Página 1 dos resultados de 217 itens digitais encontrados em 0.222 segundos

Illicit drug use in seven Latin American countries: critical perspectives of families and familiars; El uso de drogas ilícitas en siete países latinoamericanos: una perspectiva crítica de familiares y personas cercanas; Uso de drogas ilícitas em sete países da América Latina: perspectivas críticas de familiares e pessoas próximas

SILVA, Jaqueline da; VENTURA, Carla Aparecida Arena; VARGENS, Octavio Muniz da Costa; LOYOLA, Cristina Maria Douat; ESLAVA ALBARRACÍN, Daniel Gonzalo; DIAZ, Jorge; RODRÍGUEZ FUNES, Gladys Magdalena; GRANADOS HERNÁNDEZ, Mabell; GALLEGOS TORRES, Ruth Mag
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
135.88%
This cross-sectional multi-centre study explored how family members and friends of illicit drug users perceived protective and risk factors, treatment facilities and policies and laws regarding illicit drug use. Family members and friends of illicit drug users were recruited in 10 urban health care outpatient units in 7 Latin American countries (Brazil, Colombia, Costa Rica, Ecuador, Guatemala, Honduras and Mexico) to complete a questionnaire. The majority of the respondents chose psycho-social factors over genetic or biological explanations as causes of drug problems. Respondents felt that families and governments were responsible for preventing drug problems. Church/religious institutions were most often mentioned in the context of accessible treatment. When asked about access to treatment facilities, the majority said that there were not enough. Shame about drug use, cost, and limited treatment options were most often cited as barriers to treatment.; Este estudio transversal multicéntrico exploró como los familiares y personas cercanas de usuarios de drogas ilícitas perciben los factores de protección y los de riesgo, las facilidades de tratamiento, las iniciativas de prevención y la legislación relativa a las drogas ilícitas. Los familiares y personas cercanas de los usuarios de drogas ilícitas fueron reclutados en 10 unidades urbanas de atención de salud en ambulatorios...

The influence of the comorbidity between depression and alcohol use disorder on suicidal behaviors in the São Paulo Epidemiologic Catchment Area Study, Brazil; Influência da comorbidade entre depressão e transtornos por uso de álcool nos comportamentos suicidas no Estudo de Área de Captação de São Paulo, Brasil

COÊLHO, Bruno Mendonça; ANDRADE, Laura Helena; GUARNIERO, Francisco Bevilacqua; WANG, Yuan-Pang
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
126.29%
OBJECTIVE: To investigate in a community sample the association of suicide-related cognitions and behaviors ("thoughts of death", "desire for death", "suicidal thoughts", and "suicidal attempts") with the comorbidity of depressive disorders (major depressive episode or dysthymia) and alcohol or substance use disorders. METHOD: The sample was 1464 subjects interviewed in their homes using the Composite International Diagnostic Interview to generate DSM-III-R diagnosis. Descriptive statistics depicted the prevalence of suicide-related cognitions and behaviors by socio-demographic variables and diagnoses considered (major depressive episode, dysthymia, alcohol or substance use disorders). We performed a multivariate logistic regression analysis to estimate the effect of comorbid major depressive episode/dysthymia and alcohol or substance use disorders on each of the suicide-related cognitions and behaviors. RESULTS: The presence of major depressive episode and dysthymia was significantly associated with suicide-related cognitions and behaviors. In the regression models, suicide-related cognitions and behaviors were predicted by major depressive episode (OR = range 2.3-9.2) and dysthymia (OR = range 5.1-32.6), even in the presence of alcohol use disorders (OR = range 2.3-4.0) or alcohol or substance use disorders (OR = range 2.7-2.8). The interaction effect was observed between major depressive episode and alcohol use disorders...

