Página 1 dos resultados de 461 itens digitais encontrados em 0.032 segundos

Bibliotecas, Informação, Cidadania. Políticas Bibliotecárias em Portugal. Séculos XIX-XX

Regedor, António José Borges
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.45%
Tese apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Doutor em Ciências da Informação, especialidade em Biblioteconomia e Arquivo; Esta dissertação tem por objetivo procurar uma resposta cientificamente válida à questão de saber porque motivos, ao longo da história das bibliotecas públicas, mormente nos séculos XIX e XX, não se consolidou um sistema de bibliotecas públicas de rede nacional, pese embora terem sido envidados esforços nesse sentido, nomeadamente pela produção legislativa. Na primeira parte, o trabalho principia por analisar as políticas culturais e a sua concretização nas políticas de informação, contextualizando os sistemas bibliotecários neste âmbito. Conforme explicitamos, diferentes abordagens ideológicas e sociopolíticas das políticas culturais e de informação determinam naturalmente distintos sistemas bibliotecários. Neste quadro, foi também analisada a génese e o desenvolvimento das correntes teóricas da Ciência da Informação, procurando identificar e compreender as influências e os contributos que este hodierno campo do conhecimento recolheu das diversas correntes filosóficas e ideologias políticas através do tempo. A análise dos sistemas bibliotecários incidiu sobre os organismos internacionais que refletem...

Organismos internacionais no apoio ao setor educativo na Guiné-Bissau : o caso do Programa Alimentar Mundial

Gomes, Flaviano
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.55%
Esta dissertação sobre apoio dos organismos internacionais ao setor educativo da Guiné-Bissau pretende não só oferecer uma visão global e histórica sobre intervenções feitas no setor ao longo de varias décadas por parceiros de cooperação, mas também proceder um inventário crítico das suas orientações. As principais conclusões a que chegamos levam-nos a referir que, ao longo das últimas décadas, o setor educativo guineense estiveram dependente de constrangimentos e instabilidades institucionais e sociopolíticos internas, bem como de orientações, condicionalismos e exigências impostos do exterior.; Dissertação de mestrado em Sociologia, apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de José Manuel Oliveira Mendes.

O terceiro xadrez: como as empresas multinacionais negociam nas relações econômicas internacionais; The third chessboard: how the multinational companies negotiate in the iInternational economic relations

Sarfati, Gilberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/10/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.38%
O objetivo primário desta tese é identificar como as empresas multinacionais (EMNs) agem como negociadoras nas relações econômicas internacionais (REI). A hipótese geral a ser verificada é de que as EMNs buscam influenciar os Estados e suas coalizões utilizando-se de seu poder estrutural e de seu poder brando, nacional e transnacionalmente, de modo a afetar os interesses dos Estados e de suas coalizões. A efetividade da defesa de seus interesses depende, basicamente, da confluência dos interesses dos Estados e das empresas e da vulnerabilidade dos Estados em relação às atividades das empresas bem como a capacidade relativa das coalizões que as empresas buscam influenciar. Dentro desse contexto, na parte I deste trabalho, proponho uma breve discussão sobre o papel das EMNs nas Relações Econômicas Internacionais contemporâneas, identificando quatro grandes cortes teóricos: Marxismo, incluindo vertentes neo-marxistas como a Teoria da Dependência e o Sistema Mundial Moderno; Neo-Realismo, incluindo a Teoria da Estabilidade Hegemônica, o Neoliberalismo, incluindo a Interdependência Complexa e; a visão delineada por Susan Strange. Como conclusão desta discussão, justifico o meu corte teórico fundamentalmente ligado à interdependência complexa e ao xadrez de três níveis de Nye (Neoliberalismo)...

O Brasil nas Relações Internacionais

Lampreia, Luiz Felipe
Tipo: video
Português
Relevância na Pesquisa
46.31%
Aula ministrada por Luiz Felipe Lampreia através do Centro de Estudos sobre Relações Internacionais CPDOC/FGV. Lampreia, ministro das Relações Exteriores de 1995 a 2000, serviu anteriormente como embaixador no Suriname, perante organismos internacionais em Genebra, e foi secretário-geral do Itamaraty.

