Página 1 dos resultados de 1084 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Incidências da hermenêutica para a metodologia da pesquisa teórica em psicanálise; A hermeneutical approach to the methodology of theoretical research in psychoanalysis

CAMPOS, Érico Bruno Viana; COELHO JR, Nelson Ernesto
Fonte: PPG em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: PPG em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
O artigo traz uma breve revisão das principais abordagens hermenêuticas envolvidas na interpretação de textos e discursos a fim de delimitar a incidência dessa problemática no campo da pesquisa teórica em psicanálise. Define as diferentes formas de pesquisa em psicanálise e indica como as mudanças na compreensão da hermenêutica incidem também sobre a compreensão do estatuto epistemológico do saber psicanalítico. Apresenta e discute as propostas de metodologia de investigação teórica de Laplanche e Figueiredo. Ao concluir, indica a aproximação do método psicanalítico aplicado a textos e discursos com as perspectivas contemporâneas da hermenêutica e propõe uma abordagem própria para pesquisas de cunho histórico-conceitual e epistemológico em psicanálise.; This article aims to briefly review the major hermeneutic approaches involved with the interpretation of texts and speeches in order to establish the boundaries of the incidence of this subject on the field of psychoanalytical, theoretical research. It defines the different forms of psychoanalysis research and shows how developments in hermeneutics change the comprehension of the epistemological status of the psychoanalytical field of knowledge. It presents and discusses the methodological designs on theoretical research proposed by Laplanche and Figueiredo. Its conclusion demonstrates the approximation of the psychoanalytical method applied to texts and speeches with contemporary perspectives in hermeneutics. It also proposes a specific approach for historical-conceptual and epistemological research in the field of psychoanalysis.

Psychology and psychoanalysis in Brazil - From cultural syncretism to the collapse of liberal individualism

DUNKER, Christian Ingo Lenz
Fonte: SAGE PUBLICATIONS LTD Publicador: SAGE PUBLICATIONS LTD
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
This paper focuses first on cultural syncretism, used to characterize Brazilian culture. The other aspect of this socially and racially blended culture is the unfinished assimilation of liberalism in politics and the economy, which defines Brazilian society. The increased assimilation and dissemination of psychology may be linked with these in cultural and social aspects. During the military period (1964-1974) the major expansion in university-level studies in psychology contributed ideologically to the dissemination of psychology throughout Brazilian society. This introduced a type of psychology that was related primarily to clinical practice and developed in opposition to social work practice. This paper examines the ideological bases for this conflict between clinical and social work. Criteria for understanding the cultural dissemination of psychoanalysis are then discussed, and it is argued that cultural incorporation of psychoanalysis involves the development of discourse complexes to reflect particular aspects of Brazilian society. The criteria (a non-totalitarian society and the displacement of a magical and religious interpretation of mental disturbance by psychiatric interpretation) are evaluated in relation to the peculiarities of Brazilian syncretism. The paper argues that cultural syncretism and the incomplete assimilation of liberal ideology must be included as criteria in understanding the particular cultural incorporation of psychoanalysis in Brazil.

Um espaço singular para o psicólogo: grupos de formação de educadores orientados pela psicanálise e pela psicologia escolar; A unique environment for the psychologist: groups of educators? training oriented by psychoanalysis and scholastic psychology

Davini, Juliana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/11/2003 Português
Relevância na Pesquisa
37.37%
O objetivo desta pesquisa é analisar a contribuição de uma prática de ensino orientada pela Psicanálise e pela Psicologia Escolar, realizada em grupos de formação para educadores na instituição Espaço Pedagógico. Toma-se como perspectiva compreender a natureza das contribuições que esta prática tem proporcionado na construção de mudanças profissionais e pessoais, aos educadores que dela participam. As fontes de dados dessa pesquisa são os registros escritos pelos educadores, alunos dos cursos de formação, bem como registros de diário do professor no período de 1992 a 2001. Dentre um montante de 378 documentos, foram selecionadas dois para serem detalhadamente analisados. A análise do material foi feita a partir do referencial teórico da Psicanálise, destacando a presença de mudanças na posição subjetiva do aluno-educador frente ao ato de ensinar e aprender, ocorridas dentro de um grupo e numa instituição, representadas nos depoimentos orais e escritos. Para tanto, consideramos nos textos as ênfases dadas pelos alunos-educadores em determinadas temáticas e questões, os temas recorrentes, as repetições, denegações, lapsos e hesitações. Procuramos marcar as posições subjetivas ocupadas pelos alunos-educadores em seus discursos...

