Página 1 dos resultados de 90541 itens digitais encontrados em 0.045 segundos

Interferência trabalho-família (ITF) e facilitação trabalho-família (FTF): Estudo da invariância da medida entre géneros

Pinto, Vania Sofia Almeida
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
36.28%
A investigação científica tem manifestado um grande interesse pela temática da interação trabalho-família, nomeadamente, pela interferência e facilitação trabalho-família. Mais concretamente, têm-se investigado os antecedentes e consequentes relativos a estes constructos, verificando, de forma consistente, a existência de diferenças entre géneros. Procurando contribuir para a compreensão deste fenómeno, o objectivo deste estudo prende-se com o aprofundar da compreensão das diferenças entre homens e mulheres, no que respeita à conciliação trabalho-família, e à análise da medida da invariância entre géneros nas Escalas T-F (Carvalho & Peralta, 2009). Tendo por base uma amostra de 610 docentes do ensino superior, procurámos explorar o poder discriminativo da escala supramencionada, assim como verificar a existência de diferenças entre géneros nesta mesma amostra. De acordo com este objectivo, foram conduzidas análises da invariância, através da elaboração de um modelo de equações estruturais (SEM), tendo-se concluído a existência de diferenças significativas entre géneros no que respeita à interferência e à facilitação trabalho-família, e que as Escalas T-F aparentam deter poder discriminativo. Palavras-chave: Interferência trabalho-família...

Participação da família nos cuidados ao utente internado num serviço de ortopedia: contributos para melhorar a comunicação e a qualidade dos cuidados ao utente

Nunes, Isabel Maria Lopes Martins
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.28%
Dissertação de Mestrado em Comunicação em Saúde apresentada à Universidade Aberta; Resumo - Durante e após uma doença aguda, ou em situações como causa de morbilidade hospitalar, a pessoa tem que ser tratada e recuperada através de uma intervenção pluridimensional, que abrevie o tempo de internamento, pois o hospital de hoje não é o melhor lugar para se ficar por muito tempo. Naturalmente que o regresso a casa ou a um local tanto quanto possível próximo do seu meio, é o que se deseja. A família é, assim, o elemento fulcral para a continuidade dos cuidados, pelo que a sua participação na prestação de cuidados é fundamental, havendo da parte dos profissionais de saúde a preocupação em estabelecer uma relação cada vez mais próxima com o elemento cuidador para garantir a qualidade destes cuidados, após a alta hospitalar. Como parceiros, os familiares poderão ter um papel activo na prestação de cuidados e na tomada de decisões; como receptores de cuidados, eles requerem informação e acompanhamento por parte dos profissionais, de forma a reunir as melhores condições para lidarem com a situação / problema. No processo de cuidados de saúde, a comunicação assume o sentido de partilha, de pôr em comum...

A abordagem à família na Estratégia Saúde da Família: uma revisão integrativa da literatura; Approaching the family in the Family Health Strategy: an integrative literature review; El abordaje a la familia en la estrategia de salud de la familia: una revisión integradora de la literatura

SILVA, Mariana Cristina Lobato dos Santos Ribeiro; SILVA, Lucía; BOUSSO, Regina Szylit
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.3%
Atualmente, a ideia de que as condições de saúde-doença dos membros da família e a família como unidade influenciam-se mutuamente já é consolidada. Atuar em saúde tendo como objeto do cuidado a família é uma forma de reversão do modelo hegemônico voltado à doença, que fragmenta o indivíduo e separa-o de seu contexto e de seus valores socioculturais. A Estratégia Saúde da Família (ESF) foi implantada para reorganizar o Sistema Único de Saúde, e nela cada equipe é levada a conhecer a realidade das famílias pelas quais é responsável. Nesse sentido, elaborou-se uma revisão integrativa da literatura com o objetivo de identificar o conceito de família e os fatores associados à abordagem familiar na ESF. Foram identificados aspectos que contribuem para a manutenção da abordagem fragmentada na ESF, assim como aspectos que podem contribuir para a superação em direção a um modelo de abordagem com foco na família.; Today there is consensus regarding the idea that there is mutual influence between the health-disease conditions of family members and family union. Establishing health practice centered on family care is a way to revert the hegemonic disease-centered model, which divides individuals and separate them from their context and socio-cultural values. The Family Health Strategy (FHS) was implemented to reorganize the Brazilian public health system (Sistema Único de Saúde)...

