Página 1 dos resultados de 126 itens digitais encontrados em 0.014 segundos

Qualidade de vida dos enfermeiros das equipes de saúde da família: a relação das variáveis sociodemográficas; Quality of life of family health team nurses: the relationships of sociodemographic factors; La calidad de vida de las enfermeras de los equipos de salud familiar: la relación de variables sociodemográficas

FERNANDES, Janielle Silva; MIRANZI, Sybelle de Souza Castro; IWAMOTO, Helena Hemiko; TAVARES, Darlene Mara dos Santos; SANTOS, Claudia Benedita dos
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
46.5%
Objetivou-se conhecer a qualidade de vida dos enfermeiros que compõem as equipes de saúde da família da Macrorregião de Saúde do Triângulo Sul, assim como fatores sociodemográficos relacionados. Trata-se de um estudo descritivo e transversal. O universo, composto por 90 enfermeiros, respondeu a um questionário cuja finalidade foi conhecer as variáveis sociodemográficas influentes e o instrumento genérico para avaliar a qualidade de vida WHOQOL-100. Os resultados indicam que indivíduos casados/amasiados obtiveram maiores escores de qualidade de vida comparados aos solteiros, nos domínios psicológico (p=0,013), independência (p=0,021), relações sociais (p=0,000) e ambiente (p=0,022). Aqueles que declararam saúde debilitada apresentaram menores escores nos domínios físico (p=0,000), psicológico (p=0,002) e independência (p=0,000). Os resultados mostram impacto negativo do estado de saúde debilitado nos domínios da qualidade de vida dos enfermeiros. Ressalta-se a importância da promoção de saúde e considera-se necessária a (re)definição de políticas públicas voltadas para a saúde desses profissionais.; This study aimed better understand the Quality of Life among nurses who make up the family health teams of the Brazilian Health Macro-region of its Southern Triangle...

É possível produzir saúde no trabalho da enfermagem?; Is it possible to produce health at nursing work?; Es posible producir salud en el trabajo de enfermería?

AZAMBUJA, Eliana Pinho de; PIRES, Denise Elvira Pires de; VAZ, Marta Regina Cezar; MARZIALE, Maria Helena
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
46.41%
Trata-se de uma pesquisa qualitativa com o objetivo de compreender que ações desenvolvidas pelos trabalhadores potencializam a sua saúde ou o seu desgaste; e identificar as possibilidades de expressão da subjetividade no cotidiano de trabalho. Os dados foram coletados em Unidades de Terapia Intensiva de dois hospitais situados na região Sul do Brasil, utilizando-se observação e entrevistas semi-estruturadas com a equipe de enfermagem. As principais situações produtoras de desgaste foram: modelo de gestão centralizador; falta de materiais, equipamentos e pessoal; proximidade com a morte e conflitos no trabalho. E a produtoras da saúde: satisfação com e reconhecimento pelo trabalho exercido; melhora do sujeito cuidado e possibilidade de exercício da autonomia. Conclui-se que a participação do trabalhador no processo de trabalho, a existência de condições de trabalho favoráveis e o estabelecimento de relações saudáveis no trabalho podem ser considerados como essenciais para a produção da saúde dos trabalhadores no cotidiano de trabalho.; It concerns a qualitative research which aims to understand what actions developed by the workers provide them with health or strain; and to identify the possibilities of expressing the subjectivity at daily work. Data were collected in Intensive Care Unities of two hospitals in the Brazilian Southern region...

