Página 1 dos resultados de 1375 itens digitais encontrados em 0.013 segundos

Avaliação dos efeitos do recebimento do lodo de estação de tratamento de água em sistema de tratamento de esgoto pelo processo de lodo ativado com aeração prolongada.; Evaluation of the effects of accepting water treatment plant residual at a wastewater system using prolongated aeration activated-sludge process.

Asada, Lucia Naomi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
Nesta pesquisa o principal objetivo foi estudar a influência da disposição de lodo gerado em estação de tratamento de água (ETA), que utiliza sulfato de alumínio como coagulante, nos processos biológicos de tratamento de esgoto por lodo ativado com aeração prolongada. Para isso, uma estação piloto de fluxo contínuo foi operada com idade do lodo de 25 dias em duas condições: inicialmente alimentada somente com esgoto bruto e posteriormente com adição de lodo de ETA à base de alumínio de modo a haver acréscimo nos sólidos em suspensão (SS) do esgoto em 25, 50 e 100 mg/L. Os resultados obtidos mostraram que a principal conseqüência foi o aumento na produção de sólidos do sistema (acréscimos médios de 4,6% com 25 mg/L, 37,7% com 50 mg/L e 41,0% com 100 mg/L) e, portanto, na concentração média de SS no tanque de aeração, no decantador secundário e no lodo produzido em excesso. Como o decantador secundário operou com taxa de aplicação de sólidos abaixo da taxa limite não houve problema de arraste de sólidos pelo efluente final. Não houve interferências na remoção de DBO5,20 (eficiência de remoção acima de 94%). O teste de consumo de oxigênio específico (TCOa/SSV) e o exame microscópico do lodo não apontaram possíveis efeitos tóxicos desse lodo à microfauna existente. Não houve inibição no processo de nitrificação (eficiência média de remoção de nitrogênio Kjeldhal Total e de nitrogênio amoniacal acima de 95%). Houve aumento na concentração de DQO e de SS no efluente final pela própria contribuição do lodo da ETA sobre esses parâmetros. A remoção de fósforo foi observada apenas na forma solúvel com dosagem de 25 mg/L e 50 mg/L (eficiências de remoção de 9...

Impacto do lançamento de lodo de tanques/fossas sépticas em estação de tratamento de esgoto com reator anaeróbio de fluxo ascendente e manta de lodo (UASB); Impact of sludge disposal of septic tanks on wastewater treatment plant with upflow anaerobic sludge blanket (UASB)

Gonçalves, Camila do Prado
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.49%
Neste trabalho avaliou-se o desempenho de um reator anaeróbio de fluxo ascendente e manta de lodo (UASB) no tratamento combinado de esgoto sanitário com o lançamento de lodo proveniente de tanques sépticos. O estudo foi desenvolvido em escala plena na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Campus I da Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos-SP. Foram utilizados dois reatores UASB com 18,8 m³ cada, um reator (UASB I) com função de controle e o outro reator (UASB II) no qual foi descarregado o lodo séptico. A pesquisa foi dividida em duas etapas: a primeira compreendeu o início de operação e o monitoramento dos reatores e, da segunda fez parte os ensaios de lançamento de lodo séptico no sistema. A partida foi efetuada sem utilização de inóculo e os reatores foram operados com tempo de detenção hidráulica médio (TDH) de 8 h, vazão afluente média de 2,35 m³/h e velocidade ascensional de 0,6 m/h. Em seis meses de operação os reatores apresentaram eficiências médias de remoção de DQO nos reatores UASB I e UASB II iguais a 49% e 65%. Quanto à remoção de sólidos os reatores UASB I e UASB II atingiram remoção de 36% e 37% para ST e de 67% e 63% para SST, respectivamente. Após esse período, deu-se início ao estudo que avaliou o impacto do lançamento de lodo séptico no UASB II. Foram realizados três ensaios com diferentes volumes de lodo (1; 3 e 5 m³) descarregados na forma de pulso com vazão média de 5...