A reforma educacional chilena na América Latina (1990-2000) : circulação e regulação de políticas através do conhecimento; The reform of education of Chile in Latin America (1990-2000) : circulation and regulation of policies through knowledge

Jorge Luis Inzunza Higueras
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.52%
A presente pesquisa procura identificar e analisar os processos de circulação e regulação de políticas na América Latina, durante a década de 1990, associados às reformas educacionais do Chile. Examinamos os mecanismos e dinâmicas de propagação desses conhecimentos através de diversas instâncias: organismos não governamentais, governos, organismos internacionais e redes. Analisamos os antecedentes históricos, sociais e políticos que ajudam a compreender a permanente inovação chilena, ao longo do século XX, no desenvolvimento de políticas educacionais. Nessa perspectiva, apresentamos a condição de "laboratório de políticas educacionais" do Chile como um elemento relevante para explicar seu lugar de referência na região. Identificamos duas ondas de reformas político-educacionais no Chile após o golpe de Estado de 1973, uma de ordem neoliberal, ocorrida no período da ditadura militar (1973-1990), e outra de tipo reformista conservador a partir da restauração democrática nos anos 1990. Os conhecimentos produzidos nessas ondas de políticas se amalgamaram em sua disseminação regional, não sendo fácil estabelecer uma diferenciação entre eles. Destacamos a participação central de redes de políticas...

Educação infantil e organimos internacionais

Campos, Rosânia
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: tese [doutorado)
Português
Relevância na Pesquisa
46.65%
Tese [doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencias da Educação. Programa de Pós-graduação em Educação; O objetivo desta pesquisa é analisar as relações entre a política nacional de educação infantil e as indicações produzidas por organismos internacionais atuantes na América Latina. De modo específico analisamos três grandes projetos: A Agenda Iberoamericana para a Infância e a Adolescência (AIIA), O Programa Iberoamericano de Educação (PIE) e o Projeto Regional de Educação para América Latina e Caribe (PRELAC). Para examinar essa relação analisamos os principais documentos de cada projeto buscando observar as concepções e a lógica que os sustentam, as divergências e similitudes e, por fim, suas indicações para os países. Com esse objetivo, nesse processo elegemos também os principais documentos orientadores e mandatários da política para educação infantil no Brasil. A partir do referencial de análiseteórica de Roger Dale observamos que determinadas orientações indicadas pelos organismos internacionais vão sendo apropriados pelos Estados e incorporados nas políticas educativas locais. Segundo as indicações, presentes nos projetos, a Educação infantil é uma importante estratégia no combate da pobreza e um meio para promover a eqüidade. Tendo esse objetivo...

A imunidade de jurisdição dos organismos internacionais : uma análise teórica e jurisprudencial sob o prisma dos Direitos Humanos

Silveira, Rubens Curado
Tipo: dissertação / dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
56.73%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, 2005.; A era dos direitos humanos lança um novo desafio à sociedade contemporânea: transformar em realidade as solenes promessas dos instrumentos internacionais e domésticos de proteção dos direitos do homem. O sistema judicial doméstico é uma das principais armas do Estado na vanguarda do combate às violações de direitos humanos. Os direitos devem ser protegidos independentemente do agente violador ou de quem figure no pólo passivo dos processos judiciais. Por operar com o Direito, o sistema judicial tem o dever de incorporar as evoluções dessa ciência viva, a fim de expressar os anseios do seu tempo. No Estado Democrático a lei é apenas a “porta de entrada” do Direito, cuja aplicação depende da harmonia com as demais normas do mesmo ordenamento jurídico, composto de regras e princípios. Nesse contexto, procurou-se pesquisar o entendimento contemporâneo dos tribunais internacionais e estrangeiros sobre a imunidade de jurisdição dos organismos internacionais. A “visão tradicional” da imunidade absoluta, resultante da aplicação automática e literal de normas internacionais, parece em franco declínio. Em seu lugar emerge uma imunidade relativa...