A interpretação (revelar e esconder sentidos): articulações entre análise do discurso e psicanálise lacaniana; The interpretation (to reveal and to hide senses): joints between the Pêcheux's discourse analysis and the Lacan-oriented psychoanalysis.

Laureano, Marcella Marjory Massolini
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/07/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.48%
Partindo do conceito de interpretação, o objetivo desse estudo é promover possíveis articulações entre duas disciplinas indiciárias, a análise do discurso pechêutiana (AD) e a psicanálise lacaniana. Os trabalhos de Pêcheux em AD e os de Lacan em psicanálise trazem uma posição distinta para conceitos cruciais desta pesquisa. Utilizou-se também os trabalhos de Authier-Revuz sobre a heterogeneidade discursiva, teoria na qual se articulam AD e psicanálise, sobretudo nas questões referentes ao Outro e a produção do discurso. Junto à teoria, adotou-se a análise de narrativas orais de ficção com o intuito de apontar como a interpretação em AD e em psicanálise podem contribuir para o avanço do paradigma indiciário e também para fazer retornar na análise de dados a teoria, numa constante checagem de conceitos. Viu-se, nas análises realizadas, uma junção de conceitos centrais destas duas disciplinas tais como ideologia, desejo, inconsciente e Outro. Há ainda, pontos onde a AD avança e a psicanálise pára. A AD deixa de lado o inconsciente e concentra-se no papel social do sujeito e de seu dizer, porém sabe-se que a questão do inconsciente é apenas deixada de lado, mas sempre está presente nos trabalhos de Pêcheux (como no caso dos dois esquecimentos). Já a psicanálise...

Encontro entre a psicanálise e a pediatria: impactos da depressão puerperal para o desenvolvimento da relação mãe-bebê e do psiquismo infantil.; An encounter between psychoanalysis and pediatrics: impacts of the puerperal depression in the developments of mother-baby relationship and of child psyche

Folino, Cristiane da Silva Geraldo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
Esta dissertação é fruto de profundas inquietações a respeito da origem e da importância das primeiras relações entre mãe e bebê, bem como das forças atuantes na constituição do psiquismo infantil. Ao longo do estudo, surgiu a necessidade de pesquisar a depressão pós-parto como conseqüência do retorno a si mesma, fruto da regressão da mãe e do contato facilitado que toda mãe é levada a fazer ao dar à luz um bebê com conteúdos e conflitos inconscientes relativos a experiências e fantasias infantis e suas reverberações no desencontro da dupla. O estudo inicia-se pela visão de Freud, Klein e alguns de seus discípulos atuais sobre como a menina se torna mulher e qual o impacto da maternidade para o psiquismo feminino; discute a importância da complexa trama envolvida no cenário das primeiras relações; demonstra as competências do recém-nascido, seu uso dos cinco sentidos, e a noção de estados de consciência; trata das confirmações encontradas pela neurociência às questões da importância das relações iniciais que a psicanálise discute; aborda aspectos da interação mãe e bebê, inclusive a psicopatologia do bebê decorrente do desencontro entre a dupla e seus efeitos, com atenção especial à compreensão da depressão materna no período puerperal. Num segundo momento...

