Página 1 dos resultados de 1081 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

Avaliação da relação entre satisfação profissional, qualidade de vida e resiliência familiares: um estudo com profissionais de saúde

Almeida, Cátia Marisa dos Santos de
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.77%
O presente estudo tem como objectivo avaliar a existência de eventuais diferenças estatisticamente significativas entre profissionais de saúde, (médicos e enfermeiros) e a população em geral, no que respeita à satisfação profissional, qualidade de vida e resiliência familiares. Nesse sentido, procedeu-se à comparação de duas sub-amostras: profissionais de saúde e não profissionais de saúde. Num segundo momento foi avaliado o impacto na variabilidade dos resultados de variáveis sociodemográficas (idade, género e nível socioeconómico), familiares (etapa de ciclo vital familiar e formas de família) e profissionais, específicas do grupo de profissionais de saúde. Os instrumentos foram seleccionados a partir dos objectivos específicos subjacentes ao estudo. Deste modo, foi utilizado um Questionário Sociodemográfico, o Inventário Qualidade de Vida - QV (formulário parental adaptado de David H. Olson & Howard L. Barnes, 1982), versão NUSIAF-SISTÉMICA (Adaptado, 2007; Validado, 2008), o Questionário de Forças Familiares - QFF (Melo & Alarcão, 2007) e o Questionário de Satisfação Profissional – QSP (Adaptado de www.janela.com/inquerito/satisfação.hta), aplicado especificamente ao grupo de profissionais de saúde. Os resultados revelaram diferenças estatisticamente significativas entre os dois grupos ao nível das dimensões Emprego...

Estudo da satisfação profissional dos professores angolanos em função de variáveis sociodemográficas e profissionais

Munana, Gilsa Ruth
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.73%
Após a revisão bibliográfica no domínio da satisfação profissional na docência, realizámos um estudo com professores angolanos, procurando analisar este fenómeno em função de variáveis sociodemográficas e profissionais. Utilizámos a metodologia de inquérito, recorrendo a um questionário de caracterização sociodemográfica, à Escala de Satisfação Geral no Trabalho (ESGT) adaptada por Silva, Azevedo e Dias (1994), e ao Questionário de Satisfação Profissional do Professor (Teacher Job Satisfaction Questionnaire - TJSQ) de Lester (1982), traduzido e adaptado à população portuguesa por Seco (2000). Quanto aos resultados obtidos podemos concluir que, de uma forma geral, os participantes no presente estudo manifestam satisfação com o trabalho e simultaneamente níveis baixos de desejo de abandono. No entanto, os professores com formação estão mais satisfeitos do que os professores sem formação específica, quer em termos de satisfação geral, quer nos diferentes domínios da satisfação profissional docente, à excepção do factor recompensas pessoais onde não se registam diferenças estatisticamente significativas. Constata-se também que é no ensino primário que existe menor satisfação geral e maior desejo de abandono e que são os professores mais novos que manifestam simultaneamente menos satisfação profissional docente...

Satisfação profissional nas USF da ARS Centro : fatores intrínsecos e extrínsecos do trabalho

Fonseca, Rui Manuel Passadouro da
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.87%
A satisfação profissional tem sido alvo de um crescente interesse por parte dos investigadores, motivados pelas consequências que pode proporcionar na saúde e qualidade de vida dos trabalhadores e nas organizações, com reflexos nos seus níveis de produtividade. No setor da saúde, a diminuição da produtividade e da qualidade dos serviços poderá influenciar o nível de saúde das populações, facto que levou a Comissão Europeia a propor, em 2001, que a “satisfação profissional” fosse encarada como uma variável da qualidade do trabalho. Em consonância com esta perspetiva, o presente estudo teve como objetivo geral determinar a satisfação profissional nas Unidades de Saúde Familiar (USF), da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC). A partir deste, pretendeu-se, também, compreender a relação entre (i) a satisfação profissional e os fatores sociodemográfico, (ii) os fatores organizacionais, (iii) o modelo de desenvolvimentos das USF e (iv) a satisfação global. Relaciona-se, ainda, a satisfação global com (v) a categoria profissional e (vi) com o modelo de desenvolvimentos das USF. Finalmente, relaciona-se a (vii) satisfação profissional com a satisfação com o relacionamento entre equipas...

