Página 1 dos resultados de 50 itens digitais encontrados em 0.072 segundos

O ensino fundamental de nove anos e o direito à educação; Nine-year fundamental education and the right to education

ARELARO, Lisete Regina Gomes; JACOMINI, Márcia Aparecida; KLEIN, Sylvie Bonifácio
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
126.31%
Neste artigo são analisadas as consequências das Leis Federais nº. 11. 114/05, que instituiu o início da obrigatoriedade do ensino fundamental aos 6 anos de idade, e a de nº 11. 274/06, que ampliou a duração do ensino fundamental para nove anos, mantido o início aos 6 anos. As análises ora apresentadas são baseadas em documentos e dados empíricos da pesquisa Avaliando políticas educacionais: um estudo sobre a implantação do ensino fundamental de nove anos no Estado de São Paulo, de caráter qualitativo, realizada em redes de ensino municipal e estadual, que envolveu diferentes segmentos: profissionais da educação, pais e crianças de 6 anos matriculadas no primeiro ano do ensino fundamental. As entrevistas e os questionários permitiram o levantamento de opiniões dos sujeitos sobre diversos aspectos da implantação do ensino fundamental de nove anos e a comparação com as intenções anunciadas nos documentos oficiais à luz de três princípios educacionais: direito à educação, gestão democrática e qualidade de ensino. Constatou-se a permanência de práticas que desconsideram tanto os preceitos legais quanto a importância da participação dos envolvidos no processo educativo para a realização de uma educação de qualidade. Da mesma forma...

Educação infantil e ensino fundamental: desafios e desencontros na implantação de uma nova política; Early childhood education and fundamental education: challenges and mistakes in the implementation of a new policy

CORREA, Bianca Cristina
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
86.02%
Neste artigo, apresentamos uma análise do processo de ampliação do ensino fundamental e seus reflexos sobre a educação infantil com base em resultados de pesquisa realizada entre 2008 e 2010, cujo objetivo foi estudar esse processo em um sistema municipal de ensino do interior do Estado de São Paulo. A pesquisa, de abordagem qualitativa, desenvolveu-se em duas escolas de ensino fundamental e em uma escola de educação infantil. Os resultados revelam, de um modo geral, como nossas atuais políticas públicas têm priorizado os investimentos no ensino fundamental, sem aumentar de modo significativo o seu montante, ao mesmo tempo em que, na implantação de novas medidas, desconsideram a realidade da escola e não a preparam para as mudanças. Além dos resultados dessa pesquisa, para a produção deste artigo também analisamos dados advindos do acompanhamento de um estágio curricular na disciplina de Educação Infantil que compõe um curso de Pedagogia em universidade pública paulista. Assim, tomando como base os resultados da pesquisa e da análise dos estágios, neste trabalho discutimos, de modo mais específico, como a ampliação do ensino fundamental no município, da forma como vem se realizando, tem se refletido negativamente sobre a organização pedagógica da educação infantil. Constatamos...

Ensino fundamental de nove anos no município de  São Paulo: um estudo de caso; Nine years elementary school in São Paulo city: a study case.

Klein, Sylvie Bonifacio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/05/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.22%
A pesquisa foi motivada pela alteração da organização da educação básica por meio das Leis federais nº.11.114/05, que alterou a idade obrigatória de ingresso no ensino fundamental para seis anos de idade, e nº.11/274/06, que ampliou a duração do ensino fundamental para nove anos. Tinha-se como objetivo analisar a implementação do ensino fundamental de nove anos na rede municipal de São Paulo. Para tanto, foi realizado um estudo de caso em uma turma de 1º ano do ensino fundamental de nove anos, em escola da rede municipal, visando articular as orientações e normatizações da política nacional, sua adequação em nível municipal e sua realização no cotidiano da escola. Como forma de contextualizar o objeto de pesquisa abordou-se aspectos históricos da ampliação do ensino fundamental e buscou-se referências sobre a etapa até então responsável pelo atendimento das crianças de seis anos: a educação infantil. Foram levantados exemplos de experiências de ensino fundamental de nove anos anteriores à alteração nacional, bem como a relação das mudanças estudadas com o financiamento da educação básica. Foi feito levantamento documental sobre o tema nas normatizações nacionais, estaduais de São Paulo e municipais...