The Roles and Functions of Occupational Health Nurses in Brazil and in the United States; Atribuições e funções dos enfermeiros do trabalho no Brasil e nos Estados Unidos; Los papeles y funciones del enfermero de salud laboral en Brasil y en los Estados Unidos de America

MARZIALE, Maria Helena Palucci; HONG, Oi Saeng; MORRIS, Judy A.; ROCHA, Fernanda Ludmilla Rossi
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
66.75%
Cross-sectional exploratory research developed to outline the roles and functions of occupational health nurses (OHNs) in Brazil and compare them with those in the United States. The sample consisted of 154 Brazilian occupational health nurses. First, the instrument Job Analysis Survey of Occupational Health Nursing Practice was translated into Portuguese, followed by data collection and data analysis, comparing the results of the proposed study in Brazil with the findings of a job delineation study conducted in the United States. It was found that most were women, white, between 41 and 50 years of age and working primarily at hospitals or medical centers as clinicians and managers/administrators. Besides, it was found that most Brazilian OHNs spend more time in managerial roles, followed by consultant and educator responsibilities while, in the United States, OHNs spend significantly more time in education/advisory roles.; Estudo transversal desenvolvido com o objetivo de delinear as responsabilidades e funções das enfermeiras do trabalho no Brasil e compará-las às atribuições das enfermeiras de saúde ocupacional nos Estados Unidos. A amostra foi composta por 154 enfermeiras do trabalho. Inicialmente, foi realizada a tradução para a língua portuguesa do instrumento de coleta de dados Job Analysis Survey of Occupational Health Nursing Practice...

Agravos à saúde, hipertensão arterial e predisposição ao estresse em motoristas de caminhão; Health problems, hypertension and predisposition to stress in truck drivers; Agravios de la salud, hipertensión arterial y predisposición al estrés en conductores de camión

CAVAGIONI, Luciane Cesira; PIERIN, Angela Maria Geraldo; BATISTA, Karla de Melo; BIANCHI, Estela Regina Ferraz; COSTA, Ana Lucia Siqueira
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
46.31%
O estudo investigou agravos à saúde que predispõem ao estresse com o uso do Self Reporting Questionnaire (SRQ-20) que avalia possíveis transtornos mentais comuns não psicóticos e identificar a associação com a hipertensão arterial. A amostra foi de 258 motoristas profissionais de transporte de cargas em uma rodovia brasileira (37,5±10,0 anos), 55% ingeriam bebidas alcoólicas, 37% com hipertensão arterial e 57% referiram já ter usado remédios para manter estado de alerta. Os motoristas referiram sentirem-se nervosos, tensos ou preocupados (56%), dormirem mal (47%), dores de cabeça (37%), terem dificuldade de tomar decisões (38%) e dificuldade de pensar com clareza (20%). Obteve-se como resultados que 33% eram portadores de possíveis transtornos mentais comuns e houve associação (p; This study approached the health problems which were involved with stress using Self reporting Questionnaires (SRQ-20) in order to evaluate mental disorders. The sample was constituted of 258 trucker drivers in Brazilian roadway (37,5±10,0 years old, 55% drink alcohol, 37% with arterial hypertension e 57% used drugs to get alert). The drivers informed they were nervous, tense and worried (56%), disturbed sleep (47%), headaches (37%), difficulties in making decisions (38%) and difficulties in thinking clearly (20%). The results of SRQ-20 showed that 33% were probably with common mental disorders and an association (p; El estudio investigó agravios de salud que predisponen al estrés mediante el uso del Self Reporting Questionnaire (SRQ-20)...

O estresse laboral da equipe de saúde da família : implicações para saúde do trabalhador; Él estresse él trabajo del equipo de la salud de la familia : implicaciones para la salud del trabajador; It stress labor of the team of family health : implications for health of the worker

Trindade, Letícia de Lima
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.87%
O trabalho das Equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF), se por um lado representa um importante recurso de melhoria da assistência à saúde da população, por outro, produz demandas, por vezes complexas, aos trabalhadores, os quais, freqüentemente, necessitam usar mecanismos de adaptação e enfrentamento. Deste modo, objetivou-se compreender o estresse laboral vivenciado pelos trabalhadores das equipes da ESF de Santa Maria e as implicações para sua saúde. O estudo foi do tipo híbrido e descritivo, desenvolvido junto aos trabalhadores das dezesseis (16) equipes de ESF do Município. A amostra contou com 86 trabalhadores (médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, odontólogo, auxiliar de consultório dentário e agente comunitário de saúde). A pesquisa ocorreu em duas etapas: na primeira foram identificados os trabalhadores com a Síndrome de Burnout; e na segunda foi realizada uma entrevista semi-estruturada com os trabalhadores que apresentaram os maiores e os menores escores da Síndrome. A análise dos dados quantitativos mostrou que o sexo feminino é predominante nas equipes da ESF de Santa Maria (84,9%), que a maioria possui companheiro (68,2%), tem filhos (69,4%) e não realiza atividades físicas (62...