Satisfação profissional dos enfermeiros

Carvalho, Manuela Cristina Fernandes Caldaça da Silva
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.79%
Nos tempos conturbados que vivemos em termos profissionais a satisfação no trabalho é sem dúvida um assunto pertinente e actual. Neste âmbito surge a necessidade de identificar a satisfação profissional dos enfermeiros face a cinco dimensões em estudo que são: a satisfação com o salário, com as chefias, com os colegas, com as promoções e por fim com a natureza do trabalho, bem como, identificar o locus de controlo das suas características pessoais ou seja em que medida um individuo sente que controla o que lhe acontece, e efectuámos também a caracterização sócio-demográfica e profissional da amostra que incidiu no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental E.P.E. tendo sido aplicado um questionário a 249 enfermeiros dessa instituição. Foi utilizada uma metodologia descritiva e correlacional tendo sido definido como objectivo geral: conhecer o nível de satisfação dos enfermeiros face à actividade profissional. Como objectivos específicos: conhecer as características sócio-demográficas e profissionais dos enfermeiros em estudo; identificar face a cinco dimensões de trabalho as que provocam maior satisfação/insatisfação profissional; identificar as características pessoais (locus de controlo) que influenciam a motivação profissional dos enfermeiros; correlacionar o locus de controlo motivacional dos enfermeiros com o nível de satisfação profissional. O instrumento utilizado para a recolha de dados foi o questionário salientando-se as seguintes conclusões: a maioria da amostra é do sexo feminino e situa-se na faixa etária entre os vinte e os trinta anos...

A influência da vinculação na conciliação de papéis/apoio social e na perceção de stress/satisfação profissional e familiar

Nogueira, Márcia Regina Teixeira
Tipo: masterthesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.73%
O presente estudo tem como principal objetivo, investigar a relação entre a vinculação, a conciliação entre a vida familiar e profissional e a perceção de stress/satisfação nestes domínios. Recorrendo a uma amostra de 90 mães com filhos a frequentar o ensino pré-escolar e o 1º Ciclo do Ensino Básico, foi analisada a relação entre a organização da vinculação e a conciliação de papéis/apoio social, assim como uma análise da relação entre a conciliação/apoio social e o stress/satisfação profissional e familiar. Investigou-se ainda a relação entre a vinculação e o stress/satisfação profissional e familiar. Os resultados revelaram uma correlação positiva entre o conflito e o stress parental e uma correlação positiva entre o enriquecimento na direção família-trabalho e a satisfação conjugal. O conflito na direção trabalho-família correlaciona-se positivamente com o stress profissional. O enriquecimento, em ambas as direções, correlaciona-se positivamente com a satisfação profissional. No que se refere ao apoio social, este correlacionou-se positivamente com o enriquecimento e negativamente com o conflito. Quanto à vinculação, verificou-se que as participantes com um estilo de vinculação inseguro percecionaram níveis mais altos de conflito do que as participantes com um estilo seguro. Igualmente...

Dental Management Survey Brazil (DMS-BR): criação e validação de um instrumento de gestão para odontologia e sua relação com a satisfação profissional; Dental Management Survey Brazil (DMS-BR): creation and validation of a management instrument for Dentistry and the relationship with the job satisfaction

Gonzales, Paola Sampaio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.73%
As dimensões que abrangem a satisfação no trabalho, a qual tem impactos na qualidade de vida e saúde física e mental do trabalhador, podem interceptar aspectos de gestão. Assim, o objetivo deste estudo foi criar e validar a escala Dental Management Survey Brazil (DMS-BR) e descobrir possíveis relações com a satisfação profissional a partir da escala Dentist Satisfaction Survey (DSS), já validada para a língua portuguesa. A pesquisa foi aprovada no Comitê de Ética em Pesquisa da FOUSP. A criação do instrumento DMS-BR envolveu uma pesquisa na literatura sobre gestão de serviços odontológicos. Depois de criada a primeira versão, foram realizadas 10 auditorias em consultórios odontológicos particulares da Grande São Paulo para verificação da aplicabilidade do instrumento. Nesta etapa, o instrumento foi modificado até chegar em sua versão final, cuja composição consiste em 9 dimensões: ponto, paciente, financeiro, marketing, concorrência, qualidade, equipe, carreira e produtividade. A acurácia do instrumento foi medida por meio da diferença estatística das respostas de 9 profissionais, que responderam o questionário em um intervalo de 30 dias. Os resultados mostraram que não houve diferença estatisticamente significantes entre os dois momentos...

