Página 1 dos resultados de 65 itens digitais encontrados em 0.018 segundos

Simultaneous presence of bovine papillomavirus in blood and in short-term lymphocyte cultures from dairy cattle in Pernambuco, Brazil

DINIZ, N; MELO, T. C; SANTOS, J. F; MORI, E; BRANDÃO, Paulo Eduardo; RICHTZENHAIN, Leonardo José; FREITAS, A. C; BECAK, W; CARVALHO, R. F; STOCCO, R. C
Fonte: Ribeirão Preto Publicador: Ribeirão Preto
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
26.13%
Bovine papillomaviruses (BPV) are the causal agents of benign and malignant lesions; they can cause dramatic economic losses in cattle. Although 10 virus types have been described, three types are most common in tumors, namely BPV-1, -2 and -4. Previous studies have reported BPV in blood cells and the possibility of blood acting as a latent virus site and/or transmission agent of virus dissemination. We studied a Holstein dairy herd in Pernambuco, Brazil, in which several animals showed severe cutaneous papillomatosis, without previous determination of BPV types. Blood samples and short-term lymphocyte cultures were collected from 54 cows. We compared the BPV types detected in peripheral blood to those identified in the respective lymphocyte cultures: BPV-1 was detected in 74% and BPV-2 in 87% of the whole blood samples. Simultaneous virus presence (BPV-1 and BPV-2) was found in 65% of the blood samples. BPV-1 or BPV-2 were detected in the lymphocyte cultures in 93% of the samples, and both in 89%. The detection of viral DNA in whole blood and in lymphocyte cultures is evidence that this virus is carried by lymphocytes; FAPESP 2006/02439-6; MCT/CNPq 554816/2006-7; Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde - DECIT...

HIV infection and related risk behaviors in a community of recyclable waste collectors of Santos, Brazil; Infecção por HIV e comportamentos de risco relacionados em coletores de lixo de Santos, Brasil; Infección por HIV y comportamiento de riesgo relacionados con colectores de basura de Santos, Brasil

ROZMAN, Mauro Abrahão; ALVES, Igor Santino; PORTO, Marcela Alves; GOMES, Patrícia Oliveira; RIBEIRO, Nilva Maria; NOGUEIRA, Lucyene Aparecida Andrade; CASEIRO, Marcos Monteiro; SILVA, Vera Aparecida da; MASSAD, Eduardo; BURATTINI, Marcelo Nascimento
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
26.13%
OBJECTIVE: To estimate the seroprevalence of HIV, hepatitis B and C and syphilis and to describe risk behaviors associated to their transmission among recyclable waste collectors. METHODS: A seroepidemiological survey was carried out in the city of Santos, Southeastern Brazil, in 2005. A total of 315 individuals were enrolled in the survey, of which 253 subjects underwent serological testing HIV, hepatitis B and C and syphilis. Statistical analysis consisted of univariate and bivariate analyses (cross-tabulation and odds ratio) and multivariate analysis (by logistic regression), relating HIV infection with established risk behaviors and seropositivity. RESULTS: Overall seroprevalences were: HIV, 8.9%; hepatitis B, 34.4%; hepatitis C, 12.4%; and syphilis, 18.4%. Subjects were characterized by a predominance of males with low educational and economic levels, subjected to parenteral and sexual exposures to HIV and other sexually transmitted infections. Multivariate analysis results indicated that risk factors for both sexually and parenterally related exposure were significantly associated with HIV in this community. CONCLUSIONS: Seroprevalences found in the study were approximately 10 to 12 times higher than the national average. These communities are socially marginalized and generally not recognized by national programs as potentially endangered populations.; OBJETIVO: Estimar a soroprevalência de HIV...

