Página 1 dos resultados de 1973 itens digitais encontrados em 0.016 segundos

"Avaliação da implantação do programa de controle do tabagismo no Hospital Santa Cruz - São Paulo - Capital"; Evaluation of the implementation of the Tobacco Control Program at the Santa Cruz Hospital - São Paulo - Capital

Moraes, Marco Antônio de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.28%
RESUMO Moraes MA. Avaliação da implantação do Programa de Controle do Tabagismo no Hospital Santa Cruz ? São Paulo-Capital. 2006. "Tese de Doutorado ? Faculdade de Saúde Pública da USP". Objetivo: Realizou-se o presente estudo com a finalidade de avaliar as intervenções aplicadas no Programa de Controle do Tabagismo do Hospital Santa Cruz e sua eficácia na diminuição da prevalência do tabagismo. Métodos: Pesquisa avaliativa longitudinal, do tipo painel, realizada para o cumprimento do objetivo estabelecido, sendo seu objeto constituído pelas intervenções organizacionais, educativas e físicas desenvolvidas no referido programa. Utilizaram-se dados da pesquisa sobre perfil do fumante do Hospital Santa Cruz realizada no final do ano de 2001 e início de 2002 e reaplicada em 2004 para obter a prevalência do tabagismo. Realizou-se, também, outra pesquisa sobre a percepção dos funcionários deste hospital que, vivenciaram as aplicações das referidas intervenções, utilizando-se, em outubro de 2005, um questionário composto por 19 questões estruturadas em 6 seções, em que foram sujeitos da pesquisa 498 funcionários. Aplicaram-se testes estatísticos não paramétricos para verificar diferenças entre as variáveis sociodemográficas dessa última pesquisa. Resultados: Como principais resultados...

Processos de educação em saúde na cessação do tabagismo: revisão sistemática e metassíntese; Health Educational Processes for smoking cessation: systematic review and metasyntesis

Lopes, Ana Lúcia Mendes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/05/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.31%
Realizou-se estudo exploratório de revisão bibliográfica sistemática e metassíntese visando descrever e analisar aspectos das práticas educativas em saúde, voltados ao desenvolvimento de habilidades para a cessação do tabagismo, traduzidas na interpretação de autores de pesquisas qualitativas publicadas em periódicos entre 2000 e 2007. Concebeu-se a questão do tabagismo como um problema de enfrentamento complexo, que demanda intervenções em vários âmbitos. Destacou-se a educação em saúde, como campo estratégico e instrumental da promoção da saúde, que sob a perspectiva do "empowerment" e "empowerment education", é passível de atuação do profissional de saúde. Utilizando-se do instrumental metodológico da metassíntese qualitativa, descrito por Sandelowski e Barroso (2003), identificou-se a produção científica de pesquisas qualitativas originais sobre experiências relativas às práticas educativas na cessação do tabagismo, indexadas nas bases de dados eletrônicas MEDLINE, CINAHL e LILACS. Para tanto utilizou-se os descritores pesquisa qualitativa, educação em saúde e tabagismo, além de descritores de texto livre e palavras com truncamento, visando a identificação ampliada de artigos que pudessem ser relevantes. Mapeou-se os artigos selecionados para a amostra bibliográfica segundo suas características gerais...

Tabagismo sob a ótica da promoção da saúde: reflexão do professor sobre sua prática; Tobacco & health promotion: teachers reflection about their practice