Mudanças e continuidades da cultura da escola no contexto de implantação do Ensino Fundamental de nove anos; Change and continuity of the school culture in the context of implementing the 9-years Primary Education Program.

Bezerra, Delma Rosa dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
46.12%
O presente estudo se desenvolveu a partir de uma problematização sobre o processo de mudança e continuidade da cultura da escola que envolve tanto uma discussão do entendimento de cultura quanto de instituição escolar. Os sistemas educacionais brasileiros e suas respectivas unidades escolares vivem um momento muito importante de mudança do Ensino Fundamental. Essa modificação decorre das determinações na Lei 11.274 de 2006, que fez aprovar a proposta de ampliação do Ensino Fundamental de oito para nove anos, com a inclusão das crianças de 6 anos de idade. Essa mudança legal afeta o cotidiano da escola à medida que impõe uma revisão dos objetivos do Ensino Fundamental e, consequentemente, da cultura nela estabelecida. É nesse contexto de transição que aconteceu a pesquisa que teve como objetivo investigar mudanças e continuidades da cultura da escola a partir da perspectiva dos professores. Aproximamo-nos de uma concepção de cultura que a define como sendo constituída por meio de significados estabelecidos e compartilhados socialmente que se materializam em práticas significantes. O estudo foi realizado numa escola de Ensino Fundamental que estava no segundo ano de implantação do Ensino Fundamental de nove anos. Constitui-se como instrumento de coleta de dados: (1) observações do cotidiano da instituição; (2) análise dos documentos Referencial Curricular Municipal e Projeto Político- Pedagógico (registradas em caderno de campo); (3) e...

A articulação da educação infantil com o ensino fundamental I: a voz das crianças, dos professores e da família em relação ao ingresso no 1º ano; The articulation of early childhood education and elementary education (Y1-Y5): the voice of children, teachers and family in relation to admission to the 1st school year.

Rabinovich, Shelly Blecher
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
46.29%
O objetivo desta pesquisa consiste em conhecer as expectativas das crianças, dos pais, dos professores e da gestão em relação ao processo de implantação do Ensino Fundamental de 9 anos e verificar como as escolas estão se organizando para receber as crianças de seis anos. Essa pesquisa foi motivada, portanto, pela necessidade de buscar respostas a um problema que presenciamos enquanto professora de Educação Infantil e Ensino Fundamental I da rede pública e particular da cidade de São Paulo: a falta de articulação entre o último ano do infantil e o primeiro ano do Ensino Fundamental, após à aprovação da lei que altera o Ensino Fundamental de oito para nove anos (lei nº 11.114/05 e lei nº 11.274/06). Para cumprir os objetivos do estudo, realizamos primeiramente a coleta dos dados numa Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI), localizada no bairro da Bela Vista, na cidade de São Paulo, durante o período de junho 2008 a dezembro de 2008 e, num segundo momento acompanhamos algumas das crianças que frequentaram o 3º estágio da Educação Infantil para uma escola Estadual de Ensino Fundamental I, localizada no bairro da Bela Vista, na cidade de São Paulo, durante o período de fevereiro de 2009 a julho de 2009. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa...

A relação professor-escola-família na educação da criança de 4 a 6 anos: estudo de caso em duas instituições de ensino da cidade de Londrina; The relationship among teacher, school and family in the child education with four till six years old: a case study in two pedagogical institutions in Londrina.

Moreno, Gilmara Lupion
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.04%
Muitos foram são os fatores que justificaram a realização desta pesquisa sobre a relação professor-escola-família na educação da criança de 4 a 6 anos de idade, dentre eles, as constantes mudanças históricas, sociais, econômicas e culturais vivenciadas pelas duas instituições (escola e família) na atualidade. Quanto aos objetivos este trabalho de pesquisa teve como objetivo geral: pesquisar sobre a relação professor-escola-família na educação da criança de 4 a 6 anos na instituição de ensino. Já, os objetivos específicos buscaram: investigar como os professores, as famílias e a equipe técnica (direção e coordenação) concebem a relação entre si; e verificar quais são as estratégias utilizadas pela escola a fim de viabilizar a participação das famílias e dos professores na educação da criança de 4 a 6 anos. O estudo em questão trata-se de uma pesquisa etnográfica, do tipo estudo de casos, que realizou-se em duas escolas, uma pública e uma privada, localizadas na região central da cidade de Londrina, Paraná. Nessas escolas, foram selecionados dois grupos de crianças, na faixa etária de 4 a 6 anos de idade, suas respectivas famílias e professores, bem como, a direção e coordenação de cada instituição...