Cargas de trabalho entre os agentes comunitários de saúde; Cargas de trabajo entre los agentes comunitarios de salud; Workloads in communitarian health agents

Trindade, Letícia de Lima; Gonzales, Rosa Maria Brancini; Beck, Carmem Lúcia Colomé; Lautert, Liana
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.44%
Foi realizada uma pesquisa convergente-assistencial junto aos Agentes Comunitários de Saúde da Estratégia de Saúde da Família com os objetivos de identificar as cargas de trabalho a que estão submetidos e promover ações que os despertassem para o autocuidado. Para tanto, foram realizados encontros grupais semanais com cinco trabalhadores de uma Equipe de Saúde da Família da cidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul, além de uma entrevista coletiva. As discussões e relatos foram analisados utilizando-se a Análise de Conteúdo. Foram identificadas cargas físicas, químicas, orgânicas, mecânicas e, principalmente, psíquicas, para as quais há dificuldades de encontrar medidas de proteção e conseqüente autocuidado. Por meio da tomada de consciência acerca das cargas de trabalho a que estão submetidos e dos potenciais agravos à saúde por eles gerados, acreditamos ter contribuído para incentivar o autocuidado destes grupos.; Fué realizada una pesquisa convergente-asistencial com los Agentes Comunitarios de Salud de la Estrategia de Salud de la Familia con los objetivos de identificar las cargas de trabajo a la que están sometidos y promover acciones que los despiertasen para el autocuidado. Para tanto fueron realizados encuentros grupales semanales con cinco trabajadores...

Efeitos do trabalho em turnos na saúde do trabalhador : revisão sistemática; Efecto del trabajo en turnos sobre la salud del trabajador: revisión sistemática; The effect of shift work on the health of workers: a systematic review

Gemelli, Karine Kummer; Hilleshein, Eunice Fabiani; Lautert, Liana
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.44%
Este estudo visa, por meio de uma revisão sistemática da literatura, descrever o efeito do trabalho em turnos na saúde do trabalhador. Foram utilizados os descritores “risco ocupacional”, “saúde ocupacional” e “trabalho em turnos” para publicações entre 2000 e 2007, disponíveis on-line. Foram selecionadas publicações das bases Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE) – associou-se Trabalho em Turnos e Risco Ocupacional e o primeiro com Saúde Ocupacional – e Scientific Eletronic Library Online (SciELO) – descritores foram usados isoladamente. Dos 117 artigos capturados, 37 foram incluídos, sendo 91,7% em inglês, 70,3% estudos transversais, 18,9% corte e 10,8% caso controle. As investigações abordam alterações cardiovasculares (24,4%), qualidade do sono e estado de alerta (17,7%), alterações metabólicas (13,3%), entre outros. Algumas pesquisas não associaram alterações da saúde dos trabalhadores ao trabalho em turno.; Este estudio tiene el objetivo de, por medio de una revisión sistemática de la literatura, describir el efecto del trabajo en turnos en la salud del trabajador. Se utilizaron los descriptores “riesgo ocupacional”, “salud ocupacional” y “trabajo en turnos” para publicaciones entre 2000 y 2007 disponibles on-line. Se seleccionaron publicaciones de las bases Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE) – asociándose Trabajo en Turnos y Riesgo Ocupacional y el primero con Salud Ocupacional – y Scientific Eletronic Library Online (SciELO) – se usaron descriptores aisladamente. De los 117 artículos escogidos se incluyeron 37 de los que un 91...