Satisfação profissional dos enfermeiros de uma unidade de cuidados intensivos

Rodrigues, Inês Garcia
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em /10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.73%
O tema da satisfação profissional tem sido objecto de investigação ao longo das últimas décadas. Entendida como uma atitude que pode ser verbalizada e medida através de opiniões, é um importante indicador do clima organizacional, relacionada com a qualidade e a produtividade das organizações. Com base numa amostra de 57 enfermeiros de uma Unidade de Cuidados Intensivos, este estudo descritivo tem como objectivo principal determinar quais as dimensões que mais contribuem para a satisfação, adaptando um instrumento de diagnóstico útil, que possa proporcionar uma melhoria da satisfação destes profissionais e um incremento na qualidade dos cuidados prestados. Uma pessoa satisfeita é mais produtiva e, neste sentido, a prestação de cuidados de qualidade pressupõe profissionais satisfeitos. Para responder a este objectivo, utilizou-se o instrumento criado por Luís Graça (1999), A Satisfação Profissional dos Profissionais de Saúde nos Centros de Saúde, adaptado a uma população de meio hospitalar e que determina a satisfação com base num modelo de discrepância entre as expectativas e as recompensas percebidas pelo trabalhador. Com recurso a técnicas da estatística descritiva e inferencial, concluiu-se que os enfermeiros estudados não estão globalmente satisfeitos nem globalmente insatisfeitos...

Relação entre satisfação profissional, felicidade e saúde mental

Silva, Iolanda Isabel Cerqueira
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em 11/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.72%
Esta investigação correlacional propôs-se estudar a relação entre a satisfação profissional, a felicidade e a saúde mental, numa amostra de 63 sujeitos ativos profissionalmente, de forma a entender melhor a relação entre as variáveis em estudo. Ao nível das hipóteses procurou-se estudar as diferenças ao nível da satisfação profissional, felicidade e saúde mental. Analisouse ainda, as diferenças entre géneros no que diz respeito à satisfação profissional, felicidade e saúde mental; as diferenças entre os diferentes tipos de funções laborais relativamente à satisfação profissional, à felicidade e à saúde mental; diferenças entre os diferentes níveis de escolaridade relativamente à satisfação profissional, felicidade e saúde mental; e por último as diferenças entre as idades no que diz respeito às variáveis em estudo. Estas hipóteses foram testadas com o auxílio do questionário sócio demográfico, da escala de satisfação no trabalho, da escala de felicidade subjetiva e do inventário de saúde mental. Os resultados da nossa investigação indicam que os sujeitos mais satisfeitos profissionalmente nem sempre são mais felizes e apresentam melhor saúde mental. Contudo, os resultados indicam que os sujeitos mais felizes apresentam melhor saúde mental. Apresentam ainda que os sujeitos mais satisfeitos profissionalmente apresentam maior distress psicológico e maior perda de controlo e que os sujeitos mais satisfeitos com os seus supervisores apresentam maior saúde mental...

Satisfação profissional dos técnicos de anatomia patológica, citológica e tanatológica dos hospitais públicos e de gestão, S.A. da Sub-Região de Saúde de Lisboa