A psicologização da psicanálise na educação: um estudo da conexão psicanálise e educação em São Paulo - Brasil; The psychologization of psychoanalysis in education: a study of the connection of psychoanalysis and education in São Paulo Brazil

Lins, Flávia Ranoya Seixas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.57%
A partir da constatação da forte incidência da psicologização da educação em uma rede municipal de ensino, buscamos compreender como a psicanálise participava desse processo. Partimos da observação de que, uma vez apropriada pela educação, a psicanálise tornava-se um conhecimento psicológico com finalidades adaptativas e normativas e, portanto, mais uma teoria a serviço da psicologização da educação. Nesse contexto, procuramos identificar os caminhos e motivações pelos quais se operou no Brasil e especificamente em São Paulo essa psicologização, bem como os mecanismos de perpetuação desse processo na atualidade. A discussão da psicologização da psicanálise na educação torna-se, assim, o objetivo deste estudo. Iniciamos nossa investigação com um levantamento bibliográfico que nos permitiu estabelecer um panorama histórico das relações entre psicanálise e educação no Brasil. Destaca-se, nesse percurso, que a psicanálise esteve atrelada à educação desde o início de sua difusão, sendo incorporada ao discurso médico higienista da época, tornando-se um dos principais fundamentos teóricos do movimento escolanovista brasileiro e solidificando-se como prática voltada ao campo educacional com a implantação das Clínicas de Higiene Mental Escolar em São Paulo. Esse panorama permite concluir que a psicanálise serviu aos pressupostos da terapêutica médica preventivista e sofreu as influências das correntes psicológicas emergentes (as teorias do comportamento e as psicometrias). A partir da década de 80...

Nos limites da transferência: dimensões do intransferível para a psicanálise contemporânea; In the limits of the transference: dimensions of the non-transferable for contemporary psychoanalysis

Maduenho, Alexandre Augusto Martins
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
Em nossa pesquisa discutimos o tema da impossibilidade transferencial na clínica psicanalítica contemporânea e suas conseqüências na direção daquilo que sugerimos como o intransferível. Quando Freud iniciou suas discussões sobre a transferência, nos Estudos Sobre a Histeria e na Interpretação dos Sonhos, estava instituindo um dos conceitos que demarcaria a especificidade da psicanálise. Seus esforços se desenvolveram no sentido de trazer a transferência para o primeiro plano tanto da técnica, quanto da teoria psicanalítica, pois, seu estatuto clínico e metapsicológico definia uma idéia de sintoma neurótico e uma abordagem clínica que, assim como a proposição do inconsciente, caracterizava a singularidade da psicanálise. Entretanto, com o avanço das reflexões freudianas e, em seguida, com a contribuição dos trabalhos pós-freudianos em psicanálise, cada vez mais foram descobertas outras formas de acontecer psíquico que não dispunham de todos os recursos elaborados que a transferência pressupunha. Nesse sentido, propomos com esse trabalho a díade transferível/intransferível como forma de demarcarmos um limite e nos empenharmos na seguinte questão da nossa tese: se, de acordo com o avanço dos estudos psicanalíticos...

A mente primitiva: um estudo conceitual a partir da produção psicanalítica escrita; The primitive mind: a conceptual study based on written psychoanalysis output

Costa, Paulo José da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.41%
A expressão mente primitiva é frequentemente encontrada no âmbito da psicanálise, porém não é um conceito sem problemas no vocabulário psicanalítico, por não haver consenso quanto ao seu uso, ou ser utilizado de forma ampla e genérica, sem apresentar uma definição mais precisa que indique com maior exatidão a que se refere. Muitos autores têm usado esse termo ou um equivalente, com diferentes posicionamentos. Tem como principal objetivo clarificar o processo de construção do conceito de mente primitiva e seus desdobramentos por meio da análise da produção psicanalítica escrita. Trata-se de uma investigação conceitual segundo os pressupostos de natureza qualitativa, caracterizando-se como descritivo-exploratória do ponto de vista de suas finalidades. Procura tornar possível o estabelecimento de meios de refinamento ao examinar minuciosamente os elementos, os contextos em que se insere esse conceito em seu processo de construção, suas transformações e tentativas de consolidação, tanto no seio de determinada corrente teórica psicanalítica quanto na interface das múltiplas perspectivas. O material selecionado é composto por produções publicadas na Revista Brasileira de Psicanálise (FEBRAPSI) e no International Journal of Psycho-Analysis (IPA)...