O estresse laboral e a capacidade para o trabalho de enfermeiros no Grupo Hospitalar Conceição

Negeliskii, Christian
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.89%
Esta dissertação é um estudo descritivo e transversal, com o objetivo de avaliar a relação entre o estresse laboral de 368 enfermeiros (73,3% da população) do Grupo Hospitalar Conceição (GHC) e o Índice de Capacidade para o Trabalho e suas correlações. A coleta de dados foi realizada por meio de um questionário com questões sócio-ocupacionais e de duas escalas: a Job Stress Scale e o Índice de Capacidade para o Trabalho. Para análise e associação dos dados foi utilizado Teste t-Student para as variáveis simétricas e o Qui-quadrado para as categóricas. O grupo de enfermeiros é predominantemente feminino (93,2%), com idade superior a 40 anos (51,8%), casado (64,8%), trabalha em atividades assistenciais (63,9%) nos diferentes hospitais e unidades básicas de saúde do GHC, está na instituição em média há 10,89 anos, possui pelo menos um curso de Pós-Graduação (76%) e sente-se satisfeito com a unidade de trabalho (70,5%). Identificou-se o estresse laboral em 23,6% dos enfermeiros, sendo que 15,2% apresentaram Alta Exigência no trabalho e 8,4% Trabalho Passivo, segundo o modelo de demanda-controle de Karasek. O Apoio Social exerce influência positiva significativa sobre os grupos expostos ao estresse laboral...

Violência no trabalho em pronto socorro : implicações para a saúde mental dos trabalhadores; Violence at emergency hospital work: implications for the workers´mental health; Violencia en el trabajo en un hospital de emergencia: implicaciones en la salud mental de los trabajadores

Dal Pai, Daiane
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.48%
O objetivo deste estudo foi analisar a violência sofrida por trabalhadores de saúde de um hospital público de pronto socorro e as suas implicações na saúde mental desses profissionais. Desenvolveu-se um estudo transversal, de abordagem quantiqualitativa. Na primeira etapa da investigação foram mensuradas as características demográficas e laborais dos trabalhadores, a ocorrência da violência nos últimos 12 meses, bem como os Transtornos Psíquicos Menores pela aplicação do Self-Report Questionnaire e a Síndrome de Burnout com uso do Maslach Inventory Burnout. A seleção dos trabalhadores (n=269) foi realizada por sorteio aleatório proporcional ao estrato das categorias profissionais. Na segunda etapa do estudo foram entrevistados 20 sujeitos vítimas da violência, selecionados intencionalmente e definidos por saturação dos dados. Utilizou-se a estatística descritiva e analítica para os dados quantitativos, considerando estatisticamente significativo p?0,05. Os dados qualitativos foram submetidos à análise temática, confrontados aos dados quantitativos e analisados a luz da psicodinâmica do trabalho. Obteve-se aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre/RS (nº 001.014667.11.8). Na amostra prevaleceram mulheres (58...

Estresse e síndrome de Burnout entre trabalhadores da equipe de saúde da família; Stress and burnout syndrome among workers of the of the Family Health team; Estrés y síndrome de burnout entre trabajadores del equipo de Salud de la Familia

Trindade, Letícia de Lima; Lautert, Liana; Beck, Carmem Lúcia Colomé; Amestoy, Simone Coelho; Pires, Denise Elvira Pires de
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.79%
Objetivo: Compreender o estresse laboral vivenciado pelos trabalhadores das equipes de Saúde da Família (ESF), do município de Santa Maria, Rio Grande do Sul e as implicações para sua saúde. Métodos: Estudo descritivo, com integração de métodos quantitativos e qualitativos, desenvolvido com 86 trabalhadores de todas as ESF do município. Na primeira etapa, foi aplicado o Maslach Burnout Inventory (MBI) e na segunda, foi aplicada entrevista semiestruturada com os 12 trabalhadores que apresentaram os maiores (seis) e os menores (seis) escores no MBI. Resultados: A idade jovem teve associação estatisticamente significativa com os níveis de estresse apresentados pelos trabalhadores (p= 0,034). Os trabalhadores esgotados utilizavam formas de enfrentamento direcionadas às emoções, ou seja, recursos pessoais, enquanto os não esgotados resolviam os problemas do cotidiano laboral com apoio do grupo de trabalho. Conclusão: Os principais motivos para o desenvolvimento da Síndrome de Burnout estavam vinculados a problemas relacionais e organizacionais.; Objective: To understand the stress experienced by workers in the Family Health Teams (FHT) - in the municipality of Santa Maria, Rio Grande do Sul - and the implications for their health. Methods: This is a descriptive study to integrate quantitative and qualitative methods...