Ferro, Amadeu Borges; Adriano, Andreia; Palma, João; Quintino, Maria Fernanda; Sousa, Marisa
Fonte: Associação Portuguesa de Técnicos de Anatomia Patológica Publicador: Associação Portuguesa de Técnicos de Anatomia Patológica
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.79%
A satisfação profissional tem vindo a ser descrita como o estado emocional positivo resultante do prazer que se tem com as experiências do trabalho, estando intrinsecamente relacionada com factores como desempenho profissional, saúde física e mental e com a auto-estima do trabalhador. Neste estudo pretende-se estudar o nível de satisfação profissional dos Técnicos de Anatomia Patológica, Citológica e Tanatológica (APCT) que desempenham funções nos hospitais públicos e de gestão S.A. da Sub-Região de Lisboa. A satisfação profissional foi classificada quantitativamente, segundo as abordagens baseadas na discrepância entre expectativas e resultados. Para tal, recorreu-se a um questionário validado que compreende itens passíveis de medir a satisfação profissional global e as suas dimensões - Remuneração, Segurança no Emprego,Condições de Trabalho & Saúde, Relações de Trabalho & Suporte Social, Status & Prestígio, Autonomia & Poder e Realização Pessoal e Profissional & Desempenho Organizacional, permitindo ainda verificar a Importância Motivacional que os técnicos inquiridos atribuem a cada uma destas. O referido instrumento de medida continha também uma questão aberta para sugestões dos técnicos...

Satisfação profissional dos enfermeiros especialistas

Freitas, Maria Fátima Pereira
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.78%
Introdução: Actualmente, a Enfermagem e os seus profissionais vivênciam momentos de grandes incertezas em virtude das transformações no sector da saúde em Portugal. Neste contexto o estudo teve como objectivos: conhecer o nível de satisfação profissional; identificar e hierarquizar as principais dimensões/factores que contribuem para a (in)satisfação; avaliar o nível de satisfação relativamente às dimensões estudadas; identificar a situação profissional dos enfermeiros especialistas relativamente ao vínculo profissional; percepcionar qual a realidade relativa ao exercício de funções na área da especialidade e identificar que factores se encontram associados à satisfação profissional. Método: Estudo transversal, descritivo-correlacional, de natureza quantitativa, no qual participaram 118 enfermeiros detentores da especialidade de Reabilitação, na faixa etária dos 28 aos 55 anos (M= 38,86). Para a mensuração da nossa variável dependente utilizámos o Índice Descritivo do Trabalho. Resultados: Qualitativamente e de uma forma global, os enfermeiros tem satisfação profissional alta. Analisando as dimensões da satisfação, verificámos que a dimensão “trabalho em si mesmo”, teve a melhor média. Das dimensões em níveis de insatisfação a “remunerações” foi aquela que teve pior média. Das hipóteses colocadas como explicativas da satisfação profissional apenas não se verificou relação com o género...

Satisfação profissional: enfermeiros especialistas em enfermagem de reabilitação

Silva, Maria Rosário Marques; Martins, Rosa Maria Lopes, orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.74%
As exigências do mercado de trabalho nas últimas décadas, vêm consumindo a energia física e mental dos trabalhadores, abalando a sua dedicação e motivação. Como consequência os níveis de desempenho e de produtividade, podem resultar numa insatisfação, que no caso dos enfermeiros, particularmente nos especialistas em reabilitação, podem mesmo reflectir-se na qualidade dos cuidados prestados. Nesta perspectiva, o objectivo geral deste estudo consiste em analisar a satisfação profissional dos enfermeiros de reabilitação e identificar as variáveis que interferem nessa satisfação. Metodologia: Trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, correlacional, de corte transversal e retrospectivo. A amostra é do tipo não probabilístico acidental, constituída por 62 enfermeiros especialistas em reabilitação, a exercer funções em instituições de saúde do centro do país. O instrumento de colheita de dados integra, para além da caracterização sociodemográfica e profissional, o Maslach Burnout Inventory – General Survey (MBI-GS), o Inventário Clínico de Auto-Conceito e o Índice Descritivo do Trabalho (JDI). Resultados: O estudo mostra que as mulheres se encontram mais satisfeitas que os homens (76.2% 70.0%)...

