Página 1 dos resultados de 1599 itens digitais encontrados em 0.174 segundos

Obesidade como fator de risco para a hipertensão entre profissionais de enfermagem de uma instituição filantrópica; Obesity as risk factor associated with hypertension among nursing professionals of a national philanthropy health institution; Obesidad como factor de riesgo para la hipertensión entre profesionales de enfermería de una institución filantrópica

OLIVEIRA, Aline Furtado Carlos de; NOGUEIRA, Maria Suely
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.81%
Analisou-se a presença de obesidade relacionada com níveis de pressão alterados entre os profissionais de enfermagem de uma instituição filantrópica, tendo em vista a detecção precoce de possíveis hipertensos. A população constituiu-se de 147 profissionais de enfermagem com idade de 20-70 anos. Realizou-se entrevista estruturada, individual, pelo pesquisador no local de trabalho desses profissionais. 91,8% eram mulheres; 29,2% possuíam idade superior a 40 anos; 11,6% apresentaram PAS>140mmHg e 6,8% PAD>90mmHg; 12,2% apresentaram obesidade grau I-II; 38,1% das mulheres, RCQ>0,85, 12,2% com idade 40-49 anos; 2,1% dos homens apresentaram RCQ>1,0, 1,4% encontravam-se na faixa etária 40-49 anos. É possível identificar que, embora os profissionais de enfermagem conheçam a gravidade da doença e a importância da mudança nos hábitos de vida, ainda apresentam dificuldade para tal comportamento, o que sugere a necessidade de implementação de programas educativos no local de trabalho, de modo a contribuir e favorecer a mudança de comportamento destes profissionais.; The present study analyzed the relationship between obesity and high blood pressure among nursing professionals of a philanthropic institution, with a view to the early detection of possible cases of hypertension. The study population consisted of 147 nursing professionals of ages between 20-70 years. The researcher performed structured...

"Estágios de mudança de comportamento e sua relação com o consumo alimentar de adolescentes"; Stages of change and their relationship with dietary intake among adolescents

Toral, Natacha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/2006 Português
Relevância na Pesquisa
86.07%
Introdução: Durante o processo de modificação de comportamentos de saúde, os indivíduos passam por diferentes fases, denominadas estágios de mudança de comportamento. O desenvolvimento de intervenções nutricionais específicas para cada estágio pode contribuir para a adoção de práticas alimentares saudáveis na adolescência. Objetivo: avaliar os estágios de mudança de comportamento e verificar sua relação com o consumo alimentar de adolescentes. Métodos: Trata-se de um estudo observacional transversal com adolescentes de escolas públicas de Piracicaba. Foram coletados dados demográficos, antropométricos, de maturação sexual e de consumo alimentar (questionário de freqüência). Realizou-se uma avaliação da percepção alimentar, por meio da comparação entre o consumo alimentar e a classificação individual do aspecto saudável da dieta. Os participantes foram classificados nos estágios de mudança de comportamento (pré-contemplação, contemplação, decisão, ação e manutenção) por meio de algoritmo específico. Resultados: Foram avaliados 390 adolescentes: média de idade de 12,4 anos, 46,4% meninos, 78,7% púberes e 21,1% com excesso de peso. Observou-se consumo médio de 3645kcal, sendo que 36...

Impacto de um programa de exercicíos no local de trabalho sobre o nível de atividade física e o estágio de prontidão para mudança de comportamento; Impact of an exercise program at the workplace on the level of physical activity and the readiness to change behavior

