Página 2 dos resultados de 15326 itens digitais encontrados em 0.237 segundos

Desavenças: poesia, poder e melancolia nas obras do doutor Francisco de Sá de Miranda; Disagreement: poetry, power and melancholy in the doctor's works Francisco de Sá de Miranda

Amaral, Sérgio Alcides Pereira do
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
85.92%
Esta tese pretende estabelecer os nexos históricos entre dois aspectos aparentemente contraditórios da atuação do poeta quinhentista português Francisco de Sá de Miranda (1486?-1558): a inovação na poesia e a retirada para o campo. Por um lado, ele foi o letrado e cortesão responsável pela introdução na lírica portuguesa de formas italianas como o soneto e o verso hendecassílabo. Por outro, foi o senhor de terras que decidiu se afastar da corte de D. João III e ir morar numa quinta distante, no Norte de Portugal. A partir do seu retiro campestre, Sá de Miranda passou a se dedicar ao gênero da epístola em verso, espalhando em suas "cartas" sua crítica dos destinos que ia tomando o reino de Portugal em meados do século XVI, sobretudo com relação às Índias, ao comércio das especiarias e às navegações. O afastamento do corpo do autor permitiu que sua imagem nas letras sobressaísse: Sá de Miranda se retirou da corte, mas não da cultura letrada. Sem deixar de reconhecer sua própria amargura diante das circunstâncias da vida humana, ele não aderiu à doutrina neoplatônica de exaltação da melancolia como enfermidade dos homens de gênio. Para ele, como adepto da atitude estóica difundida no Renascimento...

Utiliza????o dos servi??os de sa??de no Brasil: g??nero, caracter??sticas familiares e condi????o social

Travassos, Claudia Maria de Rezende; Viacava, Francisco; Pinheiro, Rejane Sobrino; Brito, Alexandre dos Santos
Fonte: Organizaci??n Panamericana de la Salud Publicador: Organizaci??n Panamericana de la Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.92%
Objetivo. Investigar o perfil de utiliza????o de servi??os de sa??de por homens e mulheres no Brasil. M??todos. Utilizaram-se os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domic??lios realizada em 1998. Foram desenvolvidos modelos de regress??o log??stica para analisar as informa????es relativas a homens e mulheres com e sem restri????o de atividades por motivos de sa??de nos 15 dias que antecederam a pesquisa. As vari??veis individuais foram: posi????o no mercado de trabalho, escolaridade e ra??a. Tamb??m foram analisadas vari??veis relativas ?? fam??lia: renda familiar per capita, tamanho da fam??lia e escolaridade e posi????o do chefe da fam??lia no mercado de trabalho. Nos modelos em dois n??veis (vari??veis individuais e familiares) evidenciouse um efeito de fam??lia que, entretanto, n??o foi captado pelas vari??veis analisadas. Resultados. As mulheres utilizaram mais os servi??os de sa??de, mesmo quando controlado o efeito da restri????o de atividades por motivo de sa??de. O uso de servi??os de sa??de por homens e mulheres dependeu do poder aquisitivo das fam??lias e das caracter??sticas sociais do pr??prio indiv??duo, definindo um perfil de desigualdades sociais. Observaram-se diferen??as no perfil de desigualdade nos g??neros entre pessoas que referiram e n??o referiram restri????o de atividades. As vari??veis familiares tiveram maior import??ncia na explica????o do consumo de servi??os por pessoas sem restri????o de atividade. Conclus??es. A formula????o de pol??ticas voltadas para a redu????o das desigualdades no consumo de servi??os de sa??de deve considerar as diferen??as entre mulheres e homens...

