Página 1 dos resultados de 118 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Alunos dos quadros de honra e excelência académica: estudo de caso no ensino secundário

Freitas, Dina Maria Aguiar Capelo
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em 03/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.36%
O quadro de honra afixado nas escolas tem como objetivo primordial, assinalar os alunos que se destacam pelas atitudes e pelos resultados obtidos em diversas áreas da sua formação humana, académica e social. Nesse sentido, espera-se que a prestação destes alunos se paute por desempenhos elevados nessas áreas ao nível da excelência. Deste modo, propomo-nos realizar um estudo procurando conhecer de forma mais aprofundada algumas das suas caraterísticas que possam contribuir para a sua elevada realização. O grupo de participantes é formado por 10 jovens do ensino secundário de uma Escola Básica e Secundária da Região Autónoma da Madeira, sendo três alunos do 10º ano, cinco alunos do 11º ano e dois alunos do 12º ano, que constam no quadro de honra no ano letivo de 2010/2011 e que se disponibilizaram a participar no estudo. Apresentamos os dados recolhidos através da administração individual de um teste de inteligência (WISC-III), uma bateria de aptidões (BPR-10/12) um teste de criatividade (TTCT) e uma entrevista semiestruturada. Na análise dos resultados discutimos pontos de convergência e de diferenciação entre os participantes nos vários parâmetros avaliados. Os resultados encontrados permitem-nos tecer algumas considerações tomando como referência a caraterização de alunos com altas habilidades e a caraterização de excelência académica. Assim...

Orientações dos objetivos, emoções de realização e rendimento escolar

Silva, Francisca Tavares
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
36.28%
A motivação académica e o rendimento escolar dos alunos são mediados por variáveis de natureza cognitiva e afetiva, cuja complexidade exige o aprofundamento dos processos que viabilizem a promoção de estratégias de ensino-aprendizagem conducentes ao envolvimento dos alunos no processo de aprendizagem e consequente sucesso escolar. A investigação no âmbito da psicologia da educação tem vindo a apontar a orientação dos objetivos e as emoções de realização como constructos centrais para a compreensão da motivação em contexto escolar. Assim, esta dissertação de mestrado em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores propõe-se analisar a relação entre aqueles constructos e o rendimento escolar numa amostra de 358 adolescentes de ambos os sexos, do 7º, 8º e 9º anos de escolaridade, recolhida em três escolas portuguesas do ensino não público. Procedeu-se a um estudo quantitativo não experimental e correlacional a partir dos dados recolhidos com a administração das versões portuguesas de algumas escalas do Patterns of Adaptative Learning (PALS) e do Achievement Emotions Questionnaire (AEQ), tendo-se operacionalizado o indicador do rendimento escolar através da média das notas do 1º período (2012-2013) nas disciplinas de Língua Portuguesa...

Motivações intrínsecas e extrínsecas que levam os estudantes a ingressarem na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Carvalho, José Manuel Castelo da Silva
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
36.35%
O objectivo da dissertação é identificar que tipos de motivações intrínsecas e extrínsecas orientam os estudantes a ingressarem na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias e simultaneamente saber dos diferentes tipos de motivação intrínseca e extrínseca qual é mais valorizado pelos universitários para se candidatarem ao Ensino Superior, nomeadamente, em função do género, modo de acesso ao ES e área de formação. Para dar cumprimento a estes objectivos utilizou-se o questionário Escala de Motivação Académica concebido por Vallerand, Blais, Brière, Senécal & Valliéres (1989), na versão ensino superior. O questionário foi traduzido para Português por Sobral (2003), utilizando-se procedimentos apropriados para tradução transcultural e apresenta um valor médio dos índices (alfa) de consistência interna das diversas subescalas de 0,78. Participaram 137 estudantes da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias a frequentar o primeiro ano de uma licenciatura. Os resultados do questionário revelam que a motivação intrínseca para saber é a mais valorizada, pelos alunos da ULHT. Os mesmos resultados foram iguais atendendo ao género, modo de acesso ao ES e área de formação.; Orientador : Óscar de Sousa