Work under urgency and emergency and its relation with the health of nursing professionals; El trabajo en urgencia y emergencia y su relación con la salud de los profesionales de enfermería; O trabalho em urgência e emergência e a relação com a saúde das profissionais de enfermagem

Dal Pai, Daiane; Lautert, Liana
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.48%
O estudo objetivou compreender o trabalho em urgência e emergência na sua relação com a saúde das profissionais de enfermagem, atuantes em um serviço público de pronto-socorro. Trata-se de estudo de caso, qualitativo descritivo, realizado em um serviço público de Porto Alegre, RS. A coleta dos dados incluiu a análise de documentos da Instituição, a observação da dinâmica do serviço e a realização de entrevistas semiestruturadas com as profissionais de enfermagem. Os dados foram submetidos ao método de análise de conteúdo. Pôde-se compreender que a saúde das trabalhadoras é constituída a partir de dinâmica de trabalho, por vezes danosa, resultante de contexto organizacional que carrega marcas de sistema público de saúde com muitas lacunas, mas permitindo que o sentido do trabalho atue como elemento fundamental para a capacidade de se manter o equilíbrio e não adoecer diante das exigências do trabalho.; El estudio tuvo por objetivo comprender el trabajo en urgencia y emergencia y su relación con la salud de los profesionales de enfermería, que trabajan en un servicio público de emergencia. Se trata de un estudio de caso, cualitativo descriptivo, realizado en un servicio público de Porto Alegre – RS. La recolección de los datos incluyó el análisis de documentos de la institución...

Occupational stress and work capacity of nurses of a hospital group; Estresse laboral e capacidade para o trabalho de enfermeiros de um grupo hospitalar; Estrés laboral y capacidad para el trabajo de enfermeros de un grupo hospitalario

Negeliskii, Christian; Lautert, Liana
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.54%
Este estudo teve como objetivo avaliar a relação entre o estresse laboral e o índice de capacidade para o trabalho, de 368 enfermeiros (82,1% da população) de um grupo hospitalar. Utilizou-se um questionário com questões sócio-ocupacionais e duas escalas: a Job Stress Scale e o índice de capacidade para o trabalho. O grupo de enfermeiros era predominantemente feminino (93,2%), trabalhando em atividades assistenciais (63,9%), possuía pelo menos um curso de pós-graduação (76%) e satisfeito com a unidade onde trabalhava (70,5%). O estresse laboral está presente em 23,6% dos enfermeiros, e, desses, 15,2% apresentam alta exigência no trabalho e 8,4% trabalho passivo. O apoio social exerce influência positiva significativa sobre todos os grupos - expostos e não expostos ao estresse laboral. Quanto à capacidade para o trabalho, essa é moderada (28-36 pontos) para 51,4% dos enfermeiros e boa (37-43 pontos) para 47,4%. Não há correlação entre o estresse e a capacidade para o trabalho.; Se trata de un estudio con objetivo de evaluar la relación entre el estrés laboral y el índice de capacidad para el trabajo de 368 enfermeros (82,1% de la población) de un Grupo Hospitalario. Se utilizó un cuestionario con cuestiones socio ocupacionales y dos escalas: la Job Stress Scale y el Índice de Capacidad para el Trabajo. El grupo de enfermeros es predominantemente femenino (93...