Família como categoria de análise e campo de investigação em enfermagem; Family as an analysis category and research field in nursing; Familia como categoria de análisis y campo de investigación en enfermeria

ÂNGELO, Margareth; BOUSSO, Regina Szylit; ROSSATO, Lisabelle Mariano; DAMIÃO, Elaine Buchhorn Cintra; SILVEIRA, Aline Oliveira; CASTILHO, Ana Márcia C. Mendes; ROCHA, Maria Cristina Pauli da
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.28%
O crescente corpo de informações sobre família presente na literatura de enfermagem significa progresso neste campo de conhecimento. As contribuições da pesquisa de enfermagem sobre família incluem a experiência da doença, o contexto de cuidado e intervenções. A ampliação da pesquisa sobre família em enfermagem torna imperativa a reflexão acerca da qualidade da pesquisa considerando a complexidade inerente aos estudos de família. Pesquisar famílias representa mais do que definir um grupo peculiar de estudo. O objetivo deste artigo é discutir aspectos teóricos e metodológicos que devem ser considerados quando o pesquisador planeja pesquisar a família. As reflexões e os desafios da pesquisa sobre família apresentados são frutos de um processo de investigação sobre famílias e doenças que vivenciamos em nosso grupo de pesquisa ao longo de mais de uma década.; The increasing information about family in nursing literature expresses the progress in this area of knowledge. The research contribution on family nursing has included the illness experience, and both the context of care and interventions. The increase of family research in nursing studies demands consideration regarding the research quality, in view of the complexity of the studies that deal with family. Researching family represents more than defining a unique group of study. The aim of this study was to discuss theoretical and methodological aspects which should be taken into account by the researchers in their work with families. The reflections and challenges when studying family and illness have been described in this work and represent our 10-year experience investigating families and illnesses in our research group.; El creciente cuerpo de información sobre familia presente en la literatura de enfermería significa progreso en este campo del conocimiento. Las contribuciones de la investigación de enfermería sobre familia incluyen la experiencia de la enfermedad...

"O impacto da queimadura e a experiência do familiar frente ao processo de hospitalização"; "El impacto de la quemadura y la experiencia de la familia frente al proceso de hospitalizacíon"

Carvalho, Fernanda Loureiro de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/07/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.27%
Este estudo teve como objetivos compreender o impacto do trauma resultante da queimadura e do processo de hospitalização sobre a dinâmica familiar e identificar a percepção dos familiares de pacientes adultos ou crianças sobre a participação durante a internação de um de seus membros em uma Unidade de Queimados. O Modelo Calgary de Avaliação da Família foi utilizado como referencial teórico-metodológico na condução desta pesquisa. Os dados foram coletados e analisados utilizando-se a estratégia de estudo de caso. Para a coleta dos dados foram utilizadas as técnicas de entrevista semi-estruturada e observação direta. Participaram do estudo vinte e um familiares adultos (maiores de 18 anos, independente do gênero) que permaneceram na Unidade de Queimados do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto visitando ou acompanhando o membro da família que sofreu queimadura, durante as duas últimas fases de recuperação psicológica (subaguda e crônica) do paciente, no período de maio a novembro de 2005. Esses familiares foram submetidos à entrevista semi-estruturada de acordo com um roteiro de coleta e registro de dados, elaborado considerando-se a abordagem sistêmica e as categorias para avaliação da família apresentadas no Modelo Calgary de Avaliação da Família. Também foram elaborados o genograma e ecomapa de cada família...

