Página 1 dos resultados de 1401 itens digitais encontrados em 0.034 segundos

Abuso sexual cometido por mulheres

Costa, Cátia Filipa Pereira da
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
56.66%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia Jurídica; As situações de abuso sexual de crianças nas quais o perpetrador pertence ao sexo feminino obtiveram ao longo dos últimos anos um acrescido reconhecimento por parte da comunidade científica, evidenciado pelo significativo incremento das investigações no âmbito desta temática consistindo na sua maioria estudos de caso. Um conjunto de particularidades encontra-se demonstrado nas ofensas sexuais perpetradas por mulheres, algumas delas diferenciando-as das situações em que os abusadores são indivíduos do sexo masculino. Deste modo, é possível a criação de determinadas tipologias que reúnem características de distintos grupos de abusadoras sexuais de crianças numa tentativa de que a sua avaliação e intervenção seja realizada de forma mais adequada. Considerando a pertinência da problemática em questão e a escassez de evidências empíricas relativamente a esta população quer a nível nacional quer internacional, pretendeu-se com a presente dissertação elucidar alguns conceitos relacionados com o abuso sexual de crianças assim como fornecer uma melhor compreensão da sua etiologia através das abordagens teóricas multi-factoriais mais apropriadas à explicação do comportamento sexual ofensivo. Termina com a ilustração e análise de um caso representativo de uma situação real de uma jovem acusada pelos crimes de abuso sexual de crianças e pornografia de menores. Tendo em consideração a avaliação psicológica realizada à arguida evidenciam-se no seu processo desenvolvimental a existência de um conjunto de factores de risco que terão potenciado um conjunto de fragilidades. Tais fragilidades...

Dados demográficos, psicológicos e comportamentais de crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual; Demographic, psychological and behavioral characteristics of child and adolescent victims of sexual abuse

SERAFIM, Antonio de Pádua; SAFFI, Fabiana; ACHÁ, Maria Fernanda Faria; BARROS, Daniel Martins de
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
66.58%
CONTEXTO: A relação entre transtorno mental e histórico de abuso sexual é frequentemente observada na prática clínica e relatada na literatura. OBJETIVO: Descrever os dados demográficos e os aspectos emocionais e comportamentais em crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual. MÉTODO: 205 crianças e adolescentes com idade entre 6 e 14 anos, sendo 130 meninas (9,6 ± 3,4 anos) e 75 meninos (7,2 ± 2,9 anos) vítimas de abuso sexual passaram por avaliação psicológica e psiquiátrica individual no período de 2005 a 2009. As variáveis estudadas foram: gênero, faixa etária, grau de relação da vítima com o perpetrador, aspectos psicológicos, dados psiquiátricos, aspectos comportamentais e afetivo-emocionais (culpa, vergonha, medo, insegurança, percepção da figura masculina e feminina e de si em relação ao ambiente). RESULTADOS: As meninas são as maiores vítimas (63,4%). A faixa etária de maior risco para as meninas é entre 7 e 10 anos de idade (48,5%), enquanto para os meninos é de 3 a 6 anos (54,6%). Os pais são os maiores perpetradores do abuso sexual (38%), seguidos do padrasto (29%). Meninos e meninas expressaram elevada frequência para depressão e transtorno de estresse pós-traumático (TEPT). As meninas expressam comportamento mais erotizado...

Abuso sexual de meninos: estudo das conseqüências psicossexuais na adolescência; Sexual abuse of boys: study of psychosexual damages in adolescence