Endocardite por Coxiella burnetii (febre Q): doença rara ou pouco diagnosticada? Relato de caso; Endocarditis due to Coxiella burnetii (Q fever): a rare or underdiagnosed disease? Case report

SICILIANO, Rinaldo Focaccia; RIBEIRO, Henrique Barbosa; FURTADO, Remo Holanda de Mendonça; CASTELLI, Jussara Bianchi; SAMPAIO, Roney Orismar; SANTOS, Fabiana Cristina Pereira dos; COLOMBO, Silvia; GRINBERG, Max; STRABELLI, Tânia Mara Varejão
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
26.13%
A febre Q é uma zoonose de distribuição mundial causada por Coxiella burnetii, sendo raros os registros da doença no Brasil. Estudos soroepidemiológicos mostraram uma freqüência relativamente elevada de anticorpos contra Coxiella burnetii em populações com exposição ocupacional. Em humanos, pode se manifestar clinicamente como doença aguda ou crônica, sendo que a endocardite é a forma crônica mais freqüente da febre Q e de maior morbi-mortalidade. Relatamos um caso grave de endocardite por Coxiella burnetii adquirida no Brasil com desfecho fatal, apesar de antibioticoterapia adequada e tratamento cirúrgico valvar.; Q fever is a zoonosis of worldwide distribution that is caused by Coxiella burnetii. However, reports of this disease in Brazil are rare. Seroepidemiological studies have shown relatively high frequencies of antibodies against Coxiella burnetii in populations with occupational exposure. In humans, it can be manifested clinically as acute or chronic disease. Endocarditis is the most frequent chronic form of Q fever and the form with the greatest morbidity and mortality. We report a severe case of endocarditis due to Coxiella burnetii acquired in Brazil that had a fatal outcome, despite specific antibiotic therapy and valve surgery treatment.

Análise TG-ROC de testes de imunofluorescência no diagnóstico de leishmaniose visceral canina; TG-ROC analysis of immunofluorescence assays in canine visceral leishmaniasis diagnosis; Análisis TG-ROC de pruebas de inmunofluorescencia en el diagnóstico de leishmaniasis visceral canina

SILVA, Rita Maria da; LAURENTI, Márcia Dalastra; GOMES, Almério de Castro; NOGUEIRA, Yeda Lopes
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
26.13%
OBJETIVO: Analisar a acurácia do diagnóstico de dois protocolos de imunofluorescência indireta para leishmaniose visceral canina. MÉTODOS: Cães provenientes de inquérito soroepidemiológico realizado em área endêmica nos municípios de Araçatuba e de Andradina, na região noroeste do estado de São Paulo, em 2003, e área não endêmica da região metropolitana de São Paulo, foram utilizados para avaliar comparativamente dois protocolos da reação de imunofluorescência indireta (RIFI) para leishmaniose: um utilizando antígeno heterólogo Leishmania major (RIFI-BM) e outro utilizando antígeno homólogo Leishmania chagasi (RIFI-CH). Para estimar acurácia utilizou-se a análise two-graph receiver operating characteristic (TG-ROC). A análise TG-ROC comparou as leituras da diluição 1:20 do antígeno homólogo (RIFI-CH), consideradas como teste referência, com as diluições da RIFI-BM (antígeno heterólogo). RESULTADOS: A diluição 1:20 do teste RIFI-CH apresentou o melhor coeficiente de contingência (0,755) e a maior força de associação entre as duas variáveis estudadas (qui-quadrado=124,3), sendo considerada a diluição-referência do teste nas comparações com as diferentes diluições do teste RIFI-BM. Os melhores resultados do RIFI-BM foram obtidos na diluição 1:40...

Avaliação da soroprevalência do vírus da hepatite C em pacientes portadores de doenças sexualmente transmissíveis na cidade de São Paulo; Evaluation of Hepatitis C virus seroprevalence in patients with Sexually Transmitted Diseases in São Paulo, Brazil

Arnone, Marcelo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.25%
Introdução: A infecção pelo vírus da hepatite C é atualmente um dos maiores problemas de saúde pública em todo o mundo. Sua principal via de transmissão é a parenteral, por meio da transfusão de sangue e hemoderivados e pelo uso de drogas injetáveis. A transmissão por via sexual é controversa e vem sendo objeto de estudos nos últimos anos. Objetivo: Avaliar a frequência do vírus da hepatite C em portadores de doenças sexualmente transmissíveis, correlacionar os achados sorológicos da população estudada com os fatores de risco para transmissão do vírus da hepatite C e analisar o papel da via sexual como meio de transmissão da doença. Casuística e Métodos: O estudo foi realizado em 1.000 pacientes portadores de doenças sexualmente transmissíveis atendidos no Centro de Saúde Escola Geraldo Paula Souza da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo e no Ambulatório de Doenças Sexualmente Transmissíveis da Divisão de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, no período de janeiro de 2004 a dezembro de 2006. Os pacientes foram entrevistados para identificação de fatores de risco para transmissão do vírus da hepatite C e foram colhidas amostras para realização de sorologia para hepatite C e HIV. Os dados coletados incluiram idade...