Manejo do paciente com transtornos relacionados ao uso de substância psicoativa na emergência psiquiátrica; Management of patients with substance use illnesses in psychiatric emergency department

AMARAL, Ricardo Abrantes do; MALBERGIER, André; ANDRADE, Arthur Guerra de
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
176.16%
OBJETIVO: Transtornos por uso de substâncias são prevalentes em setores de emergência gerais e psiquiátricos, atingindo taxas de 28% das ocorrências em prontos-socorros gerais. Todavia, profissionais dos setores de emergência identificam menos que 50% dos casos de problemas relacionados ao álcool. Este artigo visa fornecer base fundamentada em evidências para o tratamento específico a pacientes que preencham os critérios diagnósticos de transtornos por uso de substâncias e que se apresentam ao pronto-socorro em quadros de intoxicação ou abstinência. MÉTODO: Uma revisão sobre o tema foi realizada na base de dados Medline, usando-se os descritores "intoxicação aguda", "abstinência", "álcool", "cocaína", "cannabis", "opioides", "inalantes" e "manejo", tendo o inglês como idioma. RESULTADOS E CONCLUSÃO: O cuidado de pessoas com transtornos por uso de substâncias deve conter: avaliação completa (médica geral e psiquiátrica), tratamento dos quadros diagnosticados (abstinência, intoxicação e quadros clínicos que caracterizem uma emergência), sensibilização do paciente para realizar tratamento, se for necessário, e elaboração de encaminhamento.; OBJECTIVE: Substance use disorders are prevalent in emergency departments in medical and psychiatric services...

Using selected scenes from Brazilian films to teach about substance use disorders, within medical education; Usando cenas selecionadas de filmes brasileiros para ensino a respeito dos transtornos relacionados ao uso de substâncias, na educação médica

Castaldelli-Maia, João Mauricio; Oliveira, Hercílio Pereira; Andrade, Arthur Guerra; Lotufo-Neto, Francisco; Bhugra, Dinesh
Fonte: Associação Paulista de Medicina - APM Publicador: Associação Paulista de Medicina - APM
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
145.93%
CONTEXT AND OBJECTIVES: Themes like alcohol and drug abuse, relationship difficulties, psychoses, autism and personality dissociation disorders have been widely used in films. Psychiatry and psychiatric conditions in various cultural settings are increasingly taught using films. Many articles on cinema and psychiatry have been published but none have presented any methodology on how to select material. Here, the authors look at the portrayal of abusive use of alcohol and drugs during the Brazilian cinema revival period (1994 to 2008). DESIGN AND SETTING: Qualitative study at two universities in the state of São Paulo. METHODS: Scenes were selected from films available at rental stores and were analyzed using a specifically designed protocol. We assessed how realistic these scenes were and their applicability for teaching. One author selected 70 scenes from 50 films (graded for realism and teaching applicability > 8). These were then rated by another two judges. Rating differences among the three judges were assessed using nonparametric tests (P < 0.001). Scenes with high scores (> 8) were defined as "quality scenes". RESULTS: Thirty-nine scenes from 27 films were identified as "quality scenes". Alcohol, cannabis, cocaine, hallucinogens and inhalants were included in these. Signs and symptoms of intoxication...

Prevalência da Comorbidade entre Transtornos Mentais Graves e Transtornos Devido ao Uso de Substâncias Psicoativas em São Paulo, Brasil.; Prevalence of comorbidity between severe mental illnesses and substance use disorders in São Paulo, Brazil

Ratto, Lilian Ribeiro Caldas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2001 Português
Relevância na Pesquisa
166.2%
OBJETIVOS: O presente estudo visou estimar a prevalência da comorbidade entre transtornos mentais graves e o abuso de substâncias psicoativas, e estudar os fatores associados a essa comorbidade, em pacientes com transtornos mentais graves residentes em São Paulo. MÉTODO: O estudo teve desenho de corte transversal. Vinte serviços de saúde mental (emergências, hospitais psiquiátricos e ambulatórios) foram pesquisados, a fim de identificar todos os pacientes com idade entre 18 e 65 anos, com diagnóstico clínico de transtorno mental grave, que fossem residentes em um dos 7 distritos administrativos escolhidos para o estudo e que tiveram ao menos um contato com o serviço de saúde no período entre 1/9/1997 e 30/11/1997. Os pacientes incluídos foram avaliados quanto a sintomas psiquiátricos, ajustamento social, uso de álcool e uso de substâncias psicoativas, utilizando-se instrumentos padronizados. RESULTADOS: Dos 620 pacientes identificados, 404 foram aleatoriamente selecionados para serem entrevistados. Foi possível entrevistar diretamente 192 (47,9%) indivíduos. A prevalência de comorbidade nos últimos 12 meses foi de 10,4% (I.C. 95%: 6.5 a 15.6), sendo 7,3% para abuso de álcool e 4,7% para abuso de drogas ilícitas...

