vulneráveis a problemas de sono, consequentes das modificações no estilo de vida a que estão sujeitos. É muito comum nesta população, a qualidade e quantidade do sono serem afetadas, o que levará a um aumento da sonolência diurna. O objetivo deste trabalho foi estudar os hábitos de sono e de vida de estudantes universitários e relacioná-los com a prevalência de distúrbios de sono. Neste caso utilizou-se uma população de 299 alunos da Universidade Fernando Pessoa, sendo que 230 eram mulheres e os restantes 69 alunos eram homens. Para a recolha de dados foi elaborado e enviado um questionário on-line, com incidência no estilo de vida dos participantes bem como na qualidade do seu sono. Com vista à avaliação do sono recorreu-se a questionários padronizados: Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh e Escala de Sonolência de Epworth. No PSQI obteve-se uma média aproximada de 8 pontos e por sua vez na ESE 9 pontos. No final foi possível apurar que...

Psicopatia e traços da personalidade em estudantes universitários

Silva, Nádia Vanessa Martins
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.82%
RESUMO: No presente estudo é investigada a existência de relações entre a psicopatia e os traços de personalidade em estudantes universitários. Este estudo tem como objectivo o estabelecimento de correlações entre os traços psicopáticos e as dimensões da personalidade decorrentes do Modelo dos Cinco Factores em estudantes universitários. A amostra é constituída por 400 estudantes universitários, provenientes de várias universidades da zona de Lisboa, de vários cursos universitários e de ambos os sexos, de forma aleatória. As idades dos sujeitos constituintes da amostra estão compreendidas entre os 17 e os 46 anos de idade (M = 24,26 e DP = 4,435). Por forma a atingir o objectivo proposto para este estudo, recorreu-se à aplicação de um questionário sócio-demográfico e de três medidas de avaliação, nomeadamente: a Escala PDS (Paulhus Deception Scale) de Delroy L. Paulhus, Ph.D. (1998), a Escala LSRP (Levenson Self-Report Psychopathy Scale) de Levenson, Kiehl e Fitzpatrick (1995) e o Inventário NEO-PI-R (Inventário de Personalidade NEO Revisto) de Costa e McCrae (1992), sendo que existe a aferição desta medida de avaliação para a população portuguesa dos autores Lima e Simões (1997). De acordo com os resultados obtidos...

Os estudantes universitários e o consumo de substâncias psicoativas

Sousa, Nuno Miguel Cunha de
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.75%
O consumo de álcool e de outras substâncias psicoativas está cada vez mais patente entre a população universitária (ESPAD 2011). O objetivo do presente trabalho consiste em identificar a prevalência de consumo e quais os motivos associados ao consumo de bebidas alcoólicas e outras substâncias psicoativas, nos estudantes universitários do primeiro ciclo de estudos da Universidade Lusófona do Porto (ULP). Neste estudo participaram cento e noventa e seis (196) estudantes universitários, de diferentes nacionalidades, sendo 52,55% do género feminino e 47,45% do género masculino com a média de idades de 24,27 ano, os quais responderam ao inquérito desenvolvido no âmbito do presente estudo, que permitiu avaliar vários tipos de questões relacionadas com a experiência de consumo de substâncias psicoativas. Os resultados revelaram que 60,20% dos inquiridos já experimentaram algum tipo de droga e que a principal droga utilizada para a primeira experiência, foi o álcool (63,56%), seguido da cannabis (31,36%). No domínio do contexto universitário verificou-se ainda que a primeira experiência teve lugar maioritariamente ainda na frequência escolar (62,71%). Dos cento e dezoito (118) inquiridos que referiram ter já experimentado algum tipo de drogas...

Estilos e estratégias de aprendizagem de estudantes universitários; Styles and learning strategies of university students