Oliveira, Mery Pureza Candido de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.75%
INTRODUÇÃO: Diante da complexidade e da escassez de pesquisas sobre o abuso sexual de meninos no Brasil, e dada à gravidade dos danos psíquicos e sexuais possíveis de ocorrer em vítimas de abuso, surge à necessidade de estudos sistematizados quanto ao perfil psicológico e sexual de adolescentes com histórico de abuso na infância, para embasar as propostas terapêuticas e para a prevenção dos possíveis riscos de disfunções e transtornos da sexualidade, incluindo o risco de que a vítima passe a assumir o papel de agressor. O objetivo desse estudo foi investigar as características psicológicas e sexuais de adolescentes do sexo masculino que foram, enquanto crianças, vítimas de abuso sexual. METODOS: Trata-se de um estudo exploratório, retrospectivo e seccional realizado no Programa de Psiquiatria e Psicologia Forense (NUFOR) do IPq- HC-FMUSP e na Fundação Casa, para menores em medida socioeducativa. Foram formados três grupos de participantes sendo 20 de adolescentes de 16 a 18 anos, internos da Fundação (GA), com histórico de abuso sexual, 06 de adolescentes de 16 a 18 anos (GC), com o mesmo histórico, que procuraram tratamento psicológico no ambulatório NUFOR e 21 adolescentes, sem histórico de abuso, na mesma faixa etária e escolaridade...

Gênero, cultura e violência/ vitimização associadas ao álcool: um estudo no município de São Paulo. Violência entre casais, abuso sexual e consumo de álcool: um recorte do Projeto Genacis; Gender, culture and violence/victimization related to alcohol: a São Paulo city study Partner Violence, sexual abuse and alcohol consumption: a part of Genacis project

Oliveira, Janaina Barbosa de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.62%
A violência entre casais e o abuso sexual ocorrem cotidianamente e nos âmbitos social e familiar. É um problema relevante no Brasil, pois afeta um número significativo de pessoas, em sua grande maioria mulheres, e produz inúmeros agravos à saúde física, reprodutiva e mental. Os homens, especialmente jovens, estariam mais sujeitos que as mulheres à violência em locais públicos, especialmente ao homicídio, cometido tanto por estranhos quanto por conhecidos. Já as mulheres estão mais sujeitas a agressões perpetradas por pessoas conhecidas e íntimas. Isso pode significar violência repetida e continuada que, muitas vezes, perpetua-se cronicamente por muitos anos ou até vidas inteiras. O objetivo geral deste trabalho foi analisar violência entre casais e abuso sexual (através das variáveis das seções N e O do Questionário Genacis), associadas ao padrão de consumo de álcool e dados sociodemográficos, especialmente gênero. O método foi o de um estudo transversal do tipo inquérito epidemiológico em amostra estratificada por conglomerados, sendo representativa dos níveis socioeconômicos e educacionais da população. Foi um recorte do projeto Genacis, realizado no município de São Paulo, cuja amostra totalizou 1473 pessoas de 18 anos ou mais. A coleta de dados foi realizada através da aplicação do questionário Genacis em entrevistas nos domicilios sorteados por uma equipe de entrevistadores treinados. A análise estatística univariada utilizou o teste qui-quadrado ou teste exato de Fisher...

Abuso sexual na infância de mulheres brasileiras; Sexual abuse in childhood of brazilian women

Castro, Gabriela Brito de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.71%
INTRODUÇÃO: O Abuso sexual na infância (ASI) tem sido associado a outras formas de violência, bem como a vários desfechos de saúde. Dados acerca do ASI, mesmo subestimados, são elevados, e apontam para estreita relação com questões de gênero. Escassos são os estudos que tratam da prevalência do ASI e ainda mais raros são aqueles sobre fatores associados a esta violência. OBJETIVOS: Estimar a prevalência de ASI entre mulheres brasileiras de áreas rurais e urbanas e analisar fatores associados. MÉTODO: São analisados dados brasileiros oriundos do estudo transversal, multicêntrico em 11 países, coordenado pela Organização Mundial de Saúde. A amostra probabilística brasileira foi representativa e composta por 2.645 mulheres de 15 a 49 anos, residentes no município de São Paulo (SP) e na Zona da Mata de Pernambuco (ZMP) entre 2000 e 2001. Foi realizada análise de regressão logística não condicional para variáveis socioeconômicas, familiares, relacionadas a questões de gênero e à experiência do ASI. Foram estimados os odds ratios (OR) e os respectivos intervalos de confiança (IC95 por cento ). Foram propostos dois modelos estatísticos: um com variáveis temporalmente anteriores ou próximas ao ASI para a amostra total e outro sem restrição de temporalidade para SP e para a ZMP. RESULTADOS: A prevalência em SP foi de 7...