Aloca????o equitativa de recursos financeiros: uma alternativa para o caso brasileiro

Porto, Silvia Marta; Viacava, Francisco; Szwarcwald, Celia Landmann; Martins, M??nica Silva; Travassos, Claudia Maria de Rezende; Vianna, Solon Magalh??es; Piola, Francisco Sergio; Uga, Maria Alicia Dominguez; Vianna, Cid Manso
Fonte: Centro Brasileiro de Estudos de Sa??de Publicador: Centro Brasileiro de Estudos de Sa??de
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
Diversos pa??ses t??m realizado esfor??os a fim de definir metodologias eq??itativas para distribui????o geogr??fica de recursos destinados ao setor sa??de. Entretanto, as experi??ncias internacionais mostraram-se pouco apropriadas ao caso brasileiro. Neste trabalho, apresenta-se umametodologia alternativa para o caso brasileiro. Os resultados distributivos obtidos a partir dessa metodologia apontampara a exist??ncia de iniq??idades na aloca????o de recursos financeiros, efetuada pelo Minist??rio da Sa??de no ano de 1999, e permitiram verificar que a maior iniq??idade est?? relacionada aos repasses destinados ao financiamento de assist??ncia hospitalar e ambulatorial.

Indicadores de aten????o b??sica em quatro munic??pios do Estado do Rio de Janeiro, 2005: resultados de inqu??rito domiciliar de base populacional

Szwarcwald, Celia Landmann; Mendon??a, Maria Helena Magalh??es de; Andrade, Carla Louren??o Tavares de
Fonte: Associa????o Brasileira de P??s-Gradua????o em Sa??de Coletiva Publicador: Associa????o Brasileira de P??s-Gradua????o em Sa??de Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.9%
CL Szwarcwald trabalhou na pesquisa,metodologia, concep????o e reda????o do artigo. MHM Mendon??a, na metodologia, concep????o do artigo e revis??o cr??tica do texto. CLT de Andrade, na pesquisa, metodologia, concep????o do artigo, elabora????o de tabelas e revis??o cr??tica; O inqu??rito domiciliar de base populacional, realizado em quatro dos 22 munic??pios com mais de cem mil habitantes do Estado do Rio de Janeiro que implementaram o Projeto de Expans??o e Consolida????o do Sa??de da Fam??lia (Proesf), visa ?? institucionaliza????o da avalia????o e monitoramento da aten????o b??sica. Este estudo desenvolveu-se no contexto dos Estudos de Linha de Base (ELB) do Proesf. O instrumento utilizado ?? uma adapta????o do question??rio aplicado anteriormente em ??mbito nacional para avalia????o de desempenho de sa??de, sob a ??tica dos usu??rios. As altera????es voltaram-se para a avalia????o da aten????o b??sica, com foco no Programa de Sa??de da Fam??lia (PSF). Constru??ram-se indicadores de cobertura, qualidade de atendimento pr??-natal, assist??ncia ao parto, sa??de infantil, preven????o de c??ncer de colo uterino e mama, assist??ncia a idosos e sa??de bucal. Destacaram-se os resultados observados na preven????o de c??ncer de colo de ??tero...

Indicadores propostos pela UNGASS e o monitoramento da epidemia de Aids no Brasil

Barbosa J??nior, Aristides; Pascom, Ana Roberta Pati; Szwarcwald, Celia Landmann; Dhalia, Carmen de Barros Correia; Monteiro, Leandro; Sim??o, Mari??ngela Batista Galv??o
Fonte: Faculdade de Sa??de P??blica da Universidade de S??o Paulo Publicador: Faculdade de Sa??de P??blica da Universidade de S??o Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.89%
I Aristides Barbosa Junior; I Ana Roberta Pati Pascom; II C??lia Landmann Szwarcwald; I Carmen de Barros Correia Dhalia; I Leandro Monteiro; I Mari??ngela Batista Galv??o Sim??o IPrograma Nacional de DST e Aids. Minist??rio da Sa??de. Bras??lia, DF, Brasil IIDepartamento de Informa????o em Sa??de. Centro de Informa????o Cient??fica e Tecnol??gica. Funda????o Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil; O objetivo do estudo foi analisar o processo de monitoramento de indicadores centrais propostos pela UNGASS, em n??vel nacional, vis-??-vis aos indicadores do Programa Nacional de DST e Aids. Foram avaliados os dois conjuntos de indicadores propostos, respectivamente, em 2002 e 2005, para o monitoramento de progresso da Declara????o de Compromisso da UNGASS. Foram analisadas a disponibilidade de informa????es e as limita????es para o c??lculo dos indicadores propostos no Brasil, incluindo discuss??o sobre a adequa????o dos indicadores propostos para o monitoramento da epidemia brasileira. Dos 13 indicadores quantitativos inicialmente propostos pela UNGASS, cinco n??o est??o inclu??dos no sistema de monitoramento do Programa Pacional. Um deles n??o foi inclu??do por ser um indicador qualitativo. Dois dos indicadores foram considerados de pouca utilidade e dois n??o foram contemplados pela falta de dados dispon??veis para o seu c??lculo. Como o Brasil ?? caracterizado por ter uma epidemia concentrada...

