Página 1 dos resultados de 2130 itens digitais encontrados em 0.132 segundos

Relações entre processamento fonológico e alterações de leitura e escrita em crianças com Distúrbio Específico de Linguagem

Nicolielo, Ana Paola
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
86.34%
A compreensão da relação entre linguagem oral e escrita tem se concentrado nos estudos sobre o processamento fonológico (PF). Limitações neste processamento são apontadas como responsáveis pelas dificuldades fonológicas, lexicais, de compreensão e de escrita das crianças com Distúrbio Especifico de Linguagem (DEL). Os objetivos desta dissertação foram: verificar a ocorrência de alteração nas habilidades da linguagem escrita e nas habilidades do PF em crianças com DEL; comparar o desempenho entre crianças com DEL e com Desenvolvimento Típico de Linguagem (DTL) quanto as habilidades do PF e verificar se ha associação entre as habilidades do PF e as de linguagem escrita em crianças com DEL, e ainda, se ha uma habilidade do PF que se destaca nesta associação. Participaram deste estudo 40 sujeitos: 20 com diagnostico de DEL (GE) e 20 com DTL (GC) com idades entre 7 e 10 anos de ambos os sexos. Para avaliação das habilidades do PF foram aplicados os seguintes procedimentos: prova de repetição de não palavras para avaliação da Memória de Trabalho Fonológica (MTF), Teste de Nomeação Automatizada Rápida (RAN) para avaliação do Acesso Lexical (AL) e Perfil de Habilidades Fonológicas para avaliação da Consciência Fonológica (CF). Para avaliação da linguagem escrita os seguintes sub-testes do Teste de Analise de Leitura e Escrita (TALE) foram utilizados: leitura e compreensão de texto...

Leitura e escrita de professores: socialização e práticas profissionais; Teachers reading and writing: socialization and professional practices

Arnoldi, Eliana Scaravelli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/05/2014 Português
Relevância na Pesquisa
106.28%
Levando em conta os processos de socialização familiar, escolar e profissional de um grupo de professores, este trabalho propõe examinar as repercussões de um programa de formação continuada nas práticas de ensino de docentes da Educação Básica, em particular, nas práticas de leitura e escrita. O referencial teórico do estudo vale-se de conceitos de Bourdieu, Lahire, Elias e Setton. Por meio do exame de diferentes arranjos das experiências socializadoras dos professores, o trabalho indaga sobre as possibilidades de transformação das práticas docentes, sobretudo, as relacionadas ao ensino da leitura e da escrita pelo fato de serem as que foram priorizadas e enfatizadas pelo referido programa de formação. O trabalho empírico, de cunho etnográfico, adotou como procedimentos metodológicos a observação participante e a entrevista semiestruturada. Oito professores (seis mulheres e dois homens) egressos do PEC-Municípios programa especial de formação de professores de modelo semipresencial que diplomou alguns milhares de professores em nível superior foram acompanhados. As análises desenvolvidas indicam que a transformação do habitus docente por meio de dispositivos de formação continuada só se faz possível mediante determinadas condições. Professores submetidos a outras experiências formativas similares...

O conhecimento de pré-escolares sobre a escrita: impactos de propostas didáticas diferentes em regiões vulneráveis; The knowledge of pre-schoolers about writing: impact of different pedagogies proposals in vulnerable regions

Scarpa, Regina Lúcia Poppa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
86.3%
A presente pesquisa se propôs a indagar que conhecimentos sobre a língua escrita tinham crianças provenientes de famílias de baixa renda, com escasso contato com livros e leitores no seu entorno extraescolar, ao final da etapa pré-escolar, e em que medida tais conhecimentos poderiam estar relacionados a duas propostas didáticas diferentes. As escolas foram selecionadas em periferias urbanas consideradas de alta vulnerabilidade quando comparadas com outras regiões dos mesmos municípios. Além desse critério de seleção da amostra, procuraram-se pares de instituições com perspectivas contrastantes no que concerne às possibilidades de acesso oferecidas para o ingresso das crianças pequenas nas culturas do escrito. As quatro escolas selecionadas, após análises preliminares, foram organizadas em dois grupos: de um lado, aquelas que propunham práticas de ensino pautadas na apresentação gradual e sequenciada de letras e atividades de cópia (Escolas X) e, de outro, pré-escolas que consideravam a língua escrita como um objeto cultural com o qual as crianças interagiam exercendo diversas práticas sociais de leitura e escrita em distintos contextos de uso, ao mesmo tempo em que tinham possibilidades de apropriar-se das particularidades do sistema de escrita alfabético (Escolas Z). Foram propostas a 60 crianças...