A topologia na psicanálise de Jacques Lacan: o significante, o conjunto e o número; Topology in Jacques Lacans psychoanalysis: the signifier, the set and the number

Rona, Paulo Marcos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
Este trabalho discute o emprego da topologia como ramo da matemática nos desenvolvimentos teóricos de Jacques Lacan. O ponto de partida é a crítica apresentada por Sokal quanto à falta de fundamento deste recurso em seu uso pela psicanálise, em contraposição às afirmações lacanianas quanto a ser a topologia a própria estrutura. O objetivo central é defender a idéia de que o recurso metodológico à topologia, às matemáticas e à lógica é compatível com o conceito de significante, oriundo do estruturalismo saussuriano e este pode ser fundamentado na noção lógica de conjunto tal como a matemática, após Cantor o concebeu. Discute-se três argumentos contrários a uma possível formalização nas ciências do homem: o da qualidade, o do sentido e o da singularidade. Realiza-se em seguida: (1) uma análise das relações entre o conceito de significante e o de conjunto a partir dos axiomas da teoria de Zermelo-Fraenkel, (2) a apresentação de uma possível lógica para o significante tomado em suas relações de significação tal como a psicanálise lacaniana as concebe, e (3) a proposição do emprego do conceito matemático de modelo, como o que reúne o conceito de conjunto à lógica. Os três resultados obtidos baseiam-se nos desenvolvimentos do filósofo francês Alain Badiou em seu esforço de discutir filosofia através do mesmo recurso à matemática. Conclui-se que nos limites da fundamentação da lógica e da matemática encontra-se os problemas que também norteiam as investigações psicanalíticas a respeito da subjetividade e de suas possíveis transformações; The present study discusses the use of topology as a branch in mathematics in Jacques Lacans theoretical developments. The starting point is the criticism presented by Sokal concerning a supposed lack of fundament of such an appeal in its use within psychoanalysis...

Transexualismo, psicanálise e gênero:do patológico ao singular; Transsexuality, psychoanalysis and gender: from pathological to singularity

Cossi, Rafael Kalaf
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
Esta pesquisa propõe uma investigação teórica acerca do transexualismo, buscando instrumentos que possam abrir novas possibilidades de compreensão e tratamento do fenômeno para além do campo da patologia. Inicialmente, expõe sua definição clássica e a distinção diagnóstica de quadros clínicos próximos. Interroga a literatura sobre a possibilidade de que o transexualismo seja um fenômeno atemporal e analisa suas especificidades históricas contemporâneas. Num segundo momento, trata do desenvolvimento da identidade sexual segundo Freud e segundo Stoller, que importou para a psicanálise a noção de gênero. Aborda a teoria de gênero de Butler e as questões que endereça à psicanálise de cunho estrutural, que ratificaria a visão patologizante dos gêneros ininteligíveis prevalecente na cultura heteronormativa da modernidade. Debate sobre a pertinência da determinação de uma identidade transexual. Finalmente, discorre sobre a clínica que relega o transexualismo ao campo da patologia sustentada pelas teorias de Stoller e de alguns psicanalistas lacanianos. Como forma de se contrapor a tal clínica, esta pesquisa trabalha as noções psicanalíticas de Verleugnung, semblante, gozo e sinthoma. Contempla o registro do real...

Psicanálise e práticas espirituais de cura: o inconsciente e a comunicação mediúnica; Psychoanalysis and spiritual healing rites: the unconscious and the mediumistic communication

Mantovani, Alexandre
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
O tema da comunicação é um assunto relevante em psicanálise. Diferente de uma conversa comum, quando é possível identificar a posição do emissor e do receptor da mensagem, em psicanálise há uma opacidade para localizar esses elementos do processo de comunicação. Isso porque na situação analítica o paciente se dirige ao analista como uma figura construída a partir de sua realidade psíquica. A mensagem não é clara, mas cifrada em formações e processos inconscientes. Alguns conceitos como contratransferência, identificação projetiva e rêverie, sugerem a existência de processos comunicativos inconscientes. Esse é um assunto polêmico que gera debates a respeito das possíveis trocas inconscientes entre analista e paciente. O objetivo deste trabalho foi investigar a aplicação destes conceitos na investigação das práticas de cura espiritual, pois nesse contexto há fenômenos que sugerem a ocorrência de formas inefáveis de comunicação. Como estratégia de método foi adotada a pesquisa-participante realizada em um terreiro de umbanda e um centro espírita, ambos da cidade de Ribeirão Preto-SP. Foram também realizados atendimentos clínicos com a finalidade de comparar as formas de comunicação presentes em psicoterapia e nos ritos de cura. Estes atendimentos ocorreram tanto nos centros religiosos e em consultório particular. Os dados foram analisados utilizando-se modelos de inspirados nos conceitos de contratransferência...