Proposta de integra????o de dados do Sistema de Informa????es Hospitalares do Sistema ??nico de Sa??de (SIH-SUS) para pesquisa

Campos, M??nica Rodrigues; Martins, M??nica Silva; Noronha, Jos?? Carvalho de; Travassos, Claudia Maria de Rezende
Fonte: Centro Nacional de Epidemiologia / Funda????o Nacional de Sa??de / Minist??rio da Sa??de Publicador: Centro Nacional de Epidemiologia / Funda????o Nacional de Sa??de / Minist??rio da Sa??de
Tipo: other
Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
Nesta nota t??cnica apresenta-se um m??todo para a cria????o de banco de dados gerado dos arquivos do Sistema de Informa????es Hospitalares do Sistema ??nico de Sa??de (SIH-SUS), colocados ?? disposi????o em CD-ROM pelo Minist??rio da Sa??de. O banco de dados resultante deste processo cont??m dados que est??o dispersos em v??rios arquivos com estrutura e objetivos diversos. Neste exemplo espec??fico utilizaram-se os seguintes arquivos mensais: Movimento de AIH (MA); Movimento de Prestadores (MT) e Procedimentos Autorizados (PA).

Mortalidade hospitalar como indicador de qualidade: uma revis??o

Travassos, Claudia Maria de Rezende; Noronha, Jos?? Carvalho de; Martins, M??nica Silva
Fonte: Associa????o Brasileira de P??s-Gradua????o em Sa??de Coletiva Publicador: Associa????o Brasileira de P??s-Gradua????o em Sa??de Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.9%
1 Claudia Travassos 2 Jos?? Carvalho de Noronha 3 M??nica Martins 1 Departamento de Informa????es em Sa??de, Centro de Informa????o Cient??fica e Tecnol??gica, Funda????o Oswaldo Cruz, Av.Brasil 4365,Manguinhos, 21045-900 Rio de Janeiro, RJ, Brasil 2 Instituto de Medicina Social, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Centro de Informa????o Cient??fica e Tecnol??gica, Funda????o Oswaldo Cruz 3 Departamento de Administra????o e Planejamento em Sa??de, Escola Nacional de Sa??de P??blica, Funda????o Oswaldo Cruz; Claudia Travassos 1 Jos?? Carvalho de Noronha 2 M??nica Martins3 1 Departamento de Informa????es em Sa??de, Centro de Informa????o Cient??fica e Tecnol??gica, Funda????o Oswaldo Cruz, Av.Brasil 4365, Manguinhos, 21045-900 Rio de Janeiro, RJ, Brasil claudia@malaria.procc.fiocruz.br 2 Instituto de Medicina Social, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Centro de Informa????o Cient??fica e Tecnol??gica, Funda????o Oswaldo Cruz 3 Departamento de Administra????o e Planejamento em Sa??de, Escola Nacional de Sa??de P??blica, Funda????o Oswaldo Cruz; Este artigo visa a discutir as principais quest??es metodol??gicas relacionadas ?? mortalidade hospitalar como indicador de qualidade. Varia????es nos valores deste indicador se devem a in??meros fatores...

Assist??ncia obst??trica e risco de interna????o na rede de hospitais do Estado do Rio de Janeiro

