Página 1 dos resultados de 7830 itens digitais encontrados em 0.024 segundos

Saúde e imigrantes: as representações e as práticas sobre a saúde e a doença na Comunidade Cabo-Verdiana em Lisboa

Bäckström, Bárbara
Fonte: Alto-Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural - ACIDI Publicador: Alto-Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural - ACIDI
Tipo: info:eu-repo/semantics/book
Publicado em /09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.92%
Trata-se da versão publicada da Tese de Doutoramento em Saúde Internacional apresentada ao Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa em 2006, sob orientação da Prof. Graça Carapinheiro; Este trabalho de investigação constitui uma aproximação sociológica no âmbito da saúde internacional e no contexto da sociologia da saúde, em particular da saúde dos migrantes, relativamente às suas representações e práticas de saúde e de doença. O objecto de investigação centra-se na análise das questões sobre a saúde e a doença dos imigrantes a partir de uma perspectiva sociológica. O estudo teve como principal objectivo compreender – através de relatos pessoais – a forma como os indivíduos entendem a saúde e a doença no campo das representações sociais de saúde e analisar os seus comportamentos em termos das suas práticas de saúde e de doença. Pretendeu-se estabelecer uma análise comparativa dos dados de forma a fazer sobressair semelhanças e/ou divergências das representações e das práticas de saúde e de doença dos entrevistados. A nossa intenção era verificar se elas se deviam a factores socioeconómicos, a factores culturais e de identidade étnica, ou à combinação de ambos. No plano teórico...

Representações sociais de conceitos de física moderna e contemporânea

Hilger, Thaís Rafaela
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.92%
Na perspectiva da aprendizagem significativa, o conhecimento prévio, ou subsunçor, do aprendiz é imprescindível para que ocorra a ancoragem cognitiva. As representações sociais, juntamente com outras ideias que compõem a ecologia representacional mental do aprendiz, podem ser relevantes em relação ao que se pretende aprender, pois atuam como subsunçores. Algumas dessas ideias podem ter sofrido a influência de meios de divulgação, que auxiliam na difusão de conceitos científicos – ou quase científicos – e podem influenciar o conhecimento das pessoas, por isso se faz necessário investigar qual o significado atribuído a tais conceitos na elaboração de representações sociais. À luz dos referenciais teóricos da aprendizagem significativa e das representações sociais, é apresentado um estudo, cujos objetivos são: 1) a partir das representações em relação à Física Quântica, identificadas no trabalho de mestrado, propor uma Unidade de Ensino Potencialmente Significativo (UEPS) para tratar deste tema a fim de investigar a possibilidade de modificação nessas representações; e 2) identificar possíveis representações sociais sobre outros conceitos de Física Moderna e Contemporânea que possam atuar como subsunçores no processo de aprendizagem significativa. Para alcançar os objetivos...

Representação social e estereótipo: a zona muda das representações sociais

Menin, Maria Suzana de Stefano
Fonte: Universidade de Brasília (UnB), Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de Brasília (UnB), Instituto de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 43-51
Português
Relevância na Pesquisa
36.94%
Neste artigo, a partir da definição do conceito de zona muda das representações sociais, descrevemos as técnicas de substituição e de descontextualização normativa desenvolvidas pela Escola de Aix-en-Provence para revelar as representações escondidas ou mascaradas em função de sua inadequação às normas sociais vigentes no grupo de referência dos respondentes de questionários. A seguir, relatamos os primeiros estudos realizados com a intenção de revelar elementos representacionais da zona muda de representações e os estudos atuais sobre esse conceito e descrevemos e discutimos três possíveis explicações para a mudança de representações em situações de substituição ou de descontextualização normativa: a projeção de representações condenáveis pelas normas sociais a outros grupos de representação quando os sujeitos falam por outros grupos e não por si mesmo; o efeito da transparência de representações quando são descritas as representações de grupos conhecidos; o efeito da influência social de normas ou de representações proeminentes no grupo de pertença.; In this paper, departing from the definition of the concept of Mute Zone of the social representations, we describe the techniques of substitution and normative descontextualization developed by the school of Aix-en-Provence to disclose the hidden or masked representations due to its inadequacy to the social norms in force in the reference group of the people that answered the questionnaires. Next...