Avaliação ambiental e agronômica do uso de lodo de curtume no solo; Environmental and agricultural use of tannery sludge in soil

Martines, Alexandre Martin
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/07/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.52%
Devido ao seu elevado teor de nutrientes e potencial de neutralização da acidez do solo, a utilização de lodos de curtume em áreas agrícolas tem sido uma alternativa para disposição e reciclagem desses resíduos. Por outro lado, o aumento do pH e do teor de nitrogênio amoniacal no solo, quando da aplicação superficial do lodo de curtume, podem favorecer a perda de nitrogênio (N) por volatilização da amônia (NH3). Altos teores de nitrogênio inorgânico no solo podem gerar efeitos negativos, principalmente quando a amonificação e nitrificação não são sincronizadas com a absorção pelas plantas, possibilitando lixiviação e conseqüente contaminação das águas subsuperficiais. Um experimento de campo foi instalado em Rolândia (PR) com os objetivos de avaliar a perda de nitrogênio por volatilização da amônia, as alterações em alguns atributos microbiológicos do solo envolvidos no ciclo do nitrogênio e carbono, a lixiviação de nitrogênio mineral no solo, a produtividade da cultura de milho e o efeito residual, após a aplicação de doses crescentes de lodo de curtume no solo. O delineamento experimental foi de blocos completos casualizados, com quatro repetições. As doses de lodo foram calculadas em função do teor de N total contido no lodo de curtume. Os tratamentos foram: controle...

Caracterização e pré-tratamento de lodo de fossas e de tanques sépticos; Characterization and treatment of sludge originated from septic tanks

Borges, Nayara Batista
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.52%
Fossas e tanques sépticos são sistemas de pequeno porte utilizados para tratamento parcial do esgoto sanitário produzido nas áreas urbana e rural, quando não beneficiados por sistema de esgotamento sanitário. Tal utilização se justifica principalmente por ser tecnologia que não exige muita dedicação operacional e ser de simples implantação. Apesar da vasta utilização dessas unidades no Brasil, há pouca informação sobre a caracterização, as condições de coleta, transporte, tratamento e destino final de resíduo (lodo) produzido nesses sistemas. Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo a caracterização do lodo produzido nessas unidades; e, também, a concepção, o desenvolvimento e a avaliação de uma unidade piloto para pré-tratamento de lodo de fossas e tanques sépticos. Essa unidade, constituída por grade, desarenador e flotador, foi instalada no Campus da Universidade de São Paulo, junto da Estação de Tratamento de Esgoto do Campus - área 1, e vista à remoção de sólidos grosseiros, areia e materiais flutuantes, antes de seu lançamento na Estação de Tratamento de Esgoto do Campus. Foi feita a caracterização do lodo de tanques sépticos coletado in situ e do lodo proveniente dos caminhões limpa-fossas...

Atributos microbiológicos do solo em área agrícola sob disposição de lodo de curtume; Soil microbiological attributes of an agricultural area following disposal of tannery sludge

Nakatani, André Shigueyoshi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.5%
Os lodos de curtume apresentam elevados teores de nutrientes e potencial de neutralização da acidez do solo, possibilitando sua utilização em áreas agrícolas, como uma alternativa para disposição e reciclagem desses resíduos. Por outro lado, o acúmulo no solo de altas concentrações de alguns elementos, como nitrogênio, sódio e cromo, provenientes dos lodos de curtume, podem proporcionar impactos negativos ao meio ambiente. Como os microrganismos desempenham função importante na sustentabilidade do solo e nutrição vegetal e respondem prontamente a alterações ambientais, torna-se importante estudar o impacto da utilização em conjunto do lodo do caleiro e lodo primário da ETE (com teor reduzido de cromo) sobre os atributos biológicos do solo. No presente trabalho avaliaram-se os atributos microbiológicos do solo em um experimento de campo instalado em Rolândia (PR), com a aplicação de doses de lodo de curtume (0, 3,4, 13,5, 23,6 e 33,7 Mg ha-1 em 2006 e 0, 2,3, 9,0, 15,8 e 22,6 Mg ha-1 em 2007) baseadas no teor de N total do lodo, com doses equivalentes entre 0 e 1200 kg ha-1 de N total. O delineamento experimental foi o de blocos completos casualizados com quatro repetições. A aplicação de lodo de curtume alterou a estrutura genética de bactérias...