Pessoas em minha vida: o apego e os vínculos afetivos de crianças vítimas de abuso sexual; People in my life: attachment and affective bonds of children victims of sexual abuse

Souza, Viviane Manfre Garcia de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.53%
O abuso sexual infantil (ASI) é um fenômeno de destaque em todo o mundo nas últimas décadas e é considerado uma questão de saúde pública, por tratar-se de um importante fator de risco para o desenvolvimento de psicopatologias. Seus efeitos têm sido amplamente estudados, devido à sua diversidade, magnitude e consequências, e podem ser observados inclusive nos vínculos afetivos que a criança estabelece. O presente estudo buscou verificar a qualidade do apego de vítimas de ASI, pois acredita-se que esta experiência tenha grande influência no desenvolvimento das relações afetivas da criança, podendo alterar seu padrão de apego até a vida adulta. Para isso, foi realizado um estudo piloto com o inventário Pessoas em minha vida (PIML), o qual foi elaborado com o objetivo de mensurar a qualidade destes vínculos em crianças. A amostra foi composta por 60 crianças de 09 a 12 anos, de baixo nível sócioeconômico, sendo 30 vítimas de ASI (grupo clínico). Também foi aplicado o Inventário de Frases auxiliar no diagnóstico de violência doméstica contra crianças e adolescentes (IFVD), a fim de coletar mais dados acerca dos efeitos da violência, além de ser utilizado como critério de exclusão no grupo comparativo...

Abuso sexual, aborto e criminalidade: uma visão bioética; Sexual abuse, pregnancy termination, and criminality: a bioethics view

Esturaro, Adriana Targino de Araujo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.77%
INTRODUÇÃO: O aborto em consequência do abuso sexual é permitido na legislação brasileira, porém não significa que exista um consenso sobre esse tema na nossa sociedade. O nosso questionamento foi, sobretudo, o livre arbítrio da mulher em decidir sobre a interrupção da gestação frente a esse direito que lhe é concedido e o impacto do abuso sexual na vida dessa mulher. Utilizamos dos conceitos basilares da bioética para fundamentar a problemática referente ao inicio da vida, bem como do principio da autonomia do ser humano diante da escolha. O sujeito que iremos nos deter é a mulher que um dia foi vitima de um delito e em outro momento se tornou uma criminosa. MÉTODOS: A pesquisa foi realizada na Penitenciaria de Piraquara no Estado do Paraná, Brasil. A seleção foi feita na escola da penitenciaria, no programa de educação de jovens e adultos. Após a seleção dos sujeitos, realizamos uma entrevista a partir de um roteiro semiestruturado. A analise qualitativa foi realizada a partir de uma analise temática. RESULTADOS: Tivemos em nossa amostra 65 sujeitos sendo que 50 responderam não terem sofrido abuso sexual e 15 responderam afirmativamente a essa questão. Isso representa que 23 % da população estudada foram abusadas sexualmente. E desses 15 sujeitos que sofreram abuso sexual 4 afirmaram procuraram o serviço de saúde e forma orientadas sobre os procedimentos para prevenir a gestação e doenças sexualmente transmissíveis. Realizamos a entrevista e na analise temática abordamos os seguintes tópicos: (1) o episodio da violência sexual...

Abuso sexual infantil e dinâmica familiar : aspectos observados em processos jurídicos; Sexual abuse against children and family dynamics: juridical processes of a public prosecution service

Habigzang, Luísa Fernanda; Koller, Silvia Helena; Azevedo, Gabriela Nassif Azen; Machado, Paula Xavier
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.68%
O abuso sexual infantil é um problema de saúde pública, devido à elevada incidência epidemiológica e aos sérios prejuízos para o desenvolvimento das vítimas. A dinâmica desta forma de violência é complexa, envolvendo aspectos psicológicos, sociais e legais. Este estudo apresenta o mapeamento de fatores de risco para abuso sexual intrafamiliar identificados nos processos jurídicos do Ministério Público do Rio Grande do Sul – Brasil por violência sexual, no período entre 1992 e 1998. A análise de 71 expedientes apresenta o perfil das vítimas e a caracterização da violência sexual, dos agressores e das famílias. Os resultados apontaram que o desemprego, famílias reconstituídas, abuso de álcool e drogas, dificuldades econômicas e presença de outras formas de violência constituíram os principais fatores de risco associados ao abuso sexual. Tais resultados podem subsidiar ações preventivas e terapêuticas para situações de violência sexual contra crianças e adolescentes.; The sexual abuse of children is a public health issue, due to the high epidemic incidence and to the serious damages for the victims’ development. The dynamic of this kind of violence is complex, involving psychological, social and legal aspects. This work maps the risk factors for intrafamiliar sexual abuse...