Foucault e a constituição histórica da questão do poder na clínica psicanalítica: considerações metodológicas; Foucault and the historical constitution of the issue of power in clinical psychoanalysis: methodological considerations

Lima, Rafael Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
O presente trabalho tem como objetivo problematizar os modos pelos quais a história da psicanálise se posiciona à luz da analítica do poder segundo Foucault. Primeiramente, contextualizou-se a relação crítica estabelecida entre Foucault e a psicanálise. Tendo isso em vista, buscou-se estabelecer uma definição operacional da categoria de poder na qualidade de método, de um ponto de vista foucaultiano. Desta definição, privilegiou-se o papel da liberdade enquanto condição fundamental para as relações de poder, liberdade esta entendida nas superfícies da cura, da linguagem e da relação entre sujeito e verdade. Assim sendo, procurou-se interpelar a função das biografias e dos casos clínicos por meio de um posicionamento comparativo com os conceitos foucaultianos de arquivo e acontecimento. Por fim, procurou-se defender o papel crucial da singularidade do caso para a tessitura das relações de poder na historiografia erudita da psicanálise; This study aims to problematize the ways in which the history of psychoanalysis positions itself in light of Foucaults analytics of power. Firstly, it contextualizes the critical relationship established between Foucault and psychoanalysis. With this in mind, it then seeks to establish an operational definition of the category of power as a method...

Sobre uma especificidade do ensino da psicanálise na universidade: a formação de educadores; About a specific nature of education on psychoanalysis in the university: the teacher´s education

Monteiro, Elisabete Aparecida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/08/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.37%
A certeza da existência de um domínio que garanta o bem fazer, apoiada na lógica do discurso universitário, caracteriza a pretensa Pedagogia Científica da atualidade. A demanda pelas teorias psicológicas (especialmente, as do desenvolvimento), o professor reflexivo (racional e explicativo) e o espaço conferido aos recursos tecnológicos vêm servir à lógica que anima o discurso pedagógico. A maneira de a pedagogia compreender a educação, como aplicação dos princípios científicos que permitem o controle da aprendizagem, observa um racionalismo-cientificista, resistente à idéia de não saber inerente à relação do sujeito com o desejo, noção revelada pela psicanálise. A resistência à aceitação dessa impossibilidade por parte daqueles impregnados do discurso pedagógico, bem como de um grupo maior de racionalistas-cientificistas, é explicada no fato de que o desejo sempre se revela après coup, então, reclama a renúncia à ideia clássica de controle e previsão. O problema da Educação passa pela palavra e pelo fato de que o sujeito (falante ou ouvinte) está, por princípio, implicado em todo ato. A verdade da palavra, então, permite compreender a natureza da impossibilidade estrutural que a psicanálise descortina. Ela se relaciona com uma realidade inequívoca: a fala mediada pelo Outro. Portanto...

Em torno da psicanálise aplicada; Regarding Applied Psychoanalysis

Passarelli, Vanessa Lopes dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.5%
Este trabalho trata das discussões que envolvem a Psicanálise Aplicada. Nesse sentido são apresentados a questão do nome e os limites para o analisável, assim como os chamados e lembretes que estão presentes nas falas de psicanalistas na atualidade. Diante dessas questões, recorremos à história da psicanálise. Acompanhamos com Freud as nuances desse fazer psicanalítico, evidenciando o papel central que ocupa em sua teoria, afastando a possibilidade de uma dicotomia entre psicanálise clínica e psicanálise aplicada. Além disso, é possível notar que Freud, dentre outros objetivos, busca com a psicanálise aplicada transmitir a psicanálise na cultura. O psicanalista ora coloca-se como um colonizador de territórios alheios, ora como um estrangeiro que, na fronteira com outra área do conhecimento, produz inflexões em ambas, sem recorrer ao educativo, mas fazendo descobrir. Em seguida, com a ida a Lacan, observam-se as novas formulações do autor e em que medida ele se diferencia da proposição de Freud acerca da psicanálise aplicada, propondo uma visão original. Sua proposta ocorre em meio às mudanças da Psicanálise no cenário francês, contexto que influi diretamente na sua construção teórica e posição institucional. E...