Caracterização epidemiológica da brucelose bovina no Estado de Rondônia; Epidemiological characterization of bovine brucellosis in the state of Rondonia

Villar, Karina de Senna
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.31%
Perante a importância do Programa Nacional de Controle Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PNCEBT) para as cadeias produtivas de carne e leite, para os consumidores de produtos de origem animal, para a imagem que o país projeta nos mercados mundiais e tendo em vista os altos custos inerentes aos procedimentos necessários para se atingir os objetivos do programa, faz-se necessária à realização de estudos que visem elucidar a situação epidemiológica da brucelose no plantel bovino nacional, incluindo-se o rebanho rondoniense, objetivando-se a escolha de condutas e estratégias adequadas e criação de um mecanismo racional de verificação da efetividade das ações implementadas em cada região produtora. Como conseqüência, foi composta uma parceria envolvendo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e o Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da FMVZ-USP para promover a condução de estudos soroepidemiológicos nos Estados. O Estado de Rondônia foi dividido em três regiões homogêneas (circuitos produtores de bovinos), as quais foram caracterizadas epidemiologicamente e onde foram realizados estudos de prevalência. Os resultados indicaram uma prevalência aparente de 34...

Estudo epidemiológico da infecção por herpesvírus 8 humano (HHV-8) em população indígena da Amazônia brasileira; Epidemiological study of Human herpesvirus 8 infection (HHV-8) in the Amerindian population from Brazilian Amazon

Borges, Jaila Dias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/11/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.25%
O Herpesvírus 8 humano (HHV-8) é endêmico em populações africanas e indígenas da região Amazônica. A infecção nestas populações acontece durante a infância e, na África, envolve o contato íntimo no ambiente intrafamiliar. Diversos estudos confirmam a distribuição geográfica dos diferentes subtipos de HHV-8, sendo que o subtipo E é típico das populações indígenas. Objetivos: 1. Caracterizar o(s) subtipo(s) de HHV-8 que circula(m) em população indígena da Amazônia brasileira baseado na análise da região ORF K1 do vírus; 2. Construir a árvore filogenética dos subtipos virais encontrados; 3. Comparar filogeneticamente os subtipos encontrados com os subtipos prevalentes em outras populações indígenas do Brasil e de outros países da América do Sul; 4. Calcular a taxa de substituição para a região VR1 do HHV-8 para as amostras estudadas; 5. Estimar a data de entrada do vírus na população do estudo; 6. Investigar a dinâmica de transmissão do vírus no ambiente intrafamiliar; 7. Averiguar se há correlação entre os alelos de HLA classe I (A e B) e II (DQB1 e DRB1) e suscetibilidade à infecção por HHV-8. Casuística e métodos: Estudo de soroprevalência da infecção por HHV-8 em amostra de população indígena da Amazônia brasileira utilizando IFI para detecção de antígenos da fase latente (LANA) e lítica (Lítico) do vírus. Análise filogenética da amostras encontradas utilizando-se o DNA/HHV-8 extraído de amostras de saliva...