Análise da associação entre a experiência profissional, perceção da motivação dos clientes e as estratégias motivacionais utilizados pelos personal trainers

Marreiros, Filipe Gabriel Dias
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
36.44%
Objetivo O objetivo do estudo foi analisar a associação entre variáveis antecedentes (anos experiência, formação académica e perceção da motivação dos clientes) e a utilização das estratégias motivacionais, em personal trainers. Inicialmente fizemos uma revisão sistemática de literatura e seguidamente um estudo transversal. Método Numa primeira fase, foi conduzida uma pesquisa eletrónica estruturada, em duas bases de dados distintas, de acordo com o modelo PI[C]OS referenciado e recomendado nas guidelines do PRISMA. Numa segunda fase, no estudo transversal foram estudados 111 personal trainer através de questionários. Resultados A revisão sistemática de literatura teve como principais resultados que quer as pressões de cima, tais como a pressão no trabalho e padrões de desempenho, quer as pressões vindas de baixo, que neste caso são a perceção da motivação dos alunos ou atletas, vão influenciar o professor ao nível das suas necessidades psicológicas, afetando a sua autodeterminação, que vai por sua vez afetar indiretamente as suas estratégias motivacionais para com os alunos. Em relação ao estudo transversal, não existiram diferenças significativas na utilização de estratégias motivacionais entre os personal trainers licenciados e não licenciados...

A motivação de alunos de agronomia : uma visão a partir da teoria da autodeterminação

Lima, George Brandão de
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
46.51%
A presente dissertação tem como objetivo conhecer a motivação dos estudantes do curso de Agronomia do Centro de Ciências Agrária de Areia-PB, a partir da Teoria da Autodeterminção. Identificamos o perfil motivacional de 144 estudantes dos quatro primeiros períodos do curso de Agronomia da Instituição pesquisada. Também fizemos o estudo do relacionamento dos tipos motivacionais dos alunos com as variáveis de caracterização pessoal levantadas. A identificação dos estilos regulatórios dos universitários foi feita usando um questionário com perguntas relativas aos tipos de desmotivação, regulação externa por freqüência às aulas, regulação externa por recompensas sociais, regulação introjetada, regulação identificada, regulação integrada e motivação intrínseca. Usamos a versão brasileira da Escala de Motivação Acadêmica, criada originalmente por Vallerand (1989) e adaptada por Guimarâes e Bzuneck (2008), tendo como referencial a Teoria da Autoderminação, medindo os tipos motivacionais dos estudantes. A Regulação Integrada, seguida da Motivação Intrínseca, teve a maior média das afirmativas. Ambas constituem os tipos mais autônomos de motivação, as quais foram atribuídas as maiores notas pelos entrevistados. Isto significa que os resultados indicam uma tendência mais acentuada para a regulação autônoma dos indivíduos participantes da pesquisa. A Regulação integrada possui uma internalização e integração completa dos regulamentos externos...

Atitude e motivação em relação ao desempenho acadêmico de alunos do curso de graduação em administração em disciplinas de estatística; Attitude and motivation in relation to the academic performance of undergraduate students in management courses in statistics

Viana, Gustavo Salomão
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
56.9%
Em uma sociedade que apresenta ênfase no conhecimento, torna-se importante analisar uma quantidade significativa de informações contidas nos bancos de dados, objetivando transformá-las em conhecimentos utilizáveis, tanto para fins comerciais, quanto científicos. A Administração surge como uma área em que uma grande multiplicidade de aplicações estatísticas é possível, indo ao encontro das próprias competências e habilidades focadas no processo decisório do administrador. Neste sentido, a Estatística torna-se importante ferramenta na área financeira, de marketing, de produção e de recursos humanos. Porém, uma questão de grande relevância reside na formação Estatística dos profissionais da Administração, considerando as problemáticas envolvidas com o ensino de tal conteúdo nos cursos de graduação. Observando, portanto, a problemática envolvida no ensino de Estatística para o curso de graduação em Administração e levando em consideração a existência de alternativas para mensuração da atitude perante a Estatística, bem como da motivação acadêmica, surgiu como possibilidade de pesquisa a investigação do modo como se dá a interação da atitude perante a Estatística e da motivação acadêmica com o desempenho acadêmico do aluno nas disciplinas de Estatística. Para a consecução do objetivo do presente trabalho...