Representações de estudantes do curso de Pedagogia e de professores da rede pública sobre alunos dos anos iniciais

Quintanilha, Edson de Castro
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis Formato: 155 f. : il., gráfs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
36.92%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação - FCT; Este trabalho, ligado à linha de pesquisa “Políticas Públicas, Organização Escolar e Formação de Professores”, teve por objetivo investigar e comparar as representações sociais de estudantes do Curso de Pedagogia da FCT/UNESP e dos professores formados em Cursos de Pedagogia, sobre os alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental da rede municipal de ensino, analisando sua percepção sobre a interferência dessas representações no desenvolvimento do trabalho docente. Para atingir esse objetivo, procuramos responder às perguntas: Que representações sociais os estudantes do Curso de Pedagogia e os professores possuem do aluno dos anos iniciais da escola pública com os quais trabalham ou poderão vir a trabalhar? Estas representações apresentam diferenças após o início da prática docente? Elas podem interferir no desenvolvimento do trabalho docente? Apoiamo-nos, para o desenvolvimento desse trabalho, na teoria das representações sociais de Serge Moscovici. A partir do nosso referencial teórico coletamos os dados necessários, junto aos participantes da pesquisa, por meio de questionário contendo solicitação de evocações sobre “aluno ideal” e “aluno da escola pública” e questões objetivas e subjetivas...

Representações sociais da condição de estar estomizado por câncer

Cascais, Ana Filipa Marques Vieira
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: dissertação (mestrado) Formato: 1 v.| il.
Português
Relevância na Pesquisa
36.94%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.; A realização de uma estomia produz alterações na vida cotidiana da pessoa, em nível físico, psicológico e social. Este estudo teve como objetivo compreender as representações sociais de estar portador de um estoma em decorrência de câncer. O referencial teórico adotado foram as Representações Sociais de Serge Moscovici. Para tal foi realizada uma pesquisa qualitativa, com 14 pessoas estomizadas em decorrência de câncer intestinal, inscritas no Programa de Assistência ao Ostomizado, pertencentes à Gerência Regional de Saúde de São José. A coleta de dados compreendeu a realização de entrevistas semi-estruturadas e a realização de uma oficina. Para a análise dos dados recorreu-se à Análise Temática. A partir da análise de dados pode-se compor duas categorias: Representações Sociais sobre o Câncer e as Representações Sociais do viver com Estomia. Na primeira categoria são discutidas as imagens que os sujeitos possuem sobre o câncer. Na segunda categoria, são analisadas as representações que a pessoa estomizada possui no decorrer de sua vida cotidiana, destacando-se cinco representações que compõem as subcategorias. Na primeira subcategoria...

Representações sociais de familiares de pessoas com diabetes mellitus sobre essa condição crônica

Coelho, Maria Seloi
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: x, 176 f.| tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
36.99%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; O presente estudo teve como objetivo compreender as representações sociais dos familiares de pessoas com Diabetes Mellitus (DM) sobre essa condição crônica, fundamentado na teoria das representações sociais, proposta por Serge Moscovici (1961). Para chegar à compreensão das representações sociais utilizaram-se, como técnicas de coleta de dados, a evocação livre de palavras, com 100 participantes, dos quais, 22 responderam às entrevistas semi-estruturadas. A análise dos dados das entrevistas foi feita através da análise de conteúdo categorial-temática, que seguiu três etapas: pré-análise, exploração do material e tratamento dos resultados obtidos e interpretação. A análise das evocações livres foi realizada com auxílio do software Ensemble de Programmes Permettant l# Analyse des Evocations (EVOC) e resultou no diagrama de quatro quadrantes, com a identificação do núcleo central e dos elementos periféricos da representação social. A partir dos dados das entrevistas, foram identificados os seguintes itens: o contexto dos familiares, a dimensão informação e conhecimentos e a dimensão comportamento ações dos familiares de pessoas com DM. O contexto dos familiares incluiu...