Pobreza e desigualdade na América Latina sob o olhar dos organismos internacionais; Poverty and inequality in Latin America under the international organisms view

Stein, Rosa Helena
Tipo: artigo / article
Português
Relevância na Pesquisa
66.67%
Esse texto aborda a temática da pobreza e da desigualdade sob o olhar dos organismos internacionais. A primeira parte destaca o processo de endividamento latino-americano, os efeitos dos programas de estabilização e ajuste estrutural e a crescente desigualdade. Na segunda, a atenção volta-se para o papel dos organismos internacionais – PNUD, Banco Mundial, BID – suas concepções, medidas e recomendações para o enfrentamento à pobreza. A apropriação desse debate reveste-se de grande importância, tendo em vista que, no momento de definir as estratégias de políticas públicas dirigidas para o atendimento às privações próprias da pobreza, os conceitos adotados refletirão os critérios que orientarão as ações das referidas políticas. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; This text deals with the poverty and inequality from the eyes of the international organisms. The first part highlights the process of the Latin American debt, the effects of the stabilization programs and the structural adjustment, and the growing inequality. On the second part, the focus is on the role of the international organisms – UNDP, World Bank, IDB –, their conceptions, measurements and recommendations to fight against poverty. The presentation of this debate is extremely important due the opportunity to define public policy strategies aimed to encounter the particular deprivation of poverty whose adopted concepts will reflect the criteria that will guide actions to the referred policies.

Refugiados ambientais : mudanças climáticas, migrações internacionais e governança global

Claro, Carolina de Abreu Batista
Tipo: dissertação / dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
36.4%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2012.; As migrações humanas motivadas por situações de estresse socioambiental não são novidade na história humana, mas, devido à degradação ambiental e à mudança e variabilidade climáticas, elas têm aumentado onsideravelmente nas últimas décadas. A dissertação tem por objetivo relacionar a vulnerabilidade socioambiental às mudanças do clima, tendo por consequência o fluxo mundial de refugiados ambientais. A preocupação é com os refugiados ambientais enquanto migrantes internacionais e não como deslocados internos, uma vez que os imigrantes terão, somadas às dificuldades já enfrentadas pela migração ambientalmente forçada, a dificuldade de serem admitidos e de permanecerem em outros países, além de obstáculos relacionados à língua, cultura e acesso ao mercado de trabalho. Especial atenção é dada à vulnerabilidade socioambiental das ilhas e das regiões costeiras que são afetadas pelas enchentes, especialmente nos casos de Bangladesh e das Ilhas Maldivas, que hoje produzem fluxos consideráveis de deslocados internos, mas, num futuro próximo...

Redes e participação social em campos políticos da cooperação internacional a experiência brasileira

Barros, Flávia Lessa de
Fonte: Universidade de Brasília - Departamento de Sociologia Publicador: Universidade de Brasília - Departamento de Sociologia
Tipo: artigo / article
Português
Relevância na Pesquisa
46.51%
Enfoco políticas, estratégias e mecanismos de representação e participação da sociedade civil em instâncias e processos decisórios e consultivos promovidos por organismos internacionais de cooperação sobre políticas públicas relacionadas ao desenvolvimento. As análises são baseadas em pesquisa direta e têm como objeto as inter-relações de conjuntos de atores: redes, movimentos sociais e outras formas coletivas de articulação e associação de organizações da sociedade civil brasileiras e diversas agências de cooperação multilateral. Viso a contribuir para discussões sobre novas forças sociais, novas estruturações de poder e novos espaços públicos de governança, participação e cidadania na contemporaneidade – internacionais, transnacionais e globais. Ao mesmo tempo, também para discussões sobre a capacidade e os limites da capacidade de adaptação e mudança de grandes instituições burocráticas modernas, que atuam como centros de governança global face ao fortalecimento de determinados atores da sociedade civil e às suas estratégias para a atuação em campos políticos internacionais-globais. Aponto algumas características das ações das redes de organizações da sociedade civil, por meio da diplomacia civil...