Schramm, Joyce Mendes de Andrade; Szwarcwald, Celia Landmann; Esteves, Maria Angela Pires
Fonte: Faculdade de Sa??de P??blica da Universidade de S??o Paulo Publicador: Faculdade de Sa??de P??blica da Universidade de S??o Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
OBJETIVO: Estudar a varia????o das taxas de mortalidade neonatal precoce, natimortalidade e de um conjunto de indicadores da rede de hospitais que prestaram aten????o obst??trica ao Sistema ??nico de Sa??de, visando o monitoramento das unidades hospitalares a partir do Sistema de Informa????es Hospitalares (SIH/SUS) e do Sistema de Nascidos Vivos (SINASC). M??TODOS: Em 1997, 135 hospitais do Estado do Rio de Janeiro foram estudados por meio da an??lise estat??stica fatorial, pelo m??todo de componentes principais. Estabeleceu-se a distribui????o dos escores dos estabelecimentos nos dois primeiros componentes, o que permitiu classificar os hospitais segundo o perfil de risco materno das interna????es e os resultados da assist??ncia. RESULTADOS: Observou-se que a rede obst??trica do Sistema ??nico de Sa??de no Estado, respons??vel por cerca de 77,8% dos partos, possui 23% dos hospitais que realizam menos de 100 partos/ano. Entre os hospitais com perfil de interna????o de extremo risco materno e baixo desempenho encontram-se unidades consideradas refer??ncia para gesta????o de alto risco. Observou-se que 5% dos hospitais possuidores de estruturas de baixa complexidade apresentaram um perfil de risco materno alto e resultados da assist??ncia question??veis. CONCLUS??ES: O SIH/SUS mostrou ser uma importante fonte de dados para monitorar a natimortalidade e a mortalidade neonatal precoce hospitalares e para o planejamento das a????es de vigil??ncia das unidades hospitalares obst??tricas e neonatais.

Atividade de cuidados em UTI neonanatal: uma an??lise das rela????es entre trabalho de enfermagem e sa??de

Souza, Ana Maria Ramos Zambroni de
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
85.89%
Esta pesquisa aborda o trabalho das profissionais de enfermagem em UTIN Unidade de Terapia Intensiva Neonatal buscando compreender quais os elementos que comp??em e atravessam a atividade dessas trabalhadoras contribuem para sua sa??de ou, inversamente, para o adoecimento. A pesquisa foi desenvolvida em um Hospital Universit??rio Federal situado na regi??o nordeste do Brasil. O objetivo principal dessa investiga????o foi verificar as rela????es entre a forma em que a atividade de cuidar, na UTIN, se desenvolve e a sa??de das trabalhadoras. As abordagens te??rico-metodol??gicas norteadoras deste estudo foram aquelas que privilegiam o ponto de vista da Atividade, em especial a Ergonomia da Atividade, sempre na perspectiva da Ergologia, aliadas ao conceito vitalista de sa??de de Canguilhem. Trata-se de um estudo qualitativo, cujo grupo participante ?? composto por um total de 18 trabalhadoras (06 enfermeiras e 12 t??cnicas de enfermagem). A pesquisa de campo foi desenvolvida em quatro etapas: observa????es livres, a aplica????o do question??rio INSAT, cruzamento das informa????es do question??rio junto das observa????es livres e, finalmente, o processo de valida????o junto das trabalhadoras. Constatou-se que o coletivo tem papel importante e estruturante para a sa??de dessas trabalhadoras...

Pol??ticas p??blicas e promo????o da sa??de dos adolescentes e jovens do sexo masculino: sa??de sexual e reprodutiva, masculinidades e viol??ncias

Mac??do, Maria Rita de C??ssia
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
85.91%
Esta disserta????o ?? um estudo sobre os referenciais te??ricos que do ponto de vista hist??rico fundamenta a emerg??ncia da juventude na agenda p??blica. Contextualiza o debate em torno da formula????o das pol??ticas de juventude no Brasil, atrav??s do levantamento de estudos e da literatura produzida, que sob a perspectiva das ci??ncias sociais, problematizam a condi????o juvenil na sociedade contempor??nea. Atrav??s da leitura e an??lise da literatura ?? poss??vel um aprofundamento te??rico necess??rio para compreender, n??o s?? a import??ncia do desenvolvimento de pol??ticas espec??ficas para a sa??de e qualidade de vida dos jovens, como tamb??m para acompanhar os desdobramentos destas pol??ticas, diante da diversidade das tem??ticas. Dessa forma, sinaliza a sa??de sexual e reprodutiva e as viol??ncias, como tem??ticas emergentes que permitem desdobramentos importantes para as a????es de sa??de sob an??lise de g??nero. Como referencial te??rico metodol??gico para as a????es de sa??de voltadas para os jovens do sexo masculino privilegiou a promo????o da sa??de, especialmente por suas estrat??gias que incluem a participa????o social e a????es intersetoriais, que n??o se resumem ao campo da sa??de, ampliando o olhar sobre a sociabilidade masculina e abordagens mediante a no????o de g??nero que podem repercutir favoravelmente...