Implementação de Políticas Públicas: um estudo de caso sobre a ampliação do ensino fundamental para nove anos no município de São Bernardo do Campo; Implementation of Public Policies: case study about the extension of basic education to nine years in São Bernardo do Campo

Gil, Lara Gonzalez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
46.23%
Nesta dissertação são analisados os desdobramentos das Leis Federais nº 11.114/05, que instituiu o início da obrigatoriedade do ensino fundamental aos seis anos de idade, e da Lei nº 11.274/06, que ampliou a duração do ensino fundamental para nove anos. O objetivo da pesquisa foi realizar um estudo sobre a implementação do ensino fundamental de nove anos em uma escola da rede municipal de São Bernardo do Campo, verificando a articulação da política educacional nacional, sua adequação em nível municipal e a sua efetivação no cotidiano escolar. Para tanto, foi realizada a observação em uma turma de 1º ano em uma escola da rede municipal, durante todo o ano letivo de 2010. O estudo contou, ainda, com a realização de entrevistas semi-estruturadas com os diversos segmentos da comunidade escolar: Secretária Municipal de Educação, diretora, professoras, membros do Conselho de Escola, pais e, em especial, com as crianças do primeiro ano do ensino fundamental de nove anos. As considerações apresentadas são baseadas nos dados obtidos na pesquisa de campo, em dados estatísticos, na análise dos documentos oficiais e no levantamento bibliográfico sobre o tema. A análise dos dados permitiu o levantamento de opiniões dos sujeitos da Pesquisa sobre diversos aspectos da implantação do ensino fundamental de nove anos e a comparação com as intenções anunciadas nos documentos oficiais...

A organização do ensino de matemática no primeiro ano do ensino fundamental; The organization of mathematics teaching in the first year of elementary school.

Catanante, Ingrid Thaís
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.19%
A presente investigação se vincula a pesquisa contemplada pelo Projeto Observatório da Educação intitulada: Educação matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental: Princípios e práticas da organização do ensino". Esta pesquisa é realizada pelo Grupo de Estudo e Pesquisa sobre Atividade Pedagógica GEPAPe/FEUSP e objetiva investigar as relações entre o desempenho escolar dos alunos, representado pelos dados do INEP, e a organização curricular de matemática nos anos iniciais do ensino fundamental. Nossa participação está voltada para a organização do ensino de matemática no contexto da ampliação do ensino fundamental para nove anos no Brasil. A promulgação da Lei de n° 11274/2006, que dispõe a duração do ensino fundamental de nove anos, conduz a relevantes questões para o cenário educacional atual, pois, além de consolidar a política de ampliação do acesso à educação às crianças de 6 anos, é importante assegurar a elas um processo educativo que respeite o tempo da infância e seja consoante à adequação tanto das condições materiais quanto da organização pedagógica, tendo em vista a formação integral da criança. Neste sentido, pretendemos caracterizar a organização do ensino de matemática no primeiro ano do ensino fundamental...

Ensino Fundamental de nove anos: dificuldades enfrentadas e aprendizados construídos por gestores e professores; Nine year Elementary School Cycle