Padronização e avaliação de método sorológico ELISA para detecção de anticorpos IgG anti-Cryptosporidium sp; Standardization and evaluation of serological method ELISA for detection of IgG anti-Cryptosporidium sp

Casimiro, Angélica Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2003 Português
Relevância na Pesquisa
26.25%
O presente trabalho teve como objetivo padronizar a técnica de ELISA para detecção de anticorpos IgG anti-Cryptosporidium sp para aplicação em estudos epidemiológicos da criptosporidiose em imunocompetentes. Para obtenção de antígeno, bezerros foram oralmente infectados. Os oocistos foram recuperados das fezes doanimal, com a utilização do gradiente de sacarose modificado, técnica de concentração onde se obteve o melhor rendimento. Para preparação do antígeno, os oocistos foram rompidos através de ciclos de congelamento/descongelamento e ultra-som. Soros controle positivo foram escolhidos entre o grupo de funcionários do laboratório de Parasitologia, pois apresentavam anticorpos anti-Cryptosporidium e devido as suas atividades no laboratório era um grupo mais exposto; soros controle negativo foram escolhidos entre aqueles com leituras de densidade óptica menores que 0,300 no ELISA para detecção de anticorpos anti-Cryptosporidium. Diferentes grupos de soros de indivíduos clinicamente normais (funcionários da parasitologia, doadores de sangue, pacientes que fizeram o Pré-Natal) ou outras infecções parasitárias (cisticercose, toxoplasmose, esquistossomose, Doença de Chagas, leishmaniose), foram avaliados para presença de anticorpos anti-Cryptosporidium. A alta freqüência foi observada para o grupo de pacientes com Doença de Chagas (66...

Soroepidemiologia da varicela no Brasil : resultados de um estudo prospectivo transversal; Soroepidemiology of Varicella in Brazil : results of a prospective, cross-sectional study

Azevedo, Tania; Fonseca, Jose Carlos Fernaz da; Silva, Anamaria Cavalcante; Silveira, Themis Reverbel da; Clemens, Ralf
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.25%
Objetivos: A varicela tem conseqüências mais graves em adolescentes e adultos. Recentes relatos da Europa e da Ásia mostram um número crescente de adolescentes e adultos jovens soronegativos. Como são poucos os dados sobre a prevalência de anti-VZV no Brasil e com o objetivo de definir estratégias para a imunização contra a varicela, realizamos um estudo de soropreval ência para o VZV (vírus varicela zoster) em diferentes partes do Brasil. Métodos: Este estudo soroepidemiológico, transversal e populacional foi realizado em quatro diferentes regiões do Brasil. A população estudada foi estratificada por sexo, idade e situação socioeconômica. Anticorpos Ig G, anti-VZV foram analisados pelo método ELISA. Resultados: Foram incluídos no estudo 3.879 indivíduos de 1 a 40 anos. A taxa de soropositividade do anti-VZV em todos os grupos etários e centros no Brasil foi de 85,4 %. Evidenciou-se uma forte correlação com a idade. Especialmente no Sudeste e Sul, a soroprevalência foi menor no grupo etário de 1-5 anos (44,5% e 57,8%, respectivamente). Na região Norte esta taxa foi de 88,9%. No geral, a infecção pelo VZV foi independente do nível socioecon ômico, entretanto nos grupos etários jovens (1-10 anos) a soropreval ência foi significativamente menor nas classes alta/média...

Prevalência de soropositividade para toxoplasmose em gestantes; Seroprevalence of toxoplasmosis in pregnant women

Varella, Ivana Rosângela dos Santos; Wagner, Mario Bernardes; Darela, Alessandra C.; Nunes, Leandro M.; Müller, Regina W.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.25%
Objetivos: medir a prevalência de soropositividade para toxoplasmose em gestantes e avaliar associações de ocorrência da soropositividade com idade, cor, procedência e escolaridade maternas. Métodos: estudo transversal, incluindo 1.261 gestantes atendidas na maternidade do Hospital Nossa Senhora da Conceição de Porto Alegre (RS), e que realizaram teste sorológico para toxoplasmose durante a gestação, ou no momento do parto, foi conduzido entre julho a outubro e dezembro de 2000. Foram investigadas as variáveis idade, cor, procedência, escolaridade e sorologia para toxoplasmose (IgG e IgM), utilizando o método enzimático por micropartícula quantitativo (MEIA). Resultados: a prevalência de soropositividade para toxoplasmose nas gestantes estudadas foi de 59,8% (IC95%: 57,0% - 62,5%). Houve aumento na proporção de soropositividade com aumento da idade da mãe (p=0,012); já maior nível de escolaridade foi fator de proteção para toxoplasmose (p; Objectives: to measure the prevalence of seropositivity for toxoplasmosis in pregnant women and evaluate its association with maternity age, skin color, place of residence and education. Methods: a cross-sectional study in 1,261 pregnant women cared for at the maternity ward of Hospital Nossa Senhora da Conceição was performed from June to October and in December 2000. Serological tests for toxoplasmosis were performed during their pregnancy or delivery. The variables considered were place of residence...