Análise de viabilidade da utilização de lodo de ETA coagulado com cloreto de polialumínio (PAC) composto com areia como agregado miúdo em concreto para recomposição de calçadas: estudo de caso na ETA do município de Mirassol-SP; Viability analysis of water treatment plant sludge coagulated with aluminum polychloride used as small aggregate associated with sand in concrete for pavements recomposition: case of study in water treatment plant of Mirassol-SP

Costa, Álvaro José Calheiros da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.49%
O presente trabalho foi elaborado com o intuito de equacionar dois problemas: redução do impacto ambiental do lançamento do lodo da ETA Mirassol in naturanos córregos e a redução de custos através da redução na quantidade de lodo enviada para o aterro sanitário e da redução no volume do agregado miúdo o qual, apesar de não representar o maior custo entre os materiais necessários para a confecção do concreto, representa uma redução de custos para a empresa concessionária que precisa recompor diariamente as calçadas que são quebradas para a execução de seus serviços de manutenção nos sistemas de água e esgoto. Devido ao fato de a ETA Mirassol ainda não dispor de um plano de gerenciamento dos resíduos de seu tratamento, como metodologia de secagem das amostras de lodo, optou-se pela simulação de lagoa de lodo fora de escala em que o lodo ficou exposto ao sol durante períodos diferentes de 15 e 30 dias. A primeira amostra, mais seca, foi utilizada nos ensaios de lixiviação e solubilização e a segunda nos ensaios envolvendo o concreto. Foram realizados ensaios de lixiviação e solubilização com o objetivo de classificar o lodo de acordo com a ABNT NBR 10.004/2004 os quais, resultaram em excesso nos teores de cádmio...

Recebimento de lodo de ETA em ETE por lodo ativado operando com mídia plástica no tanque de aeração (MBBR).; Receiving WTP sludges in WWTP by activated sludge operating with plastic medium in the aeration tank (MBBR).

Sena, Helvécio Carvalho de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
O tratamento do lodo gerado em estações de tratamento de água para abastecimento (ETAs) é uma questão a ser equacionada em todo o território nacional. O tratamento desses lodos em estações de tratamento de esgoto (ETEs) é uma alternativa a ser estudada, pois pode levar a uma solução eficaz e de custos reduzidos se compararmos aos custos de implantação e operação de um sistema de tratamento de lodos nas próprias ETAs. O recebimento de lodo de ETAs em ETEs é feito em algumas ETEs dos Estados Unidos, porém no Brasil ainda são escassos estudos específicos para sanar as questões técnicas envolvidas tanto na etapa aeróbia quanto na anaeróbia. O sistema de tratamento de esgotos por lodos ativados utilizando mídia plástica como meio suporte ao crescimento microbiológico é outro atrativo ao recebimento de lodo de ETA em uma ETE, visto que estudos demonstram que este tipo de variante é capaz de tratar maior carga orgânica, sem sofrer qualquer inibição de processo. O presente estudo avaliou o recebimento de até 400 mg de SST de lodo de ETA por litro de esgoto em um sistema utilizando mídia plástica como meio suporte. O lodo de ETA utilizado foi proveniente de sistemas que utilizaram sais de Ferro e de Alumínio em seus processos. Não foi observada qualquer inibição no processo aeróbio quanto à remoção de matéria orgânica ou nitrogenada com o recebimento de lodo de ETA em qualquer concentração e operando um sistema com mídia plástica. A carga de DBO5...