Os projetos de leitura e escrita e a formação de leitores e produtores de textos: uma experiência com professores do ciclo I do ensino fundamental

Sgavioli, Priscila Chaves
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis Formato: 163 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
96.19%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Educação - FFC; A presente pesquisa teve como objetivo principal desenvolver e orientar estudos, reflexões e procedimentos metodológicos, sobre os projetos de leitura e escrita, com um grupo de seis professoras do ciclo I do Ensino Fundamental, de uma escola estadual da cidade de Marília (S.P.). Com isso, buscamos alterar as suas concepções de projetos e do processo de ensino e de aprendizagem. Para alcançar tal objetivo adotamos como metodologia de pesquisa a pesquisa-ação, por entendermos que essa metodologia prioriza os caracteres qualitativos, valorizando esses aspectos no problema estudado e porque todos os envolvidos na pesquisa se tornam agentes participantes do processo de resolução de um problema. Os resultados obtidos indicam que a realização dos projetos de leitura e escrita propiciou a transformação do processo de ensino e de aprendizagem, alterando a qualidade das produções (recepção e produção de textos) dos alunos envolvidos na pesquisa e também a prática pedagógica das docentes responsáveis pelas salas participantes da pesquisa.; The present research had as its main purpose to develop and direct studies...

A co-construção da leitura e escrita na educação infantil em uma perspectiva sociocultural construtivista

Queiroz, Norma Lucia Neris de
Tipo: tese / thesis
Português
Relevância na Pesquisa
96.38%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.; Nas sociedades letradas, as crianças iniciam desde o nascimento o contato com a linguagem escrita. Dependendo da situação socioeconômica e cultural em que estejam inseridas, elas descobrem o aspecto funcional da comunicação escrita, desenvolvendo interesse e curiosidade pela língua escrita, em maior ou menor intensidade. O presente estudo trata do processo de coconstrução da leitura e escrita por crianças da educação infantil e teve como principais focos (1) as práticas de leitura vivenciadas na escola e na família e (2) o Projeto de Formação de Leitores e Escritores, composto por dois subprojetos: ‘A Hora do Conto e da Escrita Significativa’ - SPHC e o ‘Bolsa de Leitura’ - SPBL. Estes, articulados entre si, visavam desenvolver as práticas de leitura e escrita das crianças e suas famílias. A revisão da literatura, apoiada em uma concepção sociocultural construtivista do desenvolvimento humano, discute o conceito de leitura e escrita na educação infantil. Constituiu-se como objetivo do presente estudo contribuir para a construção do conhecimento sobre o processo de formação de leitores e escritores, por meio das interações crianças – pesquisadora e família (mãe/(pai) de crianças da educação infantil. Participaram do estudo...

Practices of reading and writing at work in teams in Project-Based Learning; Práticas de leitura e escrita no trabalho em equipas na Aprendizagem Baseada em Projetos

Theisen, Jossemar de Matos; Alves, Anabela Carvalho; Hattum-Janssen, Natascha van
Fonte: CiEd Publicador: CiEd
Tipo: info:eu-repo/semantics/conferenceobject
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
96.13%
The aim of this paper is to reflect on the practices of reading and writing in teamwork of a PBL methodology with students of the Master Integrated in Industrial Engineering and Management (MIIEM) in the first semester of the 1st year in 2013/2014, at University of Minho, Portugal. Teamwork is one of the advantages of Project-Based Learning (PBL), as it requires a joint effort on the part of students, teachers and tutors. Also, teamwork is a competence to be learn by the students, especially when it comes to the context of future engineers; this aspect will be the common good in their professional performances, for the engineer working in teams. However, in the perception of students, they have some difficulties with the PBL approach which demands their organization in teams and that they manage a project, make decisions and find solutions. This is a complex process for students and for this reason one of the most common problems of the teams associated with the project management and time management. To better manage their time, students divide tasks within the group in accordance with the competencies of each and this also happens with the writing of reports, where the most pro-efficient and “knack" for writing will have this task. This division will thus cover up the problems of students with less talent to do this. This article discusses this issue using some preliminary data from a survey submitted to students.; O objetivo deste trabalho é refletir sobre as práticas de leitura e escrita no trabalho em equipe de uma metodologia Project-Based Learning (PBL) com alunos do Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial (MIIEM) no primeiro semestre do 1 º ano em 2013 / 2014...