Entrevista de 15 minutos: uma ferramenta de abordagem à família no Programa Saúde da Família; The 15 minutes family interview: a tool for family approach in the family health program

Silva, Mariana Cristina Lobato dos Santos Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/07/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.27%
Atualmente, já é consolidada a idéia de que as condições de saúde-doença dos membros da família e a família enquanto unidade influenciam-se mutuamente. A Entrevista de 15 minutos foi desenvolvida como uma forma condensada do Modelo Calgary de Avaliação e Intervenção com famílias, objetivando contribuir para o estabelecimento de um relacionamento entre enfermeiro e família de modo que, mesmo em uma breve interação, possibilite intervenções que promovam saúde e alívio de sofrimento. O Programa/Estratégia Saúde da Família (PSF) foi implantado em 1994 para reorganizar o Sistema Único de Saúde no Brasil, preconizando que a família e seu espaço social sejam eleitos como núcleo básico de abordagem no atendimento à saúde. Esse estudo objetivou conhecer a experiência de enfermeiros do Programa de Saúde da Família no uso da Entrevista de 15 minutos nas visitas domiciliares realizadas no período puerperal. Para tanto, foi realizada uma pesquisa qualitativa que ocorreu em três etapas: Etapa 1 treinamento dos participantes, Etapa 2 utilização da Entrevista de 15 minutos pelos enfermeiros, Etapa 3 entrevistas com os enfermeiros. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semi-estruturadas, totalizando oito participantes...

Cuidado da família em pediatria: vivência do enfermeiro em um hospital universitário; Family care in pediatrics: experience of nurses in a university hospital

Sampaio, Patricia Stella Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.27%
O propósito da pesquisa foi desvelar o fenômeno: a enfermeira no cuidado à família da criança hospitalizada. Este estudo de natureza qualitativa teve como objetivos: conhecer a vivência do enfermeiro no cuidado às famílias de crianças hospitalizadas em unidades pediátricas e apreender o típico da vivência dos enfermeiros em ações que envolvem este cuidado. Foi utilizado como referencial teórico filosófico a abordagem da Fenomenologia Social de Alfred Schütz. Foram realizadas entrevistas com 16 enfermeiras que atuavam em unidades de emergência pediátricas, terapia intensiva pediátrica e neonatal, berçário e unidade de internação de um hospital universitário da cidade de São Paulo, tendo como foco sua vivência no cuidado às familias de crianças hospitalizadas. A análise conduzida segundo a teoria motivacional de Schütz, possibilitou identificar o tipo vivido da enfermeira no cuidado à família da criança hospitalizada, que é apresentado em duas condutas motivacionais. Na primeira o cuidado da enfermeira é caracterizado por Incluir a família, pois para ela pensar na família é fundamental. Com isso, sente necessidade de atender às demandas da família durante a hospitalização e de aprimorar seus conhecimentos quanto à abordagem da família. Na segunda conduta...

Família, parentalidade e época: um "nós" que não existe; Family, parenting and age: an us that does not exist

Teperman, Daniela Waldman
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.27%
Parentalidade é um neologismo que vem ganhando consistência nos últimos anos e que tende a substituir o termo família. É possível localizar essa preocupação em diversos autores, de diferentes disciplinas, extraindo da possível substituição diferentes consequências. Haveria mesmo nesse novo termo e, nos discursos que lhe são subjacentes, essa pretensão? Sustentar-se-ia tal pretensão na leitura de que a família vive uma crise sem precedentes na atualidade? A parentalidade implicaria um risco para a transmissão familiar? Foi a partir desses interrogantes que iniciei esta pesquisa. O incômodo inicial foi provocado pelo entendimento de que o novo termo seria indissociável da intervenção do especialista no campo da família e pela desconfiança de que fincaria suas bases na indiferenciação e na assepsia na transmissão familiar. A investigação das origens desse neologismo, dos discursos que lhe são subjacentes e das práticas que autoriza permitiu identificar três vertentes por meio das quais ele comparece na atualidade: como modo de nomear o parent, como modo de dar conta das mudanças no campo da família e sob a forma de um discurso público, veiculado pelo especialista da família. Analisar separadamente cada uma dessas vertentes...