Uso de lodo de esgoto e composto de lodo de esgoto com poda de árvore na cultura de cana-de-açúcar; Use of sewage sludge and compost of sewage sludge with pruning tree in sugarcane

Moretti, Sarah Mello Leite
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/05/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
Após a regulamentação do uso agrícola do lodo de esgoto no Brasil em 2006, houve maior restrição quanto aos limites de metais pesados e patógenos. Portanto, a maioria dos lodos gerados no Brasil necessita de pós-tratamento para uso agrícola. O processo de compostagem do lodo pode assegurar seu uso em solos. A cana-de-açúcar ocupa extensas áreas mecanizadas e é grande receptora de resíduos orgânicos. O objetivo desse trabalho foi verificar melhorias proporcionadas a um lodo de esgoto compostado com poda de árvore e confrontar o uso do lodo in natura e compostado na cana-de-açúcar. Foram montadas pilhas de compostagem de lodo de esgoto digerido anaerobicamente e poda de árvore triturada, com relação C/N inicial igual a 30/1, mantendo a compostagem com revolvimento mecânico por 120 dias. Monitorou-se a temperatura, a quantidade de patógenos e realizou a caracterização físico-química e química dos resíduos. Para verificar as taxas de decomposição dos resíduos em Nitossolo Háplico álico, argiloso, realizou-se ensaio de respirometria. No ensaio I, utilizaram-se duas doses de lodo (21,2 e 42,4 t ha-1) e três de composto (69,4; 138,9; 277,8 t ha-1). No ensaio II, utilizaram-se quatro doses de lodo (120; 240; 360; 480 t ha-1). Foi realizado um teste para obter as taxas de mineralização de nitrogênio dos resíduos. Em colunas de PVC foi adicionado o mesmo solo...

Comportamento do reator seqüencial em batelada (RSB) sob estado estacionário dinâmico utilizando idade do lodo como parâmetro de controle operacional

Santos, Altemar Vilar dos
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.52%
O reator seqüencial em batelada (RSB) é uma variante de lodos ativados capaz de promover a remoção da matéria orgânica, a remoção dos nutrientes e a separação da fase sólida da líquida em uma unidade. A valorização das áreas urbanas, a carência de tratamento terciário e a crescente necessidade de redução nas dimensões de estações de tratamento de esgoto devem impulsionar o desenvolvimento de pesquisas sobre RSB em curto espaço de tempo. A partir deste cenário, o presente trabalho teve como objetivo modelar o comportamento do reator seqüencial em batelada a partir da teoria desenvolvida por Marais e colaboradores. Dentro deste contexto, a cinética de oxidação dos compostos orgânicos e do nitrogênio na forma amoniacal foi descrita e modelada. O trabalho experimental foi realizado em duas escalas: bancada e piloto. O experimento em escala de bancada foi dividido em duas fases. Foram utilizados dois RSBs e um sistema de fluxo contínuo. Um reator seqüencial em batelada (RSB1) foi operado com idade de lodo. O outro reator em batelada (RSB2) foi operado em função da relação F/M e o sistema de fluxo contínuo (FC1) por idade de lodo. Estes reatores foram utilizados como controle no monitoramento do RSB1 Na primeira fase...

Pré-tratamento do excesso de lodo ativado visando posterior estabilização anaeróbia : estudo de caso : efluente da produção de gelatina