A perceção dos professores do 1º ciclo face aos métodos de leitura e escrita em crianças disléxicas

Rodrigues, Maria Emília Fraga
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em /06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
86.3%
A aprendizagem da leitura e da escrita é um processo contínuo, cujo sucesso é determinado, em grande parte, pelas atitudes e metodologias utilizadas pelo professor. Com esta investigação pretendemos identificar a “perceção dos professores do 1º ciclo face aos métodos de leitura e escrita em crianças disléxicas.” Iniciámos este estudo, com a evolução histórica da educação inclusiva; da filosofia da inclusão; dos princípios gerais para a construção de uma escola para todos e das vantagens da inclusão. Posteriormente, importou definir Dificuldades de Aprendizagem exemplos de Dificuldades de Aprendizagem Especificas e suas causas. Na parte intitulada,”O ato de ler no cérebro leitor “, abordámos essencialmente a temática da aprendizagem da leitura, iniciando-se a reflexão com os processos cognitivos implicados na leitura, seguindo-se os aspetos relativos ao processamento da leitura a nível cerebral. Segue-se outra parte, cujo enfoque, recai sobre os distúrbios que podem ocorrer a nível da leitura numa criança disléxica, definição de consciência fonológica e sua relação com a dislexia. De seguida, é valorizado o conceito de dislexia, as suas causas, intervenção educativa e intervenção da respetiva família. Para finalizar o enquadramento teórico...

Leitura e escrita de professores em suas histórias de vida e formação

Kramer,Sonia
Fonte: Fundação Carlos Chagas Publicador: Fundação Carlos Chagas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1999 Português
Relevância na Pesquisa
96.27%
Este artigo apresenta pesquisa sobre narrativa, experiências de leitura/escrita e memória de professores. Baseado na teoria crítica da cultura e da modernidade, em especial em Walter Benjamin, procura conhecer práticas de leitura e escrita de professores e compreender como foi construída - ao longo de suas trajetórias - sua relação com a escrita e de que forma tal relação influencia a prática escolar. Discute questões de natureza teórico-metodológica; apresenta as etapas da pesquisa, seus desafios e os principais achados, tratando do período exploratório (entrevistas com professores de pré-escola e 1as séries do 1º grau) e da investigação (entrevistas com professores que atuaram nas décadas de 20/30/40 e 50/60); e sintetiza o ensaio que vem sendo feito a partir de acervo de fotografias de situações de leitura e escrita captadas no cotidiano do Rio de Janeiro.

Funções neuropsicológicas em crianças com dificuldades de leitura e escrita

Salles,Jerusa Fumagalli de; Parente,Maria Alice de Mattos Pimenta
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
96.32%
Nos estudos sobre a relação entre dificuldades de leitura e escrita e fatores neuropsicológicos associados, controvérsias giram em torno de hipóteses de um possível desvio ou atraso de desenvolvimento. Para examinar esta polêmica, o presente estudo comparou o desempenho em tarefas neuropsicológicas de crianças de 2ª série com dificuldades de leitura e escrita (n=14) com o de dois grupos: um contrastando competência de leitura e escrita, mas não idade (n=15) e outro contrastando idade, mas não competência de leitura e escrita (1ª série; n=9). Os resultados revelaram que o grupo de 2ª série, com dificuldade de leitura e escrita, apresentou escores estatisticamente inferiores aos do grupo de 2ª série competente em leitura e escrita em consciência fonológica, linguagem oral e memória fonológica, não diferindo significativamente do grupo de 1ª série. Tais achados favorecem a hipótese de atraso de desenvolvimento destas funções neuropsicológicas em crianças com dificuldades de leitura e escrita.

Qual é a Contribuição da Nomeação Seriada Rápida para a Habilidade de Leitura e Escrita?: Evidência de Crianças e Adolescentes com e sem Dificuldades de Leitura