Elmôr, Maisa Rose Domênico
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
Introdução: Os prejuízos causados, aos fumantes e não fumantes, pelo efeito dos componentes presentes no tabaco aparecem unânimes nos discursos de pesquisadores de todo o mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que o tabagismo é a maior causa isolada evitável de doença e de morte. No cenário mundial, os Objetivos para o Desenvolvimento do Milênio propõem aos países a inclusão do controle do tabagismo como importante aspecto de desenvolvimento social. No Brasil o tabagismo é apontado como sendo o 2º fator mais importante de risco de óbito com 200 mil mortes anuais. Estudos científicos confirmam que 90% dos fumantes adquirem o vício na adolescência. Por ser a escola local de permanência constante do jovem nesta faixa etária, para ampliar o olhar sobre uma ação educativa pode estar o professor propiciando reflexões sobre o hábito de fumar em seu ambiente de trabalho. Objetivo: O presente trabalho pretende construir os Discursos do Sujeito Coletivo que expressam as representações sociais de professores, frente à implantação de programas de controle do tabagismo nas escolas. A partir destes discursos, busca propor ações que poderão servir de apoio à proposta educativa de controle do tabagismo desenvolvida no ambiente escolar. Metodologia: A metodologia empregada...

Tabagismo e transtorno mental comum na população de São Paulo - SP: um estudo a partir do inquérito de saúde no município de São Paulo (ISA-CAPITAL); Smoking and common mental distress in the population of São Paulo SP: a study from the São Paulo Municipality Health Inquery (ISA-Capital).

Medeiros, Danuta
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.31%
Introdução. Existem evidências comprovadas de uma estreita associação entre tabagismo e presença concomitante de transtornos psiquiátricos. A nicotina é uma droga estimulante, que faz com que o cérebro libere uma grande variedade de neurotransmissores, os quais podem propiciar ao fumante uma sensação prazerosa. Acredita-se que o ato de fumar possa afastar momentaneamente alguma situação estressante, distraindo o indivíduo de seus problemas. O conhecimento de fatores psicológicos e psiquiátricos associados ao tabagismo é importante para intervir no cuidado a estes indivíduos. Objetivo. Analisar a associação entre Tabagismo e Transtorno Mental Comum (TMC) na população com 16 anos e mais do município de São Paulo. Metodologia. Os dados foram obtidos através do Inquérito de Saúde do Município de São Paulo - ISA-Capital, realizado em 2003. Utilizando o módulo survey do pacote estatístico Stata 10, foi feita uma caracterização da prevalência de tabagismo e de TMC na população com idade igual ou superior a 16 anos. Para a análise da associação entre tabagismo e TMC utilizou-se o modelo de regressão de Poisson, por apresentar como medida de efeito a razão de prevalência, permitindo interpretações mais precisas. Resultados. A associação estatisticamente significativa entre tabagismo e TMC não foi encontrada na população geral...

Aspectos teóricos e práticos envolvidos na elaboração da matriz avaliativa de um serviço de tratamento do tabagismo; Theoretical and practical aspects involved in the evaluative framework elaboration of a tobacco smoking treatment service

Lopes, Ana Lucia Mendes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/05/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.39%
Introdução: O tabagismo é um problema crônico e de enfrentamento complexo. A ampliação da legislação, a conscientização da sociedade e a menor aceitação social do tabagismo, aumentaram a procura por serviços de cessação do tabagismo. A avaliação de programas desse tipo é tarefa complexa, considerando os diferentes níveis de intervenção, a diversidade de cenários e atores envolvidos. A avaliação de programas de cessação do tabagismo necessita incorporar ferramentas participativas, capazes de apontar a eficiência do programa, além de fomentar ações de transformação das práticas. Esta pesquisa buscou configurar uma matriz avaliativa capaz de contribuir na organização e autoaprendizagem de serviços dirigidos aos sujeitos em suas tentativas de parar de fumar, captando os diferentes contextos presentes na intervenção, nos cenários e nos atores. As questões da pesquisa foram: Quais são os indicadores que podem apontar o quanto um serviço se aproxima ou se distancia das práticas baseadas em evidências e dos modelos e diretrizes da promoção da saúde? Quais são os elementos que indicam ou não a qualidade de um serviço de tratamento do tabagismo? Objetivos: Desenvolver a matriz de indicadores de um serviço de tratamento do tabagismo. Para tanto buscou-se a) Identificar a percepção de experts...