Silva, Lisliê Lopes Vidal
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/05/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.78%
Este estudo exploratório buscou investigar os estilos e estratégias de aprendizagem de universitários, com o objetivo de avaliar uma possível interação entre os dois constructos e também comparar o tipo de estilo e de estratégia de aprendizagem dos participantes em função da área de conhecimento, do curso e sexo dos participantes. A pesquisa foi realizada em uma instituição de ensino superior, particular, do interior paulista com 352 estudantes de diversos cursos. Para a coleta de dados foram utilizados dois instrumentos: o Índice de Estilos de Aprendizagem e a Escala de Avaliação de Estratégias de Aprendizagem em Universitários. Quanto aos estilos de aprendizagem, a amostra como um todo se revelou predominantemente sensorial, visual, ativa e sequencial. E no tocante às estratégias de aprendizagem, constatou-se que há uma ordem hierárquica no uso das mesmas: os universitários tenderam a utilizar preferencialmente as estratégias de autorregulação dos recursos internos e contextuais, seguidas pelas de autorregulação cognitiva e metacognitiva e, por último, às destinadas à autorregulação social. Os resultados obtidos não apresentaram correlação suficientemente robusta entre estilos e estratégias de aprendizagem. Contudo...

Procrastinação acadêmica e autorregulação da aprendizagem em estudantes universitários; Academic procrastination and self-regulated learning in university students

Rita Karina Nobre Sampaio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/07/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.94%
A vida universitária é caracterizada por uma variedade de compromissos acadêmicos que exigem a gestão de múltiplas atividades, objetivos complexos, sendo preciso lidar com prazos delimitados, muitas vezes, simultâneos. Contudo, alguns estudantes procrastinam tarefas acadêmicas e atividades de estudo com frequência. Esse comportamento pode prejudicar o desempenho acadêmico e estar associado a uma dificuldade no processo de autorregulação da aprendizagem dos estudantes. A procrastinação acadêmica pode ser entendida como um fenômeno dinâmico, que envolve aspectos pessoais, comportamentais e ambientais e se caracteriza pelo adiamento não estratégico de ações. O presente estudo objetivou analisar a percepção dos estudantes universitários a respeito da procrastinação acadêmica, bem como investigar a natureza de sua relação com a autorregulação da aprendizagem e variáveis de caracterização. Participaram deste estudo 663 universitários, com idades entre 18 e 56 anos (M= 22,76; dp= 5,75), sendo que 459 (69,44%) eram do sexo feminino. Os estudantes eram provenientes de oito Universidades, das cinco regiões do Brasil, de diferentes cursos e semestres. Os materiais utilizados neste estudo foram: o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido...

Experiências discriminatórias e suas relações com consumo de álcool em estudantes universitários do sul do Brasil

Coelho, Isabela Zeni
Tipo: dissertação (mestrado) Formato: 142 p.| grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
66.68%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2013.; Investigou-se a associação entre experiências de discriminação, suas motivações e consumo de álcool em amostra representativa (n = 1.264) de estudantes universitários no Sul do Brasil. Estas associações foram ajustadas para fatores sociodemográficos em modelos de regressão logística ordinal, sendo também explorada a modificação do efeito da discriminação e suas motivações por transtornos mentais comuns, fase do curso e idade. A taxa de resposta foi de 81,0%, 65,8% dos estudantes relatou já ter sido discriminado e quase 80,0% afirmou consumir álcool. Pouco mais da metade dos estudantes relatou discriminação por dois ou mais motivos. Para o conjunto da amostra, não foi observada associação entre discriminação e suas motivações, com padrão de consumo de álcool. Entretanto, o odds de consumir álcool ou apresentar problemas relacionados ao uso desta substância foi 88-133% maior entre formandos que relataram discriminação e suas múltiplas motivações, quando comparados com calouros não discriminados. Estes resultados sugerem que os efeitos da discriminação sobre o padrão de consumo de álcool se manifestam em período crítico da trajetória na universidade...

Avaliação da associação estatística num diagrama de dispersão por estudantes universitários

Mugabe, Delson Alexandre; Fernandes, José António; Correia, Paulo Ferreira
Fonte: Associação de Professores de Matemática Publicador: Associação de Professores de Matemática
Tipo: info:eu-repo/semantics/conferenceobject
Publicado em /10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.73%
Neste texto relata-se um estudo sobre a avaliação da associação e predição estatística por estudantes universitários, antes e depois de abordarem essa temática no ensino formal. No estudo participaram 57 estudantes moçambicanos, que frequentavam no ano letivo de 2011/2012 o 2.º ano de um curso de formação de professores de matemática do ensino secundário. Os estudantes foram inquiridos através de um questionário, sendo aqui explorada apenas uma das seis questões nele incluídas e em que é representada uma distribuição bidimensional através de um diagrama de dispersão. Globalmente, os estudantes revelaram dificuldades em obter as respostas corretas, exibiram conceções limitadas e não adequadas de avaliação da associação estatística e o ensino teve um impacto limitado na melhoria das respostas dos estudantes.