O design universal na editoração de material didático como agente motivador e estimulador da autoeficácia para a aprendizagem; The universal design in publication of courseware as motivator factor and stimulator of self-efficacy for learning

Tiziotto, Simone Aparecida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/05/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.6%
No contexto da Educação a Distância Superior no Brasil, o material didático tem figurado como um dos principais recursos, no qual, realiza-se a aplicação dos pressupostos do design universal para a aprendizagem, que se trata de um modelo de universalização que propõem o oferecimento de andaimes que visem a eliminar as barreiras desnecessárias, sem eliminar os desafios necessários para beneficiar/proporcionar a aprendizagem do maior número possível de alunos. Ressalta-se que a motivação e a autoeficácia para a aprendizagem tem sido utilizadas em trabalhos brasileiros que as apresentam como importantes dimensões de aprendizagem. Contudo, há escassez de pesquisas que avaliem e mensurem os efetivos impactos destas dimensões no processo de aprendizagem permeado por implementações de propostas didáticas baseadas em princípios do design universal para a aprendizagem. O presente trabalho tem, portanto, o objetivo de avaliar o impacto dos princípios do design universal para a aprendizagem nas dimensões de motivação e autoeficácia do processo de aprendizagem em cursos superiores de Educação a Distância. Portanto, propõem a incorporação de princípios do design universal para a aprendizagem por meio da implementação de quatro propostas didáticas (leitura ou audição voz feminina ou masculina de texto; videoaula convencional ou com legenda parcialmente ambientada; controle de velocidade da expectação da videoaula; fórum com participação escrita...

A MOTIVAÇÃO DO ACADÊMICO SOB A ÓTICA DA TEORIA DA AUTODETERMINAÇÃO: UM ESTUDO NO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA HORUS FACULDADES DE PINHALZINHO/SC

Warken, Ines Liani Menzel; Biavatti, Vania Tanira
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.57%
Diversos estudos sobre incentivos na acadêmica com base na Teoria da Autodeterminação avaliam a motivação interna e externa para prosseguir nos cursos. Esta pesquisa objetivo investigar com base na teoria da autodeterminação o nível motivacional dos acadêmicos do curso de ciências contábeis da Horus Faculdades de Pinhalzinho Santa Catarina a diferença motivacional entre ingressantes e concluintes e a relação com os índices de evasão. Foi aplicado questionário do modelo Escala de Motivação Acadêmica (EMA), para uma amostra de 83 estudantes. Além de identificar o nível de motivação intrínseca e extrínseca, o mesmo aferiu também o nível de desmotivação do aluno aspecto importante para ações de prevenção à evasão. Realizaram-se cálculos de média ponderada que permitiram verificar a consistência das respostam e se há diferença no nível motivacional entro os grupos de acadêmicos. Os dados analisados informam alunos motivados intrinsecamente, com pequena queda no nível de motivação extrínseca nos acadêmicos dos 6º e 8º períodos, o que demonstra pouca oscilação no nível motivacional inicial em relação ao final do curso, mas que pode exercer influência nos índices de evasão do curso.