Cardoso-Martins,Cláudia; Pennington,Bruce F.
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 Português
Relevância na Pesquisa
96.28%
O estudo investiga a correlação entre, por um lado, a nomeação seriada rápida e a consciência de fonemas e, por outro, diversas medidas de habilidade de leitura e escrita. Participaram do estudo 146 crianças e adolescentes norte-americanos, entre sete e 18 anos de idade. Aproximadamente metade dos participantes (N = 71) apresentava dificuldades de leitura. Os resultados sugerem que a nomeação seriada rápida contribui para a variação na habilidade de leitura e escrita independentemente da consciência de fonemas. Contudo, relativamente à consciência de fonemas, a nomeação seriada rápida apresenta uma contribuição modesta para a aprendizagem da leitura e da escrita em um sistema de escrita alfabético. Os resultados de análises adicionais sugerem que a habilidade subjacente à nomeação seriada rápida é particularmente importante para o desenvolvimento da habilidade de ler textos, rápida e acuradamente. Por outro lado, a consciência fonêmica é particularmente importante para o desenvolvimento da habilidade de ler através da codificação fonológica, ou seja, através da conversão das letras ou grupos de letras em seus sons correspondentes. Finalmente, houve pouca indicação de que o papel desempenhado pela nomeação seriada rápida e pela consciência de fonemas varie em função da idade ou da habilidade de leitura.

Avaliação da leitura e escrita de palavras em crianças de 2ª série: abordagem neuropsicológica cognitiva

Salles,Jerusa Fumagalli de; Parente,Maria Alice de Mattos Pimenta
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
96.3%
A leitura e a escrita são atividades complexas, compostas por múltiplos processos. No Brasil, não há consenso sobre os desempenhos em leitura e escrita esperados para cada série escolar, além da diversidade de formas de avaliação destas habilidades. Este estudo visa analisar, em uma abordagem neuropsicológica cognitiva, a precisão no uso das rotas de leitura em voz alta e escrita de palavras isoladas de 109 crianças de segunda série de escolas estaduais. Os resultados evidenciaram maior precisão no uso da rota fonológica de leitura e de escrita, em função do melhor desempenho nas pseudopalavras do que nas palavras irregulares, dos fortes efeitos de regularidade e extensão e dos erros de neologismos e regularizações. Porém, houve indícios de que a rota lexical também é usada. Conclui-se que as crianças de 2ª série de escolas públicas usam ambas as rotas de leitura e de escrita de palavras isoladas, mas preferencialmente a rota fonológica.

Desnutrição e práticas pré-escolares de leitura e escrita

Sawaya,Sandra Maria
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
96.16%
O presente artigo procura dar conta de alguns dos resultados de uma pesquisa realizada com um grupo de treze crianças de três a cinco anos em uma instituição de educação infantil que atende crianças com desnutrição primária. Um dos objetivos do estudo foi verificar que relações e práticas de leitura e escrita se desenvolvem entre esse grupo de crianças e seu professor na pré-escola. Os dados obtidos corroboram estudos que apontam a necessidade de revisar os pressupostos das políticas educacionais de que as crianças de camadas populares trazem para a instituição de ensino problemas de aprendizagem devido a atrasos no desenvolvimento linguístico e cognitivo em decorrência da ausência de práticas de leitura e escrita em seu universo sociocultural.

Novos suportes, antigos temores: tecnologia e confronto de gerações nas práticas de leitura e escrita

Jobim e Souza,Solange; Gamba Jr.,Nilton
Fonte: Editora Autores Associados Publicador: Editora Autores Associados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
96.16%
Analisa as condições de produção de conhecimento na contemporaneidade e os condicionamentos sociais, políticos e culturais que levam às transformações do ato de ler e de escrever. A questão da leitura e da escrita é tratada sob dois aspectos: a interferência de suportes, que transforma os modos de leitura e da escrita através dos tempos; e os desafios trazidos pela revolução eletrônica para o diálogo entre as gerações. Conceitos desenvolvidos por Mikhail Bakhtin são retomados neste contexto para elaborar uma compreensão dos atuais usos da linguagem e criação de textos mediados por suportes eletrônicos e digitais.

Lendo histórias em família: influências sobre o vocabulário infantil e desempenho em leitura e escrita

Santos,Acácia Aparecida Angeli dos; Joly,Maria Cristina Rodrigues Azevedo
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE) Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1996 Português
Relevância na Pesquisa
96.12%
Os objetivos desta pesquisa foram: verificar a influência da leitura em família sobre o vocabulário infantil, o desempenho escolar de crianças e padrões de interação familiar. Os sujeitos da pesquisa foram 38 crianças, freqüentando duas pré-escolas (particular e pública) e seus pais que participam semanalmente de um programa voltado para atividades de leitura. Realizou-se a avaliação inicial e final através de: questionário informativo respondido pelos pais; o Teste Metropolitano de Prontidão (TMP) e o Teste de Competência em Leitura (ITPA) para os grupos experimental (GE) e de controle (GC). Os resultados revelaram melhora no desempenho geral dos sujeitos dos grupos experimentais e mudanças nas atitudes frente à leitura e freqüência à biblioteca.