Avaliação de um modelo de intervenção psicológica para meninas vítimas de abuso sexual; Assessment of a psychology intervention model effect on sexual abused girls

Habigzang, Luísa Fernanda; Hatzenberger, Roberta; Dala Corte, Fabiane Bolson; Stroeher, Fernanda Helena; Koller, Silvia Helena
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
56.67%
O abuso sexual contra crianças e adolescentes é considerado um importante problema de saúde pública. Dessa forma, é necessário o desenvolvimento de estudos que avaliem a efetividade de modelos de intervenção psicológica. O presente estudo tem como objetivo avaliar um modelo de grupoterapia cognitivo-comportamental para meninas vítimas de abuso sexual. Participaram 10 meninas com idade entre 9 e 13 anos, vítimas de pelo menos um episódio de abuso sexual intrafamiliar. O tipo de abuso sexual variou entre os casos, sendo que, em sete, ocorreram manipulação de genitais e assédio e, em três, relações sexuais com penetração. O delineamento utilizado foi medidas repetidas, realizadas antes, durante e depois da intervenção. Foram avaliados sintomas de depressão, ansiedade, estresse e transtorno do estresse pós-traumático. O modelo avaliado é constituído por 20 sessões com atividades semi-estruturadas. Os resultados apontaram a redução signifi cativa dos sintomas e a reestruturação de crenças disfuncionais relacionadas ao abuso.; The sexual abuse against children and adolescents is an important public health problem. In this way, it is necessary to develop studies that evaluate the models effectiveness of psychological intervention. The present study aimed to evaluate a group therapy...

Avaliação psicológica em casos de abuso sexual na infância e adolescência; Psychological assessment in sexual abuse cases in childhood and adolescence

Habigzang, Luísa Fernanda; Corte, Fabiana Bolson Dala; Hatzenberger, Roberta; Stroeher, Fernanda Helena; Koller, Silvia Helena
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
A avaliação psicológica de crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual é um desafio para os profissionais, devido à complexidade do fenômeno. O presente artigo tem como objetivo apresentar os resultados de um modelo de avaliação psicológica. O estudo foi realizado com 10 meninas com idade entre nove e 13 anos. As participantes foram clinicamente avaliadas em três encontros individuais. Os resultados apontaram que a maioria das meninas foi vítima de abuso sexual por pelo um ano até revelarem a situação a alguém. As meninas apresentaram sintomas de transtorno do estresse pós-traumático, depressão e ansiedade. O método de avaliação utilizado mostrou-se efetivo, possibilitando a formação de vínculo, o conhecimento da história do abuso sexual e a identificação dos sintomas psicológicos decorrentes.; Psychological assessment done with children and adolescents victims of sexual abuse is still a challenge for professionals due to the complexity of the phenomenon. This article aims to present the results of a psychological assessment method conducted with girls who were victims of sexual abuse. Ten girls with age raging from 9 to 13 years old were evaluated in three individual meetings. The results have shown that the sexual abuse lasted for...