Família e deficiência no grupo étnico linguístico Yao do norte de Moçambique

Binze, Aida Duarte
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/05/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.27%
O objetivo da pesquisa foi investigar a relação de uma família do grupo étnico-linguístico Yao com um filho deficiente. Para a coleta de dados foi realizado um trabalho de campo no Distrito de Sanga, província de Lichinga, Moçambique. Foram feitas cinco visitas a uma família, com duração aproximada de duas horas diárias, sendo realizadas observações da rotina e conversas com a família, principalmente com a mãe. A família é constituída por dez pessoas, sendo a mãe, seis filhos, entre eles um jovem de 16 anos com deficiência intelectual, e duas avós, uma materna e a outra paterna e um neto. A família apresenta um nível sócio-econômico baixo, não recebem nenhum auxílio financeiro governamental e o sustento vem basicamente da atividade agrícola de subsistência. Todos os membros da família são analfabetos e só falam a língua Yao, sendo necessário o auxílio de uma intérprete para a coleta de dados. Além das observações e conversas com a família, foram realizadas também entrevistas com o líder da comunidade, o curandeiro, a parteira e os agentes sociais. A partir da sistematização dos dados foram propostos os eixos de análise, a saber: dinâmica familiar e participação do jovem Bernardo na rotina da família e da comunidade; explicação da mãe sobre a condição do filho e aspectos referentes à relação entre a família e a pesquisadora. Sobre a dinâmica familiar pode se notar relações afetuosas entre todos membros da família e inclusive no tratamento em relação à Bernardo. Todavia...

A presença da família em sala de emergência pediátrica: crenças dos pais e dos profissionais de saúde; Family presence in emergency room pediatric beliefs of parents and health professionals.

Mekitarian, Francine Fernandes Pires
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.3%
A presença da família durante a realização de procedimentos invasivos e/ou da reanimação cardiopulmonar em pediatria é um tema presente nos debates desencadeados pela literatura nos últimos anos. Atualmente essa é uma prática determinada pelas atitudes dos profissionais em permitir que a família esteja presente nesses momentos. É fundamental conhecer o significado que a própria família atribui ao fato de permanecer ou não no atendimento de emergência. Os objetivos deste estudo foram: conhecer a experiência e as crenças das famílias a respeito de sua permanência na sala durante o atendimento de emergência à criança e identificar as percepções e as crenças de profissionais de saúde em relação a presença da família durante o atendimento de emergência. Método: Trata-se de estudo exploratório, com abordagens quantitativa e qualitativa. A amostra foi constituída por 46 profissionais de saúde de um serviço de emergência pediátrica de um Hospital Universitário de São Paulo e 6 famílias de crianças atendidas na sala de emergência do mesmo serviço. Para a identificação da percepção e crenças dos profissionais foi utilizado um questionário semi-estruturado de auto-preenchimento e a análise foi realizada segundo os parâmetros da estatística descritiva. Com as famílias foi utilizada a investigação narrativa e os dados obtidos foram analisados buscando identificar temas principais. Resultados: Os profissionais de saúde possuem dois tipos de crenças relacionadas à experiência: (1) crenças que apoiam a presença da família a família observa os esforços realizados para salvar a vida da criança; a família fornece informações importantes; a família possibilita que a criança fique mais colaborativa; a família não interfere no atendimento; dar tranquilidade à família; é um direito da família; o lugar dos pais é do lado do filho; e a família dá conforto à criança e (2) crenças que restringem a presença da família a família interfere na atuação dos profissionais; não ter tempo para dar atenção à família; a família restringe o ensino aos estudantes; um profissional deve ficar junto com a família; gera memórias negativas do atendimento; e a família interfere no atendimento. A experiência das famílias foi organizada em cinco temas: a iminência de morte do filho; meu lugar é do lado do meu filho; ser reconhecido como importante; eu sei o que é melhor para mim; se eu tiver que passar por isso que seja assim. Os temas revelam a vulnerabilidade da família e a necessidade de estar presente e fazer escolhas na situação de atendimento de emergência do filho. Conclusões: O estudo revelou que tanto as famílias quanto os profissionais de saúde tem a necessidade de dar um sentido às experiências que vivem frente ao atendimento de emergência da criança. Para que se possa prestar uma assistência pautada no modelo do Cuidado Centrado na Família...

