Página 1 dos resultados de 808 itens digitais encontrados em 0.093 segundos

A dimensão da educação nacional: um estudo sócio-histórico sobre as estatísticas oficiais da escola brasileira; The Dimension of the National Education: a socialhistorical study of the Brazilian school official statistics

Gil, Natália de Lacerda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2007 Português
Relevância na Pesquisa
95.9%
Esta tese é resultado de um estudo sócio-histórico que teve por objetivo compreender como se configuraram as relações entre educação e estatística no Brasil no período de 1871 até a década de 1940. A partir da análise de documentos de Estado - publicados pela Diretoria Geral de Estatística, pelo Ministério da Educação e Saúde, pelo Serviço de Estatística de Educação e Saúde, pelo INEP e pelo IBGE - foi possível identificar como se consolidou a legitimidade que usufruem as estatísticas educacionais para a condução de decisões políticas e de que maneira estas estatísticas colaboraram na formulação de representações sobre a escola primária brasileira. Procedeu-se, inicialmente, ao relato das iniciativas do poder público no sentido de criar e aperfeiçoar um aparato capaz de elaborar informações numéricas consideradas confiáveis. Foi, também, descrita a maneira pela qual eram produzidas as estatísticas educacionais, localizando as fontes de informação e explicando os procedimentos para coleta dos dados. Pretendeu-se, por essa iniciativa, diminuir o desconhecimento acerca da origem de números escolares que, eventualmente, são utilizados em pesquisas atuais sem o conveniente exame crítico. Foram indicadas...

A literatura de José de Anchieta e a gênese da educação brasileira; José de Anchieta' s literature and the Brazilian education' s genesis

Pereira, Rosemeire França Assis Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/11/2006 Português
Relevância na Pesquisa
95.76%
Estudar a história da educação brasileira é imprescindível a todos os setores da sociedade. Visando a essa necessidade, esta pesquisa procura contribuir, por meio da análise dos escritos de Anchieta. O objetivo principal das páginas que se seguem é reforçar as novas tendências analíticas sobre a influência jesuítica nos primórdios da formação social do Brasil. A observação da produção literária de Anchieta remete a uma revisão de sua atuação dentro dos colégios e, principalmente na catequese dos índios. Sua intencionalidade e o caminho percorrido com o fim de cristianizar merecem análise cuidadosa, mesmo porque não se pode perder de vista o contexto histórico nem o ideológico nos quais se inserem os fatos. Temos aqui a leitura das cartas, da poesia, do teatro e dos registros sobre os aldeamentos, analisados após a definição clássica de educação.; The study of Brazilian education is essential to all society levels. With This aim, this research searches to contribute the knowledge about that subject by the analysis of Anchieta's literature. The true aim of our study strengthen the new analytical trends about Jesuit influences in the beginning of social formation of Brazil. The comment of Anchieta is literary production requires a revision on his performances in Colleges and...

A trajetória anarquista do educador João Penteado: leituras sobre educação, cultura e sociedade; The anarchist trajectory of the educator João Penteado: readings on education, culture and society

Santos, Luciana Eliza dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
95.76%
Ao o traçar o contexto de implementação das escolas libertárias em São Paulo, na primeira década do século XX, este estudo insere a trajetória do educador anarquista João Penteado nos domínios da história da educação brasileira. Este educador foi responsável pelo funcionamento da Escola Moderna n.º1, criada em 1912, como escola modelo, por um grupo de livre pensadores, anarquistas e anticlericais interessados em estabelecer uma forma escolar distinta daquelas dominantes, nesse período, como as estatais e confessionais, tendo como alvo privilegiado os meios populares. Esta escola, como muitas outras escolas libertárias, foi inspirada na experiência do educador catalão Francisco Ferrer y Guardia, que criou e fundou Escola Moderna de Barcelona, em 1901. A trajetória social de João Penteado, apreendida pela pesquisa historiográfica em fontes documentais primárias, é marcada por práticas culturais e educativas profundamente arraigadas ao ideário libertário, tornando-se perceptível em seu pensamento a constância desta concepção de mundo ao longo dos anos. A sua trajetória anarquista é aqui esboçada por meio de uma breve biografia e de uma antologia com os textos inéditos produzidos durante sua vida. Colocar em evidência alguns dos fundamentos desta perspectiva pedagógica com base em antecedentes históricos do campo educacional brasileiro acrescenta novos elementos na discussão sobre a forma escolar. Assim...