Motivação da recepção: Estudo de Caso em uma Clinica de Diagnostico Medico por Imagem

Fernandez, Ana Lucia
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: tccgrad Formato: 139 f.
Português
Relevância na Pesquisa
36.39%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio Econômico, Curso de Administração.; A proposta do presente trabalho é a de estudar a motivação num determinado local de trabalho de forma quantitativa e qualitativa, ou seja através do estabelecimento de quais fatores são mais importantes para a motivação nesse local e para quantas pessoas o são, tentando-se criar alternativas para melhor seja trabalhada a motivação ali. Através da literatura existente procurou-se mostrar aspectos e conceitos motivacionais para que sirvam de base para a confecção dos instrumentos de pesquisa e sua posterior análise. Utilizando essa abordagem para o estudo de caso, foram utilizadas observações, entrevistas, questionários, a fim de se poder compreender o problema levantado, a partir de uma visão acadêmica e da visão das próprias pessoas envolvidas. 0 questionário foi desenvolvido a partir da compreensão de aspectos motivacionais importantes citados como essenciais na literatura explorada , por conversas entabuladas com a responsável pelos recursos humanos da empresa e pela observação das colaboradoras no seu dia-a-dia. Desse modo, as informações obtidas forneceram material para que se estabelecessem parâmetros para definição do que é mais importante como fator motivacional no setor em questão...

Competências de estudo e motivação para a universidade

Prates, Eli A. R.; Joly, Cristina; Dias, Anelise Silva; Almeida, Leandro S.
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psicologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/conferenceobject
Publicado em /11/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.64%
Constata-se, em investigações brasileiras, o aumento da população universitária carregando consigo características bastante heterogêneas. Estudiosos afirmam que, em relação à autonomia acadêmica dos alunos, a maioria tem chegado à universidade com fracas competências para autorregular o seu estudo de forma eficaz. Portanto, estudar as competências de estudo no ensino superior ganha relevância face à necessidade de colocar o aluno no papel central e ativo do processo de sua aprendizagem, que envolve processos cognitivos e motivacionais. A motivação é apontada como uma dimensão fundamental da autorregulação, já que os estudantes necessitarão usar recursos próprios e específicos para manter o interesse nas atividades acadêmicas. Assim, partiu-se para uma pesquisa correlacionando a Escala de Competência de Estudo (ECE-Sup/S&H) com a Escala de Motivação Acadêmica (EMA), validada, que avalia a motivação dos alunos no ambiente universitário. Foram participantes deste estudo 815 universitários, 69,9% de duas universidades de São Paulo e 30,1% de Minas Gerais, com idades entre 17 e 62 anos, ambos os sexos, regularmente matriculados nos cursos de administração, psicologia e pedagogia, que se compuseram como pertencentes às áreas de conhecimento das ciências humanas e ciências sociais...

Motivação e rendimento académico : validação do inventário de metas académicas

Miranda, Lúcia; Almeida, Leandro S.
Fonte: Colégio Internato dos Carvalhos Publicador: Colégio Internato dos Carvalhos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
56.53%
A motivação assume papel de destaque na explicação da variabilidade de resultados escolares dos alunos, surgindo o conceito de metas ou objectivos da aprendizagem como uma forma de operacionalizar a motivação académica. Este estudo considera os resultados de uma amostra de 2206 alunos dos Ensinos Básico e Secundário no Inventário de Metas Académicas (IMA; Miranda e Almeida, 2005) e as suas classificações nas disciplinas de português e matemática. Os resultados obtidos sugerem uma associação positiva entre o rendimento académico e as metas orientadas para objectivos concretos e as metas de aprendizagem, observando-se uma associação negativa com as metas orientadas para o evitamento da pressão social em contexto escolar no Ensino Básico e com as metas orientadas para o evitamento da pressão social em contexto familiar no Ensino Secundário. A dimensão do IMA que explica uma maior percentagem de variância das classificações escolares dos alunos reporta-se às metas orientadas para objectivos concretos, ou seja, a entrada num curso superior e numa profissão desejada.