Rodrigues, Ana Lucia Aquilas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/07/2009 Português
Relevância na Pesquisa
85.89%
OBJETIVO: Verificar o impacto de um programa estruturado de atividade física no local de trabalho, sobre o nível de atividade física e o estágio de prontidão para mudança de comportamento visando a um estilo de vida ativo. MÉTODOS: O programa de atividade física foi estruturado em sessões práticas e palestras de 10 minutos oferecidas no local de trabalho. De junho a dezembro de 2006, foram avaliados 46 funcionários administrativos de uma empresa da cidade de São Paulo, randomizados em 3 grupos, cuja participação sugerida no programa foi 2, 3 ou 5 vezes semanais. Como desfechos: a) o nível de atividade física foi abordado por meio de questionário (International Physical Activity Questionnaire - IPAQ Longo) e pedômetros; b) o estágio de prontidão para a prática de atividade física foi estimado usando um questionário de estágios de comportamento baseado no modelo trans-teórico adaptado para a prática de atividade física. Cada variável de desfecho foi avaliada antes da intervenção, 90 e 180 dias após o início, com comparações feitas por meio de testes não paramétricos de Friedman e Wilcoxon, considerando nível de significância p; OBJECTIVE: To assess the impact of a structured program of physical activities at the workplace in terms of the workers level of physical activity and the readiness to change their behavior in order to adopt an active life style. METHODS: The physical activity program was structured in practical sessions and 10-minute lectures held at the workplace. From June to December 2006...

Mineração de fluxos contínuos de dados para jogos de computador; Data stream mining for computer games

Vallim, Rosane Maria Maffei
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/07/2013 Português
Relevância na Pesquisa
85.99%
Um dos desafios da Inteligência Artificial aplicada em jogos é o aprendizado de comportamento, em que o objetivo é utilizar estatísticas obtidas da interação entre jogador e jogo de modo a reconhecer características particulares de um jogador ou monitorar a evolução de seu comportamento no decorrer do tempo. A maior parte dos trabalhos na área emprega modelos previamente aprendidos, por meio da utilização de algoritmos de Aprendizado de Máquina. Entretanto, são poucos os trabalhos que consideram que o comportamento de um jogador pode evoluir no tempo e que, portanto, reconhecer quando essas mudanças ocorrem é o primeiro passo para produzir jogos que se adaptam automaticamente às capacidades do jogador. Para detectar variações comportamentais em um jogador, são necessários algoritmos que processem dados de modo incremental. Esse pré-requisito motiva o estudo de algoritmos para detecção de mudanças da área de Mineração em Fluxos Contínuos de Dados. Entretanto, algumas das características dos algoritmos disponíveis na literatura inviabilizam sua aplicação direta ao problema de detecção de mudança em jogos. Visando contornar essas dificuldades, esta tese propõe duas novas abordagens para detecção de mudanças de comportamento. A primeira abordagem é baseada em um algoritmo incremental de agrupamento e detecção de novidades que é independente do número e formato dos grupos presentes nos dados e que utiliza um mecanismo de janela deslizante para detecção de mudanças de comportamento. A segunda abordagem...

O processo de aprendizagem e mudança de atitudes a partir de aulas/oficinas de educação ambiental no ensino fundamental em escolas municipais de Viamão – RS

Rolim, Rosângela Gonçalves
Tipo: trabalho de conclusão de graduação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
85.95%
Apesar da crescente mobilização em defesa do que ainda resta dos ambientes naturais, os movimentos neste sentido parecem não dar conta do desperdício de recursos limitados e insubstituíveis, promovidos pelo atual modelo desenvolvimentista e sociedade de consumo. Mesmo com todo o avanço na mobilização pela educação ambiental, percebe-se que o comportamento sustentável ainda está longe de ser dominante. Diante deste cenário, a educação é a possibilidade mais real de reverter este panorama de futuro incerto. A escola é uma das instituições mais importantes, nesse sentido, por possibilitar o contato com questões ambientais desde a infância, por ser um ambiente que reúne grande número de pessoas da comunidade, tornando-se um dos principais locais de atuação de educadores ambientais. No intuito de saber se participantes de atividades com cunho ambiental mudam suas atitudes, foram aplicados questionários com estudantes de duas escolas municipais que participaram de oficinas de educação ambiental e também alunos da mesma escola, que não participaram, verificando se seus hábitos diferem. Observou-se pouca diferença de comportamentos entre os dois grupos de alunos citados, apesar da constatação de aprendizado teórico relativo ao tema no grupo participante. Essa constatação enfatiza a importância de se rever aspectos da educação ambiental que não somente repassem o conhecimento importante para a mudança...