Entre palcos e páginas: a produção escrita por mulheres sobre música na história da educação musical no Brasil ( 1907-1958); Between stages and pages: womens written production about music in the history of musical education in Brazil (1907-1958).

Igayara-Souza, Susana Cecilia Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/05/2011 Português
Relevância na Pesquisa
105.91%
Estudo histórico que tem por objetivo localizar e analisar a produção escrita por mulheres sobre música, relacionada a diversos contextos educacionais no Brasil, durante as primeiras cinco décadas do século XX. Como fontes, foram consultadas as publicações inventariadas na pesquisa, documentos manuscritos de arquivos históricos, documentos oficiais, periódicos, iconografia e arquivos pessoais de professoras. O 1º capítulo é dedicado a uma visão de conjunto sobre a produção escrita por mulheres sobre música. O capítulo 2 analisa as primeiras décadas e estabelece uma discussão sobre as representações de música brasileira e europeia na educação musical. O capítulo 3 trata da música na escola formal e da participação de mulheres no canto orfeônico, considerando o processo de institucionalização e escolarização da música e o papel da publicação de hinários, cancioneiros e livros didáticos nesse processo. O capítulo 4 aborda a formação de professores e a pedagogia da escola nova, destacando os conflitos na historiografia e na prática do canto orfeônico. O capítulo 5 concentra-se na formação artística, tendo por foco o ensino especializado de música, a presença de mulheres na atividade artística e as representações sobre o feminino. São analisados três exemplos da produção escrita...

História da educação brasileira: novas fontes e novos enfoques de análise

Peters, Carlos Eduardo Marotta
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
115.88%
O intuito do presente texto é analisar as possibilidades abertas pela análise histórica para a renovação dos problemas, métodos e fontes da História da Educação brasileira. Para tanto, destaca-se a influência dos pensadores ligados ao movimento de renovação da educação conhecidos como escolanovistas na produção sobre educação no Brasil e as contribuições para a História da Educação advindas de pesquisadores abertos ao diálogo com as novas correntes historiográficas.; The intention of the present text is to analyze the possibilities opened by historical analysis for the renewal of the problems, methods and sources of the History of Brazilian Education. To accomplish that, it is emphasized the influence of the thinkers to the movement of renewal of education known as escolanovistas in the production of education in Brazil and the contributions to the History of Education granted by researchers open to the dialogue with new historiographic schools.

O discurso de Lourenço Filho em defesa da pedagogia do estado novo

Silva, Tatiane da; Cunha, Marcus Vinicius da
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 677-693
Português
Relevância na Pesquisa
95.83%
Fundação de Amparo à Pesquisado Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); This work aims to offer contributions to investigate the continuity or discontinuity of New School between 1937 and 1945 in Brazil. It uses Perelman and Olbrechts-Tyteca’s rhetorical methods to exam the discourse of three authors considered as the mentors of New State’s Pedagogy. The book Tendências da educação brasileira [Trends of Brazilian Education] by Lourenço Filho is analyzed in great detail, focusing the argumentative strategies used by the author in order to dialogue with both Liberals and Catholics.; O Direito de propriedade, seguindo o desenvolvimento da sociedade, evoluiu e suportou grandes transformações ao longo da história. Diversas foram as concepções que surgiram para explicar sua natureza, partindo da idéia exposta no regime feudal, onde somente ao senhor cabia o direito de propriedade, passando para um conceito que consagrou a propriedade como um direito sagrado e inviolável, até acolher expressa e constitucionalmente sua função social, na consagração máxima ao princípio da Soacialidade, reflexo da publicização do Direito Civil moderno. Mesmo nos dias atuais...