Percepções de Motivação e Empenho dos alunos da Academia Militar quanto à prática desportiva

Miranda, Jonathan
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: info:eu-repo/semantics/other
Publicado em 01/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.39%
Este estudo tem como principal objectivo caracterizar o nível ou padrão de motivação relativamente à prática desportiva na Academia Militar. É um estudo do tipo quantitativo ad hoc, que foca os quatro anos académicos do presente ano lectivo da Academia Militar. A amostra, que se confunde com a população, foi constituída por quatrocentos e cinquenta e seis (456) alunos de ambos os sexos. Para a recolha de dados aplicou-se um questionário que apresenta garantias de validade, fidelidade e objectividade. Os dados provenientes foram tratados de modo informático, no programa de tratamento statístico “Systéme Portable pour l’Analyse des Données”. Daí foi extraída a estatística descritiva assim como, a classificação automática das variáveis. O tratamento e análise de dados sugerem que os níveis de motivação percepcionados pelos diferentes anos académicos sãosimilares, no entanto, é o 3º ano que apresenta a média mais elevada. Existe uma relação entre a classificação académica e o percurso motivacional percepcionado pelos alunos. Os alunos que frequentam o 4º ano têm uma orientação dos objectivos centrada no ego, e osalunos do 1º ano académico tem uma orientação dos objectivos centrada na tarefa. É significativo o número de alunos que aludem à necessidade de reajuste do horário das aulas de EF. Propõem-se um estudo que avalie se a transmissão demotivação que os diferentes instrutores têm com os alunos...

O modelo de motivação expectativa-valor na aprendizagem da estatística : um estudo com alunos do 7.º ano a partir de dados reais

Gil, Ana Paula Rosado de Sousa, 1982-
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.48%
Tese de mestrado, Educação (Formação Pessoal e Social), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2013; O presente estudo propõe-se, por um lado, indagar a relação entre a valorização da Tarefa, segundo o modelo de motivação expectativa-valor, e a utilização de dados reais na aprendizagem da Estatística numa turma do 7.º ano e, por outro, perceber a relação entre o valor da Tarefa e a motivação dos alunos na aprendizagem da Estatística, num conjunto de aulas da disciplina de Matemática. De acordo com o modelo de motivação expectativa-valor, o valor que os alunos atribuem a uma dada tarefa académica, é um dos componentes chave na compreensão dos comportamentos de sucesso e resultados académicos. Foram estudados dois grupos de alunos da turma, num total de seis alunos. A metodologia utilizada no presente projeto é de índole qualitativa, sendo que a análise dos dados recolhidos tem como base a criação de oito categorias, seis delas referentes aos principais construtos do modelo de motivação expectativa-valor, uma com base na utilização de dados reais nas tarefas realizadas nas aulas e a motivação demonstrada pelos alunos ao longo desta unidade. Os métodos de recolha de dados foram a observação não participante com registos áudio do trabalho dos grupos selecionados e registo vídeo das aulas da unidade de Estatística...

O meio sócio-económico de jovens-adultos e a (des)motivação académica na escolha da formação profissional

Azevedo, Inês Filipa Martinho de
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
46.36%
Dissertação de mest., Ciências da Educação e da Formação (Observação e Análise da Relação Educativa), Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Univ. do Algarve, 2011; Neste trabalho de investigação procurámos reflectir sobre conceitos relacionados com a formação profissional, a família e o insucesso escolar, em dois grupos distintos: um referente a formandos de Cursos de Educação e Formação de Adultos e outro relativo a adultos que concluíram o Processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) no Centro Novas Oportunidades (CNO) de uma Escola Secundária. No que se refere ao constructo relativo ao insucesso escolar, foram consideradas as concepções propostas por Léger e Tripier (1986), a teoria culturalista e a teoria do handicap sóciocultural de Bourdieu e Passeron (1971). Autores como Langouet, Isambert-Jamati, Seibel, Bisseret e Don Davies fundamentam, também, este trabalho. No total, foram inquiridos 140 formandos das nove turmas de Cursos de Educação e Formação de Adultos e 140 adultos que concluíram o Processo de RVCC. Como instrumentos, utilizámos um questionário dirigido a formandos de Cursos EFA, uma ficha de dados familiares e um outro de avaliação do Processo RVCC...