Silveira, Diego Altieri da
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.53%
Este trabalho tem como objetivo estudar a utilização das tecnologias de lise alcalina utilizando hidróxido de sódio como reagente químico e lise térmica utilizando temperaturas de 60 ºC, 90 ºC e 120 ºC no pré-tratamento do excesso de lodo ativado gerado em uma indústria produtora de gelatina. Procurou-se obter a melhor eficiência na solubilização de matéria orgânica, avaliar a eficiência na degradação anaeróbia do lodo lisado, e propor a utilização da metodologia desenvolvida como pré-teste de curta duração na avaliação e escolha de tecnologias utilizadas no pré-tratamento de lodo. A metodologia está subdividida em duas etapas: (a) o estudo da utilização de tecnologias de lise forçada, alcalina e térmica, do excesso de lodo ativado; e (b) a avaliação da degradação anaeróbia do excesso de lodo lisado. No estudo da lise alcalina, testou-se o efeito da solubilização na matéria orgânica utilizando as concentrações de hidróxido de sódio de 20, 30, 40, 50, 60 e 80 meq/L.Verificou- se também a influência do pH na solubilização do lodo. No estudo da lise térmica, verificou- se o efeito as temperaturas de 60°C, 90°C e 120°C no aumento da solubilização do excesso de lodo. Utilizaram-se estas temperaturas com o objetivo de comparar o efeito da lise em reatores abertos operados em pressão atmosférica (60°C e 90°C) com reatores que operam em pressão superior a atmosférica (120°C). Utilizou-se o teste de AME com objetivo de verificar o potencial de degradação anaeróbia do excesso de lodo aeróbio bruto e pré-tratado química e termicamente. Os testes foram realizados com o auxílio do respirômetro anaeróbio. Diferente do teste de AME convencional...

Remoção de lodo de lagoa facultativa : avaliação quantitativa e qualitativa do lodo acumulado e seu acondicionamento em BAG; Facultative pond removal sludge : quantitative and qualitative assessment of accumulated sludge and its packing in BAG

Josue Tadeu Leite França
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
Estudou-se o sistema de remoção de lodo de lagoa de estabilização, o desaguamento e acondicionamento do lodo pelo uso de BAG, bem como a redução da viabilidade de ovos de helmintos, coliformes, Salmonellas e teor de sólidos em função do tempo de acondicionamento. Entre várias opções para a retirada, adensamento e desaguamento do lodo de lagoa, a utilização de centrifuga no processo de deságue foi considerada inviável devido a necessidade de pré-condicionamento do lodo, em virtude da presença de materiais estranhos como pedrinhas, pedaços de pau, de metais, plásticos, e outros materiais, que danificam os elementos do equipamento. Optou-se por avaliar a remoção do lodo com a combinação de dragagem seguida da aplicação de polímero e deságüe em BAG de polipropileno de alta resistência. Definiu-se por esta combinação para remoção do lodo da lagoa de estabilização de Coronel Macedo-SP, Sabesp, devido às dificuldades operacionais e em virtude de longas distâncias para disposição do resíduo em aterros licenciados, o que representa elevados custos, uma vez que os aterros da região não são autorizados para receberem este tipo de resíduo.Como opção para redução de custos no desaguamento, transporte e disposição do lodo e com um importante viés ambiental...

Uso de polímeros naturais no desaguamento de lodo de tanque séptico em leito de secagem alternativo; Dewatering septic tank sludge with natural polymers in alternative drying bed

Denise Vazquez Manfio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
O gerenciamento do lodo de tanque séptico é uma atividade complexa, de alto custo e pode promover impactos ambientais negativos caso seja mal executada, sendo que a etapa mais crítica é a de desaguamento. O leito de secagem é uma das principais técnicas, mas demanda grandes áreas e muito tempo para remoção da torta seca. A modificação destes leitos, utilizando pavimentos permeáveis e polímeros podem diminuir o tempo e área deste leito. O objetivo do trabalho foi comparar a eficiência de desaguamento da porção de água livre contida no lodo de tanque séptico com o emprego de leito de secagem convencional e leito de secagem composto por pavimento permeável e avaliar a eficiência da utilização de polímeros naturais oriundos da mandioca (Manihot esculenta Crantz), moringa (Moringa oleifera) e quiabo (Abelmoschus esculentus) como auxiliares do processo. A avaliação foi realizada em escala de bancada. Somente o polímero sintético mostrou-se eficiente no condicionamento do lodo. O lodo não condicionado desaguou nos sistemas: pavimento permeável e pavimento permeável e areia, convencional: 611, 620 e 547 mL em média e no lodo condicionado: 1464, 1434 e 1214 mL, respectivamente. Os teores de sólidos da torta seca do lodo sem polímero foram de 24...