Mudança de comportamento de médicos com transferência passiva de informações; Change of physicians’ behavior with passive transfer of information

Azevedo, Jorge de; Fisher, Paul Douglas; Bordin, Ronaldo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
85.86%
Avaliou-se a mudança de comportamento de um grupo de médicos empregando-se a mala direta como estratégia de divulgação de informações, objetivando otimizar o uso de “Serviços Auxiliares de Diagnose e Terapia — SADT” numa regional de cooperativa médica do Sul do Brasil. Do total de 176 médicos, 130 constituíram a amostra para estudo quase-experimento. Utilizando-se o método Audit and Feedback, mensalmente durante um ano, a relação SADT solicitados/consultas atendidas (aqui denominada “Índice de Solicitação de SADT — IsSADT”) retornou em forma de gráficos aos médicos. Para análises, os respondentes foram estratificados de diferentes formas, compararam-se os IsSADT pré e pós-intervenções e entre e intraestratos com testes de Wilcoxon, Mann-Whitney e Kruskall Wallis. Apesar de as solicitações de SADT que vinham sendo praticadas serem o quádruplo do estimado para a população de beneficiários, o comportamento do grupo estudado não se modificou com o fornecimento de informações desacompanhadas de outras medidas administrativas.; This study evaluated the change of behavior in a group of physicians using direct mailing as a strategy for disseminating information, aimed at the optimization of the use of “Ancillary Diagnostic and Treatment Services” in a regional division of a medical cooperative in southern Brazil. Of the total of 176 physicians...

Estilo de vida e estágios de mudança de comportamento para a atividade física em mulheres de diferentes etnias em Santa Catarina

Ramos, Vanessa Miranda
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: dissertação (mestrado) Formato: xii,98f.;| grafs.,tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
85.86%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos. Programa de Pós-Graduação em Educação Física.; Este estudo caracterizou-se como uma pesquisa do tipo descritiva, cujo objetivo foi caracterizar aspectos do estilo de vida e determinar os estágios de mudança de comportamento (EMC) para atividade física em mulheres catarinenses de 18 a 65 anos e de três origens étnico-culturais (açoriana, italiana e alemã). A amostra foi constituída por 273 sujeitos, sendo 91 de cada grupo étnico- cultural. Na coleta de dados foi utilizada um entrevista estruturada a fim de obter informações sócio- demográficas, do estilo de vida , nível de atividade física habitual, aspectos alimentares, além da investigação dos EMC. Os dados obtidos foram tabulados em uma planilha eletrônica do programa Epi-Info (versão 6.04b) e analisados no programa Simstat for Windows (versão1.21). Utilizou-se na análise os seguintes procedimentos: tratamento descritivo, análise de variância (Anova one- way), teste de Scheffée e teste de associação Qui-quadrado, adotando-se um nível de significância de 5%. Quanto às características sócio-demográficas dos sujeitos investigados, verificou-se que: grande parte das mulheres (60...

Mudança de comportamento

Barbosa, José Gonçalves
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: dissertação (mestrado) Formato: 108 f.| tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
86.04%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; Pesquisa que aborda a questão da mudança de comportamento, como uma estratégia de desenvolvimento e crescimento das organizações, objetivando investigar, até que ponto a mudança de comportamento pode ser considerada como uma maneira hábil de administrar o desenvolvimento e crescimento das organizações. Tudo isso porque o ambiente empresarial mundial vem sendo palco de transformações cada vez mais rápidas, bruscas e expressivas na forma de fazer negócios e conduzir as empresas. Assim, transformar a força de trabalho passou a ser o maior desafio estratégico enfrentado pelas empresas que esperam ter sucesso no século que se inicia. Entretanto, a transformação dos empregados não será automática, rápida e nem mesmo fácil, tendo em vista que ela desafia um século de tradições e requer que a organização vá contra a corrente da nossa cultura contemporânea. A análise mostra que a mudança de comportamento é algo inevitável e para que a mesma ocorra em qualquer organização, cada indivíduo deve pensar, sentir e fazer algo diferente, tendo em vista ser o homem a base da mudança. Mesmo as empresas de grande porte...