Aspectos clínico-epidemiológicos da neurocisticercose no Brasil: análise crítica

Agapejev, Svetlana
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia (ABNEURO) Publicador: Academia Brasileira de Neurologia (ABNEURO)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 822-828
Português
Relevância na Pesquisa
26.25%
Com o objetivo de mostrar as características da neurocisticercose (NCC) no Brasil, realizou-se análise critica da literatura nacional que mostrou incidência de 1,5% nas necropsias e de 3,0% nos estudos clínicos, correspondendo a 0,3% das admissões em hospitais gerais. em estudos soroepidemiológicos, a positividade para cisticercose foi de 2,3%. O paciente brasileiro com NCC pode apresentar um perfil clínico-epidemiológico geral (homem, 31-50 anos, procedência rural, manifestações epilépticas parciais complexas, LCR normal ou hiperproteinorraquia, calcificações ao exame de TC, constituindo a expressão da forma inativa da NCC) e outro de gravidade (mulher, 21-40 anos, procedência urbana, manifestações de cefaléia vascular e HIC, típica síndrome do LCR ou alteração de dois ou mais parâmetros, vesículas associadas ou não a calcificações ao exame de TC, constituindo a expressão da forma ativa da NCC). Os coeficientes de prevalência nacionais são muito subestimados, embora em duas cidades do interior de São Paulo tenham sido verificados os valores de 72:100.000 e 96:100.000/habitantes. Discutem-se aspectos relacionados à subestimação da prevalência desta neuroparasitose no Brasil.; With the objective to show the characteristics of neurocysticercosis (NCC) in Brazil...

Avaliação de preparações antigenicas obtidas de cisticercos de Taenia solium e de Taenia crassiceps para o diagnostico sorologico da neurocisticercose

Gisele Cristina Arruda
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/08/2002 Português
Relevância na Pesquisa
26.25%
A neurocisticercose é uma importante causa de doença neurológica em muitos países em desenvolvimento. O diagnóstico clínico da neurocisticercose é dificultado pelo polimorfismo e pela não especificidade dos sintomas. Os procedimentos de neuroimagem, como a tomografia computadorizada (TC) e a ressonância magnética nuclear (RMN), têm contribuído para um diagnóstico mais preciso e uma melhor compreensão dos processos patofisiológicos da neurocisticercose. Entretanto, o alto custo desses procedimentos tem limitado a sua utilização em países em desenvolvimento apresentando altas taxas de infecção. Nestas circunstâncias, a detecção de anticorpos específicos pode ser grande utilidade para o diagnóstico da neurocisticercose. A detecção de anticorpos anti-cisticercos em amostras de LCR é considerada um critério importante para o diagnóstico da neurocisticercose. Entretanto, a pesquisa de anticorpos específicos em amostras de soros apresenta algumas vantagens: o soro é obtido de uma maneira menos invasiva do que o LCR, estudos soroepidemiológicos podem mapear áreas endêmicas e a pesquisa de anticorpos em amostras de soros pode ser útil em estudos de reatividade cruzada. No presente estudo, a eficácia de sete preparações antigênicas...