“Redes sociais em campos políticos internacionais-globais para o desenvolvimento - perspectivas a partir da experiência brasileira”

Barros, Flávia Lessa de
Fonte: Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas - CEPPAC Publicador: Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas - CEPPAC
Tipo: artigo / article
Português
Relevância na Pesquisa
56.58%
Enfoco políticas, estratégias e mecanismos de representação e participação da sociedade civil em instâncias e processos decisórios e consultivos promovidos por organismos internacionais de cooperação sobre políticas públicas relacionadas ao desenvolvimento. As análises são baseadas em pesquisa direta e têm como objeto as inter-relações de dois conjuntos de atores: redes, movimentos sociais e outras formas coletivas de articulação e associação de organizações da sociedade civil brasileiras e diversas agências de cooperação muitilateral. Viso a contribuir para discussões sobre novas forças sociais, novas estruturações de poder e novos espaços públicos de governança, participação e cidadania na contemporaneidade - internacionais, transnacionais e globais. Ao mesmo tempo, também para discussões sobre a capacidade e os limites da capacidade de adaptação e mudança de grandes instituições burocráticas modernas que atuam como centros de governança global face ao fortalecimento de determinados atores da sociedade civil e às suas estratégias para a atuação em campos políticos internacionais-globais. Aponto algumas características das ações das redes de organizações da sociedade civil, por meio da diplomacia civil...

Trabalho e formação em comunicação e saúde: análise discursivo-ideológica dos manuais sobre emergências e desastres produzidos por organismos internacionais (OMS e OPAS)

Lindenmeyer, Luciana Pereira
Fonte: EPSJV Publicador: EPSJV
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
A dissertação analisa, numa perspectiva crítico-ideológica, o discurso de dois manuais produzidos por organismos internacionais (OMS e OPAS) situados no campo da Comunicação e Saúde (C&S) e direcionados, em específico, para as situações de “emergência e desastre”. O estudo se justifica pela concentração da literatura deste campo na crítica à comunicação instrumental e suas formas de superá-la, exigindo uma produção científica no que diz respeito ao trabalho e à formação. Para tal, este trabalho apresenta, primeiramente, as relações entre a comunicação, a hegemonia e a mundialização no capitalismo atual. Discute ainda, de forma sucinta, o surgimento da C&S e as políticas que regem este contexto, assim como o trabalho e a formação dos profissionais que atuam neste campo. Problematiza, também, as questões da sociedade divida em classes e da pedagogia das competências no contexto do trabalho e educação. Aborda ainda a importância dos organismos internacionais da área da saúde na consolidação de um discurso hegemônico para o trabalho no campo da C&S. A partir do referencial teórico-metodológico da crítica discursivo-ideológica, foram definidas quatro categorias de análise do discurso nos manuais: população; emergências e desastres; trabalho e formação; e comunicação e saúde. O resultado do estudo foi a comprovação de um conjunto articulado de sentidos que produzem o discurso hegemônico...

A língua portuguesa como instrumento político de afirmação e sua difusão em organismos internacionais

Andrade, Fernanda Afonso
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
46.45%
Este estudo visa analisar a língua portuguesa como instrumento político de afirmação e sua difusão nos organismos internacionais como a ONU (Organização das Nações Unidas), IPU (Inter-Parliamentary Union), Interpol (International Criminal Police Organization), ISO (International Organization for Standardization), IOC (International Olympic Committee) dentre outras, levando em consideração ser uma das sete línguas mais faladas do mundo. Difusão essa que influencia na economia, cultura e política não só dos países de língua portuguesa, mas em todo o cenário internacional. É necessário também um estudo dos países da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e das instituições internacionais além da ligação desses governos com as dominantes linguísticas dentro das organizações. A investigação será realizada com base nos pressupostos teóricos e metodológicos do institucionalismo neoliberal e do multiculturalismo, tendo como principais autores Robert Keohane e Charles Taylor; ### ABSTRACT: The Portuguese Language as an Instrument of Political Statement and its Diffusion in International Organizations This study aims to analyze Portuguese language as an instrument of political statement and how it spreads in international organizations like the UN (United Nations)...