Alguns aspectos observados no desenvolvimento de crianças vítimas de abuso sexual; Children victims of sexual abuse: some aspects observed in their development

Amazarray, Mayte Raya; Koller, Silvia Helena
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.62%
O abuso sexual de crianças é um dos tipos de maus-tratos mais freqüentes, apresentando implicações médicas, legais e psicossociais. Essa revisão da literatura aponta para algumas conseqüências do abuso sexual infantil, com o objetivo de entender o seu impacto no desenvolvimento da criança. Os efeitos prejudiciais do abuso sexual, a reação negativa da família e o despreparo dos profissionais constituem um potencial gerador de danos psicológicos para a criança. Devido a esses fatores, as crianças vitimizadas encontram-se em situação de risco. Portanto, faz-se necessária uma capacitação dos profissionais que trabalham com essas crianças e com suas famílias, de modo que se possa obter a versão real dos casos, bem como conduzir uma intervenção adequada; Child sexual abuse is one of the most frequent form of maltreatment, which has medical, legal, and psychosocial implications. This review of the literature points out to some consequences of child sexual abuse, aiming to the understanding of its impact on the child’s development. The adverse effects of sexual abuse, the negative reaction of the family, and the unpreparedness of professionals represent potencial source of psychological damage to the child. Due to these factors...

Abuso sexual, transtornos mentais e doencas fisicas

Kerr-Correa, F.; Tarelho, L. G.; Crepaldi, A. L.; Camiza, L. D.; Villanassi, R.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 257-271
Português
Relevância na Pesquisa
56.66%
Objective: to review and describe the different organic and psychic consequences of sexual abuse. Methodology: 71 papers were sorted in a ten-year literature search (1987-1997) in MedLine and Lilacs (South American Literature Index), besides 14 books in the subject. Results: sexual abuse is much less frequent (or less reported) in Brazil: 7% of the population, while in the USA the prevalence is 12.9% to 28% of women and 2% to 9% of men. Results showed women being more frequently sexually abused but less differences in physical abuse were found between genders. There was a significant association between sexual abuse and the following: eating disorders, depression, irritable bowel, chronic pain (mainly pelvic), neurological, rheumatic and venereal disorders. This association was not observed in chronic constipation, Chron disease and dissociative disorders. Conclusions: although it is important to think of sexual/physical abuse as a predisposing factor to several illnesses, caution is necessary specially in cultures with different moral and ethical values. Research in this subject in Brazil should be conducted with patients in treatment, using control groups, in order to take advantage of the existing rapport. It would be also quite important to separate acute and chronic abuse effects...

Sexual abuse and alcohol use among women in metropolitan Sao Paulo, Brazil: a general population study

Oliveira, Janaina Barbosa De; Kerr-correa, Florence; Lima, Maria Cristina Pereira; Bertolote, Jose Manoel; Tucci, Adriana Marcassa
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 817-825
Português
Relevância na Pesquisa
56.65%
OBJECTIVE:The present study aimed at estimating the prevalence of lifetime sexual abuse among women and at investigating its association with alcohol consumption.METHOD:Population-based survey conducted through a representative and stratified cluster sample of metropolitan São Paulo. GENACIS questionnaire was used. Sample unit was the home, and all residents aged 18 years and over were interviewed. The outcome was lifetime sexual abuse. The univariate statistical analysis used the Rao-Scott test. Logistic regression was used for the multivariate analysis.RESULTS:The final sample totalized 1,216 women aged 18 years and over; the response rate was 75.0%. Most women were married (56.6%) and had less than 12 years of formal education (59.0%); 46.2% were aged between 25 and 44 years, and 44.4% had a low income. Of the respondents, 7.5% reported having suffered lifetime sexual abuse. Multiple logistic regression model showed an association between lifetime sexual abuse and being a heavy drinker (OR = 4.97) and being a former drinker (OR = 2.04).CONCLUSIONS:There are few population studies in Brazil investigating sexual abuse and its relation to alcohol use. Although the prevalence of lifetime sexual abuse in the present study was smaller than that observed in other studies...