Satisfação profissional dos enfermeiros de um hospital da região centro

Valente, João Pedro Oliveira; Duarte, João Carvalho, orient.; Amaral, Maria Odete Pereira, co-orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.81%
Enquadramento: As mudanças socioeconómicas e laborais têm sido responsáveis por um desgaste físico e mental dos profissionais, com consequências no aumento da insatisfação profissional. Em enfermagem a insatisfação pode refletir-se na qualidade dos cuidados prestados e no bem-estar individual. Objetivos: Avaliar a satisfação profissional dos enfermeiros de um hospital distrital da zona centro; identificar as variáveis sociodemográficas e profissionais que influenciam a satisfação profissional dos enfermeiros e analisar a influência das variáveis psicológicas (personalidade e burnout) na satisfação profissional dos enfermeiros. Métodos: Estudo transversal, descritivo e correlacional, com recurso a uma amostra não probabilística por conveniência, constituída por 192 enfermeiros. Utilizou-se o questionário autoaplicado, para a caracterização sociodemográfica e profissional, o Inventário de Personalidade de Eysenck (EPI-12), o Maslach Burnout Inventory - General Survey (MBIGS) e a Escala de Satisfação Profissional (Pereira, 2010). Resultados: A média de idades dos enfermeiros foi de 39.32 ±7.99 anos, maioritariamente enfermeiras (75.5%), que habitam na cidade, casadas, com a categoria de enfermeiro a desempenhar funções de prestação de cuidados em horário rotativo com um contrato de trabalho de funções públicas e a exercer a profissão à 15.96 ±7.54 anos. Cerca de 53.65% dos enfermeiros revelaram insatisfação com a profissão...

Qualidade de vida no trabalho, satisfação profissional e saliência das actividades em adultos trabalhadores

Martins, Ana Maria de Lemos Pantoja
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.77%
Tese de mestrado, Psicologia (Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2010; O objectivo principal do presente estudo é averiguar a existência de um efeito de mediação da variável Saliência das Actividades (adesão e participação nos cinco papéis: estudo, trabalho, serviço à comunidade, casa e tempo livre) na relação entre a Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) e a Satisfação Profissional. Tendo como fundamento os modelos de QVT, Satisfação Profissional, bem como o modelo de Super (1990) sobre Saliência de Actividades, previa-se que existiria uma correlação positiva entre QVT e Satisfação Profissional e entre Saliência das Actividades e a Satisfação Profissional. Os resultados obtidos a partir de uma amostra com 139 adultos, com o mínimo de seis meses de experiência profissional demonstram que apenas a correlação entre a QVT Frequência e a Satisfação Profissional é significativa, sendo os resultados das correlações entre a Saliência das Actividades e a Satisfação Profissional bastante heterogéneos. Verifica-se, ainda, que apenas a Adesão ao papel Serviço à Comunidade e a Participação no papel Tempos Livres, têm um efeito mediador na relação entre QVT Frequência e Satisfação Profissional (? =.05). No final são ainda apresentadas algumas limitações...

Satisfação profissional e auto-estima em professores dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico

Pedro, Neuza; Peixoto, Francisco
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.78%
A relevância e o interesse acerca da satisfação profissional dos professores surge pelo facto de a ela aparecerem associadas variáveis tão importantes como a auto-estima, o bem-estar físico e mental, a motivação, o empenho, o envolvimento, o stresse, absentismo/abandono, o sucesso, a realização profissional dos professores. De igual modo, sabemos também que sentimentos de insatisfação e mal-estar afectam não só professores mas também os alunos, pois o desinvestimento e a falta de motivação dos professores contribui directamente para o desinteresse dos alunos na sala de aula e consequentemente, para a menor qualidade do processo de ensino-aprendizagem. O objectivo deste trabalho é tentar perceber quais os níveis de satisfação profissional evidenciado pelo professores portugueses, bem como os factores que estão por detrás da verdadeira satisfação profissional, analisando também os efeitos que poderão ter variáveis como o grupo disciplinar a que pertencem os professores e os anos de docência que possuem. Visamos ainda perceber se a satisfação/insatisfação na dimensão profissional do sujeito se repercute na sua auto--estima. Para tal foram utilizados dois instrumentos, a Rosenberg self-esteem scale e o Questionário de Satisfação no Trabalho para Professores. Participaram no presente estudo 79 professores de cinco escolas dos 2.º e 3.º ciclos da região de Vale do Tejo. A partir dos resultados encontrados concluiu-se que os professores apresentavam baixos níveis de satisfação profissional...