AONDE VAI A EDUCAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA?

Lucas,Luiz Carlos Gonçalves; Leher,Roberto
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 Português
Relevância na Pesquisa
46.36%
O artigo analisa o cenário da atual greve dos docentes das universidades federais. Critica a política educacional brasileira e denuncia o abandono das instituições federais de ensino, com base em indicadores sobre a transferência de recursos para as universidades. Relaciona esse quadro com um programa mais amplo de reformulação das políticas educacionais em países periféricos, impulsionado por organismos internacionais e examina suas principais conexões com a reforma do Estado iniciada no primeiro governo Fernando Henrique Cardoso.

O papel dos organismos internacionais na evolução dos estudos populacionais no Brasil: notas preliminares

Martine,George
Fonte: Associação Brasileira de Estudos Populacionais Publicador: Associação Brasileira de Estudos Populacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
56.51%
O artigo analisa a influência das agências internacionais na evolução dos estudos populacionais no Brasil. O notável crescimento da área de demografia no país foi impulsionado, em parte, pela preocupação internacional com o crescimento populacional e pelos recursos colocados à nossa disposição. Os organismos internacionais que queriam influenciar a questão populacional no Brasil optaram por um de dois caminhos. A Usaid e o FNUAP (até a Conferência do Cairo) aliaram-se principalmente às entidades que promoviam o planejamento familiar e, por esse caminho, a redução da fecundidade. A Fundação Ford, a Organização Pan-Americana de Saúde, o Population Council e a Fundação Rockefeller adotaram uma estratégia menos direta, que acabou sendo mais proveitosa para o Brasil: estimularam a formação de uma massa crítica capaz de assumir a iniciativa do pensamento político na área populacional. Direta ou indiretamente, isto acabou beneficiando os pesquisadores e as diversas instituições de ensino e pesquisa agora existentes no país. O doador internacional com maior influência ao longo do tempo tem sido a Fundação Ford. A Fundação MacArthur imprimiu uma nova abordagem ao financiamento de estudos populacionais...

A sustentabilidade da reforma educacional em questão: a posição dos organismos internacionais

Krawczyk,Nora
Fonte: Editora Autores Associados Publicador: Editora Autores Associados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 Português
Relevância na Pesquisa
66.72%
O artigo discute temas e questões abordados pelas produções dos organismos internacionais a partir de 1998 como diferentes dimensões de sustentabilidade das reformas educacionais na América Latina, que oferecem interessantes indícios dos aspectos que receberam e continuarão recebendo investimentos - técnicos e financeiros - desses organismos. Pelo menos três dimensões preocupam bastante os organismos internacionais: a dimensão política, a dimensão financeira e a dimensão técnica. Para sua análise, foram examinadas as publicações do Banco Mundial, da CEPAL, do PREAL, do BID, do IIPE/UNESCO e da OREALC/UNESCO, desde 1998 até 2001.

Rotulagem de alimentos que contém Organismos Geneticamente Modificados: políticas internacionais e Legislação no Brasil

Costa,Thadeu Estevam Moreira Maramaldo; Marin,Victor Augustus
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.45%
O crescimento da área de superfície plantada com as culturas geneticamente modificadas, com a consequente liberação dessas lavouras para o ambiente e para a comercialização, levantou questionamentos sobre a segurança destes produtos. A entrada em vigor do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança , fez com que houvesse a necessidade de aquisição de informações e capacitação nesta área para a implementação de políticas de biossegurança e para tomadas de decisões por partes dos governos em níveis nacionais, regionais e internacionais. O presente artigo apresenta as duas principais vertentes políticas sobre rotulagem de produtos geneticamente modificados (uma adotada pelos Estados Unidos da América e outra pela União Europeia), assim como a posição adotada pelo Brasil e sua atual legislação acerca de rotulagem e liberação comercial de produtos geneticamente modificados (GM).