O atendimento a famílias em situação de abuso sexual : um estudo exploratório; Assistence to families dealing with sexual abuse : an exploratory study

Pinho, Aline Rose Inácio
Tipo: dissertação / dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
56.66%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2012.; Este estudo teve a intenção de investigar e refletir sobre dimensões do trabalho desenvolvido com famílias em situação de abuso sexual. O objetivo geral dessa pesquisa foi compreender as características de famílias atendidas em um Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) no Distrito Federal e que vivenciaram situações de abuso sexual e identificar as formas de atendimentos prestados a essas famílias. Os objetivos específicos consistiam em identificar dados sócio-demográficos e estruturais das famílias, as situações de abuso vivenciadas, bem como a natureza da violência, o local onde ocorreu e a relação do agressor com a vítima; verificar as formas de atendimentos prestados, os encaminhamentos e apontar desafios enfrentados pela equipe profissional. Os dados foram coletados por meio da leitura de quarenta (40) prontuários de famílias atendidas no CREAS de Ceilândia de acordo com roteiro elaborado com base na literatura. Os dados apontaram que as famílias atendidas eram, em sua maioria, jovens, monoparentais e tinham baixa escolaridade. A maior parte das situações de abuso sexual era intrafamiliar...

Prevalência de abuso sexual de crianças numa amostra portuguesa

Martins, Vânia Andreia Moreira
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
56.69%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário, na especialidade de Psicologia Clínica; O presente estudo tem como objetivo estimar a prevalência de abuso sexual de crianças numa amostra de 200 portugueses, com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos, residentes no distrito de Setúbal. A amostra é não probabilistica, por conveniência e efeito bola de neve. Foi utilizado para este fim um questionário demográfico e um questionário de auto-preenchimento General Childhood Sexual Experiences, traduzido e avaliado por especialistas na área. Os resultados obtidos apontam uma taxa de prevalência de 15,5% de abuso sexual de crianças entre os indivíduos da amostra, sendo a percentagem superior para os membros do sexo feminino (17,4%) do que para o sexo masculino (9,8%). A idade média de início do abuso sexual observada neste estudo é de 8,4 anos e de fim de abuso de 10,6 anos. A maior parte dos abusos foram perpetuados por elementos do núcleo de pessoa conhecidas das crianças. Os resultados obtidos reafirmam a importância do trabalho de prevenção do abuso sexual de crianças em Portugal. ------- ABSTRACT ------- This study aims to estimate the prevalence of child sexual abuse in a sample of 200 Portuguese...

Techniques Used in Forensic Psychological Examinations in Cases of Child and Adolescent Sexual Abuse

Gava,Lara Lages; DellAglio,Debora Dalbosco
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.47%
Currently, there is no standardized protocol for the evaluation of situations of sexual abuse. Thus, this study investigated the techniques used by psychologists in forensic examinations in cases of suspected child and adolescent sexual abuse in the context of the criminal investigation. Semi-structured interviews, which were qualitatively analyzed using the WebQDA software, were applied with twelve psychologists who work as expert witnesses in the Medical-Legal Institute of six Brazilian capitals. The results showed a diversity of actions taken in the forensic examination practice, as well as consensus and controversy regarding the use of psychological testing and the credibility assessment of the report. Flexibility in conducting the forensic examinations by the teams was also observed, with the techniques used adapted according to the needs. The importance of the diversity of techniques was highlighted, as these aim to assist the expert witness to come to reliable conclusions, as well as maintain the rigor and technical quality of the evaluation.

Can a Cognitive-Behavioral Group-Therapy Training Program for the Treatment of Child Sexual Abuse Reduce Levels of Burnout and Job-Strain in Trainees? Initial Evidence of a Brazilian Model

Damásio,Bruno Figueiredo; Habigzang,Luísa Fernanda; Freitas,Clarissa Pinto Pizarro de; Koller,Sílvia Helena
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.36%
This study evaluated the extent to which a professional training program of an evidence-based intervention for the treatment of child and adolescent victims of sexual abuse could reduce strain and burnout levels in trainees. Participants were 30 psychologists, 19 of whom composed the experimental group (G1) and 11 the comparison group (G2). Data collection occurred before and after the training. The results showed that the ‘work demand’ increased for G1 and remained stable for G2, whereas the ‘control at work’ remained stable for G1 while decreasing for G2. Regarding burnout levels, there was a decrease in depersonalization and stabilization in the levels of emotional exhaustion and reduced professional efficacy for G1, whereas for G2, all the burnout indicators significantly increased. These results partially support the perspective that the training program would have an indirect protective effect on the occupational psychopathology levels of the trainees.