Parâmetros e estratégias de leitura e escrita utilizados por crianças de escolas pública e privada

Pontes,Vanessa Laís; Diniz,Natália Lisce Fioravante; Martins-Reis,Vanessa de Oliveira
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
86.37%
OBJETIVOS: comparar o desempenho de bons e maus leitores e escritores de escola pública e privada na leitura em voz alta e escrita sob ditado quanto aos parâmetros de escrita e fluência de leitura, além de verificar as estratégias de leitura e escrita utilizadas por essas crianças. MÉTODO: 61escolares, do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental de uma escola da rede pública (GPU) e outra de ensino privado (GPr) foram submetidos ao Teste de Desempenho Escolar, para classificação em bom e mau leitor e escritor; e à leitura em voz alta e escrita de palavras e pseudopalavras, para verificação do desempenho quanto ao total de acertos em leitura e escrita, taxa e acurácia de leitura e acurácia de escrita, bem como as estratégias de leitura/escrita utilizadas. RESULTADOS: de maneira geral, o desempenho dos participantes de escola privada foi superior aos de escola pública. Observou-se melhor desempenho na leitura que na escrita; em palavras que em pseudopalavras; em palavras de alta frequência que em palavras de baixa frequência; e em palavras regulares que em irregulares. Os efeitos encontrados na leitura e na escrita foram os mesmos para escola pública e privada. CONCLUSÃO: os aspectos sociais e pedagógicos influenciam no desempenho de leitura e escrita. No grupo estudado foram observados os efeitos de lexicalidade...

A lateralidade cruzada e o desempenho da leitura e escrita em escolares

Rosa Neto,Francisco; Xavier,Regina Ferrazoli Camargo; Santos,Ana Paula Marília dos; Amaro,Kassandra Nunes; Florêncio,Rui; Poeta,Lisiane Schilling
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
86.29%
OBJETIVO: analisar o desempenho da leitura e escrita em escolares com lateralidade cruzada. MÉTODO: fizeram parte da amostra 166 escolares do terceiro ano do ensino fundamental, com idade entre oito e nove anos. Para avaliação da lateralidade, foi utilizada a escala de desenvolvimento motor -EDM, e para a analise da leitura e escrita foi utilizado o Manual de Desempenho Escolar - MDE. Na análise comparativa do desempenho da leitura e escrita em função da lateralidade (Cruzada), a amostra foi dividida em 2 grupos. Para análise e interpretação dos dados foram utilizados os programas Excel e SPSS for Windows 17.0 e para a análise comparativa entre os dois grupos, o teste "t" para amostras independentes quando os dados se mostraram simétricos, e o teste Mann-Whitney para os dados assimétricos, e para a distribuição dos dados, o teste Shapiro-Wilk. O nível de significância adotado nesse estudo foi p< 0,05. RESULTADOS: verificou- se que de todas as variáveis do desempenho da leitura e da escrita, foram maiores para o grupo das crianças com dominância lateral completa do que para o grupo das crianças com lateralidade cruzada. Na escrita, houve diferença significante entre os dois grupos, sendo atribuído melhor desempenho às crianças com lateralidade destro-completa. CONCLUSÃO: evidencia-se que as crianças com lateralidade cruzada apresentam desempenho inferior na leitura e escrita quando comparadas às crianças com dominância lateral completa. Estes dados justificam a relevância do desenvolvimento psicomotor na infância como fator essencial no processo de aprendizagem escolar.

Avaliação da autonomia em atividades de leitura e escrita de idosos com baixa visão em intervenção fonoaudiológica: resultados preliminares

Monteiro,Mayla Myrina Bianchim; Carvalho,Keila Miriam Monteiro de
Fonte: Universidade do Estado do Rio Janeiro Publicador: Universidade do Estado do Rio Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
96.25%
INTRODUÇÃO: A autonomia e a independência, gerando melhora na qualidade de vida, vêm sendo objeto de estudos nos últimos anos, com a crescente taxa de envelhecimento da população, despertando também o interesse da área oftalmológica, fonoaudiológica e de reabilitação. OBJETIVO: Conhecer as características desta população e avaliar os resultados dos aspectos visuais e de leitura e escrita em idosos com baixa visão, pré e pós-intervenção fonoaudiológica. MÉTODO: Realizou-se estudo descritivo e transversal, avaliando-se 23 sujeitos com baixa visão adquirida, atendidos no ambulatório de Visão Subnormal do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (VSN-HC-UNICAMP). O questionário foi aplicado antes e após a intervenção fonoaudiológica, com duração de três encontros. RESULTADOS: A principal doença ocular encontrada foi o glaucoma (47,8%). Quinze pacientes (65,2%) relataram usar algum tipo de auxílio óptico, dentre eles óculos, lupa, telelupa e régua lupa. Antes de participar dos encontros, 34,8% dos sujeitos (n=8) relataram não usar a leitura nem a escrita após a perda visual. Depois de participarem dos encontros, 50,0% (n=4) dos que relataram não mais usar a leitura e a escrita voltaram a utilizá-las. CONCLUSÃO: Após a intervenção fonoaudiológica...

