Página 1 dos resultados de 6777 itens digitais encontrados em 0.066 segundos

Núcleos de Apoio à Saúde da Família: desafios e potencialidades na visão dos profissionais da Atenção Primária do Município de São Paulo, Brasil; Family Health Support Centers: challenges and opportunities from the perspective of primary care professionals in the city of São Paulo, Brazil

Silva, Andréa Tenório Correia da; Aguiar, Márcia Ernani de; Winck, Kelly; Rodrigues, Karen Gonzaga Walter; Sato, Mariana Eri; Grisi, Sandra Josefina Ferraz Ellero; Brentani, Alexandra; Rios, Izabel Cristina
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
115.96%
Os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) foram criados para ampliar a resolutividade da atenção primária. A iminência da implantação na região oeste do Município de São Paulo, Brasil, motivou a realização de oficinas para elaborar uma proposta de NASF por profissionais da atenção primária à saúde. Utilizamos a análise hermenêutica para estudar o material transcrito. As categorias temáticas foram: papel, constituição, funcionamento, relação com a equipes de saúde da família e interdisciplinaridade. A expectativa dos participantes foi de que o NASF seja um dispositivo potencializador da integralidade do cuidado, intervindo na cultura dos encaminhamentos desnecessários e na articulação com os outros níveis de atenção; além de contribuir para a discussão da formação dos profissionais e de estimular a reflexão junto aos gestores sobre indicadores de saúde vinculados exclusivamente ao número de atendimentos, que não refletem o impacto das ações desenvolvidas nem a qualidade do cuidado oferecido à população adscrita.

"Perfil dos idosos em uma área de abrangência da estratégia de saúde da família"; Perfil de ancianos en un área de alcance de la Estrategia de Salud de la Familia.

Farinasso, Adriano Luiz da Costa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2005 Português
Relevância na Pesquisa
116.03%
O envelhecimento saudável, com vistas à manutenção da capacidade funcional, deve ser o foco das políticas sociais e de saúde para os idosos. Neste contexto, a instrumentalização das equipes de saúde da família para atender esta emergente parcela populacional deve ser vista como primordial para a consolidação do sistema formal de apoio ao idoso. Assim, este estudo objetivou caracterizar um grupo de idosos velhos (75 anos e mais de idade), residentes na área de abrangência da Estratégia de Saúde da Família (ESF) do município de Jandaia do Sul-PR, quanto ao perfil sócio-demográfico e de saúde. A amostra estudada foi obtida pelo sorteio aleatório de 20% da população de idosos com 75 anos e mais de idade, residentes na zona urbana de abrangência da ESF. A coleta foi realizada no domicílio dos idosos utilizando uma adaptação do Older Americans Resources and Services (OARS). Foram estudados 86 idosos com média de idade de 82,02 anos; 51,2% eram do sexo feminino; a média de filhos foi de 5,71; 39,5% eram analfabetos e 39,4% trabalhavam em atividades relacionadas à agricultura. Em relação à saúde, 77,9% eram independentes; 83,7% auto-avaliaram a saúde entre ?regular? e ?boa?; 76,7% apresentavam co-morbidades e...

"Atividade física no programa saúde da família, em municípios da 5ª regional de saúde do Estado do Paraná - Brasil"; Physical Activity in the Health family Program, in cities of 5th Regional of Health in Paraná State - Brazil

Coutinho, Silvano da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2005 Português
Relevância na Pesquisa
115.98%
O objetivo geral desta pesquisa foi identificar e analisar as percepções dos Secretários Municipais de Saúde da 5ª Regional de Saúde do Estado do Paraná acerca da realização de atividades físicas no Programa Saúde da Família (PSF). Como objetivos específicos elegemos caracterizar e analisar a prática da atividade física nos PSFs dos referidos municípios, bem como, verificar a inserção de profissionais de educação física nessas equipes do PSF. Tomamos como pressuposto teórico as discussões sobre promoção da saúde presentes nas Conferências Internacionais de Promoção da Saúde, buscando articulá-las à teoria e a prática da atividade física. Trata-se de um estudo descritivo exploratório (TRIVIÑOS, 1992), com abordagem qualitativa, sendo os sujeitos constituídos de onze secretários de saúde dos municípios da regional citada, e também nove profissionais da área da saúde que são responsáveis pelas atividades físicas realizadas no PSF destes municípios. Os dados empíricos foram coletados através de entrevistas semi-estruturadas realizadas com os secretários de saúde, e também dos questionários aplicados com os profissionais de saúde responsáveis pela realização das atividades físicas. A organização dos dados foi feita conforme ferramenta metodológica do Discurso do Sujeito Coletivo - DSC (LEFÈVRE...