Proposta de um método transdisciplinar de pesquisa e sua aplicação na tabacologia, na construção do Teste Projetivo e Transdisciplinar de Tabagismo (TPTT) e na pré-testagem formal deste instrumento ; Proposal of a transdisciplinary method of research and its application in tabacology, in the construction of the projective and transdisciplinary test of tabagism (PTTT) and in the formal pre-testing of this instrument

Keppe, Marc André da Rocha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.28%
Este trabalho propõe um método transdisciplinar de pesquisa para servir como modelo para estudos, investigações e pesquisas transdisciplinares, utilizando um critério denominado: estatístico-matemático-filosófico. Este método transdisciplinar, denominado método das intersecções foi aplicado: na reconstrução de alguns conceitos tabacológicos; na revisão de pressupostos da tabacologia; em descobertas que trazem novas hipóteses sobre a origem do tabaco e de sua utilização; na investigação sobre a utilização saudável e sobre o uso patológico do tabaco; nos diagnósticos, prognósticos e tratamentos bioecopsicosocioespirituais do tabagismo; na construção do Teste Projetivo e Transdisciplinar de Tabagismo (TPTT) e na prétestagem formal deste instrumento. Algumas conclusões destes estudos podem ser sintetizadas das seguintes formas: 1ª) Algumas descobertas científicas apontam para a origem do tabaco, e de sua utilização, a partir de, pelo menos, 3.200 anos atrás, na civilização egípcia; 2ª) Além da utilização patológica, denominada tabagismo, existem formas saudáveis de consumo do tabaco; 3ª) Os diagnósticos, prognósticos e formas de tratamento do tabagismo podem ser realizados de acordo com o modelo bioecopsicosocioespiritual...

Fatores relacionados ao tabagismo na gestação

Motta, Giordana de Cássia Pinheiro da
Tipo: trabalho de conclusão de graduação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.28%
O tabagismo é um problema de saúde pública, sendo considerado como a principal causa de morte evitável no mundo. Apesar dos conhecidos malefícios do tabaco para o binômio mãebebê é grande o número de gestantes que continua fumando ou sendo expostas ao tabagismo passivo. Diversos trabalhos têm demonstrado que fumar durante a gestação está associado a uma gama de fatores. Nesse contexto, esta pesquisa teve o objetivo de identificar fatores relacionados ao tabagismo na gestação. Trata-se de um estudo descritivo, transversal, realizado com 267 puérperas no período de fevereiro a maio de 2008. A coleta de dados ocorreu na Unidade de Internação Obstétrica do HCPA por meio de instrumentos preenchidos pelas participantes. Foi realizada análise descritiva e utilizou-se o teste qui-quadrado de Pearson e o teste de análise de variância. O projeto foi aprovado pela COMPESQ/EEUFRGS e pelo GPPG/HCPA. A análise dos dados permitiu identificar que 55,4% das puérperas eram não fumantes, 25,5% fumantes em abstinência e 19,1% fumantes, estando 51,3% na faixa etária de 18 a 25 anos. O tabagismo, na maioria das puérperas, se iniciou entre os 10 e 18 anos de idade e observou-se uma tendência para as mulheres com menor escolaridade serem tabagistas. Apenas 66% das puérperas receberam informações sobre o tabagismo durante o pré-natal e pode-se afirmar que as não fumantes fizeram mais consultas que as fumantes e fumantes em abstinência (p = 0...