Agrotóxicos e saúde humana : contribuição dos profissionais do campo da saúde; Agrochemicals and human health : contributions of health care professionals; Agrotóxicos y salud humana : contribución de los profesionales de la salud

Siqueira, Soraia Lemos de; Kruse, Maria Henriqueta Luce
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.53%
Focaliza a produção científica dos profissionais da saúde, em especial das enfermeiras, sobre o tema agrotóxico e saúde humana. O ensaio reúne e apresenta informações por meio de pesquisa bibliográfica, procurando reconhecer a contribuição de cada autor e sua utilidade para o campo da saúde humana. Foram localizados 32 artigos de pesquisa publicados em periódicos brasileiros. A análise dos artigos destaca que a contribuição dos profissionais de saúde é focada na saúde humana – especialmente na saúde do trabalhador e na qualidade dos alimentos. No intuito de minimizar os efeitos dos agrotóxicos para a saúde ambiental e humana, os autores expõem sugestões de ação, tanto para os profissionais da saúde como para os órgãos competentes.; Enfocase la producción científica de los profesionales de la salud, en especial de las enfermeras, sobre el tema agrotóxico y salud humana. El ensayo agrupa y muestra informaciones a través de la investigación bibliográfica, con el objetivo de reconocer la contribución de cada autor y la utilidad para el campo de la salud humana. Fueron encontrados 32 artículos de investigación, publicados en periódicos brasileños. El análisis destaca que la contribución de los profesionales de salud es dirigida a la salud humana...

Síndrome de Burnout entre os trabalhadores da Estratégia de Saúde da Família; Syndrome of Bournout among the workers of the strategy of health of the family; Síndrome de Burnout entre los trabajadores de la estrategia de salud de la familia

Trindade, Letícia de Lima; Lautert, Liana
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.41%
Trata-se de um estudo descritivo, desenvolvido junto a dezesseis equipes de Estratégia de Saúde da Família de Santa Maria (RS), que objetivou identificar os trabalhadores com a Síndrome de Burnout e as variáveis associadas a este distúrbio. A amostra foi composta por 86 trabalhadores, representando 86,3% dos profissionais (médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, odontólogo e auxiliar de consultório dentário) e 30,2% dos agentes comunitários de saúde, os quais responderam ao Maslach Inventory Burnout. A idade média do grupo foi de 36,94±9,3 anos, com predominância do sexo feminino (84,9%). A maioria possui companheiro (68,2%), tem filhos (69,4%), trabalha, em média, 3,38±1,9 anos na equipe e não realiza atividades físicas (62,8%). Identificaramse seis trabalhadores (6,9%) com a Síndrome de Burnout, a qual teve associação estatística significativa (p= 0,034) com a variável idade jovem. Os mais jovens obtiveram escores superiores nas subescalas de desgaste emocional e despersonalização do Inventário de Burnout.; Se trata de un estudio descriptivo, desarrollado junto a dieciséis equipos de Estrategia de la Salud de la Familia de Santa María (RS, Brasil) que tuvo como objetivo identificar a los trabajadores con el Síndrome de Burnout y las variables asociadas a este disturbio. La muestra se compuso de 86 trabajadores...

Autoavaliação de saúde e doenças crônicas entre enfermeiros de Pelotas/RS; Self-evaluation oh health and chronic disease among nurses from Pelotas/RS; Autoevaluación de salud y enfermedades crônicas entre enfermeros de Pelotas/RS