Atitudes dos/as estudantes universitários/as dos mestrados em ensino e em educação face à homossexualidade

Alves, Regina Ferreira; Vilaça, Teresa
Fonte: Universidade do Minho. Instituto de Educação. Centro de Investigação em Educação (CIEd) Publicador: Universidade do Minho. Instituto de Educação. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
Tipo: info:eu-repo/semantics/conferenceobject
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.79%
O reconhecimento oficial da homossexualidade, impulsionada pela legalização da união entre casais do mesmo sexo (de acordo com o decreto lei nº 9 de 31 de maio de 2010), deveria diminuir as atitudes e os comportamentos homonegativos e, consequentemente, as perseguições a indivíduos não heteronormativos. Com base neste pressuposto, realizou-se este estudo, que faz parte de um projeto mais alargado de prevenção da homonegatividade, com o objetivo avaliar as atitudes dos/as estudantes universitários/as dos mestrados em ensino e educação (N=151) face à homossexualidade. Foi aplicado o questionário de Herek (1988 cit. em Morgan, 2003), composto pela escala de atitudes face às lésbicas e homens gays (Attitudes Toward Lesbians and Gay Men - ATLG). Os resultados obtidos mostraram baixos níveis de preconceito dos/as estudantes universitários/as relacionados com a orientação sexual, em particular dos inquiridos do sexo feminino. No entanto, apesar de assumirmos que as respostas dos inquiridos poderão ter estado condicionadas pela desejabilidade social passível de baixar os níveis de preconceito, verificaram-se discursos incongruentes quando se trataram de questões como a homoparentalidade ou a homofiliação, onde os inquiridos assumiram uma atitude mais homonegativa. As conclusões deste estudo mostram a necessidade de criar condições para que os estudantes universitários...

Da Universidade ao mercado de trabalho : o papel de uma incubadora de resolução de briefings na promoção dos estudantes universitários : uma aplicação aos estudantes universitários de marketing da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa

Estreitinho, Roberto Luís Nóbrega
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em 01/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.85%
No contexto económico, social e laboral que Portugal atravessa, muitas perguntas se levantam ao nível da melhor forma de abordar o mercado de trabalho, quais os níveis indicados de formação e qual o nível de dependência de factores que escapam ao nosso domínio. São questões como estas que tornam mais complexa a análise do que é necessário para conseguir, após o período de estudos académicos, começar a trabalhar na área pretendida e manter estabilidade a esse nível. A proposta que apresento visa explorar esta questão ao nível da transição do mundo académico para o mundo profissional, através da criação de uma incubadora de resolução de briefings. Em primeiro lugar, esta traduzir-se-á numa nova forma de enquadrar as matérias estudadas para uma vertente mais prática. Em segundo lugar, significará uma nova forma de promover estudantes universitários, sendo que neste caso focarei a área do marketing. O objectivo principal é ajudar os estudantes universitários de marketing da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa na tarefa de obter uma oportunidade no mercado de trabalho actual. Desta forma, poderemos dar um novo passo em frente no que diz respeito à sua própria promoção...

Representações da psicologia entre estudantes universitários

Banha, Anabela Santos
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.79%
Numa altura em que, ao nível da União Europeia, Portugal ganha evidência como o país que possui mais cursos de Psicologia por milhão de habitantes, o presente estudo, de caráter exploratório, surgiu com o objetivo de investigar quais são as representações que os estudantes universitários têm acerca da Psicologia e dos psicólogos. Deste modo, foi aplicado um questionário sobre a imagem da Psicologia a 248 estudantes universitários. As respostas ao questionário foram analisadas com recurso a uma análise multidimensional que contempla dois passos – Análise de Correspondências Múltiplas (ACM) e Análise de Clusters (AC). Através destas análises foi possível representar num plano fatorial as representações que os estudantes universitários presentes na amostra têm acerca da Psicologia, do psicólogo e do contexto; ### Representations of Psychology Among College Students Abstract: In a time where, in the European Union, Portugal emerges as a country which has more psychology courses by million inhabitants, the present study, of an exploratory character, appeared with the goal of investigating the representations of Psychology and psychologists among college students. Therefore, it was used an ad hoc questionnaire to 248 college students. The answers were analyzed using a twostep multidimensional procedure including Multiple Correspondence Analysis (MCA) and Cluster Analysis (CA). Using these analyses it was possible to represent on a factorial space the representations that the college students have about Psychology...