Autodeterminação da motivação em alunos de Medicina: relações com motivos de escolha da opção e intenção de adesão ao curso

Sobral,Dejano T.
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
46.46%
O propósito do estudo foi analisar a variabilidade da autodeterminação da motivação em função dos motivos de escolha de medicina e fatores da aprendizagem, e seus efeitos na intenção dos alunos de prosseguir no curso. Aplicou-se a Escala de Motivação Acadêmica ao total de 450 alunos em seis anos, apurando-se também os fatores da escolha e as medidas da orientação e autoconfiança e do rendimento na aprendizagem. Os resultados mostraram correlações positivas e significantes entre autodeterminação da motivação e valoração do aprendizado realizado, orientação significativa na aprendizagem, autoconfiança como aprendiz e rendimento cognitivo, bem como altruísmo e busca de desafio nos motivos de escolha de medicina. Análise de regressão revelou que fatores pessoais e contextuais, incluindo motivos de escolha, explicavam 42% da variabilidade de autodeterminação da motivação. Outra análise demonstrou que autodeterminação da motivação, intenção de aprender e valoração do aprendizado explicavam a parte maior da variabilidade na intenção de prosseguir no curso. Os achados sugerem a ocorrência de inter-relações significativas entre fatores pessoais e contextuais na determinação de autodeterminação da motivação e da intenção de adesão ao curso...

Motivação do aprendiz de medicina: uso da escala de motivação acadêmica

Sobral,Dejano T.
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 Português
Relevância na Pesquisa
66.75%
O propósito do estudo foi analisar características da motivação de estudantes de medicina e sua relação com fatores acadêmicos no início do curso, pondo à prova uma versão da Escala de Motivação Acadêmica (EMA). O instrumento foi aplicado a 269 sujeitos de ambos os sexos, sendo reaplicada em 25% após um ano. Foram obtidas medidas subjetivas e objetivas do aprendizado, representando fatores motivacionais. Procedimentos estatísticos foram efetuados para configurar a validade interna e externa, incluindo análises de correlação entre componentes da EMA e as medidas seletivas. Os achados revelaram níveis satisfatórios de consistência interna, estabilidade temporal moderada e matriz de correlação das subescalas geralmente consistente. O perfil de respostas mostrou predominância de motivação autônoma e variação sexual. As correlações entre componentes da EMA e antecedentes e conseqüências motivacionais revelaram espectro de motivação compatível com influências individuais e contextuais. Os resultados dão suporte à validade do instrumento e ao seu uso no estudo de motivação universitária.

Avaliação da Escala de Motivação Acadêmica em estudantes paulistas: propriedades psicométricas

Joly,Maria Cristina Rodrigues Azevedo; Prates,Eli Andrade Rocha
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
56.62%
A motivação de estudantes se tem destacado no contexto educacional como um construto importante em função do ensino eficaz e aprendizagem significativa. Nesse sentido, este estudo investigou as propriedades psicométricas de uma versão brasileira da Escala de Motivação Acadêmica (EMA) aplicada em 170 universitários paulistas, sendo 71% do gênero feminino, com faixa etária de 18 a 25 anos, dos cursos de ciências biológicas, educação física, nutrição, pedagogia e psicologia. Constatou-se que os estudantes apresentaram média maior no fator motivação intrínseca e menor média para o fator motivação externa por recompensas sociais. Verificou-se diferença estatisticamente significativa na autopercepção da motivação para a universidade dos estudantes apenas em função do curso frequentado. Houve correlação dos escores da escala com o rendimento acadêmico. A precisão da escala aferida pelo alfa de Cronbach é muito boa. Os resultados referentes à validade e precisão obtidos atribuem características psicométricas à EMA para universitários paulistas.