Saúde da família: sentidos produzidos em grupo com agentes comunitárias de saúde acerca do HIV/Aids; Family Health: meanings produced in group therapy with communitarian health agents in relation to HIV/AIDS

Silva, Nara Helena Lopes Pereira da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
116%
As transformações da epidemia do HIV/Aids, principalmente em relação aos avanços na qualidade de vida de pessoas soropositivas, têm gerado novas ações frente à doença. A Estratégia de Saúde da Família (ESF) se configura como uma política pública de atenção primária, que tem como proposta central a reorientação do sistema de saúde, com ênfase na produção do cuidado integral. O Agente Comunitário de Saúde (ACS) emerge, neste contexto, como um ator importante na interface entre a comunidade e o serviço de saúde. O presente estudo tem como objetivo descrever os sentidos produzidos em grupo com agentes comunitárias de saúde acerca do HIV/Aids. Para tal, foram realizadas três entrevistas grupais de sessão única, com três equipes de agentes comunitários de saúde de três Núcleos de Saúde da Família da cidade de Ribeirão Preto, SP, Brasil. Os grupos foram áudio-gravados e transcritos na íntegra. Foi efetuada a escolha de uma sessão de entrevista em grupo para a análise em profundidade. Esta sessão foi analisada à luz do construcionismo social, que considera que as realidades e sentidos são construídos através da relação entre as pessoas, sendo a linguagem entendida em seu caráter performático...

Diagnóstico em saúde como instrumento do Programa de Saúde da Família: possibilidade de construção de espaços coletivos para a constituição de sujeitos?; Health diagnosis as a tool of Family Health Program: possibility of building collective spaces for subjects constitution?

Saúde, Maria Isabel Borges Moreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2001 Português
Relevância na Pesquisa
115.97%
Com esta pesquisa de abordagem qualitativa buscamos identificar ferramentas que potencializassem o trabalho em atenção primária, enfocando o diagnóstico em saúde. Este estudo foi realizado no Residencial 2000, bairro periférico do município de Uberaba, no período de 10 de abril a 15 de maio, e contou com a participação de profissionais de uma equipe que atua no Programa de Saúde da Família (PSF) na área. Tivemos por objetivos: analisar a construção do diagnóstico em saúde no PSF, como uma ferramenta com potência para gerar maior participação da comunidade em relação à discussão e elaboração de propostas para enfrentamento dos problemas de saúde; identificar e analisar a compreensão da população do Residencial 2000 acerca do processo saúde-doença, os problemas de saúde e as intervenções propostas nos grupos de discussão; viabilizar espaço de discussão que possibilitasse expressão ampla e problematização das contradições presentes na realidade desta população, a partir da manifestação acerca de sua realidade e possibilidades de transformação. Consideramos os princípios da pesquisa participante em todo o processo. Fontes documentais e entrevistas com informantes-chave foram utilizados para aproximação ao campo e aprofundarmos nosso conhecimento a respeito da área. Foram constituídos dois grupos de discussão totalizando 23 sujeitos participantes...

Avaliação da saúde, condições socioeconômicas e utilização da Estratégia Saúde da Família; Evaluation of health, socioeconomic context and participation in Family Health Strategy.