Estudo de comorbidades psiquiátricas entre adolescentes com transtornos por uso de substâncias psicoativas atendidos em um hospital universitário; Study of psychiatric comorbidities among outpatients adolescents with substance use disorders assisted at an university-based hospital

Morihisa, Rogério Shigueo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2006 Português
Relevância na Pesquisa
136.11%
Muitos estudos demonstram a associação entre o abuso de drogas em adolescentes e sintomas de baixa auto-estima, depressão, comportamento anti-social, rebeldia, agressividade, criminalidade, delinqüência, evasão e baixo rendimento escolar. Em adolescentes, os transtornos por uso de substâncias psicoativas freqüentemente co-ocorrem com outros transtornos psiquiátricos, sendo o transtorno de conduta e os transtornos de conduta na vida - três ou mais sintomas de transtorno de conduta na vida - as comorbidades mais freqüentemente associadas ao transtorno por uso de substâncias em adolescentes. O objetivo deste estudo é descrever as características dos adolescentes usuários de drogas em tratamento quanto ao padrão de consumo de drogas, conseqüências do uso e comorbidades psiquiátricas presentes, bem como analisar o diagnóstico de transtorno de conduta na vida segundo gênero, idade de início do uso de drogas e tipos de drogas consumidas. Foram avaliados 187 adolescentes. As variáveis estudadas foram: idade de início do uso de drogas e da procura de tratamento, companhia do primeiro uso, tipos de drogas consumidas, envolvimento em atos ilícitos, problemas com a polícia, atraso escolar, comorbidades e transtorno de conduta na vida. O sexo masculino foi mais prevalente do que o feminino (76...

Comorbidade entre dependência de substâncias psicoativas e transtornos alimentares: perfil e evolução de mulheres em um tratamento específico para dependência química; Comorbidity between psychoactive substance dependence and eating disorders: profile and outcome of women in a specific treatment for chemical dependence

Brasiliano, Silvia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/11/2005 Português
Relevância na Pesquisa
136.12%
A associação entre transtornos alimentares e dependência de substâncias, psicoativas tem sido freqüentemente relatada tanto em programas para dependência química, como em serviços para transtornos alimentares. No entanto, há grande variabilidade entre os diferentes estudos. Uma das hipóteses que tem sido levantada para explicar essa diversidade é que em dependentes de substâncias a associação mais freqüente seria com síndromes alimentares parciais ou subclínicas. Praticamente não há pesquisas que avaliem a influência dessa comorbidade na evolução do tratamento para dependência química. O objetivo deste estudo é comparar o perfil de três grupos de mulheres dependentes de substâncias psicoativas - com comorbidade com transtornos alimentares clínicos, com comorbidade com patologia alimentar subclínica e sem essa comorbidade - e descrever sua evolução em um programa especializado para dependência química feminina. MÉTODO: foram estudadas 80 mulheres dependentes de álcool e drogas que procuram tratamento no Programa de Atenção à Mulher Dependente Química (PROMUD) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. As pacientes foram avaliadas para a coleta de dados sócio-demográficos e relativos ao uso de substâncias psicoativas através de um questionário padronizado; para diagnóstico clínico...

Violência e uso de substâncias psicoativas: um estudo com mulheres usuárias de um serviço de Atenção Primária à Saúde de São Paulo; Violence and use of psychoactive substances: a study with women users of the basic health service in São Paulo, Brazil

Silva, Valeria Nanci
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
135.93%
A violência interpessoal de modo singular atinge as mulheres e é perpetrada principalmente pelos parceiros íntimos, entre os fatores associados aos episódios de violência por parceiro íntimo encontra-se o consumo de álcool e drogas ilícitas. Inúmeros estudos evidenciam a associação do consumo pelo parceiro íntimo de substâncias psicoativas (álcool e drogas ilícitas) e situações de violência contra a parceira, contudo o uso feminino e sua influencia é ainda pouco explorado. O consumo aumentado de medicamentos (anfetaminas, antidepressivos e tranqüilizantes) pelas mulheres que sofreram violência é evidenciado, sendo ainda discutido se o uso feminino tanto de medicamentos quanto o de drogas ilícitas e/ou álcool seriam agentes que incrementam o risco de episódios violentos ou seria uma forma de lidar com a violência sofrida durante a vida. Deste modo, foi realizado um estudo epidemiológico de corte transversal com 435 mulheres usuárias de um serviço de atenção primária a saúde, buscando uma análise descritiva da ocorrência de violência (sexual, física e psicológica) perpetrada pelo parceiro íntimo contra a mulher e possíveis relações com o uso de álcool e drogas ilícitas entre os parceiros e as mulheres estudadas...