O tabagismo materno durante a gestação e o consumo alimentar na vida adulta

Ayres, Caroline
Tipo: dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.28%
Objetivo: Tabagismo materno durante a gestação tem sido associado com obesidade na vida adulta, sem que mecanismos de causalidade tenham sido totalmente esclarecidos. O objetivo deste estudo é determinar se o tabagismo materno durante a gestação está associado à preferência alimentar do filho na vida adulta e consequentemente influencia seu estado nutricional. Métodos: Estudo de coorte realizado entre 01 de junho de 1978 e 31 de maio de 1979, neste período foram incluídos 6973 recém-nascidos vivos na cidade de Ribeirão Preto. Nesta ocasião foram coletadas informações maternas, sócio-econômicas e antropométricas dos recém-nascidos. Após 24 anos, uma amostra representativa de indivíduos (n=2103) foi reavaliada. Os indivíduos responderam a um questionário de frequência alimentar, para avaliação do consumo alimentar (variáveis de desfecho). Após a exclusão de gêmeos, dos recém-nascidos menores que 34 semanas e dos indivíduos que não possuíam informação referente ao tabagismo materno durante a gestação (missings), totalizamos uma amostra representativa de 2010 indivíduos. Os indivíduos foram divididos em expostos (n=424) e não expostos ao tabagismo materno durante a gestação (n=1586). Através de análise de Covariância (ANCOVA)...

Tabaco & saúde: contribuições à epidemiologia e à educação em controle do tabagismo

Daudt, Alexander Welaussen
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.35%
O trabalho a seguir reflete o interesse (e a grande preocupação) do autor com aquela que é a principal causa de morbi-mortalidade prevenível no Rio Grande do Sul e no mundo: o tabagismo. Ao longo do período de doutorado sanduíche em Pneumologia da UFRGS e de Epidemiologia em Câncer da Johns Hopkins University (JHU), sob a orientação dos professores Dr. João Carlos Prolla e Dra. Kathy Helzlsouer (JHU), foram ou serão publicados os artigos aqui apresentados em conjunto, em forma de tese, dado a estreita relação que guardam entre si. Em essência, o tabagismo é apresentado como o nosso problema de saúde pública número 1, responsável por cerca de 10% do total de óbitos no RS (parte I). A seguir, explorando a controvérsia quanto ao papel do tabagismo em outro importantíssimo problema de saúde pública, o câncer de mama, são discutidos os aspectos etiológicos dessa neoplasia, particularmente, quanto à exposição ativa ou passiva ao fumo (parte II). Nessa linha, um estudo original de epidemiologia molecular sobre enzimas que metabolizam agentes carcinogênicos sugere uma suscetibilidade aumentada das mulheres fumantes na pós-menopausa com genótipo acetilador lento ao câncer de mama (parte III). A nível de saúde pública...

Avaliação do conhecimento sobre tabagismo em pacientes internados

Tanni, Suzana Erico; Iritsu, Nathalie Izumi; Tani, Masaki; Camargo, Paula Angeleli Bueno de; Sampaio, Marina Gonçalves Elias; Godoy, Ilda; Godoy, Irma
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 218-223
Português
Relevância na Pesquisa
37.35%
OBJETIVO: Determinar características relacionadas ao tabagismo e avaliar o conhecimento sobre a relação entre dependência nicotínica e doenças relacionadas ao tabaco em pacientes internados. MÉTODOS: Foram avaliados em 186 pacientes (59% de homens; média de idade = 51,3 ± 16,8 anos) internados em um hospital público quanto a características demográficas, diagnóstico de internação, história tabágica e tabagismo passivo. Todos os pacientes responderam um questionário sobre o conhecimento da relação tabagismo/doença. RESULTADOS: Dos 186 pacientes, 42 (22,6%) eram fumantes, 64 (34,4%) eram ex-tabagistas e 80 (43%) referiam nunca ter fumado; 136 (73%) referiam exposição passiva ao fumo. O diagnóstico de admissão foi o de doença possivelmente relacionada ao tabaco em 21,5% dos pacientes e em 39% dos fumantes ativos e ex-fumantes. A proporção de fumantes e ex-fumantes que não conheciam a associação entre o tabagismo e a causa de internação foi similar (56% vs. 65%). Apenas 19% dos fumantes e 32% dos ex-fumantes acreditavam que o tabagismo tivesse afetado sua saúde (p = 0,22). A proporção de ex-fumantes e de não fumantes que acreditavam que parar de fumar é uma questão de vontade foi significativamente maior que aquela de fumantes ativos (64% e 53%...