Silva, Carolina Brunelli Alvares da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
126.03%
Atualmente a atenção básica no sistema de saúde pública brasileiro, tem sido reorganizada pela Estratégia Saúde da Família (ESF). Este estudo tem como objetivo principal conhecer as características das famílias que se cadastram na ESF em relação àquelas que numa mesma área não se cadastram, para que, desta forma, possamos avaliar se as famílias cadastradas são realmente as mais necessitadas economicamente e em termos de atenção à saúde. Foi realizado um inquérito populacional na área de abrangência de um dos núcleos de saúde da família (NSF) no bairro Sumarezinho da cidade de Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil. Participaram do sorteio da amostra a ser estudada todos os domicílios situados em sua a área de abrangência, independente de serem cadastrados ou não na ESF. A amostra foi estratificada pelas cinco microáreas pertencentes à área da unidade. Em cada microárea 15% das famílias cadastradas (C) na ESF e 60% das não cadastradas (NC) foram sorteadas. A coleta de informações foi realizada por meio de um questionário (completo) previamente elaborado, estruturado e pré-testado, aplicado a um membro da família. Foram coletadas informações de 209 famílias, relacionadas: à saúde geral e bucal...

As equipes de saúde da família e a violência doméstica contra a mulher: um olhar de gênero; The family health teams and domestic violence against women: a look at gender

Andrade, Clara de Jesus Marques
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2009 Português
Relevância na Pesquisa
115.98%
Este é um estudo quanti-qualitativo que teve como objeto os limites e as possibilidades de atuação dos integrantes das equipes de saúde da família na violência doméstica vivenciada pelas mulheres no sentido de dar visibilidade a este problema no âmbito dos serviços de saúde. Seus objetivos específicos foram: identificar as concepções de violência de mulheres que vivenciaram situações violentas no espaço doméstico, apreender qual a expectativa das mulheres ao buscarem o serviço de saúde quando vivenciam situações de violência doméstica, identificar os limites de atuação dos profissionais de saúde frente à violência doméstica vivenciada pelas mulheres e analisar à luz de gênero o posicionamento dos profissionais de saúde em relação à violência doméstica contra a mulher. Neste estudo utilizaram-se como referencial teórico-metodológico as categorias gênero e violência de gênero enquanto constructos sociais. Para o tratamento dos dados foi utilizada a metodologia da análise de conteúdo proposta por Bardin e Minayo e as recomendações de Bourdieu para a construção das histórias das mulheres. Foi desenvolvido em duas etapas. A primeira teve como sujeitos de pesquisa as gestantes atendidas no Centro de Saúde Padre Fernando de Melo no município de Belo Horizonte...

Trajetória profissional na estratégia saúde da família: em foco a contribuição dos cursos de especialização; Professional trajectories in the family health strategy: focusing the contribution of the specialization courses

Silva, Tatiane Aparecida Moreira da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
116.01%
A formação de profissionais para atuar na Estratégia Saúde da Família (ESF) é um problema importante para a qualificação da Atenção Básica (AB) no Brasil. O objetivo desta pesquisa foi analisar a trajetória profissional dos egressos dos Cursos de Especialização em Saúde da Família, oferecidos pelo Pólo de Formação, Capacitação e Educação Permanente em Saúde da Família da Região Metropolitana de São Paulo. Trata-se de um estudo de caso, de natureza descritiva e exploratória, com abordagem qualitativa. Foram sujeitos deste estudo 11 egressos dos cursos de especialização ocorridos no período de 2002 a 2004. Os resultados mostraram que os casos estudados representam principalmente a trajetória de mulheres, com mais de 40 anos de idade, nascidas no Estado de São Paulo e graduadas em medicina e enfermagem em escolas privadas há mais de 20 anos. A análise das trajetórias mostrou que seis profissionais não trabalham mais na mesma unidade de saúde na qual trabalhavam no início do curso e que todos possuem experiência em AB. Com relação à capacitação prévia, todos haviam feito o curso introdutório; entretanto, três não fizeram capacitação clínica para os ciclos de vida. A maioria dos sujeitos desta pesquisa relatou baixa identidade com a ESF...