A adesão de adolescentes ao tratamento para o uso de álcool e outras drogas: um bicho de sete cabeças?; Adolescent adherence to treatment for use of alcohol and other drugs: a seven-headed beast?

Almeida, Marília Mastrocolla de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
135.84%
Introdução: Embora seja consenso que o tema uso de álcool e drogas por adolescentes é importante em razão dos resultados apresentados pelos levantamentos nacionais, não foi possível encontrar uma discussão detalhada e específica sobre a política de álcool e drogas para adolescentes no Brasil. Estudos nacionais e internacionais têm investigado diferentes estratégias de enfrentamento, porém há um consenso de que pouco se conhece sobre a efetividades das ações, sendo a adesão ao tratamento uma das grandes dificuldades. Não foram encontrados estudos que buscam a opinião dos adolescentes sobre o tratamento para o uso de álcool e outras drogas como uma forma de repensar a efetividade das ações e a adesão ao tratamento. Objetivo geral: Compreender de forma compartilhada a opinião de adolescentes atendidos pelo Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas Adolescer de Cuiabá-MT e dos trabalhadores acerca da adesão ao tratamento para uso de álcool e outras drogas. Metodologia: Estudo estratégico que busca compreender problemas que surgem em ações governamentais ou na sociedade. A abordagem teórico-metodológica é a Hermenêutica-dialética que trabalha com a comunicação da vida cotidiana e do senso comum...

Abordagem e seguimento de usuários de substâncias psicoativas a partir de atendimento em unidade de emergência; Intervention and follow-up of psychoactive substances users after emergency care

Vitoria Mantoan Padilha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: dissertação de mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
146.23%
O consumo e a dependência de substâncias psicoativas (SPA) representam um importante fator de risco de morbi-mortalidade no mundo todo. A literatura internacional mostra que 20% dos pacientes que procuram as Unidades de Emergência (UE) são usuários ou dependentes de SPA. Para a maioria destes pacientes, a UE é o único provedor de cuidados médicos, o que mostra a importância de se aproveitar esse tipo de serviço para uma abordagem inicial e encaminhamento para tratamento. Objetivos: Descrever o perfil de pacientes com transtornos relacionados ao uso de SPA atendidos pela Psiquiatria em serviço de emergência, compará-los com o demais pacientes atendidos pela Psiquiatria e avaliar intervenção a partir do atendimento de emergência, comparando os pacientes que receberam com os que não receberam a intervenção, quanto aos desfechos redução do uso de SPA e busca de tratamento em 30 e 90 dias. Método: Estudo descritivo e quantitativo, que levantou dados de pacientes atendidos pela Psiquiatria na Unidade de Emergência Referenciada (UER) do HC-UNICAMP, detectou os pacientes atendidos com transtornos por uso de SPA e realizou seguimento longitudinal. Durante o período de maio de 2010 a maio de 2011, todos os pacientes atendidos pela psiquiatria na UER do HC-UNICAMP com transtornos por uso de SPA foram convidados a participar do grupo de intervenção (GI). Após 30 e 90 dias...