Além do visível: a fotografia e a óptica da psicanálise; Beyond the Visible: the photography and the optics of psychoanalysis

Patrasso, Rahel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.31%
Desde a invenção da fotografia discute-se o caráter de realidade e de verdade contido nas imagens. Retomaremos tal discussão, partindo da afirmação de Benjamin (1985) de que o que se impõe à câmera não é o mesmo que pode ser apreendido pela visão; neste sentido, só a fotografia revela este inconsciente óptico, como só a psicanálise revela este inconsciente pulsional. Apostamos, de acordo com Benjamim (1985), que a fotografia não só revela alguns aspetos deste inconsciente óptico, mas como linguagem, de acordo com Lacan (1953/54), está submetida aos mesmos princípios descritos pela psicanálise. Propusemos, então, uma interlocução entre fotografia e psicanálise, a partir do que chamamos de a óptica da psicanálise, anunciada por Freud desde sua Interpretação dos Sonhos (1900), e dos conceitos do registro do Imaginário, Simbólico e Real de Lacan. Tais conceitos percorridos por nós objetivaram desvendar a tensão entre realidade, ficção e verdade na fotografia. Para tanto, nos debruçamos sobre a polêmica entorno da fotografia do fotográfo sul\africano Kevin Carter ganhadora do premio Pulitzer de 1994. Entendemos que a fotografia...

Reflexões acerca da psicanálise e da literatura no estudo do indivíduo com base na teoria crítica; Reflections on the psychoanalysis and literature in the study of individual based on Critical Theory

Freitas, Nivaldo Alexandre de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
Esta pesquisa tem como objetivo expor a dificuldade que o psicólogo encontra para realizar um estudo sobre o indivíduo se não recorrer a outras esferas do saber além da ciência, como a arte, e mais especificamente, a literatura. Procura-se evidenciar que a ciência psicológica não abarca a descrição de muitos aspectos presentes na formação do indivíduo, mesmo a psicanálise freudiana, teoria considerada neste trabalho. Já a literatura pode fornecer tanto uma perspectiva histórica da cultura, como elementos que a própria razão não é capaz de apresentar. Nesse sentido, a literatura pode ser também crítica da ciência, pois tem condições de mostrar por que o inconsciente, por exemplo, se torna objeto de estudo científico somente a partir de um momento do capitalismo, quando as inúmeras mediações do capital estreitam o sentido da vida humana. A literatura permite entender como era o homem em outras épocas e, assim, ela fornece a medida das mudanças ocorridas no indivíduo, como sua perda de autonomia e dificuldade de formação. O exame dessas questões se baseia nas reflexões dos teóricos que compõem a Teoria Crítica da Escola de Frankfurt, notadamente Theodor W. Adorno e Walter Benjamin, filósofos que se utilizaram largamente da psicanálise freudiana em seus ensaios. Alguns aspectos do romance de Franz Kafka...

Literacura? Psicanálise como forma literária: uma interpretação estética vislumbrada; Literacure? Psychoanalysis as literary form: an aesthetic interpretation surmised

Sofio, Fernanda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/05/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
Parte-se da teoria do análogo de Herrmann (2006b) para considerar a possibilidade de identificar Psicanálise (e psicanálises) como forma literária. Segundo esta teoria, todo homem de ciência retira-se para um campo do pensar análogo ao de seu conhecimento. Os físicos retiraram-se para as matemáticas e os cientistas humanos e sociais para a literatura de ficção, assim criando teoria. A meu ver, a teoria do análogo torna possível a afirmação de constituir a literatura de ficção matéria prima da Psicanálise; por assim dizer, seus tijolos. Entretanto é com Candido (1957/2009) que se torna possível elencar psicanálises mais definitivamente no campo da estética, a partir dos conceitos de função, estrutura e unidade estética. Considerando-se uma possível harmonia entre função e estrutura das psicanálises relatadas, estariam definidas nesse campo. Note-se: se a estrutura de quaisquer psicanálises funciona bem ou mal é menos a questão desta investigação, que pensar se é possível considerá-las nesses termos. Minha pesquisa levanta estas hipóteses a partir de cinco denominadas ficções freudianas de Herrmann (2002a) que aliás é possível que engendrem um gênero literário, transformado a partir daquele inaugurado nos casos clínicos de Freud e dois casos clínicos meus. As ficções freudianas de Herrmann e os meus casos clínicos estão estruturados pelo método psicanalítico...