Auxiliar de acção directa : um estudo sobre traços de personalidade, valores e satisfação profissional

Castanheira, Cláudio Miguel Graça do Nascimento Rosa
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.72%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013; A presente investigação refere-se à caracterização dos Ajudantes de Acção Directa (AAD) e ao estudo das associações entre os dados sociodemográficos, os traços de personalidade, os valores motivacionais e a satisfação profissional dos AAD. Tem como objectivos estudar: (1) a caracterização sociodemográfica e profissional; (2) os traços de personalidade; (3) os valores motivacionais básicos; (4) a satisfação profissional. Foram utilizados quatro instrumentos: Questionário de Caracterização Sociodemográfica e Profissional, construído por Gonçalves (2012) para recolher dados sociodemográficos e profissionais; NEO-Five Factor Inventory (NEO-FFI) (Costa, & McCrae, 1989), traduzido e adaptado em Portugal por Lima e Simões (2002); Questionário de Valores, versão portuguesa do European Social Survey (Schwartz, 2005); Nursing Home Nurse Aide Job Satisfaction Questionnaire (Castel, 2007), traduzido e adaptado em Portugal por Gonçalves, Novo, e Silva (2012). Participaram no estudo 53 indivíduos do sexo feminino com idades compreendidas entre os 24 e os 61 anos. Os resultados permitem caracterizar os AAD como sendo do género feminino...

Satisfação profissional e auto-estima em professores dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico

Pedro, Neuza Sofia Guerreiro; Peixoto, Francisco José Brito
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.78%
A relevância e o interesse acerca da satisfação profissional dos professores surge pelo facto de a ela aparecerem associadas variáveis tão importantes como a auto-estima, o bem-estar físico e mental, a motivação, o empenho, o envolvimento, o stresse, absentismo/abandono, o sucesso, a realização profissional dos professores. De igual modo, sabemos também que sentimentos de insatisfação e mal-estar afectam não só professores mas também os alunos, pois o desinvestimento e a falta de motivação dos professores contribui directamente para o desinteresse dos alunos na sala de aula e consequentemente, para a menor qualidade do processo de ensino-aprendizagem. O objectivo deste trabalho é tentar perceber quais os níveis de satisfação profissional evidenciado pelo professores portugueses, bem como os factores que estão por detrás da verdadeira satisfação profissional, analisando também os efeitos que poderão ter variáveis como o grupo disciplinar a que pertencem os professores e os anos de docência que possuem. Visamos ainda perceber se a satisfação/insatisfação na dimensão profissional do sujeito se repercute na sua auto--estima. Para tal foram utilizados dois instrumentos, a Rosenberg self-esteem scale e o Questionário de Satisfação no Trabalho para Professores. Participaram no presente estudo 79 professores de cinco escolas dos 2.º e 3.º ciclos da região de Vale do Tejo. A partir dos resultados encontrados concluiu-se que os professores apresentavam baixos níveis de satisfação profissional...

Satisfação profissional dos médicos dentistas na utilização do cheque-dentista : um estudo exploratório no concelho de Lisboa

Rolo, Sílvia Mateus
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.81%
RESUMO - A satisfação profissional é um fenómeno amplamente estudado e esse interesse decorre da influência que a mesma pode exercer sobre o trabalhador, afetando a sua saúde, atitudes, comportamento profissional e social, com repercussões tanto para a sua vida privada como para as organizações. Considerando a tendência mundial de se aproximarem os perfis da profissão para um perfil único e de que a investigação sobre a satisfação profissional dos médicos dentistas em vários países estar presentemente a ser divulgada, seria importante avaliar a situação em Portugal para fins comparativos. O presente estudo teve como objetivo investigar o grau de satisfação profissional dos médicos dentistas na utilização do cheque-dentista no concelho de Lisboa, procurando estabelecer relações entre as diferentes dimensões da satisfação profissional e variáveis socioprofissionais. Um questionário de autopreenchimento foi enviado por e-mail para as clínicas onde os médicos dentistas trabalham, num total de 99 obtendo-se uma taxa de resposta de 24,2%. Verificou-se que em relação à satisfação profissional em geral nas várias dimensões questionadas, é a relação profissional/paciente que os médicos dentistas consideram como mais importante logo seguida da realização pessoal e profissional. Como menos importante os médicos dentistas referiram o status/prestígio e a segurança profissional. Já no campo da satisfação profissional no âmbito do cheque-dentista concluiu-se que mais próximo do grau de satisfeito se encontra a relação estabelecida com o paciente assim como a relação de trabalho com a equipa. No grau de satisfação mais baixo...