Atitudes, comportamentos e condições de saúde oral de estudantes universitários ao longo da sua vivência académica

Albuquerque, Teresa Maria Beatriz Ramos Esteves Gonçalves dos Santos, 1965-
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.85%
Tese de doutoramento, Ciências e Tecnologias da Saúde (Higiene Oral), Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Dentária, 2013; Com o presente trabalho pretendeu-se investigar a existência de diferenças nas atitudes e comportamentos entre os estudantes de diferentes cursos superiores relativamente à sua saúde oral, entre o 1º e o 3º ano da sua estadia na Faculdade, e compreender a relação entre as atitudes e comportamentos relativos à saúde oral e o estado real da mesma. Considerando os objectivos da investigação foram realizados três estudos. No primeiro estudo adaptou-se e validou-se a versão portuguesa do inventário Hiroshima University Dental Behavioural Inventory (HUDBI), a utilizar como um dos instrumentos de investigação no segundo estudo, ou estudo principal. No segundo estudo, identificou-se e analisou-se a evolução de atitudes, comportamentos e condições de saúde oral de estudantes universitários ao longo da sua vivência académica. A investigação desenvolvida consistiu num estudo longitudinal onde se confrontaram as diferenças e a evolução da saúde, dos comportamentos e das atitudes em saúde oral de estudantes universitários. Participaram 131 estudantes (voluntários) que se inscreveram pela primeira vez no ensino superior no ano lectivo 2008/2009. Os estudantes dos cursos de Medicina Dentária e Higiene Oral...

A Europa no mundo: das divisões às visões. Percepção dos estudantes universitários portugueses

Pedro, Ana Rita Gonçalves, 1986-
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.75%
Tese de mestrado, Geografia - Gestão do Território e Urbanismo, Universidade de Lisboa, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, 2011; A presente dissertação de mestrado tem como principal objectivo apresentar as diferentes representações da Europa no Mundo traçadas pelos estudantes universitários portugueses. O trabalho desenvolve-se ao longo de 7 capítulos, divididos em duas partes. A primeira parte inclui os capítulos 1, 2 e 3, onde para além de se definir os objectivos e a metodologia do trabalho, se desenvolve o enquadramento teórico dos mapas mentais em geografia, bem como se faz uma pequena apresentação das divisões do mundo suportadas em critérios económicos e políticos. Na segunda parte analisa-se as representações da Europa no mundo por parte dos estudantes universitários portugueses. Esta visão do espaço geográfico Europeu e do Mundo foi determinada através da realização de um questionário em três cidades portuguesas, Lisboa, Coimbra e Évora, incluindo alunos de áreas académicas distintas: Ciências Sociais, Ciências Políticas, Ciências Económicas, áreas da Saúde, das Engenharias e Artes. Os questionários realizados incluíram a elaboração de mapas mentais, evidenciando a importância do conhecimento sobre os aspectos económicos...

“Diz-me com quem andas, dir-te-ei quanto bebes!”: o papel das normas sociais e da identificação grupal no consumo de álcool em estudantes universitários

Pereira, Sabina Isabel Estêvão
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.79%
Dissertação submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Psicologia Social da Saúde /Códigos de Classificação American Psychological Association : 2990 Uso de Álcool e Drogas (Legal); 3020 Processos Interpessoais e de Grupo; 3233 Abuso e Dependência de Substâncias.; O abuso de álcool está relacionado com várias consequências negativas para o indivíduo, os outros e a sociedade em geral. Atualmente, uma das tendências mais preocupantes é o aumento do consumo de álcool entre os jovens e, particularmente, entre os estudantes universitários. A investigação tem procurado compreender os determinados do consumo de álcool entre os estudantes universitários de modo a preveni-lo e combatê-lo. Os resultados obtidos apontam para que as normas sociais (descritivas e prescritivas) sejam um dos maiores preditores do consumo entre os estudantes universitários. Adicionalmente, uma nova linha de pesquisa tem demonstrado que o impacto das normas sociais no consumo é moderado pela identificação com o grupo de referência. Neste sentido, espera-se que as normas sociais percebidas tenham impacto no consumo, na medida em que quanto mais os participantes perceberem que os outros consomem e aprovam o consumo...