Determinantes da atividade física e estágios de mudança de comportamento em adolescentes

Souza, Gustavo de Sá e
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: dissertação (mestrado) Formato: iv, 93 f.| tabs., grafs., mapas
Português
Relevância na Pesquisa
95.89%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos. Programa de Pós-Graduação em Educação Física.; Estudos relacionados ao comportamento em relação à prática de atividades físicas vêm despertando um interesse cada vez maior nos pesquisadores, no entanto, especialmente em adolescentes ainda há uma carência bastante significativa. O objetivo deste estudo, classificado como do tipo descritivo correlacional, foi descrever a prevalência e classificar os determinantes da atividade física (barreiras e facilitadores - classificados nas dimensões pessoal, fisiológica, social, econômica, programática e ambiental), considerando os Estágios de Mudança de Comportamento (EMC), em adolescentes do ensino médio, da cidade do Recife, Pernambuco. Os sujeitos, com média de idade de 16,2+1,1 (14 a 19 anos) foram selecionados em uma amostragem por conglomerados, totalizando 2.271 estudantes (1.022 rapazes e 1.249 moças), de 29 escolas de ensino privado. Características sócio-demográficas, determinantes da atividade física (incluindo a percepção pelos filhos do nível de atividade física dos pais) e EMC foram levantados mediante aplicação de um questionário para auto-relato. As análises foram feitas usando a estatística descritiva...

Motivação para a mudança de comportamentos de saúde

Lemos, Leonilde Rodrigues de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
85.86%
Perante a importância da promoção, em contextos escolares, da motivação e da capacitação para estilos de vida saudáveis, este trabalho propõe-se analisar a relação entre a motivação para a mudança de comportamentos para a saúde, segundo o Modelo Transteórico da Mudança, e os comportamentos de saúde actuais dos alunos da Escola Profissional de Torredeita, uma escola privada de ensino profissional no Concelho de Viseu. Para o efeito apresenta-se uma revisão da literatura sobre a relação entre os jovens e a saúde, os modelos e teorias de mudança de comportamentos para a saúde e a educação para a saúde. Este estudo divide-se em 3 momentos: na fase I, após a tradução e adaptação da University of Rhode Island Change Assessment Scale, 238 alunos (48,3% do sexo feminino e 51,7% do sexo masculino; 60,5% portugueses, 38,2% da CPLP e 1,3% de outras nacionalidades) participaram no estudo dando a conhecer os seus estilos de vida, qualidade de vida, comportamentos de saúde e motivação para mudança. A fase II consistiu em duas intervenções pontuais de educação para a saúde, em contexto escolar, dirigidas aos alunos do 10º ano. Na fase III, procedeu-se a uma nova avaliação de forma a perceber o impacto das intervenções. Os resultados revelam que não se verificam diferenças significativas em quase nenhuma das dimensões...

Motivação para mudança de comportamento em amostra de jogadores patológicos

Souza,Cristiane Cauduro de; Silva,Jaqueline Garcia da; Oliveira,Margareth da Silva
Fonte: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
95.93%
OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi conhecer o perfil e avaliar as características de jogadores patológicos que frequentavam clínicas e grupos especializados no tratamento desse problema, quanto à motivação para mudança de comportamento. MÉTODO: Foram avaliados 69 sujeitos com diagnóstico de jogo patológico, segundo critérios diagnósticos do DSM-IV-TR. A amostra foi subdividida em dois grupos, conforme o tipo de tratamento: grupo em tratamento ambulatorial (TA) e grupo de jogadores anônimos (JA). Os instrumentos utilizados foram a University of Rhode Island Change Assessment (URICA), a Régua de Prontidão e a South Oaks Gambling Screen (SOGS). RESULTADOS: A análise dos resultados evidenciou que o grupo TA apresentou escore médio maior do que o do grupo JA tanto no estágio de pré-contemplação quanto no estágio de ação. Comparando os grupos TA e JA com relação ao tempo de abstinência, observou-se que o grupo de JA está associado a um tempo maior de abstinência do que o grupo de ambulatório. CONCLUSÃO: A importância de pesquisar estratégias que favoreçam a compreensão e a adesão aos tratamentos para jogadores patológicos é fundamental. A avaliação da motivação e dos estágios para mudança permite uma direção para o tratamento...