Da criança problema na educação infantil à criança como enigma: uma direção marcada pela psicanálise; From the problem child in nursery school and preschool to the child as a puzzle: a direction marked by Psychoanalysis.

Rezende, Tânia Maria Asturiano de Campos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.41%
Pode a direção de uma escola de Educação Infantil criar um espaço de escuta psicanalítica com a equipe pedagógica, visando desconstruir as visões estereotipadas de criança-problema de modo que cada criança possa ser considerada como um sujeito, ou seja, um enigma que nunca chega a ser solucionado? Essa é a questão que guia este trabalho. Afinal, que criança é essa? Esta pesquisa busca problematizar as diferentes concepções de infância e de educação escolar, explicitando como a criança vem sendo continuamente considerada pela Pedagogia, desde a implantação da educação infantil no mundo ocidental e no Brasil, como um ser natural, biológico ou social passível de ser entendido e conhecido integralmente, com auxílio de outras disciplinas como a Medicina e a Psicologia. Por outro lado, a Psicanálise explicita que, no encontro entre adulto e criança, há uma rachadura por onde se revela o impossível de saber, de controlar, de educar. O mal-estar gerado nesse (des)encontro, principalmente quando se tratam de crianças que não se encaixam nos moldes ideais, vem gerando diversas metodologias e iniciativas educacionais. Algumas reflexões sobre Psicanálise e Educação são retomadas, passando pelos principais psicanalistas que se dedicaram de alguma forma a questões da infância...

The dialog between psychoanalysis and neuroscience: what does philosophy of mind say?

Cheniaux,Elie; Lyra,Carlos Eduardo de Sousa
Fonte: Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Publicador: Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.31%
Objective: To briefly review how the main monist and dualist currents of philosophy of mind approach the mind-body problem and to describe their association with arguments for and against a closer dialog between psychoanalysis and neuroscience. Methods: The literature was reviewed for studies in the fields of psychology, psychoanalysis, neuroscience, and philosophy of mind. Results: Some currents are incompatible with a closer dialog between psychoanalysis and neurosciences: interactionism and psychophysical parallelism, because they do not account for current knowledge about the brain; epiphenomenalism, which claims that the mind is a mere byproduct of the brain; and analytical behaviorism, eliminative materialism, reductive materialism and functionalism, because they ignore subjective experiences. In contrast, emergentism claims that mental states are dependent on brain states, but have properties that go beyond the field of neurobiology. Conclusions: Only emergentism is compatible with a closer dialog between psychoanalysis and neuroscience.

The dialog between psychoanalysis and neuroscience: what does philosophy of mind say?

Cheniaux,Elie; Lyra,Carlos Eduardo de Sousa
Fonte: Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Publicador: Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.31%
Objective: To briefly review how the main monist and dualist currents of philosophy of mind approach the mind-body problem and to describe their association with arguments for and against a closer dialog between psychoanalysis and neuroscience. Methods: The literature was reviewed for studies in the fields of psychology, psychoanalysis, neuroscience, and philosophy of mind. Results: Some currents are incompatible with a closer dialog between psychoanalysis and neurosciences: interactionism and psychophysical parallelism, because they do not account for current knowledge about the brain; epiphenomenalism, which claims that the mind is a mere byproduct of the brain; and analytical behaviorism, eliminative materialism, reductive materialism and functionalism, because they ignore subjective experiences. In contrast, emergentism claims that mental states are dependent on brain states, but have properties that go beyond the field of neurobiology. Conclusions: Only emergentism is compatible with a closer dialog between psychoanalysis and neuroscience.