Desafios da gest??o de uma base de dados de identifica????o un??voca de indiv??duos: a experi??ncia do Projeto Cart??o Nacional de Sa??de no SUS

Magalh??es, Marcelo de Araujo
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
85.94%
A Base de Dados de Identifica????o Un??voca de Indiv??duos voltada para o SUS constitui uma base de informa????es relacionada ao processo de identifica????o un??voca dos indiv??duos formando, juntamente com as bases de informa????es de Profissionais de Sa??de e Estabelecimentos de Sa??de o que podemos chamar de bases de dados estruturantes para os Sistemas de Aten????o ?? Sa??de. Estas bases de dados estruturantes contribu??ram para aconstru????o de um alicerce de informa????es para o SUS, tornando-se refer??ncia para os Sistemas de Aten????o ?? Sa??de no Brasil. Sua constru????o se deu para que fosse poss??vel o desenvolvimento e implanta????o de uma solu????o informatizada contratada pelo Minist??rio da Sa??de. O presente trabalho inicia-se com o estudo da hist??ria de desenvolvimento desta solu????o informatizada, denominada de Projeto do Cart??o Nacional de Sa??de, e seu contexto hist??rico de constru????o iniciado em 1999. Por meio de revis??es bibliogr??ficas, an??lise de documentos institucionais produzidos pelo Minist??rio da Sa??de, e as principais escolas formadoras e produtoras de estudos sobre o tema, al??m da experi??ncia profissional do autor, s??o discutidas as solu????es encontradas para o projeto procurando dar ??nfase aos aspectos de desenvolvimento e tecnologias empregadas...

Din??mica das rela????es intergovernamentais no processo dedescentraliza????o da sa??de: o caso do munic??pio do Rio de Janeiro

Souza, Nina Lucia Prates Nielebock de
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
85.94%
Este estudo tem por objetivo analisar o processo de descentraliza????o da sa??de nos anos 90 a partir da an??lise dos enfrentamentos pol??ticos, das intermedia????es de interesses e das articula????es estabelecidas. Atrav??s da an??lise de um caso concreto, o munic??pio do Rio de Janeiro, procurou-se evidenciar as rela????es entre as esferas de governo municipais, estadual e federal estabelecidas durante o per??odo de 1990 a 1999. A escolha do per??odo marca o in??cio do processo de descentraliza????o da sa??de no munic??pio at?? sua habilita????o na condi????ode gestor pleno do sistema municipal. A no????o de sistema de sa??de em um pa??s federativo, com as caracter??sticas do Brasil, implica no estabelecimento de acordos intergovernamentais que permitam a articula????o e integra????o das a????es e servi??os de sa??de em diferentes escalas territoriais. O estudo mostrou que a negocia????o intergovernamental apresentou caracter??sticas particulares nas duas metades da d??cada de noventa, com forte protagonismo do ente municipal. Na primeira metade, o munic??pio optou por uma descentraliza????o interna que lhe exigiu baixo grau de articula????o intergovernamental e, no momento seguinte decidiu por municipalizar em grande escala envolvendo intensa negocia????o entre a Prefeitura e o Minist??rio da Sa??de sem a participa????o efetiva da Secretaria Estadual de Sa??de. Observou-se que quest??es relativas ?? organiza????o da aten????o ?? sa??de n??o foram suficientemente equacionadas no plano das rela????es intergovernamentais e permanecem ainda hoje como desafio para as pol??ticas de sa??de. As conclus??es giram em torno de que ?? necess??ria a reconstru????o de um modelo de rela????es intergovernamentais na sa??de...