O abandono do tratamento e suas representações sociais para profissionais da saúde e pessoas com tuberculose

Chirinos, Narda Estela Calsin
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 173 p.| tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2013.; Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa, do tipo exploratório-descritiva, com o objetivo de compreender as representações sociais das pessoas com tuberculose e dos profissionais de saúde sobre o abandono de tratamento, num Programa de Controle da Tuberculose, a partir do referencial teórico da teoria de representações sociais. Foi realizada em quatro Centros de Saúde, em Lima, Peru, com 20 sujeitos, dos quais 12 profissionais da saúde e 8 pessoas com tuberculose. A coleta de dados foi através de entrevistas semiestruturadas, realizadas de junho a novembro de 2012. A análise de dados orientou-se pela análise de conteúdo do tipo categorial temática. Os resultados originaram três manuscritos abordando: representações sociais dos profissionais da saúde sobre o abandono do tratamento, representações sociais das pessoas com tuberculose sobre o abandono do tratamento e as relações entre as representações desses dois atores. Nos resultados do primeiro manuscrito, constam três categorias relacionadas ao abandono de tratamento da tuberculose: "ser pobre dificulta a adesão ao tratamento"...

Conhecimento em Enfermagem: Representações Sociais construídas por estudantes de Enfermagem

Fonseca, Ana; Lopes, M. J.; Sebastião, Luís
Tipo: lecture
Português
Relevância na Pesquisa
36.94%
TÍTULO DA COMUNICAÇÃO - Conhecimento em Enfermagem: representações sociais construídas por estudantes de enfermagem TEMA E O REFERENCIAL TEÓRICO: Aprender Enfermagem, enquanto disciplina e profissão, inscreve-se num processo onde a construção de conhecimento e o desenvolvimento de competências são um desafio permanente. Partindo da questão “quais as representações sociais do conhecimento em enfermagem elaboradas por estudantes de enfermagem?” realizou-se um estudo exploratório, no qual se usou a Teoria das Representações Sociais como referencial teórico-metodológico. OBJETIVOS: Apreender a estrutura das representações sociais de conhecimento em enfermagem elaboradas por estudantes de enfermagem. Identificar o campo das representações sociais de conhecimento em enfermagem, na perspectiva dos estudantes. DESCRIÇÃO DOS PROCEDIMENTOS, INCLUINDO OS PARTICIPANTES E MÉTODO: A amostra foi constituída por 33 estudantes do 1º ano, 1º ciclo de Enfermagem, recém-admitidos na escola. A recolha dos dados foi realizada em Fevereiro 2011, através de questionário com questões que visavam a caracterização sociodemográfica e um estímulo indutor (conhecimento em enfermagem). Foram cumpridos procedimentos ético-legais...

Velhice: Representações Sociais construídas por Estudantes de Enfermagem e Idosos