O acesso aos serviços de saúde e sua relação com a capacidade funcional e a fragilidade em idosos atendidas pela Estratégia Saúde da Família; Health service accessibility and its relation with functional capacity and frailty in the elderly assisted by the Family Health Strategy

Fernandes, Heloise da Costa Lima
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
115.96%
Este estudo teve por objetivo analisar a relação entre capacidade funcional e fragilidade ao acesso de idosos aos serviços de saúde oferecidos pela Estratégia Saúde da Família. Trata-se de um estudo transversal, descritivo, com amostra aleatória constituída por 128 idosos assistidos pela Estratégia Saúde da Família (ESF) em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) de Embu das Artes, município da região metropolitana de São Paulo.Os instrumentos utilizados foram: Questionário para caracterização sóciodemográfica dos idosos; Questionário sobre acesso e utilização dos serviços de saúde; Índice de Katz e Escala de Lawton para avaliação da capacidade funcional e a Edmonton Frail Scale (EFS) para avaliação de fragilidade. Como resultados observou-se predomínio de idosos do sexo feminino, na faixa etária de 60 a 69 anos, de cor parda, com baixa escolaridade e de religião católica. Foi observado que 81,2% possuíam renda própria. A morbidade mais citada foi a hipertensão arterial. Quanto ao acesso 84,4% declararam utilizar exclusivamente serviços públicos de saúde e 48,4% referiram dificuldade de acesso aos serviços de saúde, tendo como principais causas barreiras arquitetônicas, citada por 13,3% e má qualidade dos serviços por 13...

Violência de gênero e necessidades em saúde: limites e possibilidades da estratégia saúde da família; Gender violence and health needs: limitations and possibilities of the Family Health Strategy

Oliveira, Rebeca Nunes Guedes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
115.96%
Estudo exploratório, com abordagem qualitativa, que teve como objetivo geral compreender os limites e as possibilidades avaliativas no que tange ao reconhecimento e enfrentamento de necessidades em saúde de mulheres que vivenciam violência no espaço de concretização das práticas da Estratégia Saúde da Família (ESF). Foi realizado em uma Unidade Básica de Saúde que opera sob a ESF em São Paulo (SP). Os dados foram coletados por meio de entrevistas em profundidade com vinte e dois profissionais de saúde que compõem as equipes multiprofissionais e com treze mulheres usuárias do serviço que vivenciaram situações de violência de gênero. As entrevistas foram gravadas, transcritas e submetidas à análise de discurso. Os resultados foram analisados segundo as categorias analíticas gênero, violência de gênero e necessidades em saúde. Os resultados revelaram a violência enquanto problema que tem interfaces com o processo saúde doença das mulheres. Entretanto, o fenômeno raramente aparece enquanto uma demanda imediata sendo expressiva como demanda implícita e submersa em outras queixas. Houve o reconhecimento de necessidades relacionadas às condições de vida e o contexto de exclusão social do território; necessidades que remetem à autonomia; medicalização das necessidades em saúde revelando a dicotomia mente-corpo no trabalho em saúde; e necessidades relacionadas à escuta e à criação de vínculos enquanto possibilidade de fortalecimento das mulheres que vivenciam violência. A prática biologicista...

Avaliação dos atributos da atenção primária à saúde na estratégia saúde da família em municípios do sul de Minas Gerais; Evaluation of attributes of Primary Health Care in the Family Health Strategy in municipalities in southern Minas Gerais

Silva, Simone Albino da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
115.99%
Introdução: a Estratégia de Saúde da Família (ESF) foi instituída nos anos 1990 para expandir os serviços de Atenção Primária à Saúde (APS) no Sistema Único de Saúde (SUS), com os objetivos de reorientar o modelo de atenção e de implantar novas práticas de saúde, superando o padrão hospitalocêntrico. Na década seguinte, ampliaram-se a cobertura populacional e o escopo da ESF, incorporando-se os atributos da APS classificados em essenciais: acesso de primeiro contato; Longitudinalidade; integralidade; coordenação; e derivados: orientação familiar e orientação comunitária. A presença e o alcance destes atributos são referenciais avaliativos para a APS. Objetivo: avaliar se os atributos essenciais e derivados da APS estão incorporados às práticas das equipes da ESF, na perspectiva dos profissionais, usuários adultos e usuários responsáveis por crianças de zero a dois anos. Método: pesquisa avaliativa, de abordagem quantitativa, com delineamento transversal. A coleta de dados foi realizada nos meses de junho e julho de 2012, na região de saúde de Alfenas MG, utilizando-se o instrumento Primary Care Assessment Tool PCATool Brasil, nas versões dirigidas a população alvo deste estudo. Integraram a pesquisa ESFs de zona urbana...