A relação entre vida acadêmica e a motivação para aprender em universitários

Santos,Acácia Aparecida Angeli dos; Mognon,Jocemara Ferreira; Lima,Thatiana Helena de; Cunha,Neide Brito
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE) Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.62%
O presente estudo propôs identificar as relações entre a vida acadêmica e a motivação para aprendizagem e possíveis diferenças em razão do sexo, idade e curso dos estudantes. Participaram 239 universitários que foram avaliados com a Escala de Avaliação da Vida Acadêmica (EAVA) e a Escala de Motivação para Aprendizagem (EMAPRE). Os resultados indicaram correlação significativa e positiva entre a meta aprender e o fator habilidade do estudante, e negativa para os dois fatores: envolvimento em atividades não obrigatórias; condições para o estudo e desempenho acadêmico. Para a meta performance-aproximação, houve correlação significativa e positiva com o fator condições para o estudo e desempenho acadêmico. Na meta performance-evitação, houve correlações positivas e significativas com dois fatores: compromisso com o curso; condições para o estudo e desempenho acadêmico. Foram encontradas diferenças significativas em relação ao sexo e ao curso. Os resultados foram discutidos à luz da literatura.

Relações entre autoeficácia e motivação acadêmica

Martinelli,Selma de Cássia; Sassi,Adriana de Grecci
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
46.64%
A presente pesquisa teve como objetivo investigar as relações entre a motivação e as crenças de autoeficácia em estudantes do ensino fundamental. Participaram deste estudo 141 crianças entre 8 a 11 anos de idade, alunos de 2a, 3ª e 4a séries, de uma escola da rede pública do Estado de São Paulo. Os estudantes responderam a uma escala de motivação contendo 20 questões e três alternativas de respostas: sempre, às vezes e nunca, e a uma escala de autoeficácia acadêmica que também é composta de 20 questões dispostas em uma escala likert de 04 pontos que variam de muito capaz a nada capaz. A aplicação dos instrumentos ocorreu de forma coletiva, realizada nas salas de aulas dos alunos e somente com aqueles cujos pais haviam autorizado. Os resultados revelam uma correlação positiva e significativa entre a autoeficácia para o estudo, a autoeficácia geral e a motivação intrínseca. Também foi encontrada uma correlação negativa e significativa entre autoeficácia para o estudo e motivação extrínseca. A análise dos dados revelou ainda que houve diferenças estatisticamente significativas em relação à motivação intrínseca apenas entre o grupo com maior percepção de autoeficácia e o de menor percepção. A análise dessas diferenças revela que o grupo com melhor percepção de autoeficácia também obteve pontuação mais alta na escala de motivação intrínseca.

Estudos psicométricos da escala de motivação para a aprendizagem de universitários

Santos,Acácia Aparecida Angeli dos; Alcará,Adriana Rosecler; Zenorini,Rita da Penha Campos
Fonte: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia Publicador: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
46.35%
Este estudo teve como objetivo buscar evidências de validade, por meio da análise da estrutura interna dos itens, para a Escala de Motivação para a Aprendizagem de Universitários e investigar a consistência interna e diferenças em relação às variáveis sexo, faixa etária e área do conhecimento. Participaram 429 alunos, de uma universidade particular do interior paulista, com idade entre 18 a 44 anos. O instrumento utilizado foi a Escala de Motivação para a Aprendizagem de Universitários. Os resultados apontaram o agrupamento dos itens da escala em três fatores, correspondentes à meta performance-evitação, performance-aproximação e aprender, que explicaram 39,41% da variância. A consistência interna dos três fatores variou de 0,72 a 0,83. Na comparação entre metas e sexo verificou-se uma diferença significativa na meta performance-aproximação. Quanto à faixa etária houve diferença na meta aprender. Os resultados mostraram índices aceitáveis de validade e precisão, no entanto, novos estudos são necessários para ampliar o conhecimento sobre as características psicométricas da escala.