A pr??tica pedag??gica nos cursos de educa????o profissional t??cnica de n??vel m??dio em sa??de: a percep????o do professor

Le??o, Laura Maria Pinheiro
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
85.9%
O presente trabalho teve como objeto de an??lise a pr??tica pedag??gica dos professores dos Cursos T??cnicos de N??vel M??dio em Sa??de oferecidos pela Escola T??cnica de Sa??de do Centro de Ensino M??dio e Fundamental da Universidade Estadual de Montes Claros (ETS/CEMF/UNIMONTES).Partiu da revis??o conceitual das tem??ticas: trabalho, processo de trabalho em sa??de e forma????o t??cnica de n??vel m??dio para o SUS; forma????o docente para o ensino na educa????o profissional t??cnica de n??vel m??dio em sa??de e os fundamentos para doc??ncia neste n??vel e modalidade de ensino na perspectiva da metodologia problematizadora. Utilizou-se a pesquisa qualitativa, contrastando os dados oriundos da percep????o dos professores entrevistados sobre sua pr??tica educativa, mediante entrevistas semiestruturadas, com aqueles resultantes da observa????o participante e da an??lise documental. Assim, realizou-se a t??cnica da triangula????o que permitiu o alcance do objeto sob v??rias dimens??es. Mais especificamente, buscou-se: 1) identificar as concep????es pedag??gicas do Projeto Pol??tico Pedag??gico da ETS/CEMF/UNIMONTES; 2) descrever as dificuldades e facilidades dos docentes dos cursos da ETS/CEMF/UNIMONTES na realiza????o de uma pr??tica pedag??gica que aproxime a teoria trabalhada dos princ??pios do SUS; e 3) analisar as perspectivas e demandas de forma????o dos docentes dos cursos da Escola pesquisada...

A profissionaliza????o do t??cnico em patologia cl??nica: o caso da Escola de Sa??de P??blica de Mato Grosso em evid??ncia

Moraes, Lissandra Maria Cavalcante de
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
85.89%
Este trabalho buscou analisar a contribui????o do Curso T??cnico em Patologia Cl??nica da Escola de Sa??de P??blica de Mato Grosso, para a profissionaliza????o. Mais especificamente, buscou-se identificar quem s??o os egressos, onde est??o atuando, ou seja, em que resultou essa forma????o, al??m de avaliar o curso propriamente dito. A Escola de Sa??de P??blica de MT, propositora da pol??tica de educa????o permanente no estado, priorizou como clientela desse curso os trabalhadores de n??vel m??dio inseridos nos servi??os de sa??de, sem forma????o espec??fica na ??rea, orientados e treinados em servi??o. Este fato denuncia uma demanda de forma????o t??cnica que atenda ??s exig??ncias do mercado e correspondam ao perfil exigido pelo processo de trabalho. A escola constitui-se num centro de refer??ncia em Educa????o Profissional, deste modo, ?? fundamental avaliar os egressos, como forma de garantir a qualidade do ensino e a resolutividade dos processos formativos. O estudo tamb??m se faz necess??rio, frente ??s solicita????es e demandas dos pr??prios servi??os. Avaliar a contribui????o da forma????o dos T??cnicos em Patologia Cl??nica, no que diz respeito ?? profissionaliza????o, aprimoramento de sua pr??tica profissional, e melhoria da qualidade do atendimento prestado ?? popula????o...

Pr??ticas educativas sobre sa??de e drogas entre educadores deprogramas sociais: um estudo qualitativo no estado do Rio de Janeiro

Souza, K??tia Mendes de
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
85.92%
Este estudo discute as possibilidades de se operacionalizar na pr??tica de educadores as reflex??es e propostas te??rico-metodol??gicas no campo da educa????o em sa??de, centradas nas cr??ticas ??s abordagens educativas normatizadoras e medicalizantes. Para tanto, o trabalho analisa as pr??ticas educativas sobre sa??de e drogas de um grupo de educadores que participaram do Projeto Sa??de e Drogas: Desenvolvimento e Avalia????o de A????es Educativas em Programas Sociais , desenvolvido pelo Instituto Oswaldo Cruz, com o apoio do Instituto C&A de Desenvolvimento Social, no per??odo de 2006 a 2007. Objetiva-se descrever os fundamentos te??rico-metodol??gicos do referido projeto e investigar como os educadores se apropriaram de tais concep????es e quais as suas facilidades e dificuldades na implementa????o das a????es educativas previstas. Esta discuss??o teve por base a produ????o acad??mica sobre educa????o popular em sa??de e as especificidades jur??dicas, econ??micas e sociais envolvidas no controle e preven????o do uso de drogas l??citas e il??citas. Orientado por uma abordagem qualitativa, que envolveu a an??lise documental do projeto Sa??de e Drogas , entrevistas com educadores e observa????es de pr??ticas institucionais, o estudo analisou a trajet??ria e as pr??ticas profissionais dos educadores...