Prevalência e fatores de risco relacionados ao uso de drogas entre escolares

Baus,José; Kupek,Emil; Pires,Marcos
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2002 Português
Relevância na Pesquisa
155.95%
OBJETIVO: Analisar a prevalência e os fatores de risco relacionados ao uso indevido de drogas entre estudantes de uma escola pública de primeiro e segundo graus. MÉTODOS: Foi realizado estudo descritivo transversal, utilizando, como instrumento de pesquisa, um questionário anônimo, padronizado e amplamente testado no Brasil para levantamento do uso de drogas. A população estudada foi constituída de 478 estudantes de escola pública de primeiro e segundo graus, de Florianópolis, SC. Os questionários foram aplicados por estudantes universitários devidamente treinados. Entre os estudantes pesquisados, 43% e 32% foram de faixa etária de 13 a 15 anos e de 16 a 18 anos, respectivamente, com predomínio de classes socioeconômicas mais altas. RESULTADOS: A prevalência de uso de maconha na vida (19,9%), solventes (18,2%), anfetamínicos (8,4%) e álcool (86,8%) foi elevada em Florianópolis, comparada a outras capitais da região Sul e à média brasileira. Notou-se elevado e freqüente uso (seis ou mais vezes por mês) de álcool (24,2%), maconha (4,9%), solventes (2,5%) e anfetamínicos (2,3%). Os fatores demográficos relacionados ao uso de drogas na vida foram idade, sexo, classe socioeconômica e vida junto aos pais. A chance de garotas usarem remédios para emagrecer ou ficarem acordadas foi o dobro da chance de garotos e...

Fatores associados ao uso de drogas entre adolescentes escolares

Tavares,Beatriz Franck; Béria,Jorge Umberto; Lima,Maurício Silva de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 Português
Relevância na Pesquisa
145.83%
OBJETIVO: Investigar fatores associados ao uso de drogas entre adolescentes de escolas com ensino médio. MÉTODOS: Realizou-se um estudo transversal, em 1998, em Pelotas, RS. Um questionário anônimo, auto-aplicado em sala de aula, foi respondido por uma amostra proporcional de estudantes com idade entre 10 e 19 anos, matriculados no ensino fundamental (a partir da quinta série) e no ensino médio, em todas as escolas públicas e particulares na zona urbana do município que tinham ensino médio. Realizaram-se até três revisitas para aplicação aos alunos ausentes. Os resultados foram expressos como razão de prevalências (RP). RESULTADOS: Foram entrevistados 2.410 estudantes e o índice de perdas foi de 8%. A prevalência do uso de drogas (exceto álcool e tabaco) no último ano foi 17,1%. Após controle para fatores de confusão, permaneceu a associação entre uso de drogas e separação dos pais (RP=1,46; IC 95%: 1,18-1,80), relacionamento ruim ou péssimo com o pai (RP=1,67; IC 95%: 1,17-2,38), relacionamento ruim ou péssimo com a mãe (RP=2,71; IC 95%: 1,64-4,48), ter pai liberal (RP=1,36; IC 95%: 1,08-1,72), presença em casa de familiar usuário de drogas (RP=1,61; IC 95%: 1,17-2,18), ter sofrido maus tratos (RP=1,62; IC 95%: 1...

Fatores associados ao consumo de álcool e drogas entre estudantes universitários

Silva,Leonardo V E Rueda; Malbergier,André; Stempliuk,Vladimir de Andrade; Andrade,Arthur Guerra de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 Português
Relevância na Pesquisa
135.89%
OBJETIVO: Estudos recentes mostram o uso preocupante de álcool e drogas entre universitários. O objetivo do trabalho foi verificar o grau de associação entre o estilo de vida e situação socioeconômica e o uso de álcool, tabaco, medicamentos e "drogas ilícitas" nos últimos 12 meses entre universitários. MÉTODOS: A amostra compreendeu 926 alunos da área de Ciências Biológicas de uma universidade do Município de São Paulo, os quais responderam a questionário anônimo e de auto-preenchimento em 2000 e 2001. Foram utilizados os testes de análise de variância e qui-quadrado para verificar a correlação entre o uso de substâncias e as variáveis estudadas. RESULTADOS: Entre os alunos com alguma religião, o consumo de álcool foi de 83,1%, o de tabaco, 20,7% e o de "drogas ilícitas", 24,6%, nesse período. Entre os alunos que não possuíam religião, o consumo nas três categorias foi superior nos últimos 12 meses: álcool (89,3%), tabaco (27,7%) e "drogas ilícitas" (37,7%). A renda familiar mensal mostrou-se relacionada ao uso de álcool e "drogas ilícitas" (p

Pedofilia, transtorno bipolar e dependência de álcool e opioides

Marsden,Vanessa Fabiane Machado Gomes
Fonte: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
135.97%
Diversos estudos investigaram a relação entre psicopatologia e parafilias, especialmente pedofilia. Transtornos de humor e ansiedade, seguidos de transtornos relacionados ao uso de substâncias, são as comorbidades mais prevalentes em pacientes com parafilias. Apresentou- se o caso de um paciente em tratamento para dependência de substâncias (álcool e heroína), transtorno bipolar e pedofilia. É importante frisar que poucos casos relatando comorbidades como essas foram descritos na literatura.