Tabagismo associado a outros fatores comportamentais de risco de doenças e agravos crônicos não transmissíveis

Berto, Silvia Justina Papini; Carvalhaes, Maria Antonieta Barros Leite; Moura, Erly Catarina de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1573-1582
Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
Foram entrevistados via ligação telefônica 1.410 indivíduos, amostra aleatória e representativa da população acima de 18 anos residente em domicílios conectados à rede de telefonia fixa. A prevalência de tabagismo foi de 21,8%, maior em homens (25%) e em indivíduos na faixa entre 18 e 29 anos. Tabagismo e sedentarismo juntos ocorrem em 13,9% dos homens e 14,2% das mulheres; tabagismo e baixo consumo de frutas em 12,9% dos homens e 12,3% das mulheres; e tabagismo e baixo consumo de legumes em 5,8% dos homens e 5,1% das mulheres. A associação de tabagismo e consumo excessivo de álcool foi observada apenas nos homens (em 3,5% deles) e, da mesma forma que verificada para tabagismo isoladamente, sua ocorrência concomitante a outros fatores comportamentais de risco de doenças e agravos crônicos não transmissíveis (DANT) associou-se inversamente à escolaridade. Os dados apontam indícios de efeito de aglomeração entre tabagismo e sedentarismo, tabagismo e álcool em excesso, tabagismo e dieta inadequada, justificando intervenções focadas na prevenção e redução concomitante dos principais fatores comportamentais de risco de DANT.; The study interviewed 1,410 adults by telephone. Respondents comprised a random sample and represented the population over 18 years of age living in households with landline telephone services. Smoking prevalence was 21.8%...

Tabagismo, infecção pelo papilomavirus humano e o desenvolvimento de neoplasia intra-epitelial cervical; Smoking, human Papilomavirus infection and the development of Cervical intraepithelial Neoplasia

Renata Guarisi
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.31%
Objetivo: Avaliar os efeitos do tabagismo na prevalência da infecção pelo papilomavírus humano de alto risco oncogênico (HR-HPV) e neoplasia intra-epitelial cervical (NIC). Avaliar prospectivamente os efeitos do tabagismo sobre a aquisição de HR-HPV e desenvolvimento de NIC em mulheres sem lesão histológica na primeira consulta. Sujeitos e métodos: Foram avaliadas 12.114 mulheres incluídas no estudo Latin American Screening (LAMS) entre janeiro de 2002 a novembro de 2003, em Campinas, São Paulo, Porto Alegre e Buenos Aires. Foram formados três grupos: 1) não tabagistas (n=7.499), tabagistas (n=2.706) e 3) ex-tabagistas (n=1.871). Para o seguimento prospectivo de 36 meses foram selecionadas mulheres com pelo menos um exame alterado na primeira consulta, mas que não tinham lesão histológica, e 10% daquelas com todos os exames normais, totalizando 1.011 mulheres. Um grupo formado por 150 mulheres com citologia compatível com células escamosas atípicas (ASC) ou lesão intra-epitelial de baixo grau (LSIL) e colposcopia normal foi estudado separadamente. A análise inicial avaliou a relação entre a história de tabagismo e outros fatores epidemiológicos com a prevalência de infecção por HR-HPV e NIC. As mulheres foram examinadas a cada seis meses com colposcopia...

O Instituto Nacional do C??ncer e o controle do tabagismo: uma an??lise da gest??o federal do tratamento do tabagismo no SUS