A periodização na historia da educação brasileira : um exame critico do estado de questão

Marcos Jorge
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/03/2003 Português
Relevância na Pesquisa
105.92%
O presente trabalho procurou investigar a periodização na História da Educação Brasileira. Inicialmente buscou problematizar a possível inadequação dos critérios comumente utilizados, como o político, o administrativo, o filosófico e, mais recentemente, o econômico. Utilizamos como fonte de pesquisa o que denominamos de "manuais", ou seja, aqueles livros da disciplina História da Educação Brasileira, utilizados nos cursos de Magistério e Pedagogia. Procedemos a uma análise da concepção de História e História da Educação de seus autores, bem como de seus critérios de periodização, e em seguida procedemos a um estudo comparativo. Examinando as convergências e divergências nesses "manuais", foi possível observar que, a rigor, os critérios de periodização utilizados são predominantemente os convencionais, o que parece não interferir nas análises históricas realizadas pelos autores, no que respeita ao seu caráter conservador ou inovador; The present work looked for to investigate the periodization in the History of the Brazilian Education. Initially it searched to examine the possible inappropriate of the criteria comumente used, as the politician, administrative one, the philosophical e, more recent1y...

Historia e historiografia : as escritas recentes da historia da educação brasileira (1971-1988)

Luiz Carlos Barreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/03/1995 Português
Relevância na Pesquisa
106.02%
Neste trabalho, o autor investiga um conjunto de dissertações de mestrado e teses de doutoramento dedicadas à história da educação brasileira, defendidas e aprovadas, entre 1971 e 1988, nos Programas de Pós-Graduação em Educação, todos eles localizados na região Sudeste do País (UNICAMP, PUC/SP, USP, UFSCar, UNIMEP, UFMG, UFRJ, UFF, PUC/RJ e .IESAE), com o objetivo de verificar que concepções da história e da ciência da história são privilegiadas nessa produção. Partindo do pressuposto de que a concepção que o historiador tem da história (da história como resgestae) pode ser buscada na sua prática científica - na sua forma de fazer história, portanto -, o autor tem a sua atenção voltada para o saber fazer dos historiadores da educação brasileira formados pelos Programas de PósGraduação em Educação, buscando apreender, através da análise das suas escritas da história - materialização desse saber fazer -, a forma como a relação entre história e historiografia é por eles concebida. A análise que o autor nos apresenta dessa produção historiográfica incide sobre os seguintes aspectos: (a) as temáticas exploradas; (b) os períodos históricos focalizados e os critérios de periodização adotados; (c) as interrogações feitas à história da educação brasileira e as modalidades de explicação histórica que essas interrogações sugerem; (d) o manejo das fontes e a importância metodológica atribuída ao contexto no processo de construção do conhecimento histórico sobre a educação brasileira. Uma vez realizada a crítica do saber fazer desses historiadores da educação brasileira...

Fernando de Azevedo e os momentos constitutivos da historia da educação brasileira

Lenira Weil Ferreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/06/1994 Português
Relevância na Pesquisa
105.92%
Na obra de Fernando de Azevedo, "A Cultura Brasileira", Parte Terceira: "A Transmissão da Cultura", foram definidos momentos constitutivos da História da Educação Brasileira, como elementos de interpretação, tendo em vista que esta obra é fonte primordial da historiografia educacional, revelando novo modo de ver e analisar a Educação. o fio condutor da obra de Fernando de Azevedo, quanto à Educação Colonial é a unidade, o que leva o País a formar uma cultura brasileira. Na Educação Imperial, o momento constitutivo e a dualidade de sistemas. Durante a primeira República, são as reformas pedagógicas. Após 1930, tais momentos se acham na renovação e democratização do sistema educativo. Estes momentos constitutivos são analisados e interpretados, enfatizando a discriminação na Educação numa sociedade capitalista Abstract

A instrução publica em Indaiatuba : 1854-1930 : contribuição para a historia da educação brasileira; The public instruction in Indaiatuba: 1854-1930: contribution for the educational brazilian history