Sa??de, participa????o e controle social: uma reflex??o em torno de limites e desafios do Conselho Nacional de Sa??de na atualidade

Menezes, Juliana Souza Bravo de
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
85.92%
Este trabalho tem como objetivo analisar o papel do Conselho Nacional de Sa??de (CNS) no governo Lula, identificando os desafios para o aprofundamento e expans??o da participa????o social em sa??de, tendo como referencial os pressupostos preconizados no projeto de Reforma Sanit??ria. A proposta com a pesquisa foi identificar as coaliz??es e as tens??es entre os segmentos que comp??em o conselho e as estrat??gias para enfrentar os limites impostos na atualidade. Inicialmente, foi aprofundada a discuss??o sobre os conselhos de sa??de como inova????es na formula????o de pol??ticas p??blicas e mecanismos de participa????o da sociedade nas decis??es do Estado. Nesta perspectiva, problematiza-se as concep????es de democracia, participa????o e controle social com o intuito de compreender a import??ncia da constitui????o de espa??os p??blicos para o processo de democratiza????o da rela????o Estado e sociedade. Em seguida, foi realizado um breve hist??rico do Conselho Nacional de Sa??de. Para subsidiar o estudo, ressalta-se a necessidade de compreender a trajet??ria hist??rica desse mecanismo de controle social, da sua origem at?? a atualidade. Atrav??s de pesquisa documental do material produzido pelo CNS foi poss??vel sinalizar os temas que geram tens??es e coaliz??es entre os segmentos que comp??e o conselho e apontar a dire????o da agenda de proposi????es dessa inst??ncia deliberativa e a atua????o deste Conselho frente ?? pol??tica nacional de sa??de. Esta disserta????o pretende contribuir para a reflex??o cr??tica sobre o papel dos conselhos de sa??de...

A aventura da mudan??a sobre a diversidade de formas de intervir no trabalho para se promover sa??de

Souza, Katia Reis de
Tipo: thesis
Português
Relevância na Pesquisa
85.87%
Nesta tese, analiso a aventura da mudan??a do trabalho por interm??dio da experi??ncia do Programa de Forma????o em Sa??de, G??nero e Trabalho nas Escolas, com ??nfase na participa????o protagonista dos trabalhadores e sindicalistas. Por meio de relatos do trabalho em escolas, eles falaram de suas dificuldades, mas tamb??m do potencial da a????o transformadora quanto ?? promo????o da sa??de. Meu objetivo primordial consiste em reconstruir essa experi??ncia, lan??ando m??o das bases conceituais de uma linhagem cr??tica de pensamento(Marx, Gramsci, Freire, Odonne, Schwartz, dentre outros) que toma o trabalho como princ??pio educativo e a experi??ncia do trabalho como refer??ncia central para a sua compreens??o e sua transforma????o. Igualmente, busco uma melhor compreens??o acerca do m??todo do Programa de Forma????o, sob o enfoque de seus aspectos educativos. Os resultados dos di??logos e das entrevistas, marcados por narrativas tanto de ??xitos quanto de obst??culos, possibilitaram visualizar formas diversas de se analisar e de se intervir no trabalho, como tamb??m m??ltiplas maneiras (individual e coletiva) de os profissionais da educa????o se relacionarem com sua atividade de trabalho, o que se constatou, por exemplo, a partir do relato de uma experi??ncia (bem-sucedida) de gest??o voltada para os trabalhadores. Outra descoberta diz respeito ao fatode os trabalhadores entrevistados referirem...

A sa??de da fam??lia no Sistema Unico de Sa??de: um novo paradigma?