Mudança de comportamento de médicos com transferência passiva de informações

Azevedo,Jorge de; Fisher,Paul Douglas; Bordin,Ronaldo
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
95.86%
Avaliou-se a mudança de comportamento de um grupo de médicos empregando-se a mala direta como estratégia de divulgação de informações, objetivando otimizar o uso de "Serviços Auxiliares de Diagnose e Terapia - SADT" numa regional de cooperativa médica do Sul do Brasil. Do total de 176 médicos, 130 constituíram a amostra para estudo quase-experimento. Utilizando-se o método Audit and Feedback, mensalmente durante um ano, a relação SADT solicitados/consultas atendidas (aqui denominada "Índice de Solicitação de SADT - IsSADT") retornou em forma de gráficos aos médicos. Para análises, os respondentes foram estratificados de diferentes formas, compararam-se os IsSADT pré e pós-intervenções e entre e intraestratos com testes de Wilcoxon, Mann-Whitney e Kruskall Wallis. Apesar de as solicitações de SADT que vinham sendo praticadas serem o quádruplo do estimado para a população de beneficiários, o comportamento do grupo estudado não se modificou com o fornecimento de informações desacompanhadas de outras medidas administrativas

Associação entre estágios de mudança de comportamento relacionados à atividade física e estado nutricional em universitários

Madureira,Alberto Saturno; Corseuil,Herton Xavier; Pelegrini,Andreia; Petroski,Edio Luiz
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 Português
Relevância na Pesquisa
85.91%
Este estudo objetivou verificar a associação entre os estágios de mudança de comportamento e o estado nutricional junto a 862 universitários. Para a classificação do estado nutricional, utilizaram-se pontos de corte para o índice de massa corporal, segundo padronização internacional. Os estágios de mudança de comportamento foram analisados individualmente e agrupados em ativos (ação, manutenção) e inativos (pré-contemplação, contemplação, preparação). Proporção mais elevada de universitários foi encontrada nos estágios contemplação (32%) e preparação (29,5%). Observou-se que 68,4% dos universitários eram inativos. As prevalências de baixo peso, sobrepeso e obesidade foram, respectivamente, de 9,5%, 12,4% e 1,7%. Os universitários do estágio Pré-contemplação apresentaram, respectivamente, 5,99 (IC95%: 2,29-15,68) e 7,98 (IC95%: 1,41-45,32) vezes mais chance de terem baixo peso e sobrepeso. Os resultados encontrados no presente estudo sugerem que a universidade tem papel fundamental na adoção de planos e ações voltados para o meio acadêmico, promovendo modificação no estilo de vida mediante programas de atividade física.

Estudo empírico dos antecedentes de medidas de impacto do treinamento no trabalho

Pilati,Ronaldo; Borges-Andrade,Jairo Eduardo
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 Português
Relevância na Pesquisa
85.95%
O foco dos pesquisadores no campo do Treinamento e Desenvolvimento (T&D) tem sido a mudança de comportamento no trabalho. O objetivo do presente estudo é comparar dois modelos de predição desta mudança, denominada, aqui, impacto do treinamento no trabalho. Participaram da pesquisa 426 ex-treinandos de quatro organizações. Foram utilizadas escalas validadas para a mensuração das variáveis de estudo e os dados obtidos foram submetidos a análises multivariadas. Os principais resultados apontaram uma diferença de predição entre impacto de treinamento em profundidade e impacto em largura. Além disso, uma variável situacional distal indicou uma relação preditiva com estes dois impactos, mediada por uma variável situacional proximal. Com base nesses resultados, argumenta-se que impactos em amplitude e em profundidade possuem preditores distintos, sendo facetas diferentes da mudança de comportamento no trabalho resultante de T&D.