Autoavaliação das competências de informação em estudantes universitários: validação portuguesa do IL-HUMASS (Parte II)

Lopes, Carlos Alberto; Pinto, Maria
Fonte: APBAD Publicador: APBAD
Tipo: info:eu-repo/semantics/conferenceobject
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.87%
Nas últimas décadas foram feitos grandes esforços para definir, conhecer e avaliar quais são as competências informativas que os estudantes universitários necessitam para poder progredir na sua aprendizagem e na sua inserção no mercado laboral. Apesar do argumento de que os avanços tecnológicos facilitaram o acesso à informação, existe uma preocupação constante, porque os estudantes universitários não possuem competências suficientes para gerir e usar a informação: gerem quantidades enormes de informação através da Internet, mas não sabem o que fazer com ela, como avaliá-la, de que modo devem usá-la ou aproveitá-la de forma estratégica e ética. O questionário IL-HUMASS sobre literacia da informação foi concebido e desenhado com o objetivo de avaliar competências de informação e para ser aplicado à população de estudantes, professores e profissionais da informação dos diversos níveis na área das Ciências Sociais e Humanas nas universidades espanholas e portuguesas. Contém 26 itens agrupados em quatro categorias (pesquisa, avaliação, processamento e comunicação e difusão da informação) e em três dimensões de autoavaliação (importância, autoavaliação e fonte favorita de aprendizagem). A avaliação das qualidades psicométricas do IL-HUMASS para Português foi feita numa amostra de 926 estudantes universitários portugueses. A análise fatorial exploratória do questionário indicou um ajustamento aceitável...

Fontes de informação, conhecimentos e uso do preservativo em estudantes universitários do Algarve e de Huelva

Martins, Ana Teresa; Nunes, Cristina; Muñoz-Silva, Alicia; Sánchez-García, Manuel
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.75%
Embora os estudantes universitários tenham fácil acesso à informação sobre a transmissão do VIH e os comportamentos de risco associados à actividade sexual, esta informação nem sempre é correcta nem se baseia em fontes fiáveis ou conhecimentos científicos. Por outro lado, o nível de conhecimentos nem sempre se traduz numa utilização mais frequente do preservativo. Neste estudo analisaram-se as fontes de informação sobre os métodos contraceptivos e as doenças de transmissão sexual, os conhecimentos sobre a AIDS e o modo de transmissão do VIH e o uso do preservativo em 678 estudantes universitários portugueses e espanhóis. O nível de conhecimento é elevado em ambas as amostras, contudo os estudantes portugueses apresentam um melhor nível. Encontraram-se algumas diferenças no uso do preservativo e na utilização das fontes de informação entre países e sexo. Discutem-se as implicações para as actividades de promoção da saúde assim como o papel dos diferentes agentes educativos.

Estudo de tradução, adaptação e validação do ASSIST numa amostra de estudantes universitários portugueses

Valadas, Sandra Teodósio; Gonçalves, Fernando Ribeiro; Faísca, Luís
Fonte: CIED - Universidade do Minho Publicador: CIED - Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.75%
Neste estudo são analisadas as abordagens ao estudo, concepções de aprendizagem e preferências por diferentes estilos de ensino características de estudantes universitários. Foi nossa intenção construir uma versão portuguesa do Approaches and Study Skills Inventory for Students — short version (Tait, Entwistle & McCune, 1998), aferindo a sua validade e fidelidade numa amostra de estudantes universitários portugueses. Os resultados na validade de constructo e os indicadores de fidelidade do instrumento parecem demonstrar que, no global, o ASSIST avalia os constructos teóricos subjacentes e os estudantes que integraram este estudo parecem, de facto, revelar determinadas formas de abordar as tarefas de estudo e de aprendizagem. São, contudo, de destacar algumas limitações, não só características de instrumentos desta natureza, mas também resultantes dos próprios procedimentos e de alguns resultados menos satisfatórios em algumas das subescalas do inventário.