Fonseca, Ana; Batanete, Ermelinda Caldeira; Lopes, M. J.; Casas-Novas, Maria Vitória; Marques, Maria do Céu
Fonte: Unidade de Investigação em Ciências da Saúde - Enfermagem Publicador: Unidade de Investigação em Ciências da Saúde - Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.94%
VELHICE-Resumo CIRS2012 Título: Velhice: Representações Sociais construídas por Estudantes de Enfermagem e Idosos Autores: Ana Maria Leitão Pinto da Fonseca, Ermelinda do Carmo Valente Caldeira Batanete, Manuel José Lopes, Maria do Céu Mendes Pinto Marques, Maria Vitória Glórias Almeida Casas-Novas Introdução: A velhice é hoje um fenómeno socialmente construído derivando dos conceitos sociais e dos estereótipos de idoso. É prática comum considerar as pessoas idosas com idade igual ou superior a 65 anos, constituindo a idade da reforma uma referência para a velhice (Spar e La Rue, 2005). Como as representações sociais precisam de tempo para se adequarem às transformações que vão ocorrendo nas sociedades, ao continuarmos a utilizar conceitos como, actividade, reforma, velhice, podemos não nos aperceber que o seu conteúdo pode ter mudado. Objetivos: Identificar as representações sociais de velhice, construídas por estudantes e idosos. Analisar a relação entre os componentes da estrutura das representações sociais na perspectiva de estudantes e de idosos. Metodologia: Estudo exploratório, no qual se usou a Teoria das Representações Sociais como referencial teórico-metodológico. A foi amostra constituída por três grupos: 24 estudantes 1º ano do 1º ciclo de Enfermagem; 35 estudantes 4º ano do 1º ciclo de Enfermagem e 24 idosos que frequentam universidade sénior. A recolha dos dados foi realizada através de questionário...

CONHECIMENTO EM ENFERMAGEM: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS CONSTRUÍDAS POR ESTUDANTES DE FORMAÇÃO INICIAL

Fonseca, Ana; Lopes, Manuel José; Sebastião, Luís; Magalhães, Dulce
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: bookpart
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
CONHECIMENTO EM ENFERMAGEM: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS CONSTRUÍDAS POR ESTUDANTES DE FORMAÇÃO INICIAL Fonseca, A.; Lopes, M. J.; Sebastião, L., & Magalhães, D. (2013). Conhecimento em enfermagem: representações sociais construídas por estudantes de formação inicial. In Mendes, F; Gemito, L; Cruz, D., & Lopes, M. (org). Enfermagem Contemporânea. Dez Temas, Dez Debates. (pp 30-43), Nº 1. Coleção E-books. Oficinas Temáticas. ISBN:978-989-20-4162-9. Palavras chave: enfermagem; conhecimento; representações sociais; formação inicial. A aquisição e a construção pessoal do conhecimento em enfermagem resultam de processos complexos de compreensão das situações, nas quais, experiência e saber são estruturados e alvo de reflexão. O conhecimento em enfermagem que o estudante constrói ao longo do tempo, consciente da sua responsabilidade pela própria aprendizagem e num processo contínuo de desenvolvimento, há de possibilitar-lhe o desempenho profissional, pois será mobilizável, nas diversas situações, para dar resposta às necessidades de cuidados de enfermagem. A forma como os estudantes se apropriam dos saberes, como se relacionam com eles e como constroem o seu conhecimento em enfermagem está vinculada à representação que têm deste...

Integração das diferentes representações das funções no contexto de utilização de um ambiente de geometria dinâmica (Geogebra)

Gafanhoto, Ana Patrícia Rebola
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
36.92%
O presente estudo tem como objectivo investigar de que modo os alunos utilizam as representações múltiplas na resolução de tarefas que implicam a utilização de Funções num contexto de trabalho com o Geogebra, software com inúmeras potencialidades que permite ao utilizador trabalhar com todas as formas de representação das Funções. Mais concretamente, a presente investigação procura responder às seguintes questões: Quais são as representações a que os alunos mais recorrem? Que factores influenciam a escolha da representação? Como é que os alunos conciliam as diferentes representações? Neste estudo, as representações assumem um papel relevante na aprendizagem da Matemática, em particular no estudo das Funções. As representações, nesta investigação, foram encaradas não como uma finalidade de ensino e aprendizagem em si, mas como elementos essenciais para a compreensão do conceito de Função, sendo um importante recurso para a resolução das tarefas por parte dos alunos. Os alunos devem ter a possibilidade de contactar com situações que lhes permitam o contacto e utilização de diversas formas de representação, bem como com a sua conciliação e inter-relação. No estudo das Funções destacam-se quatro tipos de representação: numérica...