Não há que ser flexível, há que ser forte: um estudo sobre os limites no trabalho e na família

Furtado, Liliane Magalhães Girardin Pimentel
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
36.27%
É cada vez maior o número de indivíduos que lidam com responsabilidades familiares e de trabalho nas suas rotinas do dia a dia. Esse cenário tem levado a um maior número de investigações sobre as relações entre trabalho e família e os impactos das mesmas na vida dos indivíduos e nas organizações. Diversas são as abordagens e perspectivas teóricas que buscam explicar a ligação entre esses dois domínios e que exploram os efeitos que trabalho e família podem exercer um sobre o outro. O presente estudo aborda a relação trabalho-família a partir da concepção dos limites existentes nestes domínios, limites estes que influenciam diretamente no modo como a interface trabalho-família é construída. São desenvolvidas hipóteses de pesquisa que exploram o constructo força do limite (boundary strength), seus antecedentes e sua relação com o conflito trabalho-família e com o estresse ocupacional. Propõe-se ainda uma relação de moderação do suporte social na relação entre conflito trabalho-família e estresse ocupacional. Para testar a validade empírica do modelo proposto, um estudo de campo é conduzido, com 401 funcionários de diversas organizações no Brasil. Os resultados sugerem que quanto maior a força do limite na família e no trabalho...

Família e o cuidado de saúde mental no domicílio : estudo avaliativo

Lavall, Eliane
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.28%
O modelo de atenção psicossocial orienta o cuidado da pessoa com transtorno mental para o território, preocupando-se com o cotidiano e a inserção da família e da sociedade. O cuidado realizado no domicílio pela família adquire importância, possibilitando as ações de saúde mental que considerem as individualidades, as particularidades e a subjetividade da pessoa no seu contexto de vida. O objetivo deste estudo é avaliar o cuidado em saúde mental realizado no domicílio pela família. O estudo é avaliativo, com abordagem qualitativa, tipo estudo de caso, utilizando os pressupostos da Avaliação de Quarta Geração, tendo como sujeitos famílias de pessoas com transtorno mental acompanhada em uma (unidade) Estratégia Saúde da Família, do município de Porto Alegre/RS. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevistas individuais semiestruturadas. Na análise dos dados utilizou-se o Método Comparativo Constante, emergindo três categorias: cuidado em saúde mental realizado no domicílio pela família; facilidades para realizar esse cuidado e dificuldades para realizar o cuidado em saúde mental no domicílio. O cuidado no domicílio se organiza nas dimensões psicossocial, clínica e afetiva, possibilitando a construção de um cuidado ampliado a integral. As facilidades do cuidado envolvem o cuidar em casa...