Porto, Adrize Rutz; Rodrigues, Sabrina da Silva; Joner, Leandro Rauber; Noguez, Patrícia Tuerlinckx; Thofehrn, Maira Buss; Dal Pai, Daiane
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.37%
Descrever a autoavaliação de saúde e a prevalência de doenças crônicas entre enfermeiros. Estudo transversal, realizado com 240 enfermeiros que responderam a questionário estruturado. Fez-se o tratamento dos dados por meio de estatística descritiva e associações com o teste qui-quadrado. A amostra foi composta por enfermeiros, em sua maioria mulheres (90,8%) adultas jovens (69,6%), não casadas (55,4%) e com filhos (53,4%). Na amostra, 35,4% relataram trabalhar mais de 40h, 40% trabalhavam no período noturno, 31,2% conviviam com doenças crônicas e 37,1% avaliaram sua saúde de razoável a ruim. Obteve-se associação significativa entre doenças crônicas, idade superior a 39 anos (p; To describe the self-evaluation of health and the prevalence of chronic diseases among nurses. This cross-sectional study was performed with 240 nurses, who answered a structured questionnaire. Data treatment performed using descriptive statistics and association with the chi-square test. The sample consisted of nurses, mostly women (90.8%), young adults (69.6%), unmarried (55.4%) and with children (53.4%). In the sample, 35.4% reported working more that 40h, 40% worked the night shift, 31.2% had chronic diseases, and 37.1% evaluated their health as being between average and bad. A significant association was obtained between chronic diseases and age above 39 years (p; Describir la autoevaluación de salud y la prevalencia de enfermedades crónicas entre enfermeros. Estudio transversal...

Mecanismos de enfrentamento utilizados por trabalhadores esgotados e não esgotados da estratégia de saúde da família; Coping mechanisms used by non-burned out and burned out workers in the family health strategy; Mecanismos utilizados para enfrentar el agotamiento por trabajadores que actuán en el programa estrategia de la salud de la familia

Trindade, Letícia de Lima; Lautert, Liana; Beck, Carmem Lúcia Colomé
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.72%
A pesquisa objetivou investigar os mecanismos de enfrentamento do estresse utilizados pelos trabalhadores das dezesseis equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) de Santa Maria, RS, Brasil. Foram entrevistados, nos meses de janeiro e fevereiro de 2007, seis trabalhadores com escores compatíveis com a síndrome de Burnout, identificados pelo Maslach Burnout Inventory, e seis sem a síndrome. Na análise de conteúdo das falas, identificou-se que os trabalhadores esgotados utilizam, predominantemente, mecanismos individuais para enfrentamento dos problemas laborais, enquanto os não esgotados recorrem a mecanismos coletivos. Os achados apontam para a importância do relacionamento interpessoal entre os membros da equipe da ESF para o enfrentamento do estresse laboral e para a necessidade de construção de estratégias coletivas, com o objetivo de prevenir o estresse e manter a saúde do trabalhador.; This study aimed to investigate stress coping mechanisms used by workers of 16 Family Health Strategy (FHS) teams in Santa Maria, RS, Brazil. Six workers with scores compatible with the Burnout Syndrome, identified through the Maslach Burnout Inventory, and six workers without the syndrome were interviewed in January and February 2007. In the reports’ content analysis...

Condiciones de salud y de trabajo informal en recuperadores ambientales del área rural de Medellín, Colombia, 2008

Lenis Ballesteros,Viviana; López Arango,Yolanda Lucía; Cuadros Urrego,Yicenia Milena
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
46.44%
OBJETIVO: Caracterizar las condiciones de trabajo, salud y riesgos ocupacionales de recuperadores ambientales del área rural de Medellín. MÉTODOS: Estudio transversal con cien recuperadores ambientales informales en cinco corregimientos de Medellín en 2008. La fuente de información fue primaria: una encuesta estructurada sobre condiciones de trabajo, salud, riesgos ocupacionales y morbilidad sentida, que permitió caracterizar los riesgos de la población mediante estadística descriptiva y un acercamiento a las relaciones y asociaciones de los riesgos con la morbilidad en la población. RESULTADOS: Ciento cuatro personas ejercían el reciclaje, y 100 de estos se incluyeron en el estudio: 34 personas agremiadas en organizaciones de base comunitaria y 66 personas que ejercían la labor independientemente. La afiliación a seguridad social, suplencia de necesidades básicas, satisfacción en la labor, recibir capacitaciones y suministro periódico de elementos para su trabajo presentaron diferencias según grupo (p < 0,05). Los riesgos biológicos, relacionados con postura corporal inadecuada, riesgos físicos y químicos, tuvieran frecuencia particular de exposición según grupo. El conocimiento y uso de las medidas de protección para los riesgos de la labor difirieron estadísticamente entre los grupos (p < 0...