Thomé, Andréa Cristine Mesquita Bergamasco
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.11%
A temática da ampliação do ensino fundamental de oito para nove anos, em obediência à legislação em vigor - Lei n. 11.114/ 2005 e Lei n. 11.274/2006 -, vem produzindo debates e posições antagônicas frente à obrigatoriedade da inserção da criança de seis anos no ensino fundamental. O presente estudo, de caráter qualitativo, defende a necessidade de se compreender, na concretude da implementação dessa proposta, quais as dificuldades enfrentadas, algumas soluções buscadas e aprendizados construídos pelos envolvidos nessa ampliação. A investigação toma como base a realidade de uma rede de ensino de um município em processo de implantação do ensino fundamental de nove anos. Utilizou-se como fonte principal de material empírico entrevistas semiestruturadas realizadas com cada participante no início, no meio e no final do ano letivo. Os participantes são: a supervisora da secretaria municipal de educação; profissionais das três escolas do município - uma coordenadora e uma professora de primeiro ano de cada escola. O referencial teórico-metodológico do trabalho orienta-se pelos pressupostos da perspectiva da Rede de Significações. O processo de análise seguiu a redação orientada por sete eixos: 1-Condições oferecidas; 2- O sujeito do ensino fundamental de nove anos: a criança de seis anos; 3- Currículo; 4- Material didático adotado/centralidade na alfabetização; 5- Acompanhamento e formação; 6- Avaliação da ampliação/Adaptação?; 7- Aprendizados construídos. As falas das participantes são entendidas como um meio de se compreender os sentidos e significações que foram sendo construídos ao longo do ano no processo de implantação da nova política educacional. Encontramos nas falas das participantes o despreparo dos envolvidos - gestores...

Ensino fundamental de nove anos: uma ampliação de direitos?; Nine-year fundamental education: an expansion of rights?

Ferraresi, Paula Daniele
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
126.36%
Após a promulgação da Lei nº 11.274/06, que ampliou a duração do ensino fundamental para nove anos, diversos estudiosos voltaram seus olhares para esta temática, buscando investigar como se deu o processo de implantação dessa política. Com o grande número de produções sobre esse tema, cada qual com diferentes graus de abrangência, tornou-se possível e necessário analisar, de forma integrada, os resultados desses estudos para traçar um panorama geral de como se deu a implantação do ensino fundamental de nove anos em âmbito nacional. Assim, a presente pesquisa tem por objetivo analisar o que pesquisas empíricas indicam sobre a implantação do ensino fundamental de nove anos no país, e analisar as possíveis contribuições e os problemas gerados por essa política. A busca foi realizada nas bases de dados CAPES, SCIElo, Edubase, PePSIC, Anped e Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), resultando em um total de 84 pesquisas. As pesquisas apontam para alguns problemas na implantação do ensino fundamental de nove anos, como a falta de participação dos professores nos processos de decisão, a ausência ou insuficiência dos cursos de formação continuada, a falta de adequação do espaço escolar para receber as crianças de seis anos...

As crianças de seis anos no ensino fundamental de nove anos e o governamento da infância

Mota, Maria Renata Alonso
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
56.31%
Esta Tese tem o objetivo de discutir como o Ensino Fundamental de nove anos está inserido em práticas de governamento da infância e, ainda, como essas práticas possibilitam um outro lugar escolar para as crianças de seis anos de idade. Utilizo os conceitos de governamentalidade, governamento e biopoder, a partir de algumas aproximações com o pensamento de Michel Foucault, entre outros autores que assumem uma perspectiva pósestruturalista. Utilizei como material de pesquisa alguns documentos que tratam da política de Ensino Fundamental de nove anos elaborados pelo Ministério da Educação e pela Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul, bem como matérias jornalísticas que estavam sendo publicadas sobre o assunto no período mais intenso da implementação do Ensino Fundamental de nove anos (2005-2008). Organizei o estudo em duas dimensões de análise da política de Ensino Fundamental de nove anos. A primeira dimensão aborda o nível institucional, a partir de três eixos: a inclusão, a gestão e a avaliação. A segunda aborda o discurso sobre os sujeitos, ou seja, como o sujeito infantil de seis anos é narrado no material coletado. Essa segunda dimensão foi analisada a partir de dois eixos: o esmaecimento de fronteiras e a infantilização e a desinfantilização da infância. A análise dos materiais me possibilitou compreender essa política educacional para além do discurso da universalização e da igualdade de oportunidades. Isso implica perceber que incluir “todas” as crianças de seis anos na escola de Ensino Fundamental...