As representações usadas por alunos do 2º ano na resolução de problemas

Araújo, Diana Rita Ramalho
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em /12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.92%
O presente estudo tem como objetivo principal caracterizar as representações matemáticas utilizadas pelos alunos do 2.º ano de escolaridade, durante atividades de resolução de problemas. Com este intuito, procurou-se responder às seguintes questões de investigação: a) Que representações utilizam os alunos do 2.º ano quando resolvem problemas? b) Que alterações, se existirem, se evidenciam nas representações usadas pelos alunos na resolução de problemas? Tendo em conta a problemática do estudo, bem como as condições em que se desenrolou esta investigação, segui uma abordagem qualitativa. Os participantes do estudo foram três alunos, de uma turma do 2.º ano de escolaridade, de uma escola pública, situada num bairro cuja população tem um nível socio - económico baixo, da cidade de Setúbal. A recolha de dados decorreu ao longo de onze semanas, do ano letivo 2013/1014, entre os dias 14 de outubro e 15 de janeiro. Foram propostos aos alunos variados problemas matemáticos, dos quais sete foram selecionados para fazerem parte integrante desta investigação. Foi através da observação participativa, das produções escritas dos alunos e de gravações de entrevistas semiestruturadas que foram recolhidos os dados e posteriormente analisados. Os resultados deste estudo evidenciam que: a) os alunos não recorrem a representações ativas...

O papel das representações algébricas na aprendizagem das funções

Guerreiro, Liliana Alexandra Silvério Raposo
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.92%
Tese de mestrado, Educação (Didáctica da Matemática), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; Este estudo pretende identificar o conhecimento e a capacidade dos alunos de resolverem problemas relativamente às funções afim e de proporcionalidade inversa, em diferentes representações, em particular a algébrica. A utilização de representações verbais, numéricas, gráficas e algébricas é fundamental para a aprendizagem das funções, pois permite obter uma visão global deste conceito. Quando articuladas, estas representações constituem instrumentos poderosos de resolução de problemas. Contudo, é na articulação entre as várias representações das funções que existem mais dificuldades, sobretudo quando está envolvida a representação algébrica. O estudo usa uma metodologia de natureza qualitativa, baseada em estudos de caso. Os participantes são os alunos de uma turma de 10.º ano de Matemática A, do Curso de Ciências e Tecnologias. Os instrumentos de recolha de dados são um teste escrito e entrevistas. As questões propostas referem-se às funções constantes do programa de 3.º ciclo, sendo a recolha de dados realizada antes de serem estudadas funções no ensino secundário. Os resultados mostram que os alunos utilizam estratégias envolvendo representações verbais e numéricas...

Representações de família : um estudo comparativo entre crianças em contextos familiares de risco e em contextos familiares normativos

Machado, Inês Sofia Cabrela
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.99%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013; O presente estudo pretende compreender se existem especificidades nas representações de família de crianças sinalizadas às Comissões de Proteção de Crianças e Jovens. Procura-se explorar diferenças e semelhanças entre crianças em risco (N = 10) e crianças em situação familiar normativa (N = 10), com idades compreendidas entre os 7 e os 11 anos, ao nível das representações de família, das representações do self e de indicadores/facilitadores de vinculação segura vs. insegura às figuras parentais. É, ainda, objetivo da investigação, testar a adequação da grelha de codificação MacArthur Narrative Coding Manual (Robinson, Mantz-Simmons, MacFie, Kelsay & The MacArthur Narrative Working Group, 2001). Através de uma análise qualitativa dos dados, recolhidos a partir da aplicação do The MacArthur Story Stem Battery (Bretherton et al., 1990) e do Desenho da Família (Corman, 1982), encontraram-se evidências de que as representações de família das crianças da amostra de crianças em risco são marcadas por representações mais negativas dos seus cuidadores; por representações de distanciamento familiar; e por uma maior prevalência de indicadores/facilitadores de vinculação insegura. Em relação aos indicadores/facilitadores de vinculação segura aos cuidadores...