Silvane Rodrigues Leite Alves
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
105.89%
Esta pesquisa investiga através de diversas fontes ? primárias e secundárias - o processo de estruturação da instrução pública na cidade de Indaiatuba/SP. A cronologia histórica estabelecida inicia-se com o primeiro registro de existência de um professor de primeiras letras na então Vila de Indaiatuba, no ano de 1854 e prolonga-se até o fim da República Velha, em 1930. No período abordado, observou-se que a educação, cumprindo sua missão na ideologia liberal, permeou o discurso dos políticos republicanos locais, sendo registrados nos anais das sessões da Câmara Municipal, embora na prática, os avanços não tenham sido tão significativos, atravancados que eram pelas questões políticas e econômicas, que interferiram e influenciaram o projeto republicano de expansão da escola pública. A absorção do ideário republicano pelas elites detentoras do poder local, pôde ser observada no empenho pela implantação de um Grupo Escolar na cidade, em 1895, Grupo esse dissolvido dois anos depois, em conseqüência das disputas pelo poder local. Através do estudo da estruturação da educação pública em Indaiatuba (SP), principalmente com a utilização das fontes documentais primárias, esta pesquisa pretende contribuir para a escrita de uma História da Educação Brasileira; This research investigates through several sources ? primaries and secondaries ? the process of structuration of the public instruction in the city of Indaiatuba/SP. The established historical chronology starts with the first record of existence of a first letters teacher in Indaiatuba Villa...

Na transição rural-urbana : a passagem da Escola Mista do bairro Felipão na história da educação púlica campineira; In the transition from rural to urban : the existence of the mixed school in Felipão neighborhood in Campinas public education history

Eliana Nunes da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
105.83%
Esta pesquisa, desencadeada pelos depoimentos de ex-alunos, de uma ex-professora e referenciada por fontes documentais diversas, tem como objeto de estudo a história da Escola Mista que existiu no bairro Felipão, no município de Campinas (Estado de São Paulo), entre as décadas de 1920 e 1960. Tal narrativa é interpretada pela via principal da cultura escolar e das tensões existentes entre os processos instituídos pelas reformas educativas, no decorrer dos embates entre projetos políticos e pedagógicos no contexto republicano. Justificativas, inspiradas na ampla revisão bibliográfica, apontaram que são raros os estudos sobre a história da educação rural no Brasil e que a diversidade de escolas públicas primárias paulistas é tema ainda insuficientemente investigado pela História da Educação Brasileira. Com aportes teórico-metodológicos inspirados principalmente em Viñao Frago (2001), Portelli (1997), Souza & Faria Filho (2006), Demartini (1989), Schwartzman et. al. (2000), pautou-se na seleção e na análise de fontes documentais imagéticas, escritas (em especial do arquivo da instituição escolar) e na história oral, ou seja, em depoimentos dos entrevistados. Os objetivos principais foram o de narrar a história de uma comunidade de imigrantes italianos; caracterizar a cultura escolar da Escola Mista; analisar a expansão do ensino paulista; e organizar as fontes documentais para o arquivo da escola. Buscou-se problematizar a Escola Mista no movimento mais amplo das reformas educacionais conduzidas pelo governo republicano paulista e suas promessas democráticas de escolarização pública...

Relatos orais de famílias de imigrantes japoneses: elementos para a história da educação brasileira

Demartini,Zeila de Brito Fabri
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2000 Português
Relevância na Pesquisa
95.76%
Este artigo dá continuidade a uma reflexão que vimos realizando há muitos anos sobre a estruturação do campo educacional paulista e as diferentes formas pelas quais a procura pela escolarização tem se configurado para diferentes setores da população rural e urbana no estado de São Paulo. Focalizamos aqui o segmento representado pelas famílias de imigrantes japoneses que vieram para São Paulo a partir de 1908. Apresentamos os resultados obtidos em estudo sobre as famílias de imigrantes japoneses na cidade de São Paulo, sendo que os relatos orais foram a fonte privilegiada que permitiu, de um lado, apreender as visões e vivências educacionais desse grupo, e, de outro, obter informações valiosas sobre a ainda desconhecida rede de escolas "japonesas" criadas por esse grupo na sociedade paulistana.