Comunicação e saúde nos manuais dos organismos internacionais para situações de emergência e desastre: intervenção e hegemonia

Lindenmeyer,Luciana; Martins,Carla Macedo
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.62%
O artigo analisa o discurso dos organismos internacionais sobre comunicação em saúde na situação de ‘emergência e desastre’, a partir de dois manuais, um produzido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), outro pela Organização Panamericana de Saúde (OPAS). A análise considera a atuação destes organismos como determinada pela lógica da ‘intervenção’, que tende a apagar as desigualdades sociais produzidas pela forma societária do capital em âmbito nacional e mundial. Tal lógica se expressa, nos manuais, nos sentidos de ‘população’, ‘emergência e desastre’ e ‘comunicação’. O artigo conclui indicando que são produzidos os seguintes efeitos discursivo-ideológicos: uma desconexão entre a emergência e o desastre e a vida social; uma legitimação da desigualdade inter-nações; uma desresponsabilização do Estado nacional em relação às condições sociais de saúde desumanas; e uma perspectiva linear e instrumental da comunicação.

As indicações dos organismos internacionais para as políticas nacionais de educação infantil: do direito à focalização

Campos,Rosânia
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.62%
O objetivo deste artigo é analisar os discursos presentes em documentos elaborados por organismos internacionais e governos locais que orientam as políticas voltadas para a educação infantil, com base na concepção de educação como política pública, projeto de governo sob responsabilidade do Estado e direito de todos. A partir do referencial analítico de políticas desenvolvido por Roger Dale, concentramos nossas análises nos textos de diferentes documentos produzidos, sobretudo, pela UNESCO e pela UNICEF. O objetivo foi identificar as indicações desses organismos para a educação infantil e suas implicações na efetivação da política local. As análises demonstram que o deslocamento interpretativo da questão social no contexto latino-americano embasa a orientação, recorrente nos documentos, de adoção da educação infantil como estratégia de combate à pobreza e, desse modo, como uma via para promover a equidade social. A repercussão de tal indicação nas políticas locais para a educação infantil, especialmente no que concerne à universalização desse direito, é alarmante, visto que as análises apontam um movimento de ampliação de perspectivas conservadoras e excludentes que acabam reforçando a segmentação da educação das crianças menores de 6 anos.

O Conselho Nacional de Saúde e os rumos da política de saúde brasileira: mecanismo de controle social frente às condicionalidades dos organismos financeiros internacionais

Valéria Costa Correia, Maria; Cristina de Souza Vieira, Ana (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: other
Português
Relevância na Pesquisa
46.75%
Este trabalho tem como objeto de estudo a atuação do Conselho Nacional de Saúde enquanto mecanismo político formal de controle social, frente às orientações dos organismos financeiros internacionais, observando a relação entre as lutas políticas do CNS em defesa do SUS e a contra-reforma imposta por esses organismos na determinação da política de saúde brasileira. Inicialmente, é realizado um estudo da relação entre Estado e sociedade civil para qualificar a expressão controle social, nos clássicos da política, Hobbes, Locke e Rousseau, e a partir do aporte teórico de Gramsci, o qual foi tomado como referência de análise. Em seguida, é descrita a influência das condicionalidades do FMI e do BM nas políticas estatais brasileiras, apontando o desmonte das políticas sociais como conseqüência das contrareformas implantadas pelo governo Fernando Henrique Cardoso sob os auspícios desses organismos. É destacado o protagonismo do BM na orientação das políticas de saúde dos países dependentes, gerando no Brasil contradições entre os avanços da Reforma Sanitária no campo legal e os retrocessos de uma agenda de reformas regressivas do ponto de vista das classes subalternas. Defende-se a tese de que o CNS tem se constituído...