Identidades sociais e representações sociais dos adolescentes acerca da SIDA

Pereira, Maria Gouveia; Amaral, Virgílio Ribeiro; Soares, Susana
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1997 Português
Relevância na Pesquisa
36.99%
O objectivo desta investigação é estudar as representações sociais dos adolescentes acerca da sida e a maneira como as referidas representações são influenciadas pela identificação social dos adolescentes. Relativamente as representações sociais estuda-se a ancoragem sociológica (na variável sexo), seguindo as ideias de Doise (1992), segundo o qual as posições que os sujeitos ocupam nas relações sociais que partilham influenciam a formação de representações. Estuda-se também a ancoragem psicossociológica: nas representações das relações intergrupais pela activação das categorias: heterossexuais, homossexuais e toxicodependentes, em consignes apropriadas. Induzindo-se assim, a evocação da relação seja com um grupo não considerado de risco - heterossexuais, seja com grupos considerados de risco - homossexuais e toxicodependenjes. E objectivo deste trabalho estudar a influência das identidades nas representações sociais, de acordo com Vala (1990) as identidades sociais condicionam e explicam as representações sociais que os indivíduos formam sobre determinado objecto, investiga-se que variáveis (sexo, distâncias aos grupos - ingroup (amigos) e outgroups (homossexuais e toxicodependentes)) são preditoras das representações dos adolescentes acerca da sida...

Representação social e estereótipo: a zona muda das representações sociais

Menin,Maria Suzana de Stefano
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.94%
Neste artigo, a partir da definição do conceito de zona muda das representações sociais, descrevemos as técnicas de substituição e de descontextualização normativa desenvolvidas pela Escola de Aix-en-Provence para revelar as representações escondidas ou mascaradas em função de sua inadequação às normas sociais vigentes no grupo de referência dos respondentes de questionários. A seguir, relatamos os primeiros estudos realizados com a intenção de revelar elementos representacionais da zona muda de representações e os estudos atuais sobre esse conceito e descrevemos e discutimos três possíveis explicações para a mudança de representações em situações de substituição ou de descontextualização normativa: a projeção de representações condenáveis pelas normas sociais a outros grupos de representação quando os sujeitos falam por outros grupos e não por si mesmo; o efeito da transparência de representações quando são descritas as representações de grupos conhecidos; o efeito da influência social de normas ou de representações proeminentes no grupo de pertença.

Representações de escrita de alunos de Mestrado em Letras

Silva,Adriana da
Fonte: Universidade do Sul de Santa Catarina Publicador: Universidade do Sul de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.94%
Verificamos as representações sociais de escrita de alunos de Mestrado em Letras. Procuramos usar a Teoria das Representações Sociais para investigarmos as representações da escrita de 10 alunos do Mestrado em Letras de uma Universidade Federal do interior de Minas Gerais. Associamos essas representações aos discursos sobre a escrita difundidos na esfera acadêmica. Trata-se de um estudo qualitativo, baseado em narrativas elaboradas por esses alunos. Concluímos que, durante o maior período de escolarização desses alunos, as representações da escrita foram negativas, mas se transformaram em positivas com o passar do tempo. Isso demonstra que as representações são plásticas, flexíveis, pois antigas representações dão lugar a novas representações em função das experiências humanas, influenciadas por novos contextos. As narrativas sobre a história da escrita podem ser um caminho para professores conhecerem os percursos da escrita desenvolvidos por seus alunos, assim como permitem a identificação das representações sociais desses alunos.