Dor em oncologia : percepção da família da criança hospitalizada

Diefenbach, Grassele Denardini Facin
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.31%
Considerado um estigma insidioso, o câncer surpreende pela capacidade de reproduzir-se dentro das células, além de colonizar-se facilmente em áreas reservadas a outras células. Inerentes ao diagnóstico, a insegurança do tratamento e o medo da dor, sofrimento presente no cotidiano da criança e da família, são os principais desafios. A dor e a doença competem estado de vulnerabilidade à criança que a experiencia, e à família, que a presencia, exigindo da Enfermagem atuação incessante e insubstituível na ação de minimização de causas e sintomas, bem como o acolhimento generoso à criança e sua família. Em vista disso, este estudo objetivou conhecer a percepção da dor em oncologia, na ótica da família de crianças com diagnóstico de câncer, em ambiente hospitalar. Trata-se de uma pesquisa do tipo descritivo-exploratória com abordagem qualitativa, realizada na Unidade de Hematologia e Oncologia Pediátrica (3° Leste) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre - Porto Alegre, RS. Os participantes foram constituídos por nove famílias. Para a coleta de informações, utilizou-se o Método Criativo Sensível, por meio de dinâmicas de criatividade e sensibilidade, em dois momentos distintos, analisadas conforme referencial da Análise de Conteúdo proposta por Minayo. Este estudo obteve aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Instituição...

As vivências da família no retorno ao lar com o primeiro filho

Medeiros, Cássia Regina Gotler
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.32%
Esta é uma pesquisa do tipo qualitativo, que tem como objetivo conhecer as vivências da família quando retorna ao lar após o nascimento do primeiro filho. No Referencial Teórico, são abordados os seguintes temas: a família, a família em fase de expansão, a família na situação do nascimento do primeiro filho e a interação da enfermeira com a família nesta fase do ciclo vital. Os sujeitos deste estudo são cinco famílias residentes em Erechim, intencionalmente escolhidas, a partir de alguns critérios previamente estabelecidos. A metodologia utilizada é o estudo Descritivo-exploratório. Para a coleta de dados, os instrumentos utilizados são a Entrevista Semi-estruturada e a Observação Participante. Os dados são agrupados em seis categorias preestabelecidas por cada questão norteadora, utilizando a análise de conteúdo: Mudanças na família, Organização no cotidiano da família, Cuidado entre os membros da família, Sentimentos e percepções da família, Relações da família, Necessidades da família. Foi possível constatar que os novos papéis desempenhados pelos pais exigiram alguns ajustes e negociações, principalmente no que se referiu ao papel paterno. A adaptação ao bebê foi considerada difícil...

Família em situação de risco e sua inserção no programa de saúde da família : uma reflexão necessária à prática profissional; The family in situation of risk and its insertion in the program of a family health : a necessary reflection to the professional practice; Familia en situación de riesgo y su inserción en el programa de salud de la familia : una reflexión necesaria a la práctica profesional

Resta, Darielli Gindri; Motta, Maria da Graça Corso da
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.28%
Este artigo é uma reflexão sobre a inserção da família, nas diferentes situações de risco, uma proposta do Programa de Saúde da Família. Tem como objetivo compreender a família como integrante no processo de construção do novo modelo de saúde, no qual os profissionais visualizem e integrem-se na diversidade e complexidade do mundo familiar. Fez-se uma reflexão teórica que aponta as lacunas no saber/fazer profissional em cuidar da família na sua integralidade, identifica algumas alternativas possíveis para avanços nos modos de cuidar em enfermagem e, para conquistas no que tange ao modelo de saúde. Considera-se a diversidade de estruturações familiares, assim como as várias circunstâncias de risco vividas pelos indivíduos. O Programa de Saúde da Família é uma estratégia promissora para propiciar encontros entre a equipe de saúde e as famílias, buscando aproximações no cuidado que facilitem a evidência das possibilidades de risco vivida pelo grupo familiar.; Este artículo es una reflexión sobre la inserción de la familia, en las diferentes situaciones de riesgo, la propuesta del Programa de Salud de la Familia. Tiene como objetivo comprender a la familia como integrante en el proceso de construcción del nuevo modelo de salud...