Os alfabetizados-desviantes ou sobre a educação dos 6 anos; The deviant-literates, or on the education at the age of six1

Dornelles, Leni Vieira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
65.98%
Neste texto, busca-se fazer emergir a análise realizada numa classe de primeiro ano de 6 anos do ensino fundamental de nove anos de uma escola pública de periferia de Porto Alegre (RS). Ele indica como as crianças deste primeiro ano tramam seu processo de alfabetização e escapam do estigma da tristeza e do fracasso. Estudam-se os documentos (MEC- Lei nº. 11. 274, de 2006 /EFNA) que ordenam e administram a vida de crianças e professores, através de programas empresariais e governamentais, e se tornam o olho – Argos Panopticon. Optando-se por uma metodologia-bricolagem e baseando-se nos estudos pós-estruturalistas, trama-se a análise dos documentos legais com observações participantes. Mostra-se um acontecimento especial que marcou a alfabetização desta turma ou sobre como, a partir de Flávia, a menina que ajuda a pensar o título deste artigo, de 6 anos, guria, preta, gorda e que, portanto, fugia de todos os parâmetros da naturalização dos sujeitos-meninas ou daqueles que têm tudo para dar certo na vida, encontra um modo de se alfabetizar e com ela o seu grupo. Trata-se da alegria na sua potência de agir de uma alfabetizanda-desviante ao se constituir como leitora de histórias para seu grupo, e como esta vitalidade de criação transforma o aprendizado de crianças e professores. Encerra-se o artigo com o desejo de que se faça emergir a alegria spinoziana da descoberta da alfabetização...

Programa “Cidadescola” no 1º ano do Ensino Fundamental em uma escola de Presidente Prudente: entre a ludicidade e a sala de aula

Azevedo, Nair Correia Salgado
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis Formato: 213 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
35.95%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação - FCT; Essa dissertação é vinculada à linha de pesquisa “Práticas e Processos Formativos em Educação”, do Programa de Pós-Graduação em Educação, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Presidente Prudente. O tema dessa pesquisa relaciona-se à ampliação do Ensino Fundamental no Brasil de oito para nove anos, que tem provocado incertezas e debates no meio educacional. Por imposição de lei federal, as crianças, a partir do ano de 2010, ingressam mais cedo no Ensino Fundamental, isto é, aos seis anos de idade. Em Presidente Prudente, cidade localizada na região oeste do estado de São Paulo, como em outros municípios brasileiros, ocorre gradativamente a implementação de mais uma medida presente na política educacional definida pelo governo federal: a escola em tempo integral que, naquele município, recebeu o nome de “Programa Cidadescola” e segue as diretrizes e orientações propostas pelo Ministério da Educação, dentre as quais está a recomendação de valorizar os jogos e brincadeiras. Nesse cenário, os objetivos desse estudo são: (i) compreender o Programa Cidadescola no âmbito das políticas de ampliação do ensino fundamental e de implantação da escola de tempo integral; (ii) investigar se as diretrizes didático-pedagógicas e as práticas cotidianas do Programa Cidadescola favorecem a presença da ludicidade nas atividades das quais participam os alunos de uma turma de primeiro ano de uma unidade escolar municipal...; This dissertation is linked to “Formative Processes and Practices in Education” from Postgraduate in Education Program...

A construção do gênero nas propostas curriculares para o último ano da educação infantil e primeiro ano do ensino fundamental elaboradas pelo município de Marília/SP

Dall Evedove, Elissandra Medeiros
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis Formato: 197 f. il.
Português
Relevância na Pesquisa
36.05%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Educação - FFC; O objetivo inicial da pesquisa que resultou neste texto foi de compreender como gênero está contemplado nas políticas curriculares para o último ano da Educação Infantil e primeiro ano do Ensino Fundamental do município de Marília/SP. O primeiro caminho metodológico apontado para contribuir na solução da problemática desse estudo foi realizar uma pesquisa bibliográfica e documental, por intermédio das quais foi verificado o material já elaborado a respeito da temática. Em seguida, fora examinado como o gênero está contemplado nas políticas curriculares nacionais, analisando de maneira breve os documentos orientadores para os anos de ensino em questão, tendo como foco os PCNs, RCNEI, Resoluções e Diretrizes Curriculares Nacionais, por compreender que os documentos curriculares municipais são de algum modo resultado da metamorfose dos documentos curriculares nacionais. Por fim, foi realizada a análise da Proposta Curricular para o último ano da Educação Infantil (Infantil II) e da Proposta Curricular para o primeiro ano do Ensino Fundamental, ambas produzidas pela Secretaria Municipal de Educação de Marília/SP...