Disposição de lodo de estação de tratamento de água em reator UASB; Sludge disposal from water treatment plant into UASB reactor

Guilherme Gimenes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
A busca por soluções viáveis para a disposição adequada do lodo de Estações de Tratamento de Água (ETA), tem se mostrado uma preocupação crescente de diversas empresas e companhias de saneamento. Uma das alternativas é o lançamento na rede coletora de esgoto. No entanto, deve ser avaliada criteriosamente a capacidade da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) em receber tal resíduo. Nesta linha de raciocínio, o presente trabalho visou avaliar o impacto do lodo de ETA, da qual utilizou PAC como coagulante, para a biomassa anaeróbia de um reator UASB por meio do ensaio da Atividade Metanogênica Específica (AME) e verificar também a evolução da concentração de alumínio e carbono orgânico total (COT) no lodo da ETE após a mistura com o lodo da ETA. Os ensaios de AME foram realizados segundo a metodologia adaptada de Aquino et al. (2007). Foram testadas concentrações de lodo de ETA de 1, 2, 4, 6, 10, 12,5, 15, 20 e 30 g SST.L-1 e o frasco controle (sem lodo de ETA) como elemento de comparação. Como resultados foi possível observar que, estatisticamente, não houve diferenças significativas no valor da AME entre o frasco controle e as concentrações de 1, 2, 4 e 6 g SST.L-1. Já para as concentrações acima de 6 g SST.L-1 houve uma redução considerável do valor da AME...

Avaliação da biodegradabilidade e da biodisponibilidade do lodo de esgoto anaeróbio termohidrolisado pelo uso de biogás

França, Milene
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: dissertação (mestrado) Formato: x, 154 f.| il., tabs., grafs.
Português
Relevância na Pesquisa
37.55%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.; O resíduo produzido em estações de tratamento de esgoto, denominado genericamente de lodo de esgoto, é um problema de âmbito mundial. Estes resíduos necessitam de uma destinação final segura, ambientalmente, sanitariamente e economicamente viável. Visando principalmente a minimização da produção do lodo de esgoto, foi realizado este trabalho que avalia o aumento da biodegradabilidade e da biodisponibilidade do lodo de esgoto anaeróbio estabilizado através do aumento da temperatura da massa de lodo, com a utilização do biogás gerado em Estação de Tratamento de Esgoto por processo anaeróbio tipo Reator Anaeróbio de Leito Fluidificado (RALF), em escala piloto. Também foram avaliadas a higienização e as características de drenabilidade e desaguamento do lodo após o tratamento térmico. O tratamento térmico inviabilizou os ovos de helmintos nos limites da Instrução Normativa do IAP e da EPA após 72 horas de tratamento, após 120 horas de tratamento lodo foi completamente higienizado. Verificou-se uma diminuição nas características de desaguamento do lodo após o tratamento térmico...

Desaguamento de lodo de tanque séptico em filtros plantados com macrófitas

Suntti, Carla
Tipo: dissertação (mestrado) Formato: 129 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
37.5%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pos-Graduação em Engenharia Ambiental, Florianópolis, 2010; Entre os sistemas individuais de tratamento de esgoto doméstico, o tanque séptico é o mais representativo, utilizado por 22% da população brasileira. Os tanques sépticos são projetados para reter e acumular lodo e escuma durante um determinado intervalo de tempo, sendo indispensável a limpeza periódica dos mesmos. No entanto, o lodo precisa de tratamento antes de sua disposição final no ambiente, uma vez que nele se concentram nutrientes, matéria orgânica, metais pesados e organismos patogênicos. Com o objetivo de avaliar o potencial do filtro plantado com macrófitas para o desaguamento de lodo de tanque séptico foram construídos dois filtros pilotos aplicando-se duas taxas distintas em termos de sólidos totais (F1 - 250 e F2 - 125 kgST.m-2.ano-1). Os filtros pilotos eram idênticos, com 4,3 m2 de área superficial, 0,75 m de meio filtrante e plantados com Zizaniopsis bonariensis. O trabalho experimental se desenvolveu em três fases: Fase I - alimentação dos filtros com esgoto durante 75 dias para amadurecimento do leito; Fase II - alimentação com lodo durante um mês para adaptação das macrófitas e Fase III com a taxa nominal estipulada inicialmente...