Aguiar, Dayse Santos de
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
85.93%
Com base em uma abordagem qualitativa, discute o conjunto de id??ias e o percurso hist??rico-institucional que viabilizaram a formula????o/implementa????o da proposta "Sa??de da Fam??lia" como estrat??gia de pol??tica governamental, para mudan??a do modelo assistencial no contexto Sistema Unico de Sa??de. Realizado a partir de pesquisa bibliogr??fica e documental, al??m de entrevistas a informantes-chave, buscou-se situar a "Sa??de da Fam??lia" por um lado, em rela????o aos seus pressupostos organizativos em termos das pr??ticas de aten????o ?? sa??de, particularmente da pr??tica m??dica e dos servi??os de aten????o b??sica; e, por outro, em rela????o ao contexto mais geral da constru????o do Sistema Unico, diante das mudan??as de orienta????o das pol??ticas sociais e de sa??de nos anos recentes. A hip??tese central ?? que a introdu????o do Programa de Sa??de da Fam??lia - PSF no processo de constru????o do SUS n??o altera seus princ??pios e diretrizes organizativas. Entretanto, no que diz respeito ?? revis??o do modelo assistencial, seus limites e possibilidades estariam vinculados ?? forma de sua inser????o nos sistemas locais de sa??de e, neste sentido, tem sido polemizado justamente porque tanto pode servir a tend??ncias simplificadoras...

Avalia????o de Desempenho de Sistemas de Sa??de: um modelo de an??lise

Viacava, Francisco; Uga, Maria Alicia Dominguez; Porto, Silvia Marta; Laguardia, Josu??; Moreira, Rodrigo da Silva
Fonte: Associa????o Brasileira de P??s-Gradua????o em Sa??de Coletiva; Associa????o Brasileira de Sa??de Coletiva Publicador: Associa????o Brasileira de P??s-Gradua????o em Sa??de Coletiva; Associa????o Brasileira de Sa??de Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.91%
Este artigo apresenta uma revis??o da Matriz de Dimens??es da Avalia????o do Sistema de Sa??de no Brasil desenvolvida em 2003, e uma atualiza????o conceitual de parte das subdimens??es de avalia????o do desempenho dos servi??os de sa??de: efetividade, acesso, efici??ncia e adequa????o. Descreve o processo de sele????o dos indicadores utilizados e uma s??ntese dos resultados para cada subdimens??o do desempenho. O comportamento dos indicadores utilizados para avaliar o desempenho dos servi??os de sa??de no Brasil, no que se refere ??s quatro subdimens??es selecionadas, n??o ?? uniforme e as melhorias mais acentuadas s??o observadas naquelas influenciadas pela atua????o dos servi??os no campo da aten????o prim??ria, as melhorias mais significativas foram observadas nas Efetividade e Acesso. Em rela????o ?? Efici??ncia dos servi??os de sa??de coexistem situa????es de alta efici??ncia com outras de baixo desempenho. A atua????o dos servi??os de sa??de na subdimens??o Adequa????o foi pior do que nas demais apresentadas.

Sistema ??nico de sa??de: modalidades de atendimento e suas inter-rela????es, um olhar da enfermagem

Silva, Jos?? Richard de Sosa
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
85.92%
Disserta????o(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Enfermagem, Escola de Enfermagem, 2006.; O presente estudo teve como quest??o pesquisa as modalidades de atendimento das institui????es de sa??de do SUS e as suas inter-rela????es. Desta maneira, objetivou-se, identificar as diferentes modalidades de atendimento ao cliente do SUS oferecidas pelas institui????es/organiza????es/servi??os de sa??de do munic??pio do Rio Grande, assim como compreender as rela????es que mant??m entre si e de que forma se processam as suas inter-rela????es nos servi??os e a????es de sa??de. Construiu-se um referencial te??rico capaz de dar sustenta????o para o desenvolvimento da pesquisa, na perspectiva da sa??de como um sistema, tendo como ponto de refer??ncia a teoria de sistemas com abordagem de Bronfenbrenner(1996), dentre outros. Para obter as informa????es utilizou-se como caminho metodol??gico a pesquisa qualitativa, descritiva e explorat??ria. A coleta de dados processou-se atrav??s do m??todo da entrevista semi-estruturada, aplicado de agosto a setembro de 2006, a quatorze sujeitos: coordenadores dos diversos servi??os de entrada e encaminhamento de clientes do SUS do munic??pio do Rio Grande. A ??ltima quest??o da entrevista era aberta...