Reabilitação psicossocial dos usuários de álcool e outras drogas: a concepção de profissionais de saúde

Pinho,Paula Hayasi; Oliveira,Márcia Aparecida Ferreira de; Vargas,Divane de; Almeida,Marilia Mastrocolla de; Machado,Ana Lúcia; Silva,Ana Luísa Aranha e; Colvero,Luciana de Almeida; Barros,Sônia
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
135.83%
Estudo exploratório de abordagem qualitativa que objetivou identificar as concepções de profissionais da saúde de um Centro de Referência para o tratamento dos problemas relacionados ao uso de álcool e outras drogas acerca da Reabilitação Psicossocial. Onze profissionais da saúde de nível superior foram submetidos à entrevista semi estruturada. Os dados foram analisados segundo os pressupostos da Hermenêutica Dialética, que originou a categoria Reabilitação Psicossocial. Os resultados evidenciaram que na concepção dos profissionais a Reabilitação Psicossocial se dá na realização de oficinas terapêuticas, atividades externas e no estabelecimento de parcerias com outras instituições. Conclui-se que o conceito de Reabilitação Psicossocial que mais se evidencia na concepção desses sujeitos, ainda está associado ao modelo psiquiátrico tradicional, ou seja, atrelado à lógica da normalidade social, sendo esse o principal desafio a ser superado quando se considera o modelo psicossocial de atenção aos usuários de álcool e outras drogas.

Fatores associados ao uso de álcool e cigarro na gestação

Freire,Karina; Padilha,Patrícia de Carvalho; Saunders,Cláudia
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2009 Português
Relevância na Pesquisa
135.91%
OBJETIVO: descrever o consumo de álcool e cigarro em gestantes adultas e identificar a associação desse consumo ao resultado obstétrico. MÉTODOS: trata-se de um estudo analítico do tipo transversal, no qual foram incluídas 433 puérperas adultas e seus conceptos atendidos em maternidade pública do Rio de Janeiro, no período de 1999 a 2006. As informações sobre as puérperas e os recém-nascidos foram coletadas no momento do parto e no puerpério, por meio de entrevista e consultas aos prontuários. Considerou-se "uso de álcool na gestação" e "uso de cigarro na gestação" quando esses foram detectados pelo profissional de Saúde na consulta de pré-natal em qualquer idade gestacional e registrados no prontuário. RESULTADOS: verificou-se que 5,5 e 7,4% das puérperas relataram uso de cigarro e álcool durante a gestação, respectivamente. As características maternas associadas ao fumo na gestação foram: situação marital (p=0,005); idade materna (p=0,01) e assistência nutricional pré-natal (p=0,003). O fumo durante a gestação foi fortemente associado ao uso do álcool, sendo que 31,3% das gestantes fizeram uso concomitante de cigarro e álcool (p0,05). CONCLUSÕES: os achados sugerem que o uso de cigarro e álcool na gestação deve ser investigado na assistência pré-natal dentre todas as mulheres...

Relações entre contexto familiar e uso de drogas em adolescentes de ensino médio

Garcia,Jairo Jose; Pillon,Sandra Cristina; Santos,Manoel Antônio dos
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
135.9%
Este estudo teve por objetivo descrever características do contexto familiar de adolescentes de ensino secundário e suas relações com o uso de substâncias psicoativas. Utilizou-se desenho de estudo descritivo transversal, do tipo survey, com amostra de 657 estudantes de ensino secundário da cidade de Leon, Nicarágua, correspondendo a 31% do universo investigado. As informações foram coletadas por meio de questionário autoadministrado e anônimo. Os resultados mostraram que 56% dos adolescentes conviviam com ambos os pais e 32% somente com a mãe; 86% tinham boas relações com a mãe, porém 24% não mostravam confiança na figura materna. Em relação ao uso de substâncias psicoativas no núcleo familiar, 52% das famílias de origem dos/das adolescentes apresentavam antecedentes, sendo o pai o que normalmente fazia uso (42%). Os resultados trazem contribuições relevantes para a elaboração de políticas públicas na área da saúde e o delineamento de estratégias de prevenção entre adolescentes.