Expectativas de familiares sobre uma unidade de internação psiquiátrica; Expectations of family over a psychiatric inpatient unit; Las expectativas de la familia acerca de una unidad de hospitalización psiquiátrica

Oliveira, Gustavo Costa de
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.28%
Ao longo da história da Psiquiatria, a família tem sido pouco estimulada a participar do cuidado ao familiar em sofrimento psíquico. Por meio das lutas do movimento da reforma psiquiátrica brasileira, ações em saúde são (re)pensadas e serviços substitutivos instituídos, dentre os quais as Unidades de Internação Psiquiátrica em Hospital Geral, para oferecer novas práticas em saúde mental ao sujeito em sofrimento psíquico e à família. Assim, torna-se relevante pesquisar o que expressam as famílias sobre a Unidade de Internação Psiquiátrica. Deste modo, esta pesquisa tem como objetivo compreender as expectativas de familiares sobre uma Unidade de Internação Psiquiátrica na perspectiva da sociologia fenomenológica de Alfred Schutz. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, cujo referencial teórico é a sociologia fenomenológica de Schutz. O campo de estudo foi uma Unidade de Internação Psiquiátrica no município de Porto Alegre, onde foram entrevistados 15 familiares. A coleta de informações ocorreu no período de agosto a setembro de 2013, por meio de entrevista fenomenológica com a seguinte questão orientadora “Quais são suas expectativas com relação à Unidade de Internação Psiquiátrica?”. Na análise compreensiva dos depoimentos emergiram três categorias...

Família e aconselhamento parental : trajectórias de carreira saudáveis

Faria, Liliana; Pinto, Joana Carneiro; Taveira, Maria do Céu
Fonte: Actas do II Congresso Família, Saúde e Doença: Modelos, Investigação e Prática em Diversos Contextos de Saúde Publicador: Actas do II Congresso Família, Saúde e Doença: Modelos, Investigação e Prática em Diversos Contextos de Saúde
Tipo: info:eu-repo/semantics/conferenceobject
Publicado em 18/10/2007 Português
Relevância na Pesquisa
46.05%
Nas últimas duas décadas, o estudo da influência e do aconselhamento parental no âmbito da carreira sugere que a família influencia mais o desenvolvimento vocacional das crianças e adolescentes que a escola ou o grupo de pares (e.g., Pinto & Soares, 2001;Hartung, Porfeli, & Vondracek, 2005; Otto, 2000). O aconselhamento parental neste domínio é parte de um sistema multivariado da vida diária, denominado “influência do contexto familiar" (Bryant, Zvonkovic, & Reynolds, 2006), no seio do qual os pais influenciam os filhos e vice-versa (Kuczynski, Lollis, & Koguchi, 2003). Neste estudo avalia-se a adesão efectiva dos pais a tarefas de desenvolvimento vocacional dos filhos, traduzida quer pela comunicação entre pais e filhos e pelo tipo de actividades que realizam em conjunto ou que os pais proporcionam aos seus filhos, quer pelas expectativas dos pais quanto à realização escolar e profissional daqueles e pelo efeito dessa adesão em trajectórias de carreira saudáveis. O estudo adopta uma metodologia de análise qualitativa de entrevistas semiestruturadas a 106 pais de estudantes do 9º ano de escolaridade, segundo o método de Pinto e Soares (2000). Os resultados alcançados evidenciam a indispensabilidade dos psicólogos considerarem o trabalho com as famílias dos seus clientes e a necessidade de sensibilizar os pais para a comunicação e organização de um conjunto de iniciativas com os filhos (e.g....