Aproveitamento de lodo de estação de tratamento de esgoto em camada de cobertura de aterro sanitário

Pimentel, Francisco José Guedes
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: dissertação (mestrado) Formato: 216 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
37.5%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental; O presente trabalho objetiva avaliar o potencial de valorização do lodo proveniente de uma estação de tratamento de esgoto, localizada no município de Florianópolis (SC), através do seu emprego em camadas de cobertura de aterro sanitário. Esta prática ocorre principalmente quando o biossólido não atinge qualidade suficiente para usos mais nobres ou como alternativa estratégica. Além disso, aterros sanitários demandam grande quantidade de material de cobertura ao longo de toda sua vida útil. A metodologia experimental da pesquisa dividiu-se em quatro etapas: 1) caracterização do lodo de ETE; 2) estabilização alcalina do lodo com diferentes percentuais de cal virgem e posterior secagem em estufa agrícola; 3) avaliação geotécnica e micro-estrutural de traços de lodo com solo argiloso; 4) avaliação da influência do lodo de esgoto na qualidade do lixiviado, em um piloto experimental. Os resultados apontaram que o lodo de esgoto in natura possui em média umidade de 87%, pH de 6,5 e relação sólidos voláteis/ sólidos totais de 0,73. Para este lodo atingir padrão Classe B...

Caracterização de lodo de tanque séptico e tratamento em filtros plantados com macrófitas

Furtado, Daniel Ferreira de Castro
Tipo: dissertação (mestrado) Formato: 101 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
37.51%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Florianópolis, 2012; O tanque séptico é uma das tecnologias do saneamento descentralizado mais empregada para o tratamento de esgoto doméstico no Brasil, sendo utilizado por cerca de um quarto da população. Em sua operação é gerado em média um litro de lodo de esgoto por pessoa diariamente, o que remete à produção de um volume considerável deste resíduo em escala nacional. Devido suas características físico-químicas e biológicas, o lodo de tanque séptico necessita de processos de gestão eficientes, a fim de eliminar os seus impactos à saúde pública e ao ambiente, e de valorizar o seu potencial de uso agrícola. Os objetivos deste estudo foram caracterizar o lodo bruto de um tanque séptico, avaliar a eficiência de dois filtros plantados com macrófitas no tratamento de lodo de tanque séptico, denominados F1 e F2, com 4,3 m² de área superficial, 0,75 m de leito filtrante e diferentes espessuras de lodo acumulado, caracterizar o lodo acumulado formado na operação dos filtros e monitorar o seu processo de desaguamento e mineralização. A operação dos filtros foi realizada semanalmente durante os meses de maio a novembro de 2010...

Influência do lodo de estação de tratamento de esgoto aplicado como material de cobertura de aterro sanitário na qualidade de lixiviado

Mabote, Tânia Tsivita Sebastião
Fonte: Florianópolis, SC. Publicador: Florianópolis, SC.
Tipo: tccgrad Formato: 112 f.
Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Tecnológico. Engenharia Sanitária e Ambiental.; Um dos desafios das empresas de saneamento é encontrar técnicas alternativas para o gerenciamento do lodo das estações de tratamento de esgoto, pois é uma atividade de alta complexidade e alto custo. Dentre outras alternativas, o lodo de ETE pode ser aproveitado como material de cobertura de aterros sanitários quando este não atinge os padrões de qualidade exigidos para reciclagem agrícola. Por outro lado, as camadas de cobertura de aterro sanitário garantem condições de segurança de um aterro sanitário por possuírem a capacidade de minimizar a infiltração de água na massa de resíduos para evitar a formação de lixiviados e mitigar os impactos decorrentes da exposição deste material ao ambiente. Deste modo, este estudo procurou investigar os efeitos da utilização do lodo da estação de tratamento de esgoto (ETE)-Insular nas características do lixiviado, ao ser aproveitado como material de cobertura de aterros sanitários. O referido estudo consistiu no monitoramento do lixiviado gerado nas células experimentais preenchidas com resíduos sólidos urbanos e diferentes materiais de cobertura com diferentes materiais de cobertura...