Soroprevalência da doença celíaca em ambulatório pediátrico, no nordeste do Brasil

Brandt,Kátia Galeão; Silva,Giselia Alves Pontes da
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
46.31%
RACIONAL: A doença celíaca é uma enfermidade freqüente que afeta crianças e adultos e cujo diagnóstico e tratamento precoces previnem complicações e mortes. Ainda são escassos os estudos de soroprevalência em nosso meio. OBJETIVOS: Conhecer a soroprevalência da doença celíaca, utilizando-se os anticorpos anti-endomísio e antitransglutaminase tecidual humana, em crianças e adolescentes atendidos em um ambulatório de pediatria geral. MÉTODOS: O desenho foi descritivo do tipo corte transversal, um estudo de soroprevalência. Inicialmente foram dosados os anticorpos antitransglutaminase tecidual guinea pig e posteriormente nos positivos, dosados os anticorpos anti-endomísio e antitransglutaminase tecidual humana. RESULTADOS: A soroprevalência para doença celíaca através do anticorpo antitransglutaminase tecidual guinea pig foi de 5% (42/831; IC de 95%: 3,76%-6,90%), considerando os três testes positivos a soroprevalência foi de 1,9% (16/831; IC de 95%: 1,83%-1.97%). A concordância do TTGhumana com o anticorpos anti-endomísio foi de 71%. CONCLUSÕES: A soroprevalência de doença celíaca foi elevada. A triagem sorológica em crianças e adolescentes que apresentem sinais e/ou sintomas compatíveis deve ser realizada rotineiramente...

Notificação compulsória da cisticercose em Ribeirão Preto - SP

Takayanagui,Osvaldo M.; Silva,Ana Alice M. C. Castro E; Santiago,Roseli C.; Odashima,Newton S.; Terra,Vera C.; Takayanagui,Angela M. M.
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1996 Português
Relevância na Pesquisa
26.25%
A cisticercose é grave problema de saúde pública em várias regiões da Ásia, África e América Latina. Os estudos epidemiológicos baseados na freqüência de casos nos serviços especializados de neurologia, neurocirurgia, tomografia computadorizada, nas necrópsias e nos estudos soroepidemiológicos não permitem a avaliação da real prevalência populacional. O presente estudo teve como objetivo a análise da prevalência da cisticercose no município de Ribeirão Preto, através da notificação compulsória implantada em caráter pioneiro no Brasil. O coeficiente de prevalência foi de 54 casos/100000 habitantes, no período de 20-outubro-1992 a 31-de-dezembro de 199S. Os resultados indicaram, adicionalmente, que a cisticercose não está sob controle no nosso meio pois 21% dos casos notificados apresentavam a forma ativa. A notificação compulsória revelou ser recurso valioso para o estudo epidemiológico da cisticercose, permitindo, adicionalmente, o mapeamento das áreas mais afetadas para melhor direcionamento das estratégias de prevenção.

Aspectos clínico-epidemiológicos da neurocisticercose no Brasil: análise crítica

Agapejev,Svetlana
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2003 Português
Relevância na Pesquisa
26.25%
Com o objetivo de mostrar as características da neurocisticercose (NCC) no Brasil, realizou-se análise critica da literatura nacional que mostrou incidência de 1,5% nas necropsias e de 3,0% nos estudos clínicos, correspondendo a 0,3% das admissões em hospitais gerais. Em estudos soroepidemiológicos, a positividade para cisticercose foi de 2,3%. O paciente brasileiro com NCC pode apresentar um perfil clínico-epidemiológico geral (homem, 31-50 anos, procedência rural, manifestações epilépticas parciais complexas, LCR normal ou hiperproteinorraquia, calcificações ao exame de TC, constituindo a expressão da forma inativa da NCC) e outro de gravidade (mulher, 21-40 anos, procedência urbana, manifestações de cefaléia vascular e HIC, típica síndrome do LCR ou alteração de dois ou mais parâmetros, vesículas associadas ou não a calcificações ao exame de TC, constituindo a expressão da forma ativa da NCC). Os coeficientes de prevalência nacionais são muito subestimados, embora em duas cidades do interior de São Paulo tenham sido verificados os valores de 72:100.000 e 96:100.000/habitantes. Discutem-se aspectos relacionados à subestimação da prevalência desta neuroparasitose no Brasil.