A práxis da saúde mental no âmbito da estratégia saúde da família : contribuições para a construção de um cuidado integrado; Mental health praxis within the family health strategy : contributions to build an integrated care

Arce, Vladimir Andrei Rodrigues; Sousa, Maria Fátima de; Lima, Maria da Glória
Fonte: Instituto de Medicina Social da UERJ Publicador: Instituto de Medicina Social da UERJ
Tipo: artigo / article
Português
Relevância na Pesquisa
115.96%
Este artigo, originado de um estudo quali-quantitativo, buscou analisar as práticas de Saúde Mental na atuação das equipes da Estratégia Saúde da Família de Brazlândia, no Distrito Federal, quanto a seus potenciais e limites para o cuidado integral aos sujeitos em situações de sofrimento mental na atenção primária. Foram realizadas entrevistas com os profissionais da ES F que participaram de capacitação em Saúde Mental. Para análise do material empírico, utilizou-se a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Os resultados evidenciaram que a população encontra dificuldade de acesso ao cuidado em Saúde Mental, por não haver uma rede de apoio estruturada. Verificou-se baixa capacidade de resolutividade no âmbito da Saúde da Família, uma vez que as ações desenvolvidas privilegiam consultas ambulatoriais médicas e encaminhamentos para internações, o que evidencia tanto a concepção biomédica ainda hegemônica nas práticas, quanto a desarticulação de uma rede para a garantia do cuidado integral. Esses resultados remetem também ao debate da qualificação das equipes da ES F em saúde mental, de modo que efetivamente reconheçam e usufruam da potencialidade do vínculo estabelecido entre equipe e usuários/famílias. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; This paper...

Abordagem do idoso em programas de saúde da família

Silvestre,Jorge Alexandre; Costa Neto,Milton Menezes da
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
116%
Discorre-se sobre a Política Nacional de Saúde do Idoso cujo propósito basilar reside na promoção do envelhecimento saudável, na manutenção e melhoria, ao máximo, da capacidade funcional dos idosos, na prevenção de doenças, na recuperação da saúde dos que adoecem e na reabilitação daqueles que venham a ter a sua capacidade funcional restringida, de modo a garantir-lhes permanência no meio em que vivem, exercendo de forma independente suas funções na sociedade. O cuidado do idoso deve basear-se, fundamentalmente, na família com o apoio das Unidades Básicas de Saúde sob a Estratégia de Saúde da Família, as quais devem representar para o idoso, o vínculo com o sistema de saúde. Após, são listados alguns dos problemas de saúde do idoso em que os programas de saúde da família podem causar um impacto importante. Se analisa a Estratégia de Saúde da Família no Brasil em relação à atenção ao idoso, além das competências, habilidades e atribuições necessárias da equipe.

Núcleos de Apoio à Saúde da Família: desafios e potencialidades na visão dos profissionais da Atenção Primária do Município de São Paulo, Brasil

Silva,Andréa Tenório Correia da; Aguiar,Márcia Ernani de; Winck,Kelly; Rodrigues,Karen Gonzaga Walter; Sato,Mariana Eri; Grisi,Sandra Josefina Ferraz Ellero; Brentani,Alexandra; Rios,Izabel Cristina
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
115.96%
Os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) foram criados para ampliar a resolutividade da atenção primária. A iminência da implantação na região oeste do Município de São Paulo, Brasil, motivou a realização de oficinas para elaborar uma proposta de NASF por profissionais da atenção primária à saúde. Utilizamos a análise hermenêutica para estudar o material transcrito. As categorias temáticas foram: papel, constituição, funcionamento, relação com a equipes de saúde da família e interdisciplinaridade. A expectativa dos participantes foi de que o NASF seja um dispositivo potencializador da integralidade do cuidado, intervindo na cultura dos encaminhamentos desnecessários e na articulação com os outros níveis de atenção; além de contribuir para a discussão da formação dos profissionais e de estimular a reflexão junto aos gestores sobre indicadores de saúde vinculados exclusivamente ao número de atendimentos, que não refletem o impacto das ações desenvolvidas nem a qualidade do cuidado oferecido à população adscrita.