Diretrizes curriculares do curso de pedagogia no Brasil: disputas de projetos no campo da formação do profissional da educação

Aguiar,Márcia Angela da S.; Brzezinski,Iria; Freitas,Helena Costa L.; Silva,Marcelo Soares Pereira da; Pino,Ivany Rodrigues
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 Português
Relevância na Pesquisa
105.74%
Neste artigo, os autores analisam as novas diretrizes curriculares do curso de pedagogia, objeto de normatização do Conselho Nacional de Educação (CNE), em 2005, a partir do debate feito à luz do acervo de conhecimentos teórico-práticos sistematizados pelas principais entidades do campo educacional (ANFOPE, ANPED, CEDES, FORUMDIR, ANPAE).1 Evidenciam, criticamente, alguns dos problemas e das tensões que marcam a trajetória desse curso ao longo da história da educação brasileira. Focalizam, no âmbito das políticas educacionais, em especial, o movimento dos educadores pela definição das diretrizes curriculares para a formação dos profissionais da Educação Básica, que reflete posições de ordem epistemológica, pedagógica e política atinentes às visões e aos projetos educacionais em disputa, no Brasil, nas últimas décadas. A problematização das diretrizes curriculares concorre para ampliar a compreensão da complexidade do campo da pedagogia e dos desafios teórico-práticos com que as instituições de ensino superior, em particular as universidades, deparam-se para materializar a reforma do curso de pedagogia, na esteira das novas regulamentações legais e na perspectiva de uma formação cidadã.

História da educação brasileira: a produção científica na biblioteca eletrônica SCIELO

Hayashi,Maria Cristina Piumbato Innocentini; Ferreira Jr.,Amarilio; Bittar,Marisa; Hayashi,Carlos Roberto Massao; Silva,Márcia Regina da
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 Português
Relevância na Pesquisa
125.83%
Na atualidade, as facilidades de acesso, produção e disseminação de informação têm provocado repercussões na comunidade científica e modificado as estruturas de produção e divulgação científicas. A ampliação dos espaços de produção de conhecimento sobre a pesquisa em educação no país sugere a existência de um conjunto significativo de trabalhos que têm se preocupado em analisar e refletir sobre a produção científica da área. Dessa perspectiva, a integração dos estudos de educação com os da ciência da informação se constitui em importante contribuição na tarefa de identificar, selecionar, coletar, sistematizar e estruturar sistemas de informação que ampliem o campo de estudos em educação. Este artigo relata pesquisa sobre a produção científica no campo da história da educação, constituída de artigos científicos publicados em periódicos publicados na biblioteca eletrônica SCIELO.

Vicissitudes e perspectivas do direito à educação no Brasil: abordagem histórica e situação atual

Saviani,Dermeval
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
95.84%
Partindo da caracterização do significado do direito à educação como direito social proclamado e considerando-se que a cada direito corresponde um dever, examinam-se as vicissitudes decorrentes do conflito entre o direito à educação e o dever de educar na história da educação brasileira. Em seguida, é analisada a persistência do referido conflito na situação atual para, à guisa de conclusão, considerar-se as perspectivas de solução, o que põe em foco o problema da organização do Sistema Nacional de Educação.

História da Educação e História da Filosofia: culturas cruzadas a partir das concepções de história e de escrita da história em Hegel

Vieira,Carlos Eduardo
Fonte: UNICAMP - Faculdade de Educação Publicador: UNICAMP - Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
105.88%
Neste artigo visamos discutir possíveis impactos da escrita da História da Filosofia sobre a escrita da História da Educação, a partir da análise das concepções de história e de escrita da história presentes na obra de Georg Wilhelm Friedrich Hegel. Neste estudo Hegel é concebido como um autor que sintetizou e disseminou uma visão da história presente de forma dispersa e fragmentada na cultura historiográfica do século XIX. Ele reafirmou conceitualmente e metodologicamente as imemoriais crenças na virtuosidade e no papel edificante das idéias (Espírito), bem como produziu uma interpretação do passado, capaz de apaziguar o sentimento de dilaceramento da cultura, ao conciliar história, ontologia e lógica. Nos limites deste trabalho exploramos o potencial heurístico da tópica hegeliana, sem, contudo, pretendermos analisar empiricamente os seus efeitos na historiografia da educação brasileira.