Implantação da política do ensino fundamental de nove anos: um estudo com grupos focais de professores

Oliveira, Selma Ferreira de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 133 f.
Português
Relevância na Pesquisa
46.06%
Pós-graduação em Educação - FFC; Este estudo está vinculado à Linha de Pesquisa “Políticas Educacionais, Gestão de Sistemas e Organizações Educacionais” e tem como problema norteador da pesquisa o seguinte questionamento: qual é a percepção dos professores sobre a implantação do ensino fundamental de nove anos no contexto escolar? O interesse pela investigação do tema surgiu a partir da atuação docente nos anos iniciais do ensino fundamental durante o processo de discussão e implantação da ampliação desse nível de ensino. O foco desse estudo é desvendar a percepção dos professores de três escolas do município de Marília sobre a materialização da política no contexto escolar é. Os objetivos da pesquisa consistem em: investigar a política do ensino fundamental de nove anos, priorizando o seu aspecto pedagógico a partir da legislação e de documentos oficiais elaborados pelo Ministério da Educação que orientam sua implantação, e analisar a percepção dos professores dos anos iniciais do ensino fundamental sobre a implantação da política. A proposição de políticas educacionais aos contextos escolares provocam diferentes reações de acordo a percepção dos profissionais que neles atuam. A abordagem utilizada nessa investigação é qualitativa...

O Ensino fundamental de nove anos, criança e linguagem escrita

Poroloniczak, Juliana Aparecida
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: dissertação (mestrado)
Português
Relevância na Pesquisa
56.27%
Dissertação (mestrado) -Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis, 2010; O contexto político da implantação e implementação da obrigatoriedade do Ensino Fundamental de Nove Anos no Brasil, indica uma complexa e multifacetada configuração e impõe a necessidade de investigações, especialmente para aqueles vinculados à Educação, como prática social, campo de atuação profissional e de pesquisa. Assim, esta pesquisa de cunho bibliográfico, caracterizada como uma monografia de base, teve o objetivo de investigar as relações entre infância, criança, escola e a apropriação da linguagem escrita no âmbito das orientações oficiais da política educacional, para a implantação e implementação do Ensino Fundamental de Nove Anos no Brasil. Para tanto, principalmente a partir das contribuições teórico-metodológicas da Psicologia Histórico- Cultural, buscou-se estudar como as noções de infância, escola, criança e aprendizagem da escrita são concebidas, particularmente, nos documentos do governo federal Orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade + 1 ano é fundamental, publicado em 2007 e A criança de seis anos a Linguagem escrita e o Ensino Fundamental de Nove Anos...

A dimensão complexa das políticas públicas para a educação : o ensino fundamental de nove anos

Silva, Paulo Alves da
Tipo: dissertação / dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
55.99%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, 2012.; O tema desta pesquisa refere-se à dimensão complexa da implementação de projetos de políticas públicas para a educação, com destaque para o “Ensino Fundamental de Nove Anos”, de âmbito nacional. A base epistemológica sustentada pelo paradigma da Complexidade, de Edgar Morin (1999; 2007; 2008; 2010), associada com o Imaginário Social de Cornelius Castoriadis (1982; 1992), deram o devido suporte teórico ao percurso metodológico. Essa escolha teórica implicou na definição de instrumentos e estratégias diferenciados, que permitiram uma leitura possível da realidade complexa a partir da análise documental, entrevista com gestores e ex-gestores do Ministério da Educação e do Município de Jaciara, no Estado de Mato Grosso, além de dois grupos de discussão compostos por professores e diretores de escolas municipais. Pretendeu-se abarcar um espectro onde estivessem presentes representantes de diferentes instâncias de gestão e execução do projeto em questão, para demonstrar o percurso que este faz desde a concepção até a sua implementação e trazer não só uma nova inteligibilidade, mas um olhar mais complexo sobre o processo. Com este estudo...