Atenção Básica em Alagoas: expansão da Estratégia Saúde da Família, do Nasf e do componente alimentação/nutrição

Silva,Maria Anielly Pedrosa da; Menezes,Risia Cristina Egito de; Oliveira,Maria Alice Araújo; Longo-Silva,Giovana; Asakura,Leiko
Fonte: Centro Brasileiro de Estudos de Saúde Publicador: Centro Brasileiro de Estudos de Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
116.02%
O artigo descreve a evolução da Atenção Básica à Saúde de Alagoas, com ênfase na ampliação da Estratégia Saúde da Família, do Núcleo de Apoio à Saúde da Família e do componente alimentação e nutrição. Estudo descritivo utilizando dados de sistemas de informação do Ministério da Saúde. A Estratégia Saúde da Família se ampliou em Alagoas, com simultânea adesão ao Núcleo de Apoio à Saúde da Família e aumento na cobertura da suplementação de ferro e vitamina A, e do Sistema de Vigilância Alimentar Nutricional. Houve evolução positiva na Atenção Básica no Estado, em relação à cobertura populacional da Estratégia Saúde da Família, do Núcleo de Apoio à Saúde da Família e do componente da nutrição, ressaltando-se a necessidade de estudos que avaliem a qualidade dessas políticas.

A estratégia saúde da família como objeto de educação em saúde

Besen,Candice Boppré; Netto,Mônica de Souza; Da Ros,Marco Aurélio; Silva,Fernanda Werner da; Silva,Cleci Grandi da; Pires,Moacir Francisco
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 Português
Relevância na Pesquisa
115.96%
Este estudo investigou se a proposta da Estratégia Saúde da Família (ESF) é objeto de discussão com a população na prática educativa dos profissionais nela inseridos e a compreensão sobre Educação em Saúde que eles possuem. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, exploratório-descritiva, realizada a partir de entrevistas semi-estruturadas. Na análise de conteúdo, identificaram-se as categorias: Educação em Saúde; A Universidade não ensina e A ESF como objeto de educação em Saúde. Os resultados mostraram que a ESF não é objeto de educação; alguns profissionais desconhecem seus fundamentos e a maioria deles tem práticas educativas verticais e patologizantes, distanciando-se da proposta de Promoção da Saúde da ESF. Reflete-se acerca das concepções de Educação em Saúde que permeiam os discursos dos profissionais, assim como sobre sua participação na capacitação comunitária para a construção da autonomia, cidadania e controle sobre os determinantes de saúde na perspectiva da Promoção da Saúde. Aponta-se para a importância da Educação Permanente e a reestruturação da graduação, de modo a aproximar as práxis da Educação em Saúde com a realidade social.

Avaliação da descentralização da vigilância epidemiológica para a Equipe de Saúde da Família

Santos,Silvone Santa Bárbara da Silva; Melo,Cristina Maria Meira de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
115.99%
Este estudo avalia a implantação da descentralização das ações de vigilância epidemiológica para a equipe do Programa de Saúde da Família em um município da Bahia. Trata-se de uma pesquisa avaliativa através de um estudo de caso, com uso de técnicas adaptadas de análise temática e avaliativa, e adoção do modelo político da análise de implantação. Os dados primários foram obtidos através de entrevista semi-estruturada com os gestores da Secretaria Municipal da Saúde e trabalhadores do Programa de Saúde da Família e os dados secundários, através da análise de documentos. A pesquisa demonstrou que a vigilância epidemiológica é compreendida como uma prática voltada para o poder de polícia médica; como uma vigilância voltada para o controle das doenças transmissíveis e como vigilância de riscos e danos. Quanto à capacidade de intervenção, confirma-se um desempenho positivo da equipe no Programa de Saúde da Família, ainda que relacionada à detecção da doença e adoção de medidas de controle. Conclui-se que é possível descentralizar a vigilância epidemiológica para a equipe do Programa de Saúde da Família, muito embora esta ainda não tenha ocorrido efetivamente, se caracterizando muito mais como uma desconcentração de atividades...

Resiliência: nova perspectiva na promoção da saúde da família?