A historiografia da educação paranaense no cenário da história da educação brasileira: 10 anos de pesquisa na Universidade Federal do Paraná(1999-2008)

Bencostta,Marcus Levy; Vidal,Diana Gonçalves
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
115.89%
Este artigo trata da produção acadêmica da Linha de Pesquisa História e Historiografia da Educação do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná, construída em seus primeiros dez anos (1999-2008) de dedicação à formação de pesquisadores. Trata-se de um ensaio cuja cartografia bibliográfica apresenta interesse historiográfico ao analisar a relação estabelecida por esse grupo de investigadores com o cenário das trilhas percorridas pela produção nacional em História da Educação.

Um lugar de produção e a produção de um lugar: a história e a historiografia divulgadas no GT História da Educação da ANPEd (1985-2000)

Catani,Denice Barbara; Faria Filho,Luciano Mendes de
Fonte: Editora Autores Associados Publicador: Editora Autores Associados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 Português
Relevância na Pesquisa
105.94%
O texto analisa o percurso do GT História da Educação da ANPEd (1985-2000), retomando as características das produções divulgadas no grupo e o processo de constituição do mesmo como "lugar de produção" da pesquisa histórico-educacional brasileira. Ressalta o trabalho de articulação do espaço do GT como espaço de discussões teórico-metodológicas e de fortalecimento de novas perspectivas de investigação. Identifica, ainda, nesta análise o aparecimento de perspectivas teóricas e opções metodológicas que marcam a produção nacional na área.

Nação, região, sertão e a invenção dos brasis: chaves de leitura para a história da educação

Pinto,Rubia-Mar Nunes
Fonte: Editora Autores Associados Publicador: Editora Autores Associados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
95.78%
Voltando-se para a invenção discursiva do Brasil, o artigo aborda a interpretação do país como nação cindida por uma dualidade e alinha representações do sertão no pensamento social brasileiro como chaves de leitura possíveis para pesquisar a história da educação nacional. Na expectativa de dar a ver um momento ímpar dos efeitos da interpretação dualística do Brasil na construção do estado de Goiás como região moderna e integrada à nação, o texto apresenta também aspectos dos preparativos para a realização do VIII Congresso Brasileiro de Educação (1942) em Goiânia/Goiás. A referência teórica advém de estudos empenhados em compreender a construção da interpretação do Brasil como cisão e a refazer os sertões imaginados por certa elite intelectual brasileira.

A cultura escolar como categoria de análise e como campo de investigação na história da educação brasileira

Faria Filho,Luciano Mendes de; Gonçalves,Irlen Antônio; Vidal,Diana Gonçalves; Paulilo,André Luiz
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 Português
Relevância na Pesquisa
125.89%
A preocupação com a problemática da cultura escolar despontou no âmbito de uma viragem dos trabalhos históricos educacionais e de uma aproximação cada vez mais fecunda com a disciplina de história, seja pelo exercício de levantamento, organização e ampliação da massa documental a ser utilizada nas análises, seja pelo acolhimento de protocolos de legitimidade da narrativa historiográfica. O artigo representa uma síntese das investigações que vêm sendo realizadas pelos pesquisadores e pretende apreender como cultura escolar vem sendo apropriada pela área da História da Educação brasileira enquanto categoria de análise e campo de investigação. Para tanto foi dividido em três partes. Na primeira, aborda as definições de cultura escolar mais utilizadas. Trabalhos de Dominique Julia, André Chervel, Jean-Claude Forquin e António Viñao Frago são visitados, procurando-se estabelecer similitudes e diferenças entre as concepções dos autores. Discorre, também, sobre a disseminação desses textos no Brasil. Na segunda parte, sem pretender realizar uma revisão bibliográfica completa nem um exaustivo levantamento de títulos e autores, chama a atenção para algumas das dimensões da realidade educacional brasileira às quais os pesquisadores têm buscado entender com o concurso da noção de cultura escolar. Ao final...