Aspectos motivacionais em programas de mudança de comportamento alimentar

Assis,Maria Alice Altenburg de; Nahas,Markus Vinícius
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1999 Português
Relevância na Pesquisa
85.94%
Este trabalho procurou reunir as informações concernentes às questões da adesão e motivação de indivíduos em programas de intervenção alimentar que visam à mudança do comportamento. Foram considerados os artigos publicados a partir de 1990, abordando inicialmente uma definição de termos sobre complacência, aderência, motivação, manutenção, recaída e lapso, palavras comumente utilizadas nos estudos sobre mudanças de comportamento. O tema fatores que interferem nas escolhas alimentares e na aderência à dieta trata genericamente, dos aspectos que determinam os hábitos e as preferências alimentares e tece considerações sobre as questões que permeiam a relação profissional-paciente. A seguir foram abordadas as principais teorias motivacionais que fundamentam os programas de intervenção alimentar e algumas considerações sobre a aplicação destas teorias num programa de intervenção nutricional. O "estado da arte" dos programas de intervenção nutricional que visam à mudança do comportamento alimentar, apresentado nas publicações relatadas, aponta para a necessidade da utilização e integração dos modelos da teoria social cognitiva e treinamento profissional para aquisição de habilidades técnicas para motivar as pessoas na realização das mudanças desejáveis.

Estágios de mudança de comportamento relacionados à atividade física em adolescentes

Souza,Gustavo de Sá e; Duarte,Maria de Fátima da Silva
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 Português
Relevância na Pesquisa
96%
Estudos relacionados ao comportamento quanto à prática de atividades físicas vêm despertando interesse cada vez maior nos pesquisadores. Porém, especialmente em adolescentes ainda percebe-se grande carência de investigações com esse enfoque. O objetivo desta pesquisa do tipo descritivo analítico foi classificar a prática de atividade física segundo a teoria dos estágios de mudança de comportamento (EMC) de acordo com o sexo, série e nível socioeconômico. Os sujeitos foram adolescentes do ensino médio, da cidade do Recife-PE, com média de idade de 16,2 ± 1,1 (14 a 19 anos), selecionados por amostragem por conglomerados, totalizando 2.271 estudantes (1.022 rapazes e 1.249 moças), de 29 escolas de ensino privado. Características sociodemográficas e EMC foram levantados mediante aplicação de um questionário de auto-relato. As análises dos dados foram feitas usando a estatística descritiva, o teste do qui-quadrado, a correlação de Spearman e o teste U de Mann-Whitney (p < 0,05). Os estudantes apresentaram as seguintes características: 66,3% pertenciam à classe econômica A1 e A2, o que evidenciou o alto poder aquisitivo da amostra. No grupo estudado, 61,6% dos adolescentes foram classificados como inativos ou irregularmente ativos...

Intenção de mudança de comportamento em adolescentes para a prática de atividades físicas de lazer

Maciel,Marcos Gonçalves; Veiga,Ricardo Teixeira
Fonte: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
106.02%
O objetivo deste estudo foi investigar a intenção da mudança de comportamento de adolescentes de diferentes níveis socioeconómicos (NSE) para a prática de atividades físicas de lazer, adotando o Modelo Transteorético e a Teoria do Comportamento Planejado (TCP). Foi realizado um estudo transversal com a participação de 416 adolescentes, pertencentes a escolas do ensino médio nas cidades de Belo Horizonte e Contagem/MG, com média de idade de 16,4 ± 1,2 anos. As análises foram feitas utilizando estatísticas descritivas e paramétricas (ANOVA e regressão logística). Os resultados encontrados demonstraram que a maioria dos adolescentes é inativa no lazer, e às variáveis, sexo, atitude e controle percebido são os fatores mais relevantes para classificar o nível de atividade física de lazer, sendo que as variáveis sociais (nível socioeconómico e norma subjetiva) têm pouca importância para predizer a intenção de mudança de comportamento para a prática dessas atividades.