Post Traumatic Stress Disorder/PTSD in adolescent victims of sexual abuse: resilience and social support as protection factors

Hébert,Martine; Lavoie,Francine; Blais,Martin
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.63%
This analysis examined the contribution of personal, family (maternal and paternal support; sibling support) and extra-familiar (peer support; other adults) resilience to the prediction of clinical levels of PTSD symptoms in adolescents reporting sexual abuse. Controls were established for abuse-related variables (type of abuse, severity and multiple abuse) in a representative sample of high schools students in the province of Quebec. A total of 15.2% of adolescent females and 4.4% adolescent males in high school reported a history of sexual abuse in childhood. Sexually abused adolescent females (27.8%) were more likely than adolescent males (14.9%) to achieve scores with high clinical levels of PTSD. Hierarchical logistic regression revealed that over and above the characteristics of the sexual abuse experienced, resilience factors (maternal and peer support) contributed to the prediction of symptoms of PTSD attaining the clinical threshold. Alternative intervention and prevention practices geared to adolescent victims of sexual assault are discussed.

Mothers who were sexually abused during childhood are more likely to have a child victim of sexual violence

Wearick-Silva,Luis Eduardo; Tractenberg,Saulo G.; Levandowski,Mateus L.; Viola,Thiago W.; Pires,Joelza M. A.; Grassi-Oliveira,Rodrigo
Fonte: Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Publicador: Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.68%
Introduction: Recurrent exposure to childhood sexual abuse (CSA) seems to be higher among victims of sexual abuse. In this sense, experiences related to sexual violence can perpetuate within the family context itself in various ways. Here, we investigate the association between being exposed to CSA and having a child victim of sexual abuse. Method: We used a sample with 123 mothers, who were divided into 2 groups: one consisting of 41 mothers of sexually abused children and another consisting of 82 mothers of non-sexually abused children. History of exposure to CSA was evaluated by means of the Childhood Trauma Questionnaire - Short Form (CTQ) and we used a logistic regression model to estimate the prediction values regarding having or not a child exposed to sexual violence. Results: Mothers of sexually abused children had significantly higher scores on CTQ, especially on the sexual abuse subscale (SA). According to our logistic regression model, higher scores on the CTQ significantly predicted the status of being a mother of children exposed to sexual violence in our sample (Wald = 7.074; p = 0.008; Exp(B) = 1.681). Years of formal education reduced the likelihood of having a child victim of sexual violence (Wald = 18.994; p = 0.001; Exp(B) = 0.497). Conclusion: Our findings highlight the importance of a possible intergenerational effect of sexual abuse. Family intervention and prevention against childhood maltreatment should take this issue in account.

Mothers who were sexually abused during childhood are more likely to have a child victim of sexual violence

Wearick-Silva,Luis Eduardo; Tractenberg,Saulo G.; Levandowski,Mateus L.; Viola,Thiago W.; Pires,Joelza M. A.; Grassi-Oliveira,Rodrigo
Fonte: Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Publicador: Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.68%
Introduction: Recurrent exposure to childhood sexual abuse (CSA) seems to be higher among victims of sexual abuse. In this sense, experiences related to sexual violence can perpetuate within the family context itself in various ways. Here, we investigate the association between being exposed to CSA and having a child victim of sexual abuse. Method: We used a sample with 123 mothers, who were divided into 2 groups: one consisting of 41 mothers of sexually abused children and another consisting of 82 mothers of non-sexually abused children. History of exposure to CSA was evaluated by means of the Childhood Trauma Questionnaire - Short Form (CTQ) and we used a logistic regression model to estimate the prediction values regarding having or not a child exposed to sexual violence. Results: Mothers of sexually abused children had significantly higher scores on CTQ, especially on the sexual abuse subscale (SA). According to our logistic regression model, higher scores on the CTQ significantly predicted the status of being a mother of children exposed to sexual violence in our sample (Wald = 7.074; p = 0.008; Exp(B) = 1.681). Years of formal education reduced the likelihood of having a child victim of sexual violence (Wald = 18.994; p = 0.001; Exp(B) = 0.497). Conclusion: Our findings highlight the importance of a possible intergenerational effect of sexual abuse. Family intervention and prevention against childhood maltreatment should take this issue in account.