Trabajo y salud en la industria maquiladora mexicana: una tendencia dominante en el neoliberalismo dominado

Villegas,Jorge; Noriega,Mariano; Martínez,Susana; Martínez,Sandra
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1997 Português
Relevância na Pesquisa
46.84%
Se analizan las condiciones laborales y de salud de los trabajadores de la Industria Maquiladora de Exportación en México. Hace uso intensivo de la fuerza de trabajo mayoritariamente femenina,constituye la segunda fuente de divisas. Ilustra una tendencia dominante en el neoliberalimo respecto a condiciones de trabajo y salud, permite apreciar el impacto de la generalizada flexibilización laboral y del creciente cambio tecnológico. El panorama de los riesgos y exigencias es complejo. En la organización laboral persisten exigencias del taylorismo, los riesgos químicos son múltiples y con probables efectos que rebasan el ámbito laboral, también existen exigencias de trabajo repetitivo y posiciones incómodas. Las repercusiones en la salud muestran elevados índices de morbilidad por demanda en los servicios de seguridad social, entre 2 y 4 veces más altos que para otros trabajadores industriales. Padecimientos asociados al estrés ocupan elevado porcentaje entre los motivos de consulta. También se muestran repercusiones en las familias, el bajo peso al nacer de los hijos es un riesgo 2.8 veces mayor para obreras de la maquila respecto de otros grupos de trabajadoras. Los accidentes laborales alcanzan cifras elevada y llegando a ser la segunda causa de consulta en algunos casos. Este análisis permite identificar algunas tendencias que en la salud laboral pueden ser importantes en los próximos años para amplios grupos de trabajadores.

Promoción de la salud y un entorno laboral saludable

Barrios Casas,Sara; Paravic Klijn,Tatiana
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.83%
En este estudio se exponen abordajes sobre un entorno laboral saludable, presentándose las principales líneas en esta temática. Es en este sentido que un entorno laboral saludable promueve una buena salud, que es un recurso primordial para el desarrollo social, económico y personal, así como una importante dimensión de los ambientes laborales. Es por esta razón que, para que exista un entorno laboral saludable, se debe promover la participación de todos los actores para controlar, mejorar y mantener la salud y el bienestar de los trabajadores y, así, propender a un ambiente laboral saludable, donde se mejore la calidad de vida de toda la población, ya que este es uno de los bienes más preciados por las personas, comunidades y países. Es en este ámbito que los profesionales de enfermería, a través de la promoción en salud, van a promover entornos laborales saludables, fomentando el desarrollo personal, familiar y social, apoyando de esta manera al cumplimiento de las metas definidas por empleadores y trabajadores.

Los sistemas descentrados de recursos humanos en salud: el caso del Perú, 1990-2005

Arroyo,Juan
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.9%
El artículo concluye que el Perú es hoy un ejemplo de un sistema descentrado de recursos humanos en salud, por haber vivido un ciclo largo de deterioro, que empezó en la década de los 90, que lo ha llevado a un dislocamiento entre la oferta y demanda de recursos humanos en salud, la no gobernabilidad de la formación en salud y un trade off entre el desempeño y la precarización salarial y laboral del personal. Se analizan cinco cambios: a) el dislocamiento entre el mundo del trabajo y el mundo de la formación en salud; b) la ampliación de la producción de servicios de salud, a partir de un mayor rendimiento de la fuerza laboral; c) el cambio del régimen laboral, la pauperización del personal y afectación del status de las profesiones de salud; d) la "revolución de las capacidades" del personal de salud y su viraje a la formación de postgrado, la educación continua y al gerencialismo; y e) el reemplazo de la gobernanza y gobernabilidad por la autorregulación, en un contexto de ausencia de un punto de equilibrio del sistema de recursos humanos que promueva rectificaciones. Se concluye que las políticas de recursos humanos desean desarrollar competencias y desempeño sin promover el desarrollo humano de la fuerza laboral en salud.