Noronha,Maria Glícia Rocha da Costa e Silva; Cardoso,Paloma Sodré; Moraes,Tatiana Nemoto Piccoli; Centa,Maria de Lourdes
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
115.98%
O estudo é descritivo a respeito de alguns conceitos sobre resiliência, buscando um entendimento, considerando os pressupostos da promoção da saúde no contexto do Programa Saúde da Família (PSF). A resiliência apresenta-se na área das ciências humanas e da saúde como um tema novo. Nas ciências humanas, a resiliência representa a capacidade de um indivíduo construir-se positivamente frente às adversidades, procura abranger outras dimensões mais atentas às condições sociais. Observou-se que não há consenso sobre o tema, mas que este apresenta aspectos concernentes com a promoção da saúde. Destacou-se o entendimento moderno de promoção da saúde de modo a ilustrar aspectos que se relacionam à resiliência, como a ampliação da capacidade dos indivíduos de apropriarem-se dos determinantes das condições de saúde. Considerando que a promoção da saúde é uma das atribuições do PSF, contextualizou-se esse programa, enfatizando a atuação dos profissionais dessa área e sua relação com o tema, buscando a promoção da saúde e trabalhando com a resiliência. A equipe multiprofissional de Saúde da Família é fator de proteção junto às famílias, identificando possíveis fatores de risco e, ao mesmo tempo...

Compreensão das mudanças comportamentais do usuário no Programa Saúde da Família por meio da participação habilitadora

Machado,Maria de Fátima Antero Sousa; Vieira,Neiva Francenely Cunha; Silva,Raimunda Magalhães da
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2010 Português
Relevância na Pesquisa
115.99%
Este estudo objetivou compreender como ocorrem os processos decisórios da participação dos usuários no Programa Saúde da Família (PSF), relacionados à saúde-doença, identificando neste movimento o nível de mudança do usuário a partir do modelo de estágio de mudança, de Prochaska e DiClemente. Estudo qualitativo, desenvolvido com usuários do PSF e profissionais das Equipes Saúde da Família, do município do Crato, Ceará, Brasil. Os dados foram coletados por meio da entrevista semiestruturada, grupo focal e observação, no período de maio a setembro de 2005, organizados mediante análise de conteúdo e analisados à luz do referencial teórico. As mudanças do usuário no PSF estão assim configuradas: na fase de pré-contemplação, a ênfase é na doença, no cuidado de si. Na de contemplação, o cuidado é na família, centrado na cura e tratamento da doença. Na fase de determinação, há avanço no sentido da prevenção na família, com registros de olhar no entorno. Na de ação, já se registra um comportamento do usuário para alcançar sua autonomia e emancipação. Estes resultados parecem indicar ascendência na aprendizagem de participação do usuário no PSF em direção à promoção da saúde.

Perfil do cirurgião-dentista inserido na Estratégia de Saúde da Família em municípios do estado de Pernambuco, Brasil

Martelli,Petrônio José de Lima; Macedo,Cícera Lissandra Sá Vieira; Medeiros,Kátia Rejane de; Silva,Shirley Florêncio da; Cabral,Amanda Priscila de Santana; Pimentel,Fernando Castim; Monteiro,Ive da Silva
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
116%
Este artigo aborda a incorporação da saúde bucal à Estratégia de Saúde da Família, o que propiciou a inclusão de novos atores no âmbito da atenção básica: os profissionais de odontologia. Tendo em vista que a odontologia vem norteando o seu trabalho numa prática historicamente curativa com ênfase em atividades restauradoras, questiona-se a implantação desse novo modelo de atenção à saúde em relação aos responsáveis pela execução dessa política - os recursos humanos. O objetivo deste artigo consiste, pois, em caracterizar o perfil dos cirurgiões-dentistas (CD) inseridos na Estratégia de Saúde da Família em municípios do estado de Pernambuco, relacionando-os com as especificidades do programa. Para tal, foi utilizado o banco de dados da pesquisa Modelo de Atenção em Saúde Bucal e Formação do Cirurgião-Dentista Inserido na Estratégia de Saúde da Família no Estado de Pernambuco. Os resultados mostraram que 70,4% dos CD são do sexo feminino, com predominância da faixa etária de 31 a 49 anos de idade, sendo que 65,2% desses são admitidos sob a forma de contrato. Em relação à formação, 67,8% possuem formação com foco na Estratégia de Saúde da Família; 92,3% destes a consideraram pertinente; e 89...