Hepatite C em profissionais da saúde: prevalência e associação com fatores de risco

Ciorlia,Luiz Alberto de Souza; Zanetta,Dirce Maria Trevisan
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 Português
Relevância na Pesquisa
26.25%
OBJETIVO: Avaliar a prevalência do vírus da hepatite entre profissionais da área da saúde e analisar fatores de risco. MÉTODOS: O estudo foi realizado em hospital universitário no município de São José do Rio Preto, SP, de janeiro 1994 a dezembro 1999. Participaram do estudo 1.433 profissionais da área da saúde, 872 funcionários da área administrativa e 2.583 candidatos a doador de sangue. Os dados foram coletados durante exames admissionais, periódicos e após acidentes de trabalho. Informações ocupacionais e não-ocupacionais foram obtidas por meio de questionário. Foram utilizados os testes qui-quadrado, Kruskal-Wallis e análise por regressão logística. RESULTADOS: A prevalência do vírus da hepatite entre os profissionais da saúde (1,7%) foi significativamente maior que nos funcionários administrativos (0,5%; p=0,007) e em candidatos a doadores (0,2%; p=0,001). Entre fatores ocupacionais, o tempo de serviço dos profissionais da saúde com sorologia positiva foi significativamente maior (p=0,016) que naqueles com sorologia negativa. A análise de regressão múltipla revelou que a cada cinco anos na idade, o risco aumenta em 50%. Houve associação significativa entre transfusão de sangue e profissionais de saúde com sorologia positiva. CONCLUSÕES: Profissionais da saúde apresentaram maior prevalência de vírus da hepatite que os profissionais administrativos e candidatos a doador. Naqueles com sorologia positiva...

Infecção pelo HIV, hepatites B e C e sífilis em moradores de rua, São Paulo

Brito,Valquiria O. C.; Parra,Deolinda; Facchini,Regina; Buchalla,Cassia Maria
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
26.25%
OBJETIVO: Estimar a prevalência das infecções pelo HIV, vírus das hepatites B e C, e da sífilis em moradores de rua. MÉTODOS: Estudo transversal com intervenção educativa, realizado no município de São Paulo, de 2002 a 2003. Selecionou-se amostra de conveniência de moradores de rua que utilizavam albergues noturnos, segundo os critérios: >18 anos e não apresentar distúrbios psiquiátricos. Em entrevistas, foram coletados dados sociodemográficos e de comportamento, e realizados exames laboratoriais para HIV, hepatite B e C e sífilis, e aconselhamento pós-teste. RESULTADOS: Participaram 330 usuários dos albergues, com 40,2 anos (média), 80,9% homens, nas ruas, em média, há um ano. Observaram-se prevalências de 1,8% de HIV, 8,5% de vírus de hepatite C, 30,6% de infecção pregressa por hepatite B, 3,3% de infecção aguda ou crônica pelo vírus hepatite B e 5,7% de sífilis. Uso consistente de preservativo foi referido por 21,3% e uso de droga injetável, por 3% dos entrevistados. A positividade para HIV foi de 10% e 50% para vírus da hepatite C entre usuários de drogas injetáveis, versus 1,5% para HIV e 7,3% para hepatite C nos demais, evidenciando associação entre esse vírus e uso de droga injetável. Prisão anterior foi referida por 7...

Co-infecção por HIV/HCV em hospital universitário de Recife, Brasil

Carvalho,Flávia Helena Pontes de; Coêlho,Maria Rosângela Cunha Duarte; Vilella,Tatiana de Aguiar Santos; Silva,Jéfferson Luis Almeida; Melo,Heloísa Ramos de Lacerda
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.25%
OBJETIVO: Estimar a prevalência do vírus da hepatite C (HCV) e fatores de risco associados com a co-infecção em pessoas soropositivas para HIV. MÉTODOS: Estudo do tipo transversal, descritivo e analítico, com 343 portadores do HIV atendidos em um hospital universitário de Recife (PE), no período de março a dezembro de 2003. Os pacientes foram submetidos a um questionário padronizado sobre os fatores de risco. Nas amostras de soro foram pesquisados o anti-HCV pelo ELISA, o HCV-RNA por meio da RT-PCR e a identificação dos genótipos foi realizada no equipamento ABI377 (PE Biosystems®). As análises estatísticas utilizadas foram a univariada, a multivariada e a regressão logística múltipla. RESULTADOS: A prevalência encontrada para o HCV foi de 4,1% (14/343) pelo ELISA e de 3,2 % (11/343) quando utilizada a RT-PCR. Os genótipos mais freqüentes foram 1b (45%), 3 (33%) e 1a (22%). A faixa etária com maior proporção de co-infectados foi a de 30 a 39 anos, com predomínio do sexo masculino (64,3%). Após regressão logística múltipla, apenas a variável transfusão sangüínea permaneceu como fator de risco para o HCV (OR=4,28; IC 95%: 1,44;12,73). CONCLUSÕES: A prevalência da co-infecção HIV/HCV foi baixa, a transfusão sangüínea foi um fator de risco e o genótipo 1b do HCV foi o mais freqüente.