Carvalho, Cleide Regina da Silva
Tipo: dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
37.37%
A disserta????o apresenta a an??lise do modelo de gest??o federal do Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT) brasileiro, em especial do tratamento do tabagismo na rede do Sistema ??nico de Sa??de (SUS). O estudo partiu do reconhecimento do tabagismo como grave problema de sa??de p??blica, cujo enfrentamento exige estrat??gias governamentais abrangentes, e da considera????o das especificidades da pol??tica de sa??de, em suas dimens??es de prote????o social, econ??mica e de poder. A pesquisa teve como objetivo geral realizar um diagn??stico da situa????o da gest??o federal da estrat??gia de tratamento do tabagismo, visando identificar n??s cr??ticos e propor melhorias no processo de implementa????o do tratamento do tabagismo no SUS. A metodologia compreendeu o diagn??stico situacional da estrat??gia do tratamento do tabagismo no SUS, considerando as condi????es atuais da gest??o federal, estadual e municipal. Foram adotadas as seguintes estrat??gias metodol??gicas: an??lise de documentos oficiais; an??lise de dados prim??rios do Programa Nacional de Controle do Tabagismo; realiza????o de entrevistas com dirigentes do Instituto Nacional de C??ncer (INCA); e aplica????o e an??lise de question??rios dirigidos ??s coordena????es do programa de controle do tabagismo nos estados e nas capitais. O diagn??stico situacional realizado permitiu identificar como problema central a limitada oferta do tratamento do tabagismo no SUS...

Custos hospitalares e ganhos em saúde associados ao tabagismo parental e bronquiolite infantil

Luís, Sandra Paula Domingues
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterthesis
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.31%
Contextualização: O tabagismo afecta milhões de pessoas por todo o mundo, sendo um dos principais contribuintes para a despesa em saúde, no que respeita ao tratamento das doenças associadas ao tabaco. Nos últimos anos o interesse relativamente ao tabagismo tem vindo a aumentar, principalmente o tabagismo parental, devido à exposição passiva das crianças ao fumo e aos seus malefícios. De facto, em diversos estudos, o tabagismo parental encontra-se associado ao desenvolvimento de bronquiolite infantil, uma infecção das vias respiratórias inferiores, considerada a doença respiratória mais comum em crianças com idade inferior a quatro anos. É a principal causa de internamento nos meses de Inverno, sendo o VSR o principal agente infeccioso envolvido. Diversos investigadores, têm estimado os custos inerentes ao tratamento de doenças relacionadas com o tabagismo referindo gastos elevados, contudo a maioria reportam-se a realidades internacionais. A aposta na prevenção tem evidenciado grandes ganhos em saúde já concretizados, mas muitos outros há ainda a alcançar. Objectivos: Identificar se existe relação entre o tabagismo dos pais e a incidência de bronquiolite infantil; Verificar se o comportamento individual de fumar de um dos progenitores tem influência diferente nos custos hospitalares de internamento; Verificar o número médio de dias de internamento por bronquiolite de acordo com tabagismo ou não dos pais; Calcular o custo médio hospitalar de internamento por bronquiolite vs custo médio hospitalar de uma consulta de cessação tabágica; Traduzir resultados em termos de ganhos para a saúde. Metodologia: Realizou-se um estudo retrospectivo e descritivo-correlacional...

Tabagismo associado a outros fatores comportamentais de risco de doenças e agravos crônicos não transmissíveis

Berto,Silvia Justina Papini; Carvalhaes,Maria Antonieta Barros Leite; Moura,Erly Catarina de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
Foram entrevistados via ligação telefônica 1.410 indivíduos, amostra aleatória e representativa da população acima de 18 anos residente em domicílios conectados à rede de telefonia fixa. A prevalência de tabagismo foi de 21,8%, maior em homens (25%) e em indivíduos na faixa entre 18 e 29 anos. Tabagismo e sedentarismo juntos ocorrem em 13,9% dos homens e 14,2% das mulheres; tabagismo e baixo consumo de frutas em 12,9% dos homens e 12,3% das mulheres; e tabagismo e baixo consumo de legumes em 5,8% dos homens e 5,1% das mulheres. A associação de tabagismo e consumo excessivo de álcool foi observada apenas nos homens (em 3,5% deles) e, da mesma forma que verificada para tabagismo isoladamente, sua ocorrência concomitante a outros fatores comportamentais de risco de doenças e agravos crônicos não transmissíveis (DANT) associou-se inversamente à escolaridade. Os dados apontam indícios de efeito de aglomeração entre tabagismo e sedentarismo, tabagismo e álcool em excesso, tabagismo e dieta inadequada, justificando intervenções focadas na prevenção e redução concomitante dos principais fatores comportamentais de risco de DANT.