Adaptabilidade de carreira, empregabilidade percebida e auto-eficácia na transição para o Trabalho: estudo comparativo entre estudantes universitários com e sem experiência de trabalho

Bento, Patrícia de Fátima Carreto
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.75%
A participação dos estudantes em experiências de trabalho parece contribuir para o desenvolvimento vocacional e para adaptabilidade de carreira, uma vez que se trata de uma oportunidade para o individuo experimentar novos papéis e desenvolver conhecimentos sobre si e a realidade ocupacional. Neste sentido, o presente estudo procura analisar em que medida a participação em experiências de trabalho diferencia os estudantes universitários (N=120; idade=22.32) ao nível da adaptabilidade de carreira, empregabilidade percebida e autoeficácia para a transição para o trabalho. Os resultados obtidos revelam que os estudantes universitários com experiência de trabalho apresentam valores médios mais elevados na dimensão preocupação, da Adaptabilidade de Carreira, e na autoeficácia na adaptação ao trabalho e autoeficácia na procura de emprego. Por ultimo, as implicações e limitações do estudo são discutidas.

Estudo comparativo dos níveis de atividade física e hábitos de vida saudável em estudantes universitários europeus : Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal e Technical University Bialystok, Polónia

Leite, Luís Miguel Babo
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em /09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.85%
Os níveis de atividade física e hábitos de vida saudável têm sido substituídos gradualmente por novos comportamentos sedentários (Epstein et al., 2005). É uma problemática que afeta toda a população em especial dos estudantes universitários, mesmo de diferentes países e contextos sociais, culturais e económicos. Objetivo: Este estudo pretende avaliar os níveis de atividade física e alguns hábitos de vida saudável de estudantes universitários portugueses e polacos. Método: Foi aplicado um questionário sobre atividade física (International Physical Activity Questionnaire - IPAQ) e hábitos de vida saudável a 658 estudantes de duas universidades europeias: 300 estudantes da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (Portugal) e 358 estudantes do Technical University Bialystok (Polónia). Resultados: Verificou-se que os estudantes polacos apresentam maiores níveis de atividade física (77%) em relação aos estudantes portugueses (45%). As duas populações têm objetivos distintos em relação a atividade física, os estudantes portugueses privilegiam os benefícios para a saúde, enquanto os estudantes polacos dão mais importância à performance. A falta de tempo (70%) é a principal causa indicada para a falta de prática desportiva. Os hábitos de vida saudável são idênticos em ambas as populações. Verifica-se um consumo similar de álcool...

Inteligência, habilidades sociais e expectativas acadêmicas no desempenho de estudantes universitários

Gomes,Gil; Soares,Adriana Benevides
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.71%
O objetivo deste estudo foi avaliar as correlações entre inteligência, habilidades sociais e expectativas acadêmicas e seus impactos no desempenho acadêmico de estudantes universitários matriculados nos primeiro e segundo períodos de cursos universitários. A amostra foi composta de 196 estudantes, sendo 156 mulheres e 40 homens com idade entre 17 e 59 anos. Foram utilizados os testes de Raciocínio Abstrato (RA) da Bateria BPR-5; o Inventário de Habilidades Sociais (IHS-Del-Prette) e o Questionário de Envolvimento Acadêmico - versão expectativas (QEA). Os resultados identificaram correlação entre habilidades sociais, expectativas acadêmicas e desempenho acadêmico. No entanto, a inteligência não se correlacionou nem com desempenho acadêmico nem com habilidades sociais.

Normas percebidas por estudantes universitários sobre o uso de álcool pelos pares

Oliveira,Elias Barbosa de; Cunningham,John; Strike,Carol; Brands,Bruna; Wright,Maria da Gloria Miotto
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.81%
O álcool é a droga lícita de maior prevalência entre estudantes universitários e consumida de forma recreacional. Os objetivos deste estudo foram identificar as normas percebidas sobre o uso de álcool entre estudantes universitários, contrastar a percepção dos estudantes em relação ao uso de álcool por seus pares com a atual prevalência do uso de álcool e comparar o próprio uso de álcool com a percepção do uso de álcool pelos pares. Utilizou-se a técnica (survey) com 275 estudantes de uma universidade pública do Rio de Janeiro (Brasil), em 2008. A percepção dos estudantes sobre o uso de álcool pelos pares uma vez na vida e nos últimos doze meses foi acurada, porém, em relação aos últimos trinta dias houve percepção errônea (hiperestimativa). Os estudantes consomem bebidas alcoólicas de forma recreacional, principalmente em festas e bares, em companhia de amigos e pares. O consumo se mostra acima dos padrões estabelecidos.