As representações sociais circulantes no período de margem do ritual de passagem: o caso dos peritos criminais em estágio probatório

Cavedon,Neusa Rolita
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
O trabalho tem por objetivo identificar as representações sociais construídas pelos peritos criminais em estágio probatório, portanto no período de margem do ritual de passagem. A noção de ritual norteadora do artigo está baseada nos autores Turner (1974), Van Gennep (1978), DaMatta (1978, 1983), Rivière (1997), Segalen (2000) e Peirano (2003) e é definida como um momento extraordinário em que os valores e conhecimentos são apresentados aos neófitos como forma de inseri-los no universo cultural no qual estão ingressando. As representações sociais construídas ao longo desse período vão apresentar peculiaridades inerentes à posição ocupada pelos neófitos. E as representações sociais, de acordo com Sperber (2001), dentro de uma ótica antropológica, emergem de uma composição articulada em torno da representação em si, do conteúdo dessa representação, de um usuário e de um produtor (que, em alguns casos, pode ser o próprio usuário). As representações mentais são aquelas construídas no interior do usuário. As representações públicas são as representações mentais compartilhadas entre as pessoas de um determinado grupo. Os sujeitos integrantes de uma comunidade ou grupo social, cada um deles possui em seu interior uma gama de representações mentais...

O bom aluno nas representações sociais de professoras da rede municipal de ensino do Recife.

Maria de Lima, Andreza; Bezerra Machado, Laêda (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: other
Português
Relevância na Pesquisa
36.99%
O objetivo desta pesquisa foi analisar as representações sociais do bom aluno construídas por professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental da Rede Municipal da cidade do Recife/PE. Partimos do pressuposto de que novas práticas sociais educacionais estariam interferindo nessas representações. Auxiliaram-nos na leitura do nosso objeto de pesquisa autores como Freire (1988; 2006), Libâneo (2006), Saviani (2005; 2005a) e Patto (1993). O referencial teórico-metodológico da investigação foi a Teoria das Representações Sociais originada por Serge Moscovici e a Teoria do Núcleo Central iniciada por Jean-Claude Abric. A metodologia adotada circunscreve-se na abordagem de natureza qualitativa. Segundo Abric, o conteúdo das representações sociais se estrutura internamente em um sistema central, de caráter estável, rígido e consensual e um periférico, de caráter mutável, flexível e individual. Por isso, a análise das representações sociais exige que sejam conhecidos seus três componentes: conteúdo, estrutura interna e núcleo central. Para conhecê-los realizamos dois estudos, sendo que o segundo foi desenvolvido em duas fases. Participaram do primeiro estudo duzentas professoras. Deste grupo foram selecionadas vinte para participar do segundo. No primeiro estudo utilizamos como procedimento de coleta a Associação Livre de Palavras e...

Profissionalidade docente: um estudo sobre as representações sociais de competência para ensinar matemática de professores brasileiros e franceses

Espíndola, Elisângela Bastos de Melo; Maia, Lícia de Souza Leão (Orientadora); Trouche, Trouche (Orientador francês); Trgalova, Jana (Co-orientadora francesa)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: thesis
Português
Relevância na Pesquisa
36.94%
O objetivo deste trabalho é analisar as representações sociais de competência para ensinar matemática de professores brasileiros e franceses e como elas interferem na prática docente. Partimos do pressuposto que a profissionalidade docente, em particular em matemática, é influenciada pelas representações sociais que os professores possuem de sua competência profissional engendradas nas práticas de seus contextos sociais específicos e elas funcionam como guias de conduta no desenvolvimento das ações dos professores em sala de aula e também fora dela (nas atividades de preparação do ensino). No decorrer de nosso estudo tecemos algumas considerações sobre a relação entre “profissionalidade, ofício e profissão” e “profissionalidade, qualificação e competência” a fim de melhor cotejarmos a identificação das competências profissionais docentes no campo empírico e no campo das prescrições institucionais. Especificamente, sobre a noção de competência ressaltamos o papel do contexto social e dos recursos mobilizáveis em suas diferentes dimensões (cognitiva, afetivo-motivacional, ético-política e social). Para o desenvolvimento metodológico da pesquisa tomamos como referência a abordagem psicossocial da Teoria das Representações Sociais desenvolvida por Serge Moscovici e a Teoria do Núcleo Central de Jean-Claude Abric. Inicialmente...