Hepatite A no Município do Rio de Janeiro, Brasil: padrão epidemiológico e associação das variáveis sócio-ambientais. Vinculando dados do SINAN aos do Censo Demográfico

Silva,Patrícia de Castro; Vitral,Cláudia Lamarca; Barcellos,Christovam; Kawa,Helia; Gracie,Renata; Rosa,Maria Luiza Garcia
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.25%
Objetivamos discutir a vinculação do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN) e do Censo Demográfico para conhecer o contexto sócio-ambiental da hepatite A, analisando a contribuição das variáveis ambientais e sócio-demográficas para ocorrência de casos notificados e confirmados da infecção. Também, com base nas informações individuais sobre os casos de hepatite A notificados e confirmados, obtidos no SINAN, discutimos o padrão de endemicidade no Município do Rio de Janeiro, Brasil. No estudo agregado, a unidade de análise foi o setor censitário e as informações do Censo 2000, associadas à localização dos 1.553 casos notificados e confirmados de hepatite A ocorridos na cidade entre 1999-2001. Observou-se um padrão epidemiológico entre alta e média endemicidades, indicando situação menos favorável do que a observada nos estudos soro-epidemiológicos. A média rank do número de domicílios com condições sócio-ambientais desfavoráveis foi maior nos setores censitários de sobre-risco para hepatite A (dois ou mais casos) com significância estatística pelo teste de Mann-Whitney. As variáveis sócio-demográficas mostraram ter maior influência do que as ambientais na ocorrência de casos: maior percentual de pobreza e de menores de cinco anos apresentou as maiores diferenças de médias rank.

Prevalência e Fatores de Risco da Infecção Pelo HHV-8 em Pessoas Vivendo com HIV/AIDS Acompanhadas em Serviço de Referência no Recife/PE

Cahú, Georgea Gertrudes de Oliveira Mendes; Coêlho, Maria Rosângela Cunha Duarte (Orientadora)
Tipo: dissertacao
Português
Relevância na Pesquisa
36.25%
A infecção pelo herpes vírus humano tipo 8 (HHV-8) é endêmica na Amazônia e de endemicidade intermediária em doadores de sangue no Brasil. Estudos demonstraram um aumento na prevalência deste vírus em pessoas vivendo com HIV/aids. Contudo, ainda são escassos dados sobre a distribuição geográfica e descrições epidemiológicas da infecção pelo HHV-8 nesse país de dimensão continental. O presente estudo se propôs a estimar a prevalência e os fatores de risco associados à infecção pelo HHV-8 em pessoas vivendo com HIV/aids de Recife, nordeste do Brasil, no período de novembro de 2013 a julho de 2014. Foram pesquisados anticorpos contra o HHV-8 utilizando o ensaio imunoenzimático de vírus total (ELISA) em amostras de plasma de 500 indivíduos vivendo com HIV/aids. A prevalência do anti-HHV-8 encontrada foi de 28,6% (143/500; 95% IC, 24,72–32,82). A infecção pelo HHV-8 foi mais frequente entre o sexo masculino (31,9% homens HHV-8+ vs. 22,6% mulheres HHV-8+, OR: 1,605, 95% IC: 1,054 – 2,443; p = 0,03). A soroprevalência da infecção não variou de acordo com a idade. A infecção pelo HHV-8 foi mais frequente entre os indivíduos que tiveram carga viral do HIV detectável (p = 0,048). Entre o grupo de mulheres...