Satisfação profissional, cultura organizacional e desempenho profissional

Henriques, Maria dos Santos Silva Matias
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.82%
Dissertação de mest., Psicologia, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, 2009; O objectivo desta pesquisa foi tentar averiguar a relação entre a percepção da cultura organizacional na satisfação profissional e no desempenho profissional de 161 funcionários de uma empresa privada do sector da indústria automóvel. Os dados foram recolhidos através de um instrumento onde foram utilizadas duas escalas: o questionário FOCUS (First Organizational Culture Unified Search) (Neves e Jesuino, 1996); e a Escala de Satisfação Profissional descrita por Lima, Vala e Monteiro, (1994); acresce um item que se refere à menção qualitativa atribuída ao desempenho profissional. Foram também inseridas as variáveis sócio demográficas caracterizadoras da população em estudo. O estudo aflora conhecimentos históricos da administração correlacionados com os diversos modelos teóricos da satisfação profissional e da motivação de satisfação, bem como o modelo teórico de referência: tipologia de Quinn, e desempenho profissional. Os principais resultados para a amostra considerada sugerem que a relação das orientações de cultura sobre a satisfação revelou-se bastante expressiva, o que revela que quanto maior a intensidade da percepção das diferentes dimensões da cultura...

A nova gestão pública e a satisfação profissional dos enfermeiros: visão sobre a satisfação profissional de enfermeiros em hospitais - Entidades Públicas Empresariais relativo à mudança organizacional oriunda da nova gestão pública

Saraiva, Carlos Alberto Pinto
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.8%
Com o objectivo de tornar o sector hospitalar público português mais eficiente, iniciou-se na década de 2000 uma mudança organizacional em alguns hospitais assente num modelo de gestão empresarial denominado por Nova Gestão Publica. O indivíduo no seio do processo adquire um novo estatuto e a reforma altera aspectos no relacionamento entre o indivíduo e a instituição que afectam e influenciam a satisfação profissional dos funcionários. Tomando como dimensões da mudança organizacional ocorrida em meados da década de 2005 em alguns hospitais: a autonomia profissional, a responsabilidade profissional, a diferenciação profissional, a mudança na carreira profissional e no regime retributivo e o compromisso de gestão, pretende-se pelo presente estudo discernir, numa população de enfermeiros a trabalharem numa instituição hospitalar com regime jurídico de Entidade Publica Empresarial que resulta da Nova Gestão Pública, o seu efeito o sentido da sua influência na satisfação profissional desses mesmos funcionários. Através da realização de um inquérito a uma amostra da população em causa e após análise estatística dos dados, baseado num modelo de análise construído após pesquisa bibliográfica...

Satisfação profissional e auto-estima em professores dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico

Pedro, Neuza; Peixoto, Francisco; ISPA-IU
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedversion Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.78%
A relevância e o interesse acerca da satisfação profissional dos professores surge pelo facto de a ela aparecerem associadas variáveis tão importantes como a auto-estima, o bem-estar físico e mental, a motivação, o empenho, o envolvimento, o stresse, absentismo/abandono, o sucesso, a realização profissional dos professores. De igual modo, sabemos também que sentimentos de insatisfação e mal-estar afectam não só professores mas também os alunos, pois o desinvestimento e a falta de motivação dos professores contribui directamente para o desinteresse dos alunos na sala de aula e consequentemente, para a menor qualidade do processo de ensino-aprendizagem. O objectivo deste trabalho é tentar perceber quais os níveis de satisfação profissional evidenciado pelo professores portugueses, bem como os factores que estão por detrás da verdadeira satisfação profissional, analisando também os efeitos que poderão ter variáveis como o grupo disciplinar a que pertencem os professores e os anos de docência que possuem. Visamos ainda perceber se a satisfação/insatisfação na dimensão profissional do sujeito se repercute na sua auto-estima. Para tal foram utilizados dois instrumentos, a Rosenberg self-esteem scale e o Questionário de Satisfação no Trabalho para Professores. Participaram no presente estudo 79 professores de cinco escolas dos 2.º e 3.º ciclos da região de Vale do Tejo. A partir dos resultados encontrados concluiu-se que os professores apresentavam baixos níveis de satisfação profissional...