O gênero sinopse como proposta de ação fonoaudiológica voltada para o desenvolvimento de competências em leitura e escrita

Signor,Rita
Fonte: LAEL/PUC-SP (Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) Publicador: LAEL/PUC-SP (Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
106.16%
Neste trabalho apresentamos parte de uma pesquisa na qual objetivamos analisar a contribuição da teoria de gêneros do discurso de Bakhtin (2003) para a prática fonoaudiológica. Para tanto, elaboramos uma proposta terapêutica e a aplicamos em uma situação de atendimento em grupo. O grupo foi composto por cinco sujeitos (adolescentes) com queixas de dificuldades de leitura e escrita. Neste artigo são apresentados excertos da interlocução em um dos gêneros selecionados para o trabalho terapêutico: o gênero sinopse. Os dados foram analisados à luz do dialogismo bakhtiniano. Os resultados levam a crer que os sujeitos conseguiram produzir textos adequados ao gênero em questão. Sugerem, ainda, que as práticas ancoradas em uma perspectiva enunciativo-discursiva foram efetivas, pois, por meio de contextos significativos de uso da língua, os sujeitos se aproximaram da escrita e da leitura e, com isso, desenvolveram competências linguísticas e discursivas necessárias à interação nessas práticas.

Medidas de controle da circulação do livro didático para o ensino de leitura e escrita em São Paulo: atuação da commissão revisora de 1918

Oliveira,Fernando Rodrigues de; Trevisan,Thabatha Aline
Fonte: Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação Publicador: Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2015 Português
Relevância na Pesquisa
96.15%
Com o objetivo de contribuir para a compreensão da história do ensino de leitura e escrita e a história das políticas de circulação dos livros didáticos em São Paulo, Brasil, apresentam-se resultados da análise dos documentos produzidos pela Commissão Revisora de Livros Didáticos, instituída em 1918 pela Diretoria Geral da Instrução Pública de São Paulo. Esta comissão teve como objetivo rever quais livros, dentre os já aprovados por comissões anteriores, deveriam continuar como recomendados para uso nas escolas primárias paulistas, relativamente ao ensino de leitura e escrita. Para tanto, foram produzidos diferentes relatórios, os quais são representativos das ações do governo paulista para controle da circulação e do uso dos livros didáticos nas escolas primárias no início do século 20.

“Jesus vai voltar e eu não aprendo a ler”: práticas de leitura e escrita de mulheres em condição de analfabetismo

Ferreira, Josemar Guedes
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: dissertacao
Português
Relevância na Pesquisa
96.35%
A presente pesquisa buscou analisar as práticas de leitura e escrita de mulheres analfabetas no contexto da escola e da igreja. A metodologia utilizada teve como fundamento teórico e prático uma abordagem de natureza qualitativa. Os sujeitos da pesquisa corresponderam a 6 (seis) mulheres alunas do Programa Brasil Alfabetizado e a professora da turma que elas frequentavam, em uma comunidade de Jaboatão dos Guararapes-PE. Como procedimentos metodológicos, realizaram-se observações de aulas e observações das práticas de leitura e escrita de três dessas mulheres no âmbito da igreja; entrevistas com as alunas sujeitos da pesquisa e com a professora; aplicação de uma atividade diagnóstica de escrita de palavras no início e no final do período de escolarização e análise de documentos (das atividades no caderno e no livro didático adotado). Os dados da pesquisa revelaram que as alunas, ao ingressarem no Programa, já tinham conhecimentos sobre a escrita e se encontravam na hipótese silábico-alfabética de acordo com a abordagem da Psicogênese da língua escrita. Além disso, observou-se que as mulheres lidavam com a leitura, muito mais que a escrita, no seu dia-a-dia, em diversos eventos de letramento. Na escola elas se depararam com atividades pedagógicas que não as ajudaram a avançar em seus conhecimentos...