Uso de substâncias psicoativas por futuros educadores

Portugal,Flávia Batista; Cerutti Júnior,Crispim; Siqueira,Marluce Miguel de
Fonte: Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
135.89%
OBJETIVO: Estabelecer o perfil do consumo de Substâncias Psicoativas (SPAs) entre estudantes do curso de Pedagogia da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). MÉTODOS: Realizou-se um estudo transversal e quantitativo, com os universitários matriculados no segundo semestre de 2010, sendo utilizado na coleta de dados um questionário fechado e anônimo proposto pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD). RESULTADOS: O álcool e o tabaco foram as SPAs com maior uso na vida, com 62,9 e 23,8%, respectivamente. Além disso, o uso na vida de SPAs lícitas estava associado à religião, enquanto as ilícitas relacionavam-se ao sexo e à classe socioeconômica. CONCLUSÃO: A universidade é um espaço privilegiado de discussão, necessitando-se de maior abordagem da temática, especialmente entre os futuros educadores, já que estes atuarão diretamente com o tema em sua vida profissional.

Avaliação da informação sobre drogas e sua relação com o consumo de substâncias entre escolares

Pavani,Rafael Augusto Borges; Silva,Elissandro de Freitas; Moraes,Maria Silvia de
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
135.89%
OBJETIVO: Conhecer a percepção dos adolescentes sobre os programas de prevenção ao uso de drogas, e com quem eles aprendem e conversam sobre as drogas. Relacionar o consumo de drogas com essas informações. MÉTODO: Foi realizado um estudo transversal com questionário anônimo autoaplicado em uma amostra proporcional de 1041 alunos do ensino médio no município de São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil. RESULTADOS: 89,2% dos alunos receberam orientação sobre drogas na escola. Os meios selecionados para a realização de programas de prevenção contra o uso de drogas foram: palestras 83,1%, televisão 72%, jornal 33,7%, cursos 29,3%, cartazes 27,8% e rádio 25,8%. Os meios que permitem diálogo e questionamento foram mais bem avaliados, enquanto os apenas informativos foram criticados. Os alunos conversariam sobre drogas principalmente com os próprios pais (56,6%) e os amigos (50,5%), seguidos de profissionais especializados e professores (30,4% e 22,7%, respectivamente). Eles relataram ter aprendido sobre drogas com os pais (66,5%), seguidos dos professores (60%). As revistas e jornais foram selecionados por 51% dos escolares, e os amigos por 41,4%. Foram relacionados a menor taxa de consumo de drogas lícitas e ilícitas no último mês...

Manejo do paciente com transtornos relacionados ao uso de substância psicoativa na emergência psiquiátrica

Amaral,Ricardo Abrantes do; Malbergier,André; Andrade,Arthur Guerra de
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
166.16%
OBJETIVO: Transtornos por uso de substâncias são prevalentes em setores de emergência gerais e psiquiátricos, atingindo taxas de 28% das ocorrências em prontos-socorros gerais. Todavia, profissionais dos setores de emergência identificam menos que 50% dos casos de problemas relacionados ao álcool. Este artigo visa fornecer base fundamentada em evidências para o tratamento específico a pacientes que preencham os critérios diagnósticos de transtornos por uso de substâncias e que se apresentam ao pronto-socorro em quadros de intoxicação ou abstinência. MÉTODO: Uma revisão sobre o tema foi realizada na base de dados Medline, usando-se os descritores "intoxicação aguda", "abstinência", "álcool", "cocaína", "cannabis", "opioides", "inalantes" e "manejo", tendo o inglês como idioma. RESULTADOS E CONCLUSÃO: O cuidado de pessoas com transtornos por uso de substâncias deve conter: avaliação completa (médica geral e psiquiátrica), tratamento dos quadros diagnosticados (abstinência, intoxicação e quadros clínicos que caracterizem uma emergência), sensibilização do paciente para realizar tratamento, se for necessário, e elaboração de encaminhamento.