Efeito residual da aplicação do lodo de esgoto em milho (Zea mays L).

VIEIRA, R. F.; MORICONI, W.; VIEIRA, H. B.
Fonte: In: CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO, 29., Águas de Lindóia, 2012. Anais... Águas de Lindóia: Associação Brasileira de Milho e Sorgo, 2012. Publicador: In: CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO, 29., Águas de Lindóia, 2012. Anais... Águas de Lindóia: Associação Brasileira de Milho e Sorgo, 2012.
Tipo: artigo em anais de congresso (alice) Formato: p. 1197-1202.
Português
Relevância na Pesquisa
37.49%
Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito residual da aplicação de lodo de esgoto na produtividade do milho (Zea mays L). O experimento iniciou-se em 1999 e a partir de então foram feitas várias aplicações ao solo de lodos oriundos da Estação de Tratamento de Barueri e de Franca. O delineamento foi de blocos ao acaso, com três repetições, e os seguintes tratamentos: controle, sem adição de lodo ou de fertilizantes, fertilização mineral completa, dose 1 do lodo de Franca, dose 2 do lodo de Franca, dose 1 do lodo de Barueri e dose 2 do lodo de Barueri. A dose 1 de lodo foi calculada baseando-se na recomendação de N pela cultura. A dose 2 foi o dobro da dose 1. As avaliações deste trabalho foram feitas no ano agrícola 2007/2008, quando somente o lodo de Franca foi aplicado. Apesar da não aplicação do lodo de Barueri os rendimentos do milho neste tratamento foram similares ao do tratamento com fertilização mineral. A aplicação do lodo de Franca produziu os maiores rendimentos e retornou mais N ao solo por meio dos restos vegetais. Os resultados demonstraram que aplicações anuais de lodo podem levar a perdas de N para o ambiente e que os efeitos residuais do lodo deveriam ser considerados no cálculo de recomendação daquele composto...

Avaliação do desempenho de sistemas de tratamento aeróbio e anaeróbio e das características do lodo de esgoto doméstico

Kelly Barros da Silva, Kenia; de Lourdes Florencio Santos, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: other
Português
Relevância na Pesquisa
37.51%
Os sólidos biológicos produzidos em reatores aeróbios ou anaeróbios usados no tratamento de esgotos domésticos devem ser descartados periodicamente em unidades de tratamento específico. Um dos objetivos é manter a idade do lodo desejada e obter um bom desempenho do tratamento. A retenção adequada da biomassa ativa, porém com boas características físicas e químicas é essencial para o sucesso do tratamento. No caso do tratamento de esgotos domésticos, os lodos produzidos apresentam alta umidade e grande concentração de microrganismos patogênicos. Por isso torna-se importante submetê-los ao desaguamento e à higienização antes do seu destino final. Nesta pesquisa, primeiramente no período de agosto de 2002 a abril de 2003 (9 meses), foram avaliadas as características do lodo e o desempenho de um sistema de lodos ativados de aeração prolongada. Os resultados mostraram que o lodo aeróbio apresentou características de má sedimentação, com valores de índice volumétrico maiores que 120 mL/mg e índice de densidade do lodo menor de 1,0, o que refletiu no desempenho irregular da ETE, com remoção de DQO caindo para 74%, quando normalmente os valores de eficiência ficam acima de 90%. Em segundo...