Análise dos gastos individuais com tabagismo a partir da Pesquisa de Orçamentos Familiares de 2002-2003

Kroeff,Locimara Ramos; Mengue,Sotero Serrate
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.31%
A fim de discutir novos parâmetros para avaliar o gasto com tabagismo no Brasil, objetivou-se descrever as características sócio-demográficas da população e as proporções de gastos com tabagismo. A amostra considerada foi a população que gasta com tabagismo investigada pela Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2002-2003) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Na faixa de salário mais baixo, a razão do gasto com tabagismo e as despesas maior que a mediana do gasto com tabagismo, apresentou uma variação negativa até menos 10% em relação à razão do gasto com tabagismo e a renda maior que a mediana deste gasto. Para as faixas de salário intermediárias aproximaram-se, e para as faixas salariais mais altas houve uma inversão com uma diferença positiva em até 15%. O percentual de gasto com tabagismo dobrou para todos os grupos com baixa escolaridade. Na medida em que renda e escolaridade aumentaram houve uma redução proporcional de gasto com o tabagismo.

Tabagismo e câncer no Brasil: evidências e perspectivas

Wünsch Filho,Victor; Mirra,Antonio Pedro; López,Rossana V. Mendoza; Antunes,Leopoldo F.
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.31%
Neste artigo analisa-se a tendência temporal da prevalência do tabagismo no Brasil, bem como as assimetrias da prevalência de acordo com as regiões do país, a idade, o gênero e o nível socioeconômico da população. Desde o estabelecimento da relação entre tabagismo e câncer de pulmão há 60 anos, o número de tumores malignos com evidências de associação causal com o tabagismo ascendeu a vinte. O declínio da prevalência do tabagismo na população brasileira tem sido constante desde o final da década de 80. Até 2003, foi mais intenso entre os homens. A partir daquele ano, a queda tornou-se mais pronunciada entre as mulheres. As mais altas prevalências de tabagismo encontram-se no Sudeste e Sul, as duas regiões com maiores incidências de neoplasias estritamente relacionadas ao tabaco (cavidade oral, esôfago e pulmão). A exposição ambiental à fumaça do tabaco também foi examinada considerando-se os efeitos para os adultos não fumantes, que apresentam maior risco de tumores de pulmão, laringe e faringe, e entre crianças de pais fumantes, suscetíveis ao risco de hepatoblastoma e leucemia linfocítica aguda. Apesar do incontestável sucesso da política de controle do tabagismo no país, as ações de prevenção devem considerar que as parcelas da população com piores condições socioeconômicas e com baixo nível educacional são as que apresentam taxas mais altas de prevalência de tabagismo. Dentro destes segmentos populacionais os adolescentes representam uma prioridade.

Características do tabagismo na categoria médica do Distrito Federal

Viegas,Carlos Alberto de Assis; Andrade,Ana Paula Alves de; Silvestre,Rosangela da Silva
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.31%
OBJETIVO: Conhecer as características do tabagismo na categoria médica do Distrito Federal. MÉTODOS:Foi enviado pelo correio um questionário sobre tabagismo, adaptado da Organização Mundial de Saúde, a todos os médicos inscritos no Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal. De um total de 7.023 questionários enviados, 830 foram respondidos adequadamente (12% da população alvo). RESULTADOS: A prevalência do tabagismo entre os médicos participantes do estudo foi de 7,2%, sendo 5,9% de fumantes regulares e 1,3% de fumantes ocasionais, com 70,1% de não fumantes e 22,7% de ex-fumantes. Em relação ao tabagismo de acordo com o gênero, cerca de 8,5% dos médicos eram fumantes contra 5,3% das médicas (p > 0,05). No que se refere à iniciação do tabagismo, 80% dos médicos fumantes iniciaram o hábito antes dos vinte anos de idade, 13% entre 21 e 30 anos e 7% acima de 31 anos de idade. A prevalência de fumantes de acordo com o agrupamento por especialidades foi: cirúrgicas e Anestesia com 10,3% cada, clínicas (9,1%), Ginecologia (2,9%) e Pediatria (2,4%). Cerca de 75% dos fumantes já haviam sido aconselhados por médico a parar de fumar e apenas 34,9% tentaram parar de fumar no último ano. Admitiam que o cigarro faz mal à saúde 57...