Estágios de mudança de comportamento para atividade física em universitários e fatores sociodemográficos associados

Quintino,Priscila Luana; Silva,Diego Augusto Santos; Petroski,Edio Luiz
Fonte: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
85.92%
Os objetivos deste trabalho foram descrever os Estágios de Mudança de Comportamento (EMC) para Atividade Física (AF) e identificar fatores sociodemográficos associados aos EMC para AF em acadêmicos do curso de Educação Física de uma instituição pública do sul do Brasil. Estudo transversal com 236 estudantes do curso de Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina. Avaliou-se os EMC (pré-contemplação, contemplação, preparação, ação e manutenção) por meio de questionário. As variáveis sociodemográficas analisadas foram: sexo, idade, situação conjugal, trabalho, renda, curso, escolaridade materna e paterna. Dos acadêmicos investigados, 18,6% encontravam-se nos estágios de comportamento inativo fisicamente (0,4% pré-contemplação; 2,5% contemplação; 15,7% preparação). Em relação aos estágios do comportamento ativo, 81,4% dos universitários estavam nesta situação (18,2% ação; 63,2% manutenção). O sexo feminino foi o subgrupo populacional com maiores chances de apresentar comportamento inativo. Programas de educação em saúde e de incentivo à prática esportiva na universidade devem ser estimulados para a modificação e adoção de comportamento ativo.

Estágios de mudança de comportamento relacionados ao exercício físico em adolescentes

Viana,Maick da Silveira; Andrade,Alexandro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
85.86%
O presente estudo teve por objetivo analisar os estágios de mudança de comportamento (EMC) relacionados aos exercícios físicos em adolescentes estudantes de escolas públicas do Município de Florianópolis/SC. Participaram do estudo 400 adolescentes com idade entre 14 e 18 anos, sendo 53,8% meninas (idade média de 16,3 anos) e 46,2% meninos (idade média de 16,4 anos), selecionados aleatoriamente nas escolas estaduais que contemplavam o Ensino Médio no município de Florianópolis. As associações entre as variáveis foram verificadas por meio do teste Qui-Quadrado (?=0,05). Praticam algum tipo de exercício físico com regularidade 67,6% dos estudantes (estágios de ação e manutenção), enquanto apenas 9,8% não praticam e não pretendem praticar (estágio de pré-contemplação). Meninos praticam mais exercícios físicos do que as meninas, pois se encontram em EMC mais avançados (p

Estágios de mudança de comportamento e barreiras para a atividade física em obesos mórbidos

Boscatto,Elaine Caroline; Duarte,Maria de Fátima da Silva; Gomes,Marcius de Almeida
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
95.86%
O objetivo do estudo foi identificar os estágios de mudança de comportamento (EMC) para atividade física e a prevalência das barreiras para a prática de atividade física (BPAF) em obesos mórbidos antes (retrospectivo) e depois da cirurgia bariátrica. Uma entrevista foi realizada em 30 participantes de ambos os sexos, com idades entre 23 e 61 anos (39,4 ± 10,5 anos), submetidos à cirurgia bariátrica no Hospital Universitário da UFSC, em Florianópolis-SC. Foi utilizada estatística descritiva e o teste não-paramétrico de McNemar, com nível de significância de 5%. A maioria dos participantes era mulher (80,0%), casada (73,3%), com renda de até três salários mínimos (53,3%) e ensino fundamental incompleto (50,0%). A média do IMC antes da cirurgia foi de 46,9 ± 6,39 kg/m² e após 32,4 ± 6,09 kg/m². Na análise dos EMC, 40,0% dos indivíduos encontravam-se no estágio de Contemplação, 20,0% em Preparação, 23,3% e 16,7% nos estágios de Ação e Manutenção, respectivamente, apontando que os obesos tinham intenção em praticar ou já realizavam alguma atividade física. Quanto às BPAF, houve diminuição significativa em todas as barreiras físicas e na maioria das barreiras comportamentais após a realização da cirurgia. A cirurgia bariátrica contribuiu positivamente na diminuição da maioria das barreiras para a atividade física...