A família pelo olhar de estudantes do 1º ciclo de enfermagem

Oliveira, Cláudia; Silva, Maria José; Vilaça, Simão
Fonte: Escola Superior de enfermagem do Porto. Núcleo de Investigação de Enfermagem de Familia (NIEF) Publicador: Escola Superior de enfermagem do Porto. Núcleo de Investigação de Enfermagem de Familia (NIEF)
Tipo: info:eu-repo/semantics/bookpart
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
46.1%
Este trabalho é o resultado de um estudo exploratório-descritivo que teve como principal objectivo conhecer os aspectos valorizados pelos estudantes sobre a dinâmica familiar. A amostra é constituída por 80 estudantes do 3º ano do Curso de Licenciatura em Enfermagem que se encontravam a realizar o Ensino Clínico VI – Enfermagem de saúde Infantil e Pediátrica durante o ano lectivo 2009/2010. Os estudantes inquiriram 112 famílias acerca da dinâmica familiar. Os resultados reforçam a importância dos cuidados centrados na família e evidenciam uma avaliação efectuada pelos alunos que privilegia a dimensão estrutural e funcional expressiva em detrimento de outros domínios. Reconhecemos a necessidade de um estudo mais aprofundado para perceber o fenómeno em estudo e as suas implicações na concepção do processo de cuidados de enfermagem à criança e família.; This paper describes an exploratory study. The aim of this study is to understand how nursing students perceive the family, particularly family dynamics. The sample consists of 112 families that students in the 3rd year of undergraduate nursing inquired upon their clinical practice in pediatric care units, (children and adolescents) in an hospital in the north...

O equilíbrio trabalho/família nos advogados : diferenças de género

Pereira, Susana Cristina Alves da Silva
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em 31/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.31%
O equilíbrio entre a vida profissional e familiar é um dos grandes desafios dos países em desenvolvimento e uma das temáticas com maior destaque na União Europeia. A maioria dos estudos relacionados com a gestão dos papéis do trabalho e da família centram-se nos aspetos negativos desse balanço (conflito trabalho/família), menosprezando a exploração dos possíveis resultados positivos na gestão das funções no trabalho e na família (enriquecimento trabalho/família). É objetivo fundamental do presente trabalho identificar o nível de perceção do conflito trabalho/família e do enriquecimento trabalho/família, bem como ambas as valências de influência, isto é, do trabalho para a família e da família para o trabalho, dando ênfase às diferenças de género. Procedeu-se a um estudo de caracter exploratório, descritivo e correlacional, através dos métodos de investigação quantitativa. A amostra é constituída por 267 advogados pertencentes a sociedades portuguesas de alguma dimensão localizadas na cidade de Lisboa. Os resultados permitem comprovar a validade de uma estrutura multidimensional do conflito e do enriquecimento trabalho/família, bem como a relevância da perspetiva do género sobre esta temática. O género feminino apresenta maior conflito ao nível da tensão do trabalho para a família e em relação ao tempo e tensão família-trabalho. São as mulheres casadas e com dois filhos que apresentam um maior conflito ao nível do tempo da família para o trabalho. Tanto no género feminino como no masculino quanto maior é o número médio de horas de trabalho por semana maior é o conflito trabalho-família relacionado com o tempo. No género feminino verifica-se maior enriquecimento ao nível do desenvolvimento trabalho-família e afeto família-trabalho. As mulheres com mais idade apresentam um maior desenvolvimento trabalho/família e um menor afeto da família/trabalho...

Intervenção precoce: Focada na criança ou centrada na família e na comunidade?

Chaves de Almeida, Isabel; Centro de Estudos e Apoio à Criança e à Família, MTSS.
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedversion Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
46.05%
A Intervenção Precoce dirige-se às famílias e às crianças. Deverá, portanto, preocupar-se com os aspectos ligados à promoção do desenvolvimento da criança, assim como com o apoio global à família. Na perspectiva ecossistémica, que hoje se defende, estas respostas deverão ser integradas e inserir-se nos contextos de vida das famílias. Pôr em prática este tipo de abordagem não é fácil emesmo em países como os Estados Unidos, se reconhece a existência de uma discrepância entre as práticas ideais dos profissionais e as suas práticas reais (Bailey,1994). E em Portugal, o que se passa? Sobre isto tentámos deixar algumas pistas com base em alguns dados empíricos.