Avaliação do conhecimento sobre tabagismo em pacientes internados

Tanni,Suzana Erico; Iritsu,Nathalie Izumi; Tani,Masaki; Camargo,Paula Angeleli Bueno de; Sampaio,Marina Gonçalves Elias; Godoy,Ilda; Godoy,Irma
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.35%
OBJETIVO: Determinar características relacionadas ao tabagismo e avaliar o conhecimento sobre a relação entre dependência nicotínica e doenças relacionadas ao tabaco em pacientes internados. MÉTODOS: Foram avaliados em 186 pacientes (59% de homens; média de idade = 51,3 ± 16,8 anos) internados em um hospital público quanto a características demográficas, diagnóstico de internação, história tabágica e tabagismo passivo. Todos os pacientes responderam um questionário sobre o conhecimento da relação tabagismo/doença. RESULTADOS: Dos 186 pacientes, 42 (22,6%) eram fumantes, 64 (34,4%) eram ex-tabagistas e 80 (43%) referiam nunca ter fumado; 136 (73%) referiam exposição passiva ao fumo. O diagnóstico de admissão foi o de doença possivelmente relacionada ao tabaco em 21,5% dos pacientes e em 39% dos fumantes ativos e ex-fumantes. A proporção de fumantes e ex-fumantes que não conheciam a associação entre o tabagismo e a causa de internação foi similar (56% vs. 65%). Apenas 19% dos fumantes e 32% dos ex-fumantes acreditavam que o tabagismo tivesse afetado sua saúde (p = 0,22). A proporção de ex-fumantes e de não fumantes que acreditavam que parar de fumar é uma questão de vontade foi significativamente maior que aquela de fumantes ativos (64% e 53%...

Tabagismo em universitários de ciências da saúde: prevalência e conhecimento

Botelho,Clovis; Silva,Ana Maura Pereira da; Melo,Claudia Duarte
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.39%
OBJETIVO: Determinar a prevalência de tabagismo e o nível de conhecimento acerca do tabagismo entre estudantes universitários da área de saúde. MÉTODOS: Estudo transversal. Um questionário estruturado e autoadministrado foi respondido em sala de aula por universitários do último ano dos cursos da saúde de Cuiabá e Várzea Grande (MT). Foram avaliados alunos de uma universidade pública e de duas universidades particulares. Cinco variáveis foram analisadas: idade, sexo, curso de graduação, status tabágico e noções sobre o tabagismo. A variável "conhecimento" foi dividida em cinco partes: tabagismo como doença; tabagismo e nicotina como causa de dependência; treinamento específico sobre tabagismo; fatores dificultadores da cessação tabágica; e formas de tratamento do tabagismo. Os últimos dois itens somente foram respondidos pelos alunos dos cursos de medicina. RESULTADOS: A prevalência do tabagismo variou de 9,3% na universidade pública a 21,1% em uma das universidades particulares. Aproximadamente 30% dos entrevistados não souberam identificar a nicotina como causadora da dependência, 20,8% não consideravam o tabagismo como doença, e 47,2% responderam não terem recebido nenhum treinamento sobre o tabagismo. Os alunos de medicina da universidade pública mostraram maior conhecimento sobre as diversas formas de tratamento do tabagismo. CONCLUSÕES: A prevalência do tabagismo entre os universitários estudados foi alta. O conhecimento sobre tabagismo foi deficitário...