Perspectivas e entraves dos professores que trabalham com os três primeiros anos do ensino fundamental de nove anos no Brasil: o caso das Escola Públicas do Município de Macapá

Mendes, Joelma de Souza Costa
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
36.08%
O presente estudo teve como grande finalidade identificar os entraves e as perspectivas dos professores e dos coordenadores pedagógicos que no ano letivo de 2010 trabalhavam com os três primeiros anos do ensino fundamental de nove anos em Escolas Públicas do Município de Macapá, Estado do Amapá, Brasil. O estudo contou, em concreto, com a participação de 115 professores e 34 coordenadores pedagógicos, abrangendo 35 escolas integrantes da Secretaria Municipal de Educação do Município de Macapá, do 1º, 2º e 3º anos de cada escola pesquisada. Os dados que tornaram possível o presente estudo foram recolhidos através de um inquérito por questionário. A análise dos resultados obtidos permitiu inferir que tanto os professores quanto os coordenadores pedagógicos que atuam no sistema de nove anos, em particular nos três primeiros anos de escolaridade, requereriam um conhecimento mais amplo sobre a nova proposta e deveriam beneficiar de formação continuada mais ampla e frequente e mais específica que possam nortear as diretrizes ao atendimento da criança em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social. Concluiu-se que o sistema educacional do município deverá estabelecer um compromisso mais acentuado com a formação continuada dos professores e coordenadores pedagógicos...

Ensino Fundamental de nove anos: uma an??lise das contribui????es de disserta????es e teses defendidas no per??odo de 2006-2010

Nogueira, Gabriela Medeiros; Peres, Eliane Teresinha
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
76.23%
Este artigo tem por objetivo apresentar os principais resultados de uma pesquisa que envolveu an??lise de trinta e seis disserta????es de mestrado e de cinco teses de doutorado. O tema desses trabalhos ?? o Ensino Fundamental de nove anos, e todos eles foram defendidos em Programas de P??s-Gradua????o em Educa????o durante o per??odo de 2006 a 2010. Nosso prop??sito foi conhecer a produ????o acad??mica sobre essa tem??tica de pesquisa e suas principais contribui????es para o campo da Educa????o. Os resultados dessa investiga????o indicam que produ????es acad??micas sobre o Ensino Fundamental de nove anos est??o relacionadas a diferentes aspectos. No caso dessa pesquisa, identifi camos quatorze enfoques diferentes, entre os quais se destacam: pol??tica de implanta????o do Ensino Fundamental de nove anos; signifi cados atribu??dos pelas professoras ao Ensino Fundamental de nove anos; alfabetiza????o e letramento; inf??ncia e rela????es entre Educa????o Infantil e Ensino Fundamental.; This article presents the key results of a study involving the analysis of thirty-six Master???s Degree dissertations and fi ve Doctorate theses defended as part of the Postgraduate courses in Education, from 2006 to 2010, focusing on the subject of the nine-year Elementary Education. The aim is to investigate the academic production on this theme of research...

Brincadeiras, atividades e intera????es das crian??as do primeiro ano do ensino fundamental

Molon, Susana In??s; Albuquerque, Alana Soares
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
56.1%
Este artigo apresenta os resultados da pesquisa ???As crian??as de seis anos no Ensino Fundamental de nove anos: atividades, di??logos, brincadeiras, imagina????o e intera????es sociais no contexto de ensinar e aprender???, que tem como objetivo compreender como as crian??as de seis anos est??o vivendo e experimentando a inf??ncia no contexto de ensinar e aprender. A pesquisa ?? de cunho qualitativo e se d?? sob a orienta????o da abordagem s??cio-hist??rica. A investiga????o foi realizada em oito turmas de primeiro ano de uma escola municipal da cidade do Rio Grande no estado do Rio Grande do Sul, por meio de observa????es em sala de aula e no contexto escolar, registradas em di??rios de campo, e de entrevistas semiestruturadas com 41 crian??as de quatro turmas. As an??lises dos dados evidenciam que as crian??as gostam de brincar na sala de aula, que o l??dico e as diferentes linguagens est??o sempre presentes nas pr??ticas pedag??gicas e que a forma????o continuada das professoras ?? fundamental para compreender essa nova modalidade de ensino.; This article presents the results of the study ???Six-year-old children in the nine-year Elementary School: activities, dialogues, playtimes, imagination